meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Suape realiza seu primeiro match Day com startups

    | Economia

    Evento é o primeiro realizado por um porto público e busca trazer soluções tecnológicas. A iniciativa acontece no Porto Digital na próxima sexta-feira (31).

    Como porto mais importante do Norte e Nordeste do país, a administração do Complexo Industrial Portuário de Suape tem uma preocupação constante com a qualidade dos serviços oferecidos àqueles que utilizam o porto como ponto de chegada e partida de mercadorias. Preocupação que gera uma busca incessante por soluções cada vez mais práticas, que prezem pelo baixo custo, uso das ferramentas tecnológicas e da inovação para otimizar processos e solucionar possíveis problemas e gargalos.

    Pensando nisso, o Complexo de Suape realizará, na próxima sexta-feira (31), no Porto Digital, o primeiro Suape Match Day, evento promovido pela Softex com co-realização do porto e apoio do Ecossistema de Tecnologia do Estado através do Porto Digital, Assespro, Softex, Seprope e Manguezal. A iniciativa tem como objetivo aproximar startups e empresas de TIC daquelas empresas instaladas no Complexo de Suape, para trazer soluções tecnológicas e discussões sobre temas específicos que girem em torno da inovação. A participação no evento será restrita aos convidados.

    Confirmaram presença as empresas Tecon Suape, Pamesa, Localfrio, Frompet, Concessionária Rota do Atlântico e 25 startups. A academia também estará presente no Match Day, representada pelas universidades públicas do estado. Participam Geraldo Maia, coordenador de Transferência de Tecnologia e Propriedade Intelectual da UFPE; Rafael Alves, presidente da Comissão de Relações Institucionais das Engenharias da UFRPE, e Bruno Fernandes, docente da UPE. Marcelo Medeiros, presidente da Federação de Empresas Juniores do Estado de Pernambuco (Fejepe) também comparecerá ao evento.

    O Suape Match Day é a primeira iniciativa articulada pelo novo setor criado pela atual gestão do atracadouro. O Departamento de Inovação já trabalha analisando contextos, identificando desafios e oportunidades, para propor inovações em todas as áreas de Suape. “Com a quantidade de desafios que temos em Suape, podemos fazer várias conexões com empresas inovadoras e startups importantes do país. Muitas vezes nem nós sabemos, nem eles sabem que um determinado serviço ou nova solução existe para resolver problemas relevantes. Vamos identificar os desafios e conectar os atores com potenciais soluções”, disse Ed Dantas, gerente de Inovação de Suape.

    A programação será dividida em dois blocos. A parte da manhã será inteiramente voltada à apresentação de painéis com soluções que serão mostradas às empresas de Suape. A abertura do evento terá a participação do secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, em parceria com a equipe da Softex. A tarde será dedicada a um contato mais próximo entre as startups e as diretorias da administração de Suape. Nesse espaço, as duas partes buscarão encontrar alternativas para os gargalos apresentados e já previamente identificados pelo Departamento de Inovação de Suape, como a gestão de resíduos e a economia circular, a cadeia de fornecedores e clientes, o branding e a promoção de empresas e marcas, entre outros temas.

    Para o presidente do Porto de Suape, Leonardo Cerquinho, o evento é a oportunidade perfeita para juntar toda a expertise do Porto Digital à necessidade de novas ferramentas que aumentem a excelência do trabalho desenvolvido no Porto de Suape. “Pernambuco conta com dois equipamentos de referência nacional: o Porto Digital e o Porto de Suape, com grande potencial de sinergia entre si. O Match Day inaugura o primeiro evento de muitos que irão aproximar Suape e Porto Digital no sentido de trazer mais eficiência ao porto e projetar startups”, explicou Cerquinho.

     

    SERVIÇO: Suape Match Day

    Data: 31/05/2019

    Local: Apolo 235 (Porto Digital) – Rua do Apolo, 235, Bairro do Recife – PE

    Cidades: Recife
    Assuntos: sdec, suape, porto digital, match day
    Compartilhe: Link para o post:
  • Agência Americana investe US$ 1,3 milhão para estudos de eficiência energética e de automação na Compesa

    | Economia

    agência

    Em busca de novas soluções de eficiência energética e de tecnologias de automação para a operação dos sistemas de abastecimento de água, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) firmou um convênio de cooperação técnica com a Agência Americana de Comércio e Desenvolvimento (United States Trade and Development Agency – USTDA) para elaborar estudos a partir das suas maiores unidades consumidoras de energia elétrica. O convênio prevê o investimento de US$ 1,3 milhão (R$ 5,2 milhões na cotação de hoje (28), recursos da Agência Americana, sem contrapartida financeira da Compesa.

    A conta de energia representa um dos maiores custos para a companhia, e grande parte desse consumo se dá nas estações estações de bombeamento de água que compõem os sistemas que abastecem 173 municípios operados pela Compesa em Pernambuco. Para o estudo, foram selecionadas as 33 maiores unidades consumidoras da Compesa no estado, que respondem por cerca de 50% da fatura de energia da companhia. Na Região Metropolitana do Recife, estão incluídas as unidades de bombeamento de água bruta da Barragem de Pirapama, no Cabo de Santo Agostinho, da Barragem de Tapacurá, em São Lourenço da Mata, e Monjope, Arataca e Catucá, em Igarassu. Do interior de Pernambuco, serão estudadas as estações elevatórias do Sistema Prata, em Bonito, e da Adutora do Oeste, no município de Orocó.

    A USTDA publicou os editais para que empresas americanas possam encaminhar suas propostas de estudos de viabilidade dos projetos até o dia 28 de junho. “O consumo de energia é um dos maiores desafios que enfrentamos. A nossa expectativa é reduzir em até 15% o consumo de energia elétrica, e colocar em prática, esses projetos que trarão novas e diferentes soluções tecnológicas, como a implementação de escala de operação mais eficiente, implantação de drives de frequência variável ou de equipamentos que permitam realizar a compensação de energia com geração distribuída”, explica Ricardo Barretto, diretor de Novos Negócios da Compesa.

    A cooperação técnica também prevê a contratação de uma consultoria para elaborar um planejamento (Roadmap) para automação e implantação em 10 anos. Esse projeto refere-se a um Sistema de Água Inteligente (Smart Water Utility), que inclui proposições de novas tecnologias de sensores e atuadores e aplicações de ferramentas inteligentes para suporte a tomada de decisão. “Esse estudo não está limitado a automação de unidades operacionais, a visão é bem mais ampla. Espera-se que esse sistema seja capaz de impactar na melhoria da eficiência da produção de água e na redução de perdas, aumentando a oferta na distribuição e melhorando a qualidade do serviço prestado à população, com maior continuidade do abastecimento”, explica Ricardo Barretto, lembrando que esse trabalho junto à USTDA, iniciou no final de 2017, quando companhia recebeu missões da The Innovation Network, que foi contratada para assessorar empresas brasileiras na formalização de propostas para financiamento de projetos à agência americana.

    No Brasil, além da Compesa, apenas a Sanepar, no Paraná, realiza um modelo de cooperação semelhante, no caso, voltado para estudos sobre reuso de água.

    Assuntos: seinfra, compesa, ustda
    Compartilhe: Link para o post:
  • 3º leilão de bens móveis da SAD arrecadou quase R$ 1,5 milhão

    | Economia, Administração

    leilão

    Valor arrecadado superou a marca histórica dos últimos cinco anos

    O terceiro leilão de bens móveis realizado pelo Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Administração (SAD), na quinta-feira (16.05), no auditório do RioMar Trade Center, no bairro do Pina, Recife, superou a expectativa. Dos 352 lotes disponibilizados pelo Governo 348 foram vendidos, totalizando uma arrecadação de R$ 1.475.400,00. Esta foi a maior arrecadação, em um único leilão de bens móveis, dos últimos cinco anos. A previsão inicial era de arrecadar R$ 895.060,00. Ou seja, houve um ágio na média de 112% ou ágio de 68% em relação ao valor mínimo previsto com o total arrecadado.

    Entre os lotes havia diversos veículos, objetos para escritório, como calculadoras e impressoras, além de balanças de precisão, freezers, estufas, geladeiras e material de sucata.

    O secretário de Administração, José Francisco Neto, elogiou a condução e a execução do certame por parte da SAD. “Isto mostra que estamos no caminho certo, realizando nosso trabalho com transparência e comprometimento com a gestão pública estadual. Os resultados dos nossos leilões refletem o quão as comissões têm se empenhado para realizar com êxito estes certames”, parabenizou o titular da pasta.

    Cerca de 120 licitantes compareceram ao auditório do Trade Center Rio Mar. Ao todo foram realizadas 181 vendas presenciais e 167 online. Estas últimas efetuadas através da página eletrônica: www.lancecertoleiloes.com.br. O maior lote vendido foi o de número 289, correspondente a um caminhão que foi arrematado por R$ 130.000,00.

    De acordo com o secretário Executivo de Administração, Luís Eduardo Antunes “O Governo do Estado, através da SAD, vem obtendo resultados expressivos, tanto nos leilões de bens móveis quanto de imóveis. Isso certifica nosso trabalho e garante mais investimentos para o nosso Estado”, destaca Antunes.

    Assuntos: sad, governo de pernambuco, leilao
    Compartilhe: Link para o post:
  • Ipem convoca taxistas do Cabo para mudança de tarifa e verificação periódica de taxímetro

    | Economia, Transporte

    O Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco (Ipem-PE) lançou um edital de convocação para dar início ao processo de vistoria de taxímetros e mudança de tarifa de táxis do município do Cabo de Santo Agostinho, que acontecerá nos dias 22 e 23 de maio. Todos os proprietários de veículos táxi, licenciados pela Prefeitura Municipal devem comparecer a esse processo na Sede do Ipem Pernambuco.

    O motorista deve apresentar os seguintes documentos no ato da verificação: Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), certificado de verificação do Ipem-PE, GRU quitada, Termo de Permissão da Prefeitura atualizado e Certificado de Inspeção com cópia para os veículos que utilizam o GNV (Gás Veicular), e, nos casos de substituição do veículo, devem trazer também certificado de propriedade.

    De acordo com o presidente do Ipem-PE, Adriano Martins, “o processo será igual aos anos anteriores, os taxistas se apresentam no horário marcado e com as documentações exigidas. Vale lembrar que o agendamento é realizado pelo site do Portal de Serviços do Inmetro nos Estados (servicos.inmetro.rs.gov.br)”.

    Os interessados podem obter mais informações através do telefone (81) 3184-4700, ou poderão ainda registrar dúvidas e/ou reclamações na Ouvidoria do órgão: 0800 081 1526.

    Cidades: Cabo de Santo Agostinho
    Assuntos: sdec, ipem, taxistas, vistoria
    Compartilhe: Link para o post:
  • Primeiro outlet de Pernambuco, às margens da BR-232, vai gerar 2 mil empregos diretos

    | Economia

    Empreendimento do Grupo BCI, o Recife Outlet Premium custará R$ 60 milhões. Inauguração do mall, prevista para setembro de 2020, estimulará turismo de compras e de negócios no Agreste

    Um dos principais corredores logísticos do Pernambuco, a BR-232 mais uma vez ganha destaque como símbolo da interiorização do desenvolvimento econômico. Às margens da rodovia, no município de Moreno, será construído o mais moderno centro de compras voltado a cidades médias do Nordeste, o Recife Outlet Premium. Inspirado nos modelos norte-americanos, o primeiro outlet do Estado será voltado à comercialização das grandes marcas e implicará em um aporte de R$ 60 milhões, com perspectiva de geração de 2 mil novos empregos já na primeira fase de operação.

    O  governador Paulo Câmara e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, receberam os investidores nesta quarta-feira (15), no Palácio do Campo das Princesas. O empreendimento é assinado pelo Grupo BCI, que atua há mais de 20 anos no mercado pernambucano, por meio dos empresários Paulo Perez, Marcos Menezes e Rômulo Pina.

    "Esse é mais um importante investimento que temos o prazer de anunciar. O Recife Outlet Premium será um grande indutor do desenvolvimento econômico da região, gerando emprego e renda. Esse modelo de empreendimento vai contribuir ainda mais para o fortalecimento de uma cadeia que vem crescendo em Pernambuco", destacou Paulo Câmara. O projeto conta com a consultoria do especialista em shoppings centers Eduardo Lemos Filho, da LMS│TGI Gestão de Empreendimentos. Entre as empresas que os sócios agregam estão TT Work, Pandenor, Shineray do Brasil, BCI Combustíveis, BCI Armazéns Gerais e BCEI Imobiliária.

    Durante o encontro, os empreendedores informaram ao governador que a terraplenagem da área de 11,2 hectares será iniciada até o fim deste mês. As obras, por sua vez, terão início em agosto de 2019 e a entrega aos lojistas está prevista para julho de 2020, dois meses antes da inauguração para o público, planejada para setembro do ano que vem. A expectativa do secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, é que o equipamento fortaleça o perfil do Agreste como destino para o turismo.

    “Mais uma vez, Pernambuco exerce esse protagonismo no Nordeste, ao receber o mais moderno outlet de marcas premium da região. É um equipamento importante, tanto para quem faz turismo de negócios quanto para quem faz turismo de lazer, uma vez que o Aeroporto Internacional do Recife nos conecta a todos os Estados nordestinos. Ganhamos mais um atrativo que, certamente, vai aumentar o tempo de estadia do visitante por aqui”, enfatizou Schwambach.

    Modelo norte-americano - O novo shopping será erguido nas proximidades do condomínio Alphaville. Diferenciado dos demais em conceito e na arquitetura, o projeto foi baseado no modelo “village”, totalmente térreo e bastante difundido nos outlets dos Estados Unidos. A principal característica destes projetos é a área de circulação aberta, o que reduz o investimento e agiliza o acesso dos consumidores a todos os espaços.

    O Recife Outlet abrirá as portas com área bruta locável (ABL) de 13 mil metros quadrados, mas terá capacidade para chegar a 24 mil m² no futuro. Estão previstas 66 operações em um primeiro momento, com lojas e praça de alimentação, além de restaurantes e 650 vagas de estacionamento. Há perspectiva de se dobrar essa capacidade, para 1,3 mil vagas.

    "O empreendimento não terá o perfil de shopping no modelo que conhecemos, o layout proporcionará uma locação mais barata para os lojistas. Vamos atender diretamente às fábricas. Os consumidores que tiveram acesso às marcas, em outro momento, não regridem mais em suas escolhas de compra", comenta Eduardo Lemos. De acordo com o consultor, há no Brasil, atualmente, 12 equipamentos com este perfil. No Nordeste, apenas Ceará e Bahia contam com outlets, embora em formatos mais antigos.

    No ano seguinte à inauguração, em 2021, devem ser criados mais mil postos de trabalho, com a expansão que já está sendo planejada - a expectativa é que o shopping chegue a 18 mil metros quadrados de ABL. Segundo o Grupo BCI, este tipo de empreendimento tem como característica a empregabilidade de mão de obra mais jovem, o que vai beneficiar diretamente as populações de Moreno e de Jaboatão, por exemplo, pela proximidade. Os empreendedores estimam atrair consumidores de todo o Nordeste. Somente em um raio de 100 km, calculam alcançar 7 milhões de potenciais clientes de 115 municípios de Pernambuco e da Paraíba.

    Desde que foi duplicada, a BR 232 tem atuado como fio condutor na atração de grandes empreendimentos para o Agreste do Estado, e foi escolhida estrategicamente para sediar o centro de compras. Entre as razões preponderantes estão a grande movimentação de veículos e o fato de interligar o Recife a cidades economicamente importantes, como Caruaru. O Recife Outlet ficará a 20 km do Marco Zero da capital pernambucana, permitindo que os visitantes também tenham acesso ao mall.

    Assuntos: sei, economia, desenvolvimento
    Compartilhe: Link para o post:
  • Operação Dia das mães do Ipem encontra irregularidade em 536 produtos fiscalizados

    | Economia

    O Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco (Ipem-PE) realizou, entre os dias 6 e 10 de maio, a Operação Especial Dia das mães. A ação, realizada em parceria com o Procon Pernambuco, teve o objetivo de garantir a segurança aos consumidores.  Agentes de fiscalização observaram se produtos têxteis, eletrodomésticos, aparelhos eletrônicos para beleza e cosméticos estavam sendo comercializados conforme as exigências legais.

    Os agentes do órgão percorreram 53 estabelecimentos na Região Metropolitana do Recife. Foram fiscalizados 7.248 produtos, dos quais 536 apresentaram irregularidades, representando 7,4% do total. Durante operação também foram coletados 650 itens cosméticos para perícia no laboratório do instituto. Os técnicos avaliarão se a quantidade informada na embalagem dos produtos é realmente compatível com o conteúdo.

    "Os resultados demonstram a importância de realizar ações especiais, como essa do Dia das Mães, visando sempre garantir o respeito aos direitos do consumidor pernambucano. Ipem e Procon se uniram nesta ação especial para garantir que os presentes de Dia das Mães estejam corretos tanto em relação à informação quanto à quantidade de produto", comenta o Presidente do Ipem-PE, Adriano Martins.

    No caso dos produtos têxteis, o objetivo era verificar se as etiquetas do vestuário feminino, continham as informações obrigatórias. São essas informações: nome, marca registrada ou razão social do fabricante; identificação fiscal; país de origem; tamanho; instruções de conservação; composição têxtil. Essas informações são obrigatórias e deverão estar impressas na etiqueta permanente, tais informações devem estar em português e traduzidas se o produto for importado.

    Com relação aos eletrodomésticos e aparelhos elétricos para beleza (televisores, batedeiras, liquidificadores, chapas térmicas elétricas, depiladores elétricos, sanduicheiras, secador de cabelo), os fiscais observaram a presença do selo do Inmetro, que é obrigatório, junto com certificações ligadas a eficiência energética e nível de ruído.

    Assuntos: sdec, ipem, operaçao dia das maes, fiscalizaçao
    Compartilhe: Link para o post:
  • Pernambuco terá megacomplexo de usinas solares de R$ 3,5 bilhões

    | Economia

    Projeto da Solatio Energia será localizado em São José do Belmonte, no Sertão, com capacidade para gerar 1,1 mil MW de energia. Mil empregos serão abertos durante as obras

     A implementação de políticas públicas voltadas a garantir a segurança energética em Pernambuco continua a fomentar negócios e gerar novos empregos no Sertão. O Governo do Estado, que inova desde o lançamento do primeiro Atlas Eólico e Solar do Brasil e foi pioneiro na realização de um leilão de energia solar, anunciou nesta quarta-feira (24) a atração de R$ 3,5 bilhões para a construção, na região, do maior complexo solar fotovoltaico do País. O aporte bilionário será da espanhola Solatio Energia e deve gerar, somente durante as obras, cerca de mil postos de trabalho diretos.

    A atração do megaempreendimento foi selada pelo governador Paulo Câmara e pelo secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, em reunião realizada na manhã de hoje com o presidente da Solatio, Pedro Vaquer Brunet, e sua sócia, Elvira Damau. Representantes do mercado, como Walfrido Ávila, presidente da Tradener - primeira empresa a negociar energia no mercado livre no Brasil -, e Walter Fróes, da CMU Comercializadora, estiveram presentes. O encontro, que também contou com a presença da AD Diper e a CPRH, ocorreu no Palácio do Campo das Princesas.

    “É um investimento que dialoga com o que a gente quer, que é a energia limpa. Um investimento importante em um momento difícil, quando ninguém está investindo, e a Solatio está vindo a Pernambuco, gerando emprego e renda. Nós estamos sempre dialogando com empresas e investidores, que têm a certeza de que o nosso Estado os ajudará a avançar em seus projetos”, reforçou o governador.

    Localizado em São José do Belmonte (distante 474 km do Recife), o complexo fotovoltaico será dotado de sete usinas, com capacidade instalada para gerar 1.100 Megawatts (MW) e perspectiva de entrar em operação comercial no início de 2021, com plena operação no ano seguinte, 2022. O parque da Solatio foi projetado para ser o maior em território nacional e uma das principais referências no mundo. As obras serão iniciadas no primeiro bimestre de 2021 e a expectativa da empresa é contratar 400 trabalhadores apenas nos arredores do empreendimento.

    “O Estado está preparado, realizando investimentos em infraestrutura. Temos buscado ativamente os empreendedores, seja para participar dos leilões ou implantar projetos mirando o mercado livre. Dentro do nosso programa de energia, é preciso destacar o Atlas Eólico e Solar, um mapeamento feito especificamente ao investidor, que mostra o potencial de Pernambuco para geração de energia através de fontes renováveis. Fora isso, o governo estadual tem incentivado a geração distribuída com o PE Solar”, destaca o secretário Bruno Schwambach.

    O conjunto de investimentos previstos, a ser distribuído numa área de 2.270 hectares, está em sintonia com o plano de longo prazo lançado pelo Estado, ainda em 2013, quando promoveu o primeiro leilão de energia solar do País, precedendo, inclusive, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O ato foi considerado um marco histórico pelo setor, abrindo as portas para o mercado produzir este tipo de energia em grande escala no Brasil.

    Vale destacar que, um ano antes, foi criada a “Lei PE Sustentável” (nº 14.666, de maio de 2012), que estrutura a geração de energias sustentáveis no Estado.

    Atlas Eólico e Solar: um guia técnico para o investidor - Além do pioneirismo na realização do primeiro leilão do país, que possibilitou a implantação de duas usinas com capacidade instalada de 10 MW da italiana Enel Greenpower, em Tacaratu (distante 453 km do Recife), Pernambuco foi o primeiro estado a produzir um Atlas Eólico e Solar no Brasil. A publicação está disponível no site www.atlaseolicosolar.pe.gov.br e apresenta uma visão geral e técnica do potencial de produção destas fontes de energia renovável em todo o Estado.

    Para se ter uma ideia, a elevada insolação da região se traduz num potencial de 1.200 Gigawatts de energia solar, além dos ventos constantes, unidirecionais e sem rajadas, o que dá a Pernambuco um potencial de 100 GW para produção de energia eólica. O Estado também apresenta áreas com grande aptidão para o modelo híbrido (270 GW). Estas e outras informações, que podem ser acessadas pelo público, são cruzadas com uma série de mapas digitais em alta resolução, que ressaltam aspectos da geografia, economia e infraestrutura pernambucanas.

    O Atlas nasceu com o objetivo de subsidiar possíveis investidores deste segmento, dando suporte à Academia e ao Poder Público no intuito de apontar as áreas mais promissoras para a geração de energias limpas e renováveis. Trabalho este alinhado à tendência mundial de priorizar a geração de energia limpa, reforçando as vantagens competitivas de Pernambuco para essa nova fronteira econômica.

    Sobre a Solatio Energia - Fundada na Espanha, possui mais de 20 anos de experiência no setor fotovoltaico e capitaneia, atualmente, projetos que representam investimentos da ordem de R$ 16 bilhões no Brasil. A Solatio Energia está no País desde 2009 e, hoje, é a maior desenvolvedora de projetos solares da América Latina. Até agora foram 6,6 GW em projetos desenvolvidos, totalizando 14.591.302 MWh em energia gerada. Atua em ambiente de contratação regular, no mercado livre e na geração compartilhada.

    No apagar das luzes de 2017, a empresa foi vencedora de dois dos cinco projetos de usinas solares anunciados para Pernambuco dentro do leilão de energia A-4, realizado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). A previsão é de instalação até 2021. À época, anunciou a construção dos projetos Brígida e Brígida 2.

    Com o anúncio do megaprojeto em São José do Belmonte,  a Solatio colocará sete usinas em operação comercial. São as seguintes: Belmonte 1 e 2; Brígida e Brígida 2; Bom Nome 1; Nova Brígida e Nova Brígida 2. “Dos 1,1 mil megawatts-pico, 80 mwp correspondem ao leilão que vencemos em dezembro de 2017, com previsão de entrarmos em operação em janeiro de 2021. Os restantes são todos fruto de um contrato no mercado livre”, acrescenta Pedro Vaquer Brunet, presidente da Solatio. Atualmente, a maior usina de energia solar do País, com capacidade instalada para gerar 400 MW, fica em Pirapora (MG) e também é da Solatio.

    Vale destacar o papel social do empreendimento, visto que as áreas que abrigarão o complexo fotovoltaico foram arrendadas de 97 famílias sertanejas que viviam em condições precárias. A empresa espanhola garantirá cerca de R$ 4 mil por mês, para cada família, durante um período de 35 anos.

    Panorama do setor - Pernambuco é o 10º estado no ranking de potência instalada de energia solar fotovoltaica, com capacidade de gerar 19 Megawatts (MW) em geração distribuída, 2,8% do potencial nacional. Os dados são da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar).

    De acordo com a entidade, o Brasil já ultrapassou a marca de 2 mil megawatts (MW) de potência operacional da fonte solar conectados na sua matriz elétrica. Para 2019, a entidade prevê que o setor vai ultrapassar de 3 mil MW. Com isso, deve atrair R$ 5,2 bilhões de novos investimentos privados. A instalação de mais 1 mil MW deverá ser realizada por empresas de pequeno, médio e grande porte.

    PE Solar: um programa de estímulo à microgeração de energia - O Governo de Pernambuco tem definido e desenvolvido, nos últimos anos, políticas, diretrizes e ações efetivas para incentivar o uso de energias renováveis. Assim, criou em 2015 o Programa Pernambucano de Micro e Minigeração de Energia Solar (PE Solar), que visa estimular o mercado fornecedor de equipamentos e serviços para a indústria de energia solar. Também busca incentivar a criação de empresas locais para a instalar este tipo de sistemas em imóveis para pessoa física e jurídica em todo o Estado.

    Instituído pelo Decreto nº 41.786, de maio de 2015, o programa foi baseado na Resolução Normativa nº 482/2012, da Aneel. Inicialmente, beneficiava apenas pessoas jurídicas. Foi ampliado três anos depois, em 2018, permitindo que consumidores residenciais (pessoas físicas) também pudessem ser contemplados.

    A implantação do sistema fotovoltaico deverá ser contratada a uma das 22 empresas fornecedoras, hoje credenciadas pelo Estado. A partir de um acordo de cooperação entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e a Celpe, há possibilidade de cobrança das parcelas do financiamento das instalações através das contas de energia.

    Na primeira fase do programa, foi investido R$ 1,13 milhão em sistemas em todo o Estado, totalizando em 170 kWp (quilowatt-pico) em estabelecimentos como padarias, escolas, farmácias e postos de gasolina. Para saber mais, acesse: www.pesolar.pe.gov.br.

    Assuntos: sdec, paulo camara, usinas solares, investimento
    Compartilhe: Link para o post:
  • Paulo Câmara: “O 13º do Bolsa Família de Pernambuco chega para fazer diferença na melhoria da condição de vida do povo”

    | Economia, Direitos Humanos

    PC

    Iniciativa lançada pelo governador, nesta quinta-feira, é o maior programa estadual de transferência de renda do Brasil. A ação vai beneficiar 35% da população pernambucana e injetar cerca de R$ 175 milhões na economia do Estado

    “Estou desempregada, sou mãe solteira de dois filhos e estou grávida de outro. Então, esse benefício extra vem em uma ótima hora”, comemorou Silvia Iris, de 25 anos. A dona de casa recifense vive uma realidade semelhante a de 1.178.975 famílias atendidas pelo Bolsa Família em Pernambuco e que, agora, vão passar a receber do Estado a 13ª parcela do benefício. O maior programa estadual de transferência de renda do Brasil foi lançado pelo governador Paulo Câmara e sua equipe, nesta quinta-feira (04.04), em solenidade no Centro de Convenções de Pernambuco. A ação prevê a concessão anual de uma parcela extra do benefício, no valor de até R$ 150,00, aos pernambucanos atendidos pelo programa federal, que representam 35% da população do Estado. Com esta ação, serão injetados R$ 175 milhões a mais na economia de Pernambuco por ano.

    “O 13º do Bolsa Família de Pernambuco é, certamente, o maior programa de transferência de renda do país em nível estadual. É, com certeza, o maior programa social da história de Pernambuco, que se torna possível pela determinação, compromisso, dedicação de todos que fazem o Governo de Pernambuco. Mas, acima disso, é uma forma de realmente ajudar quem mais precisa, quem é beneficiário do Bolsa Família e que está em situação de vulnerabilidade social”, afirmou o governador, que estava acompanhado, na solenidade, da primeira-dama Ana Luiza e de sua vice, Luciana Santos. “É uma renda adicional no final do ano que pode fazer a diferença na melhoria da condição de vida do povo pernambucano”, acrescentou.

    Para quem recebe R$ 150,00 ou mais no Bolsa Família, o valor limite do 13º (R$150) já está garantido. Já para os que recebem abaixo de R$ 150,00, o teto do programa poderá ser alcançado através da inserção do CPF na Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica – NFC-e.  Essa norma já está em vigor desde a última sexta-feira (29/03) e é válida para os 14 mil estabelecimentos credenciados com nota fiscal eletrônica, como esclareceu o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes.

    “O que o beneficiário adquirir, informando o CPF no momento da aquisição de itens de alimentação, medicamentos, material de higiene pessoal, material de limpeza, vestuário, calçado e gás de cozinha, será computado, e 5% do valor gasto nas compras durante o ano retornará ao bolso do cidadão, não ultrapassando o limite de R$ 150,00”, explicou Guedes, reforçando que todo esse processo de contagem das notas é realizado automaticamente pelo sistema da Secretaria da Fazenda, não sendo necessário o consumidor juntar as notas para prestação de contas.

    Para participar do programa não será necessário fazer inscrição ou adesão, basta ser beneficiário do Bolsa Família e estar regularizado com as exigências do programa federal. O Governo do Estado oferecerá o benefício para quem estiver dentro do programa há pelo menos 50% dos meses do período de apuração do 13º do Bolsa Família. Com isso, neste ano, por exemplo, serão contemplados os beneficiários que receberem ao menos cinco dos 10 meses do período de apuração e, a partir do próximo ano, há pelo menos seis meses, tendo em vista que a apuração terá início antes. O objetivo é garantir o pagamento, inclusive, para os que, por algum motivo, tiveram benefício bloqueado ou temporariamente suspenso, desde que ainda esteja vinculado ao programa com mínimo de meses exigidos.

    A beneficiária Silvia Iris fez questão de participar do evento para entender mais sobre a novidade. Para ela, esse valor extra vai possibilitar o complemento de gastos indispensáveis no dia a dia de sua família. “Vem em boa hora, principalmente no final do ano, quando tenho mais gastos com material escolar, comida, roupa e sapato. Faço ‘bicos’, mas o Bolsa Família ajuda muito para complementar a renda, ainda mais agora com esse benefício a mais”, avaliou. Assim como Silvia, Vamércia Rogaciano, de 29 anos, moradora de Olinda, também está desempregada e precisa do benefício para sustentar suas três filhas pequenas. “Para os desempregados, esse benefício do Estado vai ser uma ajuda muito grande. Eu tenho três crianças pequenas e estou achando ótimo. Às vezes a gente precisa e não tem onde conseguir ajuda. Então vai ser muito importante”, declarou.

    O pagamento da parcela extra será realizado em três blocos, seguindo o período de aniversário do beneficiário responsável pela família no cadastro. Quem faz aniversário entre janeiro e abril receberá em fevereiro. Os aniversariantes dos meses de maio a agosto terão a 13ª parcela em março e, por fim, quem comemora nova idade de setembro a dezembro será contemplado em abril. Posteriormente, o calendário oficial será estabelecido por meio de uma portaria.

    Representando todos os prefeitos, o presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (AMUPE) e prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota, celebrou a iniciativa, denominando-a como uma importante conquista do povo no momento de dificuldades e incertezas em que se encontra o Brasil. “Um programa de distribuição de renda, um programa que está no caminho da justiça social e da paz, porque não há nada mais violento do que uma família não ter o que botar na mesa para dar aos seus filhos, do que uma mãe não poder alimentar decentemente sua criança”, frisou.

    A solenidade contou com a presença de deputados estaduais, incluindo o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Eriberto Medeiros; secretários estaduais; o defensor público-geral do Estado, José Fabrício; a presidente do Conselho Estadual de Assistência Social, Maria de Lourdes Vinokur; além dos prefeitos Geraldo Julio (Recife), Professor Lupércio (Olinda), e outros cerca de 50 gestores municipais.

    Foto: Hélia Scheppa/SEI

    Assuntos: governo de pernambuco, paulo camara, assistencia social, decimo terceiro bolsa familia,
    Compartilhe: Link para o post:
  • PIB de Pernambuco cresce 1,9% em 2018

    | Economia

    pib

    Dados divulgados pela Agência Condepe/Fidem revelam que número maior que o do PIB nacional, que atingiu 1,1%

    A Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco (Condepe/Fidem) divulgou, nesta segunda-feira (18), os números do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado do ano passado, que chegou a R$ 182,8 bilhões em valores correntes. O boletim da entidade mostra que o PIB cresceu 1,9% em 2018 em relação ao ano anterior. Em termos comparativos, a economia pernambucana apresentou um comportamento mais acelerado do que a economia brasileira no ano, já que o crescimento brasileiro foi de apenas 1,1%. A agropecuária, a indústria e os serviços são os setores econômicos que, segundo a entidade, motivaram o resultado anual. Respectivamente, os três segmentos apresentaram crescimento de 5,3, 2,0 e 1,7%.

    Já na comparação do quarto trimestre de 2018 com igual período de 2017, o indicador que mede a economia pernambucana apresentou uma elevação real de 0,2%. Esse desempenho decorreu do comportamento, no trimestre, dos três grandes setores econômicos: Agropecuária (4,9%), Indústria (-3,9%) e Serviços (1,4%). Em valores correntes, o PIB do quarto trimestre de 2018 alcançou R$ 50,7 bilhões.

    Segundo a presidente da Agência Condepe/Fidem, Sheilla Pincovsky, o fechamento do ano de 2018 foi bastante positivo para a economia pernambucana. “Com os dados do 4º trimestre, nós atingimos no ano o resultado de crescimento de 1,9%, quase o dobro do crescimento do Brasil em 2018. Pelos números iniciais de janeiro, a expectativa é de que continue o processo de retomada do crescimento da economia pernambucana, inclusive em um ritmo mais intenso do que ocorreu em 2017 e 2018”, comentou a presidente.

    SETORES – O crescimento anual de 1,9% é o resultado do desempenho de três setores: Agropecuária (5,3%), Indústria (2,0%) e Serviços (1,7%). Na agricultura, as lavouras permanentes registraram crescimento de 13,6%, destacando-se os incrementos na produção de uva, banana, manga e maracujá. A pecuária apresentou crescimento (3,8%), com destaque para o aumento na produção de ovos e na bovinocultura de corte.

    O crescimento do setor industrial (2,0%) em Pernambuco decorreu do desempenho positivo das atividades da indústria de transformação (3,2%), da estabilidade na construção civil (0,3%) e da produção e distribuição de eletricidade, gás, água, esgoto e limpeza urbana (0,0%).

    O comportamento positivo da indústria de transformação estadual durante o ano de 2018 resultou da expansão de atividades que a compõem como: Fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias (21,3%); fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (20,0%), com destaque para a produção. Destaque também para latas de alumínio para embalagem, esquadrias de alumínio, palha de aço, esponjas e semelhantes de fios de aço; fabricação de sabões, detergentes, produtos de limpeza, cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal (16,2%), por intermédio da produção de amaciantes de tecidos, desinfetantes para usos doméstico, institucional e/ou industrial e sabões ou detergentes em pó ou outras formas semelhantes.

    No ano, o Setor de Serviços em Pernambuco cresceu 1,7% quando comparado a 2017. As atividades do setor que mais contribuíram positivamente para este resultado foram. O Comércio, por sua vez, apresentou leve baixa (-0,4%). A atividade que apresentou expansão significativa foi a de veículos, motocicletas, partes e peças (11,0%). Ainda em sentido positivo, o varejo de móveis (2,9%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (2,7%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (2,6%) e hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (0,9%).

    Assuntos: seduh, agencia condepe fidem, pib
    Compartilhe: Link para o post:
  • Paulo Câmara reforça geração de emprego durante inauguração de fábrica em Suape

    | Economia

    Nova unidade da Camil Alimentos vai produzir arroz, feijão e açúcar, gerando 170 postos de trabalho no Cabo de Santo Agostinho

    O governador Paulo Câmara marcou presença, nesta terça-feira (12.03), na inauguração de mais um empreendimento no Polo de Alimentos do Complexo Industrial e Portuário de Suape, no Cabo de Santo Agostinho, litoral sul do Estado. A instalação da nova planta da Camil Alimentos, que inclui um centro de distribuição, representou um investimento de R$ 22 milhões. A fábrica produzirá arroz, feijão e açúcar e vai gerar 170 novas vagas de empregos diretos e indiretos.

    O governador disse enxergar no novo empreendimento uma reafirmação do potencial logístico e econômico do Estado. “Apesar da crise que o Brasil viveu nos últimos anos, há investidores, que confiaram em Pernambuco e no Nordeste. Isso é, aqui, um grande ponto de distribuição para toda a Região e, ao mesmo tempo, um grande ponto de qualificação e de recrutamento de mão de obra para os futuros investimentos nessa área de alimentos”, observou.

    Segundo Paulo Câmara, o Governo de Pernambuco seguirá realizando essas parcerias, com potencial de geração de emprego e renda. “Vamos continuar investindo na atração de indústrias com os benefícios que possam fazer a diferença na hora de escolher Pernambuco. Mas vamos, acima de tudo, continuar investindo naquilo que é tão importante, a mão de obra, o capital humano”, ressaltou.

    O secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, parabenizou o Governo do Estado pela novidade. “O governador Paulo Câmara seguiu na atração de investimentos, na geração de emprego e renda, no Pacto pelo Emprego. E isso é o que estamos fazendo aqui hoje. Estão vindo vários projetos, vários investimentos, e Pernambuco está preparado para viver um novo momento”, afirmou. Além de Schwambach, também participou da inauguração o secretário de Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação, Alberes Lopes.

    A fábrica da Camil contou com concessões de incentivos fiscais do Programa de Estímulo à Indústria do Estado de Pernambuco (Proind), ação ressaltada pelo diretor presidente do Complexo de Suape, Leonardo Cerquinho. “Esse incentivo concede 75% de isenção, 75% de crédito presumido em cima do saldo devedor de ICMS”, explicou. O Proind é uma reedição do Prodepe, e foi instituído em 2017 para garantir incentivos fiscais especificamente às indústrias.  “O empreendimento reforça a vocação do estado de Pernambuco para atender a região Nordeste na parte de distribuição, e reforça a vocação do porto de Suape como ramo de distribuição logística da região Nordeste”, acrescentou Cerquinho.

    Com 6,5 mil m² de área construída e capacidade produtiva de 10 mil toneladas por mês, a nova unidade da Camil prioriza o uso de tecnologia de ponta e leva em consideração a localização estratégica para o escoamento da produção. “Essa fábrica é chave para o Estado. Nós estamos aqui em Pernambuco desde 2001, e após 17 anos estamos dando mais esse passo. Estamos mais do que dobrando a capacidade da planta que tínhamos antes no Estado. Isso mostra o potencial de Pernambuco e o apetite que a companhia tem de crescer nessa Região. Os produtos, quando vêm do sul ou importados da Argentina ou do Uruguai, chegam aqui em Suape. A proximidade da planta ajuda muito nesse processo da logística, e daqui saem para os destinos. Então é, de fato, estratégica a localização aqui no Porto”, reforçou o CEO da Camil, Luciano Quartiero.

    LIDERANÇA - A Camil Alimentos é, hoje, líder em beneficiamento e comercialização de arroz no Brasil, Chile, Uruguai e Peru, e exporta para mais de 50 países. Atualmente, a empresa detém marcas de ponta no mercado em suas categorias: União (açúcar), Camil (arroz) e Coqueiro (sardinha).

    Cidades: Cabo de Santo Agostinho
    Assuntos: sdec, paulo camara, sei, camil, polo de alimentos
    Compartilhe: Link para o post: