meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Ação ambiental recolheu 100 kg de material reciclável na Buscada de São Gonçalo do Amarante

    | Meio Ambiente

    Itapissuma  

    Pelo quinto ano consecutivo, atividade foi realizada numa parceria da CPRH com a Prefeitura de Itapissuma    

    Sete big bags, cada um com capacidade de mil litros e quase todos completos com garrafas e latinhas, foram recolhidos na ação ambiental promovida no domingo (14), durante a tradicional Buscada de São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana Norte.  Geralmente usados para transporte de material reciclável, os sacos grandes foram apenas um dos reflexos positivos da ação, que resultou em mais de 100 quilos  de latas e garrafas pet encaminhados à Associação de Recicladores  Padre Sevat .

    A atividade, realizada pelo quinto ano consecutivo, foi uma parceria da CPRH com a Prefeitura de Itapissuma, a entidade dos recicladores e a Paróquia de São Gonçalo do Amarante. Durante toda a manhã e boa parte da tarde, agentes ambientais da APA de Santa Cruz estiveram envolvidos na ação. Este ano, a 157ª Buscada de São Gonçalo do Amarante teve a participação de aproximadamente 180 embarcações. E a preocupação com a preservação ambiental, especialmente do Canal de Santa Cruz, foi uma constante: 1.600 sacos para o descarte correto do lixo (capacidade de 20 litros) foram distribuídos, além de panfletos com orientações.

    “É muito importante esta articulação envolvendo as esferas estadual – com a CPRH  – e municipal e também os recicladores. Com esse alinhamento, a cada ano o resultado melhora, a gente sente a população mais participativa e também envolvida na questão ambiental e com a conservação do Canal de Santa Cruz”, afirmou Paulo Roberto Batista, da APA de Santa Cruz. “Foi bonito de ver:  após a saída das embarcações, a avenida principal de Itapissuma (Dalila Vera Cruz), estava completamente limpa. Essa parceria é muito importante”, ressaltou a secretária de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Itapissuma, Luciana Bernardo.

    Cidades: Itapissuma
    Assuntos: semas, cprh, buscada de sao gonçalo, conscientizaçao
    Compartilhe: Link para o post:
  • CPRH promoverá ação ambiental na Buscada de São Gonçalo do Amarante

    | Meio Ambiente

    Agentes ambientais acompanharão todo o percurso da Buscada, neste domingo (14),  conscientizando participantes sobre a importância do descarte correto do lixo   

    Pelo quinto ano consecutivo, a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) participará, neste domingo (14), da 157ª Buscada de São Gonçalo do Amarante, importante evento religioso da Região Metropolitana Norte do Estado. Mais uma vez, será desenvolvida uma ação de Educação Ambiental, conscientizando os participantes sobre a importância de preservação do meio ambiente, especialmente do Canal de Santa Cruz, importante estoque pesqueiro do Estado de Pernambuco.

    A atividade será feita por agentes ambientais da Área de Proteção Ambiental (APA) de Santa Cruz, Unidade de Conservação sediada em Itamaracá, em parceria com a Prefeitura de Itapissuma. A gestão municipal providenciou sacos plásticos para descarte correto do lixo com a Associação de Recicladores Padre Sevat e com a Paróquia de São Gonçalo do Amarante, histórica Igreja do Século XVII. Como nos anos anteriores (confira fotos), a equipe da APA vai participar de todo o evento, do início da manhã ao final da tarde.

    Panfletos serão distribuídos aos participantes, alertando que o plano de manejo de APA proíbe o lançamento de lixo sólido e de líquidos sem tratamento nas águas ou mangues do Canal de Santa Cruz.  Nas embarcações em que isso não seja observado, os condutores (barqueiros) podem ser responsabilizados por crime ambiental.  “Nossa intenção não é autuar, mas conscientizar, mostrar o valor da conservação. E notamos que há uma melhora significativa, ano a ano”, disse Adeilton Vidal, da APA de Santa Cruz.

    Conhecida como a “Terra da caldeirada e da Buscada de São Gonçalo”, Itapissuma terá, este ano, a participação de mais de 180 embarcações na tradicional Buscada, cadastradas pela Capitania dos Portos. 

    Cidades: Itapissuma
    Assuntos: semas, cprh, buscada de sao gonçalo, conscientizaçao, educaçao ambiental
    Compartilhe: Link para o post:
  • Balanço do Cetas Tangara registra acolhimento de 9.153 animais silvestres em 2017

    | Meio Ambiente

    cetas tangara  

    Ao longo do ano, Centro de Triagem da CPRH cuidou de 3.686 animais a mais do que em 2016. O número de solturas foi de 5.454  

    Com o registro de 1.441 entradas em dezembro último, o Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara) fechou o balanço completo de 2017 com 3.686 acolhimentos a mais do que o ano anterior: foram, ao todo, 9.153 acolhimentos de espécies diversas ao longo do ano (em 2016 foram 5.467), entre aves (a grande maioria), répteis, mamíferos, exóticos (não endêmicos da região) e aracnídeos.  Muitos foram vítimas do tráfico, apreendidos em ações de fiscalização, e outros foram entregues voluntariamente à Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), que administra o Cetas Tangara.

    O balanço de 2017 mostra que, dos 9.153 animais silvestres com passagem no Centro de Triagem, no bairro da Guabiraba, Zona Norte do Recife, 7.886 foram aves; 693 répteis; 515 mamíferos, 54 exóticos e 5 aracnídeos. Ao mesmo tempo, o Cetas Tangara, após os cuidados e tratamentos que se fizeram necessários, promoveu a soltura – em áreas monitoradas pelo órgão ambiental – de 5.454, sendo 4.746 aves; 459 répteis; 245 mamíferos e 4 aracnídeos. O registro de óbitos foi de 1.697 (1.426 aves; 197 mamíferos; 73 répteis e 1 aracnídeo).

    O mês de dezembro, como já indicava o balanço parcial divulgado com os registros até o dia 21, foi um dos mais movimentados no Cetas: o número de acolhimentos no período (1.441) só ficou atrás do de maio/2017, quando foram registrados 1.531 acolhimentos. Algumas ações de fiscalização em parceria com a Cipoma (Polícia Militar) e a Depoma (Polícia Civil), em municípios como Garanhuns, São Lourenço da Mata e Carpina, além do Recife (feira do Cordeiro), registraram números significativos de apreensões.

    Alguns dos acolhidos ainda em tratamento no Cetas são filhotes que ficaram órfãos: uma preguiça resgatada em Aldeia, cuja mãe foi morta por um cachorro; um tamanduá que teve a orelha direita furada por tiro de espingarda de chumbo – a mãe for abatida por um caçador na área rural de Goiana, Mata Norte; e um cervo que teve a mãe morta há quatro meses por um caçador em Exu, Sertão do Araripe.  Há também muitas aves, de espécies diversas, apreendidas nas fiscalizações e que passam por reabilitação para, posteriormente, retornarem à natureza.

    Assuntos: semas, cprh, ncsea, cetas tangara, animais silvestres, balanço
    Compartilhe: Link para o post:
  • Mestrado Profissional em Tecnologia Ambiental ITEP

    | Meio Ambiente

    ITEP 

    Qual é o melhor investimento para o seu projeto de vida profissional?

    O  Mestrado Profissional do ITEP é o único do Norte-Nordeste com conceito 4 da Capes - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Só no ITEP, os alunos têm acesso a seis laboratórios que podem ser utilizados para pesquisas de soluções para um problema ambiental real, dentro das áreas de atuação publicadas no edital. Comece 2018 investindo na sua carreira. O ITEP está com inscrições abertas para a turma 2018.1.

    São oferecidas 24 vagas, distribuídas igualmente entre as linhas de atuação “Gestão e Degradação Ambiental” e “Tecnologia Ambiental”. O Mestrado Profissional do ITEP é o único do Norte-Nordeste com conceito 4 da Capes - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. As inscrições vão até o dia 17 de janeiro de 2018 e devem ser realizadas na secretaria do programa, localizada na sede do ITEP, av. Prof. Luiz Freire, 700, Bloco C, Cidade Universitária, das 9h às 18h, pessoalmente ou através de procurador, mediante a apresentação de instrumento de mandato. 

    O curso tem duração de 24 meses e é voltado a profissionais graduados em áreas relacionadas à Tecnologia Ambiental ou com experiência comprovada em Ciências Ambientais. O processo seletivo é composto de três etapas: Inscrições até o dia 17 de janeiro; Prova de Conhecimentos e Suficiência em Língua Inglesa, no dia 20 de janeiro, das 8h às 13h; e Avaliação do currículo lattes e da proposta de projeto de pesquisa, de 29 a 31 de janeiro. O resultado final será divulgado no dia 06 de fevereiro no site do ITEP. A matrícula deverá ser feita nos dias 07 e 08 de fevereiro e a aula inaugural será no dia 19 de fevereiro.

    O curso funcionará com aulas presenciais na sede do Itep, distribuídas durante duas semanas consecutivas de cada mês (2ª e 3ª) no período noturno (19h às 22h), e aos sábados (8h às 17h), conforme horário disponibilizado no início de cada período letivo. O investimento é de R$ 32.700,00 e pode ser dividido em até 30 parcelas de R$ 1.090,00 pagas até o dia 10 de cada mês.

    Mais informações

    Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia Ambiental

    mestrado@itep.br / (81) 3183.4226

    Cidades: Recife
    Assuntos: semas, itep, mestrado profissional
    Compartilhe: Link para o post:
  • Imobiliária é multada em R$ 109 mil por desmatamento e início de obra sem licença em Aldeia

    | Meio Ambiente

    paudalho  

    CPRH constata crimes ambientais em área nos limites da Área de Proteção Ambiental Aldeia-Beberibe

    Após constatar o início de instalação de um condomínio residencial sem licenciamento ambiental e a supressão de vegetação nativa de Mata Atlântica, também sem autorização, em área que fica nos limites de uma Unidade de Conservação estadual, em Paudalho, na Mata Norte, a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) emitiu, nesta terça (9), dois autos de infração contra a empresa Viver Bem Imobiliária Ltda. Foi determinado o embargo das obras e as multas aplicadas nos dois autos somam R$ 109.939,32.  

    Os crimes ambientais foram cometidos em área da Granja Piricirica, no km 17 de Aldeia. O georreferenciamento em imagem de satélite aponta uma área de supressão de 6,5 hectares, incluindo 0,7 hectares em Área de Preservação Permanente (APP). No momento da vistoria, foram constatadas a presença de oito trabalhadores atuando e a ocorrência de supressão de vegetação remanescente de Mata Atlântica em estágio inicial de regeneração, bem como rastros indicando o uso recente de trator para abertura do sistema viário do empreendimento.

    Na investida, os agentes ambientais da unidade Florestal da CPRH – junto com a gestora da Área de Proteção Ambiental (APA) Aldeia-Beberibe  – constataram o corte de espécies de sucupira, murici, embaúba, pau-lacre, ingá, sambacuim, cajazeira, embiriba, macaíba e embira. O primeiro auto de infração determinou a suspensão total das atividades (construção do condomínio sem licenciamento ambiental) e multa de R$ 32.939,32. Já o segundo, multa de R$ 77.000,00 e embargo de obra ou atividade devido à supressão de 6,5 de vegetação secundária do Bioma Mata Atlântica.

    Os agentes também recomendaram o envio do relatório que emitiram ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE), para providências no âmbito de suas atribuições.  

    Cidades: Paudalho
    Assuntos: semas, cprh, proteçao ambiental, apa, fiscalizaçao, embargo, multa, crime ambiental
    Compartilhe: Link para o post:
  • Litoral Sul recebe exposição de animais silvestres

    | Meio Ambiente

    Exposição Sirinhaém  

    Quem estiver no litoral sul do Estado e quiser conhecer a exposição fotográfica ''Animais Silvestres: eles precisam de nós'', é só passar pelo Shopping Sirinhaém, no município de mesmo nome. A ação é uma parceria entre a  Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e a prefeitura de Sirinhaém e reúne registro fotográfico dos animais silvestres recebidos pelo Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), unidade da CPRH  localizada no bairro recifense da Guabiraba, para onde são levados animais silvestres recuperados pela equipe de fiscalização ou entregues voluntariamente à Agência Ambiental.

    “Essas imagens são de animais que estão ou que estiveram sob os nossos cuidados. Muitos deles são vítimas de maus-tratos e do tráfico de animais. A exposição tem como objetivo chamar a atenção para esse problema que é a criação e a venda ilegal de animais silvestres”, explicou o diretor presidente da CPRH, Eduardo Elvino.  O público pode visitar a  exposição, até o próximo dia 14 , no horário das 09h às 18h. No domingo (14), das 13h às 18h.

    “É uma oportunidade de promovermos a conscientização ambiental,  em um espaço onde circula um bom número de pessoas. A criação e a venda ilegal de animais silvestres precisam serem combatidas em todos os lugares”, disse o secretário de meio ambiente de Sirinhaém, Alfredo Ferraz.  Além da exposição fotográfica, haverá no local, a partir da próxima sexta-feira, a Primeira Feira de Plantas Medicinais, com exposição, vendas e palestras sobre o assunto.

    Cidades: Sirinhaém
    Assuntos: semas, cprh, cetas tangara, exposiçao fotografica
    Compartilhe: Link para o post:
  • Parque de Dois Irmãos abre inscrições para o Zoo Férias

    | Meio Ambiente

    zoo ferias 2018 

    O Zoo Férias também incentiva à criançada a adquirir uma alimentação saudável.

    Uma coisa é passear no zoológico ou em uma unidade de conservação durante um dia normal de visitação. A outra é acompanhar a rotina dos profissionais que ali trabalham, como veterinários, biólogos, zootecnistas, engenheiros florestais, e aprender muito sobre como vivem e se comportam as espécies sob cuidados humanos no Parque Estadual de Dois Irmãos. 

    Essa é a proposta da temporada do Zoo Férias, a colônia de férias do Parque Estadual de Dois Irmãos, que acontece de 15 a 19 e de 22 a 26 de janeiro de 2018. O público-alvo são crianças de 4 a 10 anos, que acreditam que férias têm gosto de aventuras ao ar livre, animais de todo tipo e novos amigos.

    Para o gerente do Parque de Dois Irmãos, Walter Blossey, “É uma oportunidade especial para as crianças estarem em contato com a natureza e aprender o conceito da sustentabilidade, na medida em que vivenciam o cotidiano do Parque”, ressalta o gerente.

    Aliando educação ambiental a brincadeiras e passeios no zoo, a programação inclui oficinas sobre abelhas-sem-ferrão, com a participação de um representante da Associação dos Apicultores do Nordeste e aulas práticas na sementeira do Parque. Na atividade miniengenheiro florestal os pequenos vão aprender sobre as espécies vegetais, nativas e exóticas encontradas no fragmento da Mata Atlâtica do Parque.

    Outra atividade programada é o minizootecnista onde as crianças vão observar e ajudar a preparar as refeições dos animais. Quem vai explicar mais sobre a atividade é o zootecnista Rodrigo Pessoa, responsável pela nutrição dos animais, que vai detalhar a alimentação para as diferentes espécies, entre carnívoros, frugívoros, onívoros e herbívoros. O Zoo Férias também incentiva à criançada a adquirir uma alimentação saudável.

    Haverá também o miniveterinário, onde as crianças vão acompanhar o atendimento de animais em tratamento, uma oportunidade de conhecer o trabalho dos médicos-veterinários e tirar dúvidas.

    “No minibiólogo, os aventureiros irão aprender sobre condicionamento animal e enriquecimento ambiental, além de conhecer todos os setores do zoológico, aprendendo as curiosidades de cada animal sob cuidados humanos”, informa a bióloga e coordenadora do Zoo Férias Marcela Belém

    Outra atividade que promete muitas curiosidades é o Zoo Noturno, um passeio realizado a partir das 18h, para observar os animais de hábitos noturnos. Nessa atividade os pais são indispensáveis.

    A programação inclui duas semanas, ou seja, duas oportunidades para a criançada participar, a primeira semana (15 a 19/01) e a segunda (22 a 26/01). De segunda à sexta-feira, das 8h às 12h, exceto nas sextas-feiras (19/01 e 26/01), que será realizado o passeio noturno.

    SERVIÇO - ZOO FÉRIAS NO PARQUE DOIS IRMÃOS:

    1ª Turma - 15 a 19 de janeiro (segunda a quinta - 8h às 12h, sexta a partir das 18h Zoo noturno)
    2ª Turma - 22 a 26 de janeiro (segunda a quinta - 8h às 12h, sexta a partir das 18h Zoo noturno)

    QUANTO CUSTA?
    Inteira: R$ 200,00*
    Inscrições para dois irmãos: R$ 360,00
    *Cada criança inscrita terá direito a um kit temático, com camisa, mochila e garrafinha de água.
    Importante: Na atividade Zoo Noturno, é obrigatório o uso de calças compridas e sapatos fechados para crianças, pais ou responsáveis. Recomenda-se levar lanterna para observar os animais.

    INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Parque Dois Irmãos - Centro de Educação Ambiental (CEA) - Praça Farias Neves, s/nº - Dois Irmãos.
    Fone: (81) 3184-7753 / 3184-7754  
    Facebook: https://www.facebook.com/ParqueZooDoisIrmaos/
    E-mail: zoodoisirmaos@gmail.com

    Cidades: Recife
    Assuntos: semas, zoo ferias, zoologico, parque estadual dois irmãos
    Compartilhe: Link para o post:
  • Filhote de tamanduá ferido com chumbo recebe tratamento no Cetas

    | Meio Ambiente

     tamanduá ferido

    Mamífero teve uma das orelhas furada e perdeu a mãe, abatida por tiro de espingarda de chumbo

    Um filhote de tamanduá que teve a orelha direita furada por tiro de espingarda de chumbo, no município de Goiana, Mata Norte do Estado, está recebendo cuidados no Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), desde a última sexta-feira (5). Pesando pouco mais de 700 gramas, ele tem aproximadamente três meses e passa bem. Só deverá retornar à natureza quando tiver de nove a dez meses.

    O filhote de tamanduá foi levado ao Cetas Tangara pela Brigada Ambiental do Recife. Sua história, conforme o relato dos agentes ambientais que o receberam e o encaminharam ao Centro de Triagem da CPRH, mostra bem o sofrimento pelo qual passou:  há mais ou menos dois meses, teve a mãe abatida por tiro de espingarda de chumbo na área rural de Goiana. O caçador, ao pegar a mãe, supostamente para se alimentar, viu que atingiu também o filhote, que estava junto, deixado de lado após o crime ambiental.

    Ferido, o pequeno tamanduá foi cuidado então por uma família, que o levou para o Recife. Depois do período de dois meses cuidando do mamífero, a família resolveu fazer a entrega voluntária na semana passada. Contactou então a Brigada Ambiental do Recife, que levou o tamanduá ao Cetas, onde outros da espécie também estão recebendo cuidados. Vale lembrar que agressão a animais silvestres é um crime passível de penas previstas na Lei federal n° 9.60 5/98 (Lei de Crimes Ambientais), entre elas prisão e multa.

    Cidades: Goiana
    Assuntos: semas, cprh, cetas tangara
    Compartilhe: Link para o post:
  • Tatu encontrado numa armadilha e dois filhotes de raposas são tratados no Cetas

    | Meio Ambiente

     Filhote de raposa

    Lista dos novos 'hóspedes' do Centro de Triagem da CPRH reúne também uma arara azul, um periquito, um gavião e dois papagaios

    Dois filhotes de raposa encontrados sem a mãe no Sertão do Moxotó; um tatu que caiu numa armadilha de caçador na Mata Norte; uma arara azul e dois papagaios apreendidos no Agreste; um periquito com atrofia nas patas que recebeu ajuda no Recife, e um gavião entregue voluntariamente após correr risco de sofrer maus-tratos, também no Recife. Esses são alguns dos acolhidos este mês pelo Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH). Cada um com a sua história, mas com uma semelhança:  receberam ajuda para chegar ao Cetas, no bairro da Guabiraba, onde estão sendo tratados.

    Os filhotes de raposa foram encontrados por um morador num pasto, na zona rural de Custódia, Sertão do Moxotó. O rapaz ficou na observação e esperou dois dias para ver se a mãe aparecia em busca dos filhotes, mas ela não apareceu.  Eram três e um não sobreviveu. Os dois sobreviventes receberam atenção e boa acolhida. Depois de cuidar deles durante 25 dias, o morador entregou os animais a um funcionário do Ibama, que os levou ao Cetas Tangara, onde estão sendo acompanhados e ficarão até estarem em condição de retornar à natureza.

    O tatu foi resgatado por um agente da Cipoma, após cair numa armadilha na beira de uma estrada em Itambé, na Mata Norte. O caçador certamente voltou para pegar a presa, mas o mamífero foi recolhido antes e também levado ao Cetas. Avaliado, ele passa bem, apesar de algumas escoriações, e em breve retornará à natureza. O mesmo acontecerá com um gavião asa-de-telha que foi resgatado por um rapaz, após, provavelmente, cair de um ninho em área do Bairro do Recife, Centro da cidade.  O responsável pela entrega voluntária informou que algumas pessoas estavam tentando capturá-lo e matá-lo, sob o argumento de que representa uma ameaça aos pequenos pássaros, mas ele fez o resgate e levou o gavião ao Cetas.

    Com as duas patas atrofiadas (uma puxando para o lado direito e outra para o esquerdo), devido a uma má-formação nos membros, o periquito-de-encontro-amarelo foi encontrado no chão por funcionários de um edifício na Torre, também no Recife, e recebeu cuidados antes de ser encaminhados ao centro de triagem. A arara azul e dois papagaios, por sua vez, foram levados ao Cetas após serem apreendidos numa ação de fiscalização motivada por denúncia anônima. Eles eram criados em uma residência em Saloá, no Agreste Meridional. A arara foi encontrada num armário, possivelmente onde era criada, em condições inadequadas.

    Cidades: Recife
    Assuntos: semas, cprh, ncsea, cipoma, depoma, cetas tangara, novos hospedes, arara azul, periquito, gavião, papagaio
    Compartilhe: Link para o post:
  • Centro de Triagem da CPRH já acolheu 8.874 animais silvestres este ano

    | Meio Ambiente

     Tangara

    Balanço parcial de dezembro consolida mês como um dos mais movimentados do Cetas Tangara, com registro de 1.162 entradas até o dia 21. Muitos foram vítimas do tráfico.

    Uma série de ações seguidas de fiscalização e apuração de denúncias anônimas, envolvendo a Cipoma (Polícia Militar) e a Depoma (Polícia Civil), consolidou o mês de dezembro como um dos recordistas de apreensão de animais silvestres encaminhados para reabilitação no Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara): foram 1.162 até o último dia 21, de acordo com balanço parcial fechado esta semana. Antes disso, apenas maio (1.531) e fevereiro deste ano (1.340) registraram números maiores, mas ainda podem ser ultrapassados. No balanço parcial total do ano já foram contabilizados 8.874 acolhimentos e 5.438 solturas.

    Os números de 2017 já ultrapassam em 3.407 o total registrado em 2016, que foi de 5.467 acolhimentos. No ano passado, entretanto, o Cetas Tangara – inaugurado oficialmente em dezembro pela Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) – começou a funcionar apenas em fevereiro, dez meses antes da inauguração, numa área de 2,6 hectares no bairro da Guabiraba, Zona Norte do Recife.  Lá, os animais são reabilitados e preparados para retornar ao habitat natural.

    Dos 8.874 acolhidos até o dia 21 de dezembro, a grande maioria (7.645) foram aves – muitos vítimas do tráfico e do comércio ilegal. Do restante, 677 foram répteis, 493 mamíferos, 54 exóticos (não endêmicos da região) e 5 aracnídeos. Dos 5.438 devolvidos à natureza, 4.735 foram aves, 454 répteis, 245 mamíferos e 4 aracnídeos. O balanço parcial ainda apresentou um total de 1.598 mortos, a grande maioria aves (1.338).

    Das mais recentes ações de fiscalização, com agentes da CPRH e da Cipoma – às vezes juntos e às vezes separados – as  que registraram maiores números de apreensões foram em Carpina e São Lourenço da Mata, no dia 17 (433 aves); em Garanhuns, no dia 9 (338 aves), em Gravatá, no dia 15 (200 aves, sendo 196 canários-da-terra), e na feira do Cordeiro, no Recife, no dia 10 (158 aves).   Também  neste mês foram apreendidas  19 aves em Camaragibe.

    Cidades: Recife
    Assuntos: semas, cprh, ncsea, balanco anual, cipoma, depoma, fiscalizacao
    Compartilhe: Link para o post: