meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Procon-PE interdita mais três financiadoras de crédito

    | Economia, Direitos Humanos
    procon

    No total já são 14 empresas fechadas por irregularidades 
     
    A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, através do Procon-PE, interditou, na manhã desta quarta-feira (24), três financiadoras que ofereciam empréstimos e funcionavam de forma ilegal. Os estabelecimentos operavam em um empresarial no Centro de Paulista.
     
    De acordo com a secretária-executiva de Direito e Promoção do Consumidor, Mariana Pontual, as financiadoras ficarão fechadas até regularizarem a situação. "Elas ainda poderão ser multadas em valores que variam de R$ 1.050 a R$ 9,5 milhões", completou.
     
    As empresas JA Cred, LVL Empréstimos e Paulista Cred, já haviam sido fiscalizadas anteriormente pelo órgão e recebido prazo para sua regularização. Para funcionar, as lojas precisam ter autorização do Banco Central e contratos com os bancos aos quais oferecem empréstimos. 
     
    Desde julho, o Procon vem fiscalizando essas empresas resultando em 14 delas interditadas. Os estabelecimentos fechados  ficam localizados no Recife, nos bairros do Centro, Afogados, Casa Amarela e Derby. Já as três de hoje (24), em Paulista.
     
    As denúncias podem ser feitas em umas das unidades do Procon/PE ou pelo 0800.282.1512
    Cidades: Paulista
    Assuntos: sjdh, procon, fiscalizacao, financiadoras
    Compartilhe: Link para o post:
  • Terminal Integrado de Rio Doce recebe ações da campanha “E Se Fosse Você?”

    | Transporte, Direitos Humanos

    Com o objetivo de sensibilizar usuários e operadores do transporte público sobre os direitos da pessoa idosa e da pessoa com deficiência, o Grande Recife promove mais uma edição da campanha “E Se Fosse Você?”. A ação teve início em agosto e segue até o final do ano, onde semanalmente uma equipe da Divisão de Educação do Consórcio estará num Terminal Integrado da Região Metropolitana realizando ações educativas junto à população.

    Esta semana a campanha está no TI Rio Doce. Os usuários que circulam no espaço receberão a iniciativa que envolve música, roda de conversa, fiscalização das Plataformas Elevatórias Veiculares (PEVs) dos ônibus e a vivência de situações que simulam a rotina de uma pessoa idosa ou com deficiência. O evento acontece das 9h às 11h.

    A ação funciona da seguinte forma: algumas pessoas são convidadas a embarcar nos ônibus utilizando muletas, óculos embaçados, caneleira de peso e protetor auricular. O objetivo é estimular o respeito e o cuidado dos demais usuários e operadores com estes dois segmentos, as pessoas idosas e as pessoas com deficiência, que têm prioridade no transporte público.

    O “E Se Fosse Você?” já passou pelos Terminais Integrados de Pelópidas Silveira, Xambá, Camaragibe, Barro, Jaboatão, Cabo, Macaxeira, Cajueiro Seco, Joana Bezerra e Recife. A partir da próxima semana e até o fim do ano, sempre às quintas-feiras, a campanha ainda passará pelos TIs TIP, Abreu e Lima e Aeroporto.

    A campanha “E Se Fosse Você?” faz parte do Programa Gentileza Faz a Diferença, do Consórcio em parceria com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Urbana-PE). O Sistema de Transporte Público de Passageiros (STPP) transporta uma média de 1,8 milhão de usuários por dia. Desses, além dos idosos, 35 mil tem algum tipo de deficiência – física, visual, auditiva ou intelectual.

    Confira, abaixo, as datas e locais onde a campanha deverá acontecer. É importante destacar que pode haver mudança de datas no calendário das atividades.

    Outubro
    25/10 - TI Rio Doce

    Novembro
    08/11 - TI TIP
    22/11 - TI Abreu e Lima
    29/11 - TI Aeroporto

    Dezembro
    03/12 – Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

    Em caso de dúvidas, sugestões ou reclamações o usuário pode entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente (0800 081 0158) ou WhatsApp (99488.3999) exclusivo para reclamações.

    Cidades: Olinda
    Assuntos: secid, grande recife, sistema sei
    Compartilhe: Link para o post:
  • 33% dos pernambucanos ainda não atualizaram o cadastro para receber o Benefício da Prestação Continuada

    | Direitos Humanos
    encontro

    Durante encontro estadual, que reuniu profissionais ligados ao programa social, foram pontuadas as dificuldades na operação e estratégias de melhorias nas ações 

    Profissionais da assistência social, saúde, direitos humanos e educação de Pernambuco se reuniram para aprofundar o debate sobre as novas regras e procedimentos de operacionalização do Benefício da Prestação Continuada (BPC) durante o Encontro Estadual do Benefício de Prestação Continuada, que aconteceu na quarta-feira (24), no Centro de Convenções, em Olinda.

    Durante a abertura, o secretário-executivo de Assistência Social (Seass), da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), Joelson Rodrigues, destacou a importância do evento para socializar as informações e repassar conhecimento aos profissionais que estão no atendimento. “Precisamos pensar em estratégias para que as barreiras que existem em torno do acesso e da garantia de direitos sejam derrubadas. Um terço dos beneficiários ainda não se cadastraram no Cadastro Único e isso vai vai dificultar o acesso não só ao benefício, mas as ações de inclusão”, afirmou.Em Pernambuco, cerca de 310 mil pessoas são beneficiárias do programa.

    Também participaram do momento o Ministério de Desenvolvimento Social (MDS) e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). “No Brasil,  são 4,6 milhões de idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência inseridas no BPC, que é uma garantia de proteção social. É preciso lutar pela garantia do acesso às políticas sociais e qualificar mais os serviços e o atendimento aos beneficiários”, ressaltou a coordenadora geral de Ações Intersetorais, da MDS, Miriam Queiroiz.

    O Benefício de Prestação Continuada (BPC) é um incentivo da Política de Assistência Social que integra a Proteção Social Básica, no âmbito do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Por lei, é concedido o valor de um salário mínimo aos idosos a partir dos 65 anos e às pessoas com deficiência, de qualquer idade, que comprovem não possuir meios de prover a sua própria manutenção e nem de tê-la provida pela sua família. O auxílio é individual, não vitalício, não contributivo e intransferível.Dia 31 de dezembro é o prazo final para o cadastramento.

    Assuntos: sdscj, beneficio de prestacao continuada
    Compartilhe: Link para o post:
  • Case Jaboatão recebe a Caravana Juventude em Movimento

    | Juventude, Direitos Humanos

    case

    Foram disponibilizadas 52 vagas em oficinas como as de Produção de Vídeo e Introdução à Eletrônica, que inseriram 100% dos socioeducandos em atividades esportivas 

    O Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Jaboatão dos Guararapes, uma das unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), recebeu a Caravana Juventude em Movimento. A jornada incluiu oficinas de áreas diversas, como Produção de Vídeo, Introdução à Eletrônica e Introdução ao Reparo de Computadores. Ao todo, 52 vagas de qualificação profissional foram ofertadas aos adolescentes, que têm idades entre 12 e 15 anos e seis meses. Ainda foram promovidas atividades esportivas, que viabilizaram a inserção de 100% dos socioeducandos atendidos na unidade. As ações duraram uma semana.

    Na oficina de Introdução à Eletrônica, por exemplo, os adolescentes aprenderam a soldar e a retirar componentes eletrônicos para aproveitar peças e desenvolver novos projetos. A carga horária foi de 10 horas, com duras horas de aulas por dia para cada grupo. Houve uma turma com oito alunos, pela manhã, e outra com mais oito, à tarde. “Essa oficina é muito interessante por levar aos adolescentes conhecimentos sobre uma área em que sempre há necessidade de mão de obra”, afirmou o instrutor Higino Filho.

    Outra oficina, a de Produção de Vídeo, foi ministrada pelo coordenador do Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase, Normando Albuquerque, responsável por articular a realização da caravana. Nas aulas, oito socioeducandos aprenderam noções de enquadramento, foco, iluminação e edição. Ainda houve uma palestra sobre trabalho em equipe e oficinas de Elaboração de Currículo, Manipulação e Edição de Vídeo e Internet e E-mail, promovidas pelo Centro de Integração Empresa Escola (CIEE).

    “Nesta edição, a caravana ganhou um nome. Juventude em Movimento expressa o propósito dela. Temos ampliado o atendimento, estamos envolvendo outros parceiros na execução de atividades e esperamos aumentar esse envolvimento nas próximas edições. Mas, para além das atividades oferecidas, a caravana nos deixa cada vez mais próximos dos socioeducandos, o que nos permite identificar situações e colaborar com os gestores das unidades na busca pelo melhor encaminhamento”, afirmou Normando.

    Outro destaque da caravana foi o curso de Produção de Pizza, ministrado voluntariamente pelo professor Flávio Miranda, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Ele é frequentador da Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem, no Recife, e faz parte de um grupo da igreja que tem se mobilizado para contribuir com a Funase. No início do mês, socioeducandos receberam certificados de participação no curso de Instalações Elétricas Residenciais, da UFPE, após uma articulação dele e de outros docentes.

    Para o coordenador geral do Case Jaboatão, Mozat Lourenço, a união de esforços como esses, que tiveram a Caravana Juventude em Movimento como culminância, foi positiva por envolver os adolescentes em atividades diversas. “Foi um momento em que conseguimos ofertar para os nossos adolescentes várias capacitações, inclusive com oficinas de esportes. Eles aprenderam e se aperfeiçoaram na área de informática, em produção de vídeo, em eletrônica e, na área de esportes, participaram do futevôlei, o que os deixou empolgados. Foi um momento enriquecedor para o desenvolvimento da medida socioeducativa de internação”, avaliou.

    Cidades: Jaboatão dos Guararapes
    Assuntos: sdscj, funase, case, caravana juventude em movimento
    Compartilhe: Link para o post:
  • Presídio de Igarassu realiza casamento coletivo nesta quinta (25)

    | Direitos Humanos

    O evento será realizado no espaço ecumênico do PIG e vai incluir alianças, convidados, bolo, buquê, celebração religiosa e trajes tradicionais de noivos.

    Mesmo encarcerados no Presídio de Igarassu (PIG), na Região Metropolitana do Recife, 33 detentos realizarão o sonho de se casar com suas companheiras. A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), ligada à Secretaria de Justiça de Direitos Humanos (SJDH), promove nesta quinta-feira (25), às 10h, um casamento coletivo que contará com a parceria da Defensoria Pública de Pernambuco e do cartório do município de Itapissuma. O enlace será realizado no espaço ecumênico do presídio com direito a alianças, convidados, bolo, buquê, celebração religiosa e trajes tradicionais de noivos.

    Para participar da celebração, os reeducandos e suas noivas passaram por entrevistas e tiveram seu comportamento avaliado pelo setor psicossocial da unidade prisional. O ato vai reunir 130 familiares dos noivos, que também são voluntários na ação. A celebração religiosa será conduzida por membros da igreja evangélica Casa da Benção em Rio Doce, de Olinda. “Todas as ações que promovam a integração familiar dos detentos são muito bem vindas, essa é mais uma oportunidade para que os reeducandos constituam e, se for o caso, restabeleçam os laços familiares. Os resultados positivos repercutem na vida deles e na rotina do Sistema Prisional”, afirmou o secretário-executivo de Ressocialização, Cícero Rodrigues.

    Alexandre Souza, 32 anos, cumpre pena no PIG há sete meses e há quatro anos mantém um relacionamento com sua companheira. “Já faz tempo que planejo oficializar nossa união e para nós esse momento é muito importante porque me aproxima da família e me dá esperança de mudar de vida e retornar para casa”, conta o detento.  

    Serviço: Casamento Coletivo – Presídio de Igarassu
    Quando: quinta-feira, 25/10
    Hora: a partir das 10h
    Onde: Presídio de Igarassu – Rodovia BR 101, s/n - Zona Rural, Itapissuma - PE

    Cidades: Igarassu
    Assuntos: sjdh, seres, presidio de igarassu, casamento coletivo
    Compartilhe: Link para o post:
  • Socioeducandos da Funase participarão da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

    | Juventude, Tecnologia, Direitos Humanos

    ifpe

    Oficinas, mostras de vídeos, exposição de banners e apresentações musicais estarão entre as atividades

    Doze socioeducandos do Case/Cenip Garanhuns, uma das unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), vão participar da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que começou nesta terça-feira (23). Durante o evento, que ocorrerá até o sábado (27), os adolescentes serão inseridos em mostras de vídeos, oficinas, exposição de banners e apresentações musicais.

    Em Garanhuns, as atividades serão capitaneadas pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) com o objetivo de promover a popularização da ciência. Dentro da programação, três socioeducandos participarão de uma exposição de banners e de apresentações musicais, previstas para quinta (25) e sexta-feira (26).

    Outra atividade na qual mais três adolescentes estarão inseridos será a oficina de Interpretação Popular, na próxima quinta-feira, às 14h30. Na sexta, às 13h30, mais três socioeducandos vão participar da mostra de vídeo Arte e Cultura Periférica: Mecanismo de Integração Social. O evento será acompanhado pela pedagoga do Case/Cenip Garanhuns Karine Cristina.

    O coordenador geral do Case/Cenip Garanhuns, Joaci Laurindo, ressaltou que a unidade espera resultados positivos. “Nós estamos cumprindo o nosso papel de ressocialização. Esperamos que os adolescentes que vão participar do evento possam colher o máximo de conhecimento possível, pois é a partir da formação que o jovem terá uma nova visão de mundo e um novo ponto de vista”, disse.

    Cidades: Garanhuns
    Assuntos: sdscj, funase, semana nacional de ciencia e tecnologia
    Compartilhe: Link para o post:
  • Instituto de Longa Permanência para Idosos é autuado em Itapissuma

    | Direitos Humanos

    idoso

    Entre as irregularidades, falta de autorização de funcionamento e alimentação insuficiente para os idosos

    Equipes do Centro Integrado de Atenção e Prevenção à Violência contra a Pessoa Idosa (CIAPPI) - órgão da Secretaria Executiva de Direitos Humanos - da Vigilância Sanitária, ROCON, Secretaria de Assistência Social de Itapissuma, Polícia Cvil, entre outros órgãos, autuaram na manhã de terça-feira (23), uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI) localizada no município de Itapissuma, Região Metropolitana do Recife.

    No local, sem autorização de funcionamento, foram encontrados 21 idosos, 11 homens e 9 mulheres, em situação de maus tratos. Alimentação insuficiente, farmácia com medicamentos fora do prazo de validade e sem a identificação correta, além da falta de médicos para atender os idosos. Também foi encontrada, na área externa, uma piscina sem o tratamento correto oferecendo risco à saúde.

    As equipes localizaram ainda o idoso Genildo Antônio da Silva, 54, acamado, com escara sacral, feridas e sem atendimento médico. O homem foi transferido de ambulância a um hospital. Denúncias também da morte, no período de um ano, de quatro pessoas atendidas no local, e a retenção dos cartões de aposentadoria dos idosos.

    Após o trabalho de fiscalização as equipes fizeram os encaminhamentos necessários. Segundo o secretário-executivo de Direitos Humanos, Eduardo Figueiredo, a ILPI, denominada Chácara Oiuma foi autuada por maus tratos, falta de alimentação, medicação vencida e falta de licença para funcionamento. “Será dado um prazo de 30 dias para que o proprietário regularize a situação. Caso contrário, o estabelecimento será interditado.” O proprietário e dois idosos colaboradores da ILPI foram encaminhados à delegacia de Itapissuma para depoimento.

    Cidades: Itapissuma
    Assuntos: sjdh, ciappi
    Compartilhe: Link para o post:
  • Profissionais da assistência social se reúnem para debater sobre o Benefício da Prestação Continuada

    | Direitos Humanos

    Evento acontece na quarta (24), no Centro de Convenções de Olinda, e pretende discutir as novas regras do programa social

    Profissionais da assistência social de Pernambuco se reúnem para aprofundar o debate sobre as novas regras e procedimentos de operacionalização do Benefício da Prestação Continuada (BPC). O Encontro Estadual do Benefício de Prestação Continuada, que acontece no Centro de Convenções de Olinda, na quarta-feira (24), das 8h às 13h30, vai atrair servidores das políticas públicas da Saúde, Educação e Direitos Humanos.

    O evento, promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), por meio da Executiva de Assistência Social (Seass), tem estimativa de participação de mais de 600 pessoas. “A proposta do encontro é trazer os profissionais para o debate e reflexão sobre a prática do Sistema Único da Assistência Social e, assim, planejar estratégias de aprimoramento das ações intersetoriais nos programas sociais”, pontua o secretário da SDSCJ, Cloves Benevides. Também participam do momento o Ministério de Desenvolvimento Social (MDS) e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

    O Benefício de Prestação Continuada (BPC) é um incentivo da Política de Assistência Social que integra a Proteção Social Básica, no âmbito do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Por lei, é concedido o valor de um salário mínimo aos idosos a partir dos 65 anos e às pessoas com deficiência, de qualquer idade, que comprovem não possuir meios de prover a sua própria manutenção e nem de tê-la provida pela sua família. O auxílio é individual, não vitalício, não contributivo e intransferível.

    Serviço
    Encontro Estadual do Benefício de Prestação Continuada
    Acontece na quarta-feira (24), das 8h às 13h30
    Centro de Convenções de Olinda - Av. Prof. Andrade Bezerra, s/n - Salgadinho, Olinda

    Assuntos: sdscj, beneficio de prestacao continuada
    Compartilhe: Link para o post:
  • Adolescentes aprendem a produzir artigos natalinos

    | Juventude, Direitos Humanos

    casem

    Material, que está sendo confeccionado durante oficinas, será exposto no Polo Comercial de Caruaru 

    Quatro adolescentes da Casa de Semiliberdade (Casem) Caruaru, uma das unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), estão participando de uma oficina de arte e cultura em feltro. O objetivo é a geração de renda, a valorização e a estimulação ao envolvimento dos socioeducandos nos cursos. As oficinas acontecem até dezembro e são divididas em três etapas: a de produção de artigos natalinos, a de confecção de chaveiros em feltros e a de confecção de almofadas temáticas.

    As oficinas são uma parceria entre a Funase e a Universidade Paulista (Unip) – unidade Caruaru. As aulas acontecem toda quinta-feira na Casem Caruaru e são ministradas por alunos do curso de Serviço Social, que desenvolvem um projeto de extensão. Quinzenalmente, ainda haverá palestras motivacionais sobre a importância da profissionalização para a inserção no mercado de trabalho. Além de produzir, os socioeducandos poderão expor os seus trabalhos no polo comercial de Caruaru. O retorno financeiro será dividido: metade será destinada à compra de materiais, e a outra, dividida para os participantes.

    As atividades foram bem recebidas pelos adolescentes que participaram. “Sempre tive interesse em atividades de costura e pretendo repassar aos meus familiares os ensinamentos aprendidos aqui na oficina”, afirmou o socioeducando A.M.S. “É gratificante perceber o quanto essas atividades fazem sentido para a vida do adolescente, bem como incentivam a geração de renda”, completou a coordenadora geral da Casem Caruaru, Anabel Brandão.

    Cidades: Caruaru
    Assuntos: sdscj, funase, casem
    Compartilhe: Link para o post:
  • Procon-PE divulga itens que podem e não podem ser cobrados na lista de material escolar

    | Educação, Direitos Humanos

    O Governo do Estado, através da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos e Procon-PE, enviou para as unidades de ensino, Sindicato de Pais e Alunos e Sindicato das Escolas Particulares uma nota técnica onde estão discriminados os itens passíveis ou não de cobrança na lista de material escolar.

    O documento é uma forma de resguardar o direito do consumidor que muitas vezes fica a mercê de alguns estabelecimentos de ensino que insistem em desrespeitar e transferir para os pais de alunos pedidos de materiais que divergem do Plano Político Pedagógico proposto.

    Para a elaboração da Nota Técnica, o órgão de defesa do consumidor tomou como base a Lei Estadual nº 13.852/2009, onde no artigo 4º consta que "não poderão ser incluídos na lista de material didático-escolar itens de limpeza, de higiene, de expediente e outros que não se vinculem diretamente às atividades desenvolvidas no processo de aprendizagem”.

    O Procon também se respalda na Lei Federal nº 9.870/1999, que diz “será nula cláusula contratual que obrigue o contratante ao pagamento adicional ou ao fornecimento de qualquer material escolar de uso coletivo dos estudantes ou da instituição, necessário à prestação dos serviços educacionais contratados, devendo os custos correspondentes ser sempre considerados nos cálculos do valor das anuidades ou das semestralidades escolares.”

    O órgão iniciou um processo de averiguação de itens e quantitativos da lista de materiais escolares a fim de estabelecer uma ligação entre o atendimento ao processo pedagógico das instituições educacionais e o permissível legal, chegando, assim, a duas listas: numa está o que é proibido pedir e na outra, os materiais permitidos, inclusive, obedecendo ao limite indicado. O Procon lembra que as escolas não podem determinar as marcas dos produtos permitidos nas referidas listas, assim como, está vetada a cobrança de taxas para participação de eventos comemorativos, passeios, alimentação, dentre outros, cuja adesão deve ser opcional ao aluno ou seu responsável.

    Os pais também não são obrigados a comprar livros e/ou material escolar em uma loja determinada pela instituição e, caso o estabelecimento de ensino trabalhe com livros próprios ou importados, essa informação deve ser previamente passada para o consumidor. Com relação à entrega do material à instituição, o Procon informa que pode ser feita de uma única vez ou conforme a utilização durante o ano letivo. Ao final do ano letivo, todo o material, utilizado ou não pelo aluno, deve ser entregue ao responsável.

    LISTA DE MATERIAIS ESCOLARES DE USO COLETIVO E QUE SÃO PROIBIDOS:

    Papel higiênico;
    Detergente;
    Sabonete*;
    Material de limpeza em geral (desinfetante, lustra móveis, sabão em barra, dentre outros);
    Pasta de dentes;
    Shampoo*;
    Pincel atômico;
    Giz branco ou colorido;
    Grampeador e grampos;
    Fitas adesivas;
    Álcool (líquido ou em gel);
    Medicamentos;
    Cartucho para impressoras;
    Produtos de construção civil (tinta, pincel, argamassa, cimento, dentre outros);
    Flanelas;
    Marcador para retroprojetor;
    Copos, pratos e talheres descartáveis;
    Bolas de sopro;
    Esponja para pratos;
    Palito de dentes;
    Elastex;
    Lenços descartáveis;
    Cordão e linha;
    Fitas decorativas;
    Fitilhos;
    TNT;
    Tonner;
    Pregadores de roupas;
    Plástico para classificados;
    Pastas classificadoras;
    Resma de papel ofício;
    Papel de enrolar balas;
    Papel convite;
    CD-R e DVD-R;
    Balde de praia;
    Brinquedos para praia;
    Brinquedos e jogos em geral;
    Palitos de churrasco;
    Palitos de dente;
    Argila;
    Envelopes;
    Sacos plásticos;
    Carimbo;
    Colas em geral, inclusive colorida;
    Lã;
    Livro de plástico para banho;
    Miniaturas em geral (carros, aviões, construções, etc...);
    Fita dupla face;
    Pen drive, dentre outros.

    *shampoo/sabonete: apenas permitido aos alunos do Ensino Fundamental I, desde que matriculados na modalidade de tempo INTEGRAL.

    MATERIAIS ESCOLARES PERMITIDOS PARA SOLICITAÇÃO NAS LISTAS, CONSIDERANDO A UTILIZAÇÃO NO PROCESSO PEDAGÓGICO, DESDE QUE OBEDECIDOS OS LIMITES QUANTITATIVOS INDICADOS:*
    Até 02 (dois) rolos de fitas adesivas coloridas, por ano letivo;
    Até 02 (duas) folhas de isopor, por ano letivo;
    Até 01 (um) pacote de algodão, por ano letivo;
    Até 04 (quatro) folhas de cartolina, branca ou colorida, a critério da instituição de ensino, por ano letivo;
    Até 01 (um) pacote de canudinhos coloridos, por ano letivo;
    Até 01 (um) pacote de palito de picolé, por ano letivo;
    Até 02 (dois) pincéis para pintura, por ano letivo;
    Até 04 (quatro) tubos de tintas, cujas cores poderão ser definidas pelas instituições de ensino, por ano letivo;
    Até 02 (dois) pacotes de massa de modelar, por ano letivo;
    Até 04 (dois) Hqs ou livros paradidáticos, por ano letivo;

    * Referidos materiais devem ser individualizados

    Assuntos: sjdh, procon, governo de pernambuco, direito do consumidor
    Compartilhe: Link para o post: