meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Infraestrutura na área de transportes é tema de debate na Fiepe

    | Suape

     Suape

    A Secretaria Estadual de Transportes (Setra) marcou presença na reunião promovida pelo Conselho Temático de Infraestrutura (Coinfra) da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe).

    Na ocasião, o gerente geral de Projetos, Luiz Alberto de Araújo, detalhou o projeto do Miniarco, maior obra de mobilidade da Região Metropolitana do Recife (RMR), que terá 14,4 quilômetros de extensão, ligando o entroncamento da PE 35 (acesso à Itamaracá) ao entroncamento da PE-15 com a BR-101 (Hospital Miguel Arraes). O custo estimado é de R$ 160 milhões.  Atualmente, quatro empresas foram autorizadas pelo Governo de Pernambuco para iniciar os estudos técnicos desta importante intervenção.

    O gestor falou também dos serviços de recuperação de 30,5 quilômetros da BR-101, no contorno do Recife. A ação custará R$ 192 milhões. O trecho contemplado vai do viaduto sobra a PE-15 (Paulista) até o entroncamento com a antiga BR-101 (Prazeres). Além disso, foi debatido o projeto do Arco Metropolitano.

    “Este tipo de iniciativa é muito importante, pois possibilita a troca de experiências. Ouvi importantes sugestões. Também tive a oportunidade de apresentar projetos e ações que o Governo de Pernambuco está colocando em prática, visando melhorar a mobilidade urbana da RMR e da região da Mata Norte e, consequentemente, o escoamento da produção industrial daquela região”, ressaltou Luiz Alberto Araújo. 

     

     Participaram do encontro, Ricardo Essinger e Fernando Teixeira, presidentes da Fiepe e do Coinfra, respectivamente, além de membros do Comitê de Jovens Empresários, dentre outros.

     

     

    Assuntos: suape, setra, transportes, coinfra,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Gerdau exporta vergalhões de aço pelo Porto de Suape

    | Economia, Suape

     gERDAU

    A Gerdau, maior produtora de aços longos das Américas, acaba de iniciar a exportação de vergalhões de aço utilizando o Porto de Suape como porta de saída do produto diretamente para o Peru. Com a nova operação o atracadouro pernambucano ganha mais versatilidade movimentando mais uma categoria de carga geral solta. A operação está acontecendo em parceria com a Localfrio que está comandando o processo de armazenamento das cargas e de logística para a exportação do produto.

    A previsão é embarcar um navio por mês, exportando 4 mil toneladas em média. Até o momento, dois navios já exportaram mais de 8 mil toneladas do produto. Toda a operação acontece nos  Cais 4 e 5 do Porto, onde todo tipo de carga geral é movimentado. A operação de embarque da carga dura em média dois dias, durante 24h, envolvendo mais de 50 profissionais. Entre os envolvidos na operação do cais, profissionais da capatazia, estivadores e conferentes.

    A carga, produzida na usina da Gerdau em Pernambuco, é especial e exige cuidados diferenciados para que o material não sofra corrosão, por isso, os navios envolvidos no transporte possuem umidificadores de ar e a operação não ocorre em períodos chuvosos. Os vergalhões de aço têm 6 metros e são usadas na construção civil, especialmente para reforçar as estruturas de concreto, tais como calçadas, fundações, paredes e colunas. 

    Segundo o presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape, Marcos Baptista, o fato desta carga ter vindo para Suape só corrobora para o crescimento da movimentação de carga geral do atracadouro. "É inegável a vocação de Suape para movimentar produtos siderúrgicos e Suape está preparado para isto e muito mais. Realizamos essas operações com total nível de conforto. É um ganho para o porto e, mais uma vez, a confirmação de que somos uma opção certa para este grupo de cargas"

    A Localfrio operadora logística da carga, montou um esquema especial para atendimento à demanda. "Após analisar as necessidades do cliente em desenvolver uma operação diferenciada, pensamos: 'Porque não realizar por Suape?'. Dada a importância da carga, não só para as empresas, mas também para o Nordeste, avaliamos todas as premissas, adequamos nossa área de armazenagem, desenvolvemos fornecedores para o material utilizado nos porões do navio e parceiros diversos, e dedicamos uma frota para atender a operação sem falhas. Todo o material sofre análise crítica no recebimento e requer níveis detalhados de vistoria para garantir o parâmetro de qualidade exigido pela Gerdau e o mercado Peruano", revela Roberto Prudente, Diretor Comercial da Localfrio.

    Segundo dados divulgados recentemente pela Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE), em janeiro de 2017, Pernambuco registrou a segunda colocação entre os estados exportadores do Nordeste. Neste período, as exportações totalizaram US$ 161.103.684, um aumento de 124% em relação ao mês de janeiro de 2016 quando alcançou US$ 71.895.175. Já no acumulado de 12 meses (de fevereiro de 2016 a janeiro de 2017), as exportações pernambucanas acumularam aproximadamente US$ 1.507.025.452, apresentando uma alta de 40% em relação às exportações de igual período do ano anterior.

    A Gerdau é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que ampliam o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. Além disso, é a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço, reforçando seu compromisso com o desenvolvimento sustentável das regiões onde atua. As ações das empresas Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque e Madri.

    Assuntos: gerdau, exportações, porto de suape, sdec, vergalhões de aço
    Compartilhe: Link para o post:
  • Em Suape, Governador vistoria obras do maior habitacional em construção no Estado e acompanha projetos do Porto para 2017

    | Suape

    Saupe 

    A primeira etapa de entregas do empreendimento, que leva o nome do ex-governador Eduardo Campos, será realizada em junho e vai beneficiar cerca de 583 famílias

    Em visita ao município do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife, o governador Paulo Câmara vistoriou, nesta quinta-feira (23.02), as obras de construção de 2.620 casas do Conjunto Habitacional Governador Eduardo Campos, maior em execução do Estado. O empreendimento, fruto de uma parceria entre os Governos Federal, Estadual e Municipal, vai beneficiar moradores de 27 comunidades que antes residiam em áreas de preservação ecológica e na zona industrial do Complexo Industrial Portuário de Suape. As primeiras 583 casas do habitacional serão entregues em junho deste ano. As demais unidades deverão ficar prontas durante o primeiro semestre de 2018.

    “Estamos aqui, hoje, para ver o que é preciso, tanto do Estado quanto da Prefeitura, para podermos acelerar as obras. É um equipamento importante que vai dar condições de uma melhora significativa na qualidade de vida de mais de 2,5 mil famílias. E, ao mesmo tempo, dialoga com o futuro. São casas bem feitas, bem estruturadas e que vão dar vida também a um novo bairro muito bem planejado”, ressaltou o governador que, no início da manhã, visitou a estrutura da casa modelo e os detalhes do espaço.

    Paulo destacou que outros empreendimentos também estão em andamento no Estado. “Assim como essa, temos outras obras de habitação espalhadas por todo Pernambuco. Como governador, eu quero ter a oportunidade de entregar cerca de 20 mil habitações até o fim do mandato. Temos a consciência de que esse número não é o suficiente, mas é o que a gente tem condições de fazer no momento. Estamos trabalhando muito empenhados, porque sabemos que casa é dignidade e é o que mais conforta a população”, afirmou.

    O conjunto está sendo erguido em uma área de 97 hectares, sendo 27 hectares de área verde preservada. Os lotes possuem 125 m², com residências de 40,32 m², composta por sala, dois quartos, cozinha, banheiro, área de serviço e quintal. Os futuros moradores contarão ainda com equipamentos públicos de lazer, uma unidade básica de saúde, uma creche-escola padrão para 260 alunos e três Estações de Tratamento de Esgoto (ETE).

    Saupe1

    PORTO DE SUAPE - O chefe do Executivo estadual também se reuniu com o presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape, Marcos Baptista, e os diretores da empresa no Prédio da Autoridade Portuária (PAP). Na ocasião, os gestores debateram sobre os planos para 2017 e fizeram uma apresentação do balanço do último ano.

    Após o encontro, Marcos Baptista falou sobre as expectativas para este ano. “Nós tivemos uma ano de grandes conquistas. Apesar do momento de crise econômica que vive o Brasil, nós conseguimos alcançar um crescimento de 15%. E isso é muito satisfatório. O ano de 2017 será muito desafiador, porque o consideramos como o ano da retomada do progresso. Estamos estudando novas obras de infraestrutura para receber melhor as indústrias que queiram se instalar no Estado e temos a expetativa de crescer ainda mais no campo da movimentação”, salientou o presidente do complexo.

    O atracadouro pernambucano vem apresentando recordes sucessivos de movimentação ao longo dos últimos anos. Ao todo, foram 22,74 milhões de toneladas de cargas movimentadas em 2016. Em um comparativo da última década, o Porto pernambucano evoluiu 450% neste tipo de movimentação, passando de 2,8 milhões de toneladas (2005) para 15,4 milhões de toneladas de cargas transportadas entre os portos nacionais, em 2016.

    Essa taxa de crescimento foi a maior entre os 10 maiores portos públicos do país, o que alavancou Suape para a 5ª posição no ranking nacional de movimentação geral de cargas. O que ocasionou também na sua permanência como líder na movimentação de cargas por cabotagem entre os portos públicos do País de acordo com a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). 

    Estiveram presentes o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, Raul Henry, o chefe de Gabinete do Governo, João Campos, o secretário executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto, e o presidente de Suape, Marcos Baptista, além do prefeito do Cabo, Lula Cabral. 

    Cidades: Cabo de Santo Agostinho, Ipojuca
    Assuntos: saupe, habitacional, paulo camara, governo de pernambuco, marcos baptista, porto de suape, Conjunto Habitacional Governador Eduardo Campos
    Compartilhe: Link para o post:
  • Porto de Suape investe R$ 4 milhões na manutenção das estruturas portuárias

    | Suape

    Suape

    Inspeções e manutenções periódicas aumentam a vida útil dos equipamentos e melhoram a produtividade do porto pernambucano 

    O Complexo Industrial Portuário de Suape está investindo R$ 4 milhões para a realização de serviços de manutenção preventiva, preditiva e corretiva nas estruturas mecânicas e elétricas do Porto de Suape. Os serviços têm como objetivo melhorar ainda mais o desempenho do porto diante do crescente aumento na movimentação de cargas. Durante o ano de 2016, o atracadouro movimentou 22,74 milhões de toneladas, registrando um crescimento de 15% em relação a 2015.

    Toda a estrutura mecânica e elétrica do Porto Organizado de Suape está sendo contemplada nesses serviços, incluindo limpeza, jateamento, pintura, ajustes e demais correções em boias de sinalização, defensas portuárias, guarda-corpos, passarelas, escadas, trilhos, cabrestantes e demais elementos mecânicos. Já na área elétrica, estão sendo contemplados os serviços de organização de cabeamentos, substituição de eletrodutos, troca de lâmpadas e reatores e uma inspeção profunda quanto à qualidade da energia elétrica consumida e seu uso eficiente. 

    O processo de manutenção está dividido em etapas. Após a definição do planejamento semanal pelo Comitê de Manutenção, a empresa contratada executa os serviços que asseguram, prioritariamente, o atendimento às demandas da Operação Portuária e àquelas relacionadas às questões de segurança das instalações. São, ao todo, 23 profissionais envolvidos nas atividades, entre eles Engenheiros Mecânicos, Mecatrônicos e Eletricistas; Técnicos em Mecânica, auxiliares de mecânica, Técnicos em Eletrotécnica, auxiliares de elétrica, técnicos de segurança do trabalho, pintor, soldador marítimo e estagiários.

    De acordo com o diretor de Gestão Portuária, Paulo Coimbra, para garantir a durabilidade dos equipamentos portuários, além de serem exigidos projetos bem elaborados e boas práticas construtivas, são necessárias inspeções e manutenção periódicas. “As infraestruturas portuárias constituem investimentos de alto valor econômico-financeiro. Investir em manutenção é um processo complexo que não pode ser pensado de forma generalizada, mas sim pensado separadamente de forma a descobrir a melhor maneira de se preservar cada uma delas. Para cada caso é necessário conhecer as possíveis anomalias que poderão afetar o desempenho da infraestrutura, a origem dessas anomalias, e as melhores formas de tratamento e correção possíveis”, pontuou. 

    Suape é um porto abrigado, com águas calmas e profundidade que varia de 15,5 a 20 metros, o que permite a operação de embarcações durante os 365 dias do ano. O Porto Organizado de Suape tem área de 3.232,58 hectares. É neste espaço que todos os serviços serão realizados e é onde ficam as instalações portuárias composta por cinco cais de atracação, um cais de múltiplos usos, quatro píeres de granéis líquidos, e uma tancagem flutuante de GLP, com profundidades variadas.


    Crédito: Ramom Brito/Suape

    Assuntos: Porto de Suape, manutenção preventiva e corretiva,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Porto de Suape passa a exportar garrafas de vidro da Owens Illinois

    | Suape

    Saupe

    Localização estratégica do Porto de Suape e o frete internacional competitivo foram fundamentais para fechar o negócio

    O comércio do México está sendo abastecido com garrafas de vidro produzidas em Pernambucano. A novidade é fruto da iniciativa da empresa Owens Illinois (O-I), líder no mercado de embalagens de vidro no mundo, que está utilizando o Porto de Suape para exportar sua produção de garrafas para a indústria de bebidas não alcoólicas da região. Os embarques tiveram início em dezembro, quando os primeiros testes começaram. Com o sucesso das operações, a empresa já contabiliza mais de 900 toneladas de vidros enviados em 50 contêineres para o Porto de Veracruz, maior porto marítimo do México. Esta operação tem saída periódica semanal, o que viabiliza a logística da empresa.

    Os produtos são fabricados na planta instalada no Recife e as negociações para o início das exportações começaram ainda no segundo semestre do ano passado. “A operação em Suape foi bastante tranquila e ocorreu da maneira que esperávamos. Tivemos o suporte da equipe comercial de Suape nas negociações em busca das melhores tarifas de frete internacional, fator preponderante para o sucesso da operação. Queremos continuar essa parceria em 2017 e ampliar nossa atuação no mercado internacional por meio do aumento do volume exportado. O estado de Pernambuco é estratégico para os negócios da O-I e pensamos em utilizá-lo como hub para exportações”, afirma Leonardo Nogueira Pinto, gerente de Compras da Owens Illinois.

    O Porto de Suape está entre os 10 portos públicos do Brasil com melhores opções de conexão marítima e maior representatividade comercial. A sua localização estratégica mantém a ligação com mais de 160 portos em vários continentes, com linhas diretas para a Europa e América do Norte. Suape ainda possui serviços para o México com transit-time de 16 dias que atende o Porto de Veracruz.

    Owens Illinois Brasil - A O-I está no Brasil desde 1917, por meio da marca Cisper, e hoje a companhia é comandada por Rildo Lima, presidente da empresa no País. A operação brasileira conta com 2.700 funcionários e três fábricas localizadas nas cidades de São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Recife (PE), além de um escritório central na capital paulista e uma unidade de mineração em Descalvado, no interior do Estado. No Brasil, a empresa tem como principais clientes Ambev, Heineken, Itaipava, Brasil Kirin, Cerpa, Therezópolis, Diageo, Campari, Coca-Cola, Nestlé, Heinz, Unilever, Sakura, Olé, Yakult, entre outras.

     

    Texto: Jéssica Lima
    Foto: Divulgação/Owens Illinois

    Assuntos: suape, porto de suape, owens illinois, exportação garrafas vidro,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Suape encerra o ano entre cinco maiores portos públicos do país

    | Suape, Balanço


    Suape

    Números consolidados de 2016 apontam crescimento de 15% na movimentação geral de cargas e 84% nas exportações de longo curso

    O Complexo de Suape fechou os números de dezembro na movimentação geral de cargas e comemora a previsão de crescimento e destaque no cenário nacional. Com o recorde confirmado de 22,74 milhões de toneladas de cargas movimentadas, o Porto de Suape encerrou 2016 com crescimento de quase 15% em relação ao ano anterior. Essa taxa de crescimento foi a maior entre os 10 maiores portos públicos do país, o que alavancou Suape para a 5ª posição no ranking nacional de movimentação geral de cargas. Apenas os portos de Santos (SP), Itaguaí (RJ), Paranaguá (PR) e Rio Grande (RS) obtiveram resultado maior que Suape. Outro destaque foi nas exportações de longo curso (para portos internacionais), que registrou aumento de 84% referente a 2015. O total de produtos exportados somou 1,90 milhões de toneladas de cargas em 2016, contra 1,03 milhões de toneladas no ano anterior.

    Ainda no cenário nacional, Suape se mantém na liderança na movimentação de cargas por cabotagem entre os portos públicos do País de acordo com a Agência Nacional de Transportes Aquaviários - Antaq. Num comparativo da última década, o Porto pernambucano evoluiu 450% neste tipo de movimentação, passando de 2,8 milhões de toneladas (2005) para 15,4 milhões de toneladas em 2016 de cargas transportadas entre os portos nacionais. Em relação a 2015, os números alcançados registram um aumento de 16,1%. Os embarques somaram 5,7 milhões de toneladas de cargas, enquanto os desembarques, 9,7 milhões. As operações de desembarque de mercadorias para os centros de distribuição da Bosch e da Bic, instalados na região este ano, contribuíram para esse resultado. Os principais estados de origem foram Bahia, São Paulo e Rio Grande do Norte. Como destino, os principais estados foram Ceará e Amazonas.

     “Suape é um porto estratégico para as regiões Norte e Nordeste. Cresce acima da média nacional e tem uma movimentação de cargas diversificada. Os números da movimentação portuária de 2016 consolidam nosso porto como o mais importante na movimentação de granéis líquidos do país e na cabotagem, além de estarmos em crescimento nas exportações de veículos”, comentou Paulo Coimbra, diretor de Gestão Portuária.

    PRINCIPAIS CARGAS - Desde a implantação da Refinaria Abreu e Lima - Rnest, no fim de 2014, o Porto de Suape vem se consolidando como movimentador de granéis líquidos (óleo diesel, gasolina, querosene de aviação, óleo bruto de petróleo, etc.) e manteve a liderança nacional na movimentação desse perfil de carga. Os granéis líquidos aumentaram 21,8% em relação a 2015, alcançando a marca de 17,28 milhões de toneladas. Essa carga é responsável por 76% de toda movimentação no Porto de Suape.

    Outro destaque do Porto neste ano foi o grande crescimento de exportação de veículos. Suape enviou 39.389 carros das montadoras do grupo FCA (FIAT e Jeep). Veículos importados somaram 15.288, sendo 5.987 da GM e 9.301 da Toyota. O total de veículos do ano, 54.677, representa 147% de aumento em relação a 2015, quando foram movimentados 22.124 carros. As montadoras do grupo FCA (FIAT e Jeep) foram responsáveis por 72,03% do total de veículos, seguidas por Toyota, com 17%, e por último, a GM, com 10,9%. As exportações são realizadas exclusivamente pelo grupo FCA (FIAT e Jeep) com destino para a Argentina, México, Caribe, Peru, Colômbia, e Costa Rica. Já as importações no Brasil são realizadas pelas montadoras Toyota e GM.

    Com relação aos outros perfis de mercadorias, a carga geral solta somou 251,2 mil toneladas de cargas, um aumento de 12% em relação a 2015. Neste grupo, encontram-se as grandes peças para indústrias e construção civil (cargas de projeto), chapas de aço, componentes eólicos, veículos e maquinários, entre outros. A exportação de veículos foi a grande responsável por esse crescimento. Já os granéis sólidos caíram 43%, somando 410,4 mil toneladas.

     

    Cidades: Cabo de Santo Agostinho
    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post:
  • Programa TE Suape é apresentado às novas equipes municipais

    | Meio Ambiente, Suape, Mobilidade

     

    O presidente da Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco - Condepe/Fidem, Flávio Figueiredo, esteve reunido nesta segunda-feira (30), com representantes de sete dos oito municípios localizados no entorno do Complexo Industrial Portuário de Suape, que integram as equipes recém-empossadas. Na pauta do encontro estava uma conversa sobre as ações do  Programa Especial de Controle Urbano Ambiental do Território Estratégico (TE) de Suape. O programa busca melhorar a qualidade de vida da população destes municípios a partir da implantação de atividades voltadas para o equilíbrio das questões como mobilidade, habitação e patrimônio físico e ambiental. Na ocasião, também foram indicados os interlocutores municipais que vão fazer a interface de informações com o Estado.

    O objetivo principal da reunião foi o de apresentar o programa às novas equipes, através de um balanço das ações, com destaque para os projetos que estão em andamento e os que ainda serão iniciados, entre eles a implantação do Sistema de Informações Geográficas Integrado - SIG TES; o projeto de Monitoramento e a campanha de divulgação social. A previsão é a de que o programa seja concluído até maio. O programa é coordenado pela Agência Condepe/Fidem, com recursos do BNDES.

    Flávio Figueiredo falou sobre a importância e sobre as principais ações, enfatizando a continuidade do programa, mesmo após o término, através da ação de monitoramento, (onde já foram identificados  24 indicadores de Gestão Sustentável). "O novo gestor municipal deve ter a sensibilidade de dar prosseguimento às ações que independem de quem está à frente da governança. A ideia do programa é desenvolver cidades sustentáveis boas de se viver. Meta de toda administração municipal",  afirma o presidente.

    O evento ocorreu no auditório da Agência Condepe/Fidem com a participação de cerca de trinta pessoas, entre elas o prefeito de Moreno Edvaldo Rufino, os vice-prefeitos de Rio Formoso, Sebastião Barros e Escada, Ivanildo  Bezerra, além de secretários municipais, diretores e técnicos dos demais municípios da área : Cabo de Santo Agostinho,  Ipojuca, Ribeirão, Rio Formoso e Sirinhaém.  Também estavam presentes representantes do BNDES, Juliana Pessoa, da Empresa Suape, Gustavo Henrique Guerra, além de diretores e técnicos da Agência Condepe/Fidem, entre outros.

    A coordenadora executiva do programa pela Agência Condepe/Fidem,  Antonia Santamaria mostrou, através de gráficos e tabelas, as ações desenvolvidas onde já foram investidos mais de R$ 10 milhões, em capacitações, aquisição de veículos e equipamentos para as unidades administrativas, revisão de legislações urbanísticas, entre outras. Também falou sobre as três ações ainda a realizar, a exemplo do Sistema de Informações Geográficas, o SIG para o TES.  "Essa ação é muito importante pois os municípios terão à disposição uma base cartográfica única e centralizada daquela região", destacou a técnica. .

    O prefeito de Moreno Edvaldo Rufino comentou a importância desta troca de informações sobre o TE Suape para a questão metropolitana e também da mediação que vem sendo feita pela Agência Condepe/Fidem para o desenvolvimento sustentável da área.  Já a representante de Rio Formoso, Nádia Gomes, ficou satisfeita de que o município esteja participando das ações, "principalmente quando estamos começando, é importante ver o quanto já se avançou em controle urbano, com o apoio do Estado".

     Texto e Fotos - Ceça Ataides

    Assuntos: suape, condepe/fidem, programa especial de controle urbano ambiental, flávio figueiredo,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Suape oferece cursos gratuitos de educação ambiental

    | Meio Ambiente, Suape

    suape

    Conteúdos são voltados para moradores das comunidades locais, estudantes, professores e interessados na temática ambiental

    O Complexo Industrial Portuário de Suape abriu as inscrições para 90 vagas em capacitações gratuitas na área de meio ambiente, com temas voltados ao desenvolvimento e educação ambiental com foco nas questões socioambientais, conservação e recuperação dos recursos naturais. A iniciativa tem como objetivo de promover conhecimento ecológico, capacitar profissionais da área e disseminar conhecimento e práticas ambientais e sustentáveis para a comunidade.

    Alguns dos cursos ofertados serão realizados com base nas ações praticdas pela Empresa na região, algumas dessas inclusive ajudaram a elevar a colocação de Suape para o 4º lugar nacional no Índice de Desenvolvimento Ambiental – IDA, regulado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). 

    Os cursos fazem parte do Projeto Pedagogia Ambiental, implantado na empresa desde 2010, promovido pela Coordenadoria de Educação Ambiental e Responsabilidade Socioambiental do Complexo de Suape. Cada aluno receberá um certificado de 40 horas, além de material didático, camisa do Projeto, alimentação (almoço e lanche) e transporte com saída do centro do Cabo de Santo Agostinho e do centro de Ipojuca.

    As aulas estão previstas para iniciar em fevereiro de 2017, sendo as aulas teóricas ministradas no Centro de Treinamento do Completo Industrial Portuário de Suape, e as aulas práticas na ZPEc - Zona de Preservação Ecológica de Suape, uma vez que dos 13,5 mil hectares do Complexo Industrial Portuário, 59% são dedicados à área de preservação.

    “O Complexo de Suape vem disseminando o conhecimento em educação ambiental e incentivando às pessoas a desenvolverem práticas sustentáveis, seja nas comunidades, nas escolas ou empresas. Acreditamos que com seriedade e compromisso é possível promover um modelo de crescimento econômico que colabore com a melhoria de vida da população”, pontuou o diretor de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Suape, Jorge Araújo. 

    Inicialmente serão formadas três turmas, cujos participantes devem ter mais de 16 anos, com formação mínima a partir do Ensino Médio completo. As capacitações são direcionadas para profissionais do setor administrativo das empresas instaladas no Complexo; moradores das comunidades locais; estudantes; professores; profissionais das administrações públicas federal, estadual e municipal; além de interessados na temática ambiental. Até o final do ano, o Complexo prevê lançar mais dois cursos.

    Desde 2010, o Projeto de Pedagogia Ambiental de Suape já capacitou mais 3,3 mil pessoas nos cursos e oficinas de educação ambiental. O projeto foi vencedor das edições 2012, 2013 e 2014 do Prêmio Top Socioambiental, realizado pela ADVB-PE, na categoria Meio Ambiente. Em 2015, recebeu o Prêmio Super Top Socioambiental da mesma instituição. No cenário nacional, a Empresa Suape foi contemplada com o Prêmio Benchmarking Brasil, nas edições 2014 e 2015, pelo Instituto Mais. Suape foi o primeiro porto no País a conquistar essa certificação, concedida por especialistas de vários países.

    As inscrições podem ser realizadas no site de Suape (www.suape.pe.gov.br) até o dia 13 de fevereiro. Confira os cursos:

    1. 1.           Curso Livre de Educação Ambiental - O tema irá discutir e difundir ações e ideias relacionadas ao conceito básico para se fazer educação ambiental do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA);
    2. 2.           Curso de Pedagogia Ambiental - Voltado para professores, gestores da educação, estudantes universitários e profissionais da área ambiental. As aulas de Pedagogia Ambiental oferecem fundamentação teórica e prática da Educação Ambiental por meio das bases conceituais e filosóficas da Eco Pedagogia.
    3. 3.           Oficina de Restauração Florestal – Mata Atlântica - O objetivo deste curso é produzir conhecimentos sobre os sistemas de restauração florestal e os processos de produção de mudas de espécies nativas da Mata Atlântica. Podem se inscrever comunidades das regiões nos arredores de Suape, estudantes e profissionais envolvidos em processo de restauração florestal;

    Serviço:

    PROGRAMA DE PEDAGOGIA AMBIENTAL DE SUAPE
    Data: a partir do dia 14/02/2017
    Horário: 7h30 às 16h30
    Local: CETREINO – Centro de Treinamento do Complexo de Suape – Rodovia PE-60, km10, Engenho Massangana (ao lado do Centro Administrativo de Suape)
    Vagas: 30 vagas (cada curso)
    Inscriçõeswww.suape.pe.gov.br/pea/site.php 
    Mais informações81 3527-5088

    Assuntos: porto de suape, capacitação, educação ambiental, meio ambiente, Índice de Desenvolvimento Ambiental – IDA, Projeto Pedagogia Ambiental
    Compartilhe: Link para o post:
  • Suape amplia convocação de famílias para Conjunto Habitacional

    | Suape

     

    Suape

    O Complexo Industrial Portuário de Suape está ampliando a convocação das famílias que moravam no território e que ainda não realizaram o cadastro para o recebimento de unidades no Conjunto Habitacional Governador Eduardo Campos. A convocação é dirigida aos moradores que já foram indenizados pela administração, no período de 2003 a 2012. O chamamento público teve início em 2015 para as famílias indenizadas a partir de 2007, mas foi identificado que moradores indenizados a partir de 2003 também se enquadram como beneficiários do Habitacional.

    “Identificamos que muitas famílias indenizadas de 2003 a 2012 têm direito a uma casa, mas não sabem disso. Essas pessoas não moram mais no território de Suape e não conseguimos contato com elas. São famílias que se mudaram antes de 2013, ano em que ocorreu a assinatura do convênio da Caixa com Suape para a construção do habitacional?”, explica o diretor de Gestão Fundiária e Patrimônio, Sebastião Pereira. Da primeira convocação, 39 famílias ainda não foram encontradas. As famílias devem comparecer à administração do Complexo de Suape com o recibo do pagamento. Para quem perdeu o documento, basta apresentar o CPF para uma averiguação junto ao setor financeiro da empresa quanto à efetivação do pagamento. Essas pessoas serão cadastradas junto à Caixa Econômica Federal para terem direito à casa no Habitacional.

    Até o momento, 1.189 cadastros foram realizados. Para ter direito à moradia, além de ter sido indenizado pelo Complexo no período informado, é preciso atender aos requisitos do perfil exigido pelo Programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal -  agente operador e financiador do empreendimento. As famílias que negociaram as benfeitorias em suas antigas propriedades após 2012 já se encontram cadastradas no Projeto e não precisam comparecer à Suape.

    O Conjunto Habitacional Governador Eduardo Campos contará com 2.620 residências destinadas às famílias das 27 comunidades mapeadas no território, que já moraram em terras pertencentes ao Complexo ou que ainda residem e estão em processo de negociação para deixar a área.  As unidades habitacionais estão sendo construídas no município do Cabo de Santo Agostinho em uma área total de 97 hectares, sendo 27 hectares de área verde preservada. Os lotes possuem 125 m², com residências de 40 m². Os futuros moradores contarão ainda com equipamentos públicos de lazer, uma unidade básica de saúde e uma creche-escola padrão para 260 alunos. A previsão é que as primeiras 583 casas do habitacional sejam entregues no primeiro semestre deste ano.

    SERVIÇO:

    CADASTRO CONJUNTO HABITACIONAL
    LOCAL: Empresarial Porto de Suape – Governador Eduardo Campos
    ENDEREÇO: Rodovia PE-60, km10, Engenho Massangana – Ipojuca/PE – 8º andar
    HORÁRIO: 7h30 às 16h30

    OUTRAS INFORMAÇÕES: 3527-5085/ 3527-5029 ou 3527-5095
    www.suape.pe.gov.br

     

    Cidades: Cabo de Santo Agostinho
    Assuntos: suape, conjunto habitacional, cadastramento habitacional,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Suape lança novo portal institucional bilíngue na internet

    | Suape

    Portal Suape

    O novo ambiente virtual está mais moderno e adequado às plataformas móveis

    Os usuários da internet vão poder navegar no novo portal institucional bilíngue do Complexo Industrial Portuário de Suape. Inspirado nas plataformas de portos internacionais como Rotterdam (Holanda), Antuérpia (Bélgica), Melbourne (Austrália), Virgínia (EUA), é mais dinâmico e permite uma comunicação eficiente para que o usuário compreenda e localize o que deseja com agilidade e clareza. Integrado e atualizado em tempo real com as redes sociais do Complexo, possui responsividade adequada às plataformas mais utilizadas pelos usuários e apresenta de forma didática os itens específicos do Porto, como a movimentação de cargas e números de movimentação atualizados, já que conta com alguns recursos de integração de sistemas.

    Os elementos de design utilizados tornam o layout mais moderno e adequado aos dispositivos móveis, com ícones de fácil representação, cores e fontes adequadas à legibilidade e navegabilidade. “No novo portal de Suape, tivemos a preocupação de disponibilizar a maior quantidade de informações possíveis para que a sociedade acompanhe a dinâmica de Suape e conheça o trabalho desenvolvido diariamente no principal porto do Norte/Nordeste. Com versão em inglês, é um site completo, no formato e no porte que o atracadouro pernambucano merece”, comentou Thiago Norões, secretário de Desenvolvimento Econômico e presidente de Suape.

    Desenvolvido pela empresa goiana Interagi Tecnologia, a nova versão do site permite a interatividade com o usuário, atendendo aos diversos perfis de público que buscam por informações sobre o Porto e empreendimentos lá instalados. Uma das novidades que o portal traz é um mapa interativo de empresas instaladas no Complexo Industrial, fornecendo informações de localização do empreendimento via plataforma do Google Maps e facilitando a busca por informações e contatos. O portal possui ainda um tour 360º, pesquisa eficiente com recuperação por relevância e atualidade, uso de breadcrumbs (caminho das páginas com hiperlinks), que permite ao usuário saber como chegou e onde está. Confira no endereço eletrônico www.suape.pe.gov.br 

     

    Assuntos: suape, novo site, portal bilingue, thiago noroes, desenvolvimento economico,
    Compartilhe: Link para o post: