meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Cepe publica primeiro livro de Zeh Rocha

    | Cultura

    livro

    Circunavegasons será lançado dia 18 de fevereiro, às 18h, na Livraria Jaqueira do Recife Antigo, com direito a pocket show e convidados

    Mais conhecido como músico e compositor, o pernambucano Zeh Rocha, 65 anos, estreia na literatura com o livro de poemas Circunavegasons (Cepe Editora). A obra de 104 páginas é descrita pelo próprio autor como autobiográfica. O lançamento ocorre dia 18 de fevereiro, às 18h, na Livraria Jaqueira do Recife Antigo. Na ocasião haverá um pocket show acústico com a presença dos músicos também recifenses Alex Mono e Publius. No repertório, canções autorais de Zeh Rocha em parceria com Lenine, Jessier Quirino, Xico Bizerra e Juliano Holanda.

    “O poeta nasceu primeiro que o músico”, disse Zeh Rocha, que começou a escrever ainda na adolescência, aos 17 anos, no Colégio de Aplicação. “Participava da semana de arte que tínhamos anualmente. Naquela época já escrevia poesia e fazia música e escrevia poemas. Esses poemas se perderam nas minhas itinerâncias - já morei em São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina - Mas (o artista visual) Paulo Bruscky ficou com eles. Pretendo publicá-los mais tarde”, adianta Zeh. 

    Um dos fundadores da banda Flor de Cactus, em 1973, contemporânea ao Quinteto Violado e Banda de Pau e Corda, Zeh conta que o trabalho como letrista e jornalista o influenciou a organizar os poemas, dos anos 1970 até agora. “O livro é autobiográfico porque mostra como eu me relaciono com a ecologia. Também presto homenagens a poetas e artistas como Erickson Luna, Abelardo da Hora, Ascenso Ferreira e João Cabral de Melo Neto”, define. A realidade social contemporânea, e sentimentos como amor e paixão, além da espiritualidade também são temas abordados pelo escritor em seus poemas. 

    “Neste volume em que poemas transformados em letras de canções se misturam a poemas sem música, existe uma continuidade entre os dois gêneros, porque a dicção é a mesma, as imagens brotam da mesma memória afetiva, os temas são recorrentes e familiares a quem já conhece a obra musical de Zeh Rocha e agora se depara com novidades, descreve o prefaciador da obra, o poeta paraibano e amigo Bráulio Tavares. Para ele é a natureza o pano de fundo constante da poesia do amigo poeta , “principalmente a natureza marítima e praieira, reconstituída em versos com singeleza de cantoria popular e sutilezas de poesia erudita”. Exemplo é o poema Bar Holandês:

    “O piano marinho / me prende com semitons / lambe meu
    corpo / com suas teclas / ao ritmo de um blues”.

    Premiado no concurso literário da prefeitura em 2011, o artista revela que só conseguiu publicar agora o livro pela agenda repleta de shows. Mas agora a carreira como escritor deve engrenar. “Já tenho outro livro de poemas no prelo, que deverá se chamar Elogio à musa”, anuncia o autor.

    A escolha do título do livro, um trocadilho com sua verve musical, vem da ação de navegar em círculos, segundo Zeh. “Tem a ver com a vida. Já morei em várias cidades, viajei muito por Pernambuco. Sou um navegador tanto na vida material quanto na vida espiritual”. 

    Serviço
    Lançamento do livro Circunavegasons (Cepe Editora), de Zeh Rocha
    Quando: 18 de fevereiro
    Onde: Livraria Jaqueira do Recife Antigo 
    Horário: 18h às 20h
    Preço: R$ 25 ( livro impresso); R$ 7,50 (e-book)

    Cidades: Recife
    Assuntos: casa civil, cepe, lancamento
    Compartilhe: Link para o post:
  • Desfile do bloco Bacanal do Bandeira agita o Espaço Pasárgada, sexta-feira (14)

    | Cultura

    Cortejo será acompanhado de orquestra de frevo, com paradas para recitais de poesias. Na sede, exposição de roupas e adereços carnavalescos começam no dia 13

    O Espaço Pasárgada, equipamento cultural gerenciado pela Secult-PE/Fundarpe, vai virar ponto de encontro do TCM Bacanal do Bandeira, que desfila na próxima sexta-feira (14) pelo 9° ano. A concentração acontece a partir das 17h, com previsão de cortejo até as 20h. Guiados pelo boneco gigante do poeta Manuel Bandeira, que inspira o local, os foliões terão uma experiência carnavalesca diferente, já que estão previstas paradas para recitais de poemas do escritor pernambucano.

    Quem quiser se preparar para a festa, garantindo o visual da sexta-feira, pode comparecer no Pasárgada já a partir da quinta-feira (13). É quando começa a exposição de adereços e roupas de temática carnavalesca que estarão à venda para os foliões. Os itens continuarão disponíveis no dia do desfile, para aqueles que precisaram ou decidiram deixar para a última hora.

    A participação é gratuita no desfile é gratuita. Mais informações, em horário comercial, no telefone do Espaço Pasárgada: (81) 3184.3165.

    OFICINA

    Completando a programação de Carnaval do equipamento cultural, ocorre, desde a segunda-feira, oficina de máscaras com Maria Oliveira. A turma teve inscrição gratuita e as aulas seguem até a sexta-feira, dia do desfile do Bacanal do Bandeira.

    Serviço
    Desfile do bloco Bacanal do Bandeira Ano IX
    Espaço Pasárgada (Rua da União, 263, Boa Vista – Recife)
    14 de fevereiro, a partir das 17h
    Participação gratuita
    Informações: (81) 3184.3165

    Cidades: Recife
    Assuntos: secult, fundarpe, espaco passargada, tcm bacanal do bandeira
    Compartilhe: Link para o post:
  • Teatro Arraial Ariano Suassuna lança convocatória para agenda do primeiro semestre 2020

    | Cultura

     As inscrições para ocupação da pauta de espetáculos serão feitas exclusivamente no Mapa Cultural de Pernambuco, a partir desta quarta-feira (12)

    Começam nesta quarta-feira (12) as inscrições para a seleção dos espetáculos que integrarão o calendário do primeiro semestre de 2020 do Teatro Arraial Ariano Suassuna, equipamento cultural gerenciado pela Secult-PE/Fundarpe. A participação na Convocatória de Ocupação de Pautas estará aberta até 19 de fevereiro e os interessados poderão participar gratuitamente através do Mapa Cultural de Pernambuco, no www.mapacultural.pe.gov.br. Serão analisados espetáculos inéditos ou não de circo, dança e teatro pernambucanos, para público adulto e infantojuvenil.

    “Desde que adotamos a convocatória pública para preenchimento da pauta semestral, pudemos observar a democratização cada vez maior do acesso ao Teatro Arraial. Incentivar produtores de teatro, dança e circo e movimentar a cena cultural pernambucana é nosso objetivo”, afirmou Ana Claudia Wanguestel, gestora do espaço cultural.

    Para participar, é preciso ter mais de 18 anos, residência em Pernambuco e comprovar atuação em atividades artístico-culturais há, pelo menos, seis meses. Pessoas jurídicas também podem se inscrever, desde que tenha natureza cultural, também esteja sediada em Pernambuco há seis meses.

    A proposta precisa ter os detalhes da encenação, a sinopse do espetáculo, o histórico do grupo, coletivo, companhia ou trupe, a ficha técnica, e o currículo da equipe principal. Também é preciso inserir link para a encenação na íntegra, no caso de montagens não inéditas, e do ensaio, no caso dos inéditos. O proponente poderá incluir outros itens, caso julgue necessários à compreensão da proposta, e terá direito de apresentar até duas inscrições. No entanto, somente uma delas poderá ser selecionada.

    O processo de avaliação das montagens será realizado por uma Comissão de Seleção, composta por profissionais especialistas em teatro, dança e circo, que serão indicados pelo Conselho Estadual de Política Cultural, além de representantes da Secult-PE/Fundarpe e da gestão do Teatro Arraial Ariano Suassuna.

    A divulgação do resultado final da seleção está prevista para o dia 18 de março e estará disponível no Portal Cultura.PE e também na sede da Secult-PE/Fundarpe. O período de apresentação no Teatro Arraial será de 29 de março a 19 de julho.

    Serviço

    Convocatória de Ocupação do Teatro Arraial Ariano Suassuna
    Período de inscrições: 12 a 19 de fevereiro de 2019, via Mapa Cultural de Pernambuco.
    Mais informações: (81) 3184-3018 no horário comercial, das 9 às 17 horas, ou mapaculturalpe@gmail.com
    Cidades: Recife
    Assuntos: secult, fundarpe, teatro arraial ariano suassuna
    Compartilhe: Link para o post:
  • Inscrições para o Ciclo das Paixões 2020 encerram-se na próxima segunda (17)

    | Cultura

    Promovido pelo Governo de Pernambuco, edital convocatória tem como objetivo incentivar grupos a encenarem espetáculos que retratem o calvário de Jesus

    O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundarpe, segue, até a próxima segunda-feira (17), recebendo inscrições para o 12º Edital Pernambuco de Todas as Paixões. A convocatória tem como objetivo incentivar grupos a encenarem espetáculos que retratem o calvário de Jesus Cristo, uma tradição em todo mundo e que ganha muita força em Pernambuco. Confira aqui o edital e seus anexos.

    Esses grupos cênicos reúnem dezenas e até centenas de artistas entre atores, diretores e figurinistas, em municípios de todas as regiões do Estado. Os projetos devem ser inscritos, exclusivamente, pelo link do Mapa Cultura de Pernambuco (www.mapacultural.pe.gov.br/projeto/152). Poderão inscrever neste edital apenas empresas (exceto MEI), com ou sem fins lucrativos, com sede e efetiva atuação no Estado, registradas há pelo menos um ano.

    CATEGORIAS - Os grupos cênicos candidatos deverão enquadrar sua proposta de espetáculo em umas das três categorias existentes: 1) Montagem de Grande Porte; 2) Montagem de Médio Porte; e 3) Montagem de Pequeno Porte. Para a primeira categoria, serão destinados três prêmios de R$ 40 mil reais. Na segunda categoria, selecionará cinco projetos, que receberão R$ 30 mil cada. Na terceira e última categoria, o edital destinará três prêmios de R$ 20 mil.

    Para o secretário de Cultura Gilberto Freyre Neto, o valor cultural dessas encenações também promove economicamente os municípios. “Esses grupos geram renda para o Estado, desde a confecção do figurino e cenografia ao movimento turístico registrado nos municípios onde os espetáculos ocorrem. Entendemos que há uma tradição dentro das artes cênicas do Pernambuco. São eventos que comovem e reafirmam a crença do povo pernambucano”, comenta Gilberto Freyre Neto.

    O presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto, reforça importância do edital para o Ciclo das Paixões. “Através dele, o Governo do Estado reafirma a importância de apoiar esses espetáculos tradicionais. Existe em Pernambuco uma cadeia produtiva das artes cênicas que se fortalece nesse período e que vai se beneficiar com os recursos do edital”.

    Os inscritos serão avaliados por uma comissão formada por pareceristas especializados e pelo corpo técnico da Secult/Fundarpe.

    Serviço:

    12º Edital Pernambuco das Paixões
    Inscrições gratuitas exclusivamente pelo link do Mapa Cultura de Pernambuco (www.mapacultural.pe.gov.br/projeto/152)
    Mais informações: (81) 3184-3077 ou teatroeopera@secult.pe.gov.br

     

    Assuntos: secult, fundarpe, ciclo das paixoes, pernambuco de todas as paixoes
    Compartilhe: Link para o post:
  • Produtores culturais devem ficar atentos aos prazos dos editais Funcultura Audiovisual

    | Cultura

    Inscrições para a 12ª edição do edital encerram nesta sexta (14), enquanto que as do 13ª edital iniciam na próxima segunda (17) e seguem até o dia 3 de março deste ano

    Produtores culturais que desejam participar dos dois editais do Funcultura Audovisual devem ficar atentos a dois prazos. Encerra, nesta sexta-feira (14), o período de inscrições de projetos para o 12º edital do Funcultura Audiovisual, que destinará R$ 9,28 milhões para iniciativas aprovadas nas categorias de longa-metragem e produtos para televisão. Já os interessados em participar da 13ª edição 2019-2020 do Funcultura Audiovisual, devem protocolar seus projetos entre a próxima segunda-feira (17) e o dia 3 de março deste ano.

    Lançados em dezembro do ano passado, os dois editais do Programa de Fomento à Produção Audiovisual de Pernambuco vão injetar mais R$ 18,5 milhões na cadeia do audiovisual pernambucana. O 12º edital Funcultura 2019, como está sendo chamado, destinará R$ 9,28 milhões para os projetos aprovados nas categorias de Longa-Metragem e Produtos para TV.

    Já a 13ª edição do Funcultura Audiovisual 2019-2020 destinará o mesmo valor, R$ 9,28 milhões, para produtos não contemplados no primeiro certame: Curta e Média-Metragem, Difusão, Formação, Desenvolvimento do Cineclubismo, Revelando os Pernambucos, Games, Pesquisa e Preservação, Desenvolvimento de Longa-Metragem, Desenvolvimento de Produtos para TV, Obra Seriada de Curta Duração, Finalização e Distribuição de Longa-Metragem e Websérie/Webcanal.

    “Com os projetos do Funcultura, conseguimos produzir arte, pesquisa e conhecimento em todas as regiões do estado, além de cada vez mais promover a acessibilidade para o público com necessidades especiais”, ressalta o secretário de Cultura, Gilberto Freyre Neto. “O Funcultura é hoje uma das mais importantes ferramentas de fomento à cultura do estado. É um compromisso do Governo de Pernambuco com toda produção artística, por isso todos os anos buscamos democratizar mais o acesso a esta ferramenta”, destacou Marcelo Canuto, presidente da Fundarpe.

    Assuntos: secult, funcultura audiovisual
    Compartilhe: Link para o post:
  • Bloco Boi Treloso, da Funase, desfila nesta semana

    | Cultura, Direitos Humanos

    boi treloso

    Adolescentes em semiliberdade e funcionários da SDSCJ e da Funase sairão pelas ruas do Bairro do Recife na próxima sexta (14)

    O Bloco Boi Treloso ganhará as ruas do Bairro do Recife na próxima sexta (14). O oitavo ano do desfile será marcado por maracatu, ciranda e coco. A expectativa é de que cerca de 200 pessoas participem, entre jovens das Casas de Semiliberdade (Casem) da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), funcionários da instituição e da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), à qual a Funase é ligada. A concentração será às 17h, na Rua do Apolo, em frente à Di Branco Recepções.

    O bloco surgiu como uma brincadeira modesta, com um boi feito de papelão por iniciativa de funcionários da Casem Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Depois do primeiro desfile, que ocorreu no município, a ação despertou o interesse de outros setores da Funase. O símbolo do bloco continuou sendo preparado em Caruaru, mas, desde o segundo ano, o desfile passou a ocorrer no Recife. Atualmente, socioeducandos de cinco das oito Casas de Semiliberdade da instituição acompanham a saída do bloco.

    Desde 2019, o boi passou a ser feito de papel machê e ficou bem mais leve que antes, quando era de madeira. A ação foi possível por meio de uma parceria com o artesão Antônio Alexandre da Silva, de Bezerros, e da participação de socioeducandos, que ajudaram a enfeitar a estrutura. Para o Carnaval de 2020, o boi recebeu alguns retoques nas cores e já está pronto para a folia.

    “Desde o início do bloco, ajudo nesse processo de preparação, instruindo também os socioeducandos na parte artística. Neste ano, por questões de logística, trouxemos o boi para ser preparado no Recife, mas o desfile terá o toque e a participação especial dos adolescentes das casas, como tem ocorrido todos os anos”, afirma a oficineira Maria do Rosário, da Casem Caruaru.

    A coordenadora da unidade, Anabel Brandão, explica que o propósito da atividade é viabilizar o acesso dos socioeducandos à cultura, algo previsto na legislação que rege o processo socioeducativo. “Eles atuam com artesanato, no momento em que se envolvem na preparação do boi, e acompanham todo o processo até o desfile, que dialoga diretamente com a cultura popular. É uma atividade que mistura cultura, tradição, alegria e que é, sobretudo, educativa para os nossos adolescentes”, afirma.  

    Nesta edição, os abadás dos foliões foram confeccionados com recursos arrecadados em um bazar. Já a parte musical terá a participação de mais de 50 integrantes do Maracatu Fantástico Cabra Alada, que prestigia a ação cultural há quatro anos. “O Boi Treloso 2020 está mais carregado de solidariedade do que nunca. Os funcionários da instituição e os integrantes do Cabra Alada se envolveram para garantir que o bloco, que é uma tradição da Semiliberdade da Funase, saísse por mais um ano. Estamos muito felizes com o resultado e ansiosos pelo desfile”, declara a assessora técnica de Casas de Semiliberdade da Funase, Vitória Barros. 

    SERVIÇO
    Bloco Boi Treloso
    Data: Sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020
    Concentração: 17h
    Local: Rua do Apolo, Bairro do Recife – em frente à Di Branco Recepções

    Cidades: Caruaru, Recife
    Assuntos: sdscj, funase, boi treloso, casem caruaru
    Compartilhe: Link para o post:
  • Bora Pernambucar no Carnaval encerra programação com homenagem ao Dia do Frevo

    | Cultura

     setur

    Neste domingo (9) o Governo de Pernambuco realizou, no Cais do Sertão, um verdadeiro encontro da cultura popular - que também homenageou as La Ursas de São Caetano e contou com show de Alceu Valença

    O “Bora Pernambucar no Carnaval” promoveu, neste domingo (9), Dia do Frevo, um verdadeiro encontro da cultura popular para celebrar o aniversário deste que é um Patrimônio Imaterial da Humanidade com 113 anos de história. O último dia da programação para animar a temporada pré-carnavalesca, promovida pelas secretarias de Cultura e Turismo do Estado, Fundarpe e Empetur, contou ainda com uma homenagem às La Ursas de Sâo Caetano, uma das principais manifestações culturais de Pernambuco, além de um grande encontro entre o Homem da Meia Noite, Patrimônio Vivo do estado, e Zé Pereira e Vitalina, bonecos gigantes que fazem a folia de Momo acontecer em Belém de São Francisco – e que chegaram de barco, no Cais do Sertão, para comemorar o aniversário do frevo. A noite encerrou com shows da Orquestra Malassombro e da figura carimbada no Carnaval de Pernambuco, o cantor Alceu Valença. Veja mais fotos aqui.

    Gilberto Freyre Neto, secretário estadual de Cultura, sintetizou o evento construído conjuntamente entre as equipes da Empetur e Fundarpe. “Essa integração das secretarias é um modelo onde todo o Estado ganha. Fazemos os grupos do interior circularem e o turista aproveita para conhecer nossa cultura”.

    Marcelo Canuto, presidente da Fundarpe, destacou o papel dos mestres e mestras da cultura popular no ciclo carnavalesco. “Cada agremiação ou artista que se apresentou aqui trouxe consigo uma parte dessa diversidade que se mostra durante o Carnaval. Quem veio para o Cais do Sertão conheceu como é rica a nossa cultura popular”.

    “A fusão de todos os ritmos e representações culturais desembarcou no Cais do Sertão, promovendo a abertura oficial do Carnaval pernambucano. Os shows e cortejos serviram para apresentar aos turistas o potencial da folia de Momo do Estado”, ressaltou o secretário de Turismo e Lazer, Rodrigo Novaes.

    A programação do Dia do Frevo começou pela tarde, às 15h, com diversas representações culturais do Estado, como o Maracatu Nação Erê, Caboclinho Sete Flexas Mirim, Caiporas de Pesqueira, Papangus de Bezerros, Caretas de Triunfo e os Tabaqueiros de Afogados da Ingazeira. 

    O convidado especial foi o boneco gigante mais antigo do Brasil, Zé Pereira, que saiu de Belém do São Francisco, no Sertão pernambucano, para brincar a prévia no Cais. Ao lado da esposa, Vitalina, foi recepcionado pelo gigante Patrimônio Vivo do Estado, o Homem da Meia Noite, e acompanhado pelas La Ursas de São Caetano, que em 2020 completam 52 carnavais.

    Em seguida, quem subiu ao palco do Bora Pernambucar no Carnaval foi a Orquestra Malassombro, fundada em 2019 por um grupo de músicos da nova cena pernambucana. Comandada pelo maestro Rafael Marques, o repertório é formado por composições de nomes como Juliano Holanda, PC Silva, Vinicius Barros, Zé Manoel e Martins - que fez uma participação especial durante o show, assim como o Maestro Spok. No conjunto, uma instrumentação com cordas, sopros, contrabaixo e sanfona, além do coral feito por vozes como a da cantora Isadora Melo, encantou o público com as canções em ritmo de frevo de bloco. 

    E Carnaval de Pernambuco sem show de Alceu Valença não é Carnaval. Para fechar com chave de ouro a programação do Bora Pernambucar no Carnaval, e sob forte expectativa do público – que ficou até o fim da programação para assistir ao show do cantor - Alceu Valença subiu ao palco de óculos, cartola e capa escura e, durante pouco mais de uma hora de show, fez uma apresentação com homenagens ao frevo. Ao lado do público, cantou vários hinos do Carnaval pernambucano, como 'La Belle De Jou', 'Girassol', 'Tropicana' e 'Anunciação'.

    Cidades: Recife
    Assuntos: secult, bora pernambucar, dia do frevo
    Compartilhe: Link para o post:
  • Bora Pernambucar no Carnaval leva a folia para o Cais do Sertão

    | Turismo, Cultura

    ylana

    Realizado pelo Governo de Pernambuco, por meio da Secult-PE/Fundare e Setur/Empetur, programação é gratuita e segue até o próximo domingo (9)

    Para esquentar os dias que antecedem a folia de Momo, o Governo de Pernambuco deu início, nesta quarta-feira (5), à programação do Bora Pernambucar no Carnaval, no Cais do Sertão. A abertura contou com desfile de marcas pernambucanas, apresentação do centenário Bloco das Flores, homenageado do Carnaval do Recife, e show de Ylana Queiroga e Ska Maria Pastora - com o projeto Ska Frevando e participação de Flaira Ferro.  

    Realizado pelas secretarias de Cultura e Turismo do Estado, Fundarpe e Empetur, a programação do Bora Pernambucar no Carnaval segue até o próximo domingo (9) e busca promover a diversidade cultural do ciclo carnavalesco pernambucano. Nesta quinta-feira (6/2), será a vez do Coco Raízes de Arcoverde – que tem Assis Calixto como Patrimônio Vivo –, do afoxé Alafin Oyó e do cantor Romero Ferro, além do DJ Mozão, se apresentarem no evento.

    “Nós fizemos uma abertura belíssima no Cais do Sertão e teremos uma programação que representa um pouco da cultura pernambucana no ciclo carnavalesco. Maracatus, blocos líricos, caboclinhos, bonecos gigantes, la ursas, caretas, caiporas, papangus, vai ter um pouco de tudo durante esse período, pra gente receber bem o público local e o turista”, destacou Gilberto Freyre Neto, secretário de Cultura de Pernambuco.

    “A decisão de unir a programação de cultura com a promoção do turismo no estado revela a integração da gestão, e é também uma ótima oportunidade para os artistas mostrarem a diversidade do Carnaval pernambucano”, ressaltou Marcelo Canuto, presidente da Fundarpe. No ano passado, o Governo de Pernambuco realizou um investimento em torno de R$ 21 milhões para o Carnaval, gerando uma injeção de R$ 2 bilhões na economia do estado durante o período carnavalesco.

    Desfile de moda - Artistas pernambucanos desfilaram durante a abertura do Bora Pernambucar no Carnaval com peças de marcas e estilistas como Abacaxi de Praia, Aladê, Alice Marinho, Arte em Linhas, Cobogó, Contém Glitter, Colombina, Coreto por Lu Ribeiro, Diabo a Quatro, Diabo Lôro, Dona Quitéria, Espaço Ventos, Jailson Marcos, Maria Ribeiro, Menina dos Olhos, Pipoco, Rafa Que Faz, Studio Lama, Viva Eterniza e Xuruca Pacheco.

    Várias destas peças estão expostas e à venda na ExpoCarnaval, feira criativa realizada há 12 anos, com a presença de pequenos e médios produtores de artesanato do Estado, e a feira Todxs na Moda, com designers, estilistas e grifes do mercado de roupas e acessórios de Pernambuco.

    Serviço:
    Bora Pernambucar no Carnaval – De 5 a 9 de janeiro,
    Espaço Umbuzeiro (vão livre), do Cais do Sertão
    Av. Alfredo Lisboa, s/n, Bairro do Recife
    Horário: a partir das 18h30 (5 a 8/2) e a partir das 14h (9/2)
    Gratuito

    Confira a programação do Bora Pernambucar no Carnaval:

    Quinta-feira (6/02)
    19h – Coco Raízes de Arcoverde
    20h – Afoxé Alafin Oyó
    21h – Romero Ferro
    19h às 23h – DJ Mozão

    Sexta-feira (7/02)
    19h – Maracatu de Baque Solto Cambinda Brasileira
    20h – Clube de Bonecos Seu Malaquias
    21h – Maracatu Nação Pernambuco
    22h – Bongar
    19h às 23h – DJ 440

    Sábado (8/02)
    19h – Nação do Maracatu Porto Rico
    20h – Tribo Indígena Carijós
    21h – Gilú Amaral convida Henrique Albino, Nilsinho Amarante, Alex Santana e Jonatas Araújo
    22h – Maestro Spok e Orquestra do Recife
    19h às 23h – Original DJ Copy

    Domingo (09/02)

    15 às 18h – Cortejos
    Maracatu Nação Erê
    Caboclinho Sete Flexas Mirim
    Caiporas de Pesqueira
    Papangus de Bezerros
    Caretas de Triunfo
    Encontro de Bonecos: O Homerm da Meia Noite recebe Zé Pereira e Vitalina
    Os Tabaqueiros de Afogados da Ingazeira
    La Ursas de São Caetano
    19h – Orquestra Malassombro convida Marcelo Rangel, Isadora Melo e Vinicius Barros
    21h – Alceu Valença

    Cidades: Recife
    Assuntos: secult, fundarpe, setur, empetur, bora pernambucar, carnaval
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governo do Estado dá o pontapé para a folia com o Bora Pernambucar no Carnaval

    | Turismo, Cultura

    carnaval

    Evento promovido pela Secult/Fundarpe e Setur/Empetur começa nesta quarta (5) e vai até domingo (9), com shows, desfiles, artesanato, gastronomia e fotografia

     O Governo de Pernambuco antecipa a folia no Estado, realizando o Bora Pernambucar no Carnaval, desta quarta a domingo (5 a 9 de fevereiro), no Centro Cultural Cais do Sertão, no Bairro do Recife. A iniciativa é promovida pelas secretarias de Cultura e Turismo do Estado, Fundarpe e Empetur – responsáveis pela programação – e busca promover a diversidade cultural do ciclo carnavalesco, a festa que mais atrai visitantes ao Estado.

    A proposta é realizar uma grande celebração na capital unindo música, cultura popular, moda, artesanato, gastronomia e fotografia, culminando, no domingo, com uma grande comemoração em torno do Dia do Frevo. Durante esses cinco dias, vão passar pelo vão livre do Cais: maracatus, blocos líricos, caboclinhos, bonecos gigantes, la ursas de São Caetano, caretas de Triunfo, caiporas de Pesqueira e papangus de Bezerros.

    Também estão na programação Alceu Valença, Maestro Spok, Romero Ferro, Ylana Queiroga, Gilú Amaral, Flaira Ferro, além do grupo Bongar, Orquestra Malassombro e os DJs Lala K, 440, Mozão e Original DJ Copy. Paralelamente às atividades no palco, serão realizados desfiles de moda, exposição de artesanato, gastronomia e fotografia.

     

    ABERTURA - O Bora Pernambucar no Carnaval está marcado para começar às 19h desta quarta-feira, com um desfile de grifes pernambucanas ao som da DJ Lala K. As marcas e estilistas Aladê, Alice Marinho, Cobogó, Contém Glitter, Colombina, Coreto, Diabo Lôro, Espaço Ventos, Jailson Marcos, Menina dos Olhos, Viva Eterniza e Xuruca Pacheco vão exibir sua produção autoral com temática carnavalesca. Ainda na abertura, sobem ao palco o Bloco das Flores e a cantora Ylana Queiroga, acompanhada do grupo Ska Maria Pastora. A cantora Flaira Ferro faz participação especial.

    Na quinta-feira (6/2) é a vez do Coco Raízes de Arcoverde - que tem Assis Calixto como Patrimônio Vivo –, do afoxé Alafin Oyó e do cantor Romero Ferro, além do DJ Mozão. A sexta-feira (7/2) vem com o maracatu de baque solto Cambinda Estrela, o Clube de Bonecos de Seu Malaquias (ambos Patrimônios Vivos do Estado), o Maracatu Nação Pernambuco e o grupo Bongar. O DJ 440, da Terça do Vinil, fecha a noite.

    A programação do sábado (8/2) começa com o maracatu Nação Porto Rico (baque virado). Na sequência vêm a Tribo Indígena Carijó (Patrimônio Vivo), o músico Gilú Amaral convida Henrique Albino, Nilsinho Amarante, Alex Santana e Jonatas Araújo. Maestro Spok e a Orquestra Recife botam o público para frevar, enquanto a discotecagem da noite fica com Original DJ Copy.

     

    No domingo (9), Dia do Frevo – Patrimônio Imaterial da Humanidade –, uma grande festa toma conta do local: é o Baile do Cais, que vai promover o encontro dos mais importantes bonecos gigantes do Estado, além de homenagear as La Ursas do município de São Caetano.

    Começando a partir das 15h, o Baile do Cais terá cortejos de manifestações da cultura popular, como o maracatu Nação Erê, os caboclinhos Sete Flexas Mirim, as Caiporas de Pesqueira, os Papangus de Bezerros, os Caretas de Triunfo, os Tabaqueiros de Afogados da Ingazeira e as La Ursas de São Caetano.

    Esses grupos vão preparar o público para o encontro dos bonecos gigantes. Vindos de Belém de São Francisco, os bonecos Zé Pereira e Vitalina serão recebidos pelo Homem da Meia Noite (Patrimônio Vivo). A programação do último dia continua com a apresentação da Orquestra Malassombro convidando Isadora Melo, Rogério Rangel e Vinícius Barros. A última atração do Baile é estrela do Carnaval de Pernambuco, Alceu Valença.

     

    COMES & BEBES - Já a ação de gastronomia vai envolver o protagonismo feminino com as gastrólogas Ana Claudia Martins, do Café do Bonde, e Manoelly Vera Cruz, além de Patrícia Sanches, beer sommelière e responsável técnica pela cervejaria local Patt Lou. Todos os cardápios foram executados a partir de uma provocação de ingredientes e insumos tipicamente pernambucanos, e estão harmonizados com rótulos da cervejaria convidada.

     

    MODA E ARTESANATO - No mesmo local, acontece a Expocarnaval, feira criativa realizada há 12 anos, com a presença de pequenos e médios produtores de artesanato do Estado, e a feira Todxs na Moda, com designers, estilistas e grifes do mercado de roupas e acessórios de Pernambuco. Do segmento de artesanato, estarão presentes Mercado V, Atelier Express’Art, Ester Bispo, Silvia Regina, Rosélia Ferreira, Lívia Aguiar, Ângela Fischer, Ana Falcão, Coletivo de Mulheres Artesãs de Porto e Virgínia Menezes. Os profissionais dos dois segmentos irão comercializar produtos durante os cinco dias do evento, o que torna o local uma boa opção para renovar seu figurino de Carnaval.

    O secretário de Cultura do Estado, Gilberto Freyre Neto, destaca a parceria institucional com a Setur/Empetur como ponto positivo para a materialização do evento. “A decisão de unir a programação de Cultura do Estado com a promoção do Turismo em Pernambuco demonstra a grande integração que o Governo vem promovendo suas ações. Realizar em conjunto um evento desse porte é importante para firmar a política de valorização das nossas manifestações”, conta.

    O secretário de Turismo, Rodrigo Novaes, reitera a parceria, destacando ainda a importância de trazer do Sertão o boneco gigante mais antigo do País, o Zé Pereira, justamente no Dia do Frevo. “Zé Pereira é um ícone do nosso Carnaval, o pai de todos os bonecos, e foi trazido para a capital pela primeira vez no ano passado. É algo muito simbólico trazê-lo novamente, e justo no Dia do Frevo, que é tão importante para os pernambucanos. Essa parceria com a Secretaria de Cultura foi fundamental para conseguirmos fazer esta festa, que promete ser tão bonita, no Cais do Sertão”, diz.

    Para o presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto, o evento será uma grande oportunidade para artistas e brincantes do interior circularem pela capital. “Um dos nossos grandes focos é a interiorização das ações e, mais uma vez, estamos reforçando isso. Será uma ótima chance para esses artistas mostrarem a verdadeira diversidade do Carnaval de Pernambuco, provando que temos uma grande e rica festa em todo o Estado”, completa Canuto.

    Assuntos: secult, fundarpe, setur, empetur, bora pernambucar, carnaval
    Compartilhe: Link para o post:
  • Administração de Fernando de Noronha divulga programação do carnaval

    | Cultura

    Geraldo Maia, Banda Torpedo, Beto Hortis e The Rossi são algumas das atrações confirmadas

    Os foliões de Fernando de Noronha já estão na contagem regressiva para brincar o carnaval da ilha, que este ano tem o título “Carnaval Noronha é Pernambuco”. Durante quatro dias, os noronhenses terão opções para todos os gostos. Desde o tradicional frevo, passando pelo samba, pagode, forró, brega romântico e diversos outros ritmos regionais.

    A folia vai acontecer na Vila dos Remédios, próximo ao Palácio São Miguel, a partir das 20h. No sábado (22) a festa começa com o grupo de pagode Sassarico, seguido pelo cantor e compositor Geraldo Maia, artista conhecido dos pernambucanos, com 12 discos gravados. Seu estilo musical é diversificado, vai do axé à MPB. Ele apresentará aos ilhéus justamente uma mistura de ritmos. “O meu show é um pouco uma mistura. Canto frevos de bloco, frevos-canção, sambas, cirandas, afoxé. Canto alguns clássicos de Carlos Fernando, Capiba e Nelson Ferreira. É um show bem típico de carnaval, mas evito, dentro do possível, fugir das canções demasiado batidas. Cantar numa ilha paradisíaca, no meio do Atlântico, espraiada quase no meio do caminho entre o Brasil e Portugal, há muitas simbologias frutíferas nisso tudo”, explica Geraldo Maia sobre a apresentação em Noronha.

    Ainda no sábado, em paralelo ao polo da administração de Fernando de Noronha, a ilha recebe o desfile do tradicional grupo de maracatu da ilha Nação Noronha, criado há 16 anos por Dona Nanete, ícone da cultura noronhense. O desfile será às 20h, na quadra da Vila dos Remédios. O grupo, formado por 50 pessoas, toca coco, ciranda e frevo.

    No domingo (23), quem sobe ao palco é a banda de brega Torpedo e o cantor e sanfoneiro Beto Hortis. Neste mesmo dia vai acontecer o desfile do bloco Os Cangaceiros, às 20h. Na segunda (24), a banda The Rossi vai levar a nostalgia da música romântica para Noronha tocando os maiores sucessos de Reginaldo Rossi. Seguido por Edinho Queirós, artista potiguar, que desde os anos 1970 se apresenta tocando uma miscelânea de estilos. Em Noronha ele vai levar um show especial para o carnaval.

    Na terça-feira (25), encerrando a programação, sai o irreverente bloco As Raparigas no Trânsito, formado por homens vestidos de mulher, organizado pela Associação Noronhense de Taxistas (Nortax), com o apoio de empresas da ilha, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de Pernambuco e administração do arquipélago.

    “Nos preocupamos em trazer para a ilha artistas de variados estilos, para ser um evento que agrade a todos os públicos. Quem estiver em Noronha durante este período não vai se arrepender. Estamos preparando um carnaval democrático, com segurança, para que o folião possa brincar com tranquilidade. Tenho certeza que deverá atrair um grande público e será uma inesquecível festa de carnaval”, comenta Giovanna Rodrigues, superintendente de Turismo, Cultura e Esporte.

    Serviço:
    Carnaval Noronha é Pernambuco
    Local: Quadra da Vila dos Remédios
    Horário: 20h

    Programação:

    - 22/02(Sábado): Sassarico, Geraldo Maia e desfile do maracatu Nação Noronha.
    - 23/02(Domingo): Banda Torpedo, Beto Hortis e desfile do bloco Os Cangaceiros
    - 24/02 (Segunda): The Rossi e Edinho Queirós
    - 25/02 (Terça): Desfile do bloco As Raparigas no Trânsito

    Cidades: Fernando de Noronha
    Assuntos: fernando de noronha, programacao, carnaval
    Compartilhe: Link para o post: