meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Governador

João Soares Lyra Neto

João Soares Lyra Neto é o 55º Governador de Pernambuco desde o início da República no Brasil

João Soares Lyra Neto nasceu em Caruaru, no Agreste pernambucano, no dia 24 de janeiro de 1947. Filho de João Lyra Filho e Guiomar da Fonseca Farias Lyra, herdou do pai, que foi prefeito de Caruaru e deputado estadual, a vocação política. Nos anos 1960 entrou para a Faculdade de Direito do Recife onde iniciou sua militância ao participar do movimento estudantil.

Junto com o irmão Fernando Lyra, na década de 1970, fez parte da resistência democrática durante todo período de ditadura militar. Filiado ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), chegou a ser presidente do partido em Caruaru. Nos início dos anos 80, começou a participar ativamente de campanhas políticas e fez parte da Coordenação Estadual pela retomada das “Diretas Já” no país.

O primeiro mandato popular veio em 1988, quando foi foi eleito prefeito de Caruaru, cargo que voltou a assumir em 1997, para um segundo mandato. Entre as duas gestões conquistou uma cadeira na Assembleia Legislativa de Pernambuco. Como deputado estadual (1995 a 1996), foi eleito líder do governo Miguel Arraes na Assembleia Legislativa.

Eleito ao lado de Eduardo Campos, assumiu a Vice-Governadoria em 2007. No início da gestão, coordenou três áreas estratégicas: Saúde, Educação e Segurança. Em 2008, comandou a Secretaria de Saúde, ficando à frente do processo de mudança de gestão da pasta em Pernambuco. Com a desincompatibilização de Eduardo Campos para disputar a Presidência da República, assume o Governo do Estado.

Dados

Nome completo: João Soares Lyra Neto
Nascimento: 24/01/1947 - Caruaru, PE
Profissão: Advogado e Empresário
Filiação: João Lyra Filho e Guiomar Lyra
Filhos: Nara, Paula e Raquel

Resumo dos principais cargos públicos

  • Prefeitura Municipal de Caruaru – Primeira Gestão (1989 a 1982)

    Em janeiro de 1989, João Lyra Neto assumia a gestão de Caruaru pela primeira vez. Um dos destaques de sua administração foi a transferência da centenária Feira de Caruaru. O município, cuja força econômica até hoje gira em função do comércio e da prestação de serviços, tinha começado em torno desse mercado informal 140 anos antes. Foi também na administração de João Lyra Neto que o Pátio do Forró foi implantado na Av. Rui Barbosa, que nasceu o desfile junino e o Trem do Forró ganhou grande impulso. Também nessa época foi construída a Ceaca – Central de Abastecimento de Caruaru e o Autódromo Internacional Ayrton Senna, que, posteriormente, deu projeção nacional à cidade na área esportiva.
  • Assembleia Legislativa (1995-1996)

    Na primeira experiência para o legislativo, João Lyra Neto foi eleito para a Assembleia Legislativa de Pernambuco, em 1994. Exerceu a liderança da bancada do Governo Miguel Arraes.

    Na Assembleia, ele foi ainda membro titular da Comissão de Constituição e Justiça,- por onde passam todos os projetos discutidos na Casa-, da Comissão de Acompanhamento Salarial e da Comissão de Negócios Municipais. Em todas essas comissões, o conhecimento adquirido por ele, tanto na vida política como profissional, o levaram a ter um papel de destaque nos debates.
  • Prefeitura Municipal de Caruaru – Segunda Gestão (1997 a 2000)

    Em janeiro de 1997, João Lyra Neto assumia pela segunda vez a Prefeitura de Caruaru. O equilíbrio entre o ajuste fiscal necessário para fechar as contas e os investimentos indispensáveis em desenvolvimento e na área social tornou-se, então, o grande desafio de todas as gestões municipais e foi a razão do sucesso da segunda passagem de Lyra na Prefeitura de Caruaru. Neste cenário adverso, e diferentemente da maioria das prefeituras, Caruaru conseguiu manter as contas pública equilibradas.

    Com a eficiência na arrecadação e controle nos gastos, foi possível a realização de um conjunto de obras, voltadas tanto para a urbanização e mobilidade, como nas áreas de educação, saúde e cultura. Tudo com respeito ao servidor. Em 48 meses de governo, a folha salarial foi paga rigorosamente em dia, coisa rara até então.
  • Secretaria Estadual de Saúde - (Junho/2008 a Março/2010)

    João Lyra ficou à frente, durante 22 meses, da Secretaria de Saúde de Pernambuco, uma das pastas mais complexas e estratégicas do governo. Assumiu em 3 de junho de 2008. Para se ter uma ideia do tamanho da tarefa, a Secretaria é o maior órgão da administração pública do Estado, na época com 29 hospitais, 11 gerências regionais e mais de 27 mil servidores.

    O primeiro passo dado por Lyra foi fazer um amplo diagnóstico do SUS em Pernambuco. Levantamento pronto e definidas as demandas, ele foi com seus gestores em busca de experiências exitosas, que pudessem ser aplicadas no Estado. Naquele momento, já havia a determinação do governador Eduardo Campos em construir três hospitais metropolitanos. A construção das novas unidades, que chegava para suprir uma carência histórica,- já que o último grande hospital, a Restauração, tinha sido construído 40 anos antes-, por si só era uma iniciativa fundamental e grandiosa. Mesmo assim, ainda não daria conta de resolver a insuficiência dos serviços.

    Faltava uma estrutura descentralizada que hierarquizasse o atendimento. Um local, próximo à residência das pessoas, em que a população tivesse acesso aos procedimentos de média e baixa complexidade, desafogando as grandes emergências. Foi aí que nasceram as unidades de pronto-atendimento, talvez o maior legado deixado por João Lyra Neto na sua gestão. A ideia das UPAs, ele desenvolveu a partir das experiências positivas colhidas das viagens de trabalho que fez a Estados como Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Também veio da experiência paulista, a iniciativa de implantar as Organizações Sociais para administrar os novos hospitais e as unidades de pronto-atendimento.

    O fato das novas unidades serem gerenciadas por organizações sociais, colocou o Estado na vanguarda dos melhores serviços públicos de saúde prestados à população. Sob esse novo modelo de gestão, João Lyra Neto inaugurou o Hospital Miguel Arraes e iniciou as obras dos hospitais metropolitanos Dom Hélder Câmara e Pelópidas Silveira. Por outro lado, todos os hospitais da rede própria foram reformados, incluindo os da Capital e do Interior, a exemplo do Regional do Agreste, em Caruaru. Em setembro de 2009, também na gestão de Lyra Neto, o HRA foi credenciado pelo Ministério da Saúde como Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), o que significa que o hospital passou a ser habilitado para prestar atendimento clínico e cirúrgico, na especialidade, aos pacientes de Caruaru e região, captando mais recursos do SUS.

    Ainda na rede própria foi implantado um novo modelo gerencial nas seis maiores emergências do Estado – Hospitais da Restauração, Otávio de Freitas, Getulio Vargas, Barão de Lucena, Agamenon Magalhães e Regional do Agreste. Cada um desses hospitais ganhou em seu organograma, gerente-médico, administrativo-financeiro, de suprimentos, engenharia e manutenção, além dos diretores gerais. Essa nova formação do quadro atendeu a uma necessidade de profissionalização da gestão.
  • Vice-Governadoria de Pernambuco (2007 a Março/2014)

    Como vice-governador de Eduardo Campos, eleito em 2006 e reeleito em 2010, Lyra exerceu o cargo com lealdade e discrição. João Lyra Neto avançou nessa perspectiva para ajudar Eduardo Campos num novo momento de desenvolvimento em Pernambuco.

    Antes mesmo de assumir o Governo, no final de 2006, Eduardo Campos o designou como coordenador da transição. E, no início da administração, João Lyra foi convocado para uma função estratégica: coordenar as áreas de Saúde, Educação e Segurança Pública. Posteriormente, esse trabalho o credenciou para assumir a Secretaria Estadual de Saúde.

    A parceria construída em 2006 e mantida em 2010 entre Eduardo Campos e João Lyra Neto também tem um componente histórico importante e que vale a pena ser ressaltado. Em 1959, a Frente Popular, um conjunto de forças de partidos de esquerda, fez campanha para Miguel Arraes, no Recife, e para João Lyra Filho, em Caruaru. Os dois foram eleitos e, logo após o mandato, em 1964, veio o golpe militar, e eles participaram da luta contra a ditadura.

Linha do tempo

  • 1947 – Nasce em Caruaru. Filho de João Lyra Filho e Guiomar da Fonseca Farias Lyra.
  • 1965 – Aos 18 anos assume a direção da Rodoviária Caruaruense.
  • 1966 – Inicia militância política no diretório do MDB. Membro fundador do partido – Movimento Democrático Brasileiro - em Caruaru, e é seu primeiro presidente.
  • 1968 – Assume a presidência da Fundação Assistencial, Educacional e Cultural de Caruaru, permanecendo no cargo até 1987.
  • 1972 – Conclui o curso de Direito.
  • 1984 – Integra o Comitê Estadual das “Diretas Já”, após ter coordenado várias campanhas políticas municipais e estaduais.
  • 1988 – Eleito prefeito de Caruaru pela Frente Popular de Caruaru. Ao final de sua gestão, entrega o caro ao sucesso, em janeiro de 1993, com 95,3% de aprovação popular de sua administração. (1989 a 1992 - PMDB).
  • 1994 – Eleito deputado estadual com a maior votação recebida, até então, na história de Caruaru, com 28.030 votos. Como parlamentar, assume a vice-liderança do Governo na Assembleia Legislativa. É membro da Comissão Permanente de Legislação e Justiça, e da Comissão de Acompanhamento Salarial. (1995 e 1996 - PSB).
  • 1996 – Eleito pela segunda vez prefeito de Caruaru (1997 a 2000 – PSB).
  • 2006 – Eleito vice-governador na chapa majoritária liderada por Eduardo Campos ao Governo de Pernambuco. (2007 a 2010 – PDT). 
  • 2008 – Em junho, passa acumular a função de secretário estadual de Saúde. Fica na função até março de 2010.
  • 2010 – Escolhido pelo governador Eduardo Campos para novamente compor a chapa majoritária como candidato a vice-governador. Eleição vitoriosa com 3 milhões 450 mil 874 votos, o equivalente a 82,83% dos votos válidos. Empossado em janeiro de 2011 (PDT).
  • 2013 – Em outubro, filia-se ao PSB.
  • 2014 – Em abril, o governador Eduardo Campos deixa o Governo do Estado para se candidatar à Presidência da República. João Lyra Neto assume o Governo de Pernambuco.
João Lyra Neto