meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Seminário reúne mulheres no Quilombo Onze Negras para discutir violência

    | Social, Direitos Humanos

    SecMulher-PE realiza ação itinerante e vai até as mulheres para criar novas estratégias de prevenção à violência  

    A Secretaria da Mulher do Governo de Pernambuco e o Comitê das Mulheres Negras Metropolitanas realizam, nesta quinta-feira (09), das 8h às 16h, o Seminário Mulheres Negras e as Violações de Direitos: Mães Quilombolas e o Extermínio da Juventude Negra. O evento, em alusão ao mês da Consciência Negra, acontece no Quilombo Onze Negras, o único existente na Região Metropolitana do Recife, localizado no Loteamento Engenho Trapiche, área rural do Cabo de Santo Agostinho. 

    A gerente de Fortalecimento Sociopolítico da SecMulher-PE, Beatriz Vidal, explica que ir à comunidade ouvir suas demandas, anseios e propostas, é uma forma itinerante de construir uma política pública de prevenção contra a violência de meninas, jovens e mulheres adultas das comunidades. “As mulheres negras representam 64% das pernambucanas, segundo dados da PNAD 2013 e são as que mais sofrem violências. Para enfrentar essa realidade, o Governo do Estado se une a sociedade civil e vai até a comunidade para buscar formas eficientes e eficazes para enfrentar a violência e demais demandas das mulheres negras”, completa Beatriz Vidal.

    A coordenadora do GT Racismo do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), a procuradora Maria Bernadete Azevedo, falará sobre o tema: Mulheres Negras e as Violações de Direitos: mães quilombolas e o extermínio da juventude negra.

    A organização do evento contabiliza 150 mulheres inscritas para participar do Seminário e informa que esse número é resultado do trabalho que vem sendo desenvolvido desde 2012, data da criação do Comitê das Mulheres Negras Metropolitanas que, desde então, vem desenvolvendo ações voltadas para as mulheres nas áreas de enfrentamento da violência, saúde, formação e inclusão econômica.

    Entre os órgãos que apóiam a ação estão: a Secretaria da Educação de Pernambuco, Secretaria de Saúde de Pernambuco, Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Secretaria da Mulher do Cabo de Santo Agostinho, Secretaria de Ação Social de Altinho, Instituto do Ministério Público de Pernambuco, sociedade civil e movimentos de mulheres negras.

    Cidades: Cabo de Santo Agostinho
    Assuntos: secmulher, governo de pernambuco, seminario, mppe, quilombo onze negras
    Compartilhe: Link para o post:
  • Reeducandos são homenageados em Olinda

    | Direitos Humanos

    Os detentos do regime semiaberto e aberto desfrutaram de momentos de lazer, nesta quarta (09/11), no Coqueiral Park, em Olinda. A ação é uma iniciativa da Prefeitura de Olinda como sinal de reconhecimento pelo trabalho dos reeducandos realizado na cidade, graças a convênios firmados entre a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos - através Executiva de Ressocialização (Seres) e Patronato Penitenciário – com a prefeitura do município.

    “Nós da GEQP agradecemos a confiança que a prefeitura tem depositado nos reeducandos e a ampliação da parceria para mais 100 detentos do regime semiaberto”, informou a gerente de Educação e Qualificação Profissionalizante, Edvany Oliveira. Ela informou que a ampliação está em andamento. A programação contou com uma palestra de integração e almoço.

    O prefeito de Olinda, Lupércio Carlos, agradeceu a parceria com o Governo do Estado. “A chegada da mão de obra carcerária caiu como uma luva para Olinda, pois os reeducandos têm se dedicado muito e enriquecido a nossa gestão, além deles terem acesso a uma nova oportunidade”, concluiu. Entre os presentes estavam o gestor técnico do Patronato, Rômulo Tenório, e secretários de Olinda.  

    Atualmente, a Seres dispõe de 97 reeducandos trabalhando na Cidade Alta e o Patronato de 81 pessoas privadas de liberdade. Entre as atividades realizadas estão limpeza urbana (canais, praças, cemitérios), pintura e manutenção do patrimônio histórico. As secretarias de Olinda envolvidas são: Saúde, Defesa Civil, Cultura, Esportes, Serviços Públicos e de Patrimônio Histórico.

    Cidades: Olinda
    Assuntos: sjdh, seres, patronato penitenciario, reeducandos, homenagem, governo de pernambuco
    Compartilhe: Link para o post:
  • Chapéu de Palha Mulher inicia capacitação de 1.500 Mulheres da Zona Canavieira e da Pesca Artesanal

    | Social, Emprego, Direitos Humanos

    Formação para 540 agricultoras da Zona Canavieira e 960 pescadoras iniciam nos dias 13 e 16 de novembro 

    O Programa Chapéu de Palha Mulher da Zona Canavieira e da Pesca Artesanal inicia o ciclo de capacitação da edição 2017. Executado pela Secretaria da Mulher do Governo de Pernambuco (SecMulher-PE), as aulas começarão no próximo dia 13 de novembro, na Zona Canavieira, para 540 mulheres dos municípios de Amaraji, Escada, Gameleira, Jaqueira, Joaquim Nabuco, Primavera, Rio Formoso, Sirinhaém e Xexéu.

    A gerente de Articulação e Interiorização da SecMulher-PE, Márcia Aguiar, ressalta que para contemplar as 540 mulheres, serão formadas 18 turmas do Curso de Formação Sociopolítica e Artesanato, com 30 mulheres em cada turma e que, paralelamente às aulas, serão ofertadas atividades recreativas para 180 crianças, filhas e filhos das trabalhadoras rurais.

    Para as pescadoras artesanais da Região Metropolitana do Recife, as aulas terão início no dia 16 de novembro. O Chapéu de Palha Mulher da Pesca Artesanal contemplará 960 pescadoras dos municípios do Recife, Goiana, Itapissuma, Itamaracá e Igarassu. Para tanto, serão criadas 27 turmas do Curso de Formação Sociopolítica e Artesanato e cinco turmas do Curso de Formação Sociopolítica e Produção e Beneficiamento de Alimentos. Também serão oferecidas atividades de recreação para 320 crianças, filhas e filhos das mulheres pescadoras.

    FORMAÇÃO DE EDUCADORAS E RECREADORAS - Etapa fundamental do Programa Chapéu de Palha Mulher que acontece, anualmente, antes das atividades com as mulheres e crianças. A Oficina de Formação com Educadoras e Recreadoras tem o objetivo de oportunizar reflexões sobre a proposta pedagógica e metodológica e favorecer a troca de conhecimentos e experiências entre as profissionais envolvidas. Nos dias 09 e 10 de novembro, acontece na Faculdade de Escada (FAESC), a Oficina com Educadoras e Recreadoras do Chapéu de Palha da Zona Canavieira.

    As atividades serão coordenadas pela Associação das Mulheres de Nazaré da Mata (AMUNAM) e executadas por organizações sociais que atuam na perspectiva de gênero, são elas: Centro das Mulheres de Vitória de Santo Antão, Centro de Estudos e Ação Social Rural (CEAS Rural) e Grupo Mulher Ação, selecionadas no chamamento público realizado pela SecMulher-PE em 2017.

    A formação com as Educadoras e Recreadoras do Chapéu de Palha da Pesca Artesanal acontece nos dias 13 e 14 de novembro, no Centro de Educação Comunitária e Social do Nordeste (CECOSNE).

    As atividades serão coordenadas pela Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional (FASE) e executadas pela: Gestos, Casa da Mulher do Nordeste, Grupo Curumim, IEDES E IDGE, organizações selecionadas no chamamento público realizado pela SecMulher-PE, em 2017.

    Assuntos: secmulher, governo de pernambuco, programa chapeu de palha, capacitaçao, formaçao
    Compartilhe: Link para o post:
  • Mais uma turma de alunos do curso de Robótica do Case Abreu e Lima é certificada

    | Juventude, Direitos Humanos

    Cerimônia contou com a apresentação da Banda Liberdade e também com a presença de familiares dos socioeducandos

    A segunda turma de 42 alunos do curso de Eletrônica, com ênfase em Robótica, do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Abreu e Lima, recebeu os certificados de conclusão do curso, expedido pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE). A cerimônia contou com a apresentação da Banda Liberdade, formada por socioeducandos, também da unidade, e com a presença de familiares.

    Dividido em oito módulos, o curso é ministrado pelo instrutor Higino Filho. A atividade trabalha conceitos de física, química, matemática e o estímulo de raciocínio lógico. As aulas também são enviesadas à automação residencial e empresarial, além de contar com um módulo de empreendedorismo, conduzido pelo CIEE.

    “O curso existe desde 2013, mas sem certificação. Isso é importante para conseguir estágios, empregos e participar de campeonatos de robótica”, conta Higino Filho. O socioeducando C.A., de 17 anos, foi um dos alunos que receberam o certificado. “Com certeza eu vou fazer uso do que aprendi quando sair daqui”, pontua.

    A presença dos familiares na cerimônia deixou o momento mais especial. “Queria parabenizar toda a equipe da Funase com essa preocupação e cuidado com o dia do amanhã desses jovens. Esses cursos podem garantir uma vida melhor depois daqui”, conta a tia de um dos socioeducandos, Armanda Oliveira.

    O coordenador geral da unidade, Abinoan Barboza, exaltou a importância desse momento para a construção de novos caminhos. “Este curso é muito requisitado pelos adolescentes, eles gostam muito. Os benefícios são claros, a aprendizagem é muito rápida e é mais uma oportunidade maior de trabalho honesto lá fora”.

    A cerimônia de entrega dos certificados expedidos pelo CIEE contou ainda com a presença de do responsável pelo Eixo Profissionalização da Funase, Normando Albuquerque, além de técnicos, coordenadores e funcionários do Case Abreu e Lima. A primeira turma com 21 alunos recebeu os certificados em setembro deste ano. Além do Case Abreu e Lima, o curso é oferecido ainda nos Cases Jaboatão dos Guararapes e Vitória de Santo Antão.​
     
    Cidades: Abreu e Lima
    Assuntos: sdscj, socioeducandos, case, curso de robotica, funase
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governo do Estado promove encontro com instituições parceiras para fortalecer execução de penas alternativas

    | Direitos Humanos

    rede social

    Os representantes das instituições do Recife e Região Metropolitana que formam a Rede Social Parceira esclareceram dúvidas, receberam orientações sobre procedimentos e falaram de suas experiências.

    Integrar a política de alternativas penais, avaliar as ações desenvolvidas e traçar perspectivas para o próximo ano. Com esse objetivo, as organizações que recebem cumpridores de penas ou medidas alternativas se reuniram na manhã terça-feira (07). A reunião aconteceu no Centro de Formação dos Servidores e Empregados Públicos do Estado de Pernambuco (Cefospe), e foi promovida pelo Governo do Estado, através da Gerência de Penas Alternativas e Integração Social (Gepais), órgão da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos.

    Os representantes das instituições do Recife e Região Metropolitana que formam a Rede Social Parceira esclareceram dúvidas, receberam orientações sobre procedimentos e falaram de suas experiências. “É uma forma de fortalecer o relacionamento de forma humanizada, de avaliar as ações realizadas e traçar metas para o próximo ano” avalia a Gerente da Gepais, Raquel Brandão.

    A presidente da Creche Comunitária Nossa Senhora da Boa Viagem, Rosilda Moura, destacou a importância de receber cumpridores. “A gente sabe que está dando uma nova chance e participa do recomeço dessas pessoas que por alguma razão, cometeram delitos. Eles contam com o nosso apoio e nosso principal objetivo é ressocializá-los” explica. 

    Em meio aos desafios de acompanhar a execução de penas alternativas, a Gepais finalizou no Recife um ciclo de encontros com instituições parceiras que percorreu todo estado através das Centrais de Apoio às Medidas e Penas Alternativas (Ceapas). Atualmente, Pernambuco conta com 657 instituições cadastradas e aptas a receber autores de crimes de menor e médio potencial ofensivo para a prestação de serviço à comunidade, tratamento ou cumprimento de pena pecuniária, de acordo com a aplicação do poder judiciário.

    Assuntos: sjdh, justica, direitos humanos, governo de pernambuco, reeducandos, centrais de apoio as medidas penais alternativas
    Compartilhe: Link para o post:
  • Balcão de Direitos realiza emissão gratuita de documentos em cidades do Sertão e Recife

    | Direitos Humanos

    O Governo do Estado, através do programa Balcão de Direitos, realiza ao longo desta semana a emissão gratuita de documentos em quatro cidades pernambucanas do Sertão do Estado e no Recife, a partir desta terça-feira (07/11) a sábado (11/11). A ação é da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), através da Executiva de Direitos Humanos (SEDH), e acontece nas cidades de Inajá, Manari, Sertânia, Arcoverde e Recife.

    A população poderá solicitar 2ª vias de registros de nascimento, casamento e óbito. É preciso apresentar a certidão antiga ou cópia, ou até mesmo o Registro Geral (RG). O atendimento será realizado das 8h às 12h (ver endereços abaixo). As ações são uma parceria com a Secretaria da Mulher de Pernambuco, o programa Governo Presente e Projeto Colmeia.

    POSTO FIXO - O Balcão de Direitos também emite documentos gratuitamente no posto fixo, situado na Praça Arsenal da Marinha, s/nº- Bairro do Recife. O horário de funcionamento é das 8h às 12h e das14h às 17h. O agendamento do serviço e a obtenção de outras informações devem ser realizados através do telefone (81) 3182-7654 ou 3182-7642.

    SERVIÇO:

    Balcão de Direitos - emissão gratuita de 2ª via de documentos

    Dia: Terça-feira (07/11)

    Horário: 8h às 12h

    Local: Casa da Juventude, Inajá.

    SERVIÇO:

    Balcão de Direitos - emissão gratuita de 2ª via de documentos

    Dia: Quarta-feira (08/11)

    Horário: 8h às 12h

    Local: Escola Estadual Cel. Manoel de Souza Melo, Manari.

    SERVIÇO:

    Balcão de Direitos - emissão gratuita de 2ª via de documentos

    Dia: Quinta-feira (09/11)

    Horário: 8h às 12h

    Local: Canto Mãe Coruja, Sertânia.

    SERVIÇO:

    Balcão de Direitos - emissão gratuita de 2ª via de documentos

    Dia: Sexta-feira (10/11)

    Horário: 8h às 12h

    Local: Escola Estadual Antonio Japeassu, Arcoverde

    SERVIÇO:

    Balcão de Direitos - emissão gratuita de 2ª via de documentos

    Dia: Sexta-feira (10/11)

    Horário: 8h às 12h

    Local: Escola Anibal Fernandes. Rua Marques do Pombal, s/nº, Santo Amaro – Recife.

    SERVIÇO:

    Balcão de Direitos - emissão gratuita de 2ª via de documentos

    Dia: Sábado (11/11)

    Horário: 8h às 12h

    Local: Escola Estadual São Judas Tadeu. Rua Marcilio Dias, nº591, Campina do Barreto - Recife

    Cidades: Arcoverde, Inajá, Manari , Recife, Sertânia
    Assuntos: sjdh, balcao de direitos, sedh, governo de pernambuco, secmulher, projeto governo presente
    Compartilhe: Link para o post:
  • Seres capacita mais 270 detentos em novembro pelo Sistema S

    | Direitos Humanos

    sistema s 

    O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, segue, neste mês de novembro, com a programação de cursos de qualificação do Sistema S nas unidades prisionais em todo o Estado. São oferecidas 270 vagas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). O objetivo é promover a ressocialização por meio da reinserção no mercado de trabalho.

    Nesta segunda (06/11) iniciam cursos no Presídio de Igarassu e Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros (Complexo do Curado), ambos na RMR, e nos presídios Advogado Brito Alves e Desembargador Augusto Duque, no Interior do Estado. As turmas variam de 15 a 20 alunos e entre os dez cursos oferecidos estão eletricidade e sinalização automotiva, serviços de cozinha, jardinagem, bombeiro hidráulico e noções. Nos diversos cursos de qualificação, em sua maioria do Sistema S, foram capacitadas 1.950 pessoas privadas de liberdade este ano. A previsão é que mais 550 reeducandos sejam certificados até dezembro de 2017.

    Assuntos: SJDH, direitos humanos, cursos, qualificação, reeducandos, governo de pernambuco
    Compartilhe: Link para o post:
  • ​Adolescentes representam Pernambuco no Encontro Nacional do Fórum de Defesa da Criança e do Adolescente, realizado em Brasília

    | Juventude, Direitos Humanos

    Juntos com os demais, eles contribuíram com a construção de estratégias para a efetivação das políticas infanto-juvenis

    Pela primeira vez, dois adolescentes da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) representaram Pernambuco no Encontro Nacional do Fórum de Defesa da Criança e do Adolescente, que aconteceu em Brasília, entre os dias 18 e 20 de outubro. O evento teve como objetivo incidir para que os direitos de crianças e adolescentes sejam garantidos pelo poder político e pela sociedade em geral, além de fazer um balanço dos investimentos direcionados a esse público.

    O adolescente do Case Caruaru e a adolescente do Case Santa Luzia foram os únicos do Brasil que cumprem medida de internação a participarem desse momento, convidados para encontrar, juntos com os demais, estratégias para a efetivação das políticas infanto-juvenis. Para a Diretora-Presidente da Funase, Nadja Alencar, esta experiência, que envolveu também os funcionários da Funase, reafirma a fé no protagonismo juvenil e que se pode ter esperança nos jovens da instituição. 

    “Agradecemos às entidades envolvidas na organização deste encontro, a oportunidade que a Funase teve de ser representada por dois adolescentes, que participaram ativamente do evento, levando suas vivências na socioeducação e ajudando a refletir ações mais abrangentes na garantia de uma política infanto-juvenil mais justa e inclusiva”, enfatizou.

    Esse foi um momento de discutir a realidade de cada Estado, sugerir soluções e encontrar novas formas de incidir politicamente no espaço de convivência. Neste sentido, os dois jovens participaram de debates, realizaram atividades em grupo e apresentações. “Discutimos sobre os Direitos das Crianças e dos Adolescentes. Também aprendi muitas coisas e conheci pessoas novas. Minha família ficou orgulhosa de mim e muito feliz por essa oportunidade que eu tive”, contou W.B. de 17 anos, do Case Caruaru.

    Essa foi a primeira vez que a adolescente A.S.S., de 17 anos, do Case Santa Luzia, andou de avião, e tudo para ela foi novidade. “Apresentamos o nosso Estado, falamos sobre muitos dos direitos que nós como adolescentes não temos, como saúde e educação. Sou muito agradecida pela oportunidade de sentir o gostinho da liberdade. Me senti uma pessoa importante e vi que posso chegar onde eu quiser”, compartilhou.

    Segundo o coordenador técnico do Gabinete Assessoria Jurídica Organizações Populares (Gajop), Romero Silva, foi uma experiência impactante para os socioeducandos. “A medida socioeducativa, seja ela a que for, se dá por meio da participação desses adolescentes. Embora seja uma medida de responsabilização, o processo pedagógico para a responsabilização é garantindo a participação dos adolescentes nos espaços. Participar de um momento como esse, é possibilitar a experiência de dialogar sobre aquilo que os adolescentes estão sendo responsabilizados e a partir do olhar deles qualificar as políticas”, compartilhou.

    Além dos representantes dos Fóruns Estaduais de todo o Brasil, com representações de adultos e também de adolescentes, participaram ainda integrantes do G-38, grupo de adolescentes composto por um representante de cada estado e um Distrito Federal, e mais onze das diversidades.

    Assuntos: sdscj, case, funase, encontro nacional, forum da defesa da criança e do adolescente,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Afogados da Ingazeira vai sediar Encontro Regional do Sistema Socioeducativo

    | Direitos Humanos
    Objetivo é debater as questões relacionadas à educação nos municípios da Região do Sertão, seguindo as diretrizes do Governo Paulo Câmara​.
     
     
    No próximo dia 10/11, será realizado, em Afogados da Ingazeira, o Encontro Regional do Sistema Socioeducativo: Eixo Educação. O evento tem por objetivo apresentar um panorama atualizado do Sistema Socioeducativo do Estado de Pernambuco, com foco nas questões relacionadas à Educação nos municípios da Região do Sertão. 

    Na oportunidade, técnicos farão apreciação, promoção de ajustes e adoção de medidas interventivas para melhoria do atendimento. Estarão presentes profissionais atuantes em 14 municípios do Sertão: Cabrobó, Petrolina, Santa Maria da Boa Vista, Araripina, Ouricuri, Arcoverde, Betânia, Custódia, Afogados da Ingazeira, Flores, Serra Talhada, Iguaracy, Salgueiro e Floresta.
     
    Representantes das Secretarias Municipais de Assistência Social e de Educação, conselho tutelar, coordenadores e técnicos das Entidades Executoras das Medidas Socioeducativas e representantes da Secretaria Estadual de Educação participarão do Encontro.
     
    A coordenação é da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, sob a gestão de Roberto Franca, por meio da Gerência Geral do Sistema Socioeducativo, comandada por Suelly Cysneiros.
     
     
    SERVIÇO: Encontro Regional do Sistema Socioeducativo: Eixo Educação.

    Data: 10/11/2017.
     
    Hora: 8h30 às 13h,
     
    Local: Auditório da Gerência Regional de Educação – GRE / situado à Av. Arthur Padilha, S/N – Centro – Afogados da Ingazeira – PE (ao lado da Compesa).
    Cidades: Afogados da Ingazeira
    Assuntos: sdscj, socioeducandos, encontro regional do sistema socioeducativo, educaçao, paulo camara
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governo do Estado aumenta dias de remição no Projeto Remição de Pena pela Leitura

    | Segurança, Direitos Humanos

    pena pela leitura

    No dia 19 de outubro de 2016, uma porta para a liberdade surgiu no Sistema Prisional de Pernambuco com a publicação da portaria que implantou o Projeto Remição de Pena Pela Leitura em unidades prisionais do Estado e no Patronato Penitenciário de Pernambuco englobando presos dos regimes fechado, semiaberto, aberto e livramento condicional.

    Por considerar a leitura como alternativa para o desencarceramento e alcançar o conhecimento e a capacidade crítica da pessoa privada de liberdade, o Governo Paulo Câmara, através das secretarias de Justiça e Direitos Humanos e de Educação, ampliou, por meio da portaria conjunta das duas secretarias 082 de 10 de outubro de 2017, os dias de remição de quatro para sete. “A leitura socializa, civiliza e dá uma visão nobre do mundo aos que praticam. Apostar na leitura é um avanço”, opina o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.  

    Pela Secretaria Executiva de Ressocialização, o processo ocorre nas três unidades prisionais do Complexo do Curado e consiste na leitura, produção de resumos de leitura e de resenhas, que possibilitam a remição agora de sete dias de pena, em vez de quatro. No Complexo, há um total de 635 inscritos até a sexta turma e 195 aprovados.

    LIBERDADE DE LEITURA– No Presídio Juiz Antonio Luiz Lins de Barros (Pjallb), no Complexo do Curado, funciona o Projeto Liberdade de Leitura, idealizado pela gerência da unidade em março de 2017. Diariamente, um carro itinerante cheio de livros circula pelos pavilhões para que os reeducandos credenciados escolham o título de sua preferência e, por um período de 15 dias, tenham acesso ao mundo da leitura. A ideia é promover o hábito de ler a fim de contribuir para o desenvolvimento sociocultural e pessoal dos reeducandos.  

    Assuntos: sjdh, justica, direitos humanos, governo de pernambuco, paulo câmara, pena pela leitura, reeducandos
    Compartilhe: Link para o post: