meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Galeria de Governadores

Carlos de Lima Cavalcanti

O primeiro mandato de Carlos de Lima Cavalcanti (*1892 +1967) à frente da administração estadual foi em 1930, quando nomeado, pelo então presidente da República Getúlio Vargas, interventor federal em Pernambuco.

O primeiro mandato de Carlos de Lima Cavalcanti (*1892 +1967) à frente da administração estadual foi em 1930, quando nomeado, pelo então presidente da República Getúlio Vargas, interventor federal em Pernambuco.

À frente do governo estadual, enfrentou um levante armado em outubro de 1931, deflagrado no 21º Batalhão de Caçadores, sediado na capital pernambucana. Marcou sua atuação política nos primeiros anos do novo regime pela defesa da sindicalização da classe operária, pelo incentivo à mobilização popular e pelo combate às propostas de reconstitucionalização do país.

Opôs-se ao Movimento Constitucionalista deflagrado em 1932, em São Paulo, tendo enviado seis mil homens para auxiliar o governo federal no combate aos paulistas. Ainda em 1932, iniciou as articulações que levaram à criação do Partido Social Democrático (PSD) de Pernambuco. Em abril de 1935, elegeu-se governador constitucional de Pernambuco em eleição indireta promovida pelos deputados estaduais constituintes.

Nessa época, começou a afastar-se de Vargas. Em novembro desse mesmo ano, estava na Europa quando eclodiu, em Recife, Natal e Rio de Janeiro, o levante esquerdista contra o governo federal, liderado por setores da Aliança Nacional Libertadora (ANL), rapidamente sufocado. Afastou, então, alguns membros de seu secretariado acusados de envolvimento com o movimento. O próprio Lima Cavalcanti, porém, foi acusado por adversários políticos e até por ex-aliados, como Agamenon Magalhães, de conivência com os revolucionários, o que fez com que diminuísse ainda mais o seu prestígio junto ao governo federal. Em novembro de 1937, após a decretação do Estado Novo, foi imediatamente afastado do governo pernambucano.

Carlos de Lima Cavalcanti
1930 / 1935