meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Mendonça Filho e Paulo Câmara discutem parcerias na área de educação básica

    | Educação

    O ministro da Educação, Mendonça Filho, recebeu hoje (01/11) o governador Paulo Câmara para tratar da liberação de recursos de projetos em parcerias do Governo Federal com o Governo do Estado. A construção e reforma de escolas, quadras poliesportivas e obras de reconstrução de unidades atingidas pelas enchentes deste ano estão na pauta apresentada pelo Governador ao ministro, que assegurou prioridade.

    “O ministro foi receptivo às nossas demandas. Mendonça conhece a nossa realidade e sabe que a Educação de Pernambuco tem aplicado muito bem, ao longo dos anos, os recursos que recebe. Essas parcerias são fundamentais para que nossa Educação continue a ser a melhor do Brasil”, afirmou Paulo.

    “Nosso objetivo sempre é investir para melhorar e avançar a qualidade da educação pública no Brasil e evidentemente com Pernambuco eu tenho uma atenção especial. Já desenvolvemos várias parcerias com municípios e o estado também para construção de quadras, escolas, a educação em tempo integral que foi contemplada com 36 escolas com financiamento e apoio do ministério da Educação entre outras políticas que contam com recursos de apoio técnico do MEC”, disse Mendonça.

    O ministro acrescentou ainda: “Ao mesmo tempo temos ações em Pernambuco em áreas de educação técnica e tecnológica, tanto com o Estado na área de educação técnica, como técnica via institutos federais e universidades federais. Então a presença do governador reforça o compromisso da nossa gestão para com Pernambuco”.

    Entre os assuntos tratados na audiência, estão a liberação de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para as 70 obras de quadras cobertas em escolas que estão em execução. Paulo também solicitou análise de proposta para iniciar, em 2018, a construção de novas 68 Quadras cobertas em escolas que já estão conveniadas com o FNDE/MEC.

    Também foi pedida a liberação de recursos para 22 obras de reforma de escolas estaduais (atingidas por enchentes), que estão aprovadas pelo FNDE/MEC e estão em execução. Foi solicitada também a agilização da análise e aprovação de obras de reformas de outras 17 escolas atingidas pelas enchentes.

    “Pedimos, ainda, a aprovação da construção de 2 novos prédios  de escolas atingidas pelas enchentes em Primavera e Catende”, informou o secretário estadual de Educação, Fred Amâncio.

    Outros itens da pauta entregue ao Ministério da Educação: liberação de recursos para obras de construção de escolas que estão em execução em Petrolina, Paranatama e Santa Filomena; aprovação do FNDE/MEC para início das obras das novas Escolas Técnicas de Olinda e Jaboatão dos Guararapes (obras já conveniadas), aprovação dos projetos para reforma e ampliação da EREM Arquipélago e da Creche Bem-Me-Quer, de Fernando de Noronha, e aprovação do projeto para construção da nova Escola Estadual na Comunidade do Bode no Recife.

    Participaram também da reunião, no Ministério da Educação, o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Silvio Pinheiro, o diretor de Gestão, Articulação e Projetos Educacionais do FNDE, Leandro Damy.
    Assuntos: see, paulo camara, governo de pernambuco, mendonça filho, educaçao basica, sei
    Compartilhe: Link para o post:
  • Estudantes da Rede Estadual selecionados para o Programa Jovens Embaixadores

    | Educação

    Eles viajam em 2018 para os EUA.

    Dois dos 50 jovens selecionados para o Programa Jovens Embaixadores 2018 são da Rede Estadual de Ensino de Pernambuco. Abraão José da Silva, da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Santos Dummont, no Recife, e Alice Aurora de Melo Santana, da Escola de Aplicação Ivonita Alves Guerra, em Garanhuns, integram o grupo de jovens que passará três semanas nos Estados Unidos, em 2018, onde fará um intercâmbio estudantil, participará de reuniões com autoridades do governo americano e líderes comunitários, além de visitar e conhecer projetos sociais do país.

    A viagem está marcada para janeiro de 2018. Nos EUA, os jovens farão um intercâmbio de três semanas e ficarão hospedados em casas de família. Dentre alguns critérios utilizados para selecionar os estudantes, está o fato de o jovem ser um exemplo em sua comunidade em virtude de sua capacidade de liderança, excelência acadêmica e conhecimento da língua inglesa.

    Alice cursa o terceiro ano do Ensino Médio e desde o primeiro tentava entrar no programa. Segundo ela, os motivos para desistir foram muitos, mas o sonho de conhecer os Estados Unidos e fazer um intercâmbio falou mais alto que as dificuldades. “Nesse tempo tentando entrar, eu fiz uma auto avaliação e melhorei o que tinha para melhorar. Me empenhei mais no meu trabalho voluntário, estudei mais, me tornei uma estudante melhor e uma Alice melhor”, conta.

    Do intercâmbio, a adolescente de 17 anos pretende trazer as melhores experiências.  “Eu estou muito animada com a notícia. Quero aprender mais a lidar com pessoas, quero trabalhar com elas, descobrir mais sobre diplomacia, fazer novos amigos, aprimorar meu inglês e viver esse sonho”.

    Desde 2003, 522 jovens brasileiros já participaram do programa, que tem como parceiros o Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED), as Secretarias Estaduais de Educação, a rede de Centros Binacionais Brasil-Estados Unidos, além das empresas FedEx, MSD, Microsoft, Bradesco, IBM e Boeing Brasil. Hoje, o Programa Jovens Embaixadores é realizado em todos os países do continente americano e conta ainda com um programa inverso para jovens norte-americanos representarem os EUA na América Latina.

    Assuntos: see, programa jovens embaixadores, eua, intercambio, consed
    Compartilhe: Link para o post:
  • Intercambistas da Alemanha recebem orientação

    | Educação

    Os cinco estudantes selecionados aproveitaram o momento para tirar dúvidas.

    Na manhã desta quarta-feira (1º) os cinco estudantes selecionados para o intercâmbio na Alemanha, por meio do Programa Ganhe o Mundo (PGM), participaram da reunião de orientação promovida no auditório da Secretaria de Educação do Estado (SEE). Acompanhados dos pais ou responsáveis, os intercambistas tiraram dúvidas sobre todo o processo de pré-embarque e receberam as primeiras orientações dos coordenadores do PGM e representantes das agências de viagens. O embarque está previsto para o primeiro semestre do próximo ano.

    “O intercâmbio para Alemanha é a realização de um projeto que já temos desde 2005, quando o Ginásio Pernambucano foi procurado pelo Centro Cultural Brasil Alemanha para ter a língua alemã como uma opção de aprendizado para a segunda língua”, comentou Neuza Pontes, gestora da Gerência Regional de Educação (GRE) Recife Norte. “Hoje temos aulas de alemão através do PASCH, uma iniciativa do Goethe-Institut, em parceria com a SEE”, finalizou.

    Pheary Santos, de 18 anos, mora na Alemanha desde os dois anos de idade e está em Pernambuco há três meses, num intercâmbio para aperfeiçoar o português e conhecer mais sobre a nossa cultura. Ela nasceu em Vitória, na Mata Centro do Estado, e viajou para Alemanha ainda criança. “Aqui eu tenho uma rotina totalmente diferente da que tinha lá na Alemanha. Meus horários são diferentes, a natureza é outra, clima, tudo saiu do que eu estava acostumada a viver lá”, comentou. Os estudantes que estão indo para Alemanha irão encontrar escolas bem equipadas, muitas opções de projetos que eles podem participar, e eu tenho certeza que irão voltar com saudades”, brincou a estudante.

    Assuntos: see, programa ganhe o mundo, intercambio, alemanha
    Compartilhe: Link para o post:
  • Feras poderão imprimir os cartões informativos do SSA 3 da UPE a partir da próxima segunda (06/11)

    | Educação

    Os feras inscritos na terceira fase do Sistema Seriado de Avaliação da Universidade de Pernambuco (UPE) poderão imprimir seus cartões informativos, exclusivamente via internet (http://processodeingresso.upe.gov.br), a partir da próxima segunda-feira (06/11).

    A validação da inscrição e emissão do cartão, que contém um conjunto de dados necessários para participação no concurso, é de inteira responsabilidade do aluno, como estabelecido no Manual do Candidato.

    Havendo divergência de dados pessoais o candidato deverá entrar em contato com a Comissão Permanente de Concursos Acadêmicos (CPCA) para solicitar as devidas correções. Caso contrário, assumirá, integralmente, os erros contidos no seu cartão informativo. A Comissão da UPE não se responsabilizará pelo candidato que faltar à prova por desconhecer o local de sua realização.

    O candidato deverá estar munido do seu Cartão Informativo nos dias de aplicação das provas, assim como documento de Identidade, ou algum outro documento que possua foto e assinatura recentes, e de caneta esferográfica na cor azul ou preta.

    Os cartões informativos dos candidatos inscritos para a primeira fase do SSA estarão disponíveis a partir do dia 23/11 e para os inscritos no SSA 2 a partir do dia 22/11.

    As provas da terceira fase do SSA acontecem em uma única etapa, nos dia 19 e 20/11/17. As provas da 1a e 2a fases do SSA/UPE serão realizadas nos dias 03 e 04/12/17, sendo a primeira pela manhã e a segunda a tarde. O resultado da 3a fase do SSA/UPE pode ser divulgado até o dia 16/01/18.

    Assuntos: seduc, upe, ssa, cartao de inscriçao
    Compartilhe: Link para o post:
  • Contagem regressiva para a 23ª Ciência Jovem

    | Educação

    23 ciencia

    Faltam poucos dias para a 23ª Ciência Jovem, Feira Internacional de Ciências de Pernambuco. Para os organizadores e para as centenas de estudantes e professores de todo o país e do exterior que participarão da Feira, o momento é de contagem regressiva. A Feira  será realizada no Shopping Paço Alfândega, nos próximos dias 9, 10 e 11.

    São 270 projetos de alunos do Ensino Infantil, Fundamental e Médio,  em escolas públicas e privadas de todos os estados do Brasil e de outros países e 30 projetos de educadores, que compartilharão experiências pedagógicas enriquecedoras.

    Realizada anualmente pelo Espaço Ciência, Museu Interativo da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo do Estado, a Ciência Jovem garante a professores e alunos a oportunidade de apresentar pesquisas desenvolvidas no seu cotidiano de forma lúdica e criativa. Os trabalhos devem ser desenvolvidos de forma integrada ao currículo da escola, durante todo o ano letivo, favorecendo o interesse de professores e estudantes pela pesquisa e a descoberta de jovens talentos no campo científico.

    Em sua 23ª edição, a Feira tem crescido a cada ano, tanto no número de trabalhos e no alcance regional do evento, quanto na qualidade das pesquisas. Os trabalhos premiados na Ciência Jovem são credenciados para participarem de outras Feiras Mundiais, no Brasil e no exterior. A maior parte deles têm garantido prêmios e repercussão em importantes eventos internacionais.

    Nos dias do evento, cerca de 10 mil pessoas visitam os estandes. A Ciência Jovem é também uma oportunidade de integração entre toda a comunidade escolar e de interação entre as equipes de diversos estados e países.

    Assuntos: secti, 23º feira internacional de Ciencias, estudantes, governo de pernambuco
    Compartilhe: Link para o post:
  • Paulo Câmara: “Queremos fortalecer a educação pública de Pernambuco para que ela possa transformar a vida das pessoas”

    | Educação

    Durante solenidade nesta segunda-feira, o governador Paulo Câmara lançou o PE no Campus, que garantirá bolsa aos mil estudantes 
    com maiores notas no ENEM e no SSA para o ingresso nas universidades públicas.
     
    Dar oportunidade aos jovens pernambucanos de continuar os estudos, trilhar novos caminhos e, assim, construir um futuro promissor. Foi com essa premissa que o governador Paulo Câmara lançou, nesta segunda-feira (30.10), durante solenidade na Escola de Referência em Ensino Médio Ginásio Pernambucano (unidade Cruz Cabugá), o Programa de Acesso ao Ensino Superior - PE no Campus, que incentiva os estudantes da Rede Estadual de Ensino a ingressarem em universidades públicas. A iniciativa seguirá duas linhas de atuação: suporte aos alunos no acesso ao Ensino Superior e de apoio financeiro, pelo qual mil estudantes de baixa renda com as maiores notas no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) ou no exame do Sistema Seriado de Avaliação (SSA) receberão uma bolsa para quando ingressarem em instituições públicas.
     
    “O programa é para que os estudantes possam concluir o Ensino Médio e terem a garantia de apoio para cursar o Ensino Superior com tranquilidade, se formar e ganhar o mundo. A partir de agora, vamos ter mais inscritos no Enem e mais alunos nas universidades públicas. Queremos, cada vez mais, fortalecer a educação pública de Pernambuco para que ela possa transformar a vida dos jovens estudantes, que são o futuro de Pernambuco”, afirmou o governador Paulo Câmara, explicando que o Programa foi pensado a partir de um levantamento realizado pelo Governo do Estado, no qual se verificou que menos de 50% dos alunos matriculados na Rede Pública se inscreviam para realizar as provas do Enem e do Seriado da Universidade de Pernambuco (UPE).
     
    “Não basta finalizar o Ensino Médio, se os alunos não conseguem chegar às universidades. E víamos a preocupação dos estudantes em cursar uma graduação com tranquilidade fora de suas cidades. Então, pensamos no PE no Campus para que os alunos possam se manter nos dois primeiros anos. E, estando dentro da universidade, com o talento que eles têm, vão conseguir andar com as próprias pernas, fazer mestrado, doutorado, arranjar bons empregos e avançar cada vez mais. Com estudo e oportunidade se alcança tudo o que se quer”, completou.
     
    O secretário de Educação, Fred Amâncio, esclareceu que o PE no Campus irá motivar os e apoiar os estudantes na preparação para o Enem e para o SSA durante todo o ano letivo, ajudando-os desde o processo de inscrição até a efetivação. “Além disso, os mil alunos com melhores notas nos dois processos seletivos terão apoio financeiro nos dois primeiros anos da universidade, sendo R$ 950 para o primeiro e R$ 400 para o segundo. Percebemos que se o estudante consegue se estruturar no primeiro ano, no segundo, ele terá mais oportunidades para se manter”, explicou Fred.
     
    Para ter direito ao apoio financeiro ofertado pelo Governo do Estado, o gestor da pasta frisou que são necessários alguns pré-requisitos. “O aluno tem que ser egressos da Rede Estadual de Ensino, ter concluído o Ensino Médio há não mais do que cinco anos, vir de família que seja atendida pelo Bolsa Família ou com renda familiar inferior a dois salários mínimos e que tenham domicilio em cidades distantes mais de 50km da universidade”, elencou.
     
    Fred lembrou, ainda, das 200 bolsas de iniciação científica de R$ 400 que são oferecidas pela Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe) para os alunos que ingressaram em universidades públicas. A secretária de Ciência e Tecnologia, Lúcia Melo, registrou que a associação da pasta ao Programa comandando pela Educação beneficiará, e muito, os jovens pernambucanos. “Com a iniciativa, vamos fazer com que os estudantes não desistam de se formar, e a Facepe vai ajudar nessa trajetória”, comentou.
     
    Gestora do Ginásio Pernambucano da Cruz Cabugá, Suely Lucas agradeceu ao governador Paulo Câmara por se esforçar para oferecer melhores condições de vida para os jovens pernambucanos. “O governador tem demonstrado uma habilidade em passar por essa crise, pois, em momento nenhum, deixou de dar a devida atenção à educação de Pernambuco”, afirmou. Aluno do 3º ano da unidade, Carlos Franklin Oliveira, de 17 anos, concorda com a gestora, complementando que, a cada dia que passa, o Governo do Estado dá uma nova chance para que o aluno seja melhor do que ontem. “É um programa que vai beneficiar muito os jovens porque vai dar a oportunidade de sonhar em fazer uma faculdade e poder realizar esse sonho”, comemorou.

    Acompanharam o governador no lançamento do Programa os secretários Nilton Mota (Casa Civil); Márcio Stefanni (Planejamento e Gestão); Antonio Figueira (Assessoria Especial); João Campos (Chefe de Gabinete); Silvia Cordeiro (Mulher); e os executivos João Charamba (Gestão de Rede); Paulo Dutra (Educação Profissional); Ana Selva (Desenvolvimento da Educação); Severino Andrade (Coordenação); e Ednaldo Alves (Gestão).
     
    Também estiveram presentes os reitores Maria José Sena (Universidade Federal Rural de Pernambuco); Pedro Falcão (Universidade de Pernambuco); Anália Ribeiro (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia); e Anísio Brasileiro (Universidade Federal de Pernambuco); e os deputados estaduais Vinicius Labanca, Jadeval Lima, Ricardo Costa, Isaltino Nascimento e Aluísio Lessa.
    Cidades: Recife
    Assuntos: sei, paulo camara, pe no campus, governo de pernambuco, seduc
    Compartilhe: Link para o post:
  • UPE lança novo edital de concurso para docentes

    | Educação

    UPE


    Até o dia 27 de novembro de 2017, a Universidade de Pernambuco (UPE) está com inscrições abertas para o concurso público de Provas e Títulos para Docente (CPD), regido pela Portaria Conjunta SAD/UPE nº 097, publicada hoje (27/10) no Diário Oficial do Estado. As 108 vagas disponíveis são para Professor, com 40 horas, das classes Auxiliar (12), Assistente (25) e Adjunto (71).

    Os profissionais contratados irão atuar nos cursos de graduação e de pós-graduação dos campi da UPE em Petrolina, Garanhuns, Serra Talhada, Arcoverde, Salgueiro, Caruaru, Camaragibe (Fop), Matas Norte e Sul, Benfica (Poli e Fcap) e Santo Amaro (Esef, Fensg e FCM), por salários que variam de R$ 2.791,20 a R$ 4.638,02, em regime estatutário, sem contar as gratificações da carreira, que podem chegar a R$ 3.480,00.

    Para o reitor da UPE a publicação do edital é um excelente sinal. “A decisão do Governador Paulo Câmara, em autorizar mais um concurso para a Universidade, demonstra sua intenção em dar um encaminhamento positivo para a educação superior, mesmo diante do momento de crise que estamos enfrentando. É um reforço para a UPE”, ressaltou.

    A medida foi tomada pelo governo com base em três principais fatores, são eles: a interiorização da UPE, que ampliou a quantidade de unidades de ensino e de cursos, gerando a necessidade de mais professores; o preenchimento de vagas geradas por aposentadorias e falecimento; e por encontrar-se com um número de docentes abaixo do preconizado pelo Ministério da Educação (MEC), o que interfere negativamente nos indicadores de educação.

    O certame, que terá validade de dois anos podendo ser prorrogável por igual período, é composto de quatro etapas, sendo: a) Prova Escrita, de caráter eliminatório;
b) Prova Didática, que será realizada através de aula expositiva, também de caráter eliminatório;
c) Prova do Plano de Trabalho, de caráter classificatório;
d) Prova de Títulos, constantes no Currículo (Plataforma Lattes), de caráter classificatório. As provas acontecem de fevereiro a março de 2018, de acordo com o cronograma definido por cada unidade. O resultado final do concurso está previsto para ser divulgado a partir do dia 30 de março de 2018.

    As inscrições podem ser feitas nos endereços constantes do edital, ao custo de R$ 210,00, taxa essa que deverá ser paga através de depósito bancário. Confira o edital. 

    Assuntos: UPE, educação, concurso publico, novos professor, paulo camara, cursos
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governo lança programa para ajudar estudante da rede pública a cursar universidade

    | Educação
    Aulão
     
     
    Ações do novo Programa de Acesso ao Ensino Superior (PE no Campus) serão apresentadas na segunda-feira. Os mil estudantes 
    com maiores notas receberão uma bolsa para quando ingressarem em universidades públicas


    Para avançar ainda mais a educação pública estadual, o governador Paulo Câmara lançará o novo Programa de Acesso ao Ensino Superior (PE no Campus). A solenidade de lançamento será na próxima segunda-feira (30/10), às 14h30, na Escola de Referência em Ensino Médio Ginásio Pernambucano (unidade Cruz Cabugá). O Programa é coordenado pela Secretaria Estadual de Educação (SEE). “Estamos dando um passo adiante, levando à universidade os nossos melhores alunos do Ensino Médio. Assegurando, o apoio necessário nos dois primeiros anos como universitários, para que eles prossigam na vida acadêmica”, explicou Paulo.

    O novo Programa possui dois grandes eixos de ação: mobilizar a participação dos estudantes no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e no exame do Sistema Seriado de Avaliação (SSA) e apoiar financeiramente os estudantes de baixa renda da Rede Estadual de Educação após o ingresso no Ensino Superior das Redes Públicas Estadual e Federal. Para isso, serão ofertadas 1.000 (mil) bolsas para estudantes da Rede Pública Estadual de Educação, além de fortalecer o programa Bolsa de Incentivo Acadêmico (BIA), coordenado pela Fundação de Amparo a Ciência e Tecnologia de Pernambuco (FACEPE).

    O pacote de ações a ser anunciado por Paulo Câmara contempla desde o incentivo e suporte à participação dos estudantes no ingresso ao Ensino Superior até o apoio financeiro. Serão oferecidas duas bolsas: uma para manutenção e outra para apoio à permanência do estudante na instituição, podendo ser recebidas cumulativamente durante o primeiro ano da graduação. No primeiro ano o valor total da bolsa é de até R$ 950,00 e no segundo ano de R$ 400,00, repassados mensalmente ao estudante. A iniciativa pretende apoiar o estudante financeiramente para que possa arcar com despesas básicas no início do curso superior, especialmente moradia, alimentação e material didático.
     
    Estão aptos a participar estudantes com renda familiar de até dois salários mínimos, que moram no Interior do Estado, além de ter cursado todo o Ensino Médio em escola pública da Rede Estadual. Como critério classificatório das vagas ofertadas no Programa, serão selecionadas as 1.000 (mil) maiores notas dos estudantes que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) ou o exame do Sistema Seriado de Avaliação (SSA).

    “Com essas ações, o Governo Paulo Câmara buscar cada vez mais incentivar os estudantes a dar continuidade aos estudos, contribuindo, dessa forma, para o desenvolvimento da educação de Pernambuco, abrindo novos caminhos e construindo um futuro mais promissor para nossos estudantes”, afirmou o secretário estadual de Educação, Fred Amâncio.
    Assuntos: SEI, SEE, governo de pernambuco, paulo camara, educaçao, bolsa de incentivo academico, enem
    Compartilhe: Link para o post:
  • Paulo lança programa para ajudar estudante da rede pública a cursar universidade

    | Educação
    Ações do novo Programa de Acesso ao Ensino Superior (PE no Campus) serão apresentadas na segunda-feira. Os mil estudantes com maiores notas receberão uma bolsa para quando ingressarem em universidades públicas.

    Para avançar ainda mais a educação pública estadual, o governador Paulo Câmara lançará o novo Programa de Acesso ao Ensino Superior (PE no Campus). A solenidade de lançamento será na próxima segunda-feira (30/10), às 14h30, na Escola de Referência em Ensino Médio Ginásio Pernambucano (unidade Cruz Cabugá). O Programa é coordenado pela Secretaria Estadual de Educação (SEE). “Estamos dando um passo adiante, levando à universidade os nossos melhores alunos do Ensino Médio. Assegurando, o apoio necessário nos dois primeiros anos como universitários, para que eles prossigam na vida acadêmica”, explicou Paulo.

    O novo Programa possui dois grandes eixos de ação: mobilizar a participação dos estudantes no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e no exame do Sistema Seriado de Avaliação (SSA) e apoiar financeiramente os estudantes de baixa renda da Rede Estadual de Educação após o ingresso no Ensino Superior das Redes Públicas Estadual e Federal. Para isso, serão ofertadas 1.000 (mil) bolsas para estudantes da Rede Pública Estadual de Educação, além de fortalecer o programa Bolsa de Incentivo Acadêmico (BIA), coordenado pela Fundação de Amparo a Ciência e Tecnologia de Pernambuco (FACEPE).

    O pacote de ações a ser anunciado por Paulo Câmara contempla desde o incentivo e suporte à participação dos estudantes no ingresso ao Ensino Superior até o apoio financeiro. Serão oferecidas duas bolsas: uma para manutenção e outra para apoio à permanência do estudante na instituição, podendo ser recebidas cumulativamente durante o primeiro ano da graduação. No primeiro ano o valor total da bolsa é de até R$ 950,00 e no segundo ano de R$ 400,00, repassados mensalmente ao estudante. A iniciativa pretende apoiar o estudante financeiramente para que possa arcar com despesas básicas no início do curso superior, especialmente moradia, alimentação e material didático.
     
    Estão aptos a participar estudantes com renda familiar de até dois salários mínimos, que moram no Interior do Estado, além de ter cursado todo o Ensino Médio em escola pública da Rede Estadual. Como critério classificatório das vagas ofertadas no Programa, serão selecionadas as 1.000 (mil) maiores notas dos estudantes que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) ou o exame do Sistema Seriado de Avaliação (SSA).

    “Com essas ações, o Governo Paulo Câmara buscar cada vez mais incentivar os estudantes a dar continuidade aos estudos, contribuindo, dessa forma, para o desenvolvimento da educação de Pernambuco, abrindo novos caminhos e construindo um futuro mais promissor para nossos estudantes”, afirmou o secretário estadual de Educação, Fred Amâncio.
    Cidades: Recife
    Assuntos: sei, paulo camara, programa de acesso ao ensino superior, see, pe no campus
    Compartilhe: Link para o post:
  • Pernambuco conquista o título de melhor receita da alimentação escolar do NE

    | Educação
    Melhor receita de merenda do Brasil


    Caldo Nordestino Nutritivo foi elaborado por merendeira e nutricionista da Escola Estadual Juazeiro, na zona rural de Tacaratu. Parte dos ingredientes é cultivado na horta da escola.
     
    Pernambuco é o grande vencedor da Região Nordeste na 2º edição do concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar, com a receita do “Caldo Nordestino Nutritivo”. O resultado foi anunciado nesta quinta-feira (26), em Brasília, durante solenidade de premiação realizada pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC). A iguaria é preparada com macaxeira, bode, açafrão e couve flor. Parte dos ingredientes é cultivado na horta da escola e adquiridos através do Programa de Agricultura Familiar e do Merenda Escolarizada.
     
    A merendeira Gilda Rosângela de Souza, da Escola Estadual Juazeiro, localizada na zona rural de Tacaratu, levou o título de receita mais nutritiva destinada à merenda escolar. O concurso tem como objetivo valorizar o papel das merendeiras e merendeiros na oferta de uma alimentação saudável ofertada aos estudantes das escolas públicas do país. Foram escolhidas as melhores receitas de cada região (Norte, Nordeste, Sul, Sudeste e Centro Oeste). Os cinco grandes vencedores receberam premiação em dinheiro e troféu.
     
    Cidades: Tacaratu
    Assuntos: SEE, merenda, educacao, premio,
    Compartilhe: Link para o post: