meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Eduardo leva Chapéu de Palha Estiagem ao Sertão do Pajeú e Moxotó

    | Economia, Social, Política

    duduCartão do Chapéu de Palha Estiagem chega ao Sertão do Pajeú e do Moxotó. Na manhã desta quarta-feira (31/10), o governador Eduardo Campos esteve em Afogados da Ingazeira para entregar o benefício a agricultores que vêm sofrendo com a pior seca dos últimos anos. O evento aconteceu no Cine Teatro São José, no centro do município, com a presença do secretário de Agricultura, Ranilson Ramos, e do prefeito da cidade, Totonho Valadares.  

    Nessa etapa do Programa, serão beneficiadas 44,86 mil pessoas de 24 municípios, sendo R$ 280,00 para cada família. O pagamento - que começou a ser feito desde a última terça-feira (30/10) - será dividido em quatro vezes. O Chapéu de Palha Estiagem já funciona para o Sertão Central e o Agreste. Ao todo, o projeto está orçado em R$ 58 milhões.

    dudu2“Esse é um programa único no Nordeste inteiro, com um cartão para complementar a renda das famílias. É uma política pública que, de certa forma, diminui as dores desse momento, embora não as elimine”, disse Eduardo, lembrando que essa é uma “seca muito forte, que atinge centenas e centenas de municípios do Nordeste”.

    Para a agricultora Márcia Cristina, 26, uma das contempladas pelo Chapéu de Palha Estiagem, o benefício vai ajudar bastante na hora de fazer a feira. “Estamos vivendo um momento de seca muito grave lá no sítio. Com certeza esse dinheiro vai para compra de alimentação e água, ajudando bastante lá em casa”, afirmou a jovem, que mora com os pais.

    dudu3Além os cartões, Eduardo assinou um novo decreto renovando a situação de emergência no Sertão pernambucano por mais seis meses, já que, na próxima segunda-feira (05/11), vence o decreto anterior do dia 05 de maio. Na ocasião, o governador entregou também filtros de 5 litros e caixas d`água com capacidade para até 1.000 litros às famílias da zona rural do Pajeú e do Moxotó. O objetivo é distribuir até janeiro 162.500 filtros e 20 mil caixas.
       
    Adutora
    Antes de chegar em Afogados da Ingazeira, o governador Eduardo Campos visitou as obras da primeira etapa do Sistema Adutor do Pajeú, no ramal de Serra Talhada. Essa fase da obra está orçada em R$ 187 milhões, com 60% das obras já concluídas. “Precisamos de uma pauta que possa resolver o hoje, mas também o amanhã. E a Adutora do Pajeú vem nesse sentido. É uma obra muito importante para a região, devida há muitos anos para todos daqui”, ressaltou Eduardo.

    denteO governador garantiu ainda que, até o fim do ano, o trecho de Serra Talhada fica pronto e, em junho, entrega o trecho de Afogados da Ingazeira, caso tudo corra dentro do esperado.

    Cidades: Afogados da Ingazeira, Serra Talhada
    Assuntos: governador, eduardo campos, pernambuco, sertao, pajeu, moxoto, afogados da ingazeira, secretaria, agricultura, ranilson ramos, totonho valadares, programa, chapeu de palha, estiagem, decreto, assinatura, filtro, caixa dagua, zona rural,
    Compartilhe: Link para o post:
  • ProRural coordena capacitação dos Conselhos Municipais

    | Economia, Política, Agricultura

    Representantes dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRs) contemplados com computadores da Operação Seca do Governo do Estado, para monitorar a distribuição emergencial de água por meio de carros-pipa, participarão de treinamento coordenado pelo ProRural. Os Conselhos serão orientados sobre a utilização do sistema direcionado ao controle social. A capacitação tem início no próximo dia oito de novembro.

    “A proposta é afastar as tentativas de uso indevido das ações executadas para que a população conviva melhor com o fenômeno da estiagem”, destacou Ranilson Ramos, secretário de Agricultura e Reforma Agrária. Os Conselhos habilitados serão os dos 121 municípios em situação de emergência.

     

    Saiba mais

    Assuntos: prorural, programa, governo, estado, pernambuco, conselho, municipal, desenvolvimento, rural, sustentavel, cmdrs, operacao seca, controle social, capacitacaao, populacao, agricultura, reforma agraria
    Compartilhe: Link para o post:
  • PROCON-PE notifica escolas particulares sobre o que pode ou não ser cobrado na lista de material escolar

    | Economia, Educação, Política, Direitos Humanos

    O PROCON Pernambuco, órgão subordinado à Secretaria Executiva de Justiça e Direitos Humanos da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, publicou no Diário Oficial do Estado, no último dia 25/10, uma notificação para as escolas particulares do estado, alertando sobre o que é permitido ou não ser cobrado na lista de material escolar.

    O PROCON-PE publica todo ano a notificação, visando a chegada do período em que os estabelecimentos de ensino começam a entregar aos pais dos alunos a lista de material do ano letivo seguinte.

    A notificação esclarece que é considerado material escolar “todo aquele de uso exclusivo e restrito ao processo didático-pedagógico e que tenha por finalidade o atendimento das necessidades individuais do educando durante a aprendizagem”.

     

    Saiba mais

    Assuntos: procon, pernambuco, alerta, escolas, particulares, secretaria, justica, direitos humanos, social, diario oficial, notificacao
    Compartilhe: Link para o post:
  • Pernambuco envia relatório com efeitos da seca ao Comitê Gestor nacional de Combate a Estiagem

    | Economia, Social, Política, Agricultura

    O secretário de Agricultura e coordenador geral do Comitê Integrado de Enfrentamento à Estiagem de Pernambuco, Ranilson Ramos, encaminhou nesta sexta-feira (26/10) correspondência ao Comitê Gestor nacional de Combate a Estiagem na Região do Semiárido Brasileiro, relatando a situação da seca no estado. No mesmo documento, o comitê pernambucano faz um balanço e apresenta sugestões para minorar os efeitos da seca na economia e na vida de centenas de milhares de pessoas.

    O quadro geral da estiagem em Pernambuco, segundo o documento encaminhado, é muito grave, com 115 municípios em estado de emergência, atingindo em torno de 80% do território do Estado. “O prolongamento da estiagem causará o agravamento de uma situação que já é de calamidade, e deve resultar no colapso das barragens” enfatiza a correspondência que apresenta ações necessárias para enfrentamento do problema.

    Entre elas a ampliação do Programa de Auxilio Financeiro Emergencial - Bolsa Estiagem, para incorporar o público do Programa Garantia Safra, estendendo o pagamento por mais três meses, com última parcela para os meses de fevereiro ou março/13. Segundo o documento ”esta medida terá forte impacto econômico e social, trazendo alívio imediato para as famílias agricultoras neste período que antecedo as chuvas”.

    Outra sugestão apresentada ao coordenador do Comitê Integrado de Combate a Estiagem na Região do Semiárido Brasileiro, foi o de ampliar a logística de transporte do milho do Estado do Mato Grosso para Pernambuco, bem como ampliar a logística de distribuição interna da CONAB utilizando, para isso, a participação do Exército Brasileiro neste esforço, através da disponibilização de caminhões para contribuir na logística estadual de distribuição do milho dos Pólos de Petrolina, Arcoverde e Recife, para os municípios vizinhos.

    A medida irá diminuir o forte impacto da estiagem na pastagem, uma vez que o milho, em alguns casos, tem se  apresentado como única alternativa de ração animal para manutenção dos rebanhos caprinos, ovinos e bovinos.

    Também foi sugerida a desvinculação da exigência da Licença Ambiental nos assentamentos da reforma agrária para emissão de DAP – Declaração de Aptidão ao PRONAF. Em Pernambuco apenas 3 projetos de assentamentos de reforma agrária têm licenciamento ambiental, localizados na Zona da Mata. Ao todo são 282 projetos no estado, com 15.126 famílias.  Essa ação beneficiaria famílias que estão sem acesso ao Credito Emergência Estiagem.

    A correspondência encaminhada enfatiza também os esforços do Governo Federal, agradecendo o apoio que o governo de Pernambuco tem recebido. Ao mesmo tempo relata as várias ações emergenciais que já estão em andamento nesse esforço de combate à estiagem.

    Entre elas a perfuração e instalação de 379 poços artesianos; recuperação de 67 poços artesianos; construção de 3.616 cisternas de primeira água; construção de 136 cisternas cacimbão; construção de 775 açudes; construção de 2.970 barragens de pequeno porte e a recuperação de 4.406 barragens de pequeno porte.

    O Governo de Pernambuco também vem prestando assistência à população através da aquisição de 25.000 caixas d água para distribuição emergencial, das quais foram entregues 3.927; aquisição de 25.000 filtros de barro, dos quais foram entregues 1.305; fornecimento diário de 743 carros-pipa, com distribuição de 224.000 pastilhas de cloro para tratamento da água entregue; e atendimento a mais de 67.000 famílias a partir do Programa de Assistência Técnica e Extensão Rural.

    Além disso, o Governo de Pernambuco criou o Programa Chapéu de Palha Emergencial da Estiagem, que consiste na complementação de renda no valor de R$ 280,00, a serem pagos em 4 parcelas, para os produtores vinculados ao Programa Garantia Safra e para os beneficiários do Programa de Assistência Emergencial (Bolsa Estiagem), totalizando 182.797 beneficiários, com investimento total de mais de R$ 50 milhões.

    Carta ao Comitê Integrado de Combate a Estiagem

    Por deliberação do Comitê Integrado de Combate a Estiagem de Pernambuco, dirijo-me a V.S.a para apresentar o quadro geral da estiagem em Pernambuco neste momento, reunido nesta data, no Recife, o qual é muito grave, com 115 municípios em estado de emergência, atingindo em torno de 80% do território do Estado. Aproveitamos a ocasião para indicar ações que julgamos necessárias e urgentes como forma de minorar os efeitos da situação na economia e na vida de centenas de milhares de pessoas.

    Embora a evolução das anomalias de temperatura da superfície do mar em setembro de 2012 indique uma amenização do efeito El Niño, a situação somente deve se iniciar a normalizar no segundo quadrimestre de 2013.

    Essa conjuntura deverá prejudicar principalmente o sertão do Estado, região na qual as chuvas deveriam se iniciar ainda no final deste ano. Assim, o cenário previsto continua apontando para a continuidade do estado de seca.

    O prolongamento da estiagem causará o agravamento de uma situação que já é de calamidade, e deve resultar no colapso das barragens, conforme fica claro pela figura a seguir, que mostra a tendência de queda do percentual de acumulação de água nos mananciais de abastecimento de água em Pernambuco, por região.

    https://www.pe.gov.br/_resources/files/_modules/files/files_2916_tn_20121026220422d2c9.jpg

    O Governo do Estado de Pernambuco agradece o inestimável apoio do Governo Federal desde o início. Entre as várias ações emergenciais que já estão em andamento nesse esforço de combate à estiagem, destacamos:

    Infraestrutura Hídrica
    §   Perfuração e instalação de 379 poços artesianos;
    §   Recuperação de 67 poços artesianos;
    §   Construção de 3.616 cisternas de primeira água;
    §   Construção de 136 cisternas cacimbão;
    §   Construção de 775 açudes;
    §   Construção de 2.970 barragens de pequeno porte;
    §   Recuperação de 4.406 barragens de pequeno porte;
     
    Assistência aos rebanhos
    §   Transporte e distribuição de 6.303 toneladas de milho para ração;
    §   Transporte e distribuição de 6.135 toneladas de cana-de-açúcar para alimentação animal;
    §   Transporte e distribuição de 2.781 toneladas de cana-de-açúcar para alimentação animal;
    §   Atendimento de 3.124 produtores através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) regular, além da inserção da caprinocultura como atividade beneficiada por este programa;
     
    Assistência à população
    §   Aquisição de 25.000 caixas d´água para distribuição emergencial, das quais foram entregues 3.927;
    §   Aquisição de 25.000 filtros de barro, dos quais foram entregues 1.305;
    §   Fornecimento diário de 743 carros-pipa, com distribuição de 224.000 pastilhas de cloro para tratamento da água entregue;
    §   Atendimento a mais de 67.000 famílias a partir do Programa de Assistência Técnica e Extensão Rural;
     
    Apoio à produção
    §   Preparo de 96.309 hectares para produção de alimentos nas áreas onde ainda houve a possibilidade de plantio e colheita, impactando em uma safra regular de feijão;
    §   Distribuição de sementes para 267.749 agricultores;

    Além disso, o Governo do Estado criou o Programa Chapéu de Palha Emergencial da Estiagem, que consiste na complementação de renda no valor de R$ 280,00, a serem pagos em 4 parcelas, para os produtores vinculados ao Programa Garantia Safra e para os beneficiários do Programa de Assistência Emergencial (Bolsa Estiagem), totalizando 182.797 beneficiários, com investimento total de mais de R$ 50 milhões.

    Todas essas ações têm sido cruciais no combate aos efeitos da seca, e, dado o cenário projetado de continuidade da estiagem, faz-se necessário que as ações emergenciais em andamento sejam não apenas mantidas, mas ampliadas.

    Listamos abaixo nossas sugestões a esse respeito:

    1. Programas Garantia Safra e Auxílio Financeiro Emergencial - Bolsa Estiagem

     Nos preocupa o fato destes programas estarem com suas ultimas parcelas previstas, em parte dos municípios, para este mês de Novembro, e em outros para o mês de Dezembro/12. Deste modo, considerando a importância do impacto destes programas na economia familiar e considerando que as perspectivas climáticas apontam um prolongamento da estiagem para o primeiro trimestre do próximo ano, sugerimos que seja estudada a possibilidade de ampliação do Programa Auxilio Financeiro Emergencial - Bolsa Estiagem, incorporando o público do Programa Garantia Safra e estendendo o pagamento por mais três meses, com última parcela para os meses de fevereiro ou março/13, conforme escalonamento de encerramento destes programas por município. Esta medida terá forte impacto econômico e social, trazendo alívio imediato para as famílias agricultoras neste período que antecedo as chuvas.

    2. Programa Venda Balcão da CONAB - Milho

     Diante do forte impacto da estiagem na pastagem, o milho, em alguns casos, tem se  apresentado como única alternativa de ração animal para manutenção dos rebanhos caprinos, ovinos e bovinos. Contudo, não estamos conseguindo atender a demanda colocada, visto que ampliamos de pouco mais de cem para 15.300 (quinze mil e trezentos) cadastros e até o momento atendemos a apenas 3.748 (três mil setecentos e quarenta e oito) criadores.

     Diante deste quadro, temos necessidade imediata de ampliar a logística de transporte do milho do Estado do Mato Grosso para Pernambuco, bem como ampliar a logística de distribuição interna, dos polos de venda da CONAB para os municípios no seu entorno. Sugerimos a participação do Exército Brasileiro no esforço, através da disponibilização de caminhões para contribuir na logística estadual de distribuição do milho dos Pólos de Petrolina, Arcoverde e Recife, para os municípios vizinhos.

    Deste modo, contando com a contribuição do Exército Brasileiro, ampliaríamos nossa capacidade de atendimento à demanda, possibilitando ampliar a capacidade de manutenção de parte do rebanho neste período de maior fragilidade.

    3. Desvincular a exigência da Licença Ambiental nos Assentamentos de Reforma Agrária para Emissão de DAP (Declaração  de Aptidão ao PRONAF)

    Recentemente homologamos a Lei Estadual nº 14.249, de 17 de dezembro de 2010 que isenta várias atividades do processo de licenciamento ambiental para pequenas propriedades rurais de até quatro módulos fiscais, tais como: criação de caprino e ovinos, de gado de corte e leite; custeio agrícola e pecuário; instalação de apiários; instalação de recuperação de poços de até 50 metros de profundidade, entre outras.

     No entanto, o item d (adequação às normas ambientais) da Portaria Conjunta INCRA/MDA nº 13, de 22 de agosto de 2005, inviabiliza a Emissão da DAP para os assentamentos de reforma agrária, consequentemente trazendo impedimentos práticos para o acesso das famílias assentadas a políticas e programas que têm a DAP como instrumento de acesso.

     No Estado de Pernambuco, apenas 3 (três) Projetos de Assentamentos de Reforma Agrária têm licenciamento ambiental, sendo que localizados na Zona da Mata, em um universo de 282 (duzentos e oitenta e dois) Projetos de Assentamento, com 15.126 famílias beneficiárias.  

     Na perspectiva de favorecer o acesso destas famílias a políticas e programas voltados ao enfrentamento dos efeitos da estiagem, solicitamos a revogação do item d da Portaria Conjunta INCRA/MDA nº 13, de 22 de agosto de 2005, para Emissão da DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf) pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. Frisamos que tal decisão tem urgência, visto que para diversas famílias está sendo negado o direito de acesso ao Credito Emergência Estiagem.

    Por fim, informamos que por deliberação do Comitê, cópia deste documento será entregue pelo governador Eduardo Campos à Presidenta Dilma Rousseff, certos do desejo dela de acompanhar de perto os desdobramentos deste grave problema vivido pelos brasileiros do Nordeste.



    Colocando-nos à disposição

    _____________________________________
    Ranilson Brandão Ramos
    Coordenador Geral
    Comitê Integrado de Enfrentamento a Estiagem de Pernambuco

    Assuntos: governador, eduardo campos, pernambuco, carta, presidente, dilma, conab, comite, enfrentamento, seca, estiagem, semiarido, bolsa estiagem, dap, credito, agricultor, zona da mata, pronaf, familias,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Eduardo garante água para Zona Rural e inaugura Academia das Cidades em Caruaru

    | Economia, Saúde, Meio Ambiente, Agricultura, Cultura

    https://www.pe.gov.br/_resources/files/_modules/files/files_2902_tn_201210261940141653.jpghttps://www.pe.gov.br/_resources/files/_modules/files/files_2903_tn_20121026194014cce1.jpg

    Os cinco mil moradores das comunidades de Rafael, Contendas e do assentamento Normandia, localizadas na Zona Rural de Caruaru, no Agreste, comemoram o fim do racionamento de água. O governador Eduardo Campos inaugurou hoje (26/10) o sistema de abastecimento d água da região. A obra recebeu um investimento de R$ 7 milhões.

    velho“Não podemos lutar contra as forças da natureza, mas podemos minimizar os seus efeitos, cuidando do planeta e encontrando maneiras de passar pelos momentos difíceis. A estiagem deste ano é maior registrada nos últimos 50 anos no Nordeste”, pontuou o governador, durante a solenidade em Rafael.

    O agricultor Severino da Silva, que mora no distrito de Rafael há mais de duas décadas, diz que essa é uma das maiores secas já vividas. Severino contou que não teve água nas torneiras por seis anos. “Antes da obra sobrevivíamos dos carros-pipas, mas agora há esperança de uma vida mais leve”, declarou

    O projeto de abastecimento também inclui a melhoria da adutora de Tabocas e a construção de uma estação de tratamento de água. Malhada de Barreiras Queimadas, Cachoeira Seca, Jacaré Grande, Juá, Juriti, Lajes, Peladas e Riacho Doce, são distritos que também beneficiados pela ação.
     
    duduSaúde e Cultura
    Além de levar água tratada para os moradores dos distritos já citados, o governador entregou uma Academia das Cidades e uma Casa das Juventudes aos agricultores da Fazenda Normandia, um assentamento símbolo do Movimento dos Sem Terra (MST) no estado.

    A Fazenda que abriga cerca de 40 famílias é o segundo assentamento a receber uma Academia das Cidades, o primeiro fica em Orobó, no Sertão. O equipamento foi orçado em R$ 307 mil e possui aproximadamente 4 mil m². O espaço também vai beneficiar moradores de comunidades vizinhas.

    Já a Casa das Juventudes, que vai atender jovens de 15 a 29 anos, é segunda instalada em um assentamento sem terra, e a quinta localizada na Zona Rural. Cerca de mil jovens serão beneficiados com atividades culturais e de incentivo à cidadania.

    dudu2Jaime Amorim, coordenador do MST no estado, explicou que as melhorias na vida do homem do campo vão diminuir a migração para os centros urbanos. Ele aproveitou para elogiar a gestão do governador. “É importante registrar a coragem de Eduardo em privilegiar um assentamento do MST”, apontou.

    Cidades: Caruaru
    Assuntos: governador, eduardo campos, pernambuco, caruaru, agreste, academias da cidade, inauguracao, comunidades, rafael, contendas, assentamento, normandia, zona rural, saude, cultura, mst, casa das juventudes
    Compartilhe: Link para o post:
  • Carga recorde de veículos desembarca em Suape

    | Economia, Suape, Mobilidade

    salaConsolidando-se cada vez mais como um importante centro logístico do Norte e Nordeste do país, o Complexo de Suape recebeu, nesta quarta-feira (24), um carregamento recorde de veículos. Cerca de dois mil carros das montadoras General Motors e Volkswagen foram desembarcados do navio Lapis Narrow no Cais 5 do Porto, em uma operação que durou quase 19 horas (das 16h do dia 24 até às 11h do dia 25).

    A ação mostra a capacidade do Porto de Suape para realizar grandes operações. Da GM vieram os modelos Classic (1.150) e Ágile (350). Da Volkswagem chegaram Amarok (110) e Space Fox (200).

    Cidades: Ipojuca
    Assuntos: suape, pernambuco, ipojuca, complexo, porto, carga, carros novos, logistica, norte, nordeste, carregamento, gm, volkswagem, montadoras, navio, lapis narrow
    Compartilhe: Link para o post:
  • Recife tem a maior queda de desemprego e a maior elevação da média salarial do País

    | Economia, Emprego

    A Região Metropolitana do Recife é destaque novamente na Pesquisa Mensal de Emprego (PME), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), como a região que apresentou a maior queda no índice de desemprego entre agosto e setembro. Segundo o levantamento, a taxa de desocupação recuou de 6,7% para 5,7% no Grande Recife, ficando abaixo das taxas medidas em São Paulo (6,5%) e Salvador (6,2%).
     
    A taxa de desemprego registrada na RMR em setembro é a menor para o mês desde que o levantamento começou ser realizado pelo IBGE, em 2002, caindo de 12,1% em setembro daquele ano para os 5,7% registrados no mês passado. “Esse resultado reflete o processo de transformação econômica vivido hoje no Estado. É uma verdadeira reindustrialização, que ainda renderá bons frutos nos próximos anos, quando as grandes indústrias em construção começarem a operar”, destaca o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Frederico Amâncio.
     
    Nacionalmente, foi registrada uma ligeira elevação no total de desocupados, passando de 5,3% para 5,4% da população em idade ativa. A taxa de desocupação caiu no Recife, cresceu em São Paulo (de 5,8% para 6,5%) e ficou estável nas demais quatro regiões pesquisadas (Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Porto Alegre).
     
    A pesquisa aponta ainda como destaque o crescimento do rendimento médio do trabalhador. Novamente, a capital pernambucana aparece no topo da lista, desta vez com o maior crescimento da média salarial (12,5%), na comparação com o mesmo mês de 2011. Em setembro, o rendimento médio do pernambucano ficou em R$ 1.301,60, contra o salário de R$ 1.157,35 registrado em 2011.

    Cidades: Recife
    Assuntos: pme, rmr, recife, pernambuco, ibge, regiao, menor desemprego, desde 2002, pesquisa, crescimento, salarial, media
    Compartilhe: Link para o post:
  • Eduardo envia carta a Dilma pedindo mais agilidade nas ações da Operação Seca

    | Economia, Social, Agricultura

    duduO governador Eduardo Campos enviará amanhã (26) uma carta à presidente Dilma Rousseff para pedir agilidade às ações emergenciais da Operação Seca.  A decisão foi tomada hoje (25) durante uma reunião, na sala de monitoramento da Sede do Governo, com vários secretários estaduais do Comitê Integrado de Enfretamento à Estiagem.

    Depois de mais de quatro horas de reunião, Eduardo decidiu relatar algumas dificuldades apresentadas nas ações desenvolvidas em parceria com a União, além de sugerir melhoria nos programas de complementação de renda. Entre as proposições feitas no texto endereçado à presidenta, ele pede ao Governo Federal a ampliação do Programa Bolsa Estiagem. O benefício de ajuda de custo é feita em cinco parcelas mensais de R$ 80.

    “Precisamos levar o Bolsa Estiagem ao público do Garantia Safra, que está concluindo as cinco parcelas do benefício (de R$ 680) este mês. Assim, estaremos corrigindo falhas no cadastramento federal, que exclui alguns trabalhadores rurais de um ou outro programa”, cravou Eduardo. Ele explica que é possível juntar os grupos, uma vez que “o Chapéu de Palha Estiagem começa a pagar, já no próximo dia 30, todos os agricultores cadastrados nos dois programas (Garantia Safra e Bolsa Estiagem) a bolsa de R$ 280”.

    O texto ainda cobra um reforço na adutora do Oeste, que será responsável pelo abastecimento de água de grande parte do Sertão pernambucano. A questão do transporte do milho do Mato Grosso e o Programa de Aquisição de Alimentos para Ovinos e Caprinos também estarão listadas entre as preocupações de Eduardo. “As minhas cobranças são feitas como uma pessoa que se coloca no lugar de está enfrentando a mais dura estiagem dos últimos 50 anos”, defendeu o governador.

    Participaram da reunião com Eduardo os secretários de Agricultura e Reforma Agrária (SARA), Ranilson Ramos, de Agricultura Familiar, Aldo Santos, de Recursos Hídricos e Energéticos, Almir Cirilo, da Casa Militar, Mário Cavalcanti, além do presidente da Compesa, Roberto Tavares e do cel. Cássio Sinomar, da Codecipe.

    Sob a coordenação da Secretaria de Agricultura, 13 secretarias estão envolvidas nas ações da Operação Seca, além de quatro ministérios e mais o Exército brasileiro.  Os investimentos estaduais somam mais de R$ 200 milhões e contemplam ações de abastecimento de comunidades rurais, com a contratação de 773 de carros-pipas; assistência aos rebanhos; infraestrutura hídrica, com investimentos em toda a rede de distribuição de água, na Compesa, além da construção de cisternas e açudes.

    Já no eixo econômico, fazem parte do pacote de medidas emergências os programas Chapéu de Palha Estiagem, com 82.810 famílias beneficiadas, além do Seguro-Safra e o Bolsa Estiagem.

    Assuntos: governador, eduardo campos, pernambuco, carta, envio, presidente, dilma rousseff, acoes, emergencia, operacao seca, garantia safra, bolsa estiagem, sara, chapeu de palha, estiagem, beneficio
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governo apresenta Estudo de Impacto Ambiental para implantação do Programa de Navegabilidade do Rio

    | Economia, Meio Ambiente, Mobilidade

    audienciaGoverno de Pernambuco realizou terça-feira (09/10), uma audiência pública para apresentar aos órgãos de controle ambiental e a população em geral, o Estudo de Impacto Ambiental e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA), concebido exclusivamente para a implantação do Programa de Navegabilidade do Rio Capibaribe. A audiência contará com a presença do Secretário das Cidades, Danilo Cabral e do presidente da Agência Estadual de Meio Ambiental (CPRH), Hélio Gurgel.

    A realização da audiência pública é uma exigência legal para que o licenciamento de instalação do Programa de Navegabilidade do Rio Capibaribe seja liberado. O estudo foi iniciado em março deste ano e foi executado pela Empresa de Consultoria Caruso Jr. tendo como objetivo avaliar e detalhar as proporções das possíveis alterações que a dragagem e a construção das estações poderá ocasionar ao meio ambiente, apontando também as suas medidas mitigadoras. Para a realização desse estudo o Estado investiu R$ 642 mil reais.

    Para o secretário das Cidades, Danilo Cabral, “O Programa de Navegabilidade é um sonho antigo e audacioso, que vem sendo alimentado por muitas gestões, e estamos colocando em prática. Além de oferecer mais um meio de transporte aos pernambucanos, também estaremos explorando o Rio de forma sustentável”, ressaltou.

     

    Saiba mais

    Cidades: Olinda, Recife
    Assuntos: governo, pernmbuco, estudo, navegabilidade, rio, capibaribe, relatorio, impacto ambiental, dragagem, eia, rima, cprh, recife, olinda, audiencia publica, exigencia, meio ambiente, cidades, secretaria, sustentabilidade, transporte
    Compartilhe: Link para o post:
  • Conferência sobre tecnologia de equipamentos acontece em 2013

    | Economia, Suape, Tecnologia

    A COTEQ é um dos principais eventos da indústria no Brasil. Na edição 2013, a programação inclui apresentações técnicas e exposição de novas tecnologias, produtos e serviços voltados às áreas de ensaios não destrutivos e inspeção, corrosão, petróleo, gás e biocombustíveis.

    Entre os palestrantes estarão especialistas nacionais e internacionais, professores e profissionais que das principais universidades e indústrias que atuam nesses setores. A conferência é promovida pela Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção (Abendi), Associação Brasileira de Corrosão (Abraco) e Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP).

    A programação da COTEQ 2013 abriga os seguintes eventos: Congresso Nacional de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção (Conaend), Conferencia Internacional sobre Evaluación de Integridad y Extensión de Vida de Equipos Industriales (IEV), Congresso Brasileiro de Corrosão (Conbrascorr), Seminário de Inspeção de Equipamentos (Seminsp), Exposição de Tecnologia de Equipamentos para Corrosão & Pintura, END e Inspeção de Equipamentos, Simpósio de Análise Experimental de Tensões e o Simpósio Brasileiro de Tubulações e Vasos de Pressão – Estruturas e Termohidráulica.

     

    Saiba mais

    Cidades: Ipojuca
    Assuntos: coteq, evento, industria, brasil, 2013, exposicao, novas tecnologias, produtos, servicos, corrosao, petroleo, gas, biocombustivel, palestras, abendi, abraco, ibp, conaend, iev, conbrascorr, seminsp, enotel, porto de galinhas, ipojuca, pernambuco
    Compartilhe: Link para o post: