meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Segunda etapa da Conferência Estadual de Saúde tem início

    Gestores municipais, convidados, observadores e delegados eleitos nas respectivas regionais de Saúde participam desde o início da tarde desta segunda-feira (23/11), no Centro de Convenções, em Olinda, da segunda etapa da 8ª Conferência Estadual de Saúde – Vera Baroni. O objetivo é concluir as discussões iniciadas na primeira fase, entre 7 e 10 de outubro, no mesmo local, e aprovar as propostas que a delegação de pernambucana levará à 15ª Conferência Nacional de Saúde, que acontece de 1º a 4 de dezembro, em Brasília. A manhã deste primeiro dia foi dedicada à confirmação do credenciamento dos delegados eleitos nas regionais.

    Só à tarde, a partir das 14h, tiveram início as discussões nos sete grupos temáticos. Foi desse debate que saíram as propostas que serão analisadas na plenária final, nesta terça-feira (24), na qual será definida a plataforma que Pernambuco irá levar ao evento nacional. Cada estado tem direito a formular e apresentar cinco propostas e uma diretriz por grupo temático, em Brasília. As discussões se concentraram nos seguintes temas: 1) Direito à saúde, garantia de acesso e atenção de qualidade; 2) Participação social; 3) Valorização do trabalho e da educação em saúde; 4) Financiamento do SUS e relação público privado; 5) Gestão SUS e modelo de atenção à saúde; 6) Informação, educação e política de comunicação do SUS; e 7) Ciência, tecnologia e inovação no SUS.

    “Nós focamos a discussão em cima de políticas de base, fruto das 183 conferências municipais que aconteceram em Pernambuco em 2015”, explica a gestora de regionalização da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Lidiane Rodrigues Gonzaga. Uma das participantes do debate travado no Grupo 1, Lidiane lembra que a discussão em torno da garantia do direito à saúde e atenção de qualidade é um dos mais participativos do evento. “É o maior grupo. Aqui nós discutimos as políticas de saúde e de assistência do SUS. Ou seja: buscamos caminhos para garantir acesso amplo às pessoas e também para melhorar a qualidade da assistência”, pondera.

    Outro grupo que contou com boa participação foi o que tratou do Financiamento do SUS e relação público privado. Coordenado pela técnica da Regulação da SES, Cristina Reis, o grupo discutiu propostas que sugeriam, por exemplo, o acréscimo no financiamento dos municípios com o objetivo de melhorar a ambiência dos espaços de acordo com a política nacional de humanização. “É um eixo muito importante, estratégico, porque discute o financiamento local da saúde, com ampla participação do controle social. Aqui estão representados gestores municipais, usuários e trabalhadores do SUS”, explica. Nesta terça-feira, os trabalhos começam logo às 8h, quando será iniciada a plenária final. A Conferência, no entanto, segue até o final da tarde, quando será produzido o relatório final.

    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post:
  • Aula prática sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR) ensina detalhes sobre georreferenciamento

    Considerada a principal dificuldade para a realização do CAR, o georreferenciamento é essencial para a finalização do cadastro no SICAR, o sistema nacional disponibilizado pelo Ministério do Meio Ambiente. “A dificuldade é maior porque poucas pessoas têm habilidade com o receptor de GPS (Global Positioning System), que nada mais é do que um sistema de navegação por satélite com um aparelho móvel que envia informações sobre a posição de algo em qualquer condição climática”, afirma o engenheiro florestal, mestre em ciências florestais, coordenador do CAR em Pernambuco e Gerente do Programa Mata Atlântica e Biodiversidade da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS), Josemario Lucena. A engenheira ambiental da Semas, Débora Vianna, que acompanha as aulas, afirma que não tem mistério em usar o GPS. “É só se acostumar como qualquer programa diferente de computador”, diz Débora.

    A Semas realizou durante todo o ano de 2015 mais de 30 cursos sobre o CAR, capacitando mais de 500 pessoas, representando todos os 185 municípios do Estado. Os encontros foram realizados em uma parceria com a Associação Municipalista de Pernambuco (AMUPE) e contam com o apoio de técnicos do Instituto de Pesquisas Agronômicas (IPA), da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (Sara) e do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Pernambuco (Iterpe). Com as capacitações, a Semas cumpre o que determina o Decreto 7.830, de outubro de 2012, quando se refere que cabe aos órgãos componentes do Sistema Nacional de Meio Ambiente (SISNAMA) prestar apoio técnico aos municípios. Os municípios que ainda precisarem de ajuda é só entrar em contato com a Semas para que sejam orientados de como proceder para realizar o cadastro, até o final do ano ainda serão realizadas capacitações em Garanhuns e Serrita.

    Durante a aula prática, que foram realizadas em todas as capacitações, os participantes realizam um cadastro para aprenderem fazendo um CAR. José Elijakson Galdino é diretor do sindicato dos agricultores familiares e empreendedores rurais do município de Jurema e acha essencial aprender fazendo. “A teoria é cheia de detalhes que só a gente fazendo para ficar mais fácil”, disse o estudante de geografia. O biólogo, técnico em agropecuária e estudante de topografia Paulo Andresson, trabalha na Defesa Civil de Primavera, que atende a vários municípios do Agreste e Sertão, acha fundamental realizar o Car. “Se não fizer o cadastro, vai haver mais degradação, mais períodos de estiagem e consequentemente maiores perdas agropastoris, além de danos ambientais seríssimos”, afirmou Paulo.

    O CAR é um registro eletrônico, obrigatório para todos os imóveis rurais, que pretende integrar as informações ambientais referentes à situação das Áreas de Preservação Permanente (APP), Áreas de Reserva legal, Florestas e remanescentes de vegetação nativa, áreas de Uso Restrito e das áreas consolidadas das propriedades rurais do País. O cadastro servirá como uma base de dados para o controle, monitoramento e combate ao desmatamento das florestas e demais formas de vegetação nativa do Brasil, assim como para um planejamento ambiental dos imóveis rurais. O Ministério do Meio Ambiente estabeleceu o prazo até maio de 2016 para todos os imóveis do país serem cadastrados.

    Lucas Silveira França é biólogo da secretaria de meio ambiente de São José da Coroa Grande, afirma que o CAR vai ajudar na fiscalização e controle ambiental. “Se cada propriedade já tivesse no mínimo 20% de área preservada, como determina a lei, já teríamos uma diferença climática considerável”, disse ele. “O Cadastro Ambiental Rural vai assegurar o pouco de vegetação que existe, garantindo que permaneçam e sejam preservadas pelas próximas gerações, além de replantar o que foi desmatado de forma irregular. O meio ambiente tem que está em primeiro lugar, só assim é possível pensar no futuro do planeta com um desenvolvimento sustentável”, reforça o coordenador do CAR em Pernambuco, Josemario Lucena.

    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post:
  • Secretários de Educação do Nordeste reúnem-se no Recife

    Secretários de Educação dos Estados do Nordeste reúnem-se, na manhã desta terça-feira (24), no Recife, para discutir ações específicas para a região. Este encontro é promovido pelo Conselho Nacional dos Secretários de Educação – Consed, junto com a Secretaria de Educação de Pernambuco e o Ministério da Educação (MEC). Uma estratégia especial para o fortalecimento da educação básica no Nordeste, com foco na alfabetização, será o tema central do encontro. A reunião tem início previsto para as 9h e acontecerá no Mar Hotel, em Boa Viagem.

    O secretário de Educação Básica do MEC, Manoel Palácios, estará presente na reunião. Participam do encontro os seguintes secretários estaduais de educação: Luciano Barbosa (AL); Oswaldo Barreto (BA); Maurício Holanda (CE); Áurea Regina dos Prazeres (MA); Aléssio Trindade de Barros (PB); Francisco das Chagas Fernandes (RN); Jorge Carvalho (SE) e Fred Amancio (PE). Também estão convidados os representantes de cada Estado do Nordeste da União Nacional de Dirigentes Municipais Educação (Undime).

    O secretário anfitrião, Fred Amancio (PE), Oswaldo Barreto (BA), que é vice-presidente da região Nordeste do Consed, e Manoel Palácios (SEB/MEC) fazem a abertura do evento. A agenda se estenderá até às 17h.

    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post:
  • Bradesco vence licitação da folha de pagamento do Estado



    Em uma disputa muito acirrada, o Banco Bradesco venceu a licitação de prestação dos serviços referentes à folha de pagamento dos servidores do Estado de Pernambuco. A modalidade de contratação foi pregão presencial – do tipo maior lance ou oferta. O valor da arrematação ficou em R$ 696 milhões. O leilão, realizado pela Secretaria de Administração (SAD), aconteceu nesta segunda-feira (23.11), e lotou auditório da SAD. Estiveram presentes os secretários da pasta, Milton Coelho, e da Fazenda, Márcio Stefani, além do Procurador Geral do Estado, Antônio César Caúla.

    O Bradesco prestará o serviço por mais 60 meses, a partir de 02 de fevereiro de 2016.  O prazo para assinatura do contrato é de dois dias a partir da homologação da licitação, e de sete dias para o pagamento. A concorrência, assim como no leilão anterior, foi contra o Banco Santander. O valor inicial foi de R$ 497 milhões, com lances mínimos de R$ 200 mil. O Bradesco e o Santander abriram o certame com R$ 497.100,004 milhões e R$ 498.110 milhões, respectivamente, e disputaram lace a lance durante 1h30. Um das ofertas chegou a quase R$ 8 milhões.

    O Secretário de Administração, Milton Coelho, avaliou como bastante positivo o resultado do leilão. “O valor de R$ 696 milhões, além de significativo, atesta a confiança das instituições e dos investidores no Estado, principalmente porque esta disputa ocorreu entre os dois maiores bancos particulares do Brasil”, completou. Ainda segundo o secretário, o Governo está analisando a aplicação dos recursos. “Mas podemos afirmar que o montante será destinado para investimentos prioritários, obras consideradas de maior importância para a população”, finalizou.

    “O Bradesco sempre acreditou muito em Pernambuco e na sua gestão pública. Investimos não apenas na compra da folha, mas no desenvolvimento do Estado. Hoje, estamos preparados para atender bem todos os servidores”, comentou o Diretor Departamental, Fernando Tenório, ao ressaltar a importância da parceria. De acordo com o diretor, o Bradesco está presente nos 184 municípios pernambucanos, mais o distrito de Fernando de Noronha, com agências ou postos de atendimentos, garantindo atendimento prioritário aos servidores.

    Pernambuco tem 220 mil servidores, entre ativos, inativos e pensionistas, e a folha de pagamento gira em torno de R$ 790 milhões mensais. Hoje, o pagamento é feito até o 5º dia útil do mês subsequente ao de referência. O repasse já é feito pelo Bradesco desde 2010, quando assumiu com lance de R$ 700 milhões. 

    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governador discute enfrentamento à microcefalia



    Diante do aumento dos casos de microcefalia, o governador Paulo Câmara reuniu-se, na tarde desta segunda-feira (23/11), no Palácio do Campo das Princesas, com integrantes da Comissão de Saúde da Câmara Federal e da Assembleia Legislativa. Na pauta, a necessidade da elaboração de um plano de ação para definir um diagnóstico preciso da situação e da determinação de mecanismos de combate às causas da síndrome.

    Para o chefe do Executivo estadual, esse é um momento de união e o debate deve ser ampliado para todas as esferas, pois a questão não é apenas regional. "Nós precisamos de um plano de ação em conjunto. Hoje, nós somos o único Estado que já tem um fluxo definido e um mapeamento dos casos. Temos que nos unir ainda mais para ajudar os municípios nessa questão", afirmou Paulo.

    O secretário de Saúde do Estado, Iran Costa, ressaltou a necessidade de um apoio maior do Governo Federal, com vistas ao esclarecimento da situação - que ainda gera muitas dúvidas na população - e ao encontro de soluções para o problema. O gestor também salientou que pautar o Congresso Nacional é essencial para a definição de um orçamento para reforçar a ação pública.

    "Pernambuco já tem um certo planejamento, mas, com a magnitude que as coisas estão tomando, nós precisamos da ajuda da União", frisou o gestor, que durante a reunião apresentou a situação pernambucana para os deputados.

    O presidente da Frente Parlamentar de Saúde, o deputado federal Osmar Terra (Rio Grande do Sul), disse que é possível pautar o Legislativo para incluir novas emendas no orçamento para o ano que vem. "O orçamento para 2016 vai ser votado e nós queremos que nesse documento tenha uma rubrica específica para ajudar os municípios em estado de emergência" pontuou Osmar.

    Também participaram da reunião o vice-governador, Raul Henry; o secretário da Casa Civil, Antonio Figueira; os deputados federais Zeca Cavalcanti e Luiz Henrique. Além dos deputados estaduais Socorro Pimentel; Odacy Amorim; Clodoaldo Magalhães e Simone Santana.

    MICROCEFALIA - É uma condição neurológica rara em que a circunferência da cabeça da indivíduo é significativamente menor do que a de outros da mesma idade e sexo. Crianças com microcefalia podem ter problemas de desenvolvimento.

    Foto: Wagner Ramos/SEI 

    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post:
  • Pernambuco realiza 5ª Conferência Estadual da Pessoa com Deficiência

    Políticas públicas voltadas para as pessoas com deficiência estão sendo debatidas nestas segunda (23) e terça-feira (24), durante a 5ª Conferência Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência. O evento, organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), por meio da Superintendência Estadual de Apoio à Pessoa com Deficiência (SEAD), e o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Coned), acontece no auditório do Centro de Formação e Lazer do Sindsprev-PE, na Guabiraba, no Recife.

    Cerca de 200 pessoas, entre delegados vindos de 33 municípios do Estado, representantes de prefeituras municipais, entidades e ONG com atuação no segmento, participam dessa 5ª Conferência, que foi aberta pelo secretário Isaltino Nascimento, que representou o governador Paulo Câmara. Da solenidade de abertura também participaram dirigentes e representante dos conselhos Nacional (Conade), Estadual (Coned-PE) e Municipal (Comude) de Defesa das Pessoas com Deficiência; do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), da OAB-PE e da Secretaria Estadual da Mulher.

    De acordo com o Censo 2010 do IBGE, Pernambuco tem cerca de 2,4 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência. “Estamos aqui para refletirmos sobre os avanços que obtivemos e o que ainda precisamos construir e conquistar para a população com deficiência. Temos, ainda, o compromisso maior de operacionalizar e fazer funcionar o que ainda esteja pendente e foram conquistados nas conferências anteriores”, afirmou Isaltino. O secretário também delegou ao superintendente da SEAD, Bernardo Klimsa, iniciar um processo de discussão e formação de um grupo de trabalho para a formatação de um esboço da legislação pernambucana da inclusão.

    PROGRAMAÇÃO – Logo após a abertura, o secretário coordenou a primeira mesa do evento, a palestra magna, do presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conade), Flávio Henrique de Souza, abordando “Os desafios na implementação da política da pessoa com deficiência e sua transversalidade nos direitos humanos”.

    No início da tarde, foram feitas a leitura, discussão e votação da proposta do Regimento Interno. Em seguida, os participantes foram divididos em grupos, para a discussão de três eixos temáticos: “Gênero, raça, etnia e deficiência”, “Órgãos gestores e instâncias de participação social” e “Interação entre os poderes e os entes federados”. Dessas discussões sairão os delegados e as propostas que serão levadas à conferência nacional, prevista para 25 a 27 de abril de 2016.

    Para esta terça-feira (24) estão programadas a discussão e aprovação das diretrizes e ações estratégicas produzidas nos grupos de trabalho, a eleição dos delegados para a 4ª Conferência Nacional de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, e a leitura e aprovação de moções.

    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governador lidera ato suprapartidário contra a flexibilização do Estatuto do Desarmamento



    Sob a liderança do governador Paulo Câmara, parlamentares, especialistas em segurança pública e representantes da sociedade civil reuniram-se no Palácio do Campo das Princesas, nesta segunda-feira (23/11), em um ato suprapartidário pela preservação e fortalecimento do Estatuto do Desarmamento. O movimento - pioneiro no Brasil - é uma resposta ao risco de forte retrocesso nas políticas de controle da violência com a possibilidade da aprovação do projeto de lei, em tramitação no Congresso Nacional, que permite às pessoas andarem armadas nas ruas.

    O chefe do Executivo estadual afirmou que fortalecimento do Estatuto dialoga diretamente com as políticas de segurança do Estado, que, através do Pacto pela Vida, tem atuado incessantemente na redução de homicídios e, sobretudo, na preservação de vidas. Desde 2004, Pernambuco já recolheu mais de 10 mil armas.

    "Esse foi o pontapé inicial de uma discussão que já vinha sendo feita no Brasil. Mas que, nos últimos meses, temos nos aprofundado. Pernambuco, diante do desafio que é fazer segurança pública no Brasil, sabe que a flexibilização do Estatuto do Desarmamento precisa ser combatida incansavelmente", defendeu o governador.

    Em concordância com as palavras de Paulo, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ressaltou que o projeto de lei em tramitação no Congresso Nacional é um retrocesso e que o ato suprapartidário é uma chance de dialogar contra essa possibilidade de recuo nas políticas públicas contra a violência. "Armas não são instrumentos de defesa. Armas são instrumentos de ataque", resumiu o ministro.

    Para o presidente do Senado, Renan Calheiros, não há como ter certeza de que a matéria será aprovada pelo Congresso Nacional, mas assegurou que a sociedade vai se mobilizar para fortalecer o Estatuto do Desarmamento e se unir em prol de políticas de segurança. "A mobilização social vai influir diretamente, tanto na Câmara, quanto no Senado. A flexibilização é um retrocesso e o parlamento não pode se associar com esses mercadores de vida", argumentou.

    Considerado uma das maiores autoridades na área no País, o secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, defendeu ainda a aplicação de uma pena mais dura para quem faz uso de armas de fogo. "O cidadão comum não quer andar armado. Ele tem vergonha de ter que portar uma arma. Ele pode dizer que não tem segurança. Então, vamos canalizar os esforços para melhorar", argumentou, assegurando que o ato é uma clara demonstração da vontade de boa parte dos cidadãos.

    O deputado federal Raul Jungmann pontuou ainda que a flexibilização do estatuto é impulsionada pela industria bélica brasileira, que é segunda maior do Hemisfério Sul. "A industria bélica financia esse propósito, visando apenas desregulamentação do mercado. Essa desregulamentação pode aumentar os lucros, mas vai aumentar também as mortes", alertou o parlamentar.

    REPACTUAÇÃO - Destacando que as estratégias e custos com as políticas de segurança pública no Brasil recaem para os Estados, o ministro José Eduardo Cardozo defendeu uma repactuação das obrigações entre entes da federação. "É fato que o Brasil é um país violento. É fato que nós temos que estar juntos para enfrentar essa violência. É fato que hoje o Governo Federal pretende dialogar com os Estados na formação de um pacto de redução de homicídios, onde vários elementos foram aqui trabalhados em Pernambuco, com o Pacto pela Vida, lançado pelo ex-governador Eduardo Campos", salientou o ministro.

    Paulo Câmara frisou que os avanços conquistados pelo Pacto pela Vida em Pernambuco nos últimos anos contribuem para um amplo debate nacional sobre a segurança pública. "Esse não é um tema só de Pernambuco. É um tema para todos os Estados e para o Governo Federal. Precisamos ter um trabalho cada vez maior em nossas fronteiras e ver uma forma de estarmos mais interligados, utilizando nossas inteligências em favor da vida", sacramentou o governador.

    Fotos: Roberto Pereira/SEI 

    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post:
  • Artesãos do Centro de Artesanato comercializam peças na Expobrasília

    Mais de 30 artesãos que expõem peças no Centro de Artesanato de Pernambuco participaram do 8º Salão Internacional de Artesanato, a Expobrasília, realizado em Brasília, entre os dias 04 e 08 de novembro. No estande, de 35 m², foi comercializado quase R$ 50 mil com as vendas dos produtos.

    No local, o público pôde conferir acessórios e utilitários em couro, esculturas em madeira e pedra, materiais em renda renascença, além de artigos de decoração e peças de argila.

    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post:
  • Tricentenário assume gestão do Mestre Vitalino

     Organização Social de Saúde (OSS) Tricentenário assumiu, nesta sexta-feira (20), a gestão do Hospital Mestre Vitalino (HMV). Uma coletiva de imprensa foi realizada para apresentar a toda sociedade do Agreste a nova Organização Social que possui mais de 60 anos de existência e administra cerca de oito unidades em Pernambuco. A solenidade contou com a presença da Secretária-Executiva de Atenção à Saúde da Secretaria Estadual de Saúde, Cristina Mota; o Presidente da OSS Tricentenário, Gil Brasileiro; o Diretor Geral do HMV, Marcelo Cavalcanti; o Diretor Médico do HMV, Marco Túlio, além da Secretária de Saúde de Caruaru, Aparecida de Souza e do Gestor da IV Gerência Regional de Saúde, Djair de Lima.

    De acordo com Cristina Mota, Secretária-Executiva de Atenção à Saúde, o processo de transição para uma nova organização foi transparente, respeitoso e legal. “Hoje oficializamos a entrega administrativa do HMV à Tricentenário. Quero dar as boas-vindas a nova equipe e ressaltar que o governo do Estado cumpriu o que prometeu, pois não houve descontinuidade na assistência em saúde. Todos os serviços estão abertos e garantidos. Quero também dizer que a população fique tranquila, em especial os pacientes, familiares e demais usuários do SUS, pois o Governo do Estado tem compromisso com essas pessoas”, destacou.

    Durante sua fala, o Presidente da OSS Tricentenário, Gil Brasileiro, afirmou que, mesmo em um período delicado na economia nacional, sabe que os desafios serão enfrentados e a vitória chegará. “Temos ciência das dificuldades, mas também temos certeza da vitória. Vamos continuar atendendo a população com qualidade e o carinho que ela necessita. A Tricentenário está trazendo para Caruaru uma equipe de 20 servidores para conduzir o HMV e estaremos sempre presentes. Também vamos valorizar a mão-de-obra local na contratação de nossos profissionais. Vale salientar que estamos reaproveitado grande parte do corpo de trabalhadores que já vinham atuando na unidade.”, enfatizou Brasileiro.

    Para o novo Diretor Geral do HMV, Marcelo Cavalcanti, a nova OS vem somar aos serviços de uma Região que compreende mais de 50 municípios. “Estamos chegando com muita vontade de dar certo. Temos experiência em gestões exitosas em outras unidades. A nova equipe foi escolhida a dedo para que funcione de maneira plena.” Ao final da coletiva, foi anunciada a abertura de novos serviços no HMV, com a implantação do Centro Cirúrgico, que tem previsão para ocorrer ainda no mês de dezembro deste ano.

    A Fundação Altino Ventura concluiu suas atividades na última quinta-feira (19), deixando em funcionamento 62% da capacidade total do HMV. A unidade já opera com 186 leitos, sendo 40 de UTI adulto, 10 de UTI pediátrica, 25 de neurologia, 19 de oncologia, 22 de pediatria, 31 de clínica médica e 39 de urgência e emergência. O HMV atende a pacientes da 4ª e 5ª Região de Saúde, que compreendem 53 municípios e mais de 1 milhão de habitantes.

    Histórico - A Tricentenário tem 62 anos de existência. Atualmente, ela administra três UPAS 24h no Curado, Ibura e Timbaúba; duas UPAEs em Serra Talhada e Afogados; além do Hospital João Murilo em Vitória de Santo Antão e o Hospital São José em Sergipe, Aracajú. A partir de hoje, ela passa a administrar o HMV, a maior unidade hospitalar, dentre todas as anteriores.

    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post: