meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Cidades pernambucanas recebem curso gratuito de formação em dança

    | Cultura

    curso acupe  

    Quarta edição do projeto incentivado pelo Governo de Pernambuco passa por Serra Talhada, Caruaru, Recife e Vitória de Santo Antão. 

    Começa neste mês de janeiro, em Serra Talhada, o curso Acupe Formação do Intérprete-Pesquisador em Dança 2018. Realizado pelo Acupe Grupo de Dança, o projeto é gratuito e conta com incentivo do Governo de Pernambuco, por meio do Funcultura.  Ainda neste semestre a iniciativa passa ainda por Caruaru, Recife e Vitória de Santo Antão. Serão oferecidas 25 vagas em cada município para artistas de diversas áreas, além de 5 vagas para pessoas com deficiência, na disciplina de dança inclusiva. Cerca de 200 artistas já passaram pelo curso ao longo de suas edições, fazendo do projeto uma importante ferramenta pedagógica para a dança em Pernambuco.

    O curso é voltado prioritariamente para bailarinos, atores, performers, artistas plásticos, circenses e pessoas com experiência em artes cênicas que tenham, no mínimo, 16 anos. As aulas acontecem em um período dois meses, com 90 horas/aula por cidade, permitindo ao aluno-intérprete-pesquisador investigar suas possibilidades de diálogo estético com o mundo na linguagem da dança. Seis disciplinas compõem a grade de atividades: Danças Tradicionais, Ballet Clássico, Dança Contemporânea, Teatro/performance, Pesquisa em Dança/Demonstração de Trabalho e dança inclusiva.

    As inscrições são presenciais, em cada cidade, com data e horário previstos pelos avaliadores – será realizado em uma única etapa eliminatória onde os candidatos devem fazer uma prova de aptidão, entrevista e terão seus currículos avaliados. Os participantes vão receber certificado e indicação junto ao SATED/PE para emissão do registro profissional ao final do curso.

    Os interessados devem acessar o regulamento do curso. No documento, os candidatos poderão conferir informações sobre os locais das seletivas, datas e horários. Os resultados serão divulgados nos endereços onde vão ocorrer as entrevistas e os aprovados serão contatados pela coordenação pedagógica.

    Serviço
    Curso Acupe Formação do Intérprete-Pesquisador em Dança
    25 vagas/cidade
    Gratuito

    Inscrições: 
    Recife: 16/02, das 14h às 19h – Centro Cultural Benfica
    Vitória de Santo Antão: 01/03, das 17h às 22h – Centro Acadêmico de Vitória (UFPE)

    Horários, datas e locais dos cursos

    Serra Talhada (12/01 a 11/03)
    Sextas das 18h às 22h
    Sábados das 14h às 18h
    Domingos das 9h às 13h
    Local: Teatro Céu das Artes

    Caruaru (20/01 a 18/03)
    Sábados e domingos das 9h às 12h e das 13h às 16h
    Local: Sesc Caruaru

    Recife (19/02 a 20/04)
    Segundas, quartas e sextas das 14h às 18h
    Local: Centro Cultural Benfica

    Vitória de Santo Antão (02/03 a 22/04)
    sextas das 19h às 22h
    sábados das 13h às 17h30
    domingos das 9h às 13h30
    Local: Centro Acadêmico de Vitória/ UFPE

    Cidades: Caruaru, Recife, Vitória de Santo Antão
    Assuntos: secult, funcultura, governo de pernambuco, curso gratuito
    Compartilhe: Link para o post:
  • Projeto do Cais do Sertão recebe o grupo Sertão Jazz

    | Turismo, Cultura

    A Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco, por meio do Museu Cais do Sertão, promove mais uma edição do projeto o Minuto Puxa o Fole. A ação acontece na próxima sexta-feira (12), às 15h30.

    O Minuto Puxa o Fole é uma ação que busca fomentar a música popular brasileira através dos ritmos regionais. Neste mês de janeiro, o projeto acontece todas as sextas e faz parte da programação de férias do Cais. Para esta semana o som fica por conta do grupo SerTão Jazz, quinteto formado por estudantes do Conservatório Pernambucano de Música. O grupo transita entre a música regional do Nordeste brasileiro e a música Jazz.

    SOBRE O PROJETO - O Minuto Puxa o Fole é um pocket show em homenagem a Luiz Gonzaga. Cantando e tocando músicas do Rei do Baião, nossos monitores de música evidenciam seus compositores, escritores, parcerias e curiosidades presentes na obra do Lua. São homenageados músicos e colaboradores, nos diferentes ritmos e formas em que se expressa o acordeom. O projeto consiste em uma apresentação de aproximadamente 20 minutos, no qual o Cais do Sertão convida grandes nomes da música local para uma pequena apresentação. É uma forma de incentivar novas gerações a conhecer um pouco da nossa música e do legado deixado por Gonzaga e seus parceiros.

    Serviço: Minuto Puxa o Fole – Edição Especial de Férias
    Local: Cais do Sertão
    Dias: 12, 19 e 26 de janeiro de 2018
    Horário: Sempre às 15h30
    Ingresso: Incluso no valor de acesso ao Cais do Sertão

    Cidades: Recife
    Assuntos: seturel, projeto cais do sertao, projeto minuto puxa o fole, museu cais do sertao
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governo de Pernambuco vai incentivar espetáculos da Paixão de Cristo

    | Cultura

    paixão de cristo

    O X Edital Pernambuco de todas as paixões diponibiliza R$ 340 mil para montagens de todo o estado. 

    Por meio da Secult-PE e da Fundarpe, o Governo do Estado torna público o X Edital Pernambuco de Todas as Paixões. Consolidado como importante instrumento para a manutenção de espetáculos cênicos durante ciclo festivo, o edital deste ano garante recursos na ordem de R$ 340 mil e as inscrições podem ser realizadas entre os dias 10 e 24 de janeiro.

    A seleção das propostas será realizada em duas etapas, sendo a primeira de habilitação, que avaliará o recebimento da documentação exigida; e a segunda de Análise do Mérito Cultural, que vai considerar critérios como histórico do espetáculo, geração de trabalho e renda, ações de acessibilidade, entre outros.

    Em mais uma edição, a Comissão de Análise será composta também por profissionais do setor, que podem se candidatar por meio de Convocatória específica.

    Dúvidas e outros esclarecimentos podem ser obtidos através do e-mail teatroeopera@secult.pe.gov.br ou pelo telefone (81) 3184-3077.

    Cidades: Recife
    Assuntos: secult, fundarpe, governo de pernambuco, edital
    Compartilhe: Link para o post:
  • Cepe lança livro sobre a vida e obra de um múltiplo artista

    | Cultura

    Escrito por Cleodon Coelho, José Pimentel – Para além das paixões será lançado às 18hdo dia 10 de janeiro, no Teatro de Santa Isabel, dentro do Janeiro de Grandes Espetáculos 

    “Dono de uma espontaneidade interpretativa incomum, talvez tenha sido isso que tenha feito com que ele merecesse elogios de personalidades de áreas tão distintas, como as atrizes Henriette Morineau e Fernanda Montenegro, os escritores Rachel de Queiroz e Osman Lins, o diretor de cinema Franco Zeffirelli, o frade Frei Damião e até os ex-presidentes Ernesto Geisel e João Figueiredo”.

    É assim que o autor do prefácio do livro José Pimentel – Para além das paixões, o professor de jornalismo e publicidade e mestre em letras Carlos André Carvalho se refere ao ator pernambucano cuja imagem está profundamente associada aos espetáculos da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém e do Recife. Carlos André, no entanto, faz questão de ressaltar, de imediato, que Pimentel “é muito mais que um homem de teatro” – no qual ele não é só ator, mas também diretor, iluminador, figurinista e sonoplasta – “é um homem das artes”.

    É esse profundo e múltiplo vínculo de José Pimentel com o universo artístico e cultural que o jornalista, escritor e roteirista Cleodon Coelho, autor do livro, procurou enriquecer com detalhes inéditos, focalizando também, entre outros talentos do artista, os de escritor, poeta, jornalista, cineasta, teleator, professor de teatro da UFPE e apresentador de programa televisivo, como o Sinal Fechado, considerado um desafio à censura do regime militar.

    Para isso, Cleodon passou um bom tempo mergulhado em documentos, arquivos de jornais locais e nacionais, programas de peças teatrais, fotografias e dedicatórias, além de conversas com parentes e amigos de Pimentel e horas de entrevistas com o próprio biografado, que, em razão de sua profícua atuação em vários campos, foi homenageado, em 2008, pela escola de samba São Carlos, do Recife, com o enredo José Pimentel, patrimônio vivo da cultura pernambucana.

    Com 186 páginas em papel couchê e 144 imagens (principalmente fotos), José Pimentel – Para além das paixões é o 10º volume da Coleção Memória, série com que a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe) homenageia personalidades pernambucanas que têm colaborado para o engrandecimento cultural, histórico, político e econômico do Estado.

    O autor do livro - Pernambucano nascido em Olinda, Cleodon Coelho é jornalista formado pela UFPE, onde foi aluno de José Pimentel. Depois de trabalhar no Jornal do CommercioDiário de Pernambuco Folha de Pernambuco, foi para o Rio de Janeiro, onde está há mais de 15 anos e atuou nas revistas Contigo Capricho.

    Também durante cerca de década e meia, foi roteirista de TV Globo, escrevendo para programas como Domingão do Faustão, Encontro com Fátima Bernardes, Som Brasil, TV Globinho e Vídeo Show. Ao lado da\ também roteirista Paula Zanettini, criou o programa Estação Globo Festa, apresentado por Ivete Sangalo.

    José Pimentel – Para além das paixões, é o seu terceiro livro. Antes, publicou Nossa senhora das oito, sobre a novelista Janete Clair, e Lilian Lemmertz – Sem rede de proteção, grande sucesso de crítica e venda.

    Serviço: Lançamento do livro José Pimentel – Para além das paixões, de Cleodon Coelho
    Quando: 10 de janeiro de 2018
    Horário: 18h
    Local: Teatro de Santa Isabel (Janeiro de Grandes Espetáculos)

    Cidades: Recife
    Assuntos: ccivil, cepe, jose pimentel, lançamento, livro
    Compartilhe: Link para o post:
  • Adolescentes da Funase discutem empoderamento feminino e vivenciam a cultura

    | Juventude, Cultura, Direitos Humanos

    Encontros foram promovidos pelo projeto “Outras Palavras”. Estiveram presentes o músico Cannibal, a autora Cida Pedrosa, 
    o autor Mário Filipe Cavalcanti e o grupo Aliados CP.

    Visando estreitar o contato com a educação através das artes, o projeto “Outras Palavras”, do Governo de Pernambuco, foi realizado pela primeira vez em unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase). No último dia 18, as socioeducandas do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Santa Luzia receberam a autora e poetisa pernambucana Cida Pedrosa e o grupo de hip hop Aliados CP. Já no dia 19, os socioeducandos do Case Jaboatão dos Guararapes passaram à tarde com o músico Canibal, integrante da Banda Devotos, e com o autor pernambucano Mário Filipe Cavalcanti, premiado no 3º Prêmio Pernambuco de Literatura.

    Para as adolescentes do Case Santa Luzia o “Outras Palavras” levou cultura através da escrita, por meio da autora e poetisa Cida Pedrosa. O momento foi repleto de empoderamento feminino, com discussões sobre a violência contra a mulher a declamações de poemas de sua autoria. “Eu adorei participar desse momento, por já ter advogado em casos de menores, e vemos o quanto elas são sedentas e precisam de arte e cultura. Proporcionar isso é transformador”, contou Pedrosa.

    O grupo Aliados CP, que há mais de dez anos divulga a cultura hip-hop através das rimas e canções, mesclando com as expressões culturais pernambucanas, levou música à unidade. O momento também foi de bate-papo. “Buscamos sempre levar auto-estima, mostrar um novo caminho, e a cultura é o instrumento perfeito”, destacou ManoGão, integrante do grupo. A socioeducanda L.S., de 19 anos, foi uma das participantes da tarde cultural. “Foi muito legal, a melhor tarde de todas. Adorei o poema e as danças”, disse.

    Já no Case Jaboatão dos Guararapes o debate sobre literatura contou com a presença do autor pernambucano Mário Filipe Cavalcanti. Ele tirou a curiosidade de muitos dos adolescentes de como se escreve um livro, além de incentivar a leitura constante. “A gente percebe como eles precisam de leitura, apesar de ver que eles têm bastante contato com a arte através da música. Vejo que foi uma experiência diferente, que despertou a minha humanidade interior”, contou Cavalcanti.

    O incentivo aos socioeducandos para seguirem seus sonhos e encontrarem outro caminho foi levado por Cannibal, vocalista e baixista da banda de punk rock Devotos. Ele compartilhou um pouco de sua história por meio de vídeos e da música. “A música que eu faço é justamente para este público, que não tem muito acesso e tem outra mentalidade”, destacou.

    Um dos adolescentes mais participativos, o jovem W.V., de 15 anos, recebeu um livro do escritor, além de uma camisa do projeto “Outras Palavras” e um CD da Banda Devotos. “Aprendi que para ser alguma coisa na vida, tem que querer”, disse. Encerrando as visitas nas unidades da Funase, a Vice-presidente da Fundarpe e gestora do projeto, Antonieta Trindade, viu como muito positiva essa experiência. “Foi algo novo, tanto para nós quanto para os socioeducandos. Só de ajudá-los a pensar fora da caixa e sonhar com o mundo diferente lá fora, já vale a pena”, compartilhou.

    O “Outras Palavras” foi levado às unidades da Funase por meio de uma parceria com a Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE) e a Fundação de Patrimônio Histórico de Pernambuco (Fundarpe), realizadoras do projeto. A pretensão é dar continuidade a momentos como esse no ano que vem. “Nós do Eixo profissionalização também nos preocupamos em facilitar o acesso à cultura, esporte e lazer, e cremos que com isso podemos proporcionar outras liberdades, liberdade enquanto eu me candidato a um lugar no futuro”, destacou o responsável do Eixo Profissionalização da Funase, Normando Albuquerque.

    Cidades: Jaboatão dos Guararapes , Recife
    Assuntos: secult, fundarpe, sdscj, governo de pernambuco, projeto outras palavras, funase, case
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governo de Pernambuco lança Editais Funcultura 2017/2018 do Audiovisual, da Música e Independente com valores que somam em torno de R$ 48 milhões

    | Cultura

    O valor é a soma dos editais Geral, Música e Audiovisual, com os recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), da Ancine, que este ano chega a R$ 15 mi.

    Nesta sexta-feira, 29/12, o Governo de Pernambuco lança, através da Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE) e da Fundarpe, os editais Audiovisual, Geral e Música do Funcultura 2017/2018. No valor de R$ 47.720.000,00, os três editais juntos se configuram no maior Funcultura de todos os tempos para projetos de artistas e grupos de todas as expressões culturais e linguagens artísticas. O montante é a soma dos valores dos três editais (Geral, Audiovisual e Música) ao valor captado pela Secult com o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), da Ancine, que este ano aumentou para R$ 15 milhões. Todos os avanços conquistados contaram com a participação dos Conselhos de Políticas Culturais, de Preservação do Patrimônio Cultural e do Audiovisual, sendo homologados na Comissão Deliberativa do Funcultura – CD.

    “Os editais do Funcultura são sempre o coroamento do ano. Tanto pela magnitude dos recursos, pois política pública não se faz sem recursos, e os editais do Funcultura confirmam o compromisso do Governo de Pernambuco com o fomento à cultura pernambucana e brasileira, garantindo mais uma vez a ampliação dos recursos para o Funcultura, e o aprimoramento dos editais”, pontua o secretário de Cultura Marcelino Granja.

    O maior destaque este ano é o aumento dos recursos para o edital do Audiovisual, transformando-o no maior de todos os anos, na história do Funcultura. “Será o maior edital, em termos de valores, do audiovisual em Pernambuco e um dos maiores do Brasil. Destaque também para a segunda edição do edital da música, que flexibiliza em algumas exigências, permitindo que a criação artística tenha mais espaço na formulação da proposta, não enquadrando o edital em linhas de ação rígidas”, pontua Marcelino. O secretário destaca ainda o crescimento do segmento de Design e Moda e a criação da categoria de games no edital da Música. “Enfim, todo esse conjunto de novidades, juntamente com os expressivos recursos para o fomento da cultura pernambucana , já sob vigência da nova Lei de Incentivo à Cultura, é sem dúvidas uma mostra deste crescente comprometimento do Governo de Pernambuco com a arte e a cultura do nosso estado.

    “Os editais do Funcultura estão sempre se aprimorando para melhor atender às diversas realidades e demandas da produção cultural. Dentre os avanços, a consolidação do edital da Música, com a especificação das categorias. No segmento de Patrimônio, pela primeira vez teremos a concessão de uma bolsa no valor de R$ 54.5 mil, para uma residência internacional e uma nacional. Avançamos na perspectiva da preservação, que se refletirá em profissionais mais qualificados para trabalhar no setor, dentro de Pernambuco”, diz a presidente da Fundarpe, Márcia Souto.

    AUDIOVISUAL - Para o Audiovisual estão sendo destinados no próximo edital o valor de R$ 25.440 milhões, sendo  R$ 10.440 do Funcultura e R$ 15 milhões advindos do Fundo Setorial do Audiovisual, uma captação que cresceu em R$ 5 milhões, com relação ao edital 2016/2017.

    Uma novidade no edital do Audiovisual este ano é a possibilidade de proponentes apresentarem projetos para a realização de Game Experimental/Autoral. Ao todo serão selecionados 03 (três) projetos, e cada proposta selecionada receberá o valor de R$ 50 cinquenta mil reais. O edital continua a  resguardar a inclusão social, étnica e de gênero.

    As inscrições para o edital do Audiovisual deverão ser realizadas no período de 29 de janeiro a 21 de fevereiro de 2018.

    MÚSICA - O edital da música chega com o valor de R$ 4.680 milhões. Na sua 2ª edição, o Edital da Música 2017/2018 foi concebido com grandes novidades. Sua formatação está disposta em categorias, sendo que cada categoria contém níveis que representarão diferentes possibilidades de valores para o produto cultural do projeto a ser apresentado. “Numa mesma categoria, tem três tipos de tetos para encaixar seu projeto, e não um único valor, como antes era encaixado na linha. As vezes o projeto era mais arrojado e não podia, ficava amarrado ao valor fixado”, exemplifica o superintende  do Funcultura, Gustavo Araújo. Esse formato, segundo ele, representa a materialização do debate com o segmento música, na medida em que permitirá maior liberdade na apresentação dos projetos, dando ao produtor uma condição de dimensionamento mais próxima da realidade do seu projeto cultural.

    GERAL – O valor destinado aos projetos que foram selecionados dentro do edital do Funcultura Geral dividirão o montante de R$ 17.640 milhões. Sendo dividido da seguinte forma: Dança (R$ 1.904 milhões), Circo (R$ 1.220 milhões), Teatro (R$ 2.130 milhões), Ópera (R$ 437 mil), Fotografia (R$ 1.330 milhões), Literatura (R$ 1.228 milhões), Artes Plásticas, artes gráficas e congêneres (R$ 1.796 milhões), Cultura Popular e tradicional (R$2.392 milhões), Artesanato (R$ 850 mil), Patrimônio (R$ 3 milhões), Artes Integradas (R$ 445 mil), Gastronomia (R$ 486 mil) e Design e Moda (R$ 420 mil).

    Para os editais Geral e da Música, os projetos deverão ser protocolados no período de 01 de março de 2018 a 29 de março de 2018, no horário das 08 às 12 horas, na FUNDARPE, no Setor de Atendimento ao Produtor Cultural do FUNCULTURA (Rua da Aurora, nº 463/469 – Térreo, Boa Vista), ou pelos correios, via SEDEX, desde que postado até o último dia estabelecido para as inscrições.

    Confira todos os editais do Funcultura, e seus respectivos anexos, no portal: www.cultura.pe.gov.br

    Cidades: Recife
    Assuntos: secult, governo de pernambuco, edital 2017/2018, funcultura
    Compartilhe: Link para o post:
  • Fortaleza de Nossa Senhora dos Remédios, em Fernando de Noronha, será restaurada

    | Cultura

    Fortaleza nossa senhora dos remédios

    Iphan assinou ordem de serviço que dará um aporte de R$ 10 milhões para requalificação total da Fortaleza

    Foi realizada na última semana a assinatura da Ordem de Serviço para a restauração da Fortaleza de Nossa Senhora dos Remédios, em Fernando de Noronha. O encontro aconteceu entre os representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e o atual administrador da ilha, Luís Eduardo Antunes, no Palácio de São Miguel. Também estiveram presentes na reunião alguns Conselheiros Distritais do arquipélago.

    O contrato do Iphan prevê o repasse de R$ 10,2 milhões, que serão utilizados para a requalificação total da Fortaleza dos Remédios, com a construção de um novo espaço cultural e turístico, composto por cafeteria, livraria e local com exibição permanente de vídeo sobre fortificação. Além de uma área aberta para eventos culturais e exposições temporárias.

    A superintendente do Iphan em Pernambuco, Renata Borba, acredita que a requalificação do Forte será algo de extrema importância para todos os noronhenses, justamente por ser um local que está intrinsicamente ligada à história do arquipélago.“A obra está prevista para começar no dia 15 de janeiro. O cronograma de conclusão será de 18 meses. A Fortaleza dos Remédios é um dos maiores monumentos de Noronha, construída pelos portugueses em 1737, em cima de uma ruína do fortim holandês. Então, ela tem um grande significado para a população, por ser um dos maiores patrimônios culturais do arquipélago. O espaço terá uso comercial e cultural, mas deverá ser utilizado, principalmente, pela comunidade”.

    O diretor do Iphan Nacional, Robson de Almeida, comentou sobre a visita para a liberação do recurso e também da atuação do Instituto em Fernando de Noronha. “Isso é só uma parte da nossa atuação aqui. Além do nosso trabalho de fiscalização diário, de contato direto com a população, essa obra faz parte de uma lista de outras obras. Que está incluída a requalificação, por exemplo, da Vila do Trinta, Forte de Santo Antônio e de São Pedro do Boldró, que são ações em andamento para que a gente inicie as obras o mais rápido possível. É o olhar do Iphan de uma forma integrada, trabalhando a ilha como um patrimônio nacional que ela é”.

    Para o administrador de Noronha, Luís Eduardo Antunes, a restauração do Forte de Nossa Senhora dos Remédios é algo esperado por todos os residentes e visitantes do arquipélago, que vão ter mais um local de visitação, infraestrutura moderna e outros atrativos agregados. “O Forte é uma joia noronhense, carregada de história, mas que a partir de agora vai entrar numa fase de restauração e inclusão de novos espaços para melhor atender ao noronhense e ao turista. A assinatura da ordem de serviço é uma forma de preservar e melhorar as riquezas culturais e históricas de Fernando de Noronha. Esse foi mais um objetivo alcançado em nossa gestão”, finaliza.

    História

    Principal fortificação do sistema implantado no século XVIII por Diogo da Silveira Veloso. Foi construída em 1737 sobre ruínas do antigo reduto holandês, de 1629. Possui uma área de 6.300 metros quadrados e está a 45 metros acima do nível do mar. Tinha seis baterias, quartéis de comandantes e soldados, corpo de guarda, casa de pólvora, cisterna de água potável, capela, solitárias, calabouços e subterrâneos. Abrigou correcionais no tempo do presídio comum e do presídio político, bem como soldados, durante a II Guerra Mundial. 

    Cidades: Fernando de Noronha
    Assuntos: secult, fernamdo de noronha, restauracao, fortaleza nossa senhora dos remédios, patrimonio historico artistico nacional
    Compartilhe: Link para o post:
  • Paulo Câmara fortalece cultura pernambucana

    | Cultura

    Na ocasião, o governador homenageou Raimundo Carrero, concedendo a Medalha da Ordem do Mérito dos Guararapes ao escritor.

    A política cultural pernambucana recebeu, nesta quarta-feira (20.12), um importante reforço para 2018. Em solenidade no Palácio do Campo das Princesas, o governador Paulo Câmara assinou cinco decretos para a criação e expansão de programas importantes que irão contribuir ainda mais para o fortalecimento do setor no Estado. Entre as ações, foram criados os prêmios de Teatro e Fotografia; instaurado o Grupo de Trabalho para elaboração de propostas de cargos para Secult e Fundarpe; e autorizada a ampliação do prazo de prestação de contas do Funcultura. O gestor estadual, ainda, homenageou o escritor Raimundo Carrero com a entrega da Medalha da Ordem do Mérito dos Guararapes, a mais importante comenda concedida pelo Estado, em comemoração aos seus 70 anos de idade.

    “São muitas homenagens em favor do fortalecimento da política cultural de Pernambuco. A gente tem preservar a memória viva dos que já se foram e, ao mesmo tempo, valorizar os que hoje atuam com cultura, incentivando e divulgando tão bem o nosso Estado”, destacou o governador. Paulo ainda ressaltou a importância do homenageado e aniversariante do dia. “Raimundo é uma referência da nossa literatura. Estamos aproveitando os seus 70 anos para dar essa comenda e, ao mesmo tempo, iniciar um ano dedicado à divulgação das suas obras”, anunciou o gestor.

    O Prêmio Roberto de França "Pernalonga" de Teatro irá incentivar, de forma mais rápida e direta, montagens, circulação e outros campos do teatro. A iniciativa, que contará com um aporte de R$ 90 mil, homenageia um dos mais ativos e queridos agitadores culturais do teatro pernambucano, o ator Roberto de Lira França "Pernalonga". Já o Prêmio Pernambuco de Fotografia, irá contar com um investimento de R$ 80 mil e homenageará, em cada edição anual, uma personalidade pernambucana de destaque no setor. Nesta sua primeira edição, serão homenageados dois destacados profissionais da área, tragicamente falecidos no acidente que vitimou o governador Eduardo Campos: os fotógrafos Alexandre Severo e Marcelo Lyra. Para incrementar um projeto de sucesso já realizado no Estado, o governador Paulo Câmara autorizou a ampliação dos recursos do Prêmio Ayrton Almeida de Carvalho de Preservação do Patrimônio Cultural, de R$ 60 mil para R$ 90 mil, passando a contemplar também os segundos colocados em cada categoria.

    Atendendo a um anseio antigo do setor, o governador assinou o decreto de criação do GT (Grupo de Trabalho) que irá elaborar a proposta de estrutura de cargos e funções da Secult-PE/Fundarpe para posterior Concurso Público. Fechando o pacote foi autorizada a ampliação em 12 meses do prazo de prestação de contas dos projetos aprovados no Funcultura que estão em fase de conclusão e sem pendências legais. “Estamos com um acúmulo muito grande de projetos artísticos em decorrência do crescimento do Funcultura. Esse decreto vai garantir ao produtor artístico condições para que realize seu projeto”, pontuou o secretário estadual da Cultura, Marcelino Granja.

    Durante o evento, as atrizes Fabiana Pirro, Ana Nogueira e Sílvia Góes encenaram um trecho da obra “Bernarda Soledade – A Tigre do Sertão”, em reverência ao autor homenageado. “A coisa que me move na vida é a literatura. Mas a minha paixão não é a literatura uma palavra vazia, mas o tormento humano que me inquieta e me sacode. O que eu tenho, o que me resta são as minhas obras”, declarou Raimundo Carrero, completando: “Naturalmente, eu sou uma pessoa muito emotiva e hoje não poderia ser diferente. Estou muito feliz e quero agradecer ao governador, que é meu amigo, à minha família e a todos que vieram participar desse momento comigo”.

    RAIMUNDO CARRERO DE BARROS FILHO – O escritor nasceu em Salgueiro, no Sertão de Pernambuco, no dia 20 de dezembro de 1947. Considerado um dos maiores escritores de Pernambuco, conhecido nacional e internacionalmente, Raimundo Carrero é detentor de diversos prêmios literários, entre eles: Prêmio Oswald de Andrade, do Rio Grande do Sul; Prêmio José Condé, concedido pelo Governo de Pernambuco; Melhor Romancista do Ano, da Associação Paulista de Críticos de Arte (1995); Prêmio Machado de Assis (melhor romance), da Biblioteca Nacional; além do Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro, de São Paulo. Atualmente, é membro da Academia Pernambucana de Letras, ocupando a Cadeira n. 3, desde dia 20 de janeiro de 2005, e da Academia de Artes e Letras de Pernambuco (Cadeira n. 6), onde tem diversas obras publicadas.

    A programação 2018 em comemoração aos 70 anos de Carrero, inclui visitas e palestras em escolas públicas; gravação de episódio especial Carrero 70 para a segunda temporada da webserie Parsagada.doc; participação no Congresso Internacional do Livro, Leitura, Literatura no Sertão – Clisertão, em Petrolina;  participação no Festival de Inverno de Garanhuns com polo de literatura intitulado “Praça da Palavra Raimundo Carrero”; lançamento da edição especial do Suplemento Pernambuco; relançamento de obras através da Cepe Editora; e a Exposição “Carrero 70 anos” no Museu do Estado, reunindo originais, fotografias, matérias e exibição de curtas sobre a obra de Carrero.

    Estiveram presentes no evento os deputados federais Luciana Santos e Tadeu Alencar; o deputado estadual Ricardo Costa; os secretários estaduais João Campos (Chefe de Gabinete), Nilton Mota (Casa Civil), Milton Coelho (Administração), Antônio Carlos Figueira (Assessoria Especial) e o cel. Eduardo Pereira (Casa Militar). Participaram ainda Ricardo Leitão (presidente da Companhia Editora de Pernambuco – CEPE), Lêda Alves (secretária de Cultura do Recife, representando o prefeito Geraldo Júlio), Márcia Souto (presidente da Fundação de Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco – Fundarpe); além de Paula de Renoir (representante de teatro do Conselho de Políticas Culturais), Cláudio Gomes (representante de fotografia do Conselho de Políticas Culturais), Rita Severo (mãe do homenageado do Prêmio de Fotografia, o fotógrafo Alexandre Severo), Vítor Jucá (sobrinho do homenageado do Prêmio de Fotografia, o fotógrafo Marcelo Lyra), Suzana Costa (atriz, representando os amigos de Roberto “Pernalonga”), Rosângela França (irmã do ator Roberto Pernalonga), José Antônio Costa Carvalho (filho de Ayrton de Almeida Carvalho) e Marilene Carrero (esposa de Raimundo Carrero).

    Cidades: Recife
    Assuntos: sei, paulo camara, governo de pernambuco, solenidade, raimundo carrero, medalha de merito
    Compartilhe: Link para o post:
  • Paulo Câmara homenageia o escritor pernambucano Raimundo Carrero com a Medalha da Ordem do Mérito dos Guararapes

    | Cultura
    A condecoração será entregue, nesta quarta-feira, no dia em que o escritor completa 70 anos de carreira

    No dia em que completa 70 anos de idade, o escritor pernambucano Raimundo Carrero receberá, das mãos do governador Paulo Câmara, nesta quarta-feira (20.12), a Medalha da Ordem do Mérito dos Guararapes, grau Comendador. A honraria representa a mais alta comenda concedida pelo Estado a pessoas físicas ou jurídicas, brasileiras ou estrangeiras, que se destacaram por méritos excepcionais ou pelos relevantes serviços prestados a Pernambuco e foi instituída pelo Decreto nº 4.891, de 20 de janeiro de 1978.

    Raimundo Carrero de Barros Filho nasceu em Salgueiro, município do Sertão de Pernambuco (localizado a 513 km do Recife), no dia 20 de dezembro de 1947. Começou a escrever utilizando papéis da loja do pai. Sua primeira novela, Grande Mundo em 4 paredes, foi escrita entre 1968 e 1969 e, segundo ele, era “obra de menino”. Seu primeiro livro, A história de Bernarda Soledade: a tigre do Sertão, publicado em 1975, foi escrito quando tinha 28 anos de idade e reeditado pela editora recifense Bagaço, em 2007.

    Considerado um dos maiores escritores de Pernambuco, conhecido nacional e internacionalmente, Raimundo Carrero é detentor de diversos prêmios literários: Revelação do Ano, Prêmio Oswald de Andrade, no Rio Grande do Sul, com Viagem no ventre da baleia; Prêmio José Condé, concedido pelo Governo de Pernambuco, pelo livro Sombra severa; Prêmio Lucilo Varejão, da Prefeitura do Recife, com O senhor dos sonhos; Melhor Romancista do Ano, da Associção Paulista de Críticos de Arte (1995) e Prêmio Machado de Assis (melhor romance), da Biblioteca Nacional, ambos pelo livro Somos pedras que se consomem (1995); e o  Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro, São Paulo, com As sombrias ruínas da alma  (2000).

    O escritor, que trabalhou com Ariano Suassuna, é membro da Academia Pernambucana de Letras, ocupando a Cadeira número 3, e da Academia de Artes e Letras de Pernambuco, com a Cadeira número 6.

    MEDALHA – A Medalha da Ordem do Mérito dos Guararapes é constituída de cinco graus (Grã-Cruz, Grande Oficial, Comendador, Oficial e Cavaleiro) em dois quadros (Efetivos e Especiais), sendo o primeiro classificado por duas categorias: Ordinária e Suplementar. A honraria remete a um importante episódio da história: a insurreição dos habitantes de Pernambuco contra o domínio holandês. Foram duas batalhas travadas, em 1648 e 1649, que colocaram em campos opostos holandeses e as forças luso-brasileiras no Monte dos Guararapes (Jaboatão dos Guararapes). A Batalha dos Guararapes é considerada pelos historiadores como sendo o marco da construção da identidade brasileira porque uniu, contra o holandês invasor, negros, índios e brancos.
    Cidades: Recife
    Assuntos: sei, paulo camara, governo de pernambuco, homenagem, raimundo carrero, medalha de ordem
    Compartilhe: Link para o post:
  • Secult-PE/Fundarpe anunciam programação do Ciclo Natalino da Casa da Cultura

    | Cultura
     ciclo natalino
     
    As apresentações, que são gratuitas, começam nesta terça-feira (19) e seguem até o dia 22 de dezembro.

    Palco dos ciclos festivos de Pernambuco, a Casa da Cultura dá início, hoje terça-feira (19), às festividades natalinas. A ação, promovida anualmente pela Secult-PE/Fundarpe, contará com apresentações gratuitas de 14 pastoris, cavalos marinhos, bois, cirandas e reisados de várias regiões do Estado, que vão animar o espaço cultural até o dia 22 de dezembro, a partir das 11h.

    Para a presidente da Fundarpe, Márcia Souto, a “programação da Casa da Cultura mantém viva as tradições desse período em nosso Estado e celebra a diversidade de nossa gente, as cores e a alegria do ciclo natalino, que é riquíssimo em Pernambuco”.

    Já o gerente de Equipamentos Culturais da Fundarpe, André Brasileiro, destaca que as “atrações e os horários das apresentações foram pensados para interagir com as pessoas que visitam o espaço todos os dias para conhecer e adquirir os artesanatos pernambucanos, e também para atrair mais visitantes à Casa da Cultura e impulsionar a comercialização dos produtos dos mais de cem artesãos pernambucanos que ocupam atualmente o local”.

    Ciclo Natalino da Casa da Cultura
    De 19 a 22 de dezembro
    (Rua do Cais da Detenção, S/N – Santo Antônio, Recife – PE)
     Acesso gratuito 

    19/12 – Terça-feira
    10h – Gillka Brechó
    11h – Serenata Natalina de Olinda
    14h – Pastorial Giselly Andrade
    15h – Espetáculo “Uma Noite de Natal”
    16h – Pastoril Esperança

    20/12 – Quarta-feira
    11h – Papai Noel de Gylka Brechó
    14h – Ciranda Dengosa
    15h – Pastoril Nossa Senhora do Rosário
    16h – Reisado Imperial

    21/12 – Quinta-feira
    10h – Gylka Brechó
    11h – Serenata Natalina de Olinda
    14h – Cavalo Marinho Estrela Brilhante
    15h – Cavalo Marinho de Ouro de Condado
    16h – Mestra Ana Lúcia

    22/12 – Sexta-feira
    11h – Gylka Brechó
    14h – Cavalo Marinho Boi Matuto
    15h – Cavalo Marinho Mestre Zé de Bibi
    16h – Boi D’Loucos

    Cidades: Recife
    Assuntos: secult, fundarpe, casa da cultura, ciclo natalino
    Compartilhe: Link para o post: