meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Galeria de Governadores

Agamenon Sérgio de Godoy Magalhães

Aliado fiel do então presidente Getúlio Vargas, em novembro de 1937, após a decretação do Estado Novo, Agamenon Magalhães foi nomeado interventor federal em Pernambuco.

Aliado fiel do então presidente Getúlio Vargas, Agamenon Sérgio de Godoy Magalhães (*1893 +1952), conhecido como Agamenon Magalhães, entrou em choque com o interventor Carlos de Lima Cavalcanti (1930-1935/1935-1937), que tendia a apoiar a candidatura oposicionista de Armando de Sales Oliveira para a sucessão presidencial de 1938. Por este motivo, em novembro de 1937, após a decretação do Estado Novo, Agamenon Magalhães foi nomeado interventor federal em Pernambuco, substituindo seu antigo aliado e, a partir daquele momento, opositor.

No seu primeiro mandato, Agamenon Magalhães anunciou que trazia consigo a “emoção do Estado Novo”. Misto de populismo social com centralização política, o estilo de governo de Agamenon, por ele chamado de “ruralização”, foi marcado pela busca da unidade social e política, apoiada na personalidade pública do interventor. O governo estadual procurou envolver-se em todos os setores da vida cotidiana, seguindo um ideário tradicionalista, autoritário e fortemente católico, que procurou apoiar-se tanto na censura oficial do Departamento de Imprensa e Propaganda - DIP, quanto na utilização do jornal oficioso, o Diário da Manhã.

O governo Agamenon também combateu o cangaço e realizou obras contra a seca. Seu programa de erradicação dos mocambos (habitações insalubres) teve forte impacto entre as populações pobres, apesar das críticas de Gilberto Freyre e Manuel Bandeira, seus adversários na intelectualidade. Em 1950, Agamenon lançou sua própria candidatura ao governo de Pernambuco, para suceder a Alexandre José Barbosa Lima Sobrinho (1948/1951). O eleitorado do interior, onde se concentrava a máquina do PSD, foi essencial para a nova vitória de Agamenon, eleito governador por 196 mil votos, contra 186 mil de seu adversário.

No entanto, a eleição popular de Agamenon Magalhães não significou o pleno retorno do “agamenonismo” ao governo de Pernambuco: seu governo teve fim com sua morte súbita, em 24 de agosto de 1952.

Agamenon Sérgio de Godoy Magalhães
1937 / 1945