meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Galeria de Governadores

Nilo de Souza Coelho

Nilo de Sousa foi nomeado governador de Pernambuco pelo presidente Castelo Branco, para o quadriênio 1967-1971.

Nilo de Sousa Coelho (*1920 +1983) participou do Bloco Parlamentar Revolucionário (BELOCH, 1964), que deu origem à Arena. Foi nomeado governador de Pernambuco pelo presidente Castelo Branco, para o quadriênio 1967-1971.

No seu governo, instituiu a Fundação de Desenvolvimento Municipal de Pernambuco (Fiam), órgão encarregado da integração dos programas municipais e estaduais, vinculado à Secretaria do Interior e Justiça. Criou a Companhia de Mecanização Agrícola e os Distritos Industriais de Pernambuco S/A, instituiu ainda o Laboratório Farmacêutico de Pernambuco (Lafepe), o Instituto de Pesos e Medidas, a Comissão Estadual de Controle da Poluição das Águas, o Departamento de Trânsito de Pernambuco e substituiu a Imprensa Oficial por uma empresa de economia mista, a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe).

Durante o governo de Nilo Coelho, foi criado o Projeto Massangano, depois chamado de Projeto Senador Nilo Coelho, formado pela Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (CODEVASF), com mais de 20.000 hectares, considerado o maior projeto público de irrigação do país, onde foram implementadas culturas permanentes de banana, manga, acerola, uva, coco, goiaba, capim e citrus; e culturas temporárias de feijão, melancia, tomate, abóbora e milho. O empenho que Nilo Coelho tinha pela construção de estradas deu a ele o nome de ‘Governador Estradeiro’. Implantou, ainda, a Fundação de Ensino Superior de Pernambuco (Fesp), hoje Universidade de Pernambuco (UPE). Promoveu a eletrificação de mais de 200 distritos, vilas e localidades da Zona da Mata, do Agreste e do Sertão e concluiu a construção a barragem de Tabocas.

Nilo de Souza Coelho
1967 / 1971