meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Ação da Cidadania leva mutirão gratuito para o Parque da Macaxeira

    | Social, Direitos Humanos

    Governo Presente e Recife em ação vão levar mais de 100 serviços para a comunidade.

    Em sua meta de resgatar a cidadania e garantir direitos e políticas públicas às comunidades, o Programa Governo Presente realiza a 16ᵃ edição da Ação da Cidadania, na Escola Técnica Miguel Batista e no Parque da Macaxeira, na Avenida Norte, no Recife. A ação beneficiará mais de 20 mil habitantes do bairro da Macaxeira, neste sábado (30), das 8h às 12h. Esta é mais uma iniciativa em parceria com a Prefeitura do Recife e o Recife em Ação.

    No parque serão oferecidos serviços como emissão de documentação civil e atendimento sobre luz, água, carteira de motorista e inscrição em cursos profissionalizantes. Além disso, haverá diversas atividades nas áreas saúde, assistência social, cidadania e orientações jurídicas, sobre empreendedorismo, direitos humanos, da pessoa com deficiência e do consumidor. O mutirão é ofertado gratuitamente à população do bairro e do entorno.

    A iniciativa integra um conjunto de políticas públicas do Governo de Pernambuco e da Prefeitura do Recife para a prevenção social à violência em comunidades mais vulneráveis do Recife. De janeiro a maio de 2018, o Governo de Pernambuco realizou 12 Mutirões em sete municípios pernambucanos. A previsão é que, até o final do ano, outras 50 comunidades sejam beneficiadas com as ações do programa Governo Presente.

    Profissionais da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ) vão levar o plantão da Mediação de Conflitos, que orienta e encaminha problemas familiares e entre vizinhos de forma pacífica e espontânea, por meio de acordo entre as partes. A equipe levará orientações sobre assistência social (BPC e CadÚnico), para Pessoas com Deficiência (Vem Livre Acesso e PE Conduz) e jovens (ID Jovem), além de outros programas das executivas da SDSCJ voltados à prevenção ao uso de drogas (Atitude) e atenção e reinserção profissional aos adolescentes do sistema socioeducativo e egressos da Funase (Vida Aprendiz e Novas Oportunidades).

    A Secretaria de Defesa Social fará emissão de segunda via de RG e CPF e o Balcão de Direitos fará segunda via de certidões de nascimento, óbito e casamento. Para tirar a carteira de identidade, é preciso levar duas fotos 3x4. No caso do CPF, até 16 anos apenas certidão e comprovante de residência, acima desta idade, necessita do título de eleitor e certificado de reservista, se for homem. Já para a certidão, se possível, o interessado deve levar uma cópia do documento ou pelo menos saber o cartório em que a certidão foi emitida. 

    Os advogados da Defensoria Pública vão prestar orientações jurídicas sobre as ações cíveis do Direito de Família, conciliação, divórcios, pensão alimentícia e reconhecimento de paternidade. Com o Procon, os moradores poderão receber orientações sobre direitos do consumidor, registrar queixas sobre relações de consumo e ter acesso a serviços gratuitos como negociação de débitos e orientação jurídica.

    A Secretaria Estadual de Saúde (Lacen) vai realizar o preventivo de colo de útero, conhecido como Papanicolau, que é feito nas mulheres entre os 25 e 59 anos de idade. Para realizar o procedimento, a mulher deve se abster de relação sexual no dia anterior ao exame, não estar menstruada e não usar duchas ou medicamentos vaginais nos três dias anteriores ao exame.

    Prefeitura – As mulheres terão a oportunidade de fazer ainda a mamografia, caso tenham entre 50 e 69 anos – faixa etária recomendada pelo Ministério da Saúde. O caminhão equipado com mamógrafo da Prefeitura do Recife (PCR) estará estacionado no local ofertando 40 vagas para a realização do exame. Não é preciso agendar, mas tem que levar o cartão do SUS. O resultado fica pronto em até 20 dias, na unidade mais próxima onde a ação foi realizada.

    No local, eles poderão vacinar e fazer aferição de pressão arterial, teste de glicose e testes rápidos para detecção do vírus HIV e Sífilis. Serão distribuídos preservativos (masculinos e femininos) e lubrificantes. As crianças receberão orientações sobre os cuidados com a higiene bucal, com os profissionais da área, e, receberão um kit de saúde bucal (escova e creme dental).

    O Programa Municipal de Robótica na Escola está presente, com atividades planejadas que envolvem competição de robô, oficina de animação digital e de jogos educativos. Na ocasião, os trabalhadores poderão agendar seu atendimento para emissão da carteira de trabalho nas agências da PCR e realizar, com parceiros privados, inscrições em cursos profissionalizantes. A PCR fará ainda atendimento do Bolsa Família e CadÚnico

    A equipe técnica da Secretaria da Mulher fará a divulgação dos serviços de combate e prevenção à violência de gênero e encaminhamentos dos casos de violência doméstica e supressão de direitos à rede de proteção. Serão distribuídos materiais educativos às mulheres com os principais telefones da rede de proteção e do Liga, Mulher, o disque-orientação do Clarice.

    Serviço:                 

    Ação da Cidadania do Governo Presente – Macaxeira
    Quando: 30/06/2018 (sábado), das 8h às 12 h
    Onde: Parque da Macaxeira e Escola Técnica Miguel Batista (Av. Norte Miguel Arraes de Alencar, 7487, Apipucos, Recife) 

    Assuntos: sjdh, governo presente, cidadania, macaxeira, politicas publicas, sdscj, pcr
    Compartilhe: Link para o post:
  • Sucesso há 19 anos, artesanato de adolescentes da Funase marcará presença em mais uma edição da Fenearte

    | Direitos Humanos

    telha

    Tapetes, bolsas, jogos americanos, almofadas, pesos de porta, panos de pratos e outros itens serão comercializados por preços acessíveis no evento.

    A Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), ligada à Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), marcará presença em mais uma edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte), que começa na próxima quarta-feira (4), no Centro de Convenções, em Olinda. A participação histórica, que ocorre desde o início do evento, há 19 anos, é um sucesso por disponibilizar aos visitantes peças produzidas por socioeducandos nas 22 unidades da instituição situadas na Região Metropolitana do Recife e no Interior de Pernambuco. Neste ano, o público encontrará tapetes, bolsas, jogos americanos, almofadas, pesos de porta, panos de prato, dobraduras, entre outros itens.

    O estande da Funase será o 578 e ficará localizado na Rua 21, próximo ao Portão H do pavilhão do Centro de Convenções. O artesanato que será exposto e comercializado foi produzido ao longo de todo o ano em oficinas regularmente realizadas nos Centros de Atendimento Socioeducativo (Case), nas Casas de Semiliberdade (Casem) e nos Centros de Internação Provisória (Cenip) mantidos pela fundação.

    Nas unidades, as aulas foram ministradas por oficineiros e artesãos voluntários, como na Casem Caruaru, onde foram confeccionadas peças talhadas em telhas e tapeçarias. No Case Santa Luzia, uma das unidades femininas, no Recife, as adolescentes aprenderam a fazer abajures artesanais. O passo a passo exigiu concentração e muita dedicação. Usando uma microrretífica, foram feitos pequenos orifícios sobre linhas decalcadas que compunham figuras de fadas e flores, por exemplo. É por esses espaços que a luz passa, fazendo das peças excelentes itens de decoração.

    De acordo com a coordenadora do Eixo Educação da Funase, Sônia Melo, a produção das peças ajuda a fomentar valores como a interação e o senso de coletividade nos socioeducandos, além de ser importante na profissionalização deles, uma vez que poderão seguir desenvolvendo a arte e obter renda quando saírem das unidades. “As atividades realizadas são um resgate na autoestima do socioeducando, que, por várias vezes, é afetado com uma realidade assustadora. É lindo ver o quanto eles se interessam e produzem quando estão nas oficinas. Eles conseguem aflorar a imaginação e a criatividade com a confecção dos produtos. Passam a acreditar no potencial deles”, avalia.

    Como em todas as edições da Fenearte, as peças expostas no estande da Funase terão preços acessíveis. Todos os valores gerados com a venda serão revertidos para compras de materiais para confecções de novas peças e também repassados aos adolescentes como uma forma de reconhecimento e retorno financeiro pelo trabalho. A feira seguirá até o dia 15 de julho. Outras informações podem ser obtidas pelo site www.fenearte.pe.gov.br.

    Assuntos: sdscj, funase, fenearte, oficinas, cenip, casem,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Reeducandos do semiaberto trabalham na Prefeitura de Olinda

    | Emprego, Direitos Humanos

    reeducandos

    Uma parceria da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, através da Executiva de Ressocialização (Seres), com a Prefeitura de Olinda tem beneficiado reeducandos do regime semiaberto. Ao todo, 93 detentos estão ligados à Prefeitura de Olinda, atuando nos serviços de limpeza e manutenção da Vila Olímpica, no bairro de Rio Doce, e do Patrimônio Histórico. O projeto é viabilizado através da Gerência de Educação e Qualificação Profissionalizante (GEQP/Seres). 

    Entre as atividades realizadas pelos detentos estão a limpeza urbana (incluindo ruas e praias), revitalização do patrimônio histórico e limpezas dos cemitérios. Para a gerente da GEQP, Edvany Oliveira, o trabalho reúne três vantagens para os detentos. “Tem a remuneração que recebem e podem ajudar a família; muitos ficam em casa por serem beneficiados com o semiaberto harmonizado; além de estarem inseridos no processo de ressocialização”, pontua. O semiaberto harmonizado é uma concessão de prisão domiciliar respaldada em lei.   

    A prefeitura do município paga um salário mínimo que, de acordo com Lei de Execuções Penais, 25% é destinado ao recolhimento do pecúlio, além de oferecer as refeições diárias e transporte para o deslocamento dos reeducandos até o local de trabalho. Já Seres se responsabiliza pelo monitoramento eletrônico por meio de tornozeleiras, indicação dos detentos conforme aptidão e perfil, e supervisão do trabalho.

    Assuntos: sdscj, funase, seres, reeducandos, trabalho, olinda, geqp,
    Compartilhe: Link para o post:
  • PIG oferece curso de culinária aos reeducandos

    | Direitos Humanos

    curso

    Os detentos do Presídio de Igarassu (PIG), ligado à Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), participam, até a primeira quinzena de julho, do Curso de Culinária. O objetivo é profissionalizá-los a fim de facilitar a empregabilidade quando adquirirem a liberdade.

    O curso, destinado a 30 detentos divididos em três turmas, é ministrado pela voluntária Piedyllis Cristine Vieira e possui 20 horas. Nas aulas, os alunos aprendem a fazer bolos, pães e queijos. “Esse curso é muito produtivo para mim, ter uma qualificação para poder voltar à sociedade, abrir meu negócio e não voltar mais para o mundo do crime”, planeja o detento Adenildo Ferreira de Barros. A ação conta com a parceria da Sorveteria Sorvemix, da Paraíba.  

    Assuntos: sjdh, seres, curso, culinaria, pig, detentos
    Compartilhe: Link para o post:
  • Artesanato em telhas e tapeçaria produzido por adolescentes da Funase será exposto na Fenearte

    | Direitos Humanos

    oficinas

    Material foi confeccionado na Casem Caruaru durante duas oficinas ministradas por agentes socioeducativos.

    Ressocializar, capacitar e cuidar são algumas das práticas presentes no dia a dia da Casa de Semiliberdade (Casem) Caruaru, uma das unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) no Agreste de Pernambuco. O resultado mais recente nesse trabalho continuado foi a conclusão das primeiras turmas das oficinas “Cores em giz” e “Arte em telhas e tapeçaria”, ministradas por agentes socioeducativos. As peças serão expostas na Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte), que começa no próximo dia 4, no Centro de Convenções, em Olinda.

    Os adolescentes puderam aprender a arte de talhar em cerâmica, as técnicas e o desenho, bem como a confeccionar tapetes trançados que remontam à Antiguidade. Eles também desenvolveram a criatividade com a pintura em giz, transformando parede em lousa. Na oficina, puderam escrever, desenhar, apagar e refazer o quanto quisessem. Essa é uma tendência em decoração para deixar ambientes mais descolados.

    A exposição das peças na unidade foi aberta em um evento com a presença de representantes da Funase, entre eles, a assessora técnica de Casas de Semiliberdade, Vitória Barros. O juiz da Vara da Infância e Juventude de Caruaru, José Fernando Santos, também prestigiou o momento.

    “É de grande valia a realização dessas oficinas nas unidades da Funase, pois acredito nos que estudam e ocupam o tempo ocioso com coisas boas. Tornam-se grandes cidadãos. Temos que incentivar essas práticas de sucesso. Já quero uma parede grafitada com giz pelos adolescentes no Fórum. Vamos divulgar esse belo trabalho”, afirmou o juiz.

    Junto à conclusão das oficinas, a unidade também ganhou uma nova sala de conhecimentos, criada para desenvolver todo o trabalho pedagógico, realizar oficinas, promover reforço escolar, reuniões e atividades grupais. “Essas oficinas motivam nossos adolescentes para o aprendizado e um futuro promissor. É um trabalho constante em nossa unidade e um diferencial que faço questão de frisar, pois trabalhamos não só os adolescentes, mas também os agentes socioeducativos como multiplicadores”, disse a coordenadora geral da Casem Caruaru, Anabel Brandão.

    “No começo achei muito difícil talhar, mas, com o treinamento e os ensinamentos do professor, tive um bom resultado. Saio da unidade muito feliz, cheio de aprendizado e descobertas. Pretendo seguir na arte e ajudar minha família”, declarou o adolescente J. M., da Casem Caruaru.

    Em meio ao quadro de agentes socioeducativos, a satisfação pelo resultado alcançado também era evidente. “Sinto-me muito feliz em ministrar uma oficina aqui na unidade. Vejo que as mudanças acontecem de imediato, tanto em nós, agentes, como nos adolescentes, que se sentem valorizados, aprendem uma profissão e ocupam o tempo ocioso. É muito gratificante”, ressaltou o agente socioeducativo Edson Ferreira.

    Além de marcarem presença na Fenearte, as peças confeccionadas durante as oficinas serão comercializadas em outras feiras de artesanato e junto a instituições parceiras que queiram colaborar com a atividade realizada pelos socioeducandos. Toda a renda arrecadada será dividida entre os adolescentes e utilizada para a compra de materiais para as próximas oficinas.

    Assuntos: sjdh, funase, artesanato, fenearte, oficinas, telhas, arte, casem
    Compartilhe: Link para o post:
  • Pernambuco registra o maior número de equipamentos de atenção ao público LGBT, no Brasil

    | Direitos Humanos

    Mundialmente, segmento comemora Dia do Orgulho Gay em 28 de junho. 

    Foi em 28 de junho de 1969 que jovens gays sofreram ostensiva ação da polícia da cidade de Nova Iorque, no badalado bar Stonewall Inn – publicamente conhecido por ser frequentado por pessoas do segmento LGBT. O ato deu origem ao Dia Internacional do Orgulho Gay e serviu como inspiração para novas manifestações em defesa e combate ao preconceito a gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais.

    Militantes do segmento no estado de Pernambuco colocam em questão o aumento expressivo no número de equipamentos públicos destinados ao LGBT, com base nas questões e particularidades relevantes a cada representante. “Hoje, Pernambuco é o estado que conta com o maior número de instrumentos de atenção, cuidado, promoção e enfrentamento ao preconceito, destinados ao público LGBT. Para nós, que militamos nesta causa há muitos anos, é a sensação de que está valendo a pena e que o avanço se constrói com diálogo e sensibilidade”, comenta Sério Moura – secretário Executivo de Segmentos Sociais, da pasta de Justiça e Direitos Humanos, em Pernambuco.

    O gestor também explica que foi na gestão do governador Paulo Câmara que o segmento pôde contar com uma secretaria Executiva de Segmentos Sociais, com uma coordenadoria LGBT, para que pudéssemos cuidar destas questões. “O governador nos cedeu uma estrutura para trabalharmos a promoção desta política, ao mesmo tempo em que dialogamos com os movimentos sociais e a sociedade civil. Porque quando unimos as frentes de apoio,  alcançamos ainda mais”, destaca Moura.

    Ele ressalta que, ainda como parte das políticas de atenção ao segmento LGBT, dentro da pasta da Justiça e Direitos Humanos, a população conta com o trabalho do Centro Estadual de Combate à Homofobia (CECH), que prevê o atendimento, acolhimento e acompanhamento em situação de violação de direitos. “O trabalho do CECH se desenvolve de forma continuada e é de extrema importância para o LGBT, porque o Centro tem a política do acompanhamento daquela pessoa, após a descrição da violação em que se encontra.”

    No entanto, a coordenadoria LGBT alerta para a importância da denúncia. E, por meio de datas especiais e atos de expressão do segmento em Pernambuco, reforça, por meio de campanhas e orientações, que qualquer pessoa que presencie, saiba, ou seja, vítima de crimes relacionados à homofobia, devem procurar os órgãos de atendimento disponíveis no Estado. “Nós precisamos deixar claro para a sociedade que não estamos sozinhos e que o Governo de Pernambuco está alerta a estas questões. Mas, para isso, precisamos denunciar”, finaliza Sérgio Moura.

    PLANO – Pernambuco conta, hoje, com a publicação assinada pelo governador Paulo Câmara, com o primeiro Plano Estadual de Promoção dos Direitos da População LGBT de Pernambuco – Pernambuco da Diversidade. O material foi discutido e aprovado com anuência da sociedade civil e governo, com aprovação do Conselho Estadual LGBT, com validade para 2017-2019. Lá, é possível que todos os órgãos, municípios e demais estados tenham conhecimento sobre as diretrizes aplicadas pelo estado de Pernambuco, no que tange à população LGBT; até mesmo para servir como modelos para os demais estados e municípios que ainda não contam com equipamentos em seus territórios.

    O Pernambuco da Diversidade também apresenta à sociedade as metas para o funcionamento dos instrumentos de atenção, que podem ser fiscalizadas e exigidas pela população.

    Assuntos: sjdh, dia mundial, orggulho lgbt, instrumentos de atencao, cech, plano estadual, pernambuco da diversidade
    Compartilhe: Link para o post:
  • Funase promove encontro de capacitação para psicólogos

    | Direitos Humanos

    servidores

    Profissionais se reuniram para uma manhã de palestras voltadas à melhoria do exercício profissional. 

    A Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) realizou mais um encontro de categorias profissionais voltado aos funcionários da instituição. Desta vez, 43 psicólogos se reuniram no auditório do Centro de Formação dos Servidores e Empregados Públicos de Pernambuco (Cefospe) para o evento, promovido pela Diretoria Geral da Política de Atendimento (DGPAT) da Funase. O momento foi marcado pela troca de experiências, tendo como objetivo a melhoria constante do exercício profissional.

    Os psicólogos presentes puderam assistir a duas palestras: “As contribuições da psicologia na socioeducação”, ministrada pela especialista e mestre em psicologia Silvana Santana, e “Orientações para a elaboração de documentos no contexto das medidas socioeducativas”, proferida pela psicóloga, orientadora e fiscal do Núcleo Político/NUTEP, Valéria Correia. O momento ainda contou com informes das diretorias da Funase.

    Pela instituição, estiveram presentes a diretora geral da Política de Atendimento, Íris Borges, a assessora técnica de Gestão de Pessoas, Alexandra Wanderley, representando a diretora geral de Gestão do Trabalho e Educação, Nadja Oliveira, além de profissionais das assessorias técnicas de Políticas de Atendimento Socioeducativo (Apas/DGPAT), de Unidades de Internação (Atin), de Unidades de Internação Provisória (Atip) e de Casas de Semiliberdade (ATCS). As equipes técnicas das unidades também foram representadas em peso, com presenças de todos os centros e casas da Região Metropolitana do Recife, de Caruaru, Timbaúba, Vitória de Santo Antão, Garanhuns e Arcoverde.

    Para a diretora Íris Borges, a realização de encontros como esse é importante por permitir que as categorias contempladas mostrem experiências exitosas dentro da Funase, além de viabilizar o contato com profissionais de fora da instituição. “Essa troca de experiências é essencial nesse processo. Questões sobre as quais havia dúvidas, como algumas atribuições do psicólogo no sistema socioeducativo, foram discutidas, e as dúvidas, dirimidas. Foi um momento muito rico, de crescimento profissional e que reforça a busca incessante da Funase em melhorar o atendimento socioeducativo no Estado”, avaliou Íris, associando a capacitação dos profissionais a outras ações que vêm sendo realizadas nessa mesma direção, como a revisão do Projeto Político-Pedagógico (PPP) da instituição e o investimento em práticas restaurativas.

    Em setembro, a Funase pretende organizar o segundo encontro do ano com os psicólogos, no qual serão aprofundados alguns temas discutidos no primeiro. Além dessa categoria profissional, os assistentes sociais já foram contemplados com uma reunião de capacitação no último mês de maio, também no Cefospe. Na programação deste ano, ainda estão previstos encontros com pedagogos e advogados que atuam na instituição.

    Assuntos: sdscj, funase, palestra, servidores, dgpat, apas, ppp, experiencias
    Compartilhe: Link para o post:
  • Ação educativa leva informação à população sobre o abuso de drogas

    | Direitos Humanos

    sepod

    A atividade, que acontece na Praça do Diário, foi promovida pelo programa Atitude.

    A Praça do Diário, área Central do Recife, foi palco da Ação de Impacto que marcou o Dia Internacional Contra o Abuso e o Tráfico Ilícito de Drogas, na última terça-feira (26). Técnicos e educadores sociais do Programa Atitude promoveram atividades educativas e culturais e reuniram a população para falar sobre os prejuízos das drogas. O programa é coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), através da Executiva de Políticas sobre Drogas (Sepod)

    A ação faz parte de uma extensa programação de atividades de sensibilização que acontecem até a sexta-feira (29). No local, oficinas de percussão e grafitagem, com a pintura de uma grande faixa, e músicas ao vivo. Teve ainda a exibição das peças “Ébrio e Sóbria” e “Você me olha mais não me vê”, teatro de mamulengo e apresentação do cordel. Os técnicos do Atitude aproveitaram o momento para fazer abordagens educativas, atendimento e distribuição de insumos preventivos e material informativo.

    Para o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Cloves Benevides, o evento é uma das formas de prevenir a sociedade dos prejuízos causados pelas drogas. “Mobilizações como esta são de extrema importância por levar informação à população e oferecer conhecimento é uma forma de prevenção e fortalecimento das políticas públicas”, destaca. De acordo com a secretária-executiva de Políticas sobre Drogas, Márcia Ribeiro, existem vários mitos em torno do uso de drogas e do usuário que precisam ser desmistificadas. “Com o conhecimento sobre o assunto, a população passa a compreender quais os problemas em torno das drogas e as vulnerabilidades sociais existentes no usuário, e o foco da ação é esse: quebrar preconceitos”, afirmou.

    O Programa Atitude atende os usuários de crack, álcool e outras drogas com atenção também direcionada aos familiares, oferecendo cuidados de higiene, alimentação, descanso, atendimento psicossocial, além de outros, e com encaminhamentos direcionados para a rede SUS e SUAS e demais políticas setoriais.

    O programa atua no Cabo de Santo Agostinho, Caruaru, Jaboatão e Recife, e em 2017 atendeu 3019 pessoas nas unidades de Apoio, Intensivo e Aluguel Social, além de realizar 4587 atendimentos com as abordagens de rua.

    Assuntos: sdscj, sepod, cultura, drogas, oficinas, programa atitude, sus, suas
    Compartilhe: Link para o post:
  • Parceria forma oito socioeducandos do Case Abreu e Lima

    | Direitos Humanos

    abreu e lima

    Com 40 horas/aula, curso de Pintor Imobiliário foi ofertado por meio de parceria entre o Senar-PE e a Funase.

    A parceria entre o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Pernambuco (Senar-PE) e a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) segue dando oportunidades de qualificação profissional para socioeducandos. O curso mais recente a ser ofertado foi o de Pintor Imobiliário, que beneficiou oito internos do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife. A formação, predominantemente prática, teve duração de 40 horas. Os adolescentes participantes receberão certificados.

    O coordenador do Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase, Normando Albuquerque, lembrou que já aconteceram alguns cursos no Case Abreu e Lima que proporcionaram maior oportunidade para os socioeducandos. “Em 2018, já ofertamos naquela unidade os cursos de mecânica de bicicleta, eletrônica com ênfase em robótica, produção de vídeo, eletricista de automóveis, recondicionamento de computadores e informática básica, totalizando 150 vagas disponibilizadas nessas diversas áreas. O curso de pintor ministrado pelo Senar reforça essa oferta, ampliando os horizontes profissionais dos socioeducandos”, ressaltou.

    Já o coordenador geral do Case Abreu e Lima, Abinoan Barboza, comemorou a proporção que as atividades atingiram. “O curso foi um sucesso, pois houve uma grande identificação entre as aptidões dos jovens internos e a prática proposta pelo curso. É mais uma ocupação pedagógica e produtiva que os qualifica para um mercado de trabalho do qual já têm um referencial significativo, o que eleva o coeficiente de cada socioeducando”, afirmou.

    Segundo a coordenadora de Treinamento do Senar-PE, Mônica Pimentel, a oferta de mais essa atividade dentro da parceria reforça o papel da instituição. “O Senar-PE finaliza mais um curso com os jovens da Funase cumprindo com o compromisso firmado de colaborar com o amadurecimento profissional e pessoal dos socioeducandos”, declarou.

    Assuntos: sdscj, funase, senar, curso de pintor imobiliario, qualificacao profissional, case, abreu e lima
    Compartilhe: Link para o post:
  • Programa É Meu Direito já realizou mais de 14 mil atendimentos à população no primeiro semestre

    | Direitos Humanos

    é meu direito

    O Governo de Pernambuco através do Programa É Meu Direito, somente neste ano de 2018 já realizou mais de 14 mil atendimentos na Região Metropolitana do Recife (RMR), no Agreste, e na Zona da Mata do Estado. O Programa é executado pela Secretaria Executiva de Direitos Humanos (SEDH) e tem o objetivo de oferecer serviços de promoção à cidadania, saúde, utilidade pública e cuidados pessoais à população, de forma gratuita.

    A quantidade de atendimentos realizados neste primeiro semestre já atinge a marca dos serviços realizados durante todo o ano de 2017. No ano passado o programa promoveu 13 ações, totalizando 14.297 assistências efetuadas para o povo, enquanto em 2018 o número já chega a 14.061 serviços prestados ao público.

    “Em 2018, o programa É Meu Direito avançou nas suas ações para os municípios do interior e garantiu acesso aos Direitos do cidadão a um maior número de cidades do estado” explica Ane Helena, Gerente Geral de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos.

    O É Meu Direito efetua os serviços sistematicamente aos sábados e também disponibiliza no local das ações orientações jurídicas e psicossociais, atendimento e acompanhamento à violação de direitos, por meio de auxílio dos técnicos da SEDH; 2ª via de certidão de nascimento, casamento, óbito, carteira de identidade e CPF, e outros diversos serviços.

    Veja abaixo a lista completa das cidades contempladas pelo programa em 2017 e no primeiro semestre de 2018:

    2017

    08/04 - Nova Descoberta - 557 atendimentos
    29/04 - Nova Descoberta - 268 atendimentos
    06/05 - Prazeres - 407 atendimentos
    20/05 – Mustardinha - 1.351 atendimentos
    05/08 - São Vicente Férrer - 1.889 atendimentos
    19/08 - Carpina - 1.874 atendimentos
    02/09 - Patronato - 1.565 atendimentos
    16/09 - Faculdade Boa Viagem - 1.559 atendimentos
    23/09 - UNINASSAU / Boa Viagem - 164 atendimentos
    07/10 - Olinda  / Mediação de Conflitos - 1.279 atendimentos
    21/10 - SESC Piedade / CIAPPI- 1.327 atendimentos
    17/11 - Amaraji - 1004 atendimentos
    02/12 – Vicência - 1.053 atendimentos

    2018

    24/02 - São Lourenço da Mata - 2.153 atendimentos
    03/03 - Paulista - 942 atendimentos
    10/03 - Santa Cruz Capibaribe – 1213 atendimentos
    17/03 - Bezerros – 1311 atendimentos
    24/03 - Lagoa do Carro – 472 atendimentos
    07/04 - Bezerros – 270 atendimentos
    14/04 - Curado I – 1.140 atendimentos
    28/04 - Nova Descoberta - 1.785 atendimentos
    05/05 - Palmares - 1.443 atendimentos
    12/05 - Abreu e Lima – 741 atendimentos
    19/05 - Ferreiros - 1.065 atendimentos
    09/06 – Aliança – 1.094 atendimentos
    16/06 - Palmares – 432 atendimentos 

    Assuntos: sedh, governo de pernambuco, programa e meu direito, atendimentos, cidadania, saude, locais
    Compartilhe: Link para o post: