Governo do estado de
Pernambuco

Invista em Pernambuco

Por que Investir?

Publicado: Segunda, 26 Junho 2017 18:40
Informações sobre a economia pernambucana. Os dados macroeconômicos. A atracão de novos empreendimentos. A geração de empregos. As potencialidades econômicas.

Pernambuco se destaca no cenário nacional como um dos maiores centros de desenvolvimento econômico do Brasil. Isso acontece porque o estado avança tendo foco estratégico na descentralização do desenvolvimento e no atendimento das demandas dos segmentos mais vulneráveis da população, do Interior ao Litoral, sem esquecer as vocações econômicas de cada região.

O Estado tem crescido acima da média nacional (9,3% em 2010, enquanto a nacional foi de 7,5% nesse ano) e batido sucessivos recordes de investimento. Nos últimos quatro anos e meio, a Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper) atingiu a marca de 397 projetos de indústrias captadas para o território estadual.

Centro de Software da Fiat Chrysler da América Latina

Essa quantidade - equivalente à soma de indústrias que passaram a usufruir do pacote de incentivos fiscais do Prodepe (Programa de Desenvolvimento do Estado de Pernambuco) - representa um volume global de R$ 8,97 bilhões em investimentos privados. Como consequência, 44,2 mil pessoas obtiveram a oportunidade de trabalhar com carteira assinada, elas ingressaram ou estão ingressando como funcionários desses estabelecimentos. Somente em 2011, até agora, tem-se o maior volume de investimentos desde 2007: R$ 2,57 bilhões.

O segundo melhor ano completo foi 2008, com R$ 2,43 bilhões. Os anos de menor desempenho fora 2007, primeiro da gestão, com R$ 1,11 bilhão, e 2009, por reflexo da crise internacional, com R$ 1,03 bilhão. Dois mil e dez correspondeu a R$ 1,83 bilhão. A aplicação dos recursos do Banco do Nordeste do Brasil cresceu de R$ 951,9 em 2008 para R$ 1.927,2 milhão em 2009.

Se compararmos os anos de 2006 e 2009, o aumento é de 103%. Em valores acumulados, o triênio 2007/2009 aponta para um desembolso de R$ 4,6 bilhões destinado para o financiamento de empresas (micro, pequenas, médias e grandes) e para o PRONAF. Além do BNB, também foi expressiva a evolução dos financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em Pernambuco, tanto em quantidade de operações (mais que o triplo em três anos) quanto em volume de desembolso, crescendo 22 vezes em relação a 2006.

Neste mesmo ano, Pernambuco teve uma participação de 12,4% no total de desembolsos realizados pelo BNDES no Nordeste. Já em 2009, esse percentual subiu para 59%, demonstrando o ótimo desempenho da economia do Estado nesse ano. No mesmo ano o Banco desembolsou R$ 13 bilhões, mais do que o dobro da soma dos recursos aplicados pela instituição entre 2003 e 2008