Governo do estado de
Pernambuco

Blog

Publicado: Segunda, 21 Março 2022 15:07

Projeto Trilha Verde vai consolidar mobilidade elétrica em Fernando de Noronha

Desenvolvimento

Fernando de Noronha receberá um novo impulso no processo de descarbonização do arquipélago. O governador Paulo Câmara lançou, nesta segunda-feira (21.03), o projeto Trilha Verde, em parceria com a Neoenergia, que irá ampliar a mobilidade elétrica com a inserção de 18 veículos elétricos e a instalação de 12 ecopostos. A iniciativa prevê ainda a construção de mais duas usinas solares, uma delas com sistema de armazenamento para utilização à noite, visando suprir a necessidade da frota, que contará, inclusive, com quatro buggies.

 

As novas ações de sustentabilidade integram o Programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Neoenergia, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Além do Governo de Pernambuco, também integram a parceria a Renault, WEG, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), IATI, CPqD, eiON e Incharge.

 

“Estamos muito atentos e determinados em avançar na questão do desenvolvimento sustentável no nosso Estado. Agora, temos a oportunidade de aplicar mais essa prática em Fernando de Noronha, visando impulsionar ações como essa em todo o Brasil. Essa iniciativa dialoga com nossas intenções e nos ajuda a garantir um futuro melhor para as novas gerações”, afirmou Paulo Câmara.

 

Os veículos elétricos serão enviados a Fernando de Noronha e incorporados às principais atividades econômicas da ilha, como trade turístico, administração distrital e à própria operação da Neoenergia. A intenção é avaliar a aderência dos veículos às mais variadas atividades. “Acreditamos que o projeto de Pesquisa e Desenvolvimento irá impulsionar a sustentabilidade em um ecossistema preservado como Noronha e contribuir de forma determinante com o processo de descarbonização nos variados segmentos econômicos do arquipélago”, destacou o presidente da Neoenergia Pernambuco, Saulo Cabral.

 

Os 12 novos ecopostos previstos no projeto serão instalados em locais estratégicos da ilha e disponibilizados para todos os carros elétricos do arquipélago. Serão oito pontos com potência de 22 KW, que possibilitam uma recarga mais rápida, e outros dois com potência de 7,4 KW. As duas últimas unidades terão suporte V2G, ou seja, o veículo pode utilizar a estação para recarga ou para retornar a energia não utilizada, como em eventuais períodos de alta demanda da rede. O abastecimento desses postos será realizado totalmente com energia limpa, fornecida pela geração fotovoltaica das duas novas usinas solares.

 

Até o final de 2023, os veículos elétricos e os recursos energéticos utilizados no projeto serão analisados. As informações coletadas serão submetidas a avaliações de viabilidade dos modelos de negócios e, posteriormente, será confeccionado um mapa para orientar futuras ações. “Menos de uma semana depois que o governador anuncia o Plano de Descarbonização, temos a oportunidade de anunciar esse projeto. Essa cooperação técnica vai possibilitar que a ilha possa avançar com essas soluções tecnológicas, dando contribuições não só para Pernambuco, mas para o Brasil”, disse o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti.

 

O evento contou ainda com a presença do secretário de Cultura, Gilberto Freyre Neto; o vice-reitor da UFPE, Moacir Cunha; o diretor de relações institucionais da Neoenergia, João Paulo Rodrigues; o diretor de comunicação da região América da Renault, Caíque Ferreira; o administrador de Fernando de Noronha, Guilherme Rocha; o presidente da Empetur, Antônio Neves Batista; o presidente da CPqD, Sebastião Sahão Junior; e o diretor da Fiepe, Fernando Teixeira.