meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Nova edição da Revista Gestão Pública PE já está no ar

    | Comunicação, Balanço

    revista seplag

    Um dos artigos em destaque da publicação, editada pela Secretaria de Planejamento e Gestão de Pernambuco, trata do uso da inteligência computacional na fiscalização de gastos públicos

    Já está no ar a 16ª edição da Revista Gestão Pública PE. O artigo de capa, de autoria do professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Paulo Salgado, traz uma reflexão sobre como a inteligência computacional pode ser utilizada na fiscalização do gasto público no Brasil. A Lei de Acesso à Informação (LAI), sancionada em 2011, fez com que órgãos públicos em geral passassem a disponibilizar ferramentas na internet para divulgar como o dinheiro está sendo gasto, mas da forma como o conteúdo é apresentado o contribuinte não consegue fiscalizar os gastos adequadamente. Iniciativas como o projeto cooperativo “Serenata de Amor”, por outro lado, indicam que as contas públicas podem, enfim, ter uma fiscalização mais efetiva.

    Na seção Entrevista, o consultor em gestão, criatividade e inovação Gart Capote também fala de inovação, desta vez através da modernização do serviço público. O gerenciamento de processo de negócios (ou BPM, sigla para Business Process Management) seria um dos caminhos que podem levar à eliminação ou pelo menos à redução da burocracia nos serviços públicos. “Chega de viver cultuando um pensamento ‘público’ anacrônico”, diz Capote. Segundo ele, é o profissional, verdadeiro servidor público, quem pode operacionalizar e orientar essa mudança.

    A “mudança” necessária ao setor público também é abordada em outro artigo. O secretário executivo de Desenvolvimento do Modelo de Gestão da Secretaria de Planejamento e Gestão de Pernambuco (Seplag), Maurício Cruz, traz o tema da investigação apreciativa como um novo olhar sobre a mudança na condução do processo de planejamento estratégico. Um olhar que vai além da tradicional análise de SWOT para a construção de cenários e priorização dos objetivos estratégicos de uma organização, focando nos pontos positivos para o melhor aproveitamento de oportunidades. Mudança que também passa, obrigatoriamente, pelas pessoas.

    A nova edição traz muitos outros conteúdos, como os frutos de uma parceria do Instituto de Gestão de Pernambuco com a UFPE; o acompanhamento da regularidade fiscal, jurídica e econômica para os municípios; e a valorização e otimização dos recursos humanos na gestão escolar. Além disso, a revista traz as tradicionais seções Acontece, com uma agenda dos principais eventos na área; Cine Gestão, com uma resenha sobre a websérie The Crown; e Humor, com o fino traço do cartunista Samuca.

    Revista Gestão Pública PE é editada pelo Instituto de Gestão Pública de Pernambuco Governador Eduardo Campos, vinculado à Seplag. A publicação pode ser acessada através do endereço http://www.seplag.pe.gov.br/web/revi16/revista-16.

    Cidades: Recife
    Assuntos: seplag, 16ª revista gestao publica pe, inteligencia computacional, lai, bpm, ufpe, instituto de gestão de pernambuco, recife, gastos publicos
    Compartilhe: Link para o post:
  • Paulo reforça compromisso do Governo em trabalhar por quem mais precisa do poder público

    | Balanço, Administração

    Governador reúne equipe para fazer balanço das ações e traçar as linhas para os próximos meses
     
    O governador Paulo Câmara reuniu todo o secretariado do Governo do Estado neste sábado (07.10), no Palácio do Campo das Princesas, para avaliar os dois anos e nove meses de gestão e traçar a principais diretrizes para 2018, reforçando o compromisso com a prestação de um serviço público de qualidade à população. “Nosso projeto é trabalhar para melhorar Pernambuco. Desse caminho, eu não vou sair. Vamos trabalhar para quem precisa da mão do Estado presente, por aqueles que mais precisam”, disse Paulo, durante a reunião com a equipe.
     
    O chefe do Executivo estadual também reafirmou seu compromisso de manter as conquistas que ajudaram Pernambuco a melhorar na última década. ”É o caso da Educação. O que estamos fazendo hoje vai valer para o futuro do nosso Estado. Vamos trabalhar com ética, transparência e com um olhar no futuro. E não se faz tudo isso sozinho, se faz com equipe”, argumentou Paulo.
     
    Na oportunidade, o secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni, fez uma apresentação detalhada por área de atuação do Governo, pontuando iniciativas realizadas nos últimos dois anos e nove meses e ações que foram planejadas durante o período e que apontam para a melhoria do atendimento aos pernambucanos.  Todos os segmentos foram analisados, permitindo as observações necessárias pela equipe de Governo para a consolidação  e efetivação de políticas adotadas pelas secretarias e órgãos do Estado.  

    "Saímos daqui, hoje, com a tarefa de continuar trabalhando para a melhoria de vida e para o desenvolvimento do nosso povo. Estamos dando uma atenção maior à questão da segurança, mas temos que continuar avançando na educação e pensar, também, a geração de emprego e renda para a população", frisou Márcio Stefanni. "Nós não estamos preocupados apenas com o presente, mas também com as gerações futuras", apontou.

    No combate à violência, por exemplo, foram destacadas durante a reunião dos secretariado as ações que integram o Plano de Segurança de Pernambuco, como o aumento do efetivo em 15% - a um custo de R$ 140 milhões por ano -, com a contratação de 4.500 novos policiais, sendo mais de 2.800 policiais militares (1.500 já estão nas ruas e 1.322 estão em formação), e outros  1.283 policiais civis e científicos); a instituição de concurso público anual para a contratação de 500 na PM; renovação e ampliação da frota com a entrega de 1.800 novas viaturas para as forças de segurança; a entrega de 230 novas motocicletas; criação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE); criação do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (BEPI), que já está reforçando as ações de polícia nas Matas, Agreste e Sertão; e a criação do Batalhão Integrado Especializado (BIESPE), que atuará em Caruaru e região.
     
    O premiado Pacto Pela Educação, reconhecido e premiado nacionalmente, também foi detalhado na oportunidade: O aumento da nota do IDEBE de 3,9 para 4,1, consolidando Pernambuco como a melhor educação pública do Brasil; redução de 3,5% para 1,7% a taxa de abandono escolar, deixando o Estado com a escola mais atrativa do País; contratação de 2.677 novos professores; mais 200 quadras cobertas pelo programa Quadra Viva; 7.329 bolsas de pesquisa pela Facepe; Além do benefício do Passe Livre para 260 mil alunos da rede estadual e cotistas da UPE. 

    Na saúde, Pernambuco saltou de 28.133 para 40.092 cirurgias realizadas por ano - esse número ainda vai crescer até o final de dezembro de 2017; foram realizados 61,7 milhões de atendimentos ambulatoriais; 384,5 mil internamentos; entrega de novas UPAE do Arruda, no Recife, e em Ouricuri, no Sertão do Araripe; Implementação do Novo Hospital Geral do Sertão, em Serra Talhada, com um investimento de R$ 50 milhões e previsão de conclusão em 2018; a realização de 23.382 partos. 
     
    No âmbito do desenvolvimento rural, o Governo de Pernambuco realizou a entrega de 23 mil cisternas, beneficiando mais de 120 mil pessoas; foram cadastrados 48,2 mil trabalhadores rurais no programa Chapéu de Palha e mais 133 mil agricultores no Garantia Safra; foram distribuídos 23 milhões de litros de leito por meio do PAA Leite; mais de 6 mil toneladas de sementes distribuídas para mais de cinco mil agricultores; regularização fundiária para 10 mil agricultores familiares; 24 hectares arados através do programa Terra Pronta; e o asseguro de 95% de vacinação contra a febre aftosa. 

    "É um importante conjunto de ações que envolvem muitas áreas e atacam problemas que afligem a população do nosso Estado. Vamos continuar avançando, realizando os ajustes necessários e promovendo iniciativas inovadores para o benefício de todas as regiões de Pernambuco", concluiu Márcio Stefanni. 
     
    Cidades: Recife
    Assuntos: paulo camara, governo do estado, reuniao, balanço de gestao
    Compartilhe: Link para o post:
  • Pacto Pela Educação de Pernambuco é premiado no Ranking de Competitividade

    | Educação, Balanço

    Premiação revela os Estados brasileiros que estão conseguindo melhorar 
    os serviços públicos, mesmo em condições adversas

    O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Educação, foi um dos vencedores do Ranking de Competitividade dos Estados 2017, anunciado hoje (20.09), em São Paulo, pelo Centro de Liderança Pública (CLP), em parceria com a Tendências Consultoria Integrada e a Economist Intelligence Unit, uma empresa do grupo controlador da revista britânica The Economist. O programa pernambucano vencedor da categoria “Boas Práticas” foi o Pacto Pela Educação.O prêmio foi recebido pelo governador Paulo Câmara.

    “Temos que olhar para o futuro e não olhar apenas para a agenda do presente, que é a agenda financeira. Sei que todos os governadores, nos últimos três anos, têm feito o dever de casa. Pernambuco, por exemplo, manteve o padrão de despesas no mesmo nível. Mas nossa preocupação maior tem de ser com o futuro e nenhuma outra área representa isso tão bem quanto a Educação. Por isso, premiações como essa são fundamentais, pois valorizam experiências bem sucedidas que podem ser repetidas em todo o Brasil. Pernambuco faz o dever de casa do presente e também constrói a agenda do futuro”, disse o governador Paulo Câmara.

    O Pacto Pela Educação é uma política estadual que objetiva a melhoria da qualidade da educação para todos e com equidade, abrangendo todas as escolas do Ensino Fundamental anos finais (6° ao 9° ano) e o Ensino Médio por meio do acompanhamento dos seus resultados por meio de indicadores. Os principais indicadores utilizados para o acompanhamento dos resultados do PPE são o IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação de Pernambuco) e o IDEPE (Índice de desenvolvimento da Educação de Pernambuco). Também são acompanhados pelo PPE indicadores como taxa de aprovação, taxa de abandono, frequência de estudantes e professores, participação das famílias, entre outros. Em 2016, o Programa recebeu do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o prêmio "Gestion para Resultados Del Desarrollo", na categoria "Melhor Gestão para Resultados", tendo concorrido com outras 35 iniciativas da América Letina e Caribe.

    “O Prêmio foi o reconhecimento ao trabalho, aos Investimentos e à prioridade que o Estado de Pernambuco vem dando à Educação, bem como aos resultados alcançados, que tornaram Pernambuco uma referência para a Educação Pública no Brasil”, avaliou o secretário Fred Amâncio, que também participou da cerimônia em São Paulo.

    RANKING - O Ranking de Competitividade dos Estados foi criado em 2011 e é produzido com base no desempenho dos Estados em dez pilares – capital humano, educação, eficiência da máquina pública, infraestrutura, inovação, potencial de mercado, segurança pública, solidez fiscal, sustentabilidade ambiental e sustentabilidade social.

    O evento do Centro de Liderança Pública contou com as presenças de mais quatro governadores: Geraldo Alckmin (São Paulo), Ricardo Coutinho (Paraíba), Raimundo Colombo (Santa Catarina) e Confúcio Moura (Rondônia).
    Assuntos: seduc, pacto pela educação, paulo camara, ideb, idepe, premio
    Compartilhe: Link para o post:
  • Revista IstoÉ Dinheiro premia a Compesa, pela 2ª vez, como a melhor empresa de saneamento do país

    | Balanço

    Anuário As Melhores da Dinheiro 2017 também avaliou a companhia como a melhor em Sustentabilidade Financeira e Responsabilidade Social

    A filosofia de gestão adotada pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) iniciada no Governo Eduardo Campos e reforçada no Governo Paulo Câmara, tem trazido reconhecimento nacional e resultados concretos. Depois de ganhar o título da Revista Época no mês de agosto passado, a Compesa foi eleita a melhor empresa de Saneamento do país pela Revista IstoÉ Dinheiro, na 15ª edição do anuário As Melhores da Dinheiro 2017. O presidente da companhia, Roberto Tavares, recebeu o prêmio na noite de ontem (14), durante cerimônia realizada no Espaço Tom Brasil, em São Paulo, que ainda revelou a Compesa como a melhor nos quesitos Sustentabilidade Financeira e Responsabilidade Social. Essa foi a segunda vez que a Compesa ganhou esse prêmio. No ano de 2015 a empresa também foi a vencedora do setor, disputando com todas as empresas de saneamento do país, públicas e privadas.

    Mesmo num cenário extremamente adverso, com as crises hídrica, política e econômica, a companhia tem se mantido fiel na estratégia estabelecida e encontra-se sólida para enfrentar os desafios que lhe são impostos. Para garantir o alto volume de investimentos e o equilíbrio financeiro da companhia, Roberto Tavares lembra que foi preciso a Compesa ter muita disciplina. "Em 2016 enfrentamos um ano dificílimo. Diante da seca prolongada, perdemos receita em muitos municípios que entraram em situação de colapso e ainda tivemos que gastar mais para não deixar a população dessas cidades sem atendimento", lembra.

    Pernambuco é um Estado com um dos piores balanços hídricos do país, tendo a disponibilidade de água por habitante num valor menor que o considerado crítico pela ONU. A estratégia adotada pela companhia tem sido a integração e o investimento em tecnologia. Cada vez mais são necessárias intervenções para transpor água por centenas de quilômetros de uma região para outra, aumentando custos de energia elétrica para bombear a água e exigindo mais eficiência na operação. "Nesse contexto, foi preciso rever os contratos de serviços terceirizados e implantar mais tecnologia, acelerando nosso programa de automação das unidades, tornando o sistema mais eficiente. Para operar 24 horas por dia, uma unidade pequena necessita de um esquema de plantão que envolve, pelo menos, quatro funcionários e um supervisor. Com a automação, podemos ter operação volante e supervisionar à distância, usando a telemetria", informa Tavares. Das 700 estações de bombeamento em operação da companhia, mais de 200 já estão automatizadas. A meta é chegar a 500 unidades, tendo em vista que para as unidades de grande porte é necessário manter funcionários atuando na operação.

    Na área de esgotamento sanitário o programa de expansão da companhia é bastante audacioso, mais que triplicar a cobertura em todo o Estado nas duas próximas décadas. “Nos últimos dez anos fizemos um alto volume de investimentos em expansão e melhorias no saneamento em Pernambuco, já passamos dos R$ 6 bilhões investidos. Em 2013, iniciamos a nossa Parceria Público-Privada (PPP), a maior da área do saneamento, para ampliar o esgotamento sanitário na Região Metropolitana e Goiana, saindo de 30% para 90% de cobertura, em 12 anos, com 100% de tratamento. Estamos falando de um investimento adicional da ordem de R$ 5 bilhões”, contextualiza Roberto Tavares, informando que a Compesa tem a concessão de 172 dos 184 municípios de Pernambuco. Só em 2016, os investimentos feitos pela companhia, foram de R$ 491 milhões. No mesmo período (2016), o faturamento da companhia passou de R$ 1,4 bilhão e o lucro líquido alcançou R$ 146 milhões.

    Responsabilidade SocialA Compesa também lidera o ranking de Responsabilidade Social no setor de Saneamento do anuário As Melhores da Dinheiro 2017. “Estamos mantendo um diálogo muito franco com a população no nosso estado, que possui um balanço hídrico muito ruim. Pernambuco é um estado de contrastes. As chuvas ocorrem de forma desequilibrada, tanto na distribuição ao longo do ano, como nas regiões do estado. Esse contraste nos obriga a ter um plano estratégico de interconexão dos sistemas, para que a gente dependa menos dos regimes de chuvas”, observa Roberto Tavares.

    Há alguns anos, a companhia fez mudanças na filosofia de execução de obras para interagir e se comunicar melhor a sociedade civil sobre essas intervenções. “Muitas vezes as pessoas não têm ideia para que uma determinada obra serve. Só conseguem enxergar o transtorno provocado pela obra, como quebrar a rua e abrir buracos. As obras de saneamento dialogam com a saúde pública, com a valorização imobiliária, com o bem-estar da sociedade, e a preservação do meio ambiente. Buscamos mostrar isso a população e essa postura melhorou muito o nosso relacionamento com o cliente”, explica Tavares, informando que a empresa criou a Diretoria de Articulação e Meio Ambiente, conduzida por Aldo Santos, para cuidar dos programas de responsabilidade social e educação ambiental.

    Em 2010, a Compesa iniciou o atendimento à população também pelas redes sociais. A companhia mantém perfis oficiais no Twitter, Facebook e Instagram que, além de informações sobre os serviços de água e esgoto, responde também as demandas registradas pelos clientes. A Compesa, inclusive, é a companhia de saneamento que possui o maior número de seguidores no Twitter, mais de 65 mil. A empresa foi a primeira a disponibilizar um aplicativo, o Compesa Mobile, para a população solicitar serviços de vazamentos, enviando uma foto georrefereciada e em tempo real para a companhia.

    Assuntos: seplag, compesa, revista istoE, premio
    Compartilhe: Link para o post:
  • Compesa é eleita a melhor companhia brasileira do setor de saneamento

    | Balanço

    Edição 2017 do Anuário Época Negócios 360º considerou o desempenho de 2016, planejamento de longo prazo e as estratégias da empresa para 2017

    A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) foi eleita a melhor empresa do setor de saneamento do país pela edição 2017 do Anuário Época Negócio 360º. A premiação foi entregue ontem (08) ao presidente da Compesa, Roberto Tavares, durante cerimônia realizada em São Paulo, com as presenças do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin e do Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. A revista revelou as empresas campeãs setoriais e o ranking das 300 melhores companhias brasileiras, agrupadas em 27 setores da economia. Os critérios utilizados para a escolha da Compesa transcenderam o desempenho financeiro da empresa. Foram consideradas também as práticas de Recursos Humanos, a capacidade de inovar, a responsabilidade socioambiental, a visão de futuro e a governança corporativa. O anuário fez uma análise profunda dos dados da companhia referentes ao ano de 2016, assim como o planejamento a longo prazo e as estratégias para 2017.

    De acordo com Roberto Tavares, a continuidade da mesma filosofia de gestão adotada no Governo de Pernambuco, nos últimos dez anos, permitiu que fosse criada uma cultura gerencial resiliente, capaz de enfrentar momentos difíceis e as crises econômica, política e hídrica. “Os riscos e desafios são inerentes à atividade empresarial. A seca extrema no Nordeste, por sete anos consecutivos, afetou nosso faturamento e nos impôs custos mais elevados. Por outro lado, nos ensinou a criar alternativas para enfrentar as adversidades. Tivemos disciplina para seguir nosso planejamento estratégico, fazer o monitoramento sistemático do nosso conjunto de metas, envolvimento de quase 7 mil colaboradores e apoio total do governador Paulo Câmara para manter uma gestão baseada na meritocracia”, explicou o presidente, acrescentando que outras ações contribuíram para a empresa alcançar excelentes resultados: desenvolvimento institucional, mudança da marca, elaboração de novos projetos e a preparação para a companhia crescer com mais intensidade quando o momento voltar a ser favorável.

    Nos últimos dez anos, o Governo do Estado, por meio da Compesa, realizou o investimento de mais de R$ 6 bilhões em obras de expansão e melhorias de saneamento em Pernambuco, o maior da história. Só ano passado, esses investimentos foram de R$ 491 milhões e, em 2017, devem chegar a R$ 800 milhões. “A Compesa tem conseguido crescer e cumprir sua missão de universalizar os serviços de saneamento em Pernambuco. E esse crescimento se deve essencialmente ao novo modelo de gestão adotado, com foco nas pessoas, modernização da operação, aperfeiçoamento do controle de qualidade e planejamento estratégico, ações que permitiram profissionalizar a atuação da companhia no mercado”, informa Roberto Tavares.

    Os investimentos mais significativos em saneamento no estado, nos últimos dez anos, foram a construção do Sistema Produtor Pirapama - para atender Recife, Cabo de Santo Agostinho e Jaboatão dos Guararapes – e a Adutora do Agreste, a maior obra hídrica estruturadora em andamento no país, que terá, no futuro, mais 1,5 mil quilômetros de tubulações assentadas e atenderá 68 municípios do Agreste. Para ampliar os serviços de esgotamento sanitário na Região Metropolitana e no município de Goiana, está em execução a maior Parceria Público Privada (PPP) do saneamento no Brasil, com investimentos estimados em R$ 4,5 bilhões, em parceria com o grupo canadense Brookfield. No interior de Pernambuco, 4,7 milhões de pessoas serão beneficiadas com a implantação de sistema de esgotamento sanitário por meio do Programa de Saneamento Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca e do Projeto de Sustentabilidade Hídrica de Pernambuco, em parceria com bancos internacionais (BID e Banco Mundial). 

    Avaliação - A sexta edição do Anuário Época Negócio 360º foi realizada por meio da parceria técnica com a Fundação Dom Cabral - responsável pela formulação da metodologia, pesquisa de campo e processamento final das informações - e a Boa Vista SCPC, que fez a pesquisa de balanços e processamento dos dados financeiros. O anuário ainda contou com a colaboração da Economática, para dados e rankings de companhias abertas, e da Aberje que possibilitou a comunicação com as empresas. As campeãs setoriais ainda foram avaliadas por um júri formado pelo diretor de redação da Época Negócios, Dárcio Oliveira, e especialistas em cada uma das dimensões usadas para formar o ranking das 300 melhores empresas.

    Assuntos: compesa, seplag
    Compartilhe: Link para o post:
  • Seplag lança 15ª edição da Revista Gestão Pública PE

    | Balanço

    Reportagem especial sobre a organização Médicos sem Fronteiras e uma entrevista com a diretora administrativa da WeGov, Gabriela Tamura, estão entre os destaques

    Que exemplo uma organização como a Médicos sem Fronteiras pode dar às gestões públicas? Confira na nova edição da Revista Gestão Pública PE uma reportagem especial sobre como atua essa organização humanitária em situações-limite, como grandes epidemias, desastres naturais e guerras, isto é, situações de emergência que exigem respostas rápidas, com grandes deslocamentos de pessoas e equipamentos. O exemplo é de planejamento e, também, de ética. A ONG foi fundada em 1971 e reúne mais de 36 mil profissionais de diferentes áreas e nacionalidades, estando presente em cerca de 70 países, inclusive no Brasil, onde desembarcou em 1991 para combater uma epidemia de cólera na Amazônia.

    A 15ª edição da revista também traz uma entrevista com a diretora administrativa da WeGov, Gabriela Tamura, que fala sobre a necessidade de integração dos serviços oferecidos pelos governos aos cidadãos, com foco no papel que a tecnologia pode desempenhar para o avanço dos processos públicos. “Não temos como pensar no novo setor público sem o cidadão como parte principal do processo. Será necessário ressignificar o papel do governo e colocar o cidadão no centro da tomada de decisão”, diz Gabriela. A WeGov é um espaço colaborativo de aprendizado em governo amparado pelo conceito learning by doing (aprender fazendo).

    Na seção Boas Práticas, a publicação aborda a inclusão de terapias alternativas nas políticas de atenção básica à saúde. Uma portaria do Ministério da Saúde, editada em 2006, estabeleceu a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no Sistema Único de Saúde e recomenda a sua adoção pelas secretarias de saúde dos estados, Distrito Federal e municípios. Tais práticas são terapias, em grande parte oriundas da medicina tradicional chinesa, como acupuntura, homeopatia, reiki, ioga, meditação e tai chi chuan. O artigo é ilustrado com o caso do município do Recife, que inaugurou sua primeira Unidade de Cuidados Integrais à Saúde ainda em 2004, no bairro do Torreão.

    A nova edição traz, ainda, artigos sobre gestão educacional (Estratégia), elaboração de orçamentos públicos (Conta Certa), dicas de como redigir textos – principalmente e-mails – no ambiente de trabalho (Opinião), capacitação de pessoas (Capital Humano) e a adoção de práticas restaurativas no sistema socioeducacional (Inovação), além de uma reflexão sobre os processos burocráticos nas instituições públicas através da política de regularização fundiária desenvolvida pela Perpart (Acadêmicos da Gestão).

    Revista Gestão Pública PE é editada pelo Instituto de Gestão Pública de Pernambuco Governador Eduardo Campos, vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag). A publicação pode ser acessada através do endereço http://www.seplag.pe.gov.br/web/revi15/revista-15.

    Assuntos: seplag, revista gestao publica
    Compartilhe: Link para o post:
  • Secretaria da Mulher faz balanço das ações do Escritório de Jaqueira

    | Balanço

    jaqueira

    Após 30 dias de acompanhamento ininterrupto às vítimas das fortes chuvas de Jaqueira, a Secretaria da Mulher de Pernambuco (SecMulher-PE), responsável pelo Escritório de Crise, instalado na sede da prefeitura, apresenta balanço das principais atividades realizadas. Sob a coordenação da secretária da Mulher do Estado, Silvia Cordeiro, a equipe da pasta, em parceria com os representantes da Casa Militar (Camil), Coordenadoria de Defesa Civil do Estado (Codecipe) e prefeitura local trabalharam em ações humanitárias e de infraestrutura para dar condições à cidade de retomar as atividades cotidianas.

    O Escritório, instalado no dia 31 de maio, planejou e estruturou uma operação de emergência responsável pela distribuição de 19 rolos de lonas plásticas, para evitar deslizamentos nas áreas de risco; 660 kits dormitórios; 680 kits colchões; 400 kits de limpeza; 250 kits de higiene; 500 cestas de pronto consumo; 950 cestas básicas e 11.254 litros de água mineral. O município também recebeu 3.588 doses de vacinas como as de gripe, meningite, febre amarela, rotavirus, tetraviral, sarampo, hepatite B e A, HPV, anti-rábica humana, entre outras.

    Como a cidade teve parte das vias públicas comprometidas são necessárias intervenções como a construção e recuperação de pontes e passagens molhadas entre outros equipamentos. As chuvas danificaram 35 pontes e passagens molhadas, uma rodovia (63,8 Km da PE-126), dois postos de saúde, uma escola Estadual, 10 escolas municipais ( três urbanas e sete rurais), 484 habitações e destruiu 22 residências.  A  Companhia Estadual de Habitação e Obras (Cehab) e a Prefeitura de Jaqueira estão fazendo o levantamento das pessoas que tiveram suas habitações destruídas e danificadas.

    Uma medida de emergência que já mudou, definitivamente, a qualidade de vida dos jaqueirenses é a oferta de água tratada pelo sistema de abastecimento da cidade. “Há 10 anos, os moradores e moradoras de Jaqueira não tinham água potável. A água vinha bruta da barragem do Bálsamo das Freiras. Outra forma de obter água era através dos poços que representavam 80% do abastecimento das casas”, explicou o secretário Adjunto de Saúde de Jaqueira, Robson Emanuel Correia e Sá.

    A secretária da Mulher do Estado, Silvia Cordeiro, explicou que foi firmada uma parceria entre o Estado, Prefeitura e Funasa para recuperar o sistema de água e esgoto da cidade com a reativação da Estação de Tratamento d'água de Jaqueira. “Para isso foi assinado um termo de cooperação técnica com a Compesa para outorga do sistema de abastecimento”, completa.

    O governador Paulo Câmara esteve no município no dia 2 de junho, para visitar o escritório e acompanhar as ações emergenciais de Jaqueira num encontro com o prefeito Marivaldo de Andrade. O município registrou 3.835 pessoas afetadas pelas chuvas. Destas, haviam 125 desabrigados e 1.750 desalojados. Atualmente, não há desabrigados e o número de desalojados caiu para 282.

    A secretária Silvia Cordeiro e o prefeito Marivaldo de Andrade avaliaram como bem sucedidas as ações do escritório com a retomada das aulas nas escolas, lonas colocadas nas áreas de risco, retomada da energia, abastecimento d’água, além das medidas de emergência como desobstruções de vias, distribuição de alimentos, kits colchões, cestas de pronto atendimento, cestas básicas, roupas e água.

     

    Cidades: Jaqueira
    Assuntos: secretaria da mulher, operacao prontidao, jaqueira, compesa, mata sul, chuvas, silvia cordeiro
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governo fecha o ano com superávit e aumento dos investimentos em áreas prioritárias

    | Economia, Balanço, Administração

     

    Gestão responsável do Governador Paulo Câmara garante o equilíbrio fiscal

    Mesmo com todas as dificuldades econômicas, o Estado de Pernambuco conseguiu registrar um superávit (receita menos despesa) de R$ 93,2 milhões em 2016. Outro ponto positivo foi o pagamento em dia da folha de pessoal, incluindo o décimo terceiro. A realidade fiscal do Estado é bem diferente da de outros entes da federação, que atrasam e parcelam salários e fecharam 2016 com déficit bilionários em suas contas.

    "Mesmo diante desse cenário nacional extremamente negativo, temos um resultado muito favorável já que fechamos o ano de 2016 com superávit. Na comparação com os Estados mais ricos da federação, que fecharam 2016 com déficit bilionários, constatamos que a governança e a gestão fiscal de Pernambuco foram feitas com muita responsabilidade e equilíbrio", avalia o secretario da Fazenda do Estado, Marcelo Barros. 

    Os dados do balanço orçamentário de 2016, divulgado recentemente no Diário Oficial do Estado, mostram que a manutenção do equilíbrio fiscal de Pernambuco tem como base uma gestão responsável por parte do Governador Paulo Câmara, que cortou gastos, mas não deixou de investir em áreas prioritárias. Em 2016, foram investidos 5,1% a mais do que em 2015. O montante passou de R$ 1,36 bilhão para R$ 1,44 bilhão.  Dentre as principais áreas beneficiadas destacam-se os investimentos em Recursos Hídricos, Educação, Saúde, Segurança, Desenvolvimento Econômico e Habitação, entre outras.  O nível de investimento aumentou mesmo com o contingenciamento de Operações de Crédito por parte da União, cifra que foi 23,3% menor em 2016 em relação a 2015.

    Os investimentos em Saúde e Educação ultrapassaram o percentual estabelecido pela constituição. No caso da Saúde, o mínimo estabelecido é de 12% do orçamento, foram Investidos 15%. Em relação à Educação, o mínimo é de 25% e nós investimos 27,1%.  

    A arrecadação do ICMS, principal fonte de receita do Estado, cresceu, em termos absolutos, de R$ 12,8 bilhões para R$ 13,7 bilhões entre 2015 e 2016. Um crescimento de 7,1% em um ano de recessão e dificuldade econômica. Parte desse aumento deve-se ao esforço da Secretaria da Fazenda do Estado de Pernambuco de criar mecanismos fiscais para aumentar a arrecadação como o Programa Especial de Recuperação de Créditos Tributários (PERC), que conseguiu recuperar R$ 380 milhões em ICMS atrasado, e a atração da importação de combustíveis para o Porto de Suape, devido a uma mudança na cobrança do ICMS, que gerou mais R$ 120 milhões para os cofres do Estado.

    Os gastos com a folha de pagamento ficaram dentro dos limites prudencial e máximo, exigidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). As despesas de custeio, por sua vez, cresceram apenas 3,1% em comparação com 2015, resultado bem abaixo da inflação do período (6,29%). Tal desempenho reflete o esforço de racionalização dos gastos públicos. 


    Assuntos: paulo camara, equilibrio fiscal, estado de Pernambuco, superavit, balanco orcamentario, equilibrio fiscal,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Suape encerra o ano entre cinco maiores portos públicos do país

    | Suape, Balanço


    Suape

    Números consolidados de 2016 apontam crescimento de 15% na movimentação geral de cargas e 84% nas exportações de longo curso

    O Complexo de Suape fechou os números de dezembro na movimentação geral de cargas e comemora a previsão de crescimento e destaque no cenário nacional. Com o recorde confirmado de 22,74 milhões de toneladas de cargas movimentadas, o Porto de Suape encerrou 2016 com crescimento de quase 15% em relação ao ano anterior. Essa taxa de crescimento foi a maior entre os 10 maiores portos públicos do país, o que alavancou Suape para a 5ª posição no ranking nacional de movimentação geral de cargas. Apenas os portos de Santos (SP), Itaguaí (RJ), Paranaguá (PR) e Rio Grande (RS) obtiveram resultado maior que Suape. Outro destaque foi nas exportações de longo curso (para portos internacionais), que registrou aumento de 84% referente a 2015. O total de produtos exportados somou 1,90 milhões de toneladas de cargas em 2016, contra 1,03 milhões de toneladas no ano anterior.

    Ainda no cenário nacional, Suape se mantém na liderança na movimentação de cargas por cabotagem entre os portos públicos do País de acordo com a Agência Nacional de Transportes Aquaviários - Antaq. Num comparativo da última década, o Porto pernambucano evoluiu 450% neste tipo de movimentação, passando de 2,8 milhões de toneladas (2005) para 15,4 milhões de toneladas em 2016 de cargas transportadas entre os portos nacionais. Em relação a 2015, os números alcançados registram um aumento de 16,1%. Os embarques somaram 5,7 milhões de toneladas de cargas, enquanto os desembarques, 9,7 milhões. As operações de desembarque de mercadorias para os centros de distribuição da Bosch e da Bic, instalados na região este ano, contribuíram para esse resultado. Os principais estados de origem foram Bahia, São Paulo e Rio Grande do Norte. Como destino, os principais estados foram Ceará e Amazonas.

     “Suape é um porto estratégico para as regiões Norte e Nordeste. Cresce acima da média nacional e tem uma movimentação de cargas diversificada. Os números da movimentação portuária de 2016 consolidam nosso porto como o mais importante na movimentação de granéis líquidos do país e na cabotagem, além de estarmos em crescimento nas exportações de veículos”, comentou Paulo Coimbra, diretor de Gestão Portuária.

    PRINCIPAIS CARGAS - Desde a implantação da Refinaria Abreu e Lima - Rnest, no fim de 2014, o Porto de Suape vem se consolidando como movimentador de granéis líquidos (óleo diesel, gasolina, querosene de aviação, óleo bruto de petróleo, etc.) e manteve a liderança nacional na movimentação desse perfil de carga. Os granéis líquidos aumentaram 21,8% em relação a 2015, alcançando a marca de 17,28 milhões de toneladas. Essa carga é responsável por 76% de toda movimentação no Porto de Suape.

    Outro destaque do Porto neste ano foi o grande crescimento de exportação de veículos. Suape enviou 39.389 carros das montadoras do grupo FCA (FIAT e Jeep). Veículos importados somaram 15.288, sendo 5.987 da GM e 9.301 da Toyota. O total de veículos do ano, 54.677, representa 147% de aumento em relação a 2015, quando foram movimentados 22.124 carros. As montadoras do grupo FCA (FIAT e Jeep) foram responsáveis por 72,03% do total de veículos, seguidas por Toyota, com 17%, e por último, a GM, com 10,9%. As exportações são realizadas exclusivamente pelo grupo FCA (FIAT e Jeep) com destino para a Argentina, México, Caribe, Peru, Colômbia, e Costa Rica. Já as importações no Brasil são realizadas pelas montadoras Toyota e GM.

    Com relação aos outros perfis de mercadorias, a carga geral solta somou 251,2 mil toneladas de cargas, um aumento de 12% em relação a 2015. Neste grupo, encontram-se as grandes peças para indústrias e construção civil (cargas de projeto), chapas de aço, componentes eólicos, veículos e maquinários, entre outros. A exportação de veículos foi a grande responsável por esse crescimento. Já os granéis sólidos caíram 43%, somando 410,4 mil toneladas.

     

    Cidades: Cabo de Santo Agostinho
    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post:
  • Administração de Fernando de Noronha faz balanço positivo do ano

    | Comunicação, Economia, Social, Saúde, Meio Ambiente, Turismo, Transporte, Balanço, Tecnologia, Esportes, Mobilidade, Administração

     

    O ano de 2016 foi favorável para Fernando de Noronha. A ilha recebeu uma série de ações significativas nas áreas de infraestrutura, saúde, turismo e tecnologia, que mudou a realidade e qualidade de vida dos noronhenses. A atual gestão está a frente da Administração do arquipélago há cerca de um ano e dois meses, e se mantém em 2017 com novos desafios e propostas.

    Um dos primeiros feitos foi a implementação dos programas de redução de custeio do governo estadual. Aadministração economizou no início de 2016 um total de R$ 2,3 milhões, incluindo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Com a economia e o aumento na arrecadação da Taxa de Preservação Ambiental (TPA), além da fiscalização de outros tributos de competência do Distrito, foi possível a ampliação de investimentos na ilha.

    Na área de infraestrutura pode-se destacar a reestruturação e ampliação do Centro Integrado Infantil Bem-Me-Quer. O prédio, que foi restaurado, com recursos da ATDFN, ganhou um muro de 230 metros no entorno e a construção de mais quatro salas, com expectativa de entrega para o final de janeiro. A iniciativa beneficiará a comunidade com a abertura de 40 novas vagas para matrículas de crianças com idade entre 1 a 3 anos. A Escola de Referência de Ensino Médio Arquipélago também passará por modificações. O Administrador da ilha, Luís Eduardo Antunes e o secretário de Educação de Pernambuco, Frederico Amâncio, assinaram a ordem de serviço para reforma da quadra poliesportiva do local, que receberá cobertura, piso adequado e arquibancadas.

    As melhorias no Hospital São Lucas – HSL seguem no plano de desenvolvimento de Noronha. Após quatro meses de reforma, a unidade de saúde, considerada uma das melhores de Pernambuco de média complexidade, passou por reestruturação, ampliação da área dos serviços administrativos e da sala de Raio-X, requalificação da “sala vermelha” para atendimento intensivo de pacientes em casos graves, corredor exclusivo à remoção das vítimas conduzidas de ambulância para o atendimento, além da aquisição de novos equipamentos. O Hospital atende mil pacientes por mês.

    O Posto de Saúde da Família – PSF, também recebeu melhorias, como a implantação do sistema de prontuário eletrônico. Também foi feito o Plano de Contingência para a Vigilância de Riscos, Doenças e Agravos de Transmissão Alimentar, promovendo ações de educação sanitária e inspeções em todos os restaurantes, pousadas, bares de praia e fiscalização nos pescados.

    Outros serviços relevantes foram feitos, como a implantação da nova iluminação do Campo Pianão, na Vila do Trinta, a entrega do píer de embarque e desembarque de passageiros e o reordenamento da praia do Porto de Santo Antônio. Além da inauguração da Academia Pernambuco Fernando Noronha Camilo Simões, que também fez parte do planejamento da nova gestão.

    A maioria das nossas obras foram executadas com recursos próprios graças ao contingenciamento de gastos. Estamos muito satisfeitos de termos tirado vários projetos do papel e estarmos trazendo melhorias para Noronha. Vamos construir ainda 26 casas populares, também com verba proveniente da administração e outras 56 no Loteamento Vacaria para sanar definitivamente o déficit habitacional da ilha. Conquistamos a liberação do montante junto ao Ministério das Cidades”, disse Luís Eduardo Antunes.

    Além disso, os bairros de Floresta Nova e Floresta Velha terão 16 vias recuperadas pela iniciativa da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer – SETUREL, por meio do PRODETUR, com recursos do BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento. O processo licitatório para contratação de empresa de engenharia para a realização da pavimentação asfáltica e restauração de vias na ilha foi publicado no Diário Oficial. “As obras são um grande anseio da população de Noronha. Nossos técnicos da diretoria de Infraestrutura trabalharão em conjunto com os do PRODETUR para que estes desejos se realizem”, afirmou Antunes.

    Em 2016, a comunidade noronhense recebeu várias bicicletas dentro do projeto “Bike Noronha e Pedala PE”. A iniciativa foi uma parceria da SETUREL, Administração de Fernando de Noronha e Banco Itaú. Ao todo, cerca de 1.500 bicicletas estão em circulação por Noronha desde a implantação do projeto em 2015, beneficiando a prática saudável entre turistas e moradores, que passaram a vivenciar a ilha por outra perspectiva, contribuindo cada vez mais com o desenvolvimento sustentável.

    Outra grande conquista em 2016 foi a melhoria da internet. Após um amplo estudo realizado pela administração foi assinada a Ordem de Serviço com a empresa Vectra Consultoria e Serviços, na intenção de melhorar definitivamente a conectividade na ilha. Batizada de Noronha Connect, a empresa implantou quatro pontos da rede WiFi de alta velocidade em locais estratégicos do arquipélago, com perspectiva de ampliação para mais nove locais. Pegando carona no desenvolvimento tecnológico, a administração do Distrito oficializou o Colab, a rede social de gestão pública colaborativa.

    Disponível através de aplicativo móvel, nas plataformas Android e IOS, o Colab permite que as pessoas interajam, fiscalizem e proponham soluções para melhoria na prestação do serviço público. Uma equipe da administração distrital está conectada ao painel de monitoramento do Colab.re, para acompanhar em tempo real as demandas geradas para respondê-las de forma personalizada. Outro acontecimento importante foi a parceria da Administração com a Fundação Padre Anchieta (TV Cultura) para a reativação da TV Golfinho, que estava fora do ar há cerca de 4 anos, e deve ser inaugurada até março, com programação local.

    No aspecto turístico, Fernando de Noronha esteve bem representada em feiras nacionais e internacionais, como o Destination Brazil Travel Mart, em Ipojuca; BTL, feira de turismo mais importante de Portugal; ITB, maior evento do setor na Alemanha, e também naPADI Dive Festival, considerada a maior feira de mergulho da América Latina, entre outras. Em 2016 foi lançado ainda o Manual do Operador na 44ª Associação Brasileira de Agências de Viagens – ABAV, em São Paulo. A publicação foi produzida com informações sobre locais para hospedagem, restaurantes, praias, passeios etc.

    Além disso, Noronha esteve presente no Espaço Pernambuco, no Rio de Janeiro, no mês de agosto, apresentando a cultura, gastronomia, patrimônio histórico e potencial turístico do arquipélago no período das Olimpíadas Rio 2016, com a ação "Noronha Te Espera",resultado da parceria entre a Empetur, a Secretaria de Turismo de Pernambuco e a Administração de Fernando de Noronha. O projeto recebeu jornalistas e operadores de turismo que puderam conhecer mais sobre a cultura e a gastronomia de Noronha. Antes, a ilha foi um dos lugares que aconteceu o revesamento da tocha olímpica sendo conduzida por personalidades locais e autoridades. Na ocasião, a emoção tomou conta de Noronha com esse fato histórico.

    Ainda falando de esportes, estudantes da Escola Arquipélago representaram a ilha nos jogos escolares de Pernambuco. A 28º edição da Regata Internacional Recife/Fernando de Noronha foi um sucesso. Com 52 embarcações participando da competição, reunindo 389 tripulantes de 11 estados do Brasil e de três países, o título ficou com a embarcação Camiranga, do Rio Grande do Sul.

    Na área de saúde houve também uma consulta pública para escutar a comunidade sobre a realização de partos seguros no arquipélago com a presença do secretário estadual de Saúde, José Iran da Costa e do promotor do Ministério Público, André Rabelo. Na ocasião, o administrador geral, Luís Eduardo Antunes ressaltou que a comunidade anseia pela volta da realização de partos em Noronha, tendo em vista que, desde 2004, não nascem mais crianças na ilha em função de toda uma política que prevê a saída da gestante no sétimo mês de gravidez.

    Cidades: Fernando de Noronha
    Assuntos: fernando de noronha, centro integrado infantil bem me quer, balanço 2017 noronha, luis eduardo antunes, bike noronha, pedala noronha, pier, academia pernambuco, noronha conect, colab, tv golfinho,
    Compartilhe: Link para o post: