Governo do estado de
Pernambuco

Conheça as principais ações do Governo de Pernambuco

Turismo

Pernambuco se destaca no cenário nacional como um dos maiores centros de desenvolvimento econômico do Brasil. Isso acontece porque o estado avança tendo foco estratégico na descentralização do desenvolvimento e no atendimento das demandas dos segmentos mais vulneráveis da população, do Interior ao Litoral, sem esquecer as vocações econômicas de cada região.

O Estado tem crescido acima da média nacional (9,3% em 2010, enquanto a nacional foi de 7,5% nesse ano) e batido sucessivos recordes de investimento. Nos últimos quatro anos e meio, a Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper) atingiu a marca de 397 projetos de indústrias captadas para o território estadual.

 
CENTRO DE SOFTWARE DA FIAT CHRYSLER DA AMÉRICA LATINA

Essa quantidade - equivalente à soma de indústrias que passaram a usufruir do pacote de incentivos fiscais do Prodepe (Programa de Desenvolvimento do Estado de Pernambuco) - representa um volume global de R$ 8,97 bilhões em investimentos privados. Como consequência, 44,2 mil pessoas obtiveram a oportunidade de trabalhar com carteira assinada, elas ingressaram ou estão ingressando como funcionários desses estabelecimentos. Somente em 2011, até agora, tem-se o maior volume de investimentos desde 2007: R$ 2,57 bilhões.

O segundo melhor ano completo foi 2008, com R$ 2,43 bilhões. Os anos de menor desempenho fora 2007, primeiro da gestão, com R$ 1,11 bilhão, e 2009, por reflexo da crise internacional, com R$ 1,03 bilhão. Dois mil e dez correspondeu a R$ 1,83 bilhão. A aplicação dos recursos do Banco do Nordeste do Brasil cresceu de R$ 951,9 em 2008 para R$ 1.927,2 milhão em 2009.

Se compararmos os anos de 2006 e 2009, o aumento é de 103%. Em valores acumulados, o triênio 2007/2009 aponta para um desembolso de R$ 4,6 bilhões destinado para o financiamento de empresas (micro, pequenas, médias e grandes) e para o PRONAF. Além do BNB, também foi expressiva a evolução dos financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em Pernambuco, tanto em quantidade de operações (mais que o triplo em três anos) quanto em volume de desembolso, crescendo 22 vezes em relação a 2006.

Neste mesmo ano, Pernambuco teve uma participação de 12,4% no total de desembolsos realizados pelo BNDES no Nordeste. Já em 2009, esse percentual subiu para 59%, demonstrando o ótimo desempenho da economia do Estado nesse ano. No mesmo ano o Banco desembolsou R$ 13 bilhões, mais do que o dobro da soma dos recursos aplicados pela instituição entre 2003 e 2008

Desenvolvimento Econômico

A economia pernambucana vem crescendo