meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Começa o cadastramento do Chapéu de Palha da Cana 2018

    | Agricultura, Administração

    chapéu de palha

    Uma das novidades desta edição é a dispensa da obrigatoriedade de participar de cursos de capacitação para o trabalhador ou familiar que apresentar certificado de outro curso.

    O Governo de Pernambuco inicia nesta segunda-feira (7/05) o cadastramento e entrega dos cartões de frequência do Programa Chapéu de Palha 2018, na modalidade Cana-de-açúcar. As inscrições podem ser feitas até o dia 11/05 nos municípios da Mata Norte e de 21 a 25/05 na Mata Sul, nas sedes dos sindicatos de trabalhadores rurais. 

    Entre as novidades desta edição está a dispensa da obrigatoriedade de participar de cursos de capacitação para o trabalhador ou familiar que apresentar certificado de outro curso. “Aperfeiçoamentos os critérios de cadastramento e abrimos mais esta possibilidade de dispensarmos da capacitação aqueles que já fizeram outros cursos”, explica a gerente geral de Articulação Institucional da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag-PE), Edna Claudino.

    Serão aceitos certificados emitidos pelo Sistema S (Senar, Sebrae, Senac, Sesc, Senai, Sesi, Senat, Sest e Sescoop); por algumas secretarias estaduais ou declaração da instituição de ensino que comprovem matrícula e frequência em cursos técnicos, tecnológicos ou de nível superior (estadual ou federal), Educação de Jovens e Adultos, ProJovem, Pronatec ou a distância, no período de 12 meses anteriores à data de cadastramento.

    O Chapéu de Palha da Cana oferece apoio à trabalhadora e ao trabalhador rural no período da entressafra, mediante o pagamento de uma bolsa em quatro parcelas no valor de R$ 100 até 271,10. Em 2017, o Governo de Pernambuco cadastrou mais de 48 mil trabalhadoras e trabalhadores no Chapéu de Palha, dos quais 32.850 (67%) foram na modalidade cana-de-açúcar, envolvendo um investimento total de cerca de R$ 40 milhões. Em 2018, há uma previsão de crescimento em torno de 10% no número de inscritos em cada uma das modalidades (fruta, pesca e cana).

    Para ser beneficiário do Chapéu de Palha da Cana é necessário ser trabalhador(a) rural da cana-de-açúcar, trabalhador(a) do cultivo da cana, bituqueiro(a), rurícola ou safrista, no último contrato, com comprovação em carteira de trabalho; ser maior de 18 anos; ter trabalhado, com registro em carteira, por no mínimo 30 dias corridos em uma das três últimas safras; não possuir vínculo empregatício em carteira de trabalho; ser residente em um dos 53 municípios contemplados pelo programa; não estar recebendo seguro-desemprego, aposentadoria ou pensão do INSS.

    No ato do cadastramento, o trabalhador deverá apresentar: comprovante do Número de Identificação Social – NIS (Cartão Cidadão, Cartão Bolsa Família ou extrato de benefícios emitido pela Caixa); carteira de trabalho; CPF; RG; termo de rescisão de contrato; e comprovante de residência.

    Para mais informações basta ligar para o número 0800.282.5158 ou acessar www.seplag.pe.gov.br

    Assuntos: seplag, governo de pernambuco, chapeu de palha, trabalhadores rurais, capacitacao,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Estabelecimentos que receptarem mercadorias ilícitas serão interditados

    | Administração

    Nova legislação terá efetividade principalmente na fiscalização de postos de combustíveis.

    Os contribuintes que receptarem mercadorias de origem ilícita poderão ter seus estabelecimentos comerciais interditados por um ano, contado a partir da notificação da Secretaria da Fazenda de Pernambuco (Sefaz-PE), ou cinco anos, em caso de reincidência. A nova hipótese de interdição está prevista na Lei Nº 16.350/2018, sancionada no dia 27 de abril pelo governador Paulo Câmara. Para que isso ocorra, é necessária a verificação de indícios de receptação qualificada, quando se adquire uma mercadoria conhecendo sua procedência ilegal, por parte das autoridades policiais.

    Anteriormente, as hipóteses de interdição contemplavam apenas situações envolvendo indícios de irregularidades tributárias, tais como a ausência de notas fiscais e disparidades entre o produto e os parâmetros estabelecidos pelos órgãos oficiais, no caso específico dos combustíveis.

    A mudança permitirá, em especial, uma maior efetividade na fiscalização de postos de combustíveis, uma vez que o setor é um dos mais afetados por crimes de receptação qualificada. “A modificação na legislação, principalmente no que concerne a combustíveis, fortalece a ação do fisco permitindo a interdição do estabelecimento revendedor quando identificados indícios de receptação qualificada. Por outro lado, também vamos aplicar a lei a outros segmentos que receptarem mercadorias roubadas. Essa hipótese de interdição precisava ser contemplada pela legislação”, explicou o diretor da Diretoria de Operações Estratégicas da Sefaz-PE, Cristiano Dias.

    Assuntos: sefaz, paulo camara, mercadoria ilicitas,
    Compartilhe: Link para o post:
  • PE-Conectado trará modernidade aos serviços de telecomunicações do Governo

    | Tecnologia, Administração

    O projeto, que está em sua segunda versão, trará ainda mais conectividade e acesso às mais recentes tecnologias de comunicação disponíveis na rede

    Por determinação do governador de Pernambuco, Paulo Câmara, a Secretaria de Administração lançou o edital de licitação da segunda versão do PE-Conectado. Já no próximo dia 21 de maio, será realizado o pregão eletrônico deste sistema. Esta nova etapa consolida a trilha de modernização que o Governo do Estado vem percorrendo para aperfeiçoar a gestão pública em Pernambuco. O programa, que consiste na contratação de serviços técnicos especializados para implantação de serviços de telefonia fixa/móvel, acesso à internet e transmissão de dados, tem como principal objetivo promover uma maior conectividade em todos os órgãos do Poder Executivo. 

     Segundo a Secretária de Administração, em exercício, Marília Lins, o projeto, além de versar pela modernização digital que Pernambuco precisa, também traz economia aos cofres públicos  “A criação desta rede nos permite unificar a demanda de todos os órgãos estaduais, ou seja, poderemos fazer a gestão centralizada de todos os serviços de telemática mantendo o controle de uso num único sistema. Além disso, estes mesmos serviços serão padronizados, garantindo a interoperabilidade. Isso tudo reduz custos aos cofres públicos e traz eficiência aos processos da rede”, destacou a secretária da pasta, informando ainda que o contrato terá duração de quatro anos. 

    Esta nova versão do PE-Conectado foi feita em parceria com a Agência Estadual de Tecnologia da Informação do Estado (ATI). O presidente da ATI, Romero Guimarães, acredita que o projeto colocará Pernambuco na vanguarda dos serviços integrados de telecomunicações. “A rede deverá ampliar ainda mais a capacidade da Internet do Governo (de 2,5 Gbps para 10 Gbps), com a possibilidade de conexão a 100 Gbps com provedores Internacionais, além da velocidade mínima dos Links (Acessos Dedicados) de 10 Mbps, independentemente da localidade, e exigência de tecnologia 4G para telefonia móvel no estado. É mais um grande passo”, garante o gestor.

    Romero pontuou ainda que antes mesmo do surgimento da Rede Digital de Telemática no Estado, a contratação desses serviços de transmissão de dados feita pelo Estado era baseada na “utilização integrada de serviços através de uma rede corporativa de Telemática, com contratação descentralizada dos serviços de telecomunicações e preços distintos conforme velocidade e a distância geográfica do órgão”. “A Rede PE Conectado II é mais que uma prestação de serviços de telemática, é um Modelo de Gestão que permitiu incluir digitalmente e dotar todas as unidades de Governo (em todo o Estado) de serviços de internet e de comunicação de voz. Tudo isso de forma otimizada, custos baixos e gestão integrada”, concluiu ele.

    Antes desta segunda versão a ser implantada em todo o Estado, os órgãos do Poder Executivo contavam com o PEConectado em sua primeira versão, a qual oferecia: comunicação unificada; infraestrutura de voz para Contact Center e Comunicação de LTE Privado. Com a versão II houve uma evolução destes serviços. “Teremos avanços significativos na Segurança de Rede com a autenticação centralizada; novos recursos de voz fixa, como aparelhos sem fio para Contact Center; menor link de dados de 10Mbps e serviços de telefonia 4G”, listou o Secretário Executivo de Administração, José Augusto Bichara Filho.

    Bichara destaca ainda que os serviços compartilhados da rede, como os pontos de presença da rede (backbone) e a internet corporativa, terão seus custos rateados entre a Administração Pública Estadual e órgãos aderentes à Rede de outras esferas de poder (TJPE, TCE, MPPE e ALEPE). “Para ampliar a concorrência e consequentemente o Estado obter melhores preços, os serviços de tráfego de voz extrarrede, a telefonia móvel e a internet corporativa estão sendo disputados em lotes distintos, consequentemente com contratos distintos. Tudo para racionalizar os custos”, ressaltou o Secretário.

     O Gerente de Redes e Conectividades da ATI-PE, José Rangel, corroborou com a fala de Bichara destacando os cinco lotes em o que processo foi dividido para aumentar a concorrência: “o primeiro, composto de todos os componentes da Intrarrede do Governo como, por exemplo, a Operação de Rede; a Segurança da Informação; a Comunicação Unificada; os Pontos de Presença em todas regiões de desenvolvimento (inclusive Fernando de Noronha); os Links de Dados e os Pontos de Voz Fixo. Já o segundo lote ficou exclusivo para o serviço de Trafego de Voz Fixo. O terceiro lote ficou destinado aos serviços de Dados e Voz Móvel, com fornecimento de dispositivos móveis (celular). Por fim, os dois últimos lotes, foram para contratação da Internet Corporativa do Governo do Estado”, destrinchou Rangel, destacando que, dessa forma, “é possível trazer um caráter de transparência e colaboração para a fase Interna do processo”.

    Assuntos: sad, paulo camara, pe-conectado, conectividade, ati,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Produtividade da agropecuária no Pajeú ganha novos reforços

    | Social, Agricultura, Administração
    tabira

    O governador Paulo Câmara visitou, nesta quarta-feira, o município de Tabira, onde realizou importantes entregas para o setor.

    Com o objetivo de otimizar as atividades agropecuárias desenvolvidas por agricultores rurais do município de Tabira, no Sertão do Pajeú, o governador Paulo Câmara entregou, nesta quarta-feira (02.05), um conjunto de ações estruturadoras para o desenvolvimento do setor na região. Entre elas, a inauguração da 1ª etapa do novo Curral da Feira do Gado e do entreposto do mel; a entrega de 200 kits de caráter produtivo e dos certificadosde regulamentação do entreposto da carne; além do lançamento da primeira etapa da campanha contra a febre aftosa. Durante a solenidade, o governador ressaltou a importância do novo reforço para o aumento do rendimento e da produtividade local.

    "É sempre bom voltar ao Pajeú, que tem um povo tão guerreiro, que sabe superar as dificuldades com trabalho e, acima de tudo, buscar dias melhores a cada momento. Não é facil fazer empreendimentos como esse do entreposto do mel, que acabamos de inaugurar, em nenhum lugar no Brasil. Mas vemos que em pleno sertão pernambucano é possível construir um empreendimento de referência.Temos que buscar fazer com que esse empreendimento seja um grande exemplo de geração de emprego, de renda, de boa utilização da terra, qualidade na produção e que, acima de tudo, olhe o povo, a necessidade social. Saímos daqui orgulhosos com o que vimos, com a inauguração também da 1a etapa do Curral do Gado e tantas outras ações para o fortalecimento da agricultura familiar e do abastecimento hídrico na região", frisou o Governador.

    O novo Curral da Feira do Gado de Tabira é um projeto ousado e inovador, que vai fazer interface com a pecuária de vários municípios pernambucanos e de estados vizinhos. Cerca de duas mil pessoas (entre compradores/vendedores e visitantes) de 56 municípios de Pernambuco e dos estados da Bahia, Maranhão, Paraíba, Piauí e Rio Grande do Norte serão beneficiadas. Considerada uma das maiores feiras de Pernambuco em volume de comercialização de animais, o Curral do Gado movimenta cerca de R$ 3 milhões por evento, comercializando bovinos, caprinos e ovinos.

    O projeto, que tem por objetivo proporcionar melhores condições de trabalho e de acomodação dos animais, atendendo às exigências sanitárias do Ministério da Agricultura, está dividido em duas etapas, totalizando 112 currais, com infraestrutura completa em uma área superior a sete mil metros quadrados. A primeira etapa contempla 56 currais, ao custo de R$ 1,6 milhão. Na solenidade, também foi assinada a autorização para abertura de processo de licitação para a 2ª etapa.

    Já o entreposto do mel da Cooperativa de Agricultura Familiar, Indígena e Assentados do Nordeste Brasileiro, trabalha com a produção de mel e também processa macaxeira embalada a vácuo, além de doces, geleias e polpas de frutas de vários municípios de Pernambuco. Esses produtos são comercializados nos mercados públicos e utilizados também para as políticas públicas estaduais. O investimento foi da ordem de R$ 2,7 milhões, beneficiando 320 famílias. A mesma cooperativa recebeu, durante o evento, o certificado de regulamentação do entreposto da carne, responsável pelo processamento diário de 200 quilos de carne, beneficiando 310 cooperados de vários municípios de Pernambuco.

    Ao comemorar mais uma etapa de trabalho bem cumprida, o secretário estadual de Agricultura e Reforma Agrária, Wellington Batista, reforçou que o trabalho continua. "Este curral de gado tem uma tradição muito grande na região e atende não só o estado de Pernambuco, mas o Nordeste. Foram inaugurados 56 currais e o governador autorizou, hoje, o processo de licitação da segunda etapa, contemplando mais 56 currais. Tudo isso vem para fortalecer a agricultura, a convivência com o semiárido e a atividade produtiva do mel, que é uma referência de Pernambuco", pontuou.

    PERNAMBUCO MAIS PRODUTIVO – Também foram distribuídos 200 kits de caráter produtivo para agricultores locais, ação já anunciada pelo governador Paulo Câmara, no último dia 23, em solenidade no Palácio do Campo das Princesas. A entrega faz parte do Programa Segunda Água (Cisternas Calçadão), financiado com recursos do Governo Federal, via Ministério de Desenvolvimento Social. Os 200 kits disponibilizados para Tabira fazem parte de um total de 15.500 kits que serão entregues, em 2018, para 87 municípios pernambucanos, somando um investimento total de R$ 22 milhões. Cada kit de produção de forragem animal contém, a escolher: Kit Roçadeira (uma roçadeira semi-florestal com 3 itens acessórios, de corte de arbustos, capineira e roço; uma bota e um óculos de proteção) ou Kit Forrageira (uma forrageira com cabo de extensão elétrico de 10 metros).

    O conjunto de equipamento vai facilitar e agilizar a produtividade de centenas de agricultores locais, incluindo o trabalhador rural Heleno Ferreira, de 65 anos, morador do Sítio Conceição. 

    "O kit veio na hora certa, porque a gente tinha o capim, mas não tinha a forrageira. E hoje, nós vamos levar a forrageira pra casa. Lá para a minha comunidade vão 11. Chegou em boa hora! Vai facilitar muito o meu trabalho, porque a gente vai evitar de cortar na faca e vai gerar mais renda. O governo mandou na hora certa", declarou Heleno, emocionado.

    VACINAÇÃO – Ainda no município, foi lançada a primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa. Como forma de evitar a transmissão da doença, todo o rebanho de bovinos e bubalinos do Estado deve ser imunizado. A medida é uma forma de manter o status de Pernambuco como livre de febre aftosa com vacinação, obtido em 2014. A expectativa é que pelo menos 90% do rebanho, cerca de 1,8 milhões de animais, sejam imunizados. O criador tem até 31 de maio para vacinar e declarar o seu rebanho no escritório da Adagro mais próximo.

    "A força da nossa economia pode funcionar em qualquer lugar, desde que tenha quem gerencie um projeto. Esse projeto com certeza traz emprego, traz renda e traz melhoria de vida para a população. O projeto ganhou asas e aqui está a frutificação. Agradecemos ao governador por vir entregar essa etapa do Curral e nos dizer que dará continuidade à segunda etapa. Parabéns também a todos os comerciantes do gado", agradeceu o prefeito Sebastião Dias.

    ABASTECIMENTO DE ÁGUA – A agricultura familiar do município de São José do Egito também ganhou novos reforços nesta quarta-feira. Pela manhã, em agenda no município, o governador entregou outro importante conjunto de ações para o setor, somando um total de R$ 5 milhões investidos. Na oportunidade, foram dados por inaugurados os barreiros dos sítios Guardião, Barra Nova, Ponte Direita e São Pedro, beneficiando um total de duas mil pessoas. A ação recebeu um aporte de R$ 450 mil. Já a população residente nos sítios Riacho de Baixo, Olho D’água, Massapê, Serrinha, Barra Nova e Bonfim foi contemplada com quatro Sistemas Simplificados de Abastecimento da Água (SSAA), um investimento de R$ 4,5 milhões, beneficiando cerca de 3,5 mil pessoas.
     
    O Sistema Simplificado de Abastecimento de Água contempla a perfuração e instalação de poço artesiano com bomba submersa, reservatório elevado, rede de adução e distribuição de água nas residências. Na prática, comunidades de até 250 famílias localizadas em áreas afastadas recebem água de qualidade na porta de casa, com a instalação de um ponto de abastecimento. A ação tem grande impacto social na vida dessas pessoas, que antes sofriam com a escassez de água, pois dependiam de açudes, barragens e caminhões-pipa.

    Acompanharam o Governador também o deputado federal Tadeu Alencar; os deputados estaduais Nilton Mota, Lucas Ramos, Waldemar Borges e Diogo Moraes; o secretário de Educação, Fred Amâncio; os presidentes da Compesa e da Adagro, Roberto Tavares e Paulo Roberto, respectivamente; os prefeitos José Patriota (Afogados da Ingazeira); Anchieta Patriota (Carnaíba); Zeinha Torres (Iguaracy); Lino Morais (Ingazeira); Adelmo Moura (Itapetim); Geovane Martins (Santa Terezinha); Evandro Valadares (São José do Egito); Djalma da Padaria (Solidão); Sebastião Dias (Tabira); Ângelo Ferreira (Sertânia); e o vice-prefeito de Tabira, Zé Amaral. Estiveram presentes ainda a presidente da Câmara Municipal de Tabira, vereadora Nelly Sampaio; o superintendente Federal do Ministério da Agricultura em Pernambuco, Carlos Ramalho; e o promotor de Justiça do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Lúcio Luis.
    Assuntos: sei, paulo camara, sara, investimento na produtividade, agropecuaria,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governador Paulo Câmara solicita à Compesa estudos para redução do rodízio em Caruaru

    | Administração

    prada

     A solicitação do governador se deu após a Barragem do Prata sangrar e Jucazinho sair do "volume morto".

    Animado com o volume de chuvas  registrado no Agreste e a perspectiva de um inverno dentro da média histórica, o governador Paulo Câmara  solicitou hoje (02) ao presidente da Compesa, Roberto Tavares, a realização de estudos técnicos que visem a redução do rodízio na cidade de Caruaru até as festividades do São João. A decisão do governador foi externada logo após  receber informações sobre a Barragem do Prata, localizada em Bonito, que sangrou  na manhã de hoje, alcançando os 42 milhões de metros cúbicos da sua capacidade máxima,  e da  Barragem de Jucazinho, em Surubim, que continua acumulando água e já supera o seu “volume morto” com  5,89%, ou seja, 19,2 milhões de metros cúbicos. “As duas situações abrem boas perspectivas de abastecimento para várias cidades do Agreste, após sete anos consecutivos de seca”, comemora Tavares.

    Segundo o presidente da Compesa,  o cenário de abastecimento de Caruaru e região é bastante otimista, não apenas pela   condição da  Barragem do Prata, mas, principalmente,  diante da recuperação da Barragem de Jucazinho, o maior reservatório para o abastecimento humano da região. A barragem estava em colapso desde setembro de 2016 e com as chuvas contínuas que vêm sendo registradas na Bacia do Rio Capibaribe, a tendência, segundo os técnicos da Companhia, é elevar ainda mais o nível do manancial até o final do inverno, previsto para o mês de julho. A  expectativa  da Compesa  é que, no início do mês de junho, o abastecimento das cidades de Riacho das Almas, Cumaru e Passira, hoje atendidas pelo Sistema Prata/Pirangi,  seja retomado via Sistema Jucazinho. “Retirando essas cidades do Sistema Prata/Pirangi, sobrará mais  água  para o abastecimento de Caruaru. Os estudos que  serão desenvolvidos  apontará em que nível se dará  a redução do rodízio no município ”, esclarece Roberto Tavares,

    Ele adianta, porém, que, tecnicamente,   a melhoria do abastecimento não pode ser de  imediato. Vários procedimentos precisam ser realizados antes da retomada da operação do Sistema Jucazinho. A Companhia está em campo para reativar as estações elevatórias (bombeamento) que integram o Sistema. Cinco dessas unidades ficam situadas no Tramo-Sul, entre a Barragem de Jucazinho e o município de Caruaru, e outras duas estações no Tramo-Norte, sentido Toritama. O trabalho é realizado, inicialmente, nas Estações Elevatórias 1 e 2, próximo ao manancial. No último final de semana, a Celpe liberou o uso de energia e foram iniciados os primeiros testes nos conjuntos motobombas. A Compesa ainda realiza os serviços elétricos, hidráulicos e mecânicos nos equipamentos do Sistema. Para reativar o Sistema Jucazinho, a Companhia investe cerca de R$ 800 mil.

    Com a Barragem do Prata  cheia, o abastecimento da cidade de Caruaru está garantido até o final de 2019. O Sistema Prata/Pirangi, do qual a Barragem do Prata é a principal fonte hídrica, é responsável atualmente pelo abastecimento de dez municípios da região: Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Agrestina, Altinho, Ibirajuba, Cachoeirinha, Cumaru, Passira e Riacho das Almas. A última vez que a Barragem do Prata sangrou foi em julho do ano passado, após sete anos de seca e uma fase de  pré-colapso.

    Assuntos: seplag, compesa, paulo camara, barragem jucazinho, barragem do prada,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Compesa inicia obra de melhoria do abastecimento de água para bairros da Zona Norte do Recife

    | Administração

    compesa

    Intervenções começaram pelo bairro de Casa Amarela, com assentamento de tubulações na Estrada do Arraial

    Após realizar melhorias das redes de distribuição de água em vários bairros do Recife, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) avança com essas ações para a Zona Norte da cidade. As intervenções iniciaram pela Estrada do Arraial, no bairro de Casa Amarela, onde uma frente de trabalho está implantando mil metros de novas tubulações. Os serviços começaram na altura da Rua Padre Lemos e seguem até a Avenida Dezessete de Agosto, trecho que deve ser concluído na primeira quinzena do mês de maio. A nova rede está sendo assentada numa pequena faixa da rua, que foi isolada próxima à calçada e, por este motivo, a obra não interfere no trânsito local. Depois da Estrada do Arraial, o assentamento de tubulações será realizado na Avenida Dezessete de Agosto, em Casa Forte, e na Rua Apipucos, no bairro de Apipucos.

    Essa importante  obra iniciada pela Compesa busca melhorar o abastecimento de água para 182 mil pessoas nos bairros de Casa Amarela, Casa Forte, Poço da Panela, Santana, Parnamirim, Apipucos, Monteiro, Macaxeira, Alto do Mandu, Arruda, Mangabeira, Bomba do Hemetério, Água Fria, Campo Grande, Hipódromo, Fundão, Cajueiro e Campina do Barreto. O Governo Paulo Câmara  investe R$ 22,8 milhões nessa fase do projeto, denominado de Lote 3 das Obras de Setorização do Recife, que vai reforçar o fornecimento de água para essa região e aumentar o controle operacional do sistema, permitindo equalizar as pressões nas tubulações, reduzir as perdas e a frequência de vazamentos. Os recursos foram financiados junto ao FGTS/ Caixa Econômica.

     O projeto prevê a implantação de dez macromedidores e quatro Válvulas Redutoras de Pressão (VRPs) e o assentamento de 75 quilômetros de rede de distribuição - entre ampliação e substituição de tubulações. “As ações de setorização na rede buscam modernizar e aumentar o controle operacional do sistema por meio da instalação de dispositivos de medição de vazão e pressão, além da troca e implantação de novas tubulações. Com esses investimentos, vamos monitorar indicadores da rede por telemetria. O Lote 3, que corresponde a essa área da Zona Norte do Recife, será dividido em oito setores distintos de abastecimento de água”, explica a gerente de Obras da Compesa, Roselene Carneiro. A obra também vai realizar a substituição de cerca de três mil hidrômetros nos bairros da Zona Norte que serão contemplados pelo projeto. A previsão é concluir todo Lote 3 até março de 2020.

    Assuntos: seplag, compesa, casa amarela, melhora no abastecimento, tubulacoes, agua
    Compartilhe: Link para o post:
  • Obra vai dobrar oferta de água para cidade Gravatá

    | Administração

    compesa

    Melhoria será possível por meio da construção de nova adutora e duplicação da estação de tratamento de água

    Um dos destinos turísticos mais procurados da região Agreste, Gravatá  receberá um grande investimento para dobrar a oferta de água, beneficiando 140 mil pessoas, entre  moradores e turistas que  visitam a cidade o ano todo. Na próxima sexta-feira (27) já estará disponível o edital  para a obra de Ampliação do Sistema Produtor Amaraji para Gravatá. O governador Paulo Câmara autorizou, no último dia 13, o início do processo de licitação da obra, que será executada com recursos tomados de empréstimo pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) junto à Caixa Econômica Federal/FGTS, no valor de R$ 22 milhões. Se somar esse investimento às obras de construção do Sistema de Esgotamento Sanitário, cuja primeira etapa está em execução na cidade, o Governo do Estado já destinou mais de R$ 50 milhões para Gravatá. “Que a priorização do saneamento seja para deixar o legado de uma vida melhor para a população de Pernambuco”, afirma Paulo Câmara.

    Para ampliar o Sistema Produtor Amaraji, a obra prevê a construção de uma via expressa, uma adutora com cerca de 20 quilômetros de extensão  até a Estação de Tratamento de Água (ETA) de Gravatá. Essa nova adutora terá condições de transportar a vazão de 300 litros por segundo. A Barragem de Amaraji já era utilizada pela Compesa para atender Gravatá, por meio da Barragem de Vertente Doce, localizada em Chã Grande, que hoje é a principal fonte de abastecimento da cidade. A água servia para perenizar Vertente Doce nos períodos de verão e situações de seca extrema. Gravatá ainda conta com colaboração de outros mananciais, Brejinho e Cliper, que são barragens de nível.

    “Esse novo empreendimento é tão importante, que será possível, em períodos de estiagem, contar com as águas da barragem de Amaraji chegando direto a cidade de Gravatá”, informa o presidente da Compesa, Roberto Tavares. Outra parte importante dessa obra será duplicação da ETA de Gravatá. A unidade receberá ações de melhorias para aumentar a capacidade de tratamento de 200 para 400 litros de água, por segundo. Após a assinatura da ordem de serviço, as obras devem ser realizadas no período de quinze meses. “É importante lembrar que o governador Paulo Câmara deixará  para Gravatá, além dessa obra, a alternativa das Adutoras do Agreste e de Serro Azul, para todos os gravataenses”, pontua Roberto Tavares.

    Assuntos: seplag, compesa, paulo camara, nova adutora, barragem de Vertente,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Paulo Câmara destaca impacto do Shopping Patteo na economia da Região Metropolitana

    | Emprego, Administração
    patteo

    A inauguração do mall foi realizada nesta terça-feira. O empreendimento, que recebeu um investimento de mais de R$ 500 milhões, vai gerar cerca de 5 mil postos de trabalho

    O governador Paulo Câmara participou, nesta terça-feira (24.04), da cerimônia de inauguração do Shopping Patteo Olinda, localizado no bairro de Casa Caiada, que se prepara para receber cerca de 1,4 milhão de pessoas mensalmente. Com um investimento de R$ 500 milhões, o empreendimento irá gerar cerca de 5 mil postos de trabalho. O novo centro de compras contará com 383 lojas espalhadas em quatro pisos, sendo um térreo e mais três andares, além de estacionamento no subsolo e mais três pavimentos garagem, totalizando 2.300 vagas.

    “Tenho orgulho, como governador de Pernambuco, de ter acompanhado o nascimento desse shopping e de estar presente na inauguração dele. Pernambuco tem buscado enfrentar essa crise com trabalho e determinação do povo e também com parcerias, que são fundamentais para sair desse momento tão difícil e buscar melhorar a vida do pernambucano. E isso mostra que vale a pena empreender no nosso Estado. Temos certeza de que outros empreendimentos desse porte virão. Esse shopping embelezará Olinda e todo o estado de Pernambuco”, afirmou o governador Paulo Câmara.

    Paulo também registrou que, entre os recordes atingidos por Pernambuco, está o de ter a melhor educação do País e pontuou que esse será um grande diferencial para a economia do Estado. “Ter a melhor educação pública do Brasil faz toda a diferença para a economia de Pernambuco e de Olinda porque esse shopping, que vai empregar mais de 5 mil pessoas, terá oportunidade de ter mão de obra preparada e vai fazer desse mall um grande referencial para o nosso Estado”, completou.

    O prefeito de Olinda, Professor Lupércio, afirmou estar satisfeito pela inauguração do empreendimento que irá, sobretudo, melhorar a economia da cidade. “Nós sabemos o quanto esse shopping vai fomentar a economia de Olinda, valorizando-a ainda mais. E, hoje, estou aqui como representante dos mais de 400 mil olindenses para agradecer pela chegada desse empreendimento, que vai cair como uma luva para o município”, comemorou o gestor municipal.

    Entre os motivos pelos quais decidiu instalar o shopping na cidade de Olinda, o empresário Celso Muniz, do Grupo CM, destacou o fato de que Olinda era o único município do Brasil, com mais de 400 mil habitantes, que não tinha um shopping desse porte. “Estamos indo na contramão da crise econômica com coragem e determinação. Construímos um shopping capaz de fazer a diferença na vida das pessoas. Mas o mais importante é a geração de 5 mil empregos, pois representa um avanço na economia que vai impactar de forma positiva a vida dos olindenses e aumentar exponencialmente a arrecadação do município”, pontuou Muniz.

    ESTRUTURA - O local tem 137 mil m² de construção com cerca de 51 mil m² de ABL (Área bruta locável), posicionado em uma área estratégica, entre as avenidas Governador Carlos de Lima Cavalcanti e Getúlio Vargas. O mal também conta com uma praça de alimentação com 30 lanchonetes e áreas de diversão e lazer. Ao todo, o Patteo contará com 383 lojas. Entre elas já estão confirmadas: Cinépolis, Renner, Riachuelo, Le Biscuit, C&A, Marisa, Game Station, Ri Happy, SmartFit, Burger King, Subway, Donatário, Quanto Prima,, Donna Brigadeiro, Frisabor, Farmácia Santa Maria, Hering Store, Esposende, O Boticário, Pharmapele, Planeta Bombom, Boa Viagem Câmbio, Cão Q Ri, DWZ, IANG CHAO, Mundo do Cabeleireiro, Ótica Líder, Spuk, Access Mobile, I Tech, Nana e inho/Maria´s Bonita, Sherlock & Dog, Unigames e Verlutti.

    Também participaram da cerimônia o secretário Márcio Stefanni (Planejamento e Gestão); o prefeito do Recife, Geraldo Julio; o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Guilherme Uchôa; o desembargador Fernando Cerqueira, representando o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE); o presidente do Grupo HBR Realty, Henrique Borenstein; os deputados federais Luciana Santos e Augusto Coutinho; e os deputados estaduais Ricardo Costa, Aluísio Lessa, Zé Maurício Cavalcanti, Antonio Morais e Francimar Pontes.


    Assuntos: sei, paulo camara, shopping patteo, olinda, economia
    Compartilhe: Link para o post:
  • Iterpe se reúne com a Perpart e discute reforço institucional

    | Administração

    sara

    Nesta segunda-feira (23),  o presidente do Iterpe, André Negromonte, junto com sua assessoria, reuniu-se com o presidente interino da Pernambuco Participações e Investimentos (Perpart), Marcus Sampaio. O encontro teve o objetivo de reforçar o quadro de profissionais com expertises na área de regularização fundiária e potencializar as ações de acesso à terra do Governo de Pernambuco.

    “Estamos empenhados em viabilizar com mais agilidade os projetos e programas que possuem um grau de complexidade e importância muito expressivo para o Estado, onde os resultados esperados são de ampliar a garantia do acesso à terra dos trabalhadores rurais e consequentemente fortalecer a agricultura familiar em Pernambuco”, explicou Negromonte.

    O Iterpe é o órgão responsável pela execução da política agrária, de regularização, ordenação e reordenação fundiária rural do Estado de Pernambuco. O resultado das ações do instituto representa a ampliação do protagonismo social e econômico das famílias de agricultores do estado, que ao receberam o título de terra emitido pelo órgão, se beneficiam com a possibilidade de acessarem as políticas de desenvolvimento rural.

    Assuntos: sad, perpart, governo de pernambuco, protagonismo social, encontro
    Compartilhe: Link para o post:
  • Apac define protocolos de operação de barragens durante inverno

    | Administração

    apac

    Ação envolve, além da agência, SERH, Compesa, Defesa Civil, DER e DNOCS

    O Governo do Estado, por meio da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), definiu nesta segunda-feira (23) os protocolos de operação de barragens de contenção de cheias durante este período chuvoso. A ação envolve, além da agência, a Secretaria Executiva de Recursos Hídricos (SERH), vinculada à Secretaria de Planejamento e Gestão; a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa); a Coordenadoria de Defesa Civil (Codecipe); o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER); e o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS).

    Foram definidos protocolos de operação para os reservatórios das barragens de Jucazinho, Carpina, Glória do Goitá e Tapacurá, na bacia do Rio Capibaribe; e de Serro Azul, na bacia do Rio Una. Jucazinho é operada pelo DNOCS, enquanto que Carpina e Glória do Goitá, apesar de pertencerem ao Ministério da Integração Nacional, são operadas pela Compesa. Já Serro Azul é operada pela SERH. Entre os protocolos definidos estão abertura e fechamento de comportas, interdição de estradas, alertas e mobilização de populações ribeirinhas, que serão acionados caso sejam ultrapassadas as cotas pré-estabelecidas pela Apac para cada reservatório.

    À Apac, órgão responsável pelo monitoramento dos rios e das chuvas, compete definir todos os procedimentos operacionais relativos a essas barragens. “Reunimos representantes desses órgãos para definir todos os protocolos e assim atravessarmos este período chuvoso com a maior segurança possível e mantendo a população sempre bem informada, já que o papel do Estado é deixar as pessoas seguras”, afirma o diretor-presidente da Apac, Marcelo Asfora.

    Além de operar esses reservatórios de modo a controlar ou minimizar uma possível enchente, a definição desses protocolos também tem como objetivo chegar ao fim do período chuvoso com o maior volume possível de água acumulada para que se possa ter conforto em relação ao abastecimento de água. Nos próximos 15 dias, a Apac irá se reunir com a Defesa Civil do Estado e dos municípios para identificação e monitoramento dos pontos críticos dos rios no intuito de minimizar o impacto para as populações locais em caso de inundações.

    Jucazinho – Durante a reunião realizada na sede da Apac nesta segunda-feira, o diretor-geral do DNOCS, Angelo Guerra, anunciou a contratação das empresas que irão realizar a supervisão e as obras de recuperação e melhorias dos vertedouros laterais e da bacia de dissipação da barragem de Jucazinho. Segundo ele, os recursos federais, que somam R$ 39 milhões, já estão assegurados por meio do Programa de Recuperação de Barragens e a obra terá a duração de 12 meses. Essas obras complementam aquelas já realizadas no corpo da barragem e que já garantem a acumulação segura de água nesta barragem.

     “Significa que teremos gente trabalhando no local ao longo de toda esta quadra invernosa, que é justamente o período que se teme o enchimento do reservatório”, disse Guerra. A laje da bacia de dissipação de Jucazinho se rompeu em 2004 durante vertimento e o DNOCS já havia desembolsado R$ 8,9 milhões em ações emergenciais. Agora, será feito um novo vertedouro do tipo “salto esqui” capaz de suportar uma lâmina d’água de até três metros e que lançará o escoamento a 90 metros de distância do pé da barragem, dando uma maior segurança à operação.

    Assuntos: seplag, compesa, codecipe, operacao das barragens, serh, inverno, jucazinho
    Compartilhe: Link para o post: