meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Secretário de Agricultura prestigia a I Feira Agroecológica da Agricultura Familiar de Jupi

    | Agricultura


    Feira

    Wellington Batista aproveitou o domingo (04) para conhecer a iniciativa, que é uma parceria dos governos estaduais e municipal

    Os homens e as mulheres do campo do município de Jupi, no Agreste Meridional, ganharam um novo espaço permanente para a comercialização de seus produtos. A I Feira Agroecológica da Agricultura Familiar, uma iniciativa da prefeitura municipal, com apoio do Governo do Pernambuco, abriu as portas para o público neste domingo (04/02), reunindo aproximadamente 1.000 pessoas. O evento, realizado na Arena Show, contou com a presença do secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Wellington Batista; do prefeito Marcos Patriota e demais autoridades estaduais e municipais.

    Programada para acontecer todos os domingos, a feira tem por objetivo fortalecer cada vez mais a agricultura familiar da região. Apenas Jupi reúne, em sua zona rural, um universo de 6.000 agricultores, que comercializam uma diversidade de produtos, como feijão de corda, queijo coalho, jerimum, batata doce e inhame, dentre outros.

    “O governador Paulo Câmara tem apoiado firmemente a agricultura familiar e investido em políticas públicas de valorização dos nossos agricultores, no sentido de promover a melhoria da produção e consequentemente, da qualidade de vida da população, garantindo a geração de emprego e renda. Nesta região, o governo está construindo 300 terreiros de secagem, dos quais 60 são em Jupi. Além disso, já realizou, por meio de nossa secretaria, a construção de 80 barragens de médio porte, para combater um dos maiores desafios do Estado, que é a estiagem”, pontuou em discurso o secretário Wellington Batista.

    Estiveram presentes ao evento a vice-prefeita, Rivanda Teixeira; o secretário de Agricultura de Jupi, Luiz Ricardo; o presidente da Câmara de Vereadores, Ledson Liberato; o presidente do Conselho Estadual de Secretários e Secretárias Municipais de Agricultura de Pernambuco (Cesmape), Zainha; o presidente da Copafe, Paulo Mota; o representante da Embrapa Semiárido, José Alves de Freitas; o assessor e gestor do Programa Leite de Todos da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária, Augusto Miranda; e o coordenador da UGT do ProRural, em Garanhuns, Ricardo Jucá.

    Crédito das fotos: Edilson Júnior/SARA

     

    Cidades: Jupi
    Assuntos: sara, wellington batista, jupi, agreste meridional, I feira agroecologica da agricultura familiar,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Concurso da Adagro já tem banca escolhida

    | Emprego, Agricultura

    O contrato com a banca responsável pelo concurso da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro), órgão vinculado à secretaria de Agricultura e Reforma Agrária do Estado, foi assinado na última quarta-feira (31). O certame será organizado pelo Instituto de Apoio a Universidade de Pernambuco (UPENET/IAUPE). Serão disponibilizadas 140 vagas, sendo 50 para nível superior e 90 para nível médio.

    As oportunidades para nível superior são para o cargo de Fiscal Estadual Agropecuário, com 40 para médicos veterinários e 10 para engenheiros agrônomos. Já as de nível médio são para o cargo de Assistente de Defesa Agropecuária que, exige formação em Técnico Agropecuário.

    A remuneração para o cargo de Fiscal Agropecuário é de R$ 6.330,17, enquanto para o de Assistente de Defesa Agropecuária é de R$ 3.262,70. O concurso está previsto para acontecer ainda no primeiro semestre deste ano. O último certame realizado pela Adagro foi em 2010.

    Assuntos: sara, adagro, concurso adagro, upenet/iaupe, vagas
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governo de Pernambuco avança em empréstimo com o FIDA

    | Agricultura

    Reunião em Brasília adiantou os passos para a contratação de um empréstimo de US$ 20 milhões para a agricultura

    O secretário de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco, Wellington Batista, esteve em Brasília-DF nesta quinta-feira (25), para reunião de negociação com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA)  e o Governo Federal para a formalização de um empréstimo de US$ 20 milhões. O valor será investido em assistência técnica e projetos produtivos na Zona da Mata e Agreste de Pernambuco. O próximo passo será o registro do empréstimo junto ao Banco Central. O Governo Federal é o garantidor do empréstimo.

    "Muito importante a reunião de negociação que tivemos com os representantes do FIDA para a conclusão da operação de crédito no valor de US$ 20 milhões. Com este dinheiro, através desta parceria importante entre o Governo de Pernambuco e o FIDA, vamos realizar os investimentos necessários para o povo pernambucano. O governador Paulo Câmara nos cobra diariamente para que este tipo de parceria seja realizada em favor dos que mais precisam", destacou o secretário Wellington Batista.

    A formalização do empréstimo continua com novas etapas. A aplicação do dinheiro será através do programa PE Produz, com investimento de US$ 20 milhões do empréstimo do FIDA, US$ 16 milhões de contrapartida do Governo de Pernambuco e US$ 4 milhões das próprias comunidades, totalizando US$ 40 milhões em investimentos. O FIDA é um fundo ligado à Organização das Nações Unidas (ONU) voltado para o desenvolvimento agrícola.

    Assuntos: sara, fida, governo federal, paulo camara, programa pe produz, governo de pernambuco, brasilia
    Compartilhe: Link para o post:
  • Cadastramento do Chapéu de Palha da Fruta será em fevereiro

    | Agricultura

    Novo período foi definido visando a contemplar um número maior de trabalhadores rurais, uma vez que muitos só são dispensados pelas empresas da região no segundo mês do ano

    A Secretaria de Planejamento e Gestão de Pernambuco (Seplag-PE) abre a edição 2018 do programa Chapéu de Palha com o cadastramento dos trabalhadores da fruticultura irrigada, de 19 a 23 de fevereiro. O novo período foi definido visando a contemplar um número maior de trabalhadores rurais, uma vez que muitos só são dispensados pelas empresas da região no segundo mês do ano. O cadastro poderá ser feito em um dos 14 polos distribuídos nas cidades de Petrolina, Santa Maria da Boa Vista, Lagoa Grande, Belém do São Francisco, Cabrobó, Orocó e Petrolândia.

    “O governo verificou que, realizando o cadastramento na última semana de janeiro, como ocorria até o ano passado, muitos trabalhadores ficavam de fora do programa porque ainda possuíam vínculo empregatício, sendo dispensados apenas na primeira quinzena do mês seguinte. Adiar para fevereiro foi a forma que encontramos para contemplar mais gente”, afirma a gerente geral de Articulação Institucional da Seplag e coordenadora do Chapéu de Palha, Edna Claudino.

    Edna explica que os critérios de cadastramento também foram aperfeiçoados este ano. Para ser beneficiário é necessário ser trabalhador(a) rural da fruticultura irrigada, auxiliar de câmara fria e de casa de embalagem, embalador(a) ou tratorista, no último contrato, com comprovação em carteira de trabalho e possuir o termo de rescisão contratual. Também é preciso ser maior de 18 anos e ter trabalhado, com registro em carteira, por no mínimo 30 dias corridos no período correspondente à safra da fruticultura irrigada do ano anterior à data do cadastramento.

    O trabalhador rural interessado em se inscrever no Chapéu de Palha não pode possuir vínculo empregatício no ato do cadastramento e deve apresentar originais e cópias dos seguintes documentos: comprovante do Número de Inscrição Social – NIS; carteira de trabalho; CPF; RG; termo de rescisão de contrato e comprovante de residência dentro do período de seis meses anteriores à data do cadastramento. É preciso ser residente em um dos sete municípios contemplados pelo programa citados anteriormente.

    Os cadastrados deverão participar de cursos de capacitação ou indicar alguém do seu núcleo familiar para participar. “Outra novidade este ano é que o trabalhador que já tiver feito sido capacitado poderá apresentar o certificado e ser dispensado de fazer nova capacitação”, diz Edna. Serão aceitos certificados emitidos pelo Sistema S (Senar, Sebrae, Senac, Sesc, Senai, Sesi, Senat, Sest e Sescoop); por algumas secretarias estaduais ou declaração da instituição de ensino que comprovem matrícula e frequência em cursos técnicos, tecnológicos ou de nível superior (estadual ou federal), Educação de Jovens e Adultos, ProJovem, Pronatec ou a distância, no período de 12 meses anteriores à data de cadastramento. Para mais informações basta ligar para o número 0800.282.515 ou acessar www.seplag.pe.gov.br.

    Reajuste – E as novidades não param por aí. O valor das bolsas do Chapéu de Palha foi reajustado em 10% a partir de 1º de janeiro de 2018. No caso da fruta, o valor da bolsa passa de R$ 246,45 para R$ 271,10, pagos em quatro parcelas complementares ao Bolsa Família. “Esse reajuste mostra a disposição do governador Paulo Câmara em não poupar esforços para melhorar o apoio que é dado ao trabalhador e à trabalhadora rural durante a entressafra, mesmo em um período de dificuldades financeiras. É mais renda e melhor qualidade de vida para a nossa gente”, comenta Edna Claudino.

    Em 2017, o Chapéu de Palha cadastrou mais de 48 mil trabalhadores e trabalhadoras rurais, dos quais 9 mil na modalidade fruticultura irrigada, envolvendo um investimento total de cerca de R$ 40 milhões. Em 2018 o programa comemora dez anos desde que foi reeditado, em 2007, pelo então governador Eduardo Campos. Originalmente criado em 1988, por Miguel Arraes, o Chapéu de Palha era exclusivo para os trabalhadores rurais da cana-de-açúcar. Em 2009, a ação chegou até os trabalhadores rurais da fruticultura irrigada. Em 2012, os pescadores artesanais foram inseridos no Programa.

    Confira os locais de cadastramento do Chapéu de Palha da Fruticultura Irrigada 2018:

    Assuntos: seplag, programa chapeu de palha, fruticultura irrigada, paulo camara
    Compartilhe: Link para o post:
  • Pernambuco imuniza 94% do rebanho

    | Agricultura

    Campanha contra a febre aftosa vacinou cerca de 485 mil animais no estado 

    Durante a segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa, realizada em novembro do ano passado, foram imunizados 94% dos bovinos e bubalinos do Estado com até dois anos de idade. Os produtores vacinaram e declararam nos escritórios da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária, 485.684 animais.

    Os produtores inadimplentes que não vacinaram ou não declararam a vacina vão pagar multa de no mínimo R$ 60,00 e ainda serão obrigados a imunizar o rebanho. Pernambuco tem um rebanho de 1,8 milhões de animais e desses, apenas 516 mil deveriam ser vacinados. "Foi uma ação importante do Governo de Pernambuco na área de defesa agropecuária. Queremos continuar garantindo a qualidade do nosso rebanho, fazendo com que a população de Pernambuco fique tranquila neste aspecto", destacou o secretário Wellington Batista.

    "Os criadores fizeram a sua parte e conseguimos garantir o percentual de cobertura vacinal dentro do esperado, o que permite que Pernambuco continue com o status de área livre de febre aftosa com vacinação", completou a presidente da Adagro, Erivânia Camelo. A próxima etapa acontecerá em maio deste ano. Nela, todo o rebanho deverá ser imunizado.

    Assuntos: sara, governo de pernambuco, febre aftosa, vacina, adagro
    Compartilhe: Link para o post:
  • Iterpe garante convênio de R$ 3,5 mi de investimento para a Regularização Fundiária no Sertão do Pajeú e Agreste Meridional

    | Agricultura

    iterpe 

    Um aporte de R$ 3,5 milhões de recursos vai favorecer o reordenamento agrário em Pernambuco, por meio da legalização das posses de 30 municípios considerados prioritários do ponto do vista fundiário no Estado. Desse total, o convênio beneficiará 19 municípios localizados no Agreste Meridional e 11 municípios no Sertão do Pajeú com as ações de acesso à terra, visando contribuir para a transformação da realidade agrária de 3,5 mil famílias rurais em Pernambuco.

    Firmado entre o Instituto de Terra e Reforma Agrária de Pernambuco (Iterpe), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (SARA), e a Secretaria Especial de Agricultura familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), o acordo prevê o alcance do trabalho em uma área de aproximadamente 53.572 hectares de terras.

    O investimento para o processo de Regularização Fundiária idealizado no contrato para os 30 municípios possui contrapartida do Estado no valor de R$ 176.178,00 e considera critérios técnicos, sociais e econômicos como parte decisória para eleger os municípios prioritários das ações previstas. “No caso dessas regiões, a necessidade foi motivada por apresentarem uma quantidade expressiva de posses cadastradas no Sistema Nacional de Cadastro Rural (SNCR) do Incra e mapeadas pelo Iterpe por meio de Ação Discriminatória naquelas regiões na década de 80, mas que precisam da legalidade necessária para gerar maior segurança no campo e aumentar as chances de desenvolvimento rural”, assegurou o presidente do Instituto, Túlio Gadêlha.

    Através do convênio, o Governo do Estado alavancará a execução do processo de reordenamento fundiário em Pernambuco, por meio do trabalho de atualização cadastral topográfica e dos imóveis rurais com potencial para medição geográfica dentro de métodos e normas mais atuais. Durante todo o processo estão previstas ações como capacitação técnica; atualização cadastral dos imóveis no SNCR; emissão dos títulos de propriedade com registro em cartório; atualização de registros imobiliários; legitimar títulos provisórios emitidos; atualizar a malha fundiária e contribuir para a resolução de conflitos fundiários em Pernambuco.

    Os municípios contemplados do Agreste Meridional são: Garanhuns, Jupi, São João, Lajedo, Palmerina, Angelim, Canhotinho, Jurema, Calçado, Brejão, Terezinha, Bom Conselho, Paranatama, Saloá, Iati, Caetés, Correntes, Lagoa do Ouro e Jucati. Já os municípios do Sertão do Pajeú são: Afogados da Ingazeira, Iguaraci, Brejinho, Carnaíba, Itapetim, Tuparetama, São José do Egito, Solidão, Tabira, Ingazeira e Quixaba.

    De 2015 até o momento, o Governo de Pernambuco emitiu mais de 11 mil de títulos de acesso à terra por meio das ações do Iterpe, permitindo a garantia jurídica e o acesso às políticas de desenvolvimento rural das famílias de agricultores.

    Assuntos: sara, sead, iterpe, governo de pernambuco, agreste meridional, titulos de acesso a terra
    Compartilhe: Link para o post:
  • Ceasa inicia série: Dicas Saudáveis para o Verão

    | Agricultura

    ceasa Verão  

    Com temperaturas que podem chegar a 30°C, a primeira regra que devemos seguir é a frequente hidratação do corpo.

    O verão chegou, e com sua vinda, o Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa/PE), em conjunto com suas nutricionistas, preparou uma série de dicas para ajudar todos os clientes e permissionários a prepararem uma dieta rica e balanceada para essa época que tem os dias mais quentes do ano. Além da ingestão de alimentos, também daremos receitas de sucos e vitaminas as quais são bastante consumidas nesta época.

    Com temperaturas que podem chegar a 30°C, a primeira regra que devemos seguir é a frequente da hidratação do corpo. Onde essa não pode ser baseada apenas quando a pessoa sentir sede, pois é uma sinalização do organismo que indica uma desidratação leve. Dessa forma a ingestão de líquidos e alimentos com alto teor de água deve ser feita regularmente, no mínimo três litros por dia. 

    Dentre esses líquidos, um dos mais famosos e consumidos em nosso Estado é a água de coco. Devido o aumento do suor e do volume urinário, que podem levar facilmente a desidratação, a água de coco é uma excelente opção para promover a reposição de água e eletrólitos que são rapidamente perdidos. Um dos nutrientes mais importantes presentes é o potássio que ajuda a evitar a fraqueza muscular, cãibras e fadiga. Além disso, ajuda na reposição de energia, pois é rica em carboidrato de fácil absorção.

    Uma receita que pode ser usada é fazer sucos utilizando a água de coco, com frutas, como: melancia, melão, morango e abacaxi com hortelã. Assim se ganha mais sabor e evita o uso do açúcar.  

    A nutricionista do Ceasa, Ana Valeria Toscano, chama a atenção para o cuidado com a saúde das crianças e idosos, nesse período do ano. “As pessoas nessas faixas etárias apresentam uma maior fragilidade física e imunológica, onde a desidratação, mesmo em um grau leve pode ser instalada mais rapidamente e conseguintemente seguir para uma desidratação moderada/grave podendo necessitando assim de cuidados médicos e até internação hospitalar”, alerta.

    Cidades: Recife
    Assuntos: sara, ceasa, dicas, saude no verao
    Compartilhe: Link para o post:
  • Prorrogado prazo para seleção de consultores

    | Agricultura

    Prorural consultores  

    O ProRural prorrogou até o próximo dia 15 de janeiro, o prazo da seleção para contratação de empresa de consultoria especializada em elaboração de estudos e atividades necessárias à regularização ambiental. Os interessados terão mais uma oportunidade de participar do certame, que contratará profissionais para início imediato.

    Os participantes deverão apresentar até o final do novo prazo, os portifólios demonstrando que possuem as qualificações requeridas e experiências relevantes em elaboração de estudos e regularização ambiental de projetos de baixa complexidade junto aos órgãos responsáveis, e que comprovem capacidade para execução dos serviços.

    A entrega dos documentos deve ser feita na Comissão Permanente de Licitação (CPL) até as 16h, de forma presencial, via Correio/SEDEX (endereço no edital) e endereços eletrônicos: marta.araujo@prorural.pe.gov.br e jluis@prorural.pe.gov.br. Maiores informações pelo telefone: (81) 3181-3177.

    Cidades: Recife
    Assuntos: sara, prorural, selecao de consultores
    Compartilhe: Link para o post:
  • Jardineiro revitaliza espaços do Ceasa

    | Agricultura

    ceasa 

    Preservação do meio ambiente e sustentabilidade foram um dos assuntos mais abordados no ano de 2017. O Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa/PE) veem se preocupando e se preparando cada vez mais para promover projetos e ações que visam à diminuição dos resíduos enviados para o aterro sanitário. Pensando nisso, o jardineiro do entreposto, Estevão Ferreira, que trabalha no Ceasa há 10 anos, projetou um jardim suspenso no prédio do Centro Administrativo.

    No projeto foram utilizados de 12 galões de tinta vazios, dois palettes e 13 botas que seriam descartas. Garrafas pets recolhidas pelo setor de limpeza do Ceasa também foram utilizadas pelo “jardineiro artista”. Neles Estevão está cultivando duas plantas bastante conhecida pela população: o Cronton e a Onze-Horas.

    “Eu vi os materiais que iriam ser descartados para o aterro e resolvi criar esse jardim para que, além de conseguir diminuir o volume, realizar uma decoração e revitalizar os prédios do Ceasa. A ideia é que consiga inserir mais jardins em toda a área do entreposto”, afirma Estevão.

    Estevão já tem qualificação em dois cursos de jardinagem e paisagismo, pelo SENAC e pelo Jardim Botânico do Recife, onde recebeu auxilio da diretoria do entreposto e há dois anos vem revitalizando a paisagem e os jardins do Ceasa.

    Cidades: Recife
    Assuntos: sara, ceasa-pe, jardinagem, sustentabilidade
    Compartilhe: Link para o post:
  • Programa Adubo Sustentável

    | Economia, Agricultura

    adubo  

    Foram mais de 400 toneladas distribuídas somente em 2017.

    O ano de 2017 foi de várias conquistas e recordes para o Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco. Dentre eles, o programa Adubo Sustentável ganhou destaque distribuindo 400 toneladas de adubo orgânico, 15% a mais que no ano passado, para escolas e órgãos da Região Metropolitana do Recife, assim como para agricultores familiares que cultivam suas hortas nas alças ao redor do Centro e de cidades como Buíque, Vitória de Santo Antão, São Joaquim do Monte e Palmares.

    O programa foi iniciado no ano de 2015 através de uma parceria entre o Ceasa e o Governo do Estado de Pernambuco. Ele visa a reciclagem de resíduos sólidos orgânicos do entreposto, que através do processo de compostagem, é transformado em adubo para ser distribuído aos agricultores cadastrados no programa. O intuito é a redução do custo da produção e do uso de agrotóxicos, garantindo uma melhoria no produto e também no auxílio de programas do Governo do Estado como o Horta em Todo Canto.

    “O nosso projeto “caiu como uma luva” para a logística do entreposto. Além de reduzimos uma média de 300 toneladas de resíduos sólidos orgânicos que iriam para o aterro sanitário, nós conseguimos transformar esse material em 30 toneladas de adubo mensais os quais são distribuídos aos cadastrados. A doação gera uma economia de cerca de 800 reais que seriam gastos pelos agricultores em agrotóxicos e insumos trazendo mais saúde para a mesa do Pernambucano”, afirma a coordenadora do projeto, Fátima Gonçalves.  

    SERVIÇO - Para se cadastrar o interessado deve procurar o setor de engenharia do Ceasa, no prédio do Centro Administrativo, de segunda à sexta-feira, das 7h às 16h, e preencher a ficha cadastral. Mais informações, ligar para o número: 3035-8032 e procurar Fátima Gonçalves.

    Cidades: São Joaquim do Monte, Vitória de Santo Antão
    Assuntos: sara, ceasa, recorde, adubo sustentavel, governo de pernambuco
    Compartilhe: Link para o post: