meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Funase realiza curso de formação “Dinâmica de Grupo nas Organizações: Aplicação e Prática”

    | Juventude, Direitos Humanos

    Atividade contou com a presença das equipes técnicas dos Cases Garanhuns, Arcoverde, Vitória, Abreu e Lima, da Casem Harmonia e do Cenip Recife 
     

    A Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) realizou, de 06 a 10 de novembro, no auditório do Centro de Formação de Servidores e Empregados Públicos do Estado de Pernambuco (Cefospe), um curso de formação de “Dinâmica de Grupo nas Organizações: Aplicação e Prática”. A atividade foi destinada aos servidores do Grupo de Orientação à Drogadição (GOD), que trabalha ao lado dos socioeducandos nas unidades da Funase.

    O curso contou com a presença de 17 participantes das equipes técnicas dos Centros de Atendimento Socioeducativo (Cases) Garanhuns, Arcoverde, Vitória de Santo Antão, Abreu e Lima, Jaboatão dos Guararapes, Casa de Semiliberdade (Casem) Harmonia e do Centro de Internação Provisória (Cenip) Recife. O objetivo maior é criar ferramentas para trabalhar a dinâmica de grupo com os adolescentes, mostrando desde como surgiu até como aplicar as atividades aprendidas.

    Este foi o segundo curso realizado com essa temática neste ano. O primeiro aconteceu em março, e contemplou 18 técnicos. “É importante disponibilizar subsídios teóricos e práticos para que as dinâmicas de grupo tenham um referencial e aconteçam da melhor forma”, contou a Assessora Técnica de Gestão de Pessoas, Alexandra Wanderley, que junto com a facilitadora do Cefospe, Ana Guelma, ministrou a palestra durante os cinco dias.

    A formação foi articulada pela Diretoria Geral de Gestão de Trabalho e Educação (DGGTE), juntamente com a Assessoria Técnica de Gestão de Pessoas (ATGP). A expectativa é que o curso tenha novas turmas para o ano que vem.

    Cidades: Abreu e Lima, Arcoverde, Garanhuns, Jaboatão dos Guararapes , Recife, Vitória de Santo Antão
    Assuntos: sdscj, case, funase, curso de formaçao, servidores, cenip
    Compartilhe: Link para o post:
  • Projeto Olhares da Mata envolve estudantes com o Parque Estadual Mata da Pimenteira

    | Juventude, Meio Ambiente

    oficina 1

    Oficina de Fotografia Participativa começou esta semana, em Serra Talhada, e resultará numa exposição itinerante

    Trinta estudantes de escolas públicas de Serra Talhada (redes municipal e estadual) estão participando, desde a segunda-feira (13), de uma Oficina em Fotografia Participativa promovida pelo Governo do Estado, por meio da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), no Parque Estadual Mata da Pimenteira, naquele município do Sertão do Pajeú. Ao final das atividades, que incluem parte teórica e prática, eles irão registrar fotograficamente impressões sobre a Unidade de Conservação – a primeira de Pernambuco no bioma caatinga. Posteriormente, as fotos farão parte de uma exposição itinerante que circulará pelo estado.

    Os alunos selecionados para o projeto são das escolas Municipal Brás Magalhães (localizada no entorno do parque) e Estadual Methodio de Godoy Lima. Realizado em parceria com as instituições Avsi Brasil e Plonus, selecionadas em edital público da CPRH, o Olhares da Mata faz parte de um conjunto de ações de Educação Ambiental que estão sendo desenvolvidas no âmbito de Unidades de Conservação (UCs)( do Estado, com investimento proveniente de recursos da compensação ambiental.

    oficina 12

    Os estudantes que participam da atividade estão sendo coordenados pelo fotógrafo profissional e jornalista pernambucano Daniel Meirinho, com doutorado na Universidade Nova de Lisboa, em Portugal, que trabalha a fotografia como instrumento para intervenção social, inclusive com atividades de formação de jovens e educadores em fotografia participativa. A exposição itinerante – em locais de grande circulação de pessoas – será movimentada entre os meses de dezembro próximo a fevereiro de 2018, seguindo um roteiro que será definido em breve.

    Ainda na Mata da Pimenteira, dentro do planejamento, haverá também a produção de publicações educativas com temas relacionados ao parque, com o envolvimento de professores e comunidades locais, e um curso de Formação de Agentes em Educação Ambiental. O curso será ministrado, de 20 a 24 deste mês, pelo Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste (Cepan). 

    Cidades: Serra Talhada
    Assuntos: semas, oficina fotografica, serra talhada, cprh, cepan, ncsea
    Compartilhe: Link para o post:
  • Solenidade em alusão ao Dia da Consciência Negra

    | Juventude, Direitos Humanos, Infância
    negra

    Evento vai ser realizado no dia 22/11, na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, dentro da política de igualdade racial promovida pelo Governo Paulo Câmara

    A Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), sob a gestão de Roberto Franca, vai promover, no próximo dia 22/11 (quarta-feira), solenidade em alusão ao Dia Nacional da Consciência Negra, que é comemorado em 20 de novembro. 
    O evento será realizado a partir das 9h, na sede da SDSCJ (Avenida Cruz Cabugá, nº 665, Santo Amaro, Recife-PE. (Ao lado da Casa da Indústria, antiga Fiepe).
    Na oportunidade, serão destacadas as ações que o Governo Paulo Câmara, por meio da SDSCJ, vem realizado neste Mês da Consciência Negra, tais como encontros, rodas de diálogo e outras atividades de conscientização da importância da cultura negra. Além disso, serão ressaltados os trabalhos desenvolvidos pela Secretaria Executiva de Segmentos Sociais, dirigida por Sérgio Moura, em defesa da igualdade racial, e no sentido de combater toda forma de preconceito e intolerância.

    CONSCIÊNCIA NEGRA
    Em 20 de novembro, o Brasil celebra o Dia Nacional da Consciência Negra, data escolhida por marcar o dia da morte de Zumbi dos Palmares, um dos maiores símbolos de resistência e luta contra a escravidão. A data foi instituída em âmbito nacional mediante a lei no 12.519, de 10 de novembro de 2011, sendo feriado em cerca de mil cidades em todo o país, através de decretos estaduais.

    SERVIÇO
    Evento: Solenidade em alusão ao Dia Nacional da Consciência Negra.
    Data: 22/11/2017 (quarta-feira).
    Hora: a partir das 9h.
    Onde: Sede da SDSCJ.
    Endereço: Avenida Cruz Cabugá, nº 665, Santo Amaro, Recife-PE. (Ao lado da Casa da Indústria, antiga Fiepe).

    Cidades: Recife
    Assuntos: sdscj, paulo camara, dia nacional da consciencia negra, 20 de novembro
    Compartilhe: Link para o post:
  • Vitória sediará capacitação do Sistema de Informação para ​Infância​ e Adolescência

    | Juventude, Direitos Humanos
    O município de Vitória de Santo Antão vai sediar a capacitação do Sistema de informação para Infância e Adolescência/Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo  (SIPIA/SINASE). O evento​, que segue as diretrizes do Governo Paulo Câmara,​ será realizado no ​próximo ​dia 17 de novembro, das 8h30 às 16h30, na FAINTVISA – Faculdades Integradas de Vitória de Santo Antão.
     
    ​Uma das finalidades da capacitação é treinar operadores no sentido de cumprir o objetivo do SIPIA/SINASE, que é a proteção e promoção dos direitos de adolescentes que estão cumprindo medida socioeducativa, com base, sobretudo, no Estatuto da Criança e do Adolescente.
     
    Estarão presentes profissionais dos municípios de Tamandaré, Escada, Gameleira, Água Preta,Xexéu, São José da Coroa Grande, Belém de Maria, Jaqueira, Catende, Ribeirão, Pombos, Barreiros, Vitória de Santo Antão, Moreno, Aliança, Lagoa do Carro, Itambé, Vicência, Chã de Alegria e Chã Grande.
    ​​
    ​coordenação é da ​Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), sob a gestão do secretário Roberto Franca, através da Secretaria Executiva de Políticas para Criança e Juventude​, comandada por João Suassuna, e da ​Gerência Geral do Sistema Socioeducativo​, dirigida por Suelly Cysneiros.
     
    SERVIÇO: Capacitação do Sistema de informação para Infância e Adolescência  (SIPIA/SINASE).
     
    Quando: 17/11.
     
    Hora: 8h30 às 16h30.
     
    Onde: FAINTVISA – Faculdades Integradas de Vitória de Santo Antão (Loteamento São Severino Ferrer ,71 – Cajá, próximo ao Hospital João Murilo de Oliveira).
    Cidades: Vitória de Santo Antão
    Assuntos: sdscj, paulo camara, capacitaçao, sipia, sinase
    Compartilhe: Link para o post:
  • Orientação profissional é tema de encontros promovidos em Casas de Semiliberdade da Funase

    | Juventude, Direitos Humanos

    Iniciativa foi conduzida pelo Projeto Novas Oportunidades que atua para ajudar os jovens e adolescentes a entrar no mercado de trabalho

    Visando contribuir com a construção de novos projetos de vida dos jovens e adolescentes da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), foram promovidos encontros sobre orientação profissional aos socioeducandos das Casas de Semiliberdade (Casems) Rosarinho e Casa Amarela. O momento foi conduzido pelo projeto Novas Oportunidades (NO), programa do Governo Paulo Câmara, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ).
     
    Além de abordar sobre o comportamento em entrevistas de emprego e/ou estágio, o momento foi também de apresentação do NO, que tem por objetivo oferecer e/ou articular um conjunto de ações e serviços voltados aos adolescentes e jovens egressos da Funase e seus familiares, a fim de ajudá-los a entrar no mercado de trabalho através de parcerias com empresas públicas e privadas. “O principal objetivo é fazer intervenções na vida destes jovens para que eles não voltem a cometer delitos, mudar de alguma forma esse cenário. O trabalho de intervenção e orientação com os participantes é diário”, conta a responsável pelo NO, Nericleide Nunes.
     

    Para a coordenadora geral da Casem Rosarinho, o projeto funciona como uma engrenagem junto à socioeducação. “Ajuda os meninos a se verem dentro do mercado de trabalho, saberem que eles podem conquistar”, destaca. A coordenadora técnica da Casem Harmonia, Mariana Matos, compartilha do mesmo sentimento. “Há um fortalecimento na auto-estima desses jovens, o que pode ajudá-los a seguir a vida de uma forma diferente”, completa.

    Números - Durante os três anos de existência, o projeto contabiliza 322 participantes, com 101 que ingressaram no mercado de trabalho e outros 98 engajados em cursos profissionalizantes. Durante esse tempo, 10,84% reincidiram na criminalidade.
    Assuntos: sdscj, projeto novas oportunidades, funase, casems, paulo camara
    Compartilhe: Link para o post:
  • Mais uma turma de alunos do curso de Robótica do Case Abreu e Lima é certificada

    | Juventude, Direitos Humanos

    Cerimônia contou com a apresentação da Banda Liberdade e também com a presença de familiares dos socioeducandos

    A segunda turma de 42 alunos do curso de Eletrônica, com ênfase em Robótica, do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Abreu e Lima, recebeu os certificados de conclusão do curso, expedido pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE). A cerimônia contou com a apresentação da Banda Liberdade, formada por socioeducandos, também da unidade, e com a presença de familiares.

    Dividido em oito módulos, o curso é ministrado pelo instrutor Higino Filho. A atividade trabalha conceitos de física, química, matemática e o estímulo de raciocínio lógico. As aulas também são enviesadas à automação residencial e empresarial, além de contar com um módulo de empreendedorismo, conduzido pelo CIEE.

    “O curso existe desde 2013, mas sem certificação. Isso é importante para conseguir estágios, empregos e participar de campeonatos de robótica”, conta Higino Filho. O socioeducando C.A., de 17 anos, foi um dos alunos que receberam o certificado. “Com certeza eu vou fazer uso do que aprendi quando sair daqui”, pontua.

    A presença dos familiares na cerimônia deixou o momento mais especial. “Queria parabenizar toda a equipe da Funase com essa preocupação e cuidado com o dia do amanhã desses jovens. Esses cursos podem garantir uma vida melhor depois daqui”, conta a tia de um dos socioeducandos, Armanda Oliveira.

    O coordenador geral da unidade, Abinoan Barboza, exaltou a importância desse momento para a construção de novos caminhos. “Este curso é muito requisitado pelos adolescentes, eles gostam muito. Os benefícios são claros, a aprendizagem é muito rápida e é mais uma oportunidade maior de trabalho honesto lá fora”.

    A cerimônia de entrega dos certificados expedidos pelo CIEE contou ainda com a presença de do responsável pelo Eixo Profissionalização da Funase, Normando Albuquerque, além de técnicos, coordenadores e funcionários do Case Abreu e Lima. A primeira turma com 21 alunos recebeu os certificados em setembro deste ano. Além do Case Abreu e Lima, o curso é oferecido ainda nos Cases Jaboatão dos Guararapes e Vitória de Santo Antão.​
     
    Cidades: Abreu e Lima
    Assuntos: sdscj, socioeducandos, case, curso de robotica, funase
    Compartilhe: Link para o post:
  • ​Adolescentes representam Pernambuco no Encontro Nacional do Fórum de Defesa da Criança e do Adolescente, realizado em Brasília

    | Juventude, Direitos Humanos

    Juntos com os demais, eles contribuíram com a construção de estratégias para a efetivação das políticas infanto-juvenis

    Pela primeira vez, dois adolescentes da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) representaram Pernambuco no Encontro Nacional do Fórum de Defesa da Criança e do Adolescente, que aconteceu em Brasília, entre os dias 18 e 20 de outubro. O evento teve como objetivo incidir para que os direitos de crianças e adolescentes sejam garantidos pelo poder político e pela sociedade em geral, além de fazer um balanço dos investimentos direcionados a esse público.

    O adolescente do Case Caruaru e a adolescente do Case Santa Luzia foram os únicos do Brasil que cumprem medida de internação a participarem desse momento, convidados para encontrar, juntos com os demais, estratégias para a efetivação das políticas infanto-juvenis. Para a Diretora-Presidente da Funase, Nadja Alencar, esta experiência, que envolveu também os funcionários da Funase, reafirma a fé no protagonismo juvenil e que se pode ter esperança nos jovens da instituição. 

    “Agradecemos às entidades envolvidas na organização deste encontro, a oportunidade que a Funase teve de ser representada por dois adolescentes, que participaram ativamente do evento, levando suas vivências na socioeducação e ajudando a refletir ações mais abrangentes na garantia de uma política infanto-juvenil mais justa e inclusiva”, enfatizou.

    Esse foi um momento de discutir a realidade de cada Estado, sugerir soluções e encontrar novas formas de incidir politicamente no espaço de convivência. Neste sentido, os dois jovens participaram de debates, realizaram atividades em grupo e apresentações. “Discutimos sobre os Direitos das Crianças e dos Adolescentes. Também aprendi muitas coisas e conheci pessoas novas. Minha família ficou orgulhosa de mim e muito feliz por essa oportunidade que eu tive”, contou W.B. de 17 anos, do Case Caruaru.

    Essa foi a primeira vez que a adolescente A.S.S., de 17 anos, do Case Santa Luzia, andou de avião, e tudo para ela foi novidade. “Apresentamos o nosso Estado, falamos sobre muitos dos direitos que nós como adolescentes não temos, como saúde e educação. Sou muito agradecida pela oportunidade de sentir o gostinho da liberdade. Me senti uma pessoa importante e vi que posso chegar onde eu quiser”, compartilhou.

    Segundo o coordenador técnico do Gabinete Assessoria Jurídica Organizações Populares (Gajop), Romero Silva, foi uma experiência impactante para os socioeducandos. “A medida socioeducativa, seja ela a que for, se dá por meio da participação desses adolescentes. Embora seja uma medida de responsabilização, o processo pedagógico para a responsabilização é garantindo a participação dos adolescentes nos espaços. Participar de um momento como esse, é possibilitar a experiência de dialogar sobre aquilo que os adolescentes estão sendo responsabilizados e a partir do olhar deles qualificar as políticas”, compartilhou.

    Além dos representantes dos Fóruns Estaduais de todo o Brasil, com representações de adultos e também de adolescentes, participaram ainda integrantes do G-38, grupo de adolescentes composto por um representante de cada estado e um Distrito Federal, e mais onze das diversidades.

    Assuntos: sdscj, case, funase, encontro nacional, forum da defesa da criança e do adolescente,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Programa Identidade Jovem é lançado em Pernambuco

    | Juventude, Direitos Humanos

    O público alvo são os jovens de 15 a 29 anos, que terão acesso facilitado a eventos culturais e transporte interestadual.

    Com apoio do Governo Paulo Câmara, foi lançado, na tarde desta quinta-feira (26), o Programa Identidade Jovem em Pernambuco. O evento foi coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), sob a gestão de Roberto Franca, através da Secretaria Executiva de Políticas para Criança e Juventude (SEPCJ), comandada por João Suassuna. O evento está dentro da grade da Semana Estadual da Juventude.

    A abertura do evento ficou por conta da Banda Filarmônica XX de dezembro, do município de Feira Nova. Logo em seguida, a mesa foi composta por Thiago Mendes, coordenador de Relações Institucionais da Secretaria Nacional de Juventude (CNJ); Antônio Alves, Presidente do Conselho Estadual de Políticas Públicas de Juventude; Gilmar Dias, Consultor da Unesco; Adriana Luz, Gerente de Juventude da SDSCJ; e João Suassuna, Secretário de Executivo da SEPCJ.

    O Identidade Jovem é um programa criado pelo Governo Federal que visa facilitar o acesso dos jovens a eventos culturais, transporte interestadual e outros serviços, garantindo a gratuidade total ou parcial nos valores de ingressos e passagens. Muitos jovens que precisaram sair da sua cidade natal para estudar em outra cidade ou estado estão sendo beneficiados pelo programa, com a possibilidade de poder voltar às suas cidades de origem para visitar a família.

    Para ter acesso ao programa, é necessário atender a três critérios: ter entre 15 e 29 anos, ter uma renda per capta de até dois salários mínimos, e estar com o cadastro no Cadastro Único (CadÚnico) atualizado. Após obedecer a estes critérios, o jovem pode entrar no site da Caixa Econômica Federal, preencher os dados, e imprimir o cartão físico. Ou pode baixar o aplicativo em smartphone ou tablet e já começar a desfrutar dos benefícios.

    Muitos jovens deixam participar de eventos e atividades culturais por não terem condições financeiras. O programa surge justamente com o intuito de acabar com esta realidade e garantir direitos iguais para a juventude do Estado. “Hoje, Pernambuco está em quinto lugar no Brasil em números de usuários do ID Jovem. Mas, eu só vou sossegar, quando o nosso Estado estiver em primeiro lugar. Quero que esse direito seja conhecido por todos os jovens”, disse João Suassuna.

    O lançamento aconteceu no Teatro Beberibe, no Centro de Convenções de Pernambuco, e contou a participação de gestores municipais da juventude e jovens da rede estadual. O encerramento ficou a cargo do grupo de percussão Nação Ogan, de Olinda.

    Encontro de Gestores de Juventude de Pernambuco - Pela manhã, cerca de 100 gestores de 30 municípios que compõe as quatro macro regiões do Estado estiveram no mesmo local para o encontro de gestores. Na ocasião, houve apresentação do grupo de percussão formado pelos meninos do Centro da Juventude de Santo Amaro, e o encerramento do curso EAD “Juventudes e Políticas Públicas”, oferecido pelo Capacita Suas.

    Cidades: Olinda
    Assuntos: sdscj, programa identidade jovem, sepcj, semana estadual da juventude, paulo camara
    Compartilhe: Link para o post:
  • Em três anos Projeto Novas Oportunidades coloca 101 jovens egressos da Funase no mercado de trabalho

    | Juventude, Emprego

    Projeto Novas Oportunidades

    É o que revela balanço de três anos de funcionamento do Projeto

    Dos trezentos e vinte e dois jovens participantes do Projeto Novas Oportunidades, do Governo Paulo Câmara, 101 (31,36%) foram inseridos no mercado de trabalho. Além disso 98 foram engajados em cursos profissionalizantes. Técnicos realizaram 286 visitas às comunidades (busca ativa), enquanto eram firmadas parcerias com 59 órgãos públicos e instituições privadas. Estes são os principais números de três anos de funcionamento do Projeto Novas Oportunidades, um dos mais importantes do Governo Paulo Câmara, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), sob a gestão de Roberto Franca, por meio da Gerência Geral do Sistema Socioeducativo. O objetivo é oferecer oportunidades de emprego aos que passaram pelo sistema e adquiriram as condições jurídicas para viverem em liberdade.

    Os resultados foram apresentados, na manhã desta quinta-feira (26), durante o seminário de avaliação do projeto, realizado na Sala Olinda, no Centro de Convenções. “São números positivos, resultados animadores e um sucesso no que diz respeito ao acompanhamento dos jovens egressos da Funase, na sua capacitação e inserção no mundo do trabalho”, afirmou a gerente geral do Sistema Socioeducativo da SDSCJ, Suelly Cysneiros.

    O Projeto Novas Oportunidades - Atenção aos Egressos da Funase tem o objetivo oferecer e articular ações e serviços voltados aos adolescentes e jovens que já saíram da Fundação de Antedimento Socioeducativo, de forma a reinseri-los no convívio social e no mundo do trabalho. O público-alvo são jovens de ambos os sexos, de 12 a 22 anos, residentes na Região Metropolitana do Recife, egressos das medidas socioeducativas de internação e semiliberdade da Funase.

    Um dado importante, segundo a coordenadora do projeto, Nericleide Nunes, é a redução da reincidência dos jovens que participam do Novas Oportunidades. “O acompanhamento e orientação desses jovens, o incentivo à capacitação e ao protagonismo juvenil fazem toda a diferença”, testemunha. Do total de atendidos, o percentual de reincidência na criminalidade foi de 10,84%, em três anos.

    Suelly Cysneiros apresentou o projeto e em seguida Nericleide Nunes  fez uma avaliação dos resultados. Na sequência, representantes da Junta Comercial do Estado de Pernambuco (Jucepe) e do Instituto Aliança fizeram relatos das experiências como parceiros do Novas Oportunidades. Familiares dos jovens também se pronunciaram.

    “É um projeto sensacional, que pode mudar a vida de várias pessoas. Os órgãos públicos devem dar exemplo e acolher esses jovens, dando-lhes oportunidades de qualificação e trabalho”, afirmou o procurador do Ministério Público do Trabalho em Pernambuco, Leonardo Osório Mendonça. 

    Do seminário de avaliação participaram representantes de instituições parceiras, Funase, Superintendência Regional do Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério Público do Trabalho em Pernambuco, Ministério Público (MPPE) e Defensoria Pública do Estado; Tribunal de Justiça (TJPE), Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, Caixa de Assistência dos Advogados de Pernambuco (Caape), Compesa e Correios entre outros.

    Assuntos: sdscj, emprego, governo de pernambuco, paulo camara, funase, projeto novas oportunidades
    Compartilhe: Link para o post:
  • ​Socioeducandos da internação e da semiliberdade se submetem ao Exame Supletivo

    | Educação, Juventude, Direitos Humanos

    Provas foram aplicadas nas próprias unidades e tem como objetivo possibilitar a obtenção de certificação escolar
     

    Na semana passada, socioeducandos distribuídos nas unidades de medidas de privação de liberdade e semiliberdade da Região Metropolitana e do Interior do Estado se submeteram ao Exame Supletivo 2017. As provas foram aplicadas nas próprias unidades nos turnos da manhã e da tarde.

    A ação é uma parceria entre a Secretaria de Educação, Sistema de Avaliação e o Eixo Educação da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), apoiada pelo Governo Paulo Câmara, e visa possibilitar aos jovens e adolescentes que estão fora da escola ou da idade regular de ensino, a possibilidade de obter a certificação escolar.

    Os estudantes se submeteram a provas de disciplinas exatas e também humanas, entre elas Matemática, Português, História e Geografia. Para a responsável pelo Eixo Educação, Sônia Melo, o exame auxilia ainda mais na inclusão dos jovens na educação, além de representar um ganho significativo para a instituição.

    “Muitas vezes esses meninos são excluídos das salas de aula nas comunidades que vivem. A prova é algo diferente do dia a dia de uma escola, e atrai a atenção deles. Com isso, cremos que o interesse pela educação pode ser alimentado e a mudança de vida então acontecer”, acrescenta. O exame dentro das unidades da Funase acontece desde 2005 e é um projeto de continuidade que o Eixo Educação se compromete a executar.
    Assuntos: funase, sdscj, paulo camara, seduc, socioeducandos, supletivo
    Compartilhe: Link para o post: