Governo do estado de
Pernambuco

Blog

Gestores assinaram declaração conjunta com a diplomata e reforçaram compromisso do Consórcio Nordeste com o desenvolvimento sustentável, firmado em 2019

O governador Paulo Câmara recebeu, nesta quinta-feira (29.07), no Palácio do Campo das Princesas, os governadores do Nordeste e a embaixadora da França no Brasil, Brigitte Collet, para reafirmar os compromissos com o governo francês pactuados em 2019, durante missão oficial do Consórcio Nordeste a Paris. Nos últimos dois anos, a região recebeu investimentos de diversas empresas francesas, além de assistência técnica em ações de sustentabilidade e preservação ambiental. Especificamente em Pernambuco, foi anunciada uma planta de hidrogênio verde em Suape da multinacional francesa Qair, com investimento de US$ 3,8 bilhões, e também um novo hotel da rede Accor.

“Temos, desde 2019, um protocolo com o governo francês. E a partir disso, desenvolvemos uma série de ações. Mesmo com a pandemia, foi possível avançar em parcerias na área de energia renovável, discussões sobre aceleração da questão do saneamento e meio ambiente, e temos uma pauta importante com alguns Estados já praticando a agricultura familiar e parcerias na área de turismo”, pontuou Paulo Câmara.

De acordo com o governador de Pernambuco, o Nordeste tem um grande potencial de turismo e o governo francês também se mostrou interessado em ampliar as parcerias nesse setor. “Hoje foi reafirmado pela embaixadora um conjunto de ações, de avanços em relação a isso. Já na área de energia renovável, temos mais de R$ 7 bilhões de investimentos acontecendo no Nordeste. Então, é uma agenda de planejamento do futuro”, finalizou.

A partir da celebração do novo termo, algumas questões foram definidas como prioritárias, como energia, meio ambiente, água e saneamento, gestão de resíduos, agricultura familiar e turismo sustentável. “Como disse o governador Paulo Câmara, isso permite que a gente tenha neste momento, já aplicado e em andamento, mais de R$ 7,5 bilhões em investimentos, gerando emprego e renda. Agora, nós colocamos uma nova etapa, que irá prosseguir com outros investimentos”, detalhou o presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, governador do Piauí.

A embaixadora da França no Brasil, Brigitte Collet, destacou iniciativas que impactam a vida dos nordestinos, no sentido de melhorar a qualidade de vida da população, e que continuarão sendo realizadas de acordo com o que está previsto na nova declaração conjunta. “A Agência Francesa de Desenvolvimento lançou e continua lançando vários projetos, particularmente nos setores de água e de saneamento. No âmbito da nossa cooperação científica, a Rede Franco-Brasileira está trabalhando pelo Desenvolvimento Sustentável no Semiárido do Nordeste, em questões relativas à gestão de recursos hídricos e às mudanças climáticas. Daqui pra frente, vamos seguir de maneira determinada o que foi pactuado”, disse.

Após o encontro, todos os envolvidos mostraram interesse em organizar, no segundo semestre de 2021, um evento sobre os temas prioritários. Dessa vez, também contando com a participação de empresas francesas e de atores econômicos brasileiros dos Estados do Nordeste, com o objetivo de dar celeridade às ações e facilitar as parcerias.

Também participaram do evento no Palácio do Campo das Princesas a vice-governadora Luciana Santos; os governadores Rui Costa (Bahia), João Azevêdo (Paraíba), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte) e Renan Filho (Alagoas); a vice-governadora de Sergipe, Eliane Aquino; o prefeito do Recife, João Campos; o cônsul geral da França no Recife, Hugues Fantou; o diretor regional da Agência Francesa de Desenvolvimento no Brasil e no Cone Sul, Phillippe Orliange; o chefe do Serviço Econômico Regional da Embaixada da França, Sébastien Andrieux; e Maguelone Orliange, adida de Cooperação Educativa da Embaixada da França.

 

Outras 32 autoridades do Estado receberam selo em alusão aos 130 da instituição

O governador Paulo Câmara prestigiou, nesta quinta-feira (17.06), a solenidade que marcou os 130 anos do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). No evento, aconteceu o descerramento de uma placa comemorativa, além da entrega de selos comemorativos a 33 autoridades do Estado cuja atuação contribuiu para o trabalho desempenhado pelo MPPE em favor do povo pernambucano ao longo desses anos.

Homenageado pela instituição, o governador afirmou que não é coincidência o fato de o Ministério Público ter dado, oficialmente, os primeiros passos exatamente no período de enfraquecimento e queda de um regime absolutista. O Ministério Público de Pernambuco está bem atento às mudanças operadas nas vidas das pessoas, especialmente em relação àquelas que têm difícil acesso à justiça e necessitam ainda, em grande medida, do apoio e da afirmação de instituições públicas que fazem valer o direito para os que mais precisam. As pessoas confiam no Ministério Público e essa relação não se estabeleceu aleatoriamente. Tudo foi construído com base em um trabalho sério, comprometido com a lei e com os ideais democráticos?, ressaltou Paulo Câmara.

Além do governador, estiveram entre os nomes homenageados, o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), deputado estadual Eriberto Medeiros; o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Fernando Cerqueira; o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Dirceu Rodolfo; o defensor público-geral do Estado, José Fabrício de Lima; e o procurador-geral do Estado, Ernani Médicis.

ACERVO| Na solenidade, o procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Paulo Augusto Freitas, também assinou um Termo de Cooperação Técnica com o Arquivo Público do Estado João Emerenciano (Apeje) para o resgate da memória institucional do MPPE, com a disponibilização do acervo e documentos sobre a história da instituição e realização de encontros técnicos, além da exposição e divulgação do Espaço Memória e de eventos corporativos envolvendo o acervo. ?A preservação da memória organizacional é assunto de primeira ordem para o MPPE. A melhor forma de construir o futuro é olhando para o passado, preservando registros e aprendendo com erros e acertos?, disse Paulo Augusto.