meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Adolescentes da Funase visitam museus e pontos turísticos do Recife

    | Juventude, Direitos Humanos

    funase

    Ações integram a programação de férias nas unidades de semiliberdade da instituição na Região Metropolitana 

    O mês de janeiro é marcado por diversas atividades alusivas às férias escolares. Na Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), não tem sido diferente. Três unidades de semiliberdade da Região Metropolitana do Recife tiveram uma programação voltada para os adolescentes atendidos. Entre as atividades propostas, estão visitas a museus e a pontos turísticos da capital pernambucana. A participação nas atividades externas leva em conta critérios como o bom comportamento dos socioeducandos.

    Na Casa de Semiliberdade (Casem) Santa Luzia, unidade que atende o público feminino, as socioeducandas foram contempladas com dois passeios: o primeiro, ao Museu da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), e o segundo, ao Espaço Ciência. Outra unidade que teve programações foi a Casem Areias. Cinco adolescentes foram ao Museu Cais do Sertão, no Recife, para aprender sobre a vida e obra de Luiz Gonzaga. Outros três socioeducandos que tiveram bom comportamento ao longo da semana participaram de um passeio na praia de Boa Viagem. Outros cinco adolescentes da unidade também tiveram a oportunidade de visitar o Parque Estadual Dois Irmãos com o objetivo de tirar dúvidas sobre o meio ambiente.

    A Casem Olinda também realizou um passeio para o Espaço Ciência. Os socioeducandos participaram de atividades lúdicas e tiraram dúvidas sobre temáticas apresentadas no local. “Momentos como esses nas unidades ajudam o adolescente no cumprimento da medida socioeducativa. Muitas das atividades realizadas são inéditas para os jovens, mesmo estando previstas enquanto direito no Estatuto da Criança e do Adolescente. Assim, eles estão tendo a oportunidade de conhecer outros espaços de convivência, cultura e lazer”, ressaltou a coordenadora técnica da Casem Areias, Martha Urquisa.

    De acordo com a coordenadora técnica da Casem Santa Luzia, Tilda Mendes, momentos como esses nas unidades ajudam o adolescente no cumprimento da medida socioeducativa. “Os passeios extraescolares no período de férias proporcionam às adolescentes não apenas momentos de diversão, mas espaços constantes de aprendizado e cultura”, destacou. “As atividades de férias na Casem Olinda fazem parte da garantia do processo educativo. Os resultados têm impacto positivo, oportunizando desenvolvimento e aprendizagem”, completou a coordenadora técnica da Casem Olinda, Joanna de Angelis.

    Cidades: Olinda, Recife
    Assuntos: sdscj, funase, casem santa luzia, casem areias, casem olinda
    Compartilhe: Link para o post:
  • Aumenta número de instituições que recebem cumpridores de penas alternativas em Pernambuco

    | Direitos Humanos

    gepais

    De acordo com a Gerência de Penas Alternativas, GEPAIS, o ano passado fechou com 621 instituições.  

    A Gerência de Penas Alternativas de Pernambuco (GEPAIS), órgão vinculado a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, realizou novas parcerias para ampliar o número de instituições que recebem cumpridores de penas alternativas no estado. O ano passado fechou com 621 instituições, contra 597 em 2017.

    As parcerias foram estabelecidas com unidades de saúde, ONG’s, associações, setores de segurança pública, escolas estaduais, municipais, dentre outras, que se voluntariam para a integração social do cumpridor de pena ou medida alternativa. 

    De acordo com a coordenadora geral da GEPAIS, Talita Alencar, “as instituições, além de garantir a efetivação do caráter de responsabilização através da aplicação da pena e/ou medida alternativa pelo Judiciário, têm como atribuições receber o cumpridor encaminhado pela Central de Apoio as Medidas e Penas Alternativas (CEAPA) para a prestação do serviço a comunidade”. Esses cumpridores respondem por crimes de natureza de menor e médio potencial ofensivo como, por exemplo: calúnia, difamação, dirigir sem habilitação, entregar veículo a pessoa não habilitada, ameaça, lesão corporal de natureza leve, entre outros.

    Na Região Metropolitana do Recife são 226 entidades e no interior do Estado mais 395 cadastradas junto as CEAPA’S de Belo Jardim, Caruaru, Goiana, Garanhuns, Petrolina, Santa Cruz do Capibaribe e Sertânia.

    Pastor Ricardo de Souza é o fundador da ONG Plenitude Viva, localizada em Garanhuns, que recebe cumpridores de penas alternativas há três anos. Para ele, a iniciativa de abrir as portas aos cumpridores significa um aprendizado mútuo. “Nós damos uma chance a eles na medida em que os acolhemos para o trabalho. Mas, ao mesmo tempo, aprendemos sobre o respeito às diferenças. É muito importante esse trabalho de parceria com a GEPAIS”.

    Assuntos: sjdh, gepais
    Compartilhe: Link para o post:
  • Hanseníase: Ação no município do Paulista oferta diagnóstico da doença

    | Saúde
    hansensiase

    Atividades, em alusão ao Janeiro Roxo, são em parceria com a SES

    Manchas na pele com ausência ou diminuição da sensibilidade podem ser um indicativo da hanseníase, doença crônica que pode deixar sequelas irreversíveis e que tem um alto poder de propagação. De acordo com dados parciais de 2018, em Pernambuco foram diagnosticados 2.157 casos novos. Isso representa uma redução de 10% em relação a 2017, com 2.410 novos doentes.  Apesar da redução, a Coordenação de Controle da Hanseníase da Secretaria Estadual de Saúde (SES) reforça a importância do diagnóstico precoce e de dar o seguimento correto para o tratamento, evitando a disseminação de ocorrências.

    Nesta semana, a SES está estimulando os municípios a realizarem ações alusivas à hanseníase, que tem seu dia de luta mundial lembrado sempre no último domingo de janeiro, que nesse ano ocorre em 27.01. Já nesta segunda (21.01), das 9h às 12h, o município do Paulista fará ação de diagnóstico precoce e busca ativa de casos, ofertando consultas com dermatologistas. A atividade será realizada na Paróquia Nossa Senhora do Ó, em Pau Amarelo, em parceria com a SES, Coordenação de Hanseníase do Paulista, Centro Social da Mirueira e o Movimento de Reintegração de Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan).

    “Este mês é denominado Janeiro Roxo, criado para chamar a atenção para a hanseníase. O propósito dessas celebrações é aumentar a consciência de que a enfermidade é curável, que as pessoas afetadas e suas famílias têm direitos iguais aos outros e lembrar que, embora tenha havido períodos de declínio nos casos de hanseníase, nos últimos 20 anos, essa doença ainda se mantém, hoje, afetando nossas populações. Precisamos chamar atenção para a sintomatologia da doença e que com o diagnóstico precoce e o tratamento correto as chances de cura aumentam”, reforça a coordenadora de Controle da Hanseníase da SES, Monique Lira.

    A DOENÇA - A hanseníase é uma doença infecciosa, crônica e com alto poder incapacitante. Causada pelo bacilo Mycobacterium leprae, acomete, principalmente, a pele e os nervos periféricos. Também pode manifestar-se como uma doença sistêmica, comprometendo articulações, olhos, testículos, gânglios e outros órgãos. Sua transmissão ocorre quando uma pessoa infectada, e que não recebe o tratamento, elimina o bacilo para o meio exterior, infectando outras pessoas. A principal via de eliminação e entrada do bacilo são as vias aéreas superiores (mucosa nasal e orofaringe), através de contato íntimo e prolongo. 

    Os principais sinais e sintomas da doença são: manchas esbranquiçadas, acastanhadas ou avermelhadas, com alterações de sensibilidade (a pessoa pode sentir choques, câimbras e formigamentos que evoluem para dormência); pápulas, infiltrações, tubérculos e nódulos; diminuição ou queda de pelos localizada ou difusa (especialmente sobrancelhas) e ausência de sudorese no local (pele seca).

    O tratamento recomendando pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é baseado na poliquimioterapia, ou seja, com o uso de várias drogas para a intervenção terapêutica. Uma parte do tratamento é realizada nos postos de saúde, necessitando que o paciente compareça à unidade uma vez por mês para tomar a medicação (dose supervisionada). O restante dos remédios o paciente toma em casa. Vale reforçar que toda a medicação parahanseníase é gratuita e fornecida pelo Ministério da Saúde (MS). A distribuição dos medicamentos trata a doença e impede a sua transmissibilidade.

    Cidades: Paulista
    Assuntos: ses, hanseniase
    Compartilhe: Link para o post:
  • Falta de chuva reduz nível da Barragem Botafogo e calendário de abastecimento é alterado

    botafogo

    O registro de chuvas abaixo da média histórica, nos últimos dez anos, não tem colaborado pela manutenção de bons níveis das da Barragem de Botafogo, uma das principais fontes hídricas do Sistema Botafogo que abastece as cidades de Olinda, Paulista, Igarassu e Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife. Hoje, a Barragem de Botafogo, localizada no município de Igarassu, está com menos de 18% da sua capacidade total de armazenamento, que é de 27,5 milhões de metros cúbicos de água. Esse nível já é considerado crítico quando comparado com o mesmo período do ano passado, quando  o volume  máximo acumulado  era de 28,68%. Diante desse cenário e como medida preventiva para preservar a vida útil desse manancial, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) anunciou que a partir de amanhã (19), o rodízio de fornecimento de água em áreas das quatro cidades será ampliado de um dia com água e cinco sem, para um dia com água e seis sem o abastecimento. O novo calendário estará disponível  a partir de amanhã (19) para consulta no site www.compesa.com.br e informações pelo 0800 081 0195 ( áreas afetadas no final do texto).

    O impacto da falta de chuvas nos mananciais e o reflexo no abastecimento das cidades da RMR  foram detalhados por Rômulo Aurélio Souza e Simone Albuquerque, que respondem respectivamente pelas diretorias Técnica e de Engenharia e Regional Metropolitana da Compesa, durante coletiva realizada, na sexta-feira (18), na sede administrativa da empresa, no bairro de Santo Amaro. Também participou da coletiva o gerente de Meteorologia e Mudanças Climáticas da APAC (Agência Pernambucana de Águas e Clima), Patrice Oliveira. Ele lembrou que, desde 2012, o Estado enfrenta uma grande seca que avançou do semiárido para o Litoral e se caracteriza por chuvas acumuladas que variam de normal a abaixo da média histórica, além de apresentarem distribuição irregular. A última vez que a Barragem de Botafogo sangrou (verteu) foi em agosto de 2011 e, antes disso, nos meses de junho, julho e agosto de 2009.

    Com a Barragem de Botafogo em situação de pré-colapso, a Compesa precisou reduzir captação no manancial de 300 para 70 litros de água, por segundo, o que afetou diretamente a produção do Sistema Botafogo, reduzindo o volume total de água tratada para distribuição da população, de 1.130 para 900 litros de água, por segundo.  “Essa medida de redução da captação é essencial para dar sobrevida ao reservatório, para que ele chegue na quadra chuvosa  em condições favoráveis de recuperação”, disse Rômulo Aurélio de Souza informando que além da barragem, o Sistema Botafogo é alimentado por outros mananciais, cujas captações – à fio d’água - são feitas nos rios Arataca, Cumbe, Monjope,  Conga e Tabatinga. O novo calendário de abastecimento passará a valer para cerca de 500 mil pessoas nas quatro cidades.

    De acordo com a APAC, há esperanças de que a Barragem de Botafogo possa melhorar o seu nível com as chuvas desse ano. A previsão climática sazonal para os próximos três meses - fevereiro, março e abril - na RMR, é de que as chuvas serão acima da média histórica. “No entanto, ainda não temos uma previsão de quando poderemos melhorar o regime de abastecimento. Precisamos aguardar o período de chuvas até porque precisamos garantir o abastecimento após o período de inverno”, esclarece  a diretora Regional Metropolitana, Simone Albuquerque, que acrescenta que duas obras estão em andamento para evitar, no futuro, a implantação de rodízios mais severos nesses  quatro municípios. A Compesa está implantado uma nova adutora, com 7,4 quilômetros de extensão a partir do Sistema Alto do Céu, no Recife, para acrescer 300 litros de água, por segundo. A obra ficará pronta em junho de 2020 e recebe um investimento de R$ 10 milhões. Já o projeto Olinda+Água, está sendo promovendo a substituição de  140 quilômetros da rede de distribuição de 15 bairros de Olinda, e tem o foco na redução de perdas e melhorias operacionais do sistema. Para executar o Olinda + Água são aplicados R$ 152 milhões, e o prazo de conclusão é no ano de 2021.

    Região Sul da RMR

    Os diretores da Compesa aproveitaram para informar outra medida tomada, na última quinta (17), para regularizar o abastecimento de água em áreas de Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho e Recife que são atendidas pelo sistema integrado Tapacurá, Pirapama e Duas Unas. Nas últimas semanas, essas áreas apresentaram reclamações de falta de água e baixa pressão porque tiveram o abastecimento comprometido em função da queda drástica do nível da Barragem de Gurjaú, situada no Cabo de Santo Agostinho. A Compesa realizou ajustes operacionais e intervenções para compensar esse volume perdido com Gurjaú, cerca de 600 litros de água, por segundo, por meio do Sistema Pirapama. Nos últimos dias, as equipes da Compesa se dedicaram para colocar em operação o quinto conjunto de motobomba para captar mais água na Barragem de Pirapama, que neste momento apresenta condições favoráveis de reservação e registra 67,86% da sua capacidade de armazenamento (60,8 milhões de metros cúbicos). A previsão da Compesa é que até o final da próxima semana, a distribuição de água nessas áreas seja normalizada.

    Áreas afetadas com a mudança do calendário:

    Olinda: Jardim Brasil I e II , Vila Popular, Salgadinho, Sítio Novo, Águas Compridas, Sapucaia, Aguazinha, Alto Nova Olinda, Alto da Bondade, São Benedito e Alto da Conquista.

    Paulista: Pau Amarelo, Nossa Senhora da conceição, Janga, Maranguape II e II, Jaguarana, Jardim Paulista, Arthur Lundgreen I e II, Paratibe e Mirueira.

    Abreu e Lima : Caetés III, Centro, Fosfato,  Desterro, Timbó, Alto São Miguel,Matinha, Planalto e Alto da Bela vista.

    Igarassu : Centro e Cruz de Rebouças

    Cidades: Abreu e Lima, Igarassu, Olinda, Paulista
    Assuntos: compesa, racionamento, sistema botafogo
    Compartilhe: Link para o post:
  • Leonardo Cerquinho assume a presidência do Complexo de Suape

    | Suape, Administração

    cerquinho

    Leonardo Monteiro Cerquinho é o novo diretor-presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape. O gestor recebeu o cargo do ex-diretor-presidente Carlos Vilar na tarde de sexta-feira (18/1), em prestigiada cerimônia que contou com a presença do secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, além de colaboradores, empresários e autoridades. O evento foi realizado no auditório do edifício-sede da empresa Suape.

    Durante a transmissão de cargo, foi lido o ato de nomeação de Leonardo Cerquinho publicado no Diário Oficial do Estado no dia 17 de janeiro. Em seu discurso, o novo presidente relembrou sua passagem pela empresa Suape, quando exerceu os cargos de Coordenador de Novos Negócios (de maio de 2011 a maio de 2013) e Diretor de Gestão Portuária (de maio de 2013 a janeiro de 2015). O gestor iniciou sua fala agradecendo ao antecessor por ter continuado importantes obras e ao secretário pela oportunidade do cargo. “É com muito orgulho que retorno a esta casa como diretor-presidente, lugar onde aprendi muito e pude realizar muitas ações nas áreas portuária e de negócios. As nossas prioridades, a curto prazo, serão a retomada da autonomia de Suape; a implantação do segundo terminal de contêineres; instalação do terminal de veículos, e a realização de parceria com o Porto Digital para interligar o ecossistema de inovação do Estado com o Complexo de Suape”, destacou.

    Carlos Vilar, que reassume a presidência do Porto do Recife, agradeceu ao corpo técnico de Suape a receptividade e apoio durante o período que presidiu a empresa. “Volto a minha casa, que é o Porto do Recife, onde estou há 43 anos, para continuar contribuindo com o desenvolvimento de Pernambuco”, disse. O gestor finalizou desejando sucesso e muitas conquistas ao novo presidente. “Foi muita sorte de Suape encontrar alguém do nível e capacidade de Leonardo Cerquinho para gerir a empresa”, concluiu.

    O secretário Bruno Schwambach, em seu discurso para a plateia, elogiou a atuação do governador Paulo Câmara frente à crise econômica, conduzindo o estado e fazendo os ajustes necessários para direcionar os investimentos para áreas importantes como saúde, educação, segurança e recursos hídricos. “Nessa nova gestão o governador pensou na montagem de uma equipe e na criação de projetos priorizando o desenvolvimento sustentável do estado de Pernambuco. Eu me senti desafiado em assumir essa missão, com a condição de fazermos um trabalho importante na secretaria, onde tive a liberdade de escolher a equipe. O trabalho agora só começa e é muito desafiador”, finalizou.

    Na última quinta (17/1) à tarde, Leonardo Cerquinho e Carlos Vilar comandaram reunião de transição entre as equipes. Os novos diretores, nomeados em atos publicados no mesmo DOE, foram apresentados aos colaboradores e já iniciaram suas funções.

    Estiveram presentes na solenidade de transmissão de cargo: Luís Cardoso Ayres, secretário-executivo de Recursos Energéticos de Pernambuco; Roberto Abreu Lima, presidente da AD Diper; André Campos, presidente da Copergás; Frederico Maranhão, diretor de Regulação da ARPE; Marcos Queiroz, secretário de Desenvolvimento Econômico de Ipojuca; Carlos Eduardo Oliveira, delegado da Alfândega da Receita Federal do Brasil; Comandante Hélio de Araújo, da Capitania dos Portos de Pernambuco; Carlos Ramalho, superintendente do Ministério da Agricultura; Elias Lages, diretor da Concessionária Rota do Atlântico; Sheyla Wanderley, assessora do Tecon Suape; Ricardo Pedrosa, da HBR Engenharia; Jaime Alheiros, consultor da Innove!; e Romero Sales Filho, deputado estadual eleito.

    CARREIRA - Leonardo Cerquinho é bacharel em Relações Internacionais pela Faculdade Integrada do Recife e mestre em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. Com 18 anos de experiência nas áreas de logística e comércio exterior, atuou na iniciativa privada com passagem pela Amcham, Hamburg Süd, Fiabesa, Red Ball Logistics Brasil e Comexport. Na administração pública, foi coordenador de Novos Negócios da empresa Suape no período de maio de 2011 a maio de 2013 e diretor de Gestão Portuária, de maio de 2013 a janeiro de 2015. Em abril de 2017, foi nomeado pelo governador Paulo Câmara como presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), cargo no qual ficou até julho do ano passado. 

    Assuntos: suape, transmissao de cargo, paulo camara
    Compartilhe: Link para o post:
  • Chapéu de Palha 2019 tem início com cadastramento em municípios do Sertão

    | Agricultura

    Trabalhadores da Fruticultura Irrigada e da Pesca podem iniciar inscrições na próxima segunda-feira (21)

    O Programa Chapéu de Palha 2019 começa, nesta segunda-feira (21.01), com o cadastramento dos trabalhadores da Fruticultura Irrigada e da Pesca Artesanal de sete municípios do vale do São Francisco (Petrolina, Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Belém do São Francisco, Cabrobó, Orocó e Petrolândia). O segmento da Fruticultura Irrigada concentra a maior parte dos cadastros desta primeira etapa do Chapéu de Palha. A estimativa é de que sejam cadastradas aproximadamente 9.500 trabalhadores e trabalhadoras rurais, sendo a maioria deles em Petrolina onde se concentra o maior polo de cadastramento do Chapéu de Palha, localizado no Centro de Convenções da cidade. O cadastramento dos demais municípios da Pesca, que não estão na região do Vale do São Francisco, ocorrerá em meados de Abril juntamente com o cadastramento dos trabalhadores que atuam no corte da palha da cana-de-açúcar.

    Para participar do Programa, que é coordenado pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), os trabalhadores devem cumprir os seguintes requisitos: ser trabalhador(a) rural da fruticultura irrigada, auxiliar de câmara fria e de casa de embalagem, embalador(a) ou tratorista no último contrato, com comprovação em Carteira de Trabalho e possuir o termo de rescisão contratual; ser maior de 18 anos; ter trabalhado com registro em carteira pelo período mínimo de 30 dias corridos no período correspondente à safra do ano anterior; não possuir vínculo empregatício em Carteira de Trabalho no ato do cadastramento; e Ser morador de um dos sete municípios pernambucanos contemplados - não sendo admitidos trabalhadores(as) que residam em outras cidades. No caso da Pesca, o trabalhador precisa ser pescador(a) artesanal comprovado pelo Registro Geral da Pesca (RGP) da Secretaria de Aquicultura e Pesca e ser maior de 18 anos.

    Apenas um membro por família poderá ser aprovado para recebimento do benefício (núcleo familiar registrado no Cadastro Único – CadÚnico do governo federal). Ao comparecer aos locais de cadastramento, conforme calendário abaixo, os trabalhadores, tanto da pesca quanto da fruticultura, precisam estar de posse da seguinte documentação: comprovante do Número de Identificação Social – NIS (Cartão Cidadão ou Cartão Bolsa Família ou extrato de benefícios emitido pela Caixa Econômica); carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS; cadastro de Pessoa Física – CPF; Registro Geral – RG (Carteira de Identidade); termo de rescisão de contrato; comprovante de residência (dentro do período de seis meses anteriores à data do cadastramento).

    Histórico do programa - O Programa Chapéu de Palha foi criado em 1988 pelo então Governador Miguel Arraes e reeditado em 2007 por Eduardo Campos, como alternativa de apoio aos trabalhadores rurais da cana-de-açúcar frente aos desafios causados pelo desemprego em massa durante o período da entressafra. O Chapéu de Palha continua sendo prioridade para o governador Paulo Câmara que realiza este ano a 13ª edição consecutiva do programa desde a sua reedição.

    Em 2009, a o Programa foi ampliado e chegou até os trabalhadores rurais da fruticultura dos perímetros irrigados em sete municípios do Vale do São Francisco para atenuar a situação vivenciada pelos safristas desempregados no período da entressafra. Em 2012, foi a vez dos pescadores artesanais serem inseridos no Chapéu de Palha, em decorrência do período de Defeso (período de reprodução dos peixes, quando a pesca é proibida) desta vez contemplando mais 57 municípios pernambucanos neste segmento do Programa.

    O Programa Chapéu de Palha, realizado em 95 municípios de Pernambuco, de 2015 a 2018 beneficiou mais de 193 mil trabalhadores rurais e pescadores artesanais, com investimentos em bolsas de R$ 156,7 milhões. Em 2017, através da lei estadual nº 16.057 as bolsas tiveram um reajuste de 10%, passando para R$ 271,90 – a parcela das bolsas da Cana-de-Açúcar e Fruticultura Irrigada e R$ 280,10 a parcela da bolsa da Pesca Artesanal.

    cadastro

    Assuntos: seplag, chapeu de palha
    Compartilhe: Link para o post:
  • Djalma Paes assume CPRH pregando mais “sensibilização” com a questão ambiental

    | Meio Ambiente, Administração

    posse

    Novo presidente tomou posse em ato prestigiado por servidores e autoridades, à frente a vice-governadora Luciana Santos

    Em solenidade rápida, com poucos discursos e sinalizações para um trabalho com muito diálogo e de “juntar forças” com o pessoal da Casa e órgãos parceiros, buscando uma maior sensibilização e proteção ambiental – sem prejuízo ao desenvolvimento sustentável –, o novo diretor presidente da CPRH, Djalma Paes, tomou posse nesta sexta-feira (18). Bastante prestigiada, a solenidade de transmissão do cargo – pelo ex-presidente Eduardo Elvino – ocorreu em área da associação dos servidores e funcionários da Agência. “Vim para ser mais um”, disse, agradecendo a acolhida.

    Além de grande parte dos servidores, participaram da solenidade a vice-governadora Luciana Santos, o vice-prefeito do Recife, Luciano Siqueira, o deputado estadual João Paulo, o secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antônio Bertotti, a secretária-executiva da pasta, Inamara Melo, a secretária da Mulher do Recife, Cida Pedrosa, a prefeita de Glória de Goitá, Andrea Paes, gestores e funcionários de diversos órgãos, como a Compesa – Companhia Pernambucana de Saneamento – e a Cipoma – Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente.

    Em seu discurso, Djalma Paes disse sentir-se motivado com a nova tarefa. Agradeceu a cessão do espaço dos servidores para o ato, destacou avanços na gestão ambiental do Estado; seguindo diretrizes do governo Paulo Câmara, disse que planeja reforçar esse caminhou – “há muito ainda a fazer” – e insistiu que quer “somar, “trabalhar junto” com todos. “Sou do diálogo, gosto muito de ouvir as pessoas, pois todas têm algo a somar”, disse. “E o brilho dos olhos que vi em vocês, logo na chegada, é uma coisa fantástica. Mostra que um trabalho assim, com dedicação, compromisso, só pode dar certo”.

    Advogado, com especialização em Direito Ambiental, e com larga experiência em gestão pública, além de trajetória política com mandatos de deputado federal, deputado estadual e prefeito de Glória de Goitá, Djalma Paes destacou ainda, em sua fala, a importância do licenciamento ambiental como uma das principais atribuições do órgão. Apresentou, contudo, outra que considera de maior valor, que segundo ele deve ser buscada em todas as áreas, especialmente a ambiental: a “sensibilização”.

    A solenidade de posse teve ainda falas do secretário Antônio Bertotti, do deputado estadual João Paulo e da servidora Elba Borges, representando a associação dos servidores, que deu as boas-vindas ao presidente e retribuiu o propósito de trabalhar junto, com diálogo, com a mesma compreensão que, ressaltou, os funcionários experimentaram com a gestão de Elvino.

    Assuntos: semas, cprh, paulo camara
    Compartilhe: Link para o post:
  • Paulo Câmara assina decreto que regulamenta o comércio de ovos

    | Agricultura

    ovos

    Pernambuco é o primeiro Estado do Brasil a tornar obrigatório o código impresso na casca do produto

    Maior produtor de ovos do Norte/Nordeste, Pernambuco sai na frente mais uma vez. É o primeiro Estado do País a regulamentar a rastreabilidade do ovo, prática comum em países da Europa. O decreto, assinado pelo governador Paulo Câmara, na manhã desta sexta-feira (18), no Palácio do Campo das Princesas, garante segurança alimentar ao consumidor, organizando e regulamentando o trânsito e a comercialização do produto.

    Em um prazo de até 90 dias, todos os ovos produzidos no Estado sairão das granjas já com um código impresso na própria casca do alimento, informando a data de produção e o número de registro na Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro). Outro ponto de atenção é a questão da refrigeração: o ovo tem até 21 dias para ser comercializado em temperatura ambiente, e no máximo 30 dias, se refrigerado.

    “Assinamos hoje um decreto junto com os fornecedores que representam a Avicultura pernambucana para garantir segurança nutricional e de saúde ao consumidor de ovos em Pernambuco. Vamos ter uma marca que vai mostrar o lote, a procedência e a validade do produto. Isso é muito importante para a melhoria da qualidade dos ovos que são aqui comercializados", explicou o governador.

    Também participou da solenidade o secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto, que ressaltou a extrema importância da ação do Governo do Estado, via Adagro. “Significa sairmos pura e simplesmente da fiscalização para termos uma ação que constrói coletivamente as saídas”, cravou.

    Giuliano Malta, presidente da Associação Avícola de Pernambuco (AVIPE), também elogiou a iniciativa do Estado e a forma como foi conduzida a decisão, com diálogo entre as partes. “Foi uma construção conjunta da atividade, junto com o Governo do Estado, o que vem regulamentar toda a parte de venda de ovo. Ação muito importante para toda a atividade e até para o próprio consumidor, que vai poder rastrear a origem”, disse.

    Segundo o presidente da Avipe, o consumo do ovo vem crescendo bastante no Estado e no Brasil, e a rastreabilidade em Pernambuco é bastante significativa também para a venda do ovo a granel – ou seja, em unidades – nas feiras e outros locais. Hoje, Pernambuco é o quarto maior produtor de ovos do Brasil, com cerca de 10 milhões de unidades ao dia.

    Assuntos: sei, paulo camara, seguranca alimentar, adagro, governo de pernambuco
    Compartilhe: Link para o post:
  • Fernando de Noronha promove a campanha Janeiro Branco para a prevenção da saúde mental

    | Saúde

    janeiro

    A ilha de Fernando de Noronha vai realizar uma programação em alusão ao Janeiro Branco, que tem por objetivo conscientizar a população sobre os assuntos ligados a saúde mental, destacando as principais dúvidas, por meio de debates com profissionais de saúde.

    Com o tema “Janeiro Branco: o que a vida pode esperar de nós no ano que se inicia?”, a Administração do arquipélago realizará uma caminhada no dia 23 de janeiro, às 16h, saindo do Posto de Saúde da Família (PSF), com todas as famílias para gerar conscientização sobre as temáticas relacionadas a saúde emocional, sentimentos e comportamento humano. O encerramento vai ser na Vila dos Remédios, onde haverá uma roda de conversa.

    Os participantes vão ganhar camisa representando a campanha e no final do evento uma árvore será construída simbolizando uma visão integrativa. A nossa intenção é gerar conscientização nas temáticas refletindo com todos sobre a saúde emocional. Vamos entregar frases para reflexões e discutir com as pessoas. Será uma atividade em família, para trazê-la mais perto da saúde. Esperamos com isso criar oficinas de criatividade e atividades físicas posteriormente. Então vai ser uma ação de visão integrativa, com todos contribuindo e enriquecendo o debate. A árvore (que será produzida com pallets de madeira) vai simbolizar exatamente o apoio e o cuidado de cada um sobre o assunto, com a copa feita pela pintura das mãos dos participantes”, diz Wanessa Moura Costa, gerente do NASF e Núcleo da Saúde Mental de Atenção Básica de Fernando de Noronha.

    Criada em 2014 em Minas Gerais, com ações educativas voltadas para prevenção da saúde mental, a campanha nacional Janeiro Branco teve sua primeira edição em Fernando de Noronha no ano de 2017. A iniciativa realizada pela Superintendência de Saúde da ilha, junto a gerência de Saúde Mental do Distrito, é formada por psicólogos, médicos de saúde da família, Conselho Tutelar, educadores e demais profissionais da saúde do distrito.

    Cidades: Fernando de Noronha
    Assuntos: fernando de noronha, semas, janeiro branco
    Compartilhe: Link para o post:
  • Paulo Câmara recebe JHC no Recife

    | Política

    visita

    Governador e o deputado federal alagoano se encontraram nesta sexta-feira, no Palácio do Campo das Princesas

    O governador Paulo Câmara recebeu, na manhã desta sexta-feira (18.01), no Palácio do Campo das Princesas, o deputado João Henrique Caldas (JHC), que disputa a presidência da Câmara Federal. Assim como no encontro com o deputado Rodrigo Maia, ocorrido ontem (17), também no Recife, o chefe do Executivo estadual discutiu ideias e projetos que promovam avanços para Pernambuco, o Nordeste e o Brasil.

    Estiveram presentes ainda à audiência os deputados federais pernambucanos Tadeu Alencar e João Campos, além do secretário estadual da Casa Civil, Nilton Mota.

    Da mesma forma que fez com Rodrigo Maia e JHC, o governador receberá os demais candidatos à presidência da Câmara dos Deputados que o procurarem, durante o mês de janeiro. A eleição está prevista para o dia 1º de fevereiro. Na próxima segunda-feira (21), Paulo Câmara receberá o deputado federal Fábio Ramalho, atual vice-presidente da Casa.

    Cidades: Recife
    Assuntos: sei, paulo camara
    Compartilhe: Link para o post: