meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • CPRH destrói rinha de galo com três arenas em Itamaracá

    | Meio Ambiente

    Rinha foi descoberta por acaso, nesta segunda (4), durante fiscalização do órgão ambiental. Proprietário foi multado em R$ 7.200,00

    Ao avistar uma gaiola num imóvel próximo a uma área de mangue, em Itamaracá, Região Metropolitana do Recife, durante fiscalização ambiental realizada nesta segunda-feira (4), um integrante da equipe fiscalizadora não imaginava que a ida ao local, para checar se havia pássaros em cativeiro, fosse resultar em outra descoberta: a de uma rinha para briga de galos com nada menos que três arenas. Todas foram destruídas de imediato e o proprietário recebeu um auto de infração com multa de R$ 7.200,00.

    Trinta e seis galos foram encontrados no local e o proprietário do imóvel ficará como fiel depositário deles, até que seja definido para onde irão – provavelmente serão doados. Os animais, vítimas de maus-tratos, eram preparados para brigas nas arenas, provavelmente com o final apenas quando um dos participantes do confronto matasse o outro. O dono chegou a alegar que usava a rinha apenas para treinamento, mas terminou sendo conduzido à Delegacia de Polícia do Meio Ambiente (Depoma), no Recife, onde prestou depoimento após a autuação.

    Com o apoio de policiais da Cipoma (Polícia Militar) e da Depoma (Polícia Civil), a ação desta segunda foi mais uma investida do Grupo de Trabalho (GT) de fiscalização de fauna e flora, da Agência Estadual do Meio Ambiente (CPRH). Divididos em três equipes, os agentes ambientais foram apurar denúncias de desmatamento, criação de animais silvestres em cativeiro e de que algumas padarias da região usavam madeira (lenha ) de origem ilegal, feitas à CPRH.

    A ação compreendeu os municípios de Itamaracá e Itapissuma e não constatou desmatamentos ilegais. Em relação às padarias, nove foram fiscalizadas e não se constatou uso de madeira ilegal, mas oito delas encontram-se sem o licenciamento e terão que regularizar a situação para continuar funcionando. Já em relação aos pássaros em cativeiro, foram apreendidos  16, entre sibitos, canários, galos de campina, guriatãs e chorões. Todos foram encaminhados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), da CPRH, onde serão avaliados e passarão por reabilitação, antes de serem devolvidos à natureza.    


    Cidades: Itamaracá
    Assuntos: semas, cprh, rinha de galo, depoma, cipoma, fiscalizaçao
    Compartilhe: Link para o post:
  • CPRH combate desmatamento e invasão em área de preservação

    | Meio Ambiente

    desmatamento  

    Ação barra tentativa de ocupação em doze pontos de mata, próximos à Estação Ecológica de Caetés. Cercas e barracos que eram construídos foram derrubados.

    Uma ação conjunta da Agência Estadual do Meio Ambiente (CPRH) e 1 ª Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma), da Polícia Militar, identificou doze pontos de desmatamento  e de invasão para ocupação – alguns já com início de construções – em área de mata próxima à Estação Ecológica de Caetés (Esec  Caetés) e da  Área de Proteção Ambiental (APA) Aldeia-Beberibe, na Região Metropolitana do Recife. A fiscalização, realizada neste domingo (3), resultou na destruição de um acampamento, de cercas e das construções, além da apreensão do material encontrado (bicicletas, enxadas, picaretas e outras ferramentas).

    As áreas identificadas ficam em território do município de Abreu e Lima e, a partir desta semana, terão reforço de monitoramento do órgão ambiental, com a participação também de equipe da Prefeitura local. Em alguns pontos, o desmatamento foi recente e, com a própria madeira desmatada, era iniciada a construção de barracos. Próximo ao acampamento encontrado, em um dos pontos de área desmatada, seis homens – possivelmente invasores da área de preservação – fugiram pela mata. Os dados do georeferenciamento ainda estão em análise pelo setor de fiscalização florestal, que coordenou a ação.

    Na última semana de novembro, em outra fiscalização, agentes ambientais da CPRH constataram desmatamentos em três áreas da Estrada de Aldeia, no município de Camaragibe. Juntas, elas somavam pouco mais de 15 hectares.  Na ocasião, também foram apreendidos 62 pássaros silvestres e destruídos gaiolas e alçapões encontrados presos a árvores. A investida foi motivada por denúncias feitas à própria CPRH e ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e teve  a participação também da Cipoma e da Depoma (Polícia Civil).

    Em mais um passo no sentido de reforçar essas investidas, a CPRH instituiu um Grupo de Trabalho (GT) voltado para o setor de fiscalização da fauna e da flora. Semanalmente, os integrantes se reúnem para planejar ações conjuntas – com os órgãos parceiros –, além  de apurar denúncias recebidas, com o mesmo objetivo de cair em campo em novas fiscalizações.

    Cidades: Recife
    Assuntos: semas, cprh, cipoma, apa, gt, ncsea, fiscalizacao, abreu e lima, recife
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governo anuncia ampliação do Parque Dois Irmãos e implantação de novo conceito - Bioparque no Zoológico

    | Meio Ambiente

    parque macacos

    O governador Paulo Câmara assinou, nesta segunda-feira, a escritura de desapropriação do terreno Brejo dos Macacos, que possibilitará a triplicação da extensão do zoológico recifense e modernização com o conceito Bioparque no zoológico

    Visando fomentar ainda mais as ações de conservação da biodiversidade no Estado, o governador Paulo Câmara assinou, nesta segunda-feira (04.12), em solenidade no Palácio do Campo das Princesas, as escrituras de desapropriação e regularização de 774,09 hectares do terreno denominado Fazenda Brejo dos Macacos, localizado na Zona Norte do Recife. A medida objetiva ampliar a extensão do Parque Estadual Dois Irmãos (PEDI), que passa ao triplo do tamanho a partir da integração com a área adquirida e modernização com a implantação do conceito Bioparque no Zoológico . Além disso, será implantada uma unidade de Conservação Ambiental no local. O total investido foi de R$ 26,8 milhões.

    “Desde que me foi apresentado esse projeto de aquisição dessa área que triplica a presença da Mata Atlântica no Recife - quando eu ainda era secretário da Fazenda de Eduardo Campos -, todos nós vimos ali uma oportunidade fenomenal de fazer com que muitas ideias, muitas políticas de sustentabilidade e de preservação do meio ambiente fossem fortalecidas. E hoje, eu tenho a satisfação de, como governador, concretizar esse processo, essa transferência ao Estado de uma área fundamental para a preservação ambiental do nosso Estado e da nossa capital”, ressaltou Paulo Câmara. O chefe do Executivo estadual destacou ainda que ações como essa ratificam o compromisso do Governo de Pernambuco com políticas públicas. “Essa transferência é fundamental dentro das políticas públicas que a gente planeja, políticas de desenvolvimento sustentável que englobe o econômico, mas que não esqueça de maneira nenhuma o social, e que o meio ambiente precisa estar protegido”, frisou.

    A ação tem base no Decreto Estadual nº 40.547/2012, que oportuniza um novo limite para o PEDI, considerando além do já estabelecido em 2006, pela Lei nº 13.159 (384,42 ha), o acréscimo de 774,09 ha, praticamente triplicando a área do Parque, que passa a possuir 1.158,51 ha de área protegida no município do Recife. A área adquirida pelo Estado pertencia ao Banco Econômico. “Não são todas as cidades que tem a alegria de ter um parque de 350 hectares. E agora, o governador Paulo Câmara triplica o tamanho do Parque Dois Irmãos, criando um pulmão verde definitivo para o Recife. A partir de agora, a gente tem a certeza absoluta de que essa área será ainda mais preservada. São iniciativas como essa que nos dão condições de construir uma cidade melhor para o futuro”, pontuou o prefeito Geraldo Julio.

    Para o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Sérgio Xavier, a ampliação da área da unidade de conservação estadual aumentará as chances de conservação da biodiversidade. “Estamos passando por uma importante transformação que vai além da ampliação. O Parque está sendo reformado e modernizado com o conceito Bioparque no Zoológico, que oferece uma ambientação muito semelhante à natureza, para que os animais se sintam mais sintonizados com seu habitat. E com essa ampliação, nós poderemos trabalhar ainda mais, em parceria com a prefeitura, outras ações de educação e preservação ambiental”, declarou.

    PEDI - O Parque Estadual de Dois Irmãos, Unidade de Conservação de Proteção Integral, estabelece um referencial de conservação da biodiversidade dos ecossistemas de Mata Atlântica. A complexidade do conjunto vegetacional desempenha papel importante no que se refere à contribuição para a manutenção da qualidade e quantidade do volume hídrico, no caso o complexo da sequência dos açudes do Prata, do Meio e do Mandi, que confluem suas águas em direção ao Rio Capibaribe.

    Participaram da solenidade ainda, o deputado estadual Aluísio Lessa; o presidente da Compesa, Roberto Tavares; a procuradora-chefe da Procuradoria Geral de Apoio, Rosana Wanderley Campos; os procuradores do Estado Almir Bezerra Filho e Adriana Crisostenes; o diretor-presidente da CPRH, Eduardo Elvino; o gerente do Parque Estadual Dois Irmãos, Walter Blossey; o secretário de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Recife, Bruno Schwambach; e o tabelião do 6º Cartório de Ofício de Notas do Recife João Roma, Carlos Alberto Ribeiro Roma.

    Cidades: Recife
    Assuntos: Semas, PGE, sei, compesa, paulo camara, governo de pernambuco
    Compartilhe: Link para o post:
  • Seminário em Panelas discutiu a elaboração da política de educação ambiental do estado

    | Meio Ambiente

    "A importância da elaboração desta política traz para o Estado de Pernambuco a consciência e a responsabilidade ambiental". Na sua fala de abertura do Seminário Construindo a Política de Educação Ambiental de Pernambuco, na região Agreste, o gerente de Desenvolvimento Sustentável da SEMAS, Paulo Teixeira, destacou o compromisso da construção participativa de mais uma política voltada para a sustentabilidade no estado.

    O encontro foi  realizado na semana passada, em Panelas (180 km do Recife), pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, e contou com a participação da prefeita do município, Joelma Campos, da vice-presidente da Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental de Pernambuco (CIEA-PE) e e representante da Secretaria Estadual da Educação, Angela Gallo, além de vereadores, membros do poder judiciário e outros  130 participantes de 23 municípios da região, entre secretários de meio ambiente, professores e representes da sociedade civil.

    A cidade de Panelas já desenvolve um importante trabalho de gestão ambiental, iniciado com o Seminário Fazendo Educação Ambiental, em outubro de 2016, numa parceria com a SEMAS e a Agência CPRH. Participa também de diversas ações de capacitação para apoiar os proprietários rurais da região a realizarem o Cadastro Ambiental Rural (CAR), que é obrigatório em todo o país. Para a prefeita Joelma Campos, "é importante que as pessoas se conscientizem da necessidade da proteção ao meio ambiente e que cada um assuma a sua responsabilidade na sociedade, garantindo um impacto positivo no futuro".

    Neste segundo seminário - primeiro foi realizado em outubro, no Recife -, os representantes municipais tiveram a oportunidade de conhecer como se dará o processo de construção a ser aprofundado nas 12 oficinas de  trabalho, considerando os objetivos da Política Nacional de Educação Ambiental – PNEA. Segundo José Edson Siqueira, diretor de meio ambiente do município de Panelas,  "a partir deste seminário a cidade dará um salto importante, pensando cada vez mais a educação ambiental".

    O processo participativo de construção da política de educação ambiental, com apoio da CIEA-PE, envolverá todas as regiões de desenvolvimento do estado, incluindo o Distrito de Fernando de Noronha, num total de 17 encontros.

    O próximo evento para a construção da Política de Educação Ambiental de Pernambuco (PEAPE) será a oficina que acontece nos dias 12 e 13 de dezembro, na cidade de Surubim, também no Agreste. Para obter informações sobre o evento, é preciso entrar em contato com a  gerência de educação ambiental da Secretaria de Meio Ambiente. Fones: (81) 3184-7920 - (81) 3184-7981.

    Cidades: Panelas
    Assuntos: semas, seminario, educaçao ambiental, desenvolvimento sustentavel
    Compartilhe: Link para o post:
  • Oito trabalhos são vencedores do Prêmio Vasconcelos Sobrinho 2017

    | Meio Ambiente

    Trabalhos educacionais, programa de gestão pública municipal e projetos desenvolvidos por instituições privadas e organização não-governamental, além de uma reportagem de mídia impressa com temática envolvendo o meio-ambiente, foram os vencedores do Prêmio Vasconcelos Sobrinho 2017, uma  iniciativa da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH).  Após análise de todos os 39 trabalhos inscritos, a comissão julgadora escolheu os vencedores nesta sexta-feira (1º). A entrega será no próximo dia 13, às 14h, em solenidade no auditório do Sindicato da Construção Civil (Sinduscon/PE), na Ilha do Leite.

    Em sua 27ª edição, o Prêmio Vasconcelos é uma homenagem que o Governo de Pernambuco – por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e da CPRH – presta, anualmente, a pessoas físicas, empresas e instituições que realizam projetos com o objetivo de promover a melhoria das condições ambientais ou desenvolvam ações socioambientais. Lembra o legado do pernambucano João Vasconcelos Sobrinho (1908-1989), um dos pioneiros na área de estudos ambientais no Brasil.

    Este ano, formaram a comissão julgadora do Prêmio: o biólogo André Maia, da ong Trilogiabio, a educadora ambiental Lúcia Maria Silva, da Semas, a assistente em gestão ambiental  Taíza Nascimento, da CPRH, o professor  Francisco Machado, da rede estadual de ensino, e a jornalista Bruna Oliveira, do Consórcio PPA, gerenciadora do PSA-Ipojuca – Programa de Saneamento Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca. 

    OS PREMIADOS NO VASCONCELOS SOBRINHO 2017 POR CATEGORIA

    Projetos e Práticas do Ensino Superior
    -Projeto Fragmentação Florestal no Sertão do Araripe de Pernambuco – Desenvolvido na Faciagra – Faculdade de Ciências Agrárias de Araripina   

    Projetos e Práticas do Ensino Fundamental I, II e Médio
    - Projeto Transformando Resíduos Orgânicos em um super adubo líquido formando npk na escola – EREM Coronel João Francisco, em São Vicente Ferrer  

     Destaque Empresarial
    - Projeto Responsabilidade na APA Aldeia-Beberibe – Empresa Ultramega Hospitalar

    Destaque Municipal
    - Escola Ambiental de Lajedo: uma nova perspectiva no ensino de educação ambiental

    Imprensa
    - Reportagem  “Da morte ao descaso”, de Tatiana Notaro, - Folha de Pernambuco 

    Iniciativa Comunitária
    - Projeto Recuperação do Rio Camutanga gerando melhor convivência do homem no campo: vida, água e meio ambiente – desenvolvido pela Associação Plantas do Nordeste

    Personalidade do Meio Ambiente
    - Serliete de Carvalho Mendes Schneider (inscrição feita por Maria Francisca de Souza Alves), pelo trabalho dedicado ao bioma caatinga  

    Responsabilidade Ambiental
    - Projeto Reuso de Efluentes – Baterias Moura 

    Assuntos: cprh, premio vasconcelos sobrinho, governo de pernambuco, semas,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Bairro do Recife e Fernando de Noronha são transformados em Parques de Soluções Sustentáveis

    | Meio Ambiente

    Governador Paulo Câmara e assinou, nesta quinta-feira, Termo de Compromisso que cria os territórios-piloto para o desenvolvimento de uma experiência territorial de inclusão social e inovação

    Com o objetivo de fomentar a economia inclusiva, colaborativa e que pense o futuro dialogando com a preservação do meio-ambiente, o governador Paulo Câmara anunciou, nesta quinta-feira (30.11), a implantação de Parques de Soluções Sustentáveis no Bairro do Recife, na área central da Capital pernambucana, e no Arquipélago de Fernando de Noronha. Ao lado do prefeito Geraldo Julio, Paulo assinou o Termo de Compromisso que estabelece as condições para a criação dos mecanismos que vão garantir o suporte necessário à iniciativa. O anúncio ocorreu durante a Conferência Internacional FutureCity, festival de criatividade, inovação e sustentabilidade realizado pelo Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura do Recife, e inserido na programação do Festival REC´N´Play".

    "Fernando de Noronha tem conseguido avançar tanto e em tantas coisas que muita gente não acreditava que seria possível fazer. Estamos com a Ilha, hoje, totalmente sustentável, com ideias do futuro que garantem, efetivamente, tudo que a gente pensa. Temos esta oportunidade de fazer essas parcerias agora com o Recife, que tem gestores que estão completamente comprometidos com isso: com um futuro melhor, com baixo carbono, dentro desse conceito de cidades eco-inteligentes", pontuou Paulo Câmara.  

    Os territórios-piloto de soluções sustentáveis e inteligentes no Bairro do Recife do Arquipélago de Fernando de Noronha integram o programa de Desafios 2025, que reúne um conjunto de projetos a serem implementados para o desenvolvimento de uma experiência territorial de inclusão social e inovação no Estado.  Os parques vão integrar o bairro e o arquipélago sob os pontos de vista acadêmico, ambiental, sociocultural e empresarial, por meio do seu potencial científico. Produtos e serviços gerados por esse contexto poderão ser replicados em outros territórios, ampliando o impacto das ações e permitindo a melhoria da qualidade de vida da população.

    Na ocasião, também foi anunciada parceria entre Governo de Pernambuco, Prefeitura do Recife, Administração de Fernando de Noronha e a empresa BYD para utilização experimental de ônibus elétrico na cidade e no arquipélago. A ideia é que o veículo integre as frotas de transporte coletivo, reforçando à política de baixo carbono.

    O prefeito Geraldo Julio aproveitou a oportunidade para destacar a importância da implementação de ideias sustentáveis para a garantia de um futuro melhor para a população e elogiou a realização de iniciativas que ajudam a discutir a questão, propondo soluções modernas para os desafios da sociedade. "O Recife é a 16ª cidade do mundo, segundo levantamento de dados internacionais, que mais sofre impacto no aumento da temperatura global. Recife tem capacidade inovativa, e a economia criativa faz parte da nossa cidade. O REC'N’PLAY é uma marca importante, pois ele insere o Recife nos eventos de turismo tecnológico”, frisou o prefeito Geraldo Julio, destacando a parceria com a administração estadual. "Quero agradecer o apoio fundamental do Governo de Pernambuco e das suas diversas secretarias, Meio Ambiente, das Cidades, do Turismo, não só com patrocínio, mas com engajamento.  Obrigado, governador Paulo Câmara por mostra que é possível realizar transformações ambientais tão importantes para nosso Estado e para o Brasil", concluiu.

    SUSTENTABILIDADE - O secretário estadual de Maio Ambiente, Sérgio Xavier,  lembrou que o Governo do Estado tem marcado uma posição muito dura na discussão de novos projetos, sempre buscando o equilíbrio entre a geração de emprego e renda e a sustentabilidade. "O Governo Paulo Câmara não arreda o pé do cuidado ambiental. Nós tivemos, nesse período agora, algumas iniciativas que eram investimentos, mas que traziam a degradação ambiental e o governador segurou, de forma firme, juntamente a CPRH, projetos que certamente trariam problemas ao nosso estado", afirmou. 

    REC’N' PLAY -  O REC'N'PLY é um festival de experiências digitais criativas, com eventos de educação, entretenimento e negócios, que transformam o bairro de Recife em uma vila de inovação em tempo real, com objetivo principal de promover conexões com a cidade e deixar um legado para os participantes, com consequências praticas no cotidiano das escolas, startups, empresas públicas e privadas. Com mais de 200 palestras, workshops, mesas de debates, parcerias nacionais e internacionais, espalhadas por todo Recife, de hoje até o dia (03.12).

    Cidades: Fernando de Noronha, Recife
    Assuntos: sei, fernando de noronha, paulo camara, parques de soluçoes sustentaveis, governo de pernambuco, byd, sustentabilidade
    Compartilhe: Link para o post:
  • Altas Eólico e Solar de Pernambuco apresenta áreas com maior potencial de geração de energias renováveis do Estado

    | Economia, Meio Ambiente
     
    Atlas

    Publicação foi lançada, nesta quarta-feira, em solenidade comandada pelo governador Paulo Câmara, no Palácio do Campo das Princesas

    Visando fortalecer e expandir cada vez mais a matriz energética pernambucana de forma sustentável, o Governo do Estado entregou à sociedade, nesta quarta-feira (29.11), o seu  Altas Eólico e Solar de Pernambuco. O material apresenta um mapeamento das áreas com maior potencial de geração de energias renováveis, através da oferta de dados técnicos precisos que objetivam  facilitar a instalação de empreendimentos do setor no território pernambucano. A publicação foi lançada em solenidade comandada pelo governador Paulo Câmara, no Palácio do Campo das Princesas, e estará disponível, a partir de hoje, para acesso público no site: www.atlaseolicosolar.pe.gov.br.

    “Entregamos, hoje, à toda sociedade e aos investidores do Brasil e do mundo, um atlas completo, com uma radiografia de todas as potencialidades do território pernambucano, tanto para a energia eólica quanto para a solar. Esse material vai dialogar com todo um estudo que já foi feito dentro do Pernambuco Tridimensional, onde nós temos mapeado todo o relevo do Estado. Vamos poder, a partir desse atlas, apresentar e vender Pernambuco como um Estado que possui um potencial enorme na geração dessas energias renováveis. A preservação dos nossos mananciais, dos nossos rios é necessária e se tornou um alerta de que a gente precisa investir cada vez mais em energias limpas, alternativas”, frisou o governador.

    Paulo destacou ainda as atividades do setor que já são realidade no Estado. “Pernambuco já mostra sua potencialidade nessas duas energias. A energia eólica já é uma grande e presente realidade, tanto na região do Araripe quanto no Agreste Meridional. Em relação à energia solar, temos o primeiro parque híbrido do Brasil em pleno funcionamento no Sertão do Itaparica. Então, agora, é se debruçar sobre as oportunidades, apresentar esse atlas aos investidores e buscar as parcerias. E isso vai ajudar muito Pernambuco a atrair mais empreendimentos e pessoas interessadas em investir em áreas estratégicas do nosso Estado”, avaliou o governador, ressaltando que a publicação é a porta de entrada para um novo ciclo de expansão do setor no Estado.

    O Atlas Eólico e Solar apresenta uma visão geral do potencial de produção de fontes eólicas e solares no Estado, através dos níveis de vento e de radiação solar, cruzando com uma série de mapas digitais em alta resolução que ressaltam aspectos da geografia, economia e infraestrutura da nossa região. “Reunimos um conjunto de informações privilegiadas aos potenciais investidores e criamos, com isso, a chance de Pernambuco largar na frente nos novos investimentos que, certamente, virão com os novos leilões de energia eólica e de energia solar. Então, ele é um importantíssimo instrumento para facilitar a atração, a indução e a facilitação dos investimentos em Pernambuco”, explicou o vice-governador e secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Raul Henry.

    POTENCIAL - Pernambuco conta, hoje, com um potencial técnico da ordem de 100 GW de energia eólica e ainda outros 1.200 GW de energia solar. O modelo híbrido também é viável em território pernambucano, pois o ciclo diário de produção das energias eólica e solar são complementares, podendo produzir anualmente em torno de  270 GW.

    Para o secretário Executivo de Energia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Luiz Cardoso Ayres Filho, uma das grandes vantagens do Atlas Eólico e Solar é a possibilidade da análise conjunta dessas energias. “Todos nós sabemos do grande potencial que Pernambuco tem para a implantação e a geração de fontes alternativas, como a energia solar e a eólica. E com a decisão de se fazer esse atlas, o que está se dando ao público é a oportunidade e a condição técnica de conhecer o potencial energético do Estado como um todo”, disse.

    HISTÓRICO - Em dezembro de 2013, Pernambuco promoveu o inédito Leilão de Energia Solar - o primeiro do País no segmento. Com grande êxito, o projeto trouxe grandes investimentos para o Estado, que contribuem também com o desenvolvimento sustentável do Interior pernambucano. Entre os marcos na concretização deste sonho, está o primeiro parque híbrido do País, em Tacaratu. Fruto do Leilão e inaugurado em setembro de 2015, ele possui capacidade para abastecer 250 mil residências. O projeto continua crescendo e, hoje, engloba outros programas, como o Atlas Eólico e Solar de Pernambuco e o PE Solar, que tem o objetivo máximo de consolidar o Estado como um importante gerador de energia limpa. 

    Participaram também do evento os secretários estaduais Sérgio Xavier (Meio Ambiente e Sustentabilidade) e Antônio Carlos Figueira (Assessoria Especial); o diretor-presidente da Federação das Indústrias de Pernambuco – FIEPE, Ricardo Éssinger; e o presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape, Marcos Baptista.


    Fotos: Aluisio Moreira/SEI
    Assuntos: sdec, atlas eolico e solar, paulo camara, governo de pernambuco, matriz energetica,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Mutirão recolhe mais de 30 toneladas de entulhos em Fernando de Noronha

    | Meio Ambiente

    A administração de Fernando de Noronha, através das superintendências de Meio Ambiente e Turismo e da Saúde, divulgou o balanço das ações que ocorreram entre os dias 21 a 25 de novembro, por ocasião do mutirão “Noronha Bota Fora”. A iniciativa faz parte do projeto "Jogue Limpo com Noronha", que começou em maio deste ano, com ações de sustentabilidade e coleta seletiva na ilha.

    Conforme Angela Tribuzi, superintendente do Meio Ambiente e Turismo, foram recolhidas 31,6 toneladas, sendo 27,2 toneladas de volumosos e 4,4 toneladas de entulhos que foram retirados de residências, previamente notificadas pela Vigilância Sanitária. ”Essa ação foi um sucesso, superou as nossas expectativas, com o recolhimento de mais de 31 toneladas de lixo. No entanto, foi apenas uma campanha para iniciar o processo de conscientização da comunidade para que ela não junte entulhos. Durante duas vezes na semana temos coleta regular de volumosos, então as pessoas podem continuar colocando o lixo para fora das suas casas, evitando o acumulo de lixo, porque isso atrai pragas e doenças”, ressaltou a superintendente.

    Segundo Helena Andrade Albuquerque, gestora do Meio Ambiente, o mutirão mobilizou a população que aprovou a iniciativa, a exemplo da moradora Giselda Ferreira, da Vila do Trinta. “A ação foi muito importante porque, às vezes, guardamos tantas coisas com o pensamento de utilizar algum dia, mas esse dia nunca chega e acaba virando entulho”, declarou.

    Durante os cinco dias, a equipe composta por 45 pessoas visitou residências, pousadas e pontos comerciais nas Vilas dos Remédios, Conceição, Trinta, Floresta Velha, Porto, Floresta Nova, Três Paus, Vacaria, Boldró, Basinha, Coréia, Quixaba, Sueste, Estrada Velha do Sueste e Vila DPV, recolhendo entulhos, móveis, colchões, eletrodomésticos e demais utensílios sem uso, o que surpreendeu pela quantidade e tipos de objetos.

    Além da comunidade, inclusive professores e alunos da EREM Arquipélago, que participaram ativamente, o mutirão contou com o apoio do Conselho Distrital, Projeto Tamar, Aeronáutica, Universo, WWF e das associações Abatur, Abreno, Acitur, AHDFN, Anpesca, Associação dos Receptivos, Econoronha e Nortax.

    Cidades: Fernando de Noronha
    Assuntos: fernando de noronha, semas, ses, seturel, noronha bota fora, sustentabilidade
    Compartilhe: Link para o post:
  • Seminário em Panelas abordará a construção da política de educação ambiental de Pernambuco

    | Meio Ambiente

    A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade - SEMAS realiza no dia 30/11 (próxima quinta-feira), às 13h, no município Panelas, o Seminário Regional do Agreste, que tem como o objetivo construir, através de uma metodologia participativa, a Política de Educação Ambiental de Pernambuco (PEAPE). As inscrições estão abertas e podem ser realizadas na gerência de educação da Secretaria, através dos telefones (81) 3184-7920 e 3184-7981 e do e-mail: peape@semas.pe.gov.br.  

    O encontro reunirá representantes do setor público e da sociedade civil dos 71 municípios da região, com o compromisso de debater e contribuir com uma proposta de política pública que contribua com a sustentabilidade e que norteie as ações de gestão e de educação ambiental, considerando os objetivos da Política Nacional de Educação Ambiental - PNEA, entre eles: A compreensão integrada do meio ambiente; garantia da democratização das informações ambientais e incentivo à participação individual e coletiva na direção do equilíbrio ambiental.

    O processo participativo de construção promovido pelo Governo de Pernambuco, através da SEMAS e com o apoio da Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental de Pernambuco (CIEA-PE), envolverá os 184 municípios do estado e o Distrito de Fernando de Noronha.

    Estão previstos um total de 17 encontros, garantindo a participação do setor público e da sociedade civil, através da realização de três seminários regionais, um seminário de integração e 12 oficinas oficinas de trabalho. O seminário de abertura foi realizado no dia 25/10, no Recife, e contou as presenças de gestores públicos de mais de 40 municípios, além educadores, representantes de organizações governamentais e não governamentais (ONG´s) e representantes da sociedade civil.

    Segundo o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade Sérgio Xavier, “os seminários e oficinas servirão para mapear as informações e propostas apresentadas pelos diversos setores da sociedade, de forma democrática, para compor a novo projeto de Lei da Educação Ambiental do Estado”, ressaltou.

    O próximo evento para a construção da Política de Educação Ambiental de Pernambuco (PEAPE) será a oficina de trabalho que acontece nos dias 12 e 13 de dezembro, na cidade de Surubim, no Agreste. Para a gerente de educação ambiental da SEMAS Genilse Gonçalves, “o processo de construção da PEAPE constitui-se como espaço participativo de ação e de possibilidades de se criar, em Pernambuco, um processo de fortalecimento do protagonismo social, na direção de melhores condições ambientais”, ressaltou a gestora.

    SERVIÇO - Seminário Regional do Agreste - Panelas/PE - Construção da Política de Educação Ambiental de Pernambuco (PEAPE).

    Data: 30 de novembro (quinta-feira)
    Local: Avenida Dom Moura, nº 16, esquina com a Rua dos Cubanos - Centro - Panelas
    Horário: 13h
    Informações e inscrições - Fones: (81) 3184-7920 e (81) 3184-7981. E-mail: peape@semas.pe.gov.br  

    Cidades: Panelas
    Assuntos: semas, peape, pnea, ciea-pe, seminario regional do agreste
    Compartilhe: Link para o post:
  • Novo sistema de controle de origem para produtos florestais

    | Meio Ambiente

    Criado por Instrução Normativa do Ibama, Sinaflor entra em vigor em janeiro. Nesta quinta (30), um workshop debate o sistema com o setor produtivo

    Um workshop voltado para o setor produtivo será realizado na próxima quinta-feira (30), das 9h às 12h, no auditório do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama), em Casa Forte, para debater com empreendedores o novo Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais (Sinaflor).  A iniciativa é da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), em parceria com o Ibama, e os interessados em participar podem se inscrever, por meio de um link que pode ser acessado no site do órgão ambiental estadual (www.cprh.pe.gov.br).

    Desenvolvido e instituído pelo Ibama (Instrução Normativa nº 21/2014), o Sinaflor deverá ser utilizado por todos os Estados, a partir de janeiro de 2018. Abrange as atividades florestais, empreendimentos de base florestal e projetos correlatos sujeitos ao controle por parte dos órgãos do Sistema Nacional do Meio Ambiente (Sisnama). A plataforma pretende  ser uma aliada no combate ao desmatamento ilegal, controlando todo o processo de origem da madeira, do carvão e de outros produtos e subprodutos florestais, desde a autorização de exploração até o transporte, armazenamento, industrialização e exportação.

    Com a interligação dos dados dos diferentes entes federativos, a plataforma pretende agilizar a certificação dos Planos de Manejo Florestal Sustentável e oferecer mais segurança à transferência de créditos de madeira ao sistema do Documento de Origem Florestal (DOF). Para um acompanhamento real da dinâmica de desmate nos Estados,  todas as informações serão integradas à base do Cadastro Ambiental Rural (CAR), conforme informação do Ministério do Meio Ambiente.

    O workshop tem como público-alvo empreendedores e responsáveis técnicos.  Ele segue um cronograma estabelecido que incluiu, também, capacitação do novo sistema junto aos órgãos ambientais estaduais.       

    Cidades: Recife
    Assuntos: semas, cprh, ibama, sinaflor, sisnama, produtos florestais
    Compartilhe: Link para o post: