meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Governo de Pernambuco inicia mapeamento e elaboração de corredores ecológicos na Área de Proteção Ambiental Aldeia-Beberibe

    | Meio Ambiente

    Iniciativa terá investimento de R$ 843,4 mil e objetiva fortalecer o Sistema Estadual de Unidades de Conservação

    A Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), por meio da Executiva de Recursos Hídricos e do Programa de Sustentabilidade Hídrica de Pernambuco (PSHPE), assinou nesta quarta-feira (21/06) a ordem de serviço do mapeamento e elaboração de estratégias de implantação dos Corredores Ecológicos da Área de Proteção Ambiental (APA) Aldeia-Beberibe. A iniciativa, concebida através de uma parceria firmada com a CPRH, tem o objetivo de fortalecer o Sistema Estadual de Unidades de Conservação.

    O documento foi assinado pelo secretário executivo de Recursos Hídricos, Mário Cavalcanti, pelo diretor Thiago Brito e pela gestora da APA, Cinthia Lima (CPRH). O projeto será executado em 12 meses pela NBL Engenharia Ambiental Eireli – EPP com investimento de R$ 843.489,84, financiado pelo Banco Mundial. Serão realizadas atividades de mapeamento e indicação, mediante critérios técnicos e científicos, de áreas propícias para o estabelecimento de corredores ecológicos, bem como o delineamento das estratégias de implantação desses corredores na APA.

    APA Aldeia-Beberibe - Criada pelo Decreto Estadual 34.692, de 17 de março de 2010, a Unidade de Conservação (UC) APA Aldeia-Beberibe ocupa uma área de 31.634 hectares. Sua criação ocorreu em função da necessidade de se promover a conservação e o uso sustentável dos ecossistemas de Mata Atlântica e proteger áreas de nascentes dos rios que formam bacias litorâneas do Estado de Pernambuco. A região da APA engloba 20% da Mata Atlântica remanescente no estado de Pernambuco, abrangendo cerca de 220 fragmentos florestais, dentre eles, o maior fragmento de floresta Atlântica (cerca de 8.000 hectares).

     
    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post:
  • SEMAS apresenta novos Módulos de Manejo Sustentável para Combate à Desertificação em Serra Talhada e Triunfo

    | Meio Ambiente, Agricultura

     Triunfo

    O Secretário Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Sérgio Xavier, realiza nesta quarta-feira (21/06), a apresentação de novos Módulos de Manejo Sustentável, em Serra Talhada e Triunfo. Os projetos, que promovem simultaneamente atividades econômicas, inclusão social e conservação ambiental, foram desenvolvidos pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (SEMAS) em parceria com o Fundo Nacional de Mudanças Climáticas do Ministério do Meio Ambiente. As ações estão sendo implantadas em 12 municípios, escolhidos pela proximidade das zonas de amortecimento de novas Unidades de Conservação do bioma Caatinga, que estão sendo criadas pela Semas e CPRH, e visam promover atividades econômicas sustentáveis para cerca de 400 famílias.

    A implantação dos módulos de manejo contempla ações distribuídas em cinco eixos: segurança hídrica (construção de poços e sistemas simplificados de abastecimento de água), segurança alimentar (criação de 12 unidades produtivas), segurança energética (construção de 338 fogões ecológicos, que reduzem consumo de lenha), saneamento básico (construção de 328 banheiros com fossa e sumidouro) e capacitações para agricultores, professores e gestores públicos dos municípios, de acordo com o arranjo produtivo escolhido por cada comunidade.

    O projeto foi premiado em 2014 com o Prêmio Dryland Champions, concedido pela United Nations Convention to Combat Desertification (UNCCD) da ONU, por meio do Ministério do Meio Ambiente, por combater a degradação do solo e a desertificação no semiárido.

    A programação em Serra Talhada e Triunfo faz parte das comemorações do Mês do Meio Ambiente e do Dia Mundial de Combate à Desertificação, comemorado no dia 17 de junho, e está alinhado com os objetivos do Comitê de Inovação e Incentivo à Economia de Baixo Carbono (CIIEBC), instituído pelo Governador Paulo Câmara para estimular a atração de negócios inovadores e sustentáveis para o Estado.

    Em Serra Talhada, o projeto vem transformando a realidade na comunidade de Lajinha. As 30 famílias beneficiadas no projeto já estão usufruindo dos banheiros; dos fogões ecológicos (que utiliza uma câmara de combustão que distribui e aproveita melhor o calor, necessitando de pouca lenha para atender o processo de cozimento dos alimentos) e do Projeto Agroecológico Integrado Sustentável (PAIS), com a plantação e venda de verduras, frutas e legumes orgânicos.

    Em Triunfo, a Unidade de Beneficiamento de Frutas já está trazendo renda para os moradores da Comunidade de Carro Quebrado, com a venda de polpas de frutas da região. Na programação haverá degustação de sucos preparados pela comunidade. O Gerente de Programa do Semiárido, Caatinga e Combate à Desertificação da Semas, Sérgio Mendonça, afirma que as comunidades beneficiadas são grandes aliados na preservação do meio ambiente da região. “Acredito que essas intervenções no Bioma Caatinga provocam uma transformação socioeconômico-ambiental, quebrando paradigmas na percepção de vida dos agricultores beneficiados“, disse Sérgio Mendonça.

    Pernambuco possui mais de 80% do seu território no clima Semiárido. Dos 184 municípios, 122 estão em áreas que vem sofrendo degradação ambiental progressivamente. A Caatinga é um Bioma único do Nordeste do Brasil, ocupando aproximadamente 11% do território nacional. Rico em biodiversidade, abriga 178 espécies de mamíferos, 591 de aves, 177 de répteis, 79 espécies de anfíbios, 241 de peixes e 221 de abelhas. Cerca de 27 milhões de pessoas vivem na região, a maioria carente e dependente dos recursos da Caatinga para sobreviver (dados do Ministério do Meio Ambiente).

    Serviço:
    Apresentação do Projeto de Implantação de Módulos de Manejo Sustentável da Agrobiodiversidade para o Combate à Desertificação no Semiárido Pernambucano em Serra Talhada e Triunfo.
    Data: 21 de junho de 2017
    Local: Comunidade da Lajinha, em Serra Talhada
    Horário: 8h às 12h.

    Data: 21 de junho de 2017
    Local: Comunidade de Carro Quebrado, em Triunfo
    Horário: 14:30h às 16:30h.

    Cidades: Serra Talhada, Triunfo
    Assuntos: semas, manejo sustentável, sergio xavier, serra talhada, triunfo, inclusão social, conservação ambiental, cprh, paulo camara,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Arena de Pernambuco: um ano de gestão pública com mais eventos e custo operacional pela metade

    | Social, Meio Ambiente, Turismo, Esportes, Cultura

     arena de pernambuco

    A Arena de Pernambuco teve sua gestão assumida pelo Governo do Estado, Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer, no dia 10 de junho de 2016. Desde então, após um ano, os resultados alcançados pelo empreendimento são positivos nas mais variadas áreas: incremento no número e variedade de eventos, redução de custos operacionais, criação de cases de sucesso, referência em termos de sustentabilidade e público: em 12 meses, 532.034 pessoas passaram pela Arena. Ainda assim, os objetivos não mudaram: redução nos custos com excelência no serviço entregue ao público e integração cada vez maior do equipamento com o pernambucano. 

    Para o secretário de Turismo, Esportes e Lazer do Estado, Felipe Carreras, a Arena de Pernambuco está cada vez mais deixando um legado de espaço multiúso. “Recebemos esse desafio de gerir a Arena e transformá-la realmente em um espaço dos pernambucanos. E estamos satisfeitos que isso está acontecendo. Em todos os aspectos, conseguimos melhorar a qualidade no serviço e trazer o público para perto do equipamento. Vamos seguir trabalhando para reduzir custos e desenvolver mais projetos e eventos aproveitando toda a modernidade e possibilidades que a Arena de Pernambuco tem para oferecer”, ressaltou.

    Balanço das principais áreas da Arena de Pernambuco:
    (junho de 2016 a junho de 2017): 

    EVENTOS - Em 12 meses, a Arena tornou-se uma grande praça pública de atividades, bem como sede dos mais variados tipos de eventos. Foram 71 eventos de caráter multiúso, contra nove da gestão privada no mesmo período (segundo semestre de 2015 e primeiro semestre de 2016), o que dá uma média de quase seis por mês. Um crescimento de 83%. Foram eventos comerciais, confraternizações, eventos de empresas privadas, entre outros. 

    Buscando integrar o empreendimento ao cotidiano do povo pernambucano, a Seturel instituiu “Domingo na Arena”, que se iniciou no dia 24 de julho de 2016. Com 35 edições, o público já ultrapassou a marca de 215 mil pessoas. Foram apresentados projetos temáticos como o “Arena Radical”, no qual a Arena foi transformada em um local de atividades radicais, como tirolesa, rapel, eurobungy e muitos outros; além do “Som na Arena”, um concurso de bandas autorais de Pernambuco. 

    Outro case de sucesso foi o “Arena Motor”, quando houve a invasão do universo automotivo, com competições de tuning e som, além de exposição de helicópteros, carros antigos e miniaturas. A Arena sediou ainda: show dos 26 anos da Comunidade Obra de Maria, Play Music Festival, partidas de futebol americano do Recife Mariners, além do evento da Rodobens, principal revendedora de caminhões Mercedes-Benz do Nordeste, em um case que virou sucesso internacional da empresa. 

    A Copa Afia foi outro marco inédito que ocorreu no local. O equipamento sediou a final do torneio. A Afia é primeira entidade especializada na organização de Copas de Futebol Internacional para atletas amadores com idade entre 35 e 70 anos. A organização está presente em diversos locais do mundo realizando estes torneios, como Portugal, Espanha, República Dominicana, Chile, México, Caribe, com mais de 300 clubes filiados, em mais de 60 eventos. 

    Um grande case de sucesso foi o Jogo do Bem, realizado no dia 29 de junho de 2016. Uma partida beneficente organizada pela ONG Love.Fútbol, que completara 10 anos de fundação. O jogo contou com 23 mil pessoas e arrecadou R$180 mil Foram mais de uma tonelada de alimentos para ONGs da Região Metropolitana do Recife. A partida contou com jogadores como Hernanes, Miranda, zagueiro da Inter de Milão, Lucas, atacante do Paris Saint-Germain, além de artistas como Tony Garrido e Wesley Safadão. A Arena também realizou diversos “Jogue na Arena”, em que grupos comerciais locam o espaço para promover reuniões comerciais ou confraternizações.

    TOUR & BIKE TOUR - Um destaque foi a reativação do tour pela Arena de Pernambuco e a inauguração do bike tour, passeio pelas dependências internas do equipamento com bicicletas. Somados, os tours, em 12 meses, receberam, 14.852 pessoas.  

    FUTEBOL - Em 12 meses, a Arena sediou 35 jogos, totalizando 256.821 torcedores, com média de 7.338 torcedores. Dentre eles, Náutico, Sport e Santa Cruz atuaram como mandantes. Também ocorreram partidas de futebol feminino envolvendo Náutico e Sport. A Arena ainda abriu as portas para os clubes do interior do estado, como Central e Belo Jardim, atuarem como mandantes durante o Campeonato Pernambucano. Para o restante de 2017, a Arena continua prospectando jogos: o Santa Cruz realizará, no mínimo, seis jogos no empreendimento.  Nos primeiros 12 meses, o clube atuou por duas vezes como mandante no local.

    CUSTOS OPERACIONAIS - Quando o Governo de Pernambuco assumiu o estádio, o valor mensal para a manutenção da Arena era em torno de R$ 2 milhões. A partir de junho de 2016, contratos foram ajustados e a despesa com pessoal começou a seguir as regras da administração pública. Hoje o custo gira em uma média de R$ 840 mil mensais, uma redução de 58%. No último mês (maio/2017), o custo mensal foi de R$830 mil. O trabalho neste momento é diminuir cada dia mais este montante, sem perder a qualidade. Nestes 12 meses, a receita média da Arena foi de R$200 mil. 

    SUSTENTABILIDADE - Na questão do reuso/aproveitamento de água, o empreendimento consumiu 6,7 milhões de litros de água de reuso e aproveitamento, proporcionando uma economia de 61% na conta, um acréscimo de 10% em relação à gestão privada. 

    A reciclagem de resíduos, além de ajudar o meio ambiente, melhora vidas. Em 12 meses, foram geradas 21,5 toneladas e, aproximadamente, 10,1 toneladas foram encaminhados para reciclagem, recebendo um destino ecologicamente correto. A coleta seletiva é feita em parceria com a Associação dos Catadores da Dignidade (CAD Recicla) de São Lourenço da Mata. 

    A usina solar da Arena de Pernambuco tem, por sua vez, 1MW (megawatt) de capacidade instalada. Neste tempo, foram gerados 788 MWh (megawatt por hora), proporcionando uma economia de até 15% na conta de luz. Além disso, o programa de Educação Ambiental, em parceria com a Celpe, proporciona visitas ao local. Em 12 meses foram realizadas 7.312 visitas de estudantes de todos os níveis de escolaridade.

    PROJETOS FUTUROS - Para o segundo semestre, já estão confirmados o show da Obra de Maria, e, posteriormente, um evento da Assembleia de Deus.

    Além disso, o (CFE – Centro de Formação Esportiva) será implantado na Arena, tendo por objetivo fomentar a cultura esportiva como forma de inclusão social e atenderá 300 crianças e adolescentes com idades de 08 a 18 anos. O projeto contará com aulas de esportes coletivos, individuais, reforço escolar, alimentação e cidadania para a população do entorno da Arena.

    O UniEsporte será outra novidade: uma unidade de excelência esportiva e também acontecerá nas dependências internas da Arena. Tem como objetivo trazer aos atletas e profissionais pernambucanos, mais conhecimento, capacitação e cursos de extensão. Haverá palestras e aulas sobre vários temas ligados ao esporte, contribuindo com uma formação de excelência.

    Uma novidade será o Espaço Interativo Arena de Pernambuco, que será uma área onde o público irá se deliciar com muita tecnologia e história do futebol de Pernambuco. Projeções animadas, realidade aumentada, momentos marcantes do nosso esporte e muito mais. Além de aprender sobre a história da Arena de Pernambuco e seus eventos inesquecíveis.

    A Arena será palco de grandes eventos esportivos. O empreendimento sediará o Campeonato Brasileiro de Judô, 1º GP Pernambucano de Ciclismo, final de futebol de Jogos Escolares de Pernambuco (JEPS), Campeonato Brasileiro de Futebol Americano, além de cinco jogos do Santa Cruz e cinco do Sport na temporada. 

    O Domingo na Arena trará, em 2017, novas edições:

    • Domingo na Arena Social - versão do projeto onde oferecemos mais de 35 serviços gratuitos, como retirada de documentos, para a população, além do lazer habitual. 

    • Domingo na Arena Gastrô - Edição onde a Arena de Pernambuco reunirá chefs renomados para transformar o local em uma grande praça de alimentação com palestras e encontros sobre o mundo gastronômico, contará com a presença do chef César Santos.

    •  Domingo na Arena Games - O mundo dos jogos eletrônicos e de tabuleiro invadirá a Arena, com presença de empresas como o Google. Com internet dedicada e toda a estrutura do Domingo na Arena, o Arena Games promete entrar para o calendário geek da cidade.

    • Domingo na Arena Fitness - Além do polo esportivo, a Arena terá um dia onde abordaremos saúde, bem-estar e qualidade de vida, através da prática dos exercícios físicos, criando uma atmosfera das academias na Arena.

    O Secretário Felipe Carreras anunciou, também durante a coletiva, o retorno do Recifefolia ao estado de Pernambuco. O evento, que ocorreu de 1993 à 2003 e marcou época no calendário de lazer da região, ocorrerá no primeiro semestre de 2018. Datas específicas serão anunciadas posteriormente. 

    LICITAÇÃO | NOVO GESTOR PRIVADO - O processo de licitação para concessão da Arena de Pernambuco está no estágio de estudo de viabilidade para um novo modelo de negócio. Para esta fase de execução do estudo, há 3 consórcios autorizados a realiza-lo, com prazo de entrega de 180 dias - até o final de outubro de 2017. O modelo de gestão mais indicado para a Arena de Pernambuco será exatamente apontado pelo estudo de viabilidade. É a partir deste documento, confeccionado por uma empresa independente, que o Governo do Estado decidirá qual o molde de administração menos oneroso para o equipamento e para o estado em um futuro próximo. 

     Felipe Carreras

     

    Cidades: São Lourenço da Mata
    Assuntos: seturel, arena de pernambuco, um ano de gestão pública,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Paulo Câmara participa da inauguração de um dos maiores complexos eólicos da América Latina

    | Economia, Meio Ambiente
     
    Casa dos Ventos
     
     
    Ventos do Araripe
     
    Com investimento de R$ 1,8 bilhão, o complexo Ventos do Araripe III foi instalado na Chapada do Araripe, entre Pernambuco e Piauí, e tem capacidade de gerar 359 MegaWatt, podendo abastecer até 400 mil casas.
     
    ARARIPINA - Atento ao futuro da sustentabilidade, o governador Paulo Câmara participou, nesta sexta-feira (09.06), da inauguração do maior complexo eólico do Brasil: o Ventos do Araripe III. Com um investimento de R$ 1,8 bilhão da Casa dos Ventos, o projeto está localizado no alto da Chapada do Araripe, entre os estados de Pernambuco e Piauí. Em solo pernambucano estão instalados cinco parques e 60 aerogeradores, com capacidade de gerar 359 MegaWatt (MW), abastecendo até 400 mil casas dos dois estados. Ao todo, a instalação do complexo foi responsável pela geração de 1,5 mil postos de trabalho, com prioridade da mão de obra local.
     
    "O Ventos do Araripe III é um projeto que está totalmente conectado e dialogando com o futuro que a gente precisa. A energia eólica é a garantia de um meio ambiente limpo e é importante continuar nesse caminho, mostrando que é possível, mesmo em momentos difíceis, avançar com ideias inovadoras e que aproveitem a potencialidade de cada estado", afirmou o governador Paulo Câmara, acrescentando que o projeto garantirá a sustentabilidade energética de Pernambuco. “Quando falamos em desenvolvimento, temos que falar em desenvolvimento econômico, que gera emprego e renda, e social, que garante à população de baixa renda o acesso aos serviços públicos. Mas precisamos pensar nesses dois aspectos garantindo o futuro do meio ambiente", pontuou Paulo.
     
    Ao todo, são 14 parques e 156 aerogeradores, instalados em propriedades arrendadas de cerca de 70 famílias das cidades de Araripina e de Simões (PI), que se tornaram parceiras da Casa dos Ventos. O modelo permite que os moradores recebam mensalmente uma quantia calculada a partir da energia gerada. Ao todo, mais de R$ 5 milhões serão pagos anualmente aos moradores locais com propriedades arrendadas.
     
    O secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade estadual, Sérgio Xavier, destacou a importância do empreendimento. "O parque eólico traz muitos benefícios para Pernambuco, pois gera energia limpa, o que reduz emissões de gases que provocam o aquecimento global", registrou. Com a instalação do Ventos do Araripe III, cerca de 500 mil toneladas de dióxido de carbono deixarão de ser emitidas anualmente na atmosfera. O gestor também ressaltou que a chegada do complexo trouxe, e continuará trazendo, desenvolvimento social e econômico para Pernambuco. "O projeto tem um grande potencial a ser explorado, sobretudo porque é uma indústria que chega ao semiárido sem precisar de água", completou.
     
    O presidente da Casa dos Ventos, Mário Araripe, destacou que o Ventos do Araripe III, com 87 mil hectares, é o maior parque eólico do País. "Esse complexo não tem igual no Brasil e se assemelha a poucos no mundo. A chapada pode, por exemplo, suprir Pernambuco com a energia produzida", afirmou. 
     
    Também estiveram presentes na inauguração o governador do Piauí, Wellington Dias; os deputados federais Kaio Manissoba e Tadeu Alencar; e a deputada Estadual Roberta Arraes.
     
    Fotos: Aluísio Moreira/SEI
    Assuntos: paulo camara, governo de pernambuco, complexo eólico, ventos do araipe III, sustentabiidade,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Revitalização do Rio Camutanga no Mês do Meio Ambiente

    | Meio Ambiente

     

    A equipe da gerência do Programa Mata Atlântica e Biodiversidade (GPMAB) da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) participa amanhã (09), de uma mobilização para realizar o desassoreamento das nascentes do Rio Camutanga, na cidade de mesmo nome, na Zona da Mata Norte do Estado. A ação faz parte das comemorações do mês do meio ambiente, que tem a data comemorativa no dia 5 de junho, em homenagem a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente, realizada em 1972 em Estocolmo, na Suécia.  Uma série de atividades para ajudar a recompor o rio vem sendo desenvolvido desde maio deste ano, junto com um grupo de vereadores, moradores, crianças das escolas rurais e o extensionista do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Ewerton Freire, um dos idealizadores do Grupo de Trabalho Amigos do Rio Camutanga, criado em outubro do ano passado.

    A ideia de melhorar as condições do Rio da cidade surgiu do engenheiro agrônomo e especialista em Gestão Ambiental, Ewerton Freire, que nasceu na cidade e brincava quando criança no local. Com a destruição e desmatamento em diversas áreas dos 11,05 quilômetros do Rio Camutanga, que o levaram a secar em alguns trechos, Ewerton então sensibilizou políticos, moradores, representantes de organizações não-governamentais para realizar ações que ajudem a trazer água e vida para a cidade. “Antes o rio era fundo, eu tomava banho e pescava quando criança e faz parte da nossa história, era o lazer da cidade pequena. É preciso recuperar para as gerações futuras, meus filhos e netos”, diz Ewerton.  

    Cerca de 1.700 mudas de plantas nativas, como Ingá, Ipês e Aroeira,  foram doadas pela Associação Plantas do Nordeste (APNE). A ideia é replantar o que foi retirado das nascentes. O assoreamento é um dos principais problemas que afetam os rios, principalmente aqueles que passam por áreas urbanas, onde ocorre o acúmulo de lixo, entulho e outros detritos no fundo dos rios fazendo com que ele suporte menos água e provocando enchentes em períodos de chuvas. O desassoreamento retira do fundo do rio o material depositado conseguindo aumentar a vazão do rio. A recomposição das nascentes vai contribuir para aumentar a vazão do Rio Camutanga.

    O secretário de agricultura de Camutanga, Humberto Almeida, que foi diretor das escolas rurais e acredita que uma das formas de melhorar e preservar o rio é através do ensino das 152 crianças nas seis escolas rurais da cidade. “Eu me encanto estimulando a educação dessas crianças e adolescentes e sabendo que fizeram parte, contribuíram, plantaram uma mudinha e fizeram uma grande diferença. Eu quero que se transforme numa nascente piloto para mostrar para outros alunos de outras cidade”, afirmou Humberto.   

    Para o gerente do programa Mata Atlântica e Biodiversidade da Semas, Josemario Lucena, essa ação é uma das mais importantes para o meio ambiente, vai garantir condições favoráveis a fauna e a flora além de propiciar qualidade de vida as pessoas e melhorar o desenvolvimento da cidade. “O meio ambiente reage de forma positiva as boas ações” , revelou Josemario.   

    Serviço: 
    Ação de desassoreamento das nascentes do Rio Camutanga
    Local: Camutanga, Zona da Mata Norte
    Data e horário: 09 de junho às 10 horas

    Cidades: Camutanga
    Assuntos: semas, meio ambiente, Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente, desassoreamento do rio camutanga, ipa, apne,
    Compartilhe: Link para o post:
  • No Dia Mundial do Meio Ambiente, Paulo Câmara assina decreto que institui o Programa de Regularização Ambiental

    | Meio Ambiente

    Documento completa as regras necessárias para a implantação do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e é essencial para o processo de recuperação ambiental do Estado
     
    No Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado nesta segunda-feira (05.06), o governador Paulo Câmara assinou, durante solenidade realizada no Palácio do Campo das Princesas, o decreto que institui o Programa de Regularização Ambiental (PRA). O documento consiste em um conjunto de ações a serem desenvolvidas com o objetivo de promover a regularização ambiental, conforme estabelece a Lei Federal 12.651/2012. Na prática, o programa vai integrar a área produtiva rural de Pernambuco à proteção ambiental, possibilitando a recuperação de áreas degradadas e que foram desmatadas em propriedades rurais em todo o Estado, melhorando as condições de produção.
     
    “As chuvas que acometeram o Estado nos últimos dias mostram a importância de termos temas como o meio ambiente e a sustentabilidade presentes nas nossas agendas permanentemente. Se o meio ambiente for mais bem cuidado, com certeza, evitaremos os danos como os que foram causados em algumas cidades recentemente”, pontuou o governador Paulo Câmara. Ele destacou que o Governo do Estado está atento ao futuro da sustentabilidade e das próximas gerações. “Com base nesse programa e em outras ações que vamos implementar, teremos condições de avançar mais para que Pernambuco continue a ter uma política sustentável de desenvolvimento, que dialogue com o futuro”, completou.
     
    O secretário Estadual de Meio Ambiente, Sérgio Xavier, destacou a importância do decreto para a recuperação ambiental do Estado. “O programa vai gerar um movimento muito positivo de recuperação da natureza em todos os cantos do Estado. Além disso, vai melhorar a produtividade rural, uma vez que permite criar um equilíbrio maior das áreas protegidas com a produção”, explicou, acrescentando que, ao todo, 19 instituições estão participando desse processo. O gestor destacou, ainda, que o processo ajudará na economia, pois a recuperação ambiental atrairá recursos para o Estado, gerando emprego e renda.
     
    De acordo com o decreto, os proprietários de imóveis rurais deverão realizar o Cadastro Ambiental Rural (CAR), através do Sicar, um sistema elaborado pelo Ministério do Meio Ambiente específico para o cadastro, que emitirá uma confirmação, nos mesmos moldes da declaração do Imposto de Renda. Após esse procedimento, os proprietários deverão fazer a regularização das Áreas de Preservação Permanente (APPs), de Reserva Legal (RL) e de Uso Restrito (UR) através de recuperação, recomposição, regeneração ou compensação.
     
    Atualmente, Pernambuco possui 76,17% de área cadastrada, o equivalente a 198.988 mil imóveis com o documento, o que deixa o Estado em primeiro lugar em número de imóveis cadastrados na Região Nordeste. Os dados são do Serviço Florestal Brasileiro (SFB), órgão do Ministério do Meio Ambiente responsável pelos números do Cadastro Ambiental Rural (CAR). “Com a assinatura do decreto, outros setores que ainda não se cadastraram vão ficar mais seguros para fazê-lo, então, em pouco tempo, 100% do Estado estará regularizado e Pernambuco vai avançar na recuperação ambiental das áreas efetivas”, concluiu o secretário Sérgio.
     
    Estavam presentes na solenidade o secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni; o secretário-executivo de Meio Ambiente, Carlos Cavalcanti; o presidente e o vice-presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar-PE), Renato Cunha e Luiz Antonio, respectivamente; o presidente em exercício da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), Paulo Teixeira; e os deputados estaduais Aluísio Lessa e Roberta Arraes.

    Fotos: Roberto Pereira/SEI
    Assuntos: semas, dia mundial do meio ambiente, decreto, programa de regularizaçaõ ambiental, pra,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Um mês dedicado ao meio ambiente

    | Meio Ambiente

     Meio Ambiente

    Com o tema "A sustentabilidade de todos depende de cada", a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Semas), a Agência CPRH e o Parque Dois Irmãos realizaram, no bairro da Jaqueira, a abertura oficial do Mês do Meio Ambiente, com a lançamento da exposição de livros "Um olhar sobre os biomas de Pernambuco" e palestra sobre economia ecológica. O evento contou com a participação secretário estadual de Meio Ambiente, Sérgio Xavier e do secretário-executivo da pasta, Carlos Cavalcanti, além de diretores da CPRH.

    Para destacar a importância das obras dos autores homenageados no evento da Semas: Vasconcelos Sobrinho, Manoel Correia de Andrade e Dárdano de Andrade-Lima, o economista Clóvis Cavalcanti, um dos homenageados da exposição e contemporâneo dos demais escritores, destacou a importância do resgate da produção científica e atualidade dos temas abordados, como o processo de desertificação do Nordeste alertado por Sobrinho já na década de 1970.

    Engajado no ramo da economia ecológica desde o seu surgimento, em 1987, e atuando como presidente da Sociedade Internacional de Economia Ecológica, o professor e pesquisador Clóvis Cavalcanti enfatizou durante a sua palestra que é preciso respeitar os limites que a natureza oferece. "Trabalho com colegas do mundo inteiro num esforço para despertar a percepção de que não se pode trabalhar o crescimento econômico, sem se levar em conta a dimensão ambiental. Era essa dimensão que alimentava Vasconcelos Sobrinho e Manoel Correia", assegurou.

    Já secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade Sérgio Xavier, falou da importância da exposição e das atividades desenvolvidas durante todo o mês de junho, numa homenagem ao Dia Mundial do Meio Ambiente (05/06), como forma de sensibilizar pessoas de todas as idades, a partir da difusão de novos conhecimentos. Segundo ele, "o evento ressaltou o conhecimento como fundamental para se construir uma sociedade sustentável. Precisamos trabalhar por uma economia que gere emprego e renda, mas que considere também os limites ambientais", reforçou o Secretário.

    Entre as ações da Semas, CPRH e Parque Dois Irmãos previstas para acontecer em todas as regiões do estado, estão a realização de palestras, trilhas ecológicas, exposição de livros, plantio de mudas, premiação de concurso, encenação teatral, oficina de leitura e ações socioeducativas nas escolas, com apoio de diversos parceiros. 

    Os destaques da agenda deste ano são o lançamento do Atlas de Vulnerabilidade à Erosão Costeira e Mudanças Climáticas de Pernambuco; a entrega dos Módulos de Desenvolvimento socioeconômico sustentável para o Combate à Desertificação no Semiárido, nas cidades de Triunfo e Serra Talhada, no Sertão Pajeú e premiação do Concurso de Redação e Desenho Água no Meu Caminho Ano III.

    Outros destaques são os Decretos a serem assinados pelo governador Paulo Câmara, aprimorando a política da pesca artesanal sustentável, o programa de Pagamentos por Serviços Ambientais e o Programa Regularização Ambiental de imóveis rurais, associado ao Cadastro Ambiental Rural de Pernambuco. Hoje, o Estado está em primeiro lugar no Nordeste em número de propriedades rurais cadastradas, com cerca de 200 mil unidades registradas, que representam 76% do território digitalizado.

    CPRH - A Agência CPRH, que atua há mais de 40 anos na proteção e conservação dos recursos naturais e na educação ambiental, planejou diversas atividades envolvendo as unidades de conservação de Pernambuco, como a Apa de Guadalupe e a Estação Ecológica de Caetés. Entre os destaques da programação, está a capacitação em apicultura, na Esec Caetés, voltada para agricultores do Recife, Paulista e Abreu e Lima, realizada em parceria com a Associação Pernambucana de Apicultores e Meliponicultores (APIME) e a comemoração dos 20 anos de criação da Área de Proteção Ambiental de Guadalupe, que atua na conservação dos recursos naturais costeiros e marinhos de uma área de 44 799 hectares, entre os municípios de Sirinhaém, Rio Formoso, Tamandaré e Barreiros.

    PARQUE DOIS IRMÃOS - De amanhã a 9 de junho, o Parque Dois Irmãos estará de portas abertas aos visitantes com atividades lúdicas e educativas sobre o meio ambiente. São palestras sobre os temas Mata Atlântica, confecção de mudas de espécies nativas, atividades de estímulo ao comportamento natural dos animais do zoo, realizada por veterinários e biólogos, além de trilhas ecológicas.

    A exposição de livros "Um olhar sobre os biomas de Pernambuco", permanece aberta à visitação até o dia 9 de junho, na sede da Secretaria de Meio Ambiente. A programação completa dos eventos pode ser acessada nos sites da Semas e da Agência CPRH - www.semas.pe.gov.br e www.cprh.pe.gov.br ou nas Redes Sociais. 

    Texto: Flávia Cavalcanti – Semas
    Fotos: Eduarda Barros

    Assuntos: Semas, meio ambiente, sustentabilidade de todos depende de cada um, parque dois irmãos, cprh, sergio xavier
    Compartilhe: Link para o post:
  • DOMINGO NA ARENA SERÁ EM COMEMORAÇÃO AO DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE

    | Meio Ambiente, Cultura

    NO DIA 04/06, PÚBLICO TERÁ EXIBIÇÃO DE CARROS ELÉTRICOS, APRESENTAÇÃO DE PEÇA TEATRAL, DISTRIBUIÇÃO DE LAMPADAS DE LED, BRINDES E PALESTRA SOBRE ANIMAIS SILVESTRES

    O dia mundial do meio ambiente é dia 05/06. Por isso, o Domingo na Arena terá um lançamento especial no próximo dia 04/06: o lançamento do Arena Verde! Tal projeto ratifica diversas características e ações permitem que a Arena de Pernambuco seja considerada uma “Arena Verde”, tais como o aproveitamento da água da chuva, reuso de efluente, sistema de automação predial, favorecimento da iluminação e ventilação naturais, usina de energia solar para atender parte da demanda energética, além de doações de mudas e adoção de coleta seletiva.

    As iniciativas do Arena Verde atendem à Política Estadual de Meio Ambiente, que tem por finalidade promover a melhoria e garantir a qualidade do meio ambiente no Estado de Pernambuco, visando ao desenvolvimento sustentável mediante a racionalização do uso dos recursos ambientais, da preservação e recuperação do meio ambiente e do controle da poluição e da degradação ambiental.

    O Domingo na Arena Verde terá diversas apresentações e atividades interativas para o público, com atrações sobre eficiência energética, economia de água, proteção a fauna e flora, entre outros, trazendo conceitos de proteção ambiental e experiências de sustentabilidade para os pernambucanos, maquetes digitais até exposição de carros elétricos.

     Entre as principais atrações, o público terá o uma palestra sobre animais silvestres e exóticos com o professor e biólogo André Maia, da Trilogiabio.  O público poderá ver de perto animais como furão, cobras, coruja e mais. O Trilogia Bio é um projeto de conscientização ambiental que mistura aprendizagem, diversão e descobertas, e que tem como objetivo ensinar o respeito pela natureza. De maneira didática e inclusiva, a palestra é de fácil entendimento, envolvendo crianças e adultos, tendo a interação com os animais como grande atrativo.  

    E quem disse que carros não podem ser sinônimo de sustentabilidade? o Domingo na Arena Verde terá uma exposição de carros elétricos. Iniciativa dos carros elétrico visam promover a mobilidade urbana sustentável através de uma rede de compartilhamento de carros elétricos. O projeto dos carros elétricos é uma parceria do Porto Digital, polo de tecnologia de Pernambuco, com a empresa Serttel, e as secretarias estaduais de Ciência, Tecnologia e Inovação e de Meio Ambiente e Sustentabilidade.

    As exposições não serão apenas de carros: parceiras da Arena de Pernambuco, a Compesa e a BRK Ambiental apresentarão seus trabalhos, desenvolvidos no Programa Cidade Saneada, através de um instrumental lúdico do Programa Olho Vivo, ação que orienta o público acerca do descarte correto do óleo de cozinha, considerado um grande vilão da rede coletora de esgoto. Por meio de estudos na rede coletora de esgoto, são determinados locais prioritários para a realização das ações do Olho Vivo, como forma de mitigar os danos e levar um conhecimento mais amplo à população.

     Outras atrações serão a exposição da maquete digital - entretenimento com o público através de jogos - além de uma apresentação especial: a BRK Ambiental estreará a “Saga de Zé do Cano contra os vilões do esgoto”. O espetáculo vai misturar literatura de cordel e música para conscientizar as crianças e suas famílias através da arte. A escritora e contadora de histórias Mariane Bigio, acompanhada de sua irmã, a musicista Milla Bigio, narra a história de Zé do Cano, um herói híbrido - um cano com semblante de gente, que enfrenta os vilões capazes de destruir a rede de esgoto. No espetáculo, o público aprende a forma correta para o descarte desses materiais através das rimas do cordel e das paródias musicais. O Arena Verde contará, em parceria com a Celpe, com uma oficina interativa de eficiência energética, com maquete digital e caixa mágica, sensibilizando crianças e adultos sobre a importância de usar a energia elétrica com segurança e eficiência.

    TROCA DE LÂMPADAS

    A população também terá uma grande oportunidade de ajudar o meio ambiente: as pessoas poderão trocar suas lâmpadas incandescentes ou halógenas por lâmpadas LED! Para efetuar a troca, o usuário precisará trazer, além das lâmpadas (de no mínimo 40w), sua conta de luz original, de tipo residencial, do mês anterior (maio de 2017), e apresentá-la no processo. Serão trocadas até 05 lâmpadas por conta/contrato, sendo um contrato por pessoa. As lâmpadas de LED proporcionam até 80% de economia de energia em comparação com as soluções de iluminação tradicionais e requerem o mínimo de manutenção devido à vida útil extremamente longa. A vida útil é muito superior as suas equivalentes incandescentes ou fluorescentes. Para completar, possuem a garantia de um desempenho de iluminação excelente e confiável devido a mais moderna tecnologia empregada.

     PROGRAMAÇÃO DO MÊS DE MEIO AMBIENTE DA SEMAS E CPRH

    As atrações não param por aí: a criançada ainda terá encenação do esquete teatral da CPRH: “Árvore e eu com isso”, projeto de comunicação educação ambiental da CPRH, que vem sendo encenada desde 2007 em teatros e escolas do Estado. Texto autoral de Franci Palhano e Direção da Pé de Arte Oficina de Criação, a peça traz um texto flexível, que se adapta ao espaço (no formato esquete) e ao tema principal de abordagem, como água ou florestas. A peça conta a história de um menino que se preocupa com a água dos rios, antes limpa e melhor aproveitada por todos, com o desaparecimento de áreas de florestas e com a diminuição da ocorrência de animais. O texto enfatiza que o questionamento egoísta "e eu com isso?" não pode ser realidade nos dias de hoje e incentiva o cuidado coletivo com o planeta. 

    DOAÇÕES

    O Domingo na Arena Verde também será polo de recolhimento de doações, para as pessoas que foram atingidas pelas fortes chutas em Pernambuco. Roupas, água e alimentos não perecíveis são os principais produtos a serem doados.  

    PROGRAMAÇÃO DO PALCO – DOMINGO NA ARENA VERDE – 04/06/17 – 9h às 17h

    Cidades: São Lourenço da Mata
    Assuntos: domingo na arena, dia mundial do meio ambiente, arena verde, pernambuco, eficiência energética, economia de água, proteção a fauna e flora, trilogia bio
    Compartilhe: Link para o post:
  • Espaço Ciência tem programação especial durante a Semana do Meio Ambiente

    | Meio Ambiente
    A natureza é o foco das atividades do Espaço Ciência na próxima semana. A partir de segunda (05), Dia Mundial do Meio Ambiente, serão cinco dias de oficinas, atividades, trilhas, passeios de barco e experimentos que ajudam o visitante a repensar sua relação com o ambiente. 
    A expectativa é de que cerca de 5 mil pessoas visitem o Museu durante a Semana do Meio Ambiente. O Espaço Ciência, vinculado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco, funciona de 8 às 12 horas e de 13 às 17 horas de segunda a sexta; e de 13:30 às 17 horas aos finais de semana. Para grupos de mais de dez pessoas, a visita deve ser agendada pelo telefone (81) 3241. 3226. 
    Segundo Fabiana do Carmo, da Gerência de Meio Ambiente e Manguezal, o tema proposto pela ONU para 2017 é Conectando as pessoas com a natureza. “Construímos uma programação que convida o visitante a refletir sobre a maneira como ele se relaciona com o ambiente que o cerca”, diz Fabiana.
    Uma das atrações é a presença de um grupo de indígenas, do povo Fulni-ô de Águas Belas. Eles conversarão com os visitantes sobre sua relação com os recursos naturais e venderão seu artesanato. “Para confeccionar as peças artesanais, eles utilizam materiais retirados da natureza. No entanto, existe todo um cuidado na extração desses recursos”, conta Fabiana.

    OFICINAS – Durante esta semana, os monitores do Museu oferecerão oito diferentes oficinas temáticas. Poderão, por exemplo, conhecer alternativas para uso de água e energia de forma sustentável, como o chuveiro que desliga automaticamente quando não está sendo usado ou o gerador de energia que funciona a partir da separação das moléculas da água.
    Também poderão fazer um diagnóstico do ambiente, com análise de temperatura, umidade e coleta de resíduos. Ou colher amostras de solo, verificar o PH, analisar a qualidade e as maneiras de cuidar dele.
    Em outra oficina, os visitantes aprenderão algumas maneiras de obter, das plantas, matéria-prima para uso farmacêutico, com chás e repelentes. Há, ainda, oficinas sobre reutilização de águas; sobre chuva ácida; ou sobre a relação entre Chico Science e o ecossistema do mangue.
    Além disso, os visitantes poderão desfrutar das atividades promovidas pelas instituições parceiras: Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (SEMAS); CPRH; Greenpeace; UFPE Campus Caruaru e Indústrias ASA.

    PASSEIOS E TRILHAS – Os passeios de barco e a Trilha Ecológica, atrações permanentes do Museu, ganham reforço na Semana do Meio Ambiente. O barco, movido à energia solar, conduz o visitante por um passeio pelos 20 mil m² do Manguezal Chico Science, durante o qual eles poderão conhecer um pouco do ecossistema do mangue: peixes, caranguejos, aves e outras espécies.
    A Trilha Ecológica, por sua vez, abre passagem por uma casa de vegetação, um formigueiro gigante  e o píer do manguezal, de onde se pode ter uma bela visão do mangue.
     
    ECOPONTO – Durante a Semana do Meio Ambiente, por meio de parceria com a Fundação Marista, o Museu se transforma em um Ecoponto para recebimento de doação de sucata eletrônica. O material coletado será levado ao Centro de Recondicionamento de Computadores – projeto da Fundação Marista que garante o reaproveitamento de peças classificadas como obsoletas. 
    Cidades: Olinda
    Assuntos: espaço ciência, semana do meio ambiente, dia mundial do meio ambiente
    Compartilhe: Link para o post:
  • Suape abre as inscrições para o Curso Livre de Educação Ambiental

    | Educação, Meio Ambiente, Suape

     

    Já estão abertas as inscrições para o Curso Livre de Educação Ambiental, realizado pela Diretoria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Complexo Industrial Portuário de Suape, por meio do Projeto Pedagogia Ambiental. As inscrições duram até o preenchimento das 30 vagas oferecidas e são gratuitas. Podem se inscrever participantes com mais de 16 anos e com formação mínima a partir do Ensino Médio.

    O curso começa em 31 de maio e segue até 21 de junho, com aulas ministradas sempre às quartas-feiras, das 7h30 às 16h30, no Centro de Treinamento do Complexo. Cada aluno receberá um certificado de 40 horas, além de material didático, camisa do projeto, alimentação (café da manhã e almoço) e transporte com saída do centro do Cabo de Santo Agostinho e do centro de Ipojuca.

    Em 17 de março deste ano, o Projeto Pedagogia Ambiental iniciou seu cronograma de atividades. No total, são 120 vagas ofertadas, com turmas de 30 alunos para cada uma das capacitações: Curso Livre de Educação Ambiental; Curso de Pedagogia Ambiental; Curso de Gestão de Resíduos Sólidos - A experiência de Suape; e o Curso Nascentes - Educação ambiental para conservação do nascer das águas.

    Os cursos integram o Programa de Educação Ambiental de Suape, que vem sendo desenvolvido em atendimento ao EIA-RIMA Suape, à Política Nacional de Educação Ambiental, ao Programa Nacional de Educação Ambiental e ao Programa Estadual de Educação Ambiental de Pernambuco.   

    Os conteúdos programáticos dos cursos e as oficinas são relacionados ao desenvolvimento da educação ambiental com enfoque nas questões socioambientais, conservação ambiental e recuperação dos recursos naturais de Suape.

    SERVIÇO
    Local: Centro de Treinamento do Complexo Industrial Portuário de Suape – CETREINO
    Endereço: Rodovia PE-60, KM 10, Engenho Massangana, Ipojuca-PE (ao lado do Empresarial Porto de Suape)
    Mais informações: (81) 3527-5088
    Os interessados devem enviar e-mail para: pea@suape.pe.gov.br
    Duração: 31/05/17 a 21/06/17 
    Horário: 7h30 às 16h30.
    Transporte: Cabo de Santo Agostinho (calçada da Justiça do Trabalho, na esquina da Rua do Supermercado Todo Dia -  próximo ao sinal de trânsito, às 7h30) e Ipojuca (em frente a Faculdade de Ipojuca, às 7h30)

    Cidades: Cabo de Santo Agostinho
    Assuntos: Suape, curso livre de educacação ambiental, projeto pedagogia ambiental,
    Compartilhe: Link para o post: