meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Adolescentes da Funase participam de oficina de Hip-Hop realizada dentro da programação do FIG

    | Juventude, Cultura

    fig

    Pelo sétimo ano seguido, adolescentes da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) participarão de oficina oferecida dentro do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG). Desta vez, os beneficiados serão os socioeducandos da Casa de Semiliberdade (Casem) Garanhuns. Durante toda a próxima semana, de 24 a 28 de julho, cerca de 15 socioeducandos terão contato com o universo Hip-Hop na formação de Dança de Rua e Rima, realizada dentro da unidade. Após os cinco dias de aula, o palco do Parque Euclides Dourado receberá o evento de culminância das oficinas oferecidas no festival, onde os adolescentes farão uma apresentação de abertura da Batalha de Hip-Hop, mostrando a toda a comunidade o trabalho desenvolvido durante as aulas. A atividade é oferecida pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) e pela Gerência de Projetos Especiais da Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult), por meio de uma parceira com a Funase.

    A oficina será conduzida pelos educadores Levi Costa e Claudio Ferreira e levará aos adolescentes os movimentos básicos da Dança de Rua e a musicalidade dos seus ritmos no que se refere ao Funky Soul, Funky,  Groovy e Break. Segundo o educador Levi Costa, conhecido como Chitos, Pernambuco é uma das cidades onde o Hip-Hop é mais efervescente. “Incluímos características do coco, do cavalo marinho, da capoeira e do frevo na prática das aulas, porque a Dança de Rua tem tudo a ver com esses movimentos, que também são de resistência”, destacou.

    Dinâmicas de grupo, exibição de filmes, rodas de diálogo e debates também serão desenvolvidas dentro da oficina. Entre os temas levantados estão: a história do Hip-Hop no mundo e no Brasil, abordando a Dança de R​ua, MC, Graffiti, DJ e o 5° elemento; e a história da Dança de Rua, das origens nos Estados Unidos e sua constituição nas regiões brasileiras e em Pernambuco. “Nessa oficina trabalhamos também o conhecimento, estimulamos os adolescentes a lerem e escreverem, buscando assim uma melhoria de vida. Nos debates defendemos também a resistência negra e suas lutas. A Dança de Rua muda a vida e a cabeça deles, temos que mostrar uma força, um caminho e uma forma para isso acontecer”, destacou.

    Para a vice-presidente da Fundarpe, Antonieta Trindade, o Hip-Hop é uma expressão da cultura de rua, muito identificada com as comunidades afro-americanas e latinas em subúrbios e periferias das grandes cidades. “Quando você agrupa dança, música, literatura e artes plásticas numa mesma expressão artística, automaticamente você consegue fazer com que uma comunidade inteira possa refletir sobre a sua própria condição social. É a própria poética urbana. O rap, o grafite e o break vêm daí”​, enfatizou Antonieta Trindade​.

    A coordenadora geral da Casem, Luciana Virgínia, comemora mais um ano dessa parceria, que faz com que os adolescentes se sintam mais valorizados, mais integrados, em um momento em que a cidade está em efervescência. “Essa é uma oportunidade de inclusão dada aos nossos adolescentes. É uma forma de eles se sentirem presentes e vivenciando o FIG. E a cada ano percebemos ainda mais a sensibilidade da Fundarpe e do Governo do Estado em fazer com que a Funase participe do evento. Eles têm um olhar diferenciado, um olhar que precisamos ter”, frisou.

    Fora a oficina oferecida aos adolescentes da Funase, diversas outras opções de formação cultural estão disponíveis aos moradores e turistas dentro das atividades do FIG. São cursos de cinema de animação, de fotojornalismo nas mídias livres, confecção de bonecos de madeira, de teatro, música e dança, por exemplo.​
    Cidades: Garanhuns
    Assuntos: funase, casem, garanhuns, fig, hip hop, fundarpe
    Compartilhe: Link para o post:
  • CEDCA comemora 27 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA

    | Juventude, Direitos Humanos, Infância

    Nova versão do Estatuto foi lançada ontem em Pernambuco

    Cerca de 600 pessoas participaram da comemoração dos 27 Anos do Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA, promovida pelo Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente – CEDCA/PE. O evento que aconteceu no auditório do Banco Central do Brasil, teve por objetivo discutir os avanços e desafios na implementação do ECA.

    Na abertura do evento, os presentes tiveram a oportunidade de assistirem a apresentação cultural de crianças e adolescentes da Instituição filantrópica Cidade Evangélica dos Órfãos – CEO, que tem sua sede no distrito de Bonança, do município de Moreno.  Essa instituição foi fundada em 5 de julho 1964. Neste mês completou 53 anos de atividades voltada ao acolhimento de crianças e adolescentes.

    Após esse momento o presidente do CEDCA, Eduardo Figueiredo, destacou a importância da política em defesa da criança e do adolescente. “A nossa luta é diária. Precisamos cada vez mais assegurar os direitos da criança e do adolescente no Estado de Pernambuco”. Ele ainda ressalta que “essa política é construída com respeito e com prioridade”, afirmou.

    Esteve presente também na solenidade o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Roberto Franca. Ele ressaltou o Estatuto como sendo uma das maiores conquistas em defesa das crianças e adolescentes: “O direito da criança e do adolescente expressado no ECA é o mais avançado do mundo. Sabemos que por si só, ele não tem o poder de garantir todos os direitos, mas temos a certeza de que avançamos muito saindo do código de menores para o Estatuto”, declarou.

    Um dos momentos importante do evento, foi a apresentação da conselheira e vice-presidente do CEDCA/PE, Lourdes Viana que historiou os 27 anos do ECA, antes mesmo de sua criação. Também houve a apresentação dos respresentates da Escola de Conselhos de Pernambuco, vinculada a Universidade Federal Rural de Pernambuco. Na ocasião, o professor Humberto Miranda falou sobre o Plano Pedagógico da Escola de Conselhos. Já em outro momento, o professor Almir Básio lançou o projeto de formação Conhecer para Fortalecer.

    Encerrando a solenidade, teve o lançamento do livro “Eu Sou a Lei”, de autoria de Silvino Neto. Esse livro retrata, segundo Silvino, “a prática menorista, decididas por decisões arbitrárias, que no intuito de defender crianças e adolescentes, colocam o Sistema de Garantia de Direitos em constante ebulição.

    ECA - É o conjunto de normas do ordenamento jurídico brasileiro que tem como objetivo a proteção integral da criança e do adolescente, aplicando medidas e expedindo encaminhamentos para o juiz. É o marco legal e regulatório dos direitos humanos de crianças e adolescentes.

     

    Texto: Jacqueline Bezerra
    Fotos: Sheila Marques
    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post:
  • Aulas de música e de xadrez serão oferecidas pelo IFPE aos socieducandos em Garanhuns

    | Educação, Juventude

     

    Cursos têm carga horária de 30 horas/aula cada um, com duração de 4 meses. Parceria foi firmada no último mês

    A partir de agosto, adolescentes da Casa de Semiliberdade (Casem) Garanhuns serão beneficiados com os cursos de xadrez e música. As aulas serão oferecidas por meio de uma parceria firmada entre a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) e o Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), campus Garanhuns. O termo de cooperação foi firmado no último mês, em encontro que contou com a presença da Diretora-Presidente da Funase, Nadja Alencar, da pró-reitora de Extensão do IFPE, Ana Patrícia Falcão, e do diretor-geral do Campus Garanhuns, José Carlos de Sá Junior, além dos coordenadores da Casem, funcionários da Funase e adolescentes.

    "Para além das competências que as atividades em si desenvolvem, a experiência dos socioeducandos em um ambiente diferenciado como o do IFPE, interagindo com os alunos e professores do Instituto, representa um ganho enorme quando consideramos a construção de projetos de vida que rompam com o passado de violência que os trouxe para a Funase. É nisso que apostamos", destacou o responsável pelo Eixo Profissionalização da Funase, Normando Albuquerque.

    Os cursos têm carga horária de 30 horas/aula cada um, com duração de 4 meses e encontros realizados uma vez por semana, no próprio Instituto. Para o xadrez, a proposta é que os bolsistas do Programa de Esporte e Lazer, supervisionados pelo professor de Educação Física do campus, João Paulo Oliveira, possam, a cada aula, passar para os adolescentes as teorias do xadrez e depois a prática. Já as aulas de música, a serem ofertadas pelo docente Osman Júnior, terão como foco o ensino coletivo de instrumentos musicais.

    Essas atividades, de modo geral, desenvolvem o raciocínio lógico e a reflexão, além de estimular a tomada de decisão e de escolha de caminhos. “Se trabalha também o despertar de vocações, de talentos que possam ser descobertos. São atividades muito válidas para formação do ser humano, agregando conhecimento e preenchendo a mente. A arte, de uma maneira geral, tem um poder de transformação muito grande. Projetos como esse são muito significativos”, destacou o Diretor-Geral do Campus Garanhuns, José Carlos de Sá Junior.

    A Coordenadora Geral da Casem Garanhuns vê essa parceria com entusiasmo e como uma forma de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido na Funase. “Estamos imbuídos em não medir esforços para o êxito desse projeto. Sabemos que todas as ações pedagógicas oferecidas pelo IF vêm a contribuir com o processo de socioeducação, favorecendo a inclusão social de todos os adolescentes e jovens da Casem”, disse.

    Inicialmente, 6 adolescentes participarão das aulas de música e 12 das de xadrez. Para José Carlos de Sá Junior, esse é apenas um marco inicial. “O IF tem como finalidade trazer capacitação, formação e oportunidades de inserção no mercado de trabalho. Temos a expectativa de ampliar a oferta de cursos e contribuir ainda mais com o processo de reinserção social desses adolescentes”, finalizou.

    Cidades: Garanhuns
    Assuntos: funase, ifpe, casem, sdscj
    Compartilhe: Link para o post:
  • Secretário da SDSCJ e Diretora-Presidente da Funase recebem o Coordenador Nacional do Sinase

    | Social, Juventude
    encontro

    A Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) recebeu a visita do coordenador geral do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase), Ricardo Peres, em agenda oficial do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), que também contou com a presença do conselheiro Romero Silva. O coordenador foi recebido pela Diretora-Presidente da instituição, Nadja Alencar, que juntamente com o secretário de Desenvolvimento Social Criança e Juventude, Roberto Franca, os diretores, assessores e funcionários da Funase, apresentou o monitoramento do Plano de Ação de Curto Prazo da instituição, já em execução, compartilhando todo o trabalho que vem sendo desenvolvido, e as ações já implementadas.

    “Viemos para verificar o que foi anunciado enquanto plano de reordenamento institucional da Funase. Com isso, monitorar, apoiar e incentivar as ações que precisam ser implementadas no âmbito da proteção aos adolescentes e aos servidores. O que eu pude verificar neste encontro foi que parece que há uma força tarefa, um empenho em melhorar as condições que estão estabelecidas até então. O que nós ouvimos, parece que temos todos os setores da Funase funcionando, atentos e preocupados com a mudança de fato do sistema socioeducativo”, destacou Ricardo Peres.

    Além do encontro de compartilhamento de informações, Ricardo também esteve em dois Centros de Atendimento Socioeducativo (Case), o de Abreu e Lima e o de Caruaru. “Ricardo tem uma experiência profissional muito grande na área do sistema socioducativo, que será de grande importância para o Estado. Creio que a presença dele irá nos ajudar, assim como outras unidades do Brasil, a atualizar tanto as normas de padrão arquitetônico, quanto às orientações que nós tanto precisamos para aperfeiçoar em Pernambuco”, destacou o secretário de Desenvolvimento Social Criança e Juventude, Roberto Franca.

    Cidades: Abreu e Lima, Caruaru
    Assuntos: sdscj, funase, sinase, roberto franca, nadja alencar, case
    Compartilhe: Link para o post:
  • Hospital Pelópidas Silveira oferece vagas de estágio em diversas áreas

    | Saúde, Juventude
    Já estão abertas as inscrições para o processo seletivo de estágio do Hospital Pelópidas Silveira (HPS). As vagas, em um total de 36, são voltadas para estudantes das áreas de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Nutrição e Jornalismo. O período de inscrições vai até 21 de julho de 2017. 

    Para se inscrever, os interessados devem entregar no HPS, localizado km 06 da BR-232 no Curado, a ficha de inscrição devidamente preenchida; histórico escolar atualizado, oficializado pela instituição de Ensino Superior; além de duas fotos 3x4. A Ficha de Inscrição e o Edital, com todos os detalhes do processo seletivo, estão disponíveis no site da unidade de Saúde: www.hps.imip.org.br.

    O concurso será realizado em duas etapas, sendo a primeira um Teste Cognitivo, composto de prova objetiva, no dia 05/08, e a segunda, um Teste de Habilidades e Competências, no dia 19/08. O resultado final será conhecido no dia 25/08. 
     
    O estágio tem duração de um ano e as atividades dos novos estagiários têm início em outubro de 2017. Todos os aprovados receberão bolsa e auxílio transporte conforme a Lei de Estágio. Outras informações no telefone: (81) 3183.0350.
    Assuntos: ses, hospital pelopidas silveira, estagio
    Compartilhe: Link para o post:
  • Funase participa de fórum nacional que debate os desafios e as soluções da socioeducação

    | Juventude

    funase

    Pernambuco, representado pela Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), foi um dos 14 estados, além do Distrito Federal, a participar do Fórum Nacional de Dirigentes Governamentais de Entidades Executoras da Política de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Fonacriad), que aconteceu no Rio Grande do Sul. Nos quatro dias de encontro foram debatidos os desafios e soluções ligadas à gestão e execução de medidas socioeducativas no País, além de trabalhadas questões relacionadas à socioeducação, tempo de internação e justiça restaurativa.

    Segundo a diretora geral de política de atendimento (DGPAT) Iris Borges, presente no encontro, esse foi um momento rico, para socializar experiências positivas e também as dificuldades enfrentadas no dia a dia. “Nesse encontro, vimos, de um modo geral, que estamos trilhando os mesmos caminhos que os demais estados para alcançarmos o êxito na socioeducação. Foram levantadas questões muito atuais como Central de Vagas, que vem para ajudar na solução de problemas como a superlotação.”, destacou.

    O projeto de Práticas Restaurativas também estava entre os pontos discutidos. “Já temos um projeto-piloto acontecendo no Case Abreu e Lima e que é ainda mais abrangente do que os demais porque, além de fazer as vivências dos círculos de construção de paz, também prevê a capacitação dos operadores do sistema como um todo”, finalizou Iris Borges. Representando Pernambuco, estava também a Secretária Executiva do Sistema Socioeducativo e Fortalecimento dos Conselhos, Suelly Cysneiros. 

    Participaram ainda do evento o coordenador Nacional do Sinase, Ricardo Peres, e o deputado federal Pompeo de Mattos, que é responsável por dois projetos relacionados à maioridade penal que tramitam na Câmara dos Deputados. No primeiro dia de encontro os participantes foram recebidos no Galpão Crioulo do Palácio Piratini, para um almoço com a presença do governador José Ivo Sartori e o ministro da Justiça, Torquato Jardim.
     
    Eles também visitaram o Complexo Cruzeiro onde conheceram as unidades CSE, Casef e Case POA 1. Além de Pernambuco e o Distrito Federal, participaram do encontro os estados da Bahia, Santa Catarina, Maranhão, Espírito Santo, Pará, Rio Grande do Norte, São Paulo, Amapá, Distrito Federal, Acre, Mato Grosso, Paraná, Amazonas e Rio Grande do Sul.​
    Assuntos: funase, forum, sdscj, case abreu e lima
    Compartilhe: Link para o post:
  • SDSCJ estará presente na Feira de Artesanato

    | Juventude, Infância
    Fenearte terá ações contra o trabalho infantil
      
    A 18ª Fenearte, que tem início às 14h desta quinta-feira (06/07) e vai até o dia 16/07, terá ações da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), comandada pelo secretário Roberto Franca. Considerada a maior feira de artesanato da América Latina, a Fenearte deve levar milhares de pessoas ao Centro de Convenções de Pernambuco. 

    Durante os dias de realização da Feira, a SDSCJ, por meio da Secretaria Executiva de Políticas para Criança e Juventude (SEPCJ), dirigida por João Suassuna, desenvolverá ações para o combate ao trabalho infantil na área externa do evento. Equipes estarão circulando com equipamentos de som que vão orientar a população a denunciar o trabalho infantil, além de defender os direitos das crianças e adolescentes. 
     
    A iniciativa da SDSCJ também terá o apoio da Secretaria Executiva de Assistência Social (Seas), dirigida por Socorro Araújo, através da equipe da Gerência de Proteção Social Especial de Média Complexidade, que abriga o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), coordenado por Leônidas Leal. 
    Cidades: Olinda
    Assuntos: sdscj, sepcj, seas, peti, fenearte, roberto franca, joao suassuna, socorro araujo, leonidas leal
    Compartilhe: Link para o post:
  • Funase e IF Sertão formam 9ª turma de adolescentes do curso de Auxiliar Técnico em Agropecuária

    | Juventude, Agricultura

    funase

    Depois de muita dedicação e aprendizado, 14 adolescentes do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Petrolina receberam a certificação do curso de Formação Inicial e Continuada para Auxiliar Técnico em Agropecuária, habilitando-se a atuar na área. Oferecido pela Funase e pelo Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE), Campus Zona Rural, as aulas foram oferecidas por meio de uma parceria firmada com o instituto desde 2013. Com a formação dessa 9ª turma, a iniciativa já soma 100 adolescentes beneficiados.

    O curso deu aos jovens a oportunidade de aprender atividades de agricultura, zootecnia e agroindústria. As aulas abrangeram o manejo da fruticultura irrigada, caprinos, ovinos, suínos, bovinos e aves, trabalhos em hortas orgânicas e convencionais, além de manufatura de produtos. “É uma satisfação e alegria saber que podemos contar com essa parceria com o IF Sertão, inserir os jovens em uma atividade produtiva e que vai gerar lucros para eles no futuro, além de ajudar na sua reinserção na sociedade, mudando suas perspectivas de vida e também a da sua família”, enfatizou a coordenadora técnica do Case Petrolina, Marineide Barbosa.

    Esse é um campo de amplas oportunidades na região. Petrolina é um polo agrícola do Vale do Submédio São Francisco, conhecida pelas plantações para fins de exportação, além de criações de caprinos e ovinos nas regiões vizinhas. Segundo a diretora geral do Campus Petrolina Zona Rural, que faz parte do IF Sertão Pernambucano, Jane Oliveira Perez, essa parceria só tem somado experiências positivas e uma nova turma está prevista para ter início nesse segundo semestre. “Isso mostra que temos uma parceria efetiva. Sentimos que estamos contribuindo com a formação profissional e cidadã dos adolescentes. Com essas oportunidades eles se sentem valorizados e também que podem recomeçar”, destacou.

    Segundo a coordenadora geral do Case Petrolina, Nídia Maria Alencar, essa parceria com o IF Sertão foi um casamento que deu certo. “Isso tudo é resultado do amor que temos ao nosso trabalho e do tratamento humanizado dispensado aos nossos adolescentes. Esses adolescentes aumentam a autoestima e passam a acreditar que são capazes de ter uma profissão e de mudar de vida. No decorrer do curso, eles mudam de comportamento, passam a estimular os demais jovens”, frisou.

    A cerimônia de certificação foi realizada no auditório Andras Lakatos do IF Sertão e movida por muita emoção. O encerramento contou com a apresentação de música erudita do grupo de adolescentes do Case Petrolina que participam do Projeto Camerata de Cordas, uma parceria entre a instituição e o Banco Sicredi do Vale do São Francisco, que tem como objetivo fazer os socioeducandos se expressarem e se comunicarem através da música, dando também oportunidade de profissionalização na área.

    A solenidade contou com a presença da diretora-presidente da Funase, Nadja Alencar, dos adolescentes, seus familiares, funcionários da Funase, além das coordenações do Centro de Internação Provisória (Cenip), da Casa de Semiliberdade (Casem) Petrolina, além do próprio Case Petrolina. Marcaram presença ainda a diretora da Escola de Alternância, a representante do Banco Sicredi Vale do São Francisco, o Juiz da Vara da Infância e Juventude, Marcos Franco Bacelar e o Promotor de Justiça, Erick de Oliveira.

    Cidades: Petrolina
    Assuntos: sdscj, funase, case, if sertao, formacao, petrolina
    Compartilhe: Link para o post:
  • FÉRIAS NO ESPAÇO CIÊNCIA

    | Educação, Juventude, Meio Ambiente, Cultura, Infância
    Espaço Ciencia

    Vinte oficinas, com diversão e ciência, fazem a alegria da meninada no mês de julho
     
    O Espaço Ciência inicia na próxima segunda, 3 de julho, sua programação especial de férias. Será um mês de muita diversão e aprendizagem, em vinte diferentes opções de oficinas, além das centenas de experimentos, exposições, passeio de barco, trilhas e Planetário.

    O Espaço Ciência é um Museu Interativo vinculado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação. Fica no Parque Memorial Arcoverde, Complexo de Salgadinho, Olinda. A entrada é gratuita e o local funciona de 8h às 12h e das 13h às 17 h de segunda à sexta e de 13h30 às 17h nos fins de semana. Para grupos de mais de dez pessoas, as visitas devem ser agendadas pelo telefone (81) 3241.3226.
     
    OFICINAS – São vinte diferentes opções de oficinas, distribuídas durante as quatro semanas de julho. Os visitantes poderão, por exemplo, extrair o DNA de frutos usando reagentes químicos. Ou brincar de construir flores artesanais com garrafa pet para simular o processo de polinização. Dá até para pescar um peixe de verdade, observar sua morfologia e depois soltá-lo novamente em seu habitat.
     
    Conceitos físicos viram diversão em experimentos interativos com fogo ou em uma brincadeira de teste de força. Há, também, opções de gincanas e jogos, como a Gincana da Ciência e o jogo do Desequilíbrio Ambiental, com dinâmicas interativas que revelam a cadeia alimentar.
     
    A matemática fica bem divertida em jogos como Resta Um, Torre de Hanói, Monte o cubo e outros. Ou na atividade de criar sólidos geométricos com bolhas de sabão. Outra dica é brincar de fazer sons com diferentes materiais recicláveis. Ou ouvir histórias sobre personagens das matas e dos mangues.
     
    Há, ainda, oficinas que fizeram sucesso nas férias de janeiro e voltam a acontecer agora em julho. É o caso da Construção de Pipas; Geleca Científica; Origami;  Show da Química; Horta Vertical e Construindo seu Robô.

    Espaço Ciência

    ATRAÇÕES PERMANENTES – Além das oficinas especiais para o mês de férias, os visitantes têm à sua disposição centenas de experimentos interativos espalhados pela Trilha das Descobertas e Trilha Ecológica, além de passeio de barco pelo manguezal, Planetário e quatro exposições: De Olho na Luz, (R)Evolução dos Bichos, História Química da Humanidade e Nanotecnologia.
     
    Para participar das atividades, não é necessária inscrição. Basta procurar a recepção do Museu e pegar uma ficha referente à oficina da qual deseje participar. Mais informações e agendamentos pelo telefone: 3241.3226.
     
     
    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post:
  • Cehab recebe "Prêmio Melhor Programa de Estágio”

    | Juventude, Emprego

    Premiação 

    A empresa foi umas das cinco instituições públicas premiadas pelo CIEE na edição 2017 

     

    A Companhia Estadual de Habitação e Obras (Cehab), órgão vinculado à Secretaria de Habitação de Pernambuco (SecHab), venceu, este ano, o prêmio de “Melhor Programa de Estágio do CIEE-PE - Centro de Integração Empresa Escola de Pernambuco. A Cehab é uma das cinco empresas públicas do Estado que receberá a premiação que reconhece o programa de estágio relativo ao ano de 2016 com base na avaliação dos próprios estagiários sobre a empresa.

    Atualmente, o programa de estágio da Companhia Estadual de Habitação e Obras mantém 21 estagiários, sendo 12 de nível superior e nove do médio/técnico, em diversas áreas. O prêmio é concedido, desde 2001, às organizações que se destacaram pelo compromisso e responsabilidade social na formação de profissionais. 

    Contabilizando as premiadas no último evento 150 prêmios já foram distribuídos, com algumas empresas ganhando mais de um ano. As empresas concorrentes são avaliadas pelos próprios estagiários, através de um formulário online, e depois são validadas pelo CIEE-PE.

    Entre as instituições públicas, além da Cehab, também foram agraciadas a Agência Estadual de Tecnologia da Informação (ATI), a Defensoria Pública da União (DPU), a Secretaria de Defesa Social (SDS) e a Superintendência de Administração do Ministério da Fazenda em Pernambuco (SAMF/PE). No setor privado, foram premiadas a Águia Assessoria e Cobranças LDTA – Águia Promotora, Esperança Nordeste LTDA, Instituto Nordeste Brasileira de Educação e Assistência Social – Colégio Adventista da Arruda, Itaú Unibanco S/A e a Spectrum Brands Brasil. 

     
     
     
     
     
     
    Assuntos: cehab, premio melhor programa de estágio, ciee-pe, estagiarios
    Compartilhe: Link para o post: