meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Dia da Visibilidade Lésbica é assunto da ação oferecida pela Agência do Trabalho

    | Emprego
    visibilidade

    A Agência do Trabalho realizará nesta quarta-feira (28), um dia especial em alusão ao dia da Visibilidade Lésbica, que vem trazendo desde 1996 discussões pertinentes frente à uma sociedade marcada pelo conservadorismo, tendo o dia 29 de agosto um marco histórico para o movimento lésbico no Brasil. A data celebra o 1ª seminário Nacional de Visibilidade Lésbica, que abordou temas englobando a violência sofrida devida à orientação sexual das mulheres. 
     
    Para ajudar no fortalecimento de um cenário ainda invisibilizado, a Agência do Trabalho traz na sua programação a palestra sobre: Os desafios enfrentados pela mulheres lésbicas e bissexuais no mercado de trabalho, bem como o documentário, CHARQUE ATTACK - episódio do programa “Coletivos Jovens” do Canal Futura, produção da coletiva de mesmo nome, e conduz reflexões sobre os desafios e as possibilidades de utilizar a comunicação visual como estratégia de articulação política e fortalecimento em rede para mulheres lésbicas e bissexuais, além de oferecer serviços como 15 fichas para emissão da CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social) para mulheres e atendimento preferencial à trabalhadoras. O evento oferecido será aberto ao público em geral das 8h às 13h30, na Agência do Trabalho da Boa vista. 
    Assuntos: seteq, dia da visibilidade lesbica, agencia do trabalho
    Compartilhe: Link para o post:
  • Funase e MPT vão criar parques profissionalizantes para jovens em medidas socioeducativas

    | Juventude, Emprego

     mpt

    Projeto prevê implantação de espaço no bairro de Afogados, no Recife, e de microparques profissionalizantes em unidades socioeducativas. Iniciativa será possível por meio da reversão de recursos oriundos de multas trabalhistas

    A Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) e o Ministério Público do Trabalho em Pernambuco (MPT-PE) firmaram um convênio para a criação de centros de profissionalização para adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas. A parceria prevê a implantação de um parque profissionalizante no bairro de Afogados, no Recife, concentrando cursos em áreas como informática, eletrônica, produção audiovisual, barbearia, artesanato e culinária. Já nas unidades da Funase no Grande Recife e no Interior, serão criados 16 microparques descentralizados, requalificando a estrutura já existente. Orçado em R$ 534.751, o projeto será viabilizado por meio da reversão de recursos de multas trabalhistas oriundos de ações judiciais com atuação do MPT.

    O Parque Profissionalizante da Funase no bairro de Afogados, que terá capacidade para formar dois mil socioeducandos por ano, funcionará em um imóvel já pertencente à instituição, que será reformado e adaptado nos próximos meses, após a abertura de um processo licitatório. Os recursos específicos para essas instalações são da ordem de R$ 60,5 mil. No local, haverá laboratórios de informática, de artes e produção audiovisual, de eletrônica e recondicionamento de computadores, de culinária, de paisagismo e jardinagem e de barbearia, além de salas de jogos e multimídia, de uma biblioteca e de um espaço multifuncional. Já os outros R$ 474,2 mil serão para os 16 microparques profissionalizantes nas unidades da Funase, que serão equipados com 200 computadores.

    A assinatura do convênio foi feita pelas procuradoras do Trabalho Maria Roberta Komuro e Jailda Pinto, coordenadoras em Pernambuco da Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente do MPT. Também participaram a presidente da Funase, Nadja Alencar, as superintendentes gerais de Gestão de Administração e Finanças e de Planejamento e Orçamento da instituição, Angela Weber e Zed Galvão, respectivamente, e a gerente jurídica, Maria Figueiredo. A previsão é de que os novos espaços estejam em funcionamento até o fim do primeiro semestre de 2020.

    “Desde março, verificamos muitos avanços nas tratativas entre o Governo de Pernambuco e o MPT para assegurar a inserção desses adolescentes no mercado de trabalho. Já estamos com um projeto em discussão no que diz respeito à inclusão de egressos do sistema socioeducativo em vagas de aprendizagem e, agora, começa a sair do papel uma parceria específica para os jovens que ainda estão na Funase. A implantação do Parque Profissionalizante e dos microparques vai potencializar os resultados do trabalho que já tem sido desenvolvido nessa área”, destaca o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes.

    “Só em 2018, com a estrutura que já temos nas nossas unidades e com as instalações de instituições parceiras, conseguimos ofertar 2.207 vagas em cursos profissionalizantes para socioeducandos em todo o Estado. Agora, com o Parque Profissionalizante, teremos um ambiente novo para essas atividades, além dos espaços já existentes nas unidades socioeducativas, que terão laboratórios requalificados e com equipamentos totalmente novos”, explica a presidente da Funase, Nadja Alencar.

    Para o coordenador do Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase, Normando de Albuquerque, que esteve à frente da formatação do projeto, a parceria representa um avanço em vários sentidos. “O parque será uma vitrine dos esforços de qualificação na Funase, elevando a outro patamar as possibilidades de captação de parceiros a partir dessa visibilidade e o papel do espaço como local de produção de metodologias para a educação profissional. Os socioeducandos passarão a ter ambientes diversificados e mais estimulantes, que vão aguçar a curiosidade e o interesse na busca pelo conhecimento. O preenchimento das vagas de estágio e de aprendizagem e a absorção em cotas de aprendizagem também serão potencializados”, afirma.

    Cidades: Recife
    Assuntos: sdscj, funase, parques profissionalizantes
    Compartilhe: Link para o post:
  • Secretários do Trabalho se reúnem com Rodrigo Maia

    | Emprego

    trabalho

    Alberes Lopes, de Pernambuco, participou do encontro onde uma pauta de reivindicações foi apresentada ao presidente da Câmara dos Deputados

    O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, recebeu, nesta terça-feira, representantes do Fórum Nacional de Secretarias Estaduais do Trabalho (Fonset) para receber uma pauta de reivindicações relativas ao contingenciamento de recursos para as agências de trabalho do País. Vice-presidente do Fonset, o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco, Alberes Lopes, disse que Rodrigo Maia se comprometeu em interceder junto à equipe econômica do governo federal para amenizar o impacto dos cortes nos estados, que ainda não pode ser mensurado em números. 

    O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, não pôde participar do encontro. Porém, segundo o secretário Alberes Lopes, Rodrigo Maia fez uma ligação para o ministro da Economia, Paulo Guedes, para relatar a importância da reunião e provocar uma resposta do governo federal para os estados ainda este mês. De acordo com Alberes Lopes, o Fonset se reuniu em Brasília porque o repasse de recursos para as agências do Trabalho em todo o País está totalmente travado. Havia um recurso previsto de R$ 3,5 milhões para chegar a Pernambuco, por exemplo, mas o governo federal não fez o repasse. Já O valor prometido para R$ 2019, que seria de apenas R$ 900 mil para custeio das agências, deve reduzido pela metade. 

    De acordo com Alberes Lopes, há entraves na agenda de implantação dos repasses de recursos fundo a fundo para financiar ações e serviços do Sistema Nacional de Emprego (Sine), que faz a intermediação entre os trabalhadores e empregadores na oferta de vagas de trabalho.

    Segundo Alberes Lopes, Rodrigo Maia ficou de dar uma resposta às demandas apresentadas na próxima semana. Entre os assuntos discutidos, os representantes do Fonset também mencionaram os imóveis tombados onde funcionam algumas agências do Trabalho - alguns apresentam problemas estruturais -, e objetos sucateados nos prédios do governo federal e não podem ser vendidos.

    O presidente do Fonset, Davison Magalhães ( secretário do Trabalho da Bahia), também participou do encontro com o deputado Rodrigo Maia, entre outros representantes. Alberes Lopes foi eleito como vice-presidente da entidade para representar a região Nordeste no início do ano. O Fórum foi criado no final dos anos 80, sendo composto por titulares das secretarias estaduais do Trabalho e mais a Secretaria de Trabalho do Distrito Federal. 

    Assuntos: seteq, agencia de trabalho
    Compartilhe: Link para o post:
  • Caravana do Empreendedorismo chegará a profissionais da área de Corte e Costura em Barreiros

    | Emprego

    corte

    O município será o novo destino da ação empreendedora preparada pela Secretaria do Trabalho e o público alvo foi escolhido pela prefeitura municipal

    O município de Barreiros, localizado na Mata Sul de Pernambuco, é o próximo destino da Caravana do Empreendedorismo da Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco. É nesta cidade de 42.552 habitantes onde a equipe da Seteq vai levar palestras de educação financeira, empreendedorismo, Lei Geral do Micro Empreendedor Individual e orientações sobre como obter linhas de crédito na Agência de Fomento de Pernambuco (Agefepe). O público alvo será formado por homens e mulheres do Curso de Corte&Costura, promovido pela prefeitura municipal.

    A ação de impacto da Seteq será realizada no dia 7 de agosto e tem a parceria decisiva da Prefeitura de Barreiros, vizinha dos municípios de São José da Coroa Grande, Tamandaré e Maragogi. O evento será realizado no auditório da Secretaria de Educação. (Veja a programação abaixo).

    A caravana do Empreendedorismo é o projeto inédito que a Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco (Seteq), iniciado no dia 19 em Itamaracá, buscando estimular o empreendedorismo no Estado e gerar a movimentação na economia de 24 municípios, dois novos foram acrescentados. O projeto percorrerá várias cidades do interior e da Região Metropolitana e busca realizar uma ação de impacto social que beneficiará pequenas empresas, empreendedores em potencial e profissionais autônomos.

    Junto à Seteq, estão as prefeituras municipais, que se comprometem em dar infraestrutura e mobilizar o pessoal. O papel da prefeitura se destaca quando se trata das especificidades e necessidades do local, que variam de região para região de acordo com suas potencialidades.

    Uma das metas da Caravana do Empreendedorismo, segundo a secretária em exercício da Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação, Adriana Queiroz, é ampliar o número de informações para pessoas que queiram se tornar um micro empreendedor individual e estimular o cadastro como MEI. Apresentar os serviços da Agefepe e trazer consciência do impacto que o projeto trará ao município também é uma das motivações, segundo a secretária.

    “O objetivo da Caravana do Empreendedorismo é levar informação ao maior número de pessoas sobre a importância da formalização do empreendedor, quais os direitos que eles adquirem a partir disso e complementação da sua renda”, declara Adriana Queiroz.

    É bom destacar que a Caravana visa atrair pessoas comuns, que realizam ou não atividade autônoma, mas que ainda não se vêem como empreendedores. Para Adriana Queiroz, possuindo as ferramentas necessárias, uma pessoa pode crescer nos negócios e, de modo amplo, ajudar no desenvolvimento da economia da sua cidade, movimentando o comércio local.

    A caravana passará por cidades da Zona da Mata Norte (Aliança, Carpina, Macaparana e Nazaré da Mata) e por outras cidades do Litoral Sul e da Mata Sul (Escada, Ribeirão, São José da Coroa e Grande, Tamandaré, Sirinhaém e Rio Formoso). Já no Agreste, os municípios atendidos serão Bom Jardim, Salgadinho, Surubim, Taquaritinga do Norte, Brejo da Madre de Deus, Ibirajuba, São Caitano e Tacaimbó, Caetés, Bom Conselho, Jupi e Lajedo.

    Para seleção dos 24 municípios, foram estabelecidos os seguintes pré-requisitos. Entre eles, a cidade não pode ter sala do Empreendedor ou Expresso Empreendedor. A localização geográfica e agrupação por Região de Desenvolvimento também estão entre os critérios.

    Saiba mais sobre Barreiros

    Barreiros, que no começo do século XIX era território de uma aldeia de ribeirinhos, hoje possui sua população estimada em 42.105 habitantes, segundo IBGE. Os povos Caetés foram os primeiros habitantes da região e seu nome veio do solo de barro vermelho, muito abundante no lugar. Contudo, o município foi formado de uma aldeia cujo chefe descendia de um dos líderes da restauração pernambucana, Filipe Camarão.

    Em 13 de maio de 1853, o povoado foi elevado à vila, com território desmembrado de Rio Formoso e, em 03 de julho de 1860, o governador Barbosa Lima elevou a vila de Barreiros à categoria de cidade. Atualmente, sua economia é de rica escala econômica, com o cultivo artesanal de raízes, legumes, hortaliças e frutíferos, que começaram a ser vendidos na feira da cidade e hoje tem grande visibilidade com modernas lojas e grandes vendas para fora do país.

    Veja o cronograma de Barreiros, dia 07 de agosto
    9h – Abertura do Evento no auditório da Secretaria de Educação.
    9h30 – Palestras da Lei Geral do MEI
    11h – Atendimento, Formalizações e Orientações sobre Linhas de Crédito da Agefepe
    12h – Intervalo
    13h – Palestra de Empreendedorismo e Educação Financeira
    14h30 – Debate e Avaliação do Evento
    15h30 – Encerramento

    Cidades: Barreiros
    Assuntos: seteq, caravana do empreendedorismo, agefepe
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governo vai ouvir sociedade em busca de emprego para mulheres

    | Emprego

    vice

    Grupo de trabalho pretende se reunir com setor produtivo e trabalhadores para construir pacto pelo emprego com recorte de gênero.

    O Grupo de Trabalho sobre Mulheres e o Mercado de Trabalho em Pernambuco iniciou a sistematização de alternativas no âmbito do governo estadual para ampliar a inserção das mulheres no mercado de trabalho. No próximo mês o grupo começa a ouvir os diversos setores da sociedade civil. A ideia é elaborar um diagnóstico e construir alternativas para a inclusão e a valorização das mulheres no setor produtivo. O GT realizou nesta segunda-feira (22) a sua primeira reunião oficial, sob coordenação da vice-governadora Luciana Santos.

    “Crescimento e desenvolvimento são palavras que não existem no vocabulário do governo federal. Pernambuco luta para não se contaminar por esse ambiente. Aqui, o governador assumiu o compromisso de firmar um pacto pelo emprego e conversamos para ter um recorte de gênero. Porque há duas questões que são condição necessária para a busca por igualdade, uma é a autonomia financeira, outra o combate à cultura machista”, disse Luciana.

    De acordo com ela, o GT pretende ouvir a sociedade, articular estudos e experiências e construir coletivamente caminhos para a inclusão e valorização das mulheres no setor produtivo. “Teremos reuniões com as forças vivas e com os atores reais da geração de riquezas. Vamos beber da fonte para construir um plano de ação”, indicou.

    Diretor geral do ProRural e suplente de Luciana na coordenação do GT, Márcio Stefanni também ressaltou a importância de envolver todos nos debates. Nesse sentido, ele destacou a presença das deputadas Dulcicleide Amorim, Jô Cavalcanti e Kátia Cunha (Juntas) na reunião.

    “Um pacto é algo que não pode ser só do Executivo. Um pacto precisa ser da sociedade, uma construção coletiva. O povo quer cidadania, e não há cidadania sem emprego e renda. Temos que ir à sociedade escutar. É essencial ouvir nossos técnicos, mas também os detentores do capital e o povo. A experiência nos mostra que o povo sabe o melhor caminho. O governo federal tem sido um dificultador, mas vamos sentar à mesa com todos e encontrar o melhor caminho”, afirmou.

    Cenário

    No encontro, foram apresentados dados sobre a situação das mulheres no estado e os programas já desenvolvidos pelo governo. Em Pernambuco, a taxa de participação na força de trabalho, das pessoas de 14 anos ou mais, é de 55 % da população total. Desses, 66 % são homens e 44 % são mulheres. O rendimento médio dos homens é 12,4% maior que o das mulheres.

    Além disso, os empregos para mulheres estão concentrados no setor de serviços (72%), ao passo que a indústria representa apenas 7,6% dos empregos femininos.

    Pernambuco possui 380 mil donas de pequenos negócios. Grande parte delas (88%) desenvolvem atividades por conta própria e 11,5% são empregadoras. Entre essas empreendedoras, 79% não possuem CNPJ e 63% recebem até 1 salário mínimo.

    O GT foi instituído pelo Decreto Nº 47.386/2019, assinado em abril por Luciana Santos, no exercício do governo. O objetivo é avaliar as atividades econômicas no Estado e contribuir para construção do Pacto pelo Emprego, fortalecendo a presença das mulheres no mundo do trabalho.

    O grupo deverá se reunir uma vez por mês, podendo, conforme demanda interna, realizar reuniões extraordinários. O próximo encontro ocorrerá no dia 5 de agosto. A meta é realizar levantamento e caracterização das atividades econômicas do Estado e das oportunidades existentes para as mulheres, realizando fóruns de debates específicos, em parceria com a sociedade civil e o setor produtivo.

    Coordenado pela vice-governadora, o GT é composto por representantes das secretarias de Planejamento e Gestão, da Cultura, da Mulher, de Ciência, Tecnologia e Inovação, de Desenvolvimento Econômico, de Trabalho, Emprego e Qualificação e da Fazenda.

    Assuntos: vice governadoria, grupo de trabalho, prorural
    Compartilhe: Link para o post:
  • Secretaria do Trabalho e Comando Militar do Nordeste querem capacitar jovens militares

    | Emprego

    Articulada pela Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação, parceria é inédita e visa dar qualificação a jovens militares

    A Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco realizou, nesta quinta-feira (6), a abertura de um grupo de trabalho inédito com o Comando Militar do Nordeste, que interage com 49,9 milhões de pessoas em 1.577 municípios brasileiros (28,35% do total) e tem cerca de 22 mil militares. O objetivo é criar um programa de capacitação que beneficie, inicialmente, um grupo determinado de jovens militares, de modo que eles tenham mais oportunidades de ingressar no mercado de trabalho após o término do serviço militar. A parceria poderá ser um espelho para outros estados do País, segundo o Comandante Militar do Nordeste, o general Freire Gomes.

     “Até onde eu saiba, essa é uma iniciativa inédita que, para nós, tem um apelo muito grande. Agradecemos desde já à Secretaria do Trabalho do Estado de Pernambuco pela iniciativa. Pretendemos, sim, aprofundar esse trabalho, no sentido de transformar num convênio que vai redundar num benefício para a sociedade pernambucana, diretamente com os nossos soldados que ao saírem daqui, com apoio do governo estadual, estarão mais capacitados para assumirem as funções no Estado ou mesmo no Brasil. Vejo como uma iniciativa muito válida e que ela frutifique e que possamos cooperar com a juventude e o Estado de Pernambuco”, disse o general Freire Gomes. 

    Segundo o secretário Alberes Lopes, que foi ao CMNE acompanhado de sua equipe, como os secretários executivos Álvaro Jordão e Eric Santos, a parceria será pioneira no Nordeste. “Ficamos muito felizes com a receptividade. O CMNE é muito respeitado, sempre interage com ações subsidiárias na região Nordestina, uma região que sofre com a seca ou com cheias, e será importante para nós darmos essa contribuição, ajudando a capacitar esses quadros que também nos apóiam em momentos importantes”, observou o secretário.

    O secretário Alberes Lopes ressaltou que o próprio CMNE tem um programa de capacitação chamado de “Soldado Cidadão”, que qualificou de 2003 a 2018 10.981 soldados. “A parceria é importante porque estaremos apoiando, principalmente, os jovens que não têm condições, que entram no Exército querendo uma oportunidade e, quando saem, não têm expectativa de emprego. Vamos estudar qual o melhor modelo de qualificação e fazer a intermediação, que é inédito”,  declarou o secretário Alberes Lopes.

    De acordo com Alberes Lopes, a Seteq também levará aos jovens algumas palestras sobre empreendedorismo. “É importante para qualquer pessoa ter noções sobre empreendedorismo, porque, mesmo que não administre um negócio, pode administrar o de outra pessoa. Vamos levar para eles esse tipo de aprendizado através de palestras e capacitações para que esses jovens possam ser inseridos no mercado de trabalho ou abrir um pequeno negócio. Foi muito boa a receptividade do general e vamos estar tocando essa parceria para ajudar esses jovens pernambucanos e estar dando esse apoio ao Exercito brasileiro”, concluiu Alberes Lopes.

    Saiba mais – O primeiro encontro entre o secretário Alberes Lopes e o comandante geral do Nordeste, Freire Gomes, realizou-se no dia 27 de maio passado. Eles iniciaram o diálogo e, hoje, a equipe de ambos começou a estudar qual o melhor curso e quantas pessoas serão beneficiadas, inicialmente. 

    Assuntos: seteq, comando militar do nordeste, capacitaçao
    Compartilhe: Link para o post:
  • Primeira versão do Fortalece a Igualdade terá encerramento em Olinda

    | Emprego

    Projeto de inclusão do público negro LGBT foi inédito e termina com a qualificação de 200 alunos em cinco municípios de Pernambuco

    Em contagem regressiva, a Secretaria do Emprego, Trabalho e Qualificação está prestes a encerrar a primeira edição do programa Fortalece a Igualdade no próximo dia 14 de junho, em Olinda, com a entrega dos certificados do curso de Agente de informações Turísticas para alunos negros LGBT. A ação está marcada para as 14h, no auditório do Palácio dos Governadores, e também será prestigiada pelo prefeito do município, Professor Lupércio. Olinda foi a inspiração para o projeto por ter o único quilombo urbano de Pernambuco.

    Realizado em cinco municípios de Pernambuco, o Fortalece a Igualdade é uma parceria da Seteq com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos/MMFDH. “Além da nossa finalidade principal, que é a qualificação para acessibilidade ao trabalho, bem como o incentivo à área de empreendedorismo, o Fortalece a Igualdade é um projeto inclusivo voltado não só para o público negro LGBT, mas também para acolher os alunos que precisem de uma atenção especial. O nosso desejo é dar continuidade a esse projeto que é tão importante, a fim de favorecer a essa população, que recebe pouco incentivo”, afirma o coordenador do Fórum Estadual da Micro e Pequena Empresa, Luís Gonzaga, e um dos idealizadores do projeto.

    O programa traz consigo a responsabilidade de contribuir e valorizar o público negro LGBT, que segundo testemunho dos próprios alunos, ainda pertence a um recorte social invisível, que enfrenta diversos tipos de preconceitos, ameaças e até mesmo violências físicas e emocionais. Eles inclusive contam que os traumas causados pela não aceitação social são diversos, refletindo também, na falta de oportunidade e de emprego.

    “É com grande satisfação que venho aqui agradecer a todos vocês que idealizaram o projeto Fortalece a Igualdade. Tive oportunidade de adquirir novos conhecimentos e fazer amigos que quero levar para eternidade. Sei que as coisas andam meio complicadas com o Governo Federal, mas peço, encarecidamente, que não desistam de minha cidade (Petrolina/PE), não desistam de apoiar ao publico LGBT. Precisamos de mais oportunidades como essa. Sou um jovem perdidamente apaixonado pela vida que anseio desesperadamente em evoluir como ser humano cada vez mais. Perdi tempo em minha juventude com coisas sem importância, e está na hora de correr atrás do tempo perdido enquanto existem possibilidades e pessoas que estão dispostas a ajudar”, relatou Pilatos Gomes, 32 anos, aluno do Fortalece a Igualdade da turma de Assistente Administrativo, do município de Petrolina.

    Recentemente, a Secretaria do Trabalho encerrou duas turmas de qualificação, ambos do curso de Assistente Administrativo, nos municípios de Petrolina e Garanhuns. A inclusão em Garanhuns foi ainda maior, devida à necessidade de dois alunos com deficiência auditiva. “A Secretária do Trabalho, Emprego e Qualificação não mediu esforços para atendê-los, tendo que o objetivo do Fortalece a Igualdade é qualificar e incluir essa população que anteriormente vinha sido esquecida”, destacou a coordenadora de projetos de Qualificação, Lúcia Costa.

    Cidades: Olinda
    Assuntos: seteq, programa fortalece a igualdade, lgbt, encerramento
    Compartilhe: Link para o post:
  • Alunas e alunos negros LGBT do Fortalece a Igualdade em maior feira de beleza do Nordeste

    | Emprego

    Depois de participarem de programação preparada exclusivamente para as mamães do Recife, a convite da prefeitura da capital, as alunas e alunos negros LGBT formados pelo projeto Fortalece a Igualdade - idealizado pela Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco - foram convidados para participar das comemorações do 10º ano da Feira da Beleza do Nordeste – Hairnor. O evento encerrou nesta segunda-feira (03), no Centro de Convenções de Pernambuco, com chave de ouro. 

    A participação dos alunos do Fortalece a Igualdade nessa feira de beleza e negócios, que mobiliza cerca de 50 mil visitantes de vários estados nordestinos, foi articulada pela equipe de qualificação profissional da Seteq, que tem atuado intensamente após a qualificação dos alunos para inseri-los no mercado de trabalho, intermediando a participação deles em eventos de grande porte. O Fortalece recebeu apoio também do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e de cinco prefeituras municipais, que cederam locais ou ajudaram na mobilização.

    O secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes, visitou a Feira de Beleza do Nordeste, ao lado do secretário executivo Álvaro Jordão, da coordenadora de monitoramento de projetos de Qualificação, Lúcia Costa, da gerente geral de Qualificação, Adynara Gonçalves, e da gerente da Agência de Empreendedorismo, Irenilda Magalhães. 

    “É muito importante prestigiarmos um evento como esse, que tem impacto em todo o Nordeste, uma feira de negócios que pode concretizar negócios de até R$ 15 milhões e gerar uma média de 5 mil empregos diretos e indiretos no Estado. Todos os organizadores estão de parabéns e também estão de parabéns nossos incríveis alunos e a equipe de qualificação. Os alunos do Fortalece não só fizeram curso de maquiagem e cabelo afros como estão empenhados em entrar no mercado de trabalho e isso nos dá muita alegria”. 

    Cidades: Recife
    Assuntos: seteq, programa fortalece a igualdade, lgbt
    Compartilhe: Link para o post:
  • Negros e negras do segmento LGBT receberão certificados de qualificação em Petrolina

    | Emprego

    Negro e LGBT, Leandro Virgílio da Silva tinha concluído apenas o ensino médio, aos 22 anos, e estava, segundo ele mesmo contou à reportagem, sem perspectivas de se encaixar em alguma profissão e arrumar emprego. Ele estava numa daquelas fases da vida, quando se espera apenas que ela vá passando, até que começou a fazer o curso de qualificação chamado Fortalece a Igualdade, idealizado pela Secretaria do Trabalho Emprego e Qualificação para atender à população negra LGBT, sendo oferecido em municípios como Petrolina, Caruaru, Garanhuns, Recife e Olinda. Leandro foi um dos concluintes da primeira turma de Assistente Administrativo do programa no Recife, mas, outras pessoas como ele, logo estarão recebendo o certificado do mesmo curso, em Petrolina, em evento que será realizado nesta sexta-feira (3), às 14h, na Escola Social de Qualificação Profissional, na BR-407, 571, na Cohab Massangano.

    Leandro é do Recife, mas está na torcida pelos novos alunos que pegarão o certificado amanhã. Antes de conhecer o Fortalece a Igualdade, ele já havia feito um curso de auxiliar administrativo, mas os estudos não haviam suprido as expectativas, nem ajudado na sua carreira profissional. “Eu não sabia qual caminho seguir na vida. Eu estava tentando buscar emprego, mas só com o ensino médio é difícil”, contou.

    O jovem relatou que o cenário começou a mudar através da indicação que um amigo fez do Fortalece a Igualdade. “Quando o professor começou a ensinar a gente, eu vi que queria fazer aquilo mesmo”, afirmou. Leandro ressaltou que o aprendizado foi além do esperado e agora se sente mais seguro para enfrentar o futuro.

    O Fortalece a Igualdade é uma parceria da Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos/MMFDH. “O programa está sendo desempenhando com muito trabalho e esforço de todos os colaboradores que vêm tornando realidade o sonho de muitos jovens e adultos negros e LGBT que desejam se capacitar e aumentar as chances para ingressarem no mercado de trabalho”, declarou a secretária executiva de Micro e Pequena Empresa e Fomento ao Empreendedorismo, Adriana Queiroz.  

    Assuntos: seteq, programa fortalece a igualdade, lgbt, certificado de qualificaçao
    Compartilhe: Link para o post:
  • Pernambuco em 3º lugar no ranking de Micro Empreendedores do Nordeste

    | Emprego

    Embora ainda esteja criando e incentivando a cultura empreendedora, Pernambuco está em terceiro lugar no ranking do Nordeste no número de pessoas cadastradas como MEI (Micro Empreendedor Individual) - 262.576 ao todo. Mas esses números têm tudo para serem modificados até a próxima sexta-feira. É que nesta dia, 31.05, termina o prazo para a declaração anual de faturamento do MEI. Quem não ficar em dia pode perder todas as proteções garantidas pelo MEI e uma segurança legal para desenvolver o negócio e até mesmo uma venda com cartão de crédito.  

    De acordo com o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco, Alberes Lopes, do 31 de dezembro de 2018 até 30 de abril deste ano, houve um crescimento de 6,48% de cadastros do MEI e isso mostra a disposição dos pernambucanos para empreender e encontrar novas fontes de renda.

    “Vamos iniciar em breve, em parceria com o Sebrae, alguns projetos que incentivam o empreendedorismo em Pernambuco, como o Pernambuco Doce e o Valorizando a Pele, que vão beneficiar empreendedores do Agreste e do Sertão”, disse o secretário estadual.

    Alberes Lopes informou que, por meio dos Expressos Empreendedores do Recife, Cabo, de Ipojuca, Caruaru e Petrolina, há uma disposição de incentivar o MEI para que os profissionais autônomos fiquem mais protegidos. O top 10 de registros no Brasil são os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia, Santa Catarina, Goiás, Ceará e Pernambuco. 

    Para o assessor técnico da Rede Estadual de Atendimento ao Empreendedor Murilo Nóbrega, o autônomo e a autônoma que estiverem interessados em regularizar a situação do MEI ou até mesmo fazer o cadastro, podem procurar mais informações ou buscar, pessoalmente, um das unidades dos Expressos Empreendedores que fazem parte da Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação. (Os endereços seguem no quadro abaixo). 

    Murilo Nóbrega ressalta: quem não conseguir ficar em dia com as declarações anuais e as contribuições mensais, poderá ter o CNPJ cancelado. E ainda mais: fica sem todas as proteções do MEI, como: benefícios previdenciários, dispensa de escrituração fiscal e contábil, emissão de nota fiscal, formalização simples e gratuita, obtenção de CNPJ, segurança legal para desenvolver o negócio e venda com cartão de crédito.

    “O MEI tem acesso a serviços bancários como pessoa jurídica, com taxas diferenciadas (crédito, cartão de crédito, talão de cheque); formalização, manutenção e baixa gratuita nos nossos pontos de atendimento; possibilidade de negociação de preços e condições nas compras de mercadorias para revenda, com prazo junto aos atacadistas e melhor margem de lucro. Ao MEI é assegurado também, oportunidades para milhões de pernambucanos e brasileiros que são informais e não têm auxílio, proteção ou vantagens”, declarou Murilo Nóbrega. 

    “Para declarar, o Micro Empreendedor Individual deve ter em mãos a receita bruta total do ano anterior, referente às atividades de comércio, indústria e serviços. A pessoa também deve informar se esteve empregado durante o período abrangido pela declaração”, acrescentou.

    Quem pode ser MEI?

    A Declaração Anual do Simples Nacional para o MEI, também conhecida como Declaração Anual de Faturamento, é uma das responsabilidades que o MEI deve ter a cada ano. Ao todo, 500 ocupações podem ter um MEI, entre indústria, comércio ou serviço. Comércio em geral, indústria em geral (poucas exceções), serviços como cabeleireiro, manicure e pedicure, artesão, alfaiate, animador de festas, barbeiro, borracheiro, costureira, digitador, fotógrafo, funileiro, jardineiro, pedreiro, eletricista, sapateiro, etc.

    As profissões que não podem ter o MEI são as regulamentadas como advogados, médicos, engenheiros etc. Mas o leque de ocupações favorecidas é alto.

    Assuntos: seteq, micro empreendedor, ranking, nordeste
    Compartilhe: Link para o post: