meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Reeducandos liberados para o regime aberto terão até 30 dias para se apresentar ao Patronato Penitenciário

    | Direitos Humanos

    Além da redução de custos com transporte, a nova medida prevê, ainda, a diminuição no número de agentes penitenciários deslocados das unidades prisionais em virtude da necessidade de escolta

    “Um avanço no sistema prisional em Pernambuco, com redução de custo e celeridade no processo judicial, construído pelo Governo do Estado com a participação efetiva do Tribunal de Justiça, Ministério Público e Defensoria Pública”. Esta é a avaliação do secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, sobre a portaria nº 90, publicada nesta sexta-feira (17/11), no Diário Oficial do Estado. O documento prevê, entre outras atribuições, que o reeducando beneficiado com a progressão de pena para o regime aberto terá sua liberação realizada diretamente na Unidade Prisional onde estiver recolhido.

    De acordo com o novo modelo de liberação, o reeducando será orientado sobre as novas regras tomando ciência das suas obrigações através de um termo de Ciência, que será acostado à sua pasta carcerária e remetida ao Juízo competente. De acordo com o juiz da Vara de Execução Penal da Capital, Roberto Bivar, “a portaria permite a desburocratização da saída do preso. Antes, ainda que com a decisão de liberdade em mãos, eles tinham que ser escoltados até o Patronato Penitenciário. Agora eles já saem, de fato, em liberdade”.

    Além da redução de custos com transporte, a nova medida prevê, ainda, a diminuição no número de agentes penitenciários deslocados das unidades prisionais em virtude da necessidade de escolta. A portaria foi elaborada pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) e submetida à Câmara do Judiciário para análise, considerações e aprovação. Após a liberação, o apenado terá até 30 dias corridos para se apresentar no Patronato Penitenciário e dar início ao cumprimento da pena em regime aberto. O não comparecimento do reeducando ao órgão competente no prazo estabelecido acarretará a regressão da pena.

    Para o promotor da Vara de Execuções Penais, Marcellus Ugiette, a iniciativa é uma aposta otimista no campo da ressocialização e impactará positivamente tanto no Ministério Público e Judiciário como, principalmente, na Secretaria Executiva de Ressocialização. “Essas pessoas têm total condição de se apresentar com as próprias pernas e, assim, dar início ao novo regime. Da mesma forma que o Governo do Estado está dando a mão, cumprindo a legislação e facilitando esse reingresso na sociedade, ele pode novamente tolher esse mesmo direito em face do descumprimento das condições impostas” explica.

    Assuntos: sjdh, governo de pernambuco, reeducandos, sistema prisional
    Compartilhe: Link para o post:
  • Funase realiza curso de formação “Dinâmica de Grupo nas Organizações: Aplicação e Prática”

    | Juventude, Direitos Humanos

    Atividade contou com a presença das equipes técnicas dos Cases Garanhuns, Arcoverde, Vitória, Abreu e Lima, da Casem Harmonia e do Cenip Recife 
     

    A Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) realizou, de 06 a 10 de novembro, no auditório do Centro de Formação de Servidores e Empregados Públicos do Estado de Pernambuco (Cefospe), um curso de formação de “Dinâmica de Grupo nas Organizações: Aplicação e Prática”. A atividade foi destinada aos servidores do Grupo de Orientação à Drogadição (GOD), que trabalha ao lado dos socioeducandos nas unidades da Funase.

    O curso contou com a presença de 17 participantes das equipes técnicas dos Centros de Atendimento Socioeducativo (Cases) Garanhuns, Arcoverde, Vitória de Santo Antão, Abreu e Lima, Jaboatão dos Guararapes, Casa de Semiliberdade (Casem) Harmonia e do Centro de Internação Provisória (Cenip) Recife. O objetivo maior é criar ferramentas para trabalhar a dinâmica de grupo com os adolescentes, mostrando desde como surgiu até como aplicar as atividades aprendidas.

    Este foi o segundo curso realizado com essa temática neste ano. O primeiro aconteceu em março, e contemplou 18 técnicos. “É importante disponibilizar subsídios teóricos e práticos para que as dinâmicas de grupo tenham um referencial e aconteçam da melhor forma”, contou a Assessora Técnica de Gestão de Pessoas, Alexandra Wanderley, que junto com a facilitadora do Cefospe, Ana Guelma, ministrou a palestra durante os cinco dias.

    A formação foi articulada pela Diretoria Geral de Gestão de Trabalho e Educação (DGGTE), juntamente com a Assessoria Técnica de Gestão de Pessoas (ATGP). A expectativa é que o curso tenha novas turmas para o ano que vem.

    Cidades: Abreu e Lima, Arcoverde, Garanhuns, Jaboatão dos Guararapes , Recife, Vitória de Santo Antão
    Assuntos: sdscj, case, funase, curso de formaçao, servidores, cenip
    Compartilhe: Link para o post:
  • ​Recursos de penas Alternativas financiam projetos sociais

    | Social, Direitos Humanos

    O Instituto Cristina Tavares foi contemplado com R$ 18 mil para auxiliar na assistência de pacientes com Câncer 

    Os recursos provenientes de prestação pecuniária, relativa ao cumprimento de pena ou medida alternativa, têm contribuído para potencializar projetos sociais em Pernambuco. A quantia que fica retida na conta do poder judiciário é repassada às entidades sem fins lucrativos através de uma seleção pública. Para participar, as instituições devem realizar atividades de cunho social, atender aos requisitos determinados no edital e encaminhar o projeto ao juizado responsável.

    No processo de seleção, o Governo do Estado, através da Gerencia de Penas Alternativas e Integração Social (Gepais), é responsável por desenvolver ações de divulgação, capacitação e elaboração dos projetos, além de auxiliá-los na prestação de contas. Para a Gerente da Gepais, Raquel Brandão, “o recebimento desses recursos é uma forma de aproximar o judiciário das Centrais de Apoio às Medidas e Penas Alternativas e de estimular as instituições a ampliarem suas atuações na sociedade”.

    O Instituto Cristina Tavares, que comemora 12 anos nesta sexta-feira (17), foi contemplado este ano com o valor de R$ 18 mil para dar continuidade ao trabalho que desenvolve com pacientes do Centro de Oncologia (Ceon) do Hospital Osvaldo Cruz e seus acompanhantes. São serviços jurídicos e psicológicos, além da distribuição de 300 lanches por dia e cestas básicas. Com o valor arrecadado, o instituto está ampliando a oferta de cestas básicas aos seus assistidos.

    Com o objetivo de dar uma nova chance aos autores de crimes de natureza leve, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), por meio da Gepais, encaminha cumpridores, que por decisão judicial devem prestar serviço à sociedade, ao Instituto.  “Esses cumpridores têm a oportunidade de ajudar o próximo, de atuar numa causa que devolve a autoestima dessas pessoas e passam outra visão do mundo” aponta a gestora da entidade, Raquel de Menezes.

    Ex-paciente do Ceon, Margarete Serpa, 65, venceu o câncer de mama e há três anos é voluntária no Instituto, onde auxilia na área administrativa e na distribuição de lanches. ”Descobri que o câncer é uma luta pela vida, mas não me abati e a doença não me deprimiu, só me levantou”, destaca a voluntária.

    Pernambuco conta com 11 Ceapas que acompanham quem comete crimes de menor potencial ofensivo ao longo do cumprimento da pena ou medida. As Centrais estão distribuídas no interior do estado e na Região Metropolitana do Recife (RMR).

    SELEÇÃO - As Instituições de Jaboatão do Guararapes podem se inscrever no concurso disponível no I juizado Especial Criminal (Jecrim) da cidade. O Edital está aberto até o dia 20 de Dezembro e vai contemplar organizações sem fins lucrativos. Para Orientar as organizações, a Gepais prepara uma capacitação para a última semana de Novembro, com data e local a serem definidos pelo órgão. 

    Cidades: Recife
    Assuntos: sjdh, gepais, governo de pernambuco, instituto cristina tavares, projetos sociais
    Compartilhe: Link para o post:
  • Balcão de Direitos realiza emissão gratuita de documentos em três cidades pernambucanas

    | Direitos Humanos

    O Governo do Estado, através do programa Balcão de Direitos, realiza nesta sexta (17/11) e sábado (18/11) a emissão gratuita de documentos em três cidades pernambucanas: Amaraji, Cabo de Santo Agostinho e Lagoa do Carro. A ação é da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), executada através da Executiva de Direitos Humanos (SEDH).  

    A população poderá solicitar 2ª vias de registros de nascimento, casamento e óbito. É preciso apresentar a certidão antiga ou xerox, ou até mesmo o Registro Geral (RG). O atendimento será realizado das 8h às 12h (ver endereços abaixo). As ações são uma parceria com a Secretaria da Mulher de Pernambuco e com o Programa É Meu Direito.

    POSTO FIXO - O Balcão de Direitos também emite documentos gratuitamente no posto fixo, situado na Praça Arsenal da Marinha, s/nº- Bairro do Recife. O horário de funcionamento é das 8h às 12h e das14h às 17h. O agendamento do serviço e a obtenção de outras informações devem ser realizados através do telefone (81) 3182-7654 ou 3182-7642.

    SERVIÇO: Balcão de Direitos - emissão gratuita de 2ª via de documentos

    Dia: Sexta-feira (17/11)

    Horário: 8h às 12h

    Local: Assistência Social Clube Municipal dos Tamarindus. Avenida Santo Amaro nº 01, Centro - Amaraji 

    SERVIÇO: Balcão de Direitos - emissão gratuita de 2ª via de documentos

    Dia: Sábado (18/11)

    Horário: 8h às 12h

    Local: Escola Professor Manoel Davi Vieira Castro. Antiga BR 101 s/nº, Ponte dos Carvalhos Cabo de Santo Agostinho.

    SERVIÇO: Balcão de Direitos - emissão gratuita de 2ª via de documentos

    Dia: Sábado (18/11)

    Horário: 8h às 12h

    Local: Secretaria da Mulher. Rua Maria de Fátima s/nº, Centro - Lagoa do Carro.

    Cidades: Amaraji, Cabo de Santo Agostinho, Lagoa do Carro
    Assuntos: sjdh, sedh, balcao de direitos, governo de pernambuco
    Compartilhe: Link para o post:
  • Amaraji recebe programa É Meu Direito com serviços gratuitos de cidadania, saúde e utilidade pública

    | Direitos Humanos

    amaraji

    Só este ano o programa do Governo do Estado já realizou cerca de 12 mil atendimentos em 11 localidades da RMR e Interior do Estado

    O Governo do Estado realiza, nesta sexta-feira (17/11), mais uma edição do Programa É Meu Direito, que oferece gratuitamente serviços de promoção à cidadania, saúde, utilidade pública e cuidados pessoais para a população. A ação será realizada no município de Amaraji, na Mata Sul pernambucana, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social/Clube Municipal Tamarindos. O atendimento acontece das 8h às 12h, na Avenida Santo Amaro, nº 01, Centro.  O programa é da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), executado através da Executiva de Direitos Humanos (SEDH).

    No local será disponibilizada gratuitamente a emissão de 2ª vias de certidões de nascimento, casamento e óbito, e do CPF através do programa Balcão de Direitos; e também de Registro Geral (RG) através de parceria com Secretaria de Defesa Social (SDS). Os advogados, psicólogos e assistentes sociais da SEDH também estarão no local realizando orientação e atendimento dos casos de violações de direitos humanos.

    “Além de prestarmos o serviço, que é uma política de direitos humanos, nosso objetivo é aproximar cada vez mais o governo da comunidade, garantindo assim uma integração que possa também contribuir para o enfrentamento e combate a violência”, explica Adriano Lopes, gerente de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, da SEDH.

    As unidades móveis do Detran e Procon também estarão no local. O Detran vai disponibilizar consultas de pontuação, agendamentos de serviços, emissão de nada consta, históricos de propriedade e emissão da segunda via de CNH. Já unidade do Procon vai oferecer orientação sobre consumo. Na área de saúde e bem estar a população vai contar com vacinação, aferição de pressão, dosagem glicêmica e orientação sobre saúde bucal. Na área de beleza, a ação oferece SPA de mãos e rosto.

    BALANÇO - Este ano já foram realizadas 11 ações do É Meu Direito em bairros da Região Metropolitana do Recife (RMR) em situação de vulnerabilidade social e municípios pernambucanos, resultando em 12.240 atendimentos entre serviços de saúde e bem-estar, além de emissão de documentos. As ações aconteceram em Nova Descoberta (08 e 29/04), Prazeres (06/05), Mustardinha (20/05), São Vicente Férrer (05/08), Carpina (19/08), Santo Amaro (02/09), Boa Viagem (16 e 23/09), Olinda (07/10) e Piedade (21/10).

    SERVIÇO - É Meu Direito

    Data: Sexta (17/11)

    Horário: 8h às 12h.

    Local: Secretaria Municipal de Assistência Social/Clube Municipal Tamarindos Avenida Santo Amaro, nº 01, Centro - Amaraji.

    Cidades: Amaraji
    Assuntos: sjdh, sedh, e meu direito, detran, amaraji
    Compartilhe: Link para o post:
  • Solenidade em alusão ao Dia da Consciência Negra

    | Juventude, Direitos Humanos, Infância
    negra

    Evento vai ser realizado no dia 22/11, na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, dentro da política de igualdade racial promovida pelo Governo Paulo Câmara

    A Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), sob a gestão de Roberto Franca, vai promover, no próximo dia 22/11 (quarta-feira), solenidade em alusão ao Dia Nacional da Consciência Negra, que é comemorado em 20 de novembro. 
    O evento será realizado a partir das 9h, na sede da SDSCJ (Avenida Cruz Cabugá, nº 665, Santo Amaro, Recife-PE. (Ao lado da Casa da Indústria, antiga Fiepe).
    Na oportunidade, serão destacadas as ações que o Governo Paulo Câmara, por meio da SDSCJ, vem realizado neste Mês da Consciência Negra, tais como encontros, rodas de diálogo e outras atividades de conscientização da importância da cultura negra. Além disso, serão ressaltados os trabalhos desenvolvidos pela Secretaria Executiva de Segmentos Sociais, dirigida por Sérgio Moura, em defesa da igualdade racial, e no sentido de combater toda forma de preconceito e intolerância.

    CONSCIÊNCIA NEGRA
    Em 20 de novembro, o Brasil celebra o Dia Nacional da Consciência Negra, data escolhida por marcar o dia da morte de Zumbi dos Palmares, um dos maiores símbolos de resistência e luta contra a escravidão. A data foi instituída em âmbito nacional mediante a lei no 12.519, de 10 de novembro de 2011, sendo feriado em cerca de mil cidades em todo o país, através de decretos estaduais.

    SERVIÇO
    Evento: Solenidade em alusão ao Dia Nacional da Consciência Negra.
    Data: 22/11/2017 (quarta-feira).
    Hora: a partir das 9h.
    Onde: Sede da SDSCJ.
    Endereço: Avenida Cruz Cabugá, nº 665, Santo Amaro, Recife-PE. (Ao lado da Casa da Indústria, antiga Fiepe).

    Cidades: Recife
    Assuntos: sdscj, paulo camara, dia nacional da consciencia negra, 20 de novembro
    Compartilhe: Link para o post:
  • Unidade da Funase em Caruaru recebe formação sobre Diversidade Sexual e Gênero conduzida pelo CECH

    | Direitos Humanos

    Atividade é resultado de parceria firmada em maio deste ano. Ação já foi desenvolvida em unidades da Capital

    Profissionais, técnicos e gestores do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Caruaru participaram da formação básica sobre o tema da Diversidade Sexual e de Gênero e acolhimento à população LGBTI. Atividade foi conduzida pelo Centro Estadual de Combate à Homofobia (CECH), graças a uma parceria firmada com a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase). As ações tiveram início nas unidades localizadas na Região Metropolitana do Recife e agora são realizadas nas do Interior do Estado.

    No Case Caruaru, o momento foi de dialogar sobre o conceito de identidade de gênero e orientação sexual, com informações sobre definição de alguns conceitos importantes, como o Nome Social. Também se apresentou um pouco dos aspectos biopsicossocial que compreendem o universo dessa população. Segundo assistente social do CECH, Luiz Henrique Braúna, se conversou também sobre o acolhimento humanizado, sobre a rede de serviços públicos disponíveis no Estado, o debate sobre LGBTfobia Institucional e o respeito à população LGBT.

    “É essencial levar essa discussão às unidades da Funase, pois permite um diálogo aproximado com os profissionais que lidam diariamente com os adolescentes, sensibilizando acerca do respeito à Diversidade Sexual e de Gênero, fortalecendo o acolhimento a essa população, favorecendo o respeito aos direitos de toda a pessoa humana”, destaca o assistente social Luiz Henrique.

    A interação dos técnicos, gestores e agentes foi muito grande. Foi um momento de tirar dúvidas e compartilhar situações cotidianas vividas nas unidades e falar sobre as dificuldades que ainda enfrentam no que diz respeito ao atendimento a essa população. “Nossa formação social faz com que a gente procure padrões. Sair desse padrão e compreender as pessoas como elas são, é um exercício diário. Não podemos ser reprodutores de preconceito nesse espaço de trabalho”, enfatizou a Coordenadora Técnica da Unidade, Thaysa Vila Nova.

    Um dos participantes da formação foi o psicólogo Jorge de Franca Gama, que viu como fundamental a atividade. “Os discursos de ódio ressoam no próprio adolescente, seja a LGBTfobia ou mesmo o machismo. A mudança não pode começar só no atendimento do psicólogo, por exemplo, ela tem que ser cultural, social e também institucional”, disse.

    O CECH, que atua na garantia dos direitos e do respeito à livre orientação afetivo/sexual e identidades de gênero em Pernambuco, está localizado na Rua Santo Elias, nº 535, Espinheiro - Recife. O Centro conta com equipe multidisciplinar formada por advogados, psicólogos, assistente social, assistentes administrativos e coordenação geral. Outras informações podem ser obtidas através do telefone (81) 3182-7665 ou centrolgbtpe@gmail.com.

    Cidades: Caruaru, Recife
    Assuntos: sjdh, cech, lgbti, case, funase,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Cimento se transforma em caqueiras, tigelas e jarros nas mãos de socioeducandos

    | Direitos Humanos

    cenip

    Oficina de arte é oferecida no Cenip Petrolina, em parceria com a Secretaria de Cultura, Turismo e Esporte e a Casa do Artesão

    Usando o artesanato como um caminho para o despertar de talentos, socioeducandos do Centro de Internação Provisória (Cenip) Petrolina participam, desde outubro, de uma oficina de Arte com Cimento. A atividade acontece de forma continuada e é oferecida por meio de uma parceria firmada com a Secretaria de Cultura, Turismo e Esporte da Prefeitura de Petrolina e a Casa do Artesão.

    Em duas horas de oficina, durante duas vezes por semana, os alunos aprendem a confeccionar caqueiras, tigelas e jarros de vários tamanhos. A atividade pode atingir diretamente na renda dos adolescentes. Um jarro, por exemplo, pode ser comercializado entre R$ 10,00 (de tamanho pequeno) e R$ 500,00 (de um metro de altura).

    A professora da oficina, Dona Nina, elogia muito o artesanato dos adolescentes, e lembra que essa atividade pode ajudá-los a tomar um novo rumo. “Com a oficina, eles aprendem algo bom, estão fazendo uma arte que pode significar uma renda extra”, destaca. O pedagogo do Cenip Petrolina, Amós Lemos, conta que é sempre importante ter mais uma ocupação. “Essa atividade também conta com a possibilidade de eles darem continuarem lá fora”, conta

    Cidades: Petrolina
    Assuntos: secult, seturel, petrolina, casa do artesao, oficinas, socieducandos
    Compartilhe: Link para o post:
  • Gepais promove encontro de cumpridores de penas e medidas alternativas no Recife

    | Direitos Humanos

    Recife sedia nesta terça-feira (14), mais um encontro de cumpridores de penas e medidas alternativas. O objetivo é tratar os requisitos legais às medidas alternativas, prestar esclarecimentos jurídicos e integrar a política de alternativas penais. A iniciativa é do Governo do Estado através da Gerência de Penas Alternativas e Integração Social (Gepais), órgão da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos. A reunião acontece na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), às 13h30.

    Durante o encontro os cumpridores serão orientados a respeito das audiências de conciliação e julgamento, além das diligências que podem ser tomadas com o descumprimento da pena aplicada pelo judiciário. A reunião será conduzida por representantes das Centrais de Apoio às Medidas e Penas Alternativas (Ceapas) do Recife e da Gepais.

    SERVIÇO: Encontro de Cumpridores de Penas e Medidas Alternativas

    Quando: Terça-feira, 14/11/2017 - 13h30

    Onde: Auditório do Bloco J da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) - R. do Príncipe, 526 - Boa Vista, Recife – PE

    Cidades: Recife
    Assuntos: sjdh, gepais, governo de pernambuco, ceapas
    Compartilhe: Link para o post:
  • SecMulher promove Seminário Estadual dos Núcleos de Estudos de Gênero e Enfrentamento da Violência contra a Mulher

    | Educação, Direitos Humanos

    mulher

    Uma ação pioneira do Governo do Estado, que vem transformando a realidade de estudantes das escolas pernambucanas, será ampliada. Nesta terça-feira (14), as Secretarias da Mulher do Estado e de Educação assinam o protocolo de intenção para a criação de mais 15 Núcleos de Estudos de Gênero. A iniciativa vai ampliar de 193 para 208, o número de unidades nas instituições de ensino do Sertão, Agreste, Zona da Mata e Região Metropolitana do Recife. Os núcleos vêm sendo implantados nas escolas de ensino médio, técnico subsquente e instituições de ensino superior desde 2011.

    A assinatura ocorre durante o Seminário Estadual dos Núcleos de Estudos de Gênero e Enfrentamento da Violência contra a Mulher, que acontece no Hotel Jangadeiro, em Boa Viagem. Representantes de Escolas de Referência em Ensino Médio (EREMs), Escolas Técnicas Estaduais (ETEs), Instituições de Ensino Superior (IES) e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE), estarão reunidos para fortalecer a política de gênero dentro das instituições de ensino formal.

    A secretária da Mulher do Estado, Silvia Cordeiro, esclarece que a grande missão deste projeto é a conscientização e mobilização das novas gerações para enfrentar a intolerância com as desigualdades sociais, culturais, econômicas, políticas e as discriminações contra as mulheres, além do comprometimento dos agentes governamentais e não-governamentais com a promoção da igualdade.

    “Pernambuco é o único estado da Federação que vem desenvolvendo, nas escolas públicas, esse trabalho pedagógico que conscientiza alunas e alunos sobre a importância do respeito às pessoas independente de sua condição de gênero. Essa é uma iniciativa que desconstrói o machismo, preconceito e a misoginia transformando as pessoas para viverem em harmonia numa sociedade preparada para conviver com as diferenças”, justificou a gerente de Formação em Gênero da Secmulher-PE, Juliane Oliveira.

    Nessa edição, a Participação Feminina nas Ciências, Empoderamento Feminino, com foco nas liberdades democráticas e dos direitos no que se refere às questões de gênero e combate às violências serão os principais temas a serem debatidos.

    Os debates, que vão reunir cerca de 150 participantes, contarão com a presença de professoras e pesquisadoras, entre elas Giovanna Machado – pesquisadora do Centro de Tecnologia e Estudos do Nordeste/CETENE, Zoracy Guerra – assessora da Secretaria Executiva de Educação Profissional, Juliana Carlinda – Professora da Faculdade do Sertão do Pajeú/FASP, Nathália da Mata Atrouch – professora do IFPE campus de Belo Jardim e Maria do Rosário Silva – Doutora pela Universidade Federal de Pernambuco e Consultora em Gênero.

    Essa é uma das ações realizada pela SecMulher-PE em parceria com a Secretaria Estadual de Educação, através da Secretaria Executiva de Educação Profissional, para apoiar a implantação de Núcleos de Estudos de Gênero e Enfrentamento da Violência Contra a Mulher no Estado de Pernambuco.

    Assuntos: governo de pernambuco, secmulher, see, silvia cordeiro
    Compartilhe: Link para o post: