meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Balanço da campanha de vacinação contra a influenza

    | Saúde, Balanço

    Vacina1 

    Desde o início da vacinação contra a influenza, no dia 18 de abril, até as 11h desta segunda-feira (02.05), os municípios pernambucanos informaram que já foram imunizadas 749.459 pessoas. A campanha nacional segue até o próximo dia 20.05 e a expectativa é vacinar, no mínimo, 80% do público total, formado por 2.095.962 pessoas. 

    Até o momento, o Ministério da Saúde (MS) encaminhou ao Estado 1.401.780 doses da vacina. A expectativa é que as doses restantes sejam encaminhadas até o final da primeira quinzena deste mês de maio.

    Os públicos prioritários para a vacina, que protege contra os vírus da influenza A H1N1, A H3N2 e B, são: 

    - Crianças de 6 meses a menores de 5 anos (até 4 anos, 11 meses e 29 dias);
    - Gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); 
    - Trabalhador de saúde, idosos (a partir de 60 anos); 
    - Povos indígenas; 
    - População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional;
    - Adolescentes e jovens entre 12 e 21 anos sob medida socioeducativas. 

    No caso das pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, é necessário  levar prescrição médica comprovando a situação para que seja feita a imunização. Secretaria Estadual de Saúde - PE

    Assuntos: balanco, vacinacao, influenza, ministerio da saude
    Compartilhe: Link para o post:
  • Pernambuco registra redução de mortes no trânsito

    | Saúde, Transporte, Balanço, Trânsito
    Vitima do transito
    A Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgou, nesta terça-feira (19/04), os dados preliminares dos acidentes de transportes terrestres em Pernambuco no ano de 2015. O número de óbitos e de atendimentos às vítimas desse tipo de ocorrência apresentou redução de 12% e 8,2%, respectivamente.
     
    Em todo o ano passado, o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) registrou 1.705 mortes no trânsito, 211 casos a menos que em 2014 (total de 1.916). Em relação aos atendimentos das vítimas de acidentes, nas 21 Unidades Sentinelas de Informação sobre Acidentes de Transporte Terrestre (USIATT), foram 42.807 notificações em 2015, contra 46.632 em 2014. Do total de acidentados em 2015, 11,4% relataram o uso de bebida alcoólica pelo condutor (no ano anterior, esse número correspondia  por 12,4%), outros 59,6% afirmaram que não houve uso e 29% não responderam.

    A taxa de óbitos de acidentes de transporte terrestre por 100 mil habitantes também apresentou queda, saindo de 20,7 em 2014, para 18,2 no ano passado (diferença de 11,7%). A redução na taxa de mortalidade por acidentes de motos foi ainda maior: 7,7 em 2015 contra 8,8 no ano anterior – um recuo de 12,9%.
     
    Ainda assim, os ocupantes de motocicletas continuam liderando as ocorrências de trânsito e correspondem a 42% das mortes e 77% dos acidentados. Em 2015, 32.881 condutores de motos se envolveram em acidentes de trânsito (5,5% a menos que 2014, quando foram registrados 34.794) e 719 vieram a óbito (uma redução de 12,3% em relação a 2014, que apresentou 820 registros). 

    No ranking das mortes no trânsito, ainda aparecem os ocupantes de automóveis (18%), pedestres (17%) e ciclistas (3% - 55 mortes). 
         
    O secretário estadual de Saúde, Iran Costa, comentou os números, ressaltando os motivos para a redução. “São dados positivos, que mostram que os trabalhos de educação e fiscalização, com a Operação Lei Seca e a regulamentação dos veículos ciclomotores, estão trazendo bons frutos. Mas ainda precisamos intensificar essas ações, pois os acidentes de trânsito, principalmente os que envolvem as motos, ainda são um dos principais problemas da nossa Saúde Pública, que estão inviabilizando o SUS em todo o país”.

    Operação Lei Seca - Um comparativo entre os anos de 2014 e 2015 revela um aumento na ordem de 10 mil abordagens a veículos nas blitze da Operação Lei Seca, com a diminuição das infrações envolvendo o consumo de bebida alcoólica,  nas constatações, crimes e recusas. O número de motoristas parados nos bloqueios saiu de 363.474 em 2014 para 373.508 no ano passado.
     
    Em 2014, foram 1.594 constatações, enquanto 2015 registrou 1.308; os crimes foram reduzidos de 308 para 163, enquanto as recusas também diminuíram, das 4.775 para 4.382.

    Assuntos: pernambuco, reducao, mortes, transito, ses, pacto pela saude, iran costa, lei seca
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governo lança campanha “Leãozinho Amigo das Crianças”

    | Balanço, Administração, Fisco
    Leazinho





    Ação convoca pernambucanos para a doação de até 3% do Imposto de Renda ao Fundo Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente de Pernambuco (FEDCA)

    Com o objetivo de sensibilizar os pernambucanos para a destinação solidária de parte dos tributos declarados à Receita Federal por Pessoa Física,  o Governo do Estado lança a 1ª edição da campanha “Leãozinho Amigo das Crianças” . A iniciativa apresenta a possibilidade da doação de até 3% do Imposto de Renda (IR) ao Fundo Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente de Pernambuco (FEDCA). Fruto de uma parceria entre a Receita Federal e o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Estado (CEDCA), a alternativa já está apta a receber as doações que podem ser feitas até o próximo dia 29 – prazo final para a declaração do IR.

    A medida consiste na doação direta de até 3% do Imposto de Renda devido – a pagar ou restituir – do contribuinte Pessoa Física que optar pela Declaração de Renda Modelo Completo. Ou seja, o cidadão pode destinar parte do valor devido por ele à Receita através da opção “Doações diretamente na declaração – ECA”, localizada na ficha Resumo da Declaração.  A partir disso, será gerada uma DARF com o valor da porcentagem calculada para colaboração, que deverá ser pago em qualquer agência bancária. Os outros 97% do valor total devido pelo contribuinte deverá ser quitado de acordo com as normas da instituição Federal.

    Caso o contribuinte não possua nenhum valor a pagar, mas tenha direito a restituição, a doação vigora como parcela dedutível. Ao declarar suas despesas anuais, o contribuinte deve incluir também a opção “Doações diretamente na declaração – ECA”, escolher o tipo de fundo “Estadual”, e o calculo será feito automaticamente. Dessa forma, o valor doado é somado ao valor a ser restituído pelo Estado ao contribuinte.

    “A doação não ocasiona nenhum custo extra ao contribuinte. Pelo contrário, ela promove a livre escolha sobre o destino de parte desses tributos que pagamos anualmente à União e acresce no valor a ser restituído. Por isso, é muito importante que as pessoas tenham consciência do bem que podem fazer ao simplesmente destinar 3% de seu Imposto de Renda ao FEDCA”, enfatiza a Presidente do CEDCA, Loudes Viana Vinokur.

    Todo o valor arrecadado será distribuído entre os diversos programas de atendimento às crianças e adolescentes em situação de risco de Pernambuco. A assistência é realizada por meio da abertura de editais públicos e convênios com as instituições cadastradas nos conselhos municipais do âmbito. Essas entidades trabalham na promoção de diversas atividades assistenciais nas áreas de saúde, ressocialização, educação, esporte e lazer.

    TRANSPARÊNCIA - Os valores arrecadados pela Receita Federal serão destinados ao FEDCA, em conta bancária devidamente identificada. Todas as ações do CEDCA podem ser acompanhadas pelo www.cedca.pe.gov.br.
     
     
    Assuntos: Governo de pernambuco, campanha, leaozinho, fedca, cedca
    Compartilhe: Link para o post:
  • Pernambuco receberá R$ 242,6 milhões em projetos industriais

    | Balanço, Administração

    condic Abril 

    Em reunião, foram aprovados 25 projetos, sendo 20 indústrias, duas importadoras e três centrais de distribuição. 

    O Conselho Estadual de Políticas Industrial, Comercial e de Serviços (Condic) reuniu-se pela nonagésima terceira vez para analisar projetos de concessão de incentivos fiscais de empreendimentos interessados em se implantar ou ampliar suas atividades em Pernambuco.

    O encontro, primeiro deste ano, aconteceu na manhã desta quarta-feira (29/03) na sede da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper). Outras três reuniões deverão ocorrer nos meses de junho, setembro e dezembro.

    No total, foram aprovados 25 projetos, sendo 20 indústrias, duas importadoras e três centrais de distribuição. Os investimentos em indústrias totalizam R$ 242,6 milhões, sendo R$ R$ 226,5 milhões destinados ao interior e R$ 16 milhões para a RMR.

    Estes investimentos projetam a geração de 775 postos de trabalho, dos quais 458 estarão sediados no interior do Estado e 317 na Região Metropolitana do Recife. Ao todo, 15 municípios foram contemplados, sendo 06 na RMR e 09 no interior. E são eles: Belo Jardim, Bezerros, Itapetim, Arcoverde, Vitória de Santo Antão, Limoeiro, Glória do Goitá, Condado, Petrolina, Recife, São Lourenço da Mata, Olinda, Jaboatão do Guararapes, Paulista e Cabo de Santo Agostinho.

    Das doze Regiões de Desenvolvimento (RD) de Pernambuco, oito foram contempladas: RMR, Mata Norte, Mata Sul, Pajeú, Moxotó, Agreste Central, Agreste Setentrional e São Francisco.
    “Nesta primeira reunião do ano, apesar do cenário incerto de nossa economia, nós ressaltamos a importância do trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Governo de Pernambuco na consolidação perene de investimentos para o nosso Estado. Tudo isso vem de uma política de Governo, de interiorizar o desenvolvimento. Prova disso é que 93,3% dos investimentos da reunião de hoje seguirão rumo ao interior”, detalhou o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Thiago Norões.

    Tags: ADDIPERCondicSDEC
    Cidades: Arcoverde, Belo Jardim, Bezerros, Cabo de Santo Agostinho, Condado, Glória de Goitá, Itapetim, Jaboatão dos Guararapes , Limoeiro, Olinda, Paulista, Petrolina, Recife, São Lourenço da Mata, Vitória de Santo Antão
    Assuntos: projetos, industriais, pernambuco, projetos, inovacao e produtividade, condic, ad diper,
    Compartilhe: Link para o post:
  • PGE-PE apresenta balanço do segundo semestre de 2015

    | Balanço

     

    No segundo semestre de 2015, os 160 procuradores do Estado em exercício efetivo produziram 58.741 peças, participaram de 1.260 audiências e obtiveram 10.575 decisões favoráveis ao Estado de Pernambuco. Já a arrecadação judicial do Estado de Pernambuco no últimos seis meses de 2015 somou R$ 144.787.006,28, incluindo R$ 65.531.921,61 referentes à cobrança do Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos (ICD).

    Os indicadores constam dos relatórios apresentados pelas procuradorias que compõem a Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco (PGE-PE) relativos ao segundo semestre de 2015. Os principais dados foram reunidos em documento interno elaborado pela corregedora-geral da PGE-PE, Maria Cláudia Junqueira.

    Das 58.741 peças produzidas no segundo semestre (no primeiro havia sido 56.551), 26.419 foram elaboradas pelos procuradores da Procuradoria do Contencioso, 14.198 pelos da Procuradoria da Fazenda, 2.141 pelos da Procuradoria Consultiva, 4.546 pelos da Procuradoria de Apoio Jurídico-Legislativo ao Governador, e 11.441 pelos procuradores das quatro Regionais da PGE-PE, sendo 4.412 em Caruaru, 3.059 em Petrolina, 2.893 em Arcoverde e 1.077 em Brasília.

    No período, o número de decisões judiciais favoráveis ao Estado de Pernambuco aumentou para 10.575 contra 9.906 no primeiro semestre.

    Já nas ações em que o Estado foi vencido, a Procuradoria do Contencioso obteve êxito ao apontar R$ 20.365.560,51 em erros nas contas e cálculos para pagamento de precatórios e requisições de pequeno valor ao longo do segundo semestre de 2015. E também indicou R$ 52.490.726,63 em excessos nos embargos à execução.

    BALANÇO ANUAL – Ao longo de 2015, os procuradores do Estado produziram um total de 115.292 peças judiciais, participaram de 2.632 audiências e obtiveram 20.481 decisões favoráveis ao Estado de Pernambuco.

    A arrecadação judicial total durante o ano de 2015 foi de R$ 214.148.008,94. Na soma, estão incluídos R$ 113.789.495,88 resultantes da cobrança da dívida ativa pela Procuradoria da Fazenda, valor que superou a meta de R$ 100 milhões estabelecida para o ano de 2015.

    No âmbito da Procuradoria do Contencioso, no ano passado, os excessos apontados nos embargos à execução e no pagamento de precatórios e RPVs geraram uma economia de R$ 112.669.496,94.

    Assuntos: pge-pe, balanco, semestral, procuradoria, relatorios, modelo integrado de gestao
    Compartilhe: Link para o post:
  • Indicadores de Pernambuco são disponibilizados na internet

    | Balanço, Administração

    indicadores 

    A Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) disponibiliza online, a partir desta sexta-feira (1ª), os indicadores do Governo de Pernambuco.  São informações socioeconômicas, financeiras, ambientais e de infraestrutura. O objetivo é dar transparência aos resultados das ações da gestão estadual. O sistema será feito em módulos, que serão incrementados e atualizados continuamente.

    “Nós produzíamos um relatório anual estático com todos os indicadores do Estado, o qual podia ser acessado via internet, mas não era um instrumento de fácil utilização. Agora, temos uma interface mais simples, dinâmica e acessível”, afirma o secretário executivo de Desenvolvimento do Modelo de Gestão, Maurício Cruz.

    No primeiro módulo, disponível no site da Seplag (www.seplag.gov.br), poderão ser acessados os indicadores do PE 2035, projeto de planejamento de longo prazo para o Estado, e do Modelo de Gestão Todos por Pernambuco. Nos próximos dias, por exemplo, novos dados serão inseridos.

    Do PE 2035, estão disponíveis 89 indicadores, distribuídos por cinco eixos – coesão social, educação de qualidade, instituições de qualidade, prosperidade e qualidade de vida – e por 14 áreas de resultados. Podem ser verificadas a nota do Ideb do Estado, a taxa de homicídios, a pauta de exportação, a situação das rodovias.

    Já do Modelo de Gestão, o cidadão pode inicialmente ter acesso a 17 indicadores, aqueles convergentes com os do PE 2035. Eles estão disponíveis de acordo com a estrutura do Mapa da Estratégia de Pernambuco, dividido em quatro eixos e 12 objetivos estratégicos. Podem ser acessados, por exemplo, o volume de investimentos realizados no Estado, os valores do Produto Interno Bruto (PIB). Na próxima atualização do sistema, serão inseridos dados relacionados ao Modelo de Gestão.

    “O acompanhamento dos indicadores era um processo que já existia na Seplag, feito por uma equipe de gestores governamentais. Ao longo do tempo, percebemos que eles deveriam ser divulgados em novas plataformas de comunicação com a sociedade”, diz a gerente de Desenvolvimento do Modelo de Gestão, Maíra Fischer. Ela destaca que o sistema foi desenvolvido pelos gestores governamentais foi Newton Cerezini e Leane Cabral, que atuaram desde a concepção do projeto até o seu desenvolvimento. 

    O sistema foi construído com o Qlikview, um software de Business Intelligence (BI), ferramenta capaz de extrair dados relevantes e transformá-los em informações ou dados qualitativos.

     
    Assuntos: indicadores, seplag, governo de pernambuco, socioeconomica, financeiro, modelo integrado de gestao
    Compartilhe: Link para o post:
  • Estado registra redução de homicídios

    | Segurança, Balanço, Administração

    Apresentção SDS

    Balanço final de fevereiro mostra retomada dos resultados do Pacto pela Vida.

    O mês de fevereiro marcou a retomada da redução do número de Crimes Violentos Letais Intencionais - CVLIs em Pernambuco, após sete meses consecutivos de alta. O resultado começou a ser notado no Carnaval, a segunda melhor performance da série histórica, com uma redução de 25% em relação ao período momesco de 2015, e se confirmou com o resultado final de queda de 5%, de 325 homicídios do ano passado para 308 de agora, mesmo se tratando de um ano bissexto, com um dia a mais.

    O grande destaque ficou para a Diretoria do Interior 1 - Dinter 1, que engloba toda a Zona da Mata e Agreste, que bateu meta no mês, feito que não conseguia desde julho de 2013. Em fevereiro de 2015 foram registrados 154 CVLIs, contra 124 deste ano, uma queda de 19%. Na Diretoria Integrada Metropolitana - DIM, a redução foi de 4%, de 140 homicídios para 135.

    Também relevante é o fato de dos 184 municípios de Pernambuco, 75 estão abaixo da Taxa Brasil, sendo que 20 deles estão também abaixo da Taxa da ONU.

     Veja, no arquivo anexo, os gráficos que mostram todos os detalhes do resultado de fevereiro.

    Assuntos: reducao, homicidios, sds, cvlis, carnaval,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Estado economiza R$ 974 milhões no custeio

    | Economia, Balanço, Administração

    PAULO CAMARA


    Reduções permitiram a manutenção da saúde financeira do Estado e foram resultado do esforço dos gestores públicos ao longo de 2015


    Publicado no Diário Oficial do Estado em 3 de fevereiro de 2015 por meio do Decreto nº 41.466, o Plano de Contingenciamento de Gastos (PCG) completa um ano com uma economia total de R$ 974 milhões aos cofres do Estado. “Com o PCG criamos condições para a manutenção da saúde financeira do Estado. Caso não fosse executado o Plano, haveria um natural aumento das despesas e a conta não fecharia. Ao longo do ano, então, conseguimos fazer com que gastos adicionais não fossem realizados”, disse o governador do Estado, Paulo Câmara.  Inicialmente, o Plano teve a meta de proporcionar uma redução de R$ 320 milhões e com a deteriorização do cenário econômico brasileiro, que impactou nas receitas dos estados, a meta, foi ajustada para R$ 920 milhões.

    Considerando o impacto inflacionário, acumulado em 2015 de 10,67%, foi possível alcançar, por exemplo, uma economia de R$ 36 milhões em locação de veículos e equipamentos; R$ 37 milhões em diárias; R$ 260 milhões em serviços terceirizados; R$ 8,2 milhões em telefonia fixa e móvel, fazendo o gasto neste item voltar aos patamares de 2008; R$ 5,1 milhões em combustível; R$ 4,3 milhões em passagens aéreas; R$ 1,3 milhões e passagens e diárias internacionais; R$ 10,9 milhões em consultorias; e R$ 7,8 milhões em publicidade.

    As despesas de custeio crescem, em média, 12,7% ao ano e em 2015 é possível afirmar que o Estado reduziu 15,2% da despesa de custeio, considerando que as ações do PCG impediram o crescimento dos 12,7% e ainda produziram um decréscimo de 2,5% nominal, conforme publicado no Relatório Resumido de Execução Orçamentária (RREO) do sexto bimestre. “Na série histórica, não há precedentes de redução de despesas dessa magnitude. A forma de observar a economia é comparar com a inflação do IPCA de 2015, de 10,67%. Levando isso em consideração, a economia é de R$ 974 milhões. Ultrapassando, assim, a meta inicialmente traçada para o PCG”, disse o secretário da Controladoria-Geral do Estado, Rodrigo Amaro.

    Mesmo com as ações de contingenciamento, o Estado garantiu o investimento dos limites previstos na Constituição Federal. Em educação foram gastos 26,6%, quando o limite é de 25%, e 16,2% na saúde, sendo a obrigação de 12%. Ou seja, na saúde foi gasto 4,2% acima do piso exigido no País. “Durante o ano, os gestores públicos do Estado realizaram um esforço de comprimir a despesa, evidenciando oportunidades de economia com o foco na defesa da saúde financeira do Estado, os resultados são fruto da mobilização feita para enfrentar o cenário fiscal restritivo que vivenciamos em 2015”, reforçou Amaro.

    PMG - Para 2016, o Governo do Estado publicou o Decreto nº 42.601/2016 publicado no dia 27 de janeiro, que institui o Plano de Monitoramento de Gastos (PMG). A ação prevê diversas medidas de controle do gasto público por meio de uma atuação direta com os gestores do Estado, a fim de identificar, propor e implementar ações de monitoramento. O principal objetivo é acompanhar as despesas, mantendo uma assídua orientação aos agentes públicos para o equilíbrio das contas, a manutenção dos serviços e das políticas públicas, ressaltando a importância de não elevar as despesas.

    “O Governador Paulo Câmara está atento a performance da economia nacional e neste difícil momento precisamos reforçar que as medidas de controle nos gastos devem preservar o funcionamento dos serviços, conforme foi feito em 2015, quando comprimimos o gasto público evitando comprometer o atendimento às demandas sociais. Assim, vamos utilizar como meta os valores praticados pelas unidades gestoras no ano passado, evidenciando a necessidade de aprimorar a qualidade do gasto, gerando mais economia em locais em que ainda é possível", finalizou Amaro.

    A SCGE, com o intuito de apoiar os órgãos e entidades da estrutura do Estado, irá destacar 72 servidores do seu quadro para acompanhar, in loco, as ações de monitoramento dos gastos. Os gestores governamentais na especialidade de controle interno farão o monitoramento a partir do acompanhamento da execução de cada uma das despesas das UGs. “Com uma ação estruturada como essa, o Estado estará mais seguro e preparado para um possível agravamento da já difícil situação financeira do País, que impacta todos os Estados. Estamos fazendo a nossa parte e segue tomando as medidas necessárias”, disse o governador de Pernambuco, Paulo Câmara.

    Assuntos: estado de pernambuco, economia, custeio, Paulo Camara, modelo integrado de gestao,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Secretaria de Planejamento divulga balanço do Chapéu de Palha da Fruticultura Irrigada

    | Agricultura, Balanço, Administração

    Chapéu de Palha

    O Chapéu de Palha da Fruticultura Irrigada cadastrou 9.934 trabalhadores rurais nos sete municípios – Petrolina, Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Orocó, Cabrobó, Belém de São Francisco e Petrolândia – que são atendidos pelo programa no Sertão do Estado. As inscrições foram finalizadas na última sexta-feira (22) nos 14 pontos de atendimento instalados na região.

    O coordenador do programa, coronel Humberto Viana, faz um balanço positivo sobre o cadastramento. “Nossa avaliação é de que todo o processo aconteceu de forma tranquila, atendendo a todos os trabalhadores que procuraram os locais de cadastramento”, afirma. Ele destaca a parceria realizada entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Petrolina, município que conta com o maior número de inscritos.

    “A Prefeitura foi um importante parceiro nessa etapa de cadastramento, ajudando com a infraestrutura e, principalmente, com a ação paralela de combate ao Aedes Aegypti”, comenta. O coordenador também ressalta que foram gerados cerca de 200 empregos temporários para o atendimento dos trabalhadores.

    A primeira parcela do benefício será paga em março. Cada trabalhador receberá quatro parcelas de até R$ 246,45 complementares ao Bolsa Família. Além disso, os cadastrados participarão de cursos de qualificação profissional, que devem ter início a partir de março. Os cursos são realizados numa parceria entre a Secretaria de Planejamento e Gestão e as Secretarias da Mulher, de Educação, da Agricultura e Reforma Agrária, de Meio Ambiente e de Trabalho e Qualificação Profissional.

    O Chapéu de Palha atua em três frentes: Fruticultura Irrigada, Zona Canavieira e Pesca Artesanal. Ainda neste semestre,  será dado o início para o cadastramento dos trabalhadores da palha da cana da Zona da Mata e dos pescadores de todo o Estado no programa.

    Cidades: Belém de São Francisco, Cabrobó, Lagoa Grande, Orocó, Petrolina, Petrolândia, Santa Maria da Boa Vista
    Assuntos: planejamento, balanco, chapeu de palha, fruticultura irrigada, desenvolvimento rural
    Compartilhe: Link para o post:
  • Fim de ano: Mais de 10 mil carros abordados

    | Balanço, Trânsito



    Do dia 24 de dezembro a 1º de janeiro de 2016, a Operação Lei Seca (OLS) em Pernambuco abordou mais de 10 mil carros durante as blitzes realizadas no período das festas de Natal e Ano Novo. Motoristas que trafegaram pela Região Metropolitana do Recife (RMR), Interior do Estado, Litorais Norte e Sul, para acesso às praias durante os feriados, realizaram testes de alcoolemia. Ao todo, foram 10.425 condutores abordados, com 126 recusas, 48 constatações do uso de bebida alcoólica e dois crimes. No total, 116 carros foram rebocados e 822 multas aplicadas. No ano passado, foram parados 10.020 motoristas, com 96 recusas, 5 crimes e 44 constatações.

    “Nas festas, identificamos um equilíbrio entre os números deste ano e os do ano passado em relação às abordagens, no entanto, com diminuição de crimes e aumento da recusa, já que a tolerância para álcool no sangue é zero”, constata o coordenador da Operação Lei Seca, Luciano Nunes. A OLS em Pernambuco vem cumprindo também o seu papel e contribuindo para redução de óbitos por acidentes de transporte terrestre desde sua implantação. Em 2012, foram 2.088 mortes, enquanto o ano de 2013 registrou 2.004 óbitos. Em 2014, foram 1.740 mortes. 

    Balanço de 2015 - Um comparativo entre os anos de 2014 e 2015 revela um aumento na ordem de 10 mil abordagem a veículos, com a diminuição das infrações envolvendo o consumo de bebida alcoólica nas constatações, crimes e recusas. O número de motoristas parados nos bloqueios saiu de 363.474 em 2014 para 373.508 no ano passado. "Podemos dizer que isso é reflexo de uma postura diferente adotada pelos pernambucanos, que estão mais conscientes em relação aos perigos da associação entre o consumo de bebida e a direção.

    Desde que teve início a OLS, percebemos uma redução dos crimes por alcoolemia, que são a soma destas três infrações: de 6.677, em 2014, para 5.853, em 2015", comenta Luciano Nunes. Em 2014, foram 1.594 constatações, enquanto 2015 registrou 1.308; os crimes foram reduzidos de 308 para 163, enquanto as recusas também diminuíram, das 4.775 para 4.382.

    Assuntos: lei seca, balanco, blitz
    Compartilhe: Link para o post: