meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Pesquisa promovida pela UFPE e UFRPE avalia a qualidade de vida e a gestão pública sob a percepção dos moradores de Fernando de Noronha

    | Economia, Saúde, Segurança

    A população de Fernando de Noronha em sua maioria está satisfeita com os serviços oferecidos pela gestão pública. Este foi o resultado do estudo “Qualidade de vida de Fernando de Noronha segundo a percepção de seus moradores”, que avaliou a qualidade de vida no arquipélago e a prestação dos serviços em Educação, Saúde, Segurança Pública, fornecimento de água e coleta de lixo, entre outros.

    A pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 22 de setembro por nove estudantes universitários, que atuaram como pesquisadores voluntários, e teve coordenação das professoras Andrea Sales Soares de Azevedo Melo, do Departamento de Economia da Universidade Federal de Pernambuco e Poema Isis Andrade de Souza, do Departamento de Economia da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Foram analisados 395 questionários colhidos em 14 bairros do Distrito Estadual.

    De acordo com a professora Andrea Sales Soares de Azevedo Melo, foram dois os objetivos principais da pesquisa, que surgiram a partir de alguns trabalhos realizados junto a alunos de economia da UFPE. “O primeiro de buscar avaliar a real qualidade de vida dos moradores de um local que está no imaginário de todos, devido à sua extrema beleza. E o segundo de envolver os alunos do curso em todas as etapas de uma pesquisa de campo real, desde a seleção da amostra até a aplicação dos questionários”, informou a coordenadora do estudo.

    Além do grau de satisfação do morador relativamente aos serviços prestados (de muito insatisfeito a muito satisfeito), a pesquisa buscou identificar se houve melhoria na prestação desses serviços pela gestão pública nos últimos dois anos de administração estadual. Para isso, foram elaboradas, entre outras, as seguintes perguntas: “Você acha que a sua qualidade de vida melhorou nos últimos dois anos?” e “Você acha que os serviços prestados em seu domicílio melhoraram nos últimos dois anos?”

    O resultado confirmou alguns aspectos esperados por todos sobre o diferencial de se viver em Fernando de Noronha. Não bastasse habitar em um dos destinos mais bonitos do país, os moradores do arquipélago pernambucano possuem um alto sentimento de satisfação pela sua qualidade de vida. Foi verificado que 71,47% dos entrevistados se declararam satisfeitos ou muito satisfeitos com a qualidade de vida em Fernando de Noronha, enquanto que apenas 11,36% mostraram-se insatisfeitos de alguma forma. Ao se juntar o recorte “um pouco satisfeito” o grau de satisfação fica ainda mais elevado, chegando a mais de 88% dos entrevistadosOs dados mostraram também que para quase 60% da população houve uma melhoria na qualidade de vida nos últimos dois anos.

    Em relação aos serviços de acesso comum, o grau de satisfação também foi bastante positivo, principalmente no que se refere a Saúde, Educação e Segurança Pública; o que está bastante alinhado com os resultados do Governo de Pernambuco. 

    A Saúde Pública teve um avanço substancial nos últimos dois anos de gestão distrital alcançando um índice de 71,57% de moradores que se disseram pelo menos um pouco satisfeitos. Em relação ao tema foram avaliados os itens: sistema de marcação de consulta (68,69%), serviços nos postos de saúde (64,99%), atendimento médico (68,52%), serviços de outros profissionais da saúde (85,1%), medicamentos (75%), assistência social (62,11%) e infraestrutura física (64,69%). Segundo 65,77% dos moradores entrevistados, os serviços de saúde na Ilha melhoraram nos últimos 2 anos.

    No quesito Educação, foram avaliadas as escolas CEI Bem Me quer e EREM Arquipélago, as únicas unidades de ensino na ilha, que obtiveram 64,43% de aprovação, com detalhes para os professores (69,2%), funcionários (67,94%), merenda escolar (54,18%), material escolar (59,9%). 69,17% dos entrevistados avaliaram que o sistema educacional melhorou nos últimos dois anos. 

    Muitos outros itens em que os moradores se identificaram como pelo menos um pouco satisfeitos foram avaliados, entre os quais destacam-se: a prática esportiva (56,07%); a realização de eventos (56,46%); e as ações de proteção ambiental (84,01%). Mas os dados mais satisfatórios foram os de segurança pública, em que 88,51% dos entrevistados se disseram satisfeitos ou muito satisfeitos. Nos últimos dois anos, a conservação do patrimônio público teve um resultado de 65,2% de aprovação.

    Fernando de Noronha foi o primeiro local no país a ter o passe livre para estudantes e funcionários públicos, e a iniciativa resultou em uma avaliação de satisfação geral do transporte público de 61,35%. Sobre o transporte público foram analisadas a conservação da frota, a disponibilidade de linhas e o horário de funcionamento dos ônibus.

    Os questionários confirmaram o segmento do Turismo como o mais importante para a economia local, tanto pela geração de postos de trabalho como para a produção de renda para a comunidade insular. O setor é responsável por 65% dos empregos gerados em Noronha, sendo que quase 90% dos entrevistados consideram o Turismo também como fonte de valorização do arquipélago.

    Com relação à geração de emprego e renda, para 95,71% dos entrevistados Fernando de Noronha oferece oportunidade de emprego, com mobilidade de acesso até o trabalho (83%) e um ambiente de trabalho positivo (90,34%). Os empreededores consideram o local satisfatório e com facilidade de abrir novos negócios (61,62%).

    Cidades: Fernando de Noronha
    Assuntos: fernando de noronha, governo de pernambuco, qualidade de vida, avaliaçao de gestao, pesquisa
    Compartilhe: Link para o post:
  • Microempreendedor Individual pode ser empregado em outra empresa

    | Economia, Emprego

     Micro Empreendedor

    É possível trabalhar de carteira assinada em outra empresa, como Microempreendedor Individual (MEI). Porém, em caso de demissão o benefício Seguro Desemprego não será autorizado, porque a atividade de MEI é considerada fonte de renda. A informação foi repassada durante a palestra "MEI: para começar bem" realizada pelo Expresso Empreendedor - Recife, da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação do Governo de Pernambuco (Sempetq), no auditório da Junta Comercial de Pernambuco (Jucepe).

    Entre os participantes da palestra estava Tiago Pereira. Apesar de trabalhar com carteira assinada, ele conta que deseja ser MEI. “Pretendo cumprir minha carga horária na empresa em que trabalho e depois prestar serviço no ramo da informática. Os benefícios são muitos, compensa”, concluiu Tiago.

    O evento acontece semanalmente com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). De acordo com o palestrante Gleyson Vitorino, o fato de conseguir um emprego com registro em carteira não isenta o Microempreendedor Individual do recolhimento dos valores devidos ao INSS. “Nessa condição, é preciso recolher os dois. Os compromissos devem ser cumpridos em qualquer situação para que não tenha problemas no futuro”, ressaltou.

    A próxima palestra será realizada quarta-feira (1/11), das 9h às 11h. Os interessados podem se inscrever no local (Rua Imperial, 1600) ou antecipadamente pelo telefone do Expresso Empreendedor - Unidade Recife: (81) 3182-2800. 


    Cidades: Recife
    Assuntos: sempetq, emprego, mei
    Compartilhe: Link para o post:
  • Terminal de combustíveis em Suape ampliará tancagem

    | Economia, Suape

    O Tequimar – Terminal Químico de Aratu, controlado pelo Grupo Ultra, instalado no Complexo Industrial Portuário de Suape, acaba de solicitar ao Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, por meio da Secretaria Nacional dos Portos, o aumento da capacidade estática para armazenagem de combustíveis (gasolina, óleo diesel e etanol) e a renovação antecipada do seu contrato de arrendamento. A administração de Suape já autorizou o plano de expansão da empresa. Agora, o grupo aguarda a resposta do governo federal que deve ser divulgada até o final deste ano. O investimento no projeto de expansão ultrapassa os R$ 84 milhões.

    Atualmente, o terminal possui capacidade estática de armazenamento de 160 mil m³ em produtos. Após obter a autorização para o seu plano de investimentos, a empresa irá ampliar em 40 mil m³ o seu potencial de estoque, chegando a armazenar, no total, 200 mil m³ de combustíveis com a construção de quatro novos tanques.

    O plano de expansão da empresa ainda contempla a construção de duas novas plataformas de carregamento rodoviário com quatro braços de carregamento cada, a construção de uma nova linha de píer de 14 polegadas e a aquisição de um veículo para combate a incêndio.

    A previsão do Grupo é iniciar as obras em janeiro de 2018 e a operação no segundo semestre de 2019. A construção dos novos tanques e da nova linha de píer deve gerar até 300 empregos diretos, segundo a empresa. Após a conclusão das obras, e com a nova operação já em andamento, serão gerados 28 empregos diretos e mais de 80 indiretos.

    De acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a projeção é que a demanda por combustíveis cresça ainda mais nos próximos anos. Em 2017, o consumo de combustíveis na área de influência de Suape, considerando os estados de Pernambuco, Paraíba, Alagoas, Ceará e Rio Grande do Norte, deve chegar a 8,9 milhões de m³ no total, sendo 0,7 milhões de m³ de etanol hidratado, 3,7 milhões de m³ de óleo diesel e 4,5 milhões de m³ de gasolina. Já em 2026, a projeção aponta o consumo de 11,6 milhões de m³ no total nos estados apontados.

    “O plano de investimento da empresa comprova que a demanda no setor de combustíveis só aumenta. Suape mantém, há alguns anos, a liderança na movimentação de graneis líquidos entre os portos públicos do país e essa notícia deve ser comemorada, pois certamente trará um incremento na nossa movimentação”, comentou o presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape, Marcos Baptista.

    EXPANSÕES 
    Este ano, outros dois terminais já conseguiram a autorização para ampliar seus parques de tancagem. A empresa Italiana Decal recebeu permissão para construir novos tanques e armazenar até 437,5 mil m³ de combustíveis. A empresa Pandenor Importação e Exportação também obteve a autorização para aumentar sua capacidade estática de armazenagem e passará a acomodar 122 mil m³ de produtos. Atualmente, os seis parques de tancagem localizados em Suape têm capacidade de armazenamento de aproximadamente 700 mil m³. Com as expansões, ultrapassará 1 milhão de m³. 

    Cidades: Cabo de Santo Agostinho
    Assuntos: sdec, suape, marcos baptista
    Compartilhe: Link para o post:
  • MEI: evite o cancelamento definitivo do seu CNPJ

    | Economia

    Unidades do Expresso Empreendedor realizam orientação a Microempreendedores Individuais que tiveram registro suspenso por 30 dias

    Desde a última segunda-feira (23/10) os Microempreendedores Individuais (MEI) que não realizaram nenhum pagamento da guia mensal (DAS) referente aos períodos de apuração de 2015, 2016 e 2017 e não entregaram nenhuma declaração anual (DASN-SIMEI) referentes aos anos de 2015 e 2016 estão com o CNPJ suspenso por 30 dias. Depois desse período, pode ocorrer o cancelamento definitivo do CNPJ e os débitos migrarão para o CPF do MEI.

     A lista foi divulgada pelo Comitê para Gestão da Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (CGSIM) no Portal do Empreendedor. Para facilitar a vida dos empreendedores pernambucanos, a Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação do Governo de Pernambuco (Sempetq) realiza a orientação da regularização do MEI nas quatro unidades do Expresso Empreendedor no Estado, localizadas nos municípios do Recife, Caruaru, Petrolina e Ipojuca. 

    O débito poderá ser parcelado em até 60 meses, com parcelas não inferiores a R$ 50. Além disso, o cancelamento definitivo do CNPJ será evitado se até o dia 22 de novembro for realizado algum pagamento pendente ou entregue ao menos uma das declarações atrasadas. Caso isso não aconteça, o MEI terá sua formalização e benefícios cancelados, não podendo mais exercer atividade formalmente, até outra formalização, com novo CNPJ.

    “Quem tiver dúvidas sobre como proceder com a regularização do MEI poderá procurar nossas Unidades do Expresso Empreendedor, onde serão dadasgratuitamente todas as orientações  para o parcelamento e a emissão de documentos e guias de pagamento”, afirma Murilo Nóbrega, gestor de Atendimento dos Expressos Empreendedores, da Sempetq.

    Endereços: 

    CARUARU - prédio da Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (ACIC), Rua Armando da Fonte, 15, térreo, Maurício de Nassau. Telefone: 3725-7600. Horário de funcionamento: segunda à sexta-feira, das 8h às 17h. 

    IPOJUCA - prédio da AGÊNCIAMAIS, Rua Mário da Costa Monteiro, 98, Centro de Ipojuca. Telefone: 3561-1946. Horário de funcionamento: segunda à sexta-feira, das 7h às 13h.

    PETROLINA - Prédio da Agência do Trabalho, Avenida Tancredo Neves, s/n , 1º Piso, Centro de Convenções Senador Nilo Coelho. Telefone: 3866-9815. Horário de funcionamento: segunda à sexta-feira, das 7h às 13h.

    RECIFE - Prédio da Junta Comercial do Estado de Pernambuco (JUCEPE), Rua Imperial, 1600, São José, Recife. Telefone: 3182-2801. Horário de funcionamento de segunda à sexta-feira, das 8h às 13h.

    *A Sempetq informa que, nos municípios onde não há Unidades do Expresso Empreendedor, os Microempreendedores Individuais podem procurar a Sala do Empreendedor ou o SEBRAE. Há ainda o Portal do Empreendedor www.portaldoempreendedor.gov.br.

    Cidades: Caruaru, Ipojuca , Petrolina, Recife
    Assuntos: sempetq, mei, cnpj, governo de pernambuco, expresso empreendedor, regularizaçao
    Compartilhe: Link para o post:
  • Palestra gratuita sobre educação financeira na Agência do Trabalho

    | Economia, Educação

    Em tempos de crise econômica, saber administrar bem o dinheiro pode ser o segredo para fechar o mês no azul e evitar as dívidas. Pensando nisso, a Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação do Governo de Pernambuco (Sempetq), através da Agência do Empreendedorismo, realiza uma palestra especial na próxima segunda-feira (30/10), das 10h às 12h, no auditório da Agência do Trabalho da Boa Vista, na Rua da Aurora, 425. 

    Com o tema “Semeando Educação Financeira na Sua Vida Pessoal”, o palestrante Murilo Nóbrega, gestor da Agência de Empreendedorismo, irá abordar os princípios da educação financeira, além de dar dicas importantes sobre como enfrentar o fantasma do endividamento e o uso do cartão de crédito. Além disso, a necessidade de se pensar no consumo consciente, evitando gastos desnecessários e a compra de itens supérfluos.

    Segundo Murilo Nóbrega, a educação financeira proporciona às pessoas uma vida mais feliz e sustentável. “A falta dela gera sérios problemas, causando diversos transtornos, tanto familiares quanto profissionais. Conquistar o equilíbrio financeiro, hoje, é uma obrigação”, afirma.

    Durante a palestra, será realizada uma dinâmica de grupo para identificar os perfis financeiros de cada participante. “Será um momento lúdico para a interação entre o público e para descontrair, afinal, a educação financeira é um assunto sério. Prepara as pessoas para melhor administrar as finanças, ensina a equilibrar o orçamento pessoal e aponta o melhor caminho e a melhor forma de empregar o dinheiro para ter uma vida mais saudável e promissora”, garante.

    As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas presencialmente no local ou pelos telefones 3183.7232/7257.

    Cidades: Recife
    Assuntos: sempetq, educaçao financeira, palestra
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governador assina decreto que garante novo centro de compras em Pesqueira

    | Economia, Emprego
     
    Pesqueira
    Documento foi assinado pelo governador na manhã desta segunda-feira (23.10), no Palácio do Campo das Princesas

    O governador Paulo Câmara assinou, na manhã desta segunda-feira (23.10), durante solenidade no Palácio do Campo das Princesas, um decreto que permitirá a desapropriação do imóvel que sediava a antiga Fábrica Peixe, no município de Pesqueira, no Agreste pernambucano. Visando a preservação do complexo predial e o desenvolvimento da economia na região, o espaço de 81 mil metros quadrados se transformará em um centro de compras, que será implantado em uma parceria do Governo de Pernambuco com a prefeitura do município. A previsão é de que todo o processo de desapropriação, que está sob a responsabilidade da Secretaria Estadual de Administração, seja finalizado até dezembro deste ano.
     
    Na oportunidade, o chefe do Executivo afirmou que a ação será uma importante medida para movimentar a agenda econômica da cidade, trazendo novos investidores e fomentando o polo de compras do município. “A gente vai conveniar com o município para que ele possa fazer a gestão do imóvel e, junto com nosso apoio, possa ver a forma de tornar esse espaço mais agregador. Será um polo de referência na comercialização da região, dando melhores condições de trabalho e venda para os comerciantes e, ao mesmo tempo, oferecendo um local adequado para quem vai comprar lá também”, ressaltou Paulo.

    A prefeita de Pesqueira, Maria José, agradeceu ao governador pela iniciativa de devolver ao povo de Pesqueira e região esse importante espaço comercial. “Eu sou uma pessoa que sempre fiz a feira no meio da rua, e, por isso, sei o quão é grande a importância dessa ação, que é essencial não só para os feirantes, como também para o desenvolvimento e a geração de oportunidades para a população da cidade. Então, para mim é muito gratificante saber que nós vamos continuar com aquele prédio e poder organizar melhor a nossa feira”, disse.
     
    Participaram do ato o vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, Raul Henry; o secretário da Casa Civil, Nilton Mota; o vice-prefeito de Pesqueira, Luca Peixoto; os deputados federais Fernando Monteiro e Danilo Cabral; e os deputados estaduais João Eudes e Waldemar Borges.


    Fotos: Hélia Scheppa/SEI
    Cidades: Pesqueira
    Assuntos: governo de pernambuco, paulo camara, pesqueira, fabrica de peixe, sad,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Paulo Câmara anuncia quarta fábrica da Tramontina em Pernambuco

    | Economia, Emprego
    tramontina

    Planta irá produzir peças em porcelanato que serão distribuídas em todo o Brasil

    Pernambuco ganhará  uma nova fábrica da Tramontina.  Com investimento de R$ 130 milhões, a quarta planta industrial da empresa no Estado vai ser instalada no município de Moreno, na Região Metropolitana do Recife, e será a única do grupo a produzir porcelanato no Brasil, para distribuição em todo o território nacional e em alguns pontos estratégicos do mercado internacional. O empreendimento vai gerar 200 empregos diretos. As tratativas para anúncio da nova planta foram concluídas nesta segunda-feira (23.10), durante encontro do governador Paulo Câmara com o presidente da Tramontina, Clóvis Tramontina, no Palácio do Campo das Princesas. 

    "Estou muito feliz de poder anunciar a instalação de mais um expressivo empreendimento em nosso Estado, num momento que o Brasil encontra-se parado. A Tramontina é uma grande empresa, que é referência no Brasil e no exterior, e vai nos ajudar a dar mais um importante passo para a superação dessa crise nacional. São 200 empregos diretos e muitos outros indiretos que se juntam aos postos de trabalho que estamos abrindo em nosso Estado. Pernambuco, em setembro, foi o líder na geração de emprego no País, e vamos seguir trabalhando para criar as condições para empregar cada vez mais pernambucanos", destacou Paulo Câmara. 

    O terreno que receberá a nova planta da Tramontina foi doado pelo Governo de Pernambuco e conta com uma área de 66,2 hectares. A administração estadual também será responsável pela viabilização das obras de infraestrutura, como o acesso viário, no distrito industrial de Moreno, concluído em maio deste ano, além da concessão de incentivos no diferimento do pagamento do ICMS devido de importação de máquinas e equipamentos destinados a integrar o ativo fixo da empresa/diferimento na aquisição interna de máquinas e equipamentos.
     
    Participaram do encontro o vice-governador e secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Raul Henry; o presidente da AD Diper, Leonardo Cerquinho; o diretor executivo da Tramontina, Rui Baldasso; o diretor administrativo da Tramontina, Igor Arregul; e Karina Adriana Willms; além do presidente da Ferreira Costa, Guilherme Ferreira Costa.

    A EMPRESA - A Tramontina é uma empresa brasileira que possui mais de 100 anos de operação, reconhecida como referência de qualidade em mais de 120 países. A companhia emprega mais de sete mil funcionários, atuam em fábricas e unidades operacionais e comerciais espalhados por todo o Brasil. Em Pernambuco, as plantas já instaladas estão localizadas no bairro da Várzea (uma unidade), no Recife, e no município de Moreno (duas unidades). A Tramontina produz cerca de 18 mil produtos divididos em linhas como reforma e construção, móveis, infantil, ferramentas industriais cozinha, jardim e agricultura, banheiro e churrasco.

    Cidades: Moreno
    Assuntos: sei, paulo camara, tramontina, governo de pernambuco
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governador Paulo Câmara recebe embaixadores para discutir parcerias com África e Arábia

    | Economia, Administração
    gov

    Nesta quinta-feira, 35 representantes dos países árabe-africanos puderam conhecer, a partir da explanação do governador, as potencialidades econômicas de Pernambuco
     
    Visando oportunidades de integração, parceria e de fortalecimento das relações comerciais entre Pernambuco, África e Arábia, o governador Paulo Câmara apresentou, nesta quinta-feira (19.10), no Palácio do Campo das Princesas, as potencialidades econômicas do Estado a 35 representantes dos países árabe-africanos. Setores como serviços, turismo, educação e as áreas portuárias e aeroportuárias foram debatidos entre o chefe do Executivo estadual e a comitiva, que está, até amanhã, em missão comercial no Estado - iniciativa organizada pelo Governo de Pernambuco, Câmara de Comércio Árabe-Brasileira e pelo Itamaraty.
     
    “Pernambuco foi o primeiro estado a receber uma delegação tão grande como essa, e isso nos dá a oportunidade de fazer uma integração com os povos árabes e africanos. Mostramos nossos potenciais em áreas como a de serviços, como os pólos de informática e médico, e o que estamos fazendo na área de gestão, educação e turismo. Então, com certeza, a partir dessa visita, sairão protocolos e parcerias, pois queremos, cada vez mais, estreitar as relações comerciais com o povo árabe e com o africano”, afirmou o governador Paulo Câmara.
     
    Com relação à visita que os embaixadores farão, nesta sexta-feira (20.10), ao Porto de Suape e ao Estaleiro Atlântico Sul, o chefe do Executivo estadual ressaltou que será uma oportunidade importante para que os representantes conheçam a forma de Pernambuco fazer negócios. “Eles vão conhecer os estaleiros, o que pode gerar negócios, como compra de navios. Ao mesmo tempo, vão conhecer Suape, que é uma grande porta de entrada para quem quer vender e comprar mercadorias em Pernambuco”, acrescentou.
     
    Embaixador do Estado da Palestina e Decano do Conselho dos Embaixadores Árabes, Ibrahim Alzeben afirmou que, diante do que foi explanado pelo governador Paulo Câmara, saiu da reunião com expectativas positivas, tendo encontrado bastante pontos de interesse em Pernambuco. “A vinda a Pernambuco pode render bons frutos. Esse Estado tem muitas potencialidades, seja no agronegócio, na tecnologia e, fundamentalmente, no transporte marítimo, porque Recife (Pernambuco) é o ponto mais próximo à África e ao mundo Árabe”, destacou Ibrahim.
     
    De acordo com o presidente da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, Rubens Hannun, a movimentação comercial entre Brasil e Arábia está por volta de US$ 450 milhões por ano. “O potencial de crescimento entre esses países é muito alto, mas não dá para calcular quanto de imediato porque esse estreitamento de relacionamento vai aumentando os negócios, a médio e longo prazo”, explicou, destacando que, após o encontro, os laços comerciais com os países árabe-africanos deverão crescer bastante. “Nós já começamos a ver, inclusive, alguns acordos para intercâmbio de alunos e de universitários, o que aumenta a relação comercial entre as partes”, completou.
     
    Assim como o representante da Palestina, o embaixador da Angola, Nelson Manuel Cosme, destacou que a escolha para que Pernambuco fosse o primeiro estado a ser visitado por toda a delegação foi muito feliz e registrou que o encontro foi “extremamente produtivo” e que dará resultados muito bons. “Valeu a pena visitarmos Pernambuco porque encontramos janelas de oportunidades e setores que podem, realmente, ter valor agregado na cooperação com a África e com os Países Árabes”, afirmou.
     
    Entre as áreas que mais chamaram a atenção do representante africano está a educação. O destaque se deu após a explanação do governador Paulo Câmara sobre o desenvolvimento do setor no Estado ao longo de um trabalho de dez anos, resultando na melhor educação pública do Brasil, de acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). “Para nós, foi importante saber que vocês têm um sistema educacional de referência. Então, nós gostaríamos de partilhar, de ver como é que Pernambuco conheceu esse milagre, saindo das últimas colocações para primeiro lugar e com níveis equiparados entre o setor público e o setor privado”, ressaltou o embaixador da Angola.
     
    Também estiveram presentes os secretários Antonio Carlos Figueira (Assessoria Especial) e Márcio Stefanni (Planejamento e Gestão); e o vice-prefeito do Recife, Luciano Siqueira.

    Assuntos: sei, paulo camara, governo de pernambuco, porto de suape, estaleiro atlantico sul
    Compartilhe: Link para o post:
  • Suape recebe embaixadores africanos e árabes em busca de novos negócios

    | Economia

    O Complexo Industrial Portuário de Suape recebe, nesta sexta-feira (20), uma comitiva de 24 diplomatas, como parte da missão dos Membros dos Conselhos dos Embaixadores Africanos e Árabes no Brasil, iniciada na última quarta-feira (18), no Recife. O objetivo da visita é incrementar as relações econômicas e culturais entre os países árabes e africanos com Pernambuco, tratar sobre as mudanças econômicas que podem afetar os investimentos estrangeiros no Estado e sobre o novo acordo Mercosul/Egito, que poderá abrir mercado para novos produtos brasileiros. Os embaixadores deixam o Estado no próximo domingo (22).

    Em Suape, os diplomatas irão visitar as instalações do Estaleiro Atlântico Sul (EAS), onde conhecerão todo o processo de produção dos navios, desde o corte das chapas até a montagem final dos blocos. Ainda na área portuária, passarão pelo Cais IV, por onde o atracadouro movimenta veículos e demais cargas diversas. Ao final da visita, conhecerão o centro administrativo do porto. Após apresentação institucional e tratativas sobre oportunidades de negócios em Suape, o grupo retornará ao Recife.

    A movimentação de produtos entre Suape e os países árabes e africanos ainda é pequena frente ao cômputo geral. Em 2016, dos 22,7 milhões de toneladas que chegaram ou saíram do porto pernambucano, apenas 881 mil tiveram essas nações como origem ou destino. Em 2017, até o mês de agosto, foram 504,2 mil toneladas do total de 14,5 milhões movimentados esse ano. Os países de onde Suape mais trouxe mercadorias esse ano foram Argélia, com 186,4 mil toneladas, e a Arábia Saudita, com 118,4 mil. Na exportação, os destaques foram Angola, com 26,3 mil, e Marrocos, com 16,1 mil toneladas. Os produtos principais são cargas em contêineres e combustíveis.

    Em abril deste ano, no entanto, Suape deu um passo importante para incrementar essa relação. Durante a 23ª Intermodal, feira internacional de logística realizada em São Paulo, o atracadouro pernambucano assinou um convênio de colaboração com o Porto de Las Palmas (ESP). Localizado nas Ilhas Canárias, o porto espanhol é porta de entrada para o mercado africano devido à sua localização estratégica (costa noroeste da África). Em maio, seu presidente, Luis Ibarra Betancort, visitou Suape e reafirmou o interesse em explorar a parceria para o crescimento das relações entre África e América do Sul.

    Também em maio, Suape recebeu a visita da embaixadora dos Emirados Árabes Unidos, Hafsa Abdulla Mohamed Sharif Al Ulama, que demonstrou interesse em futuras parcerias com o porto. A entrada em vigor do acordo Mercosul/Egito também é uma oportunidade que abre novas perspectivas para Suape.

    Para o presidente do Porto de Suape, Marcos Baptista, a interação de Pernambuco com o bloco de países árabes e africanos poderá gerar uma série de benefícios para o Estado. “Há várias possibilidades de negócios que se abrem quando recebemos uma comitiva que representa tantas nações, com tantos interesses distintos. Estamos buscando, cada vez mais, diversificar nossas operações. Em breve, o terminal de açúcar estará apto para movimentar outros grãos, nossos parques de tancagem estão sendo ampliados, temos uma série de novos projetos em andamento, como o novo terminal de contêineres. Tudo isso credencia Suape para receber os mais diversos tipos de empreendimentos. Acreditamos que o porto é um dos melhores ambientes de negócios do país e a vinda da missão só ratifica essa ideia”, ponderou.

    Os representantes da missão diplomática também avaliam que Suape poderá render uma série de boas oportunidades para os países que compõem o grupo. “É uma missão de via dupla, procuraremos oportunidades no Estado e também ofereceremos as oportunidades de nossos países”, afirmou o decano do Conselho dos Embaixadores Árabes no Brasil e embaixador da Palestina, Ibrahim Alzeben. “O objetivo é iniciar um diálogo sobre interesses comuns que pode resultar futuramente em negócios para os dois lados e mais intercâmbio comercial entre o Brasil e os países da missão”, completou o presidente da Câmara Árabe, Rubens Hannun, em entrevista à Agência de Notícias Brasil-Árabe (ANBA).

    Acordo Mercosul/Egito

    No dia 1º de setembro deste ano, o Acordo de Livre Comércio (ALC) Mercosul-Egito entrou em vigor. O documento, assinado em 2010, é o primeiro desta modalidade celebrado pelo bloco sul-americano com um país do continente africano. De acordo com projeções da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), aproximadamente 63% das exportações brasileiras para o país serão imediatamente beneficiadas com a entrada em vigor do ALC. A aplicação do acordo no Brasil somente será dada com a publicação de decreto presidencial, prevista para ocorrer em breve.

    No ano passado, o fluxo de comércio entre Brasil e Egito alcançou US$ 1,8 bilhão, dos quais 78% corresponderam a produtos cobertos pelo acordo comercial. O país é importante parceiro comercial na África, ao responder por 23% das aquisições de produtos brasileiros no continente.

    Em 2016, as exportações brasileiras para o Egito somaram US$ 1,7 bilhão. Entre os principais produtos vendidos ao país africano estão carne bovina (30%), açúcar (17%), milho em grão (14%) e minério de ferro (10%). No mesmo período, as importações somaram US$ 94,3 milhões. O Brasil compra do Egito, principalmente, adubos e fertilizantes (36%), nafta (10%), fios de algodão (5,8%) e produtos hortícolas (4,4%).

    Cidades: Cabo de Santo Agostinho
    Assuntos: suape, sdec, estaleiro atlantico sul, marcos baptista
    Compartilhe: Link para o post:
  • Petrolândia recebe oficina sobre economia solidária

    | Economia, Emprego

    O município de Petrolândia recebe no dia 24 de outubro uma caravana com representantes da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação do Governo de Pernambuco (Sempetq), da Superintendência Regional do Trabalho de Pernambuco (SRTE/MTE), do Fórum de Economia Solidária de Pernambuco e da Comissão Estadual de Cadastro, Informação e Comércio Justo e Solidário (CADSOL). Na ocasião, será realizada uma oficina com grupos, associações e cooperativas do sertão sobre as políticas públicas de economia solidária e inclusão no CADSOL.

    O evento acontece no Centro Cultural Hildebrando Menezes, na Praça dos Três Poderes, no Centro de Petrolândia. A iniciativa tem como principal objetivo estimular os participantes a se inscrever no Cadastro Nacional de Empreendimentos Econômicos Solidários (CADSOL). O cadastro tem como objetivo o reconhecimento público dos empreendimentos de modo a permitir o acesso às políticas públicas e programas de crédito e de fomento à economia solidária.

    A ação em Petrolândia acontece depois da primeira caravana realizada no agreste pernambucano nos municípios de Pesqueira e Itaíba no mês passado, onde participaram 81 pessoas. No sertão, são esperados aproximadamente 30 representantes de coletivos, em especial de grupos de artesanato e de agricultura familiar. A caravana itinerante passará por outros municípios do Estado de Pernambuco.

    Cidades: Petrolândia
    Assuntos: sempetq, cadsol, economia solidaria
    Compartilhe: Link para o post: