meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Trecho da Avenida Pan Nordestina será interditada para conclusão de obra

    | Comunicação, Transporte, Mobilidade, Trânsito

    A Secretaria das Cidades está chegando na etapa final das obras do Corredor Exclusivo de ônibus da Avenida Pan Nordestina. Com isso, todo o canteiro central da via, que tem início entre as ruas Leosmar Almeida e Pedro Correia de Oliveira, seguindo até o América Veículos, passará por ajustes finais. A obra, que terá início a partir de segunda-feira (02), às 7h, atingirá dois retornos localizados em frente ao supermercado Atacadão Extra, que serão temporariamente desativados.

    A intervenção, que será feita pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), disponibilizará educadores de trânsito para orientar os condutores, com policiais do Batalhão da Polícia Rodoviária (BPRv), que intensificarão a fiscalização na área, além de fiscais do Grande Recife que irão auxiliar os usuários dos coletivos. A previsão é que o trecho fique interditado até o dia 17 de janeiro.

    Com a interdição os motoristas passarão a fazer dois outros retornos, o primeiro desvio passará a ser feito em frente do 7º Grupo de Artilharia de Campanha (GAC) – Regimento Olinda, no sentido Recife/Paulista. Já o segundo retorno passará a ser feito antes do Espaço Ciência, no Complexo de Salgadinho, no sentido Paulista/Recife.

    Além disso, cinco linhas sofrerão alterações.  Com a mudança, no sentido Olinda/Recife, os ônibus passarão a fazer o retorno entrando na Rua Ageu Magalhães, passando pela Rua Prof. Agamenon Magalhães e Av. Presidente Kennedy para realizar o retorno por baixo do Viaduto do Complexo de Salgadinho. Não haverá alteração no atendimento às paradas de ônibus. Os usuários serão informados por meio de cartazes na frota das três linhas envolvidas na mudança. Informações pelo 0800.0810158.

    Cidades: Abreu e Lima, Araçoiaba , Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe , Dormentes, Fernando de Noronha, Igarassu, Ipojuca , Itamaracá , Itapissuma, Jaboatão dos Guararapes , Lagoa Grande, Lagoa dos Gatos, Moreno, Olinda, Orocó, Paulista, Petrolina, Santa Maria da Boa Vista, São Lourenço da Mata
    Assuntos: Obras, DER, Corredor de ônibus, Interditada, Avenida, Pan Nordestina
    Compartilhe: Link para o post:
  • CPRH implanta serviço de Licenciamento Ambiental Eletrônico a Distância

    | Comunicação, Meio Ambiente

    helio_gurgelA partir de janeiro, a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) vai disponibilizar um novo serviço à população em seu portal na Internet, o Licenciamento Ambiental Eletrônico a Distância. Com o serviço, a CPRH passa a ser o primeiro órgão ambiental do Nordeste a utilizar o sistema, o que vai conferir agilidade aos processos de licenciamento ambiental de empreendimentos de pequeno potencial poluidor. Para conferir a novidade, os interessados podem acessar o portal www.cprh.pe.gov.br.

    O novo licenciamento online também terá como vantagens a promoção de facilidade e conforto ao empreendedor e a redução do fluxo de processos na Agência. Sobretudo, visa permitir que os profissionais do órgão tenham maiores condições de cumprir a missão de fiscalizar e monitorar empreendimentos com grande potencial poluidor/degradador.

    Segundo o diretor-presidente da CPRH, Hélio Gurgel, o procedimento vem consolidar as medidas de estruturação da Agência Ambiental, visando melhor atendimento à população de Pernambuco. “Atingirá um público que hoje demanda a CPRH e corresponde a 60% das solicitações de licenças à Agência - empreendimentos de baixo impacto ambiental - mas que tem exigência de licença ambiental conforme a legislação. Este é um dos produtos que a Agência oferece à população, como fruto de sua estruturação dentro das metas do governo Eduardo Campos”, disse Gurgel.

    Para requerer o licenciamento ambiental pela Internet, o usuário deve exercer atividades de pequeno potencial poluidor, das tipologias comerciais, serviços, imobiliários e industriais, definida em Instrução Normativa da CPRH. O licenciamento ambiental das referidas atividades será realizada em uma única etapa, através da emissão da Licença Simplificada (LS).

    Ao entrar no site da CPRH, o interessado vai acessar o Licenciamento Ambiental Eletrônico a Distância, preenchendo um cadastro e fornecendo as informações solicitadas para o licenciamento. Depois, recebe o boleto de pagamento. A expectativa é que a licença seja disponibilizada online após a confirmação do pagamento. O novo procedimento, no entanto, só poderá ser utilizado caso o usuário, seja pessoa física ou jurídica, não tenha pendências na CPRH, a exemplo de licenças vencidas e não renovadas, além de não possuir autos de infração.

    O diretor-presidente da CPRH faz um alerta para a veracidade das informações que serão repassadas eletronicamente à CPRH, sob pena do empreendedor ser submetido a Lei Federal nº. 9605/98, que trata de crimes ambientais. "Serão feitas fiscalizações rigorosas dentro do novo sistema, e os que tentarem fraudar podem ser punidos com base na lei de crimes ambientais". O novo serviço também será disponibilizado no portal do Governo do Estado, o Expresso Cidadão Virtual, que também será lançado em janeiro.

    Cidades: Abreu e Lima, Araçoiaba , Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe , Dormentes, Fernando de Noronha, Igarassu, Ipojuca , Itamaracá , Itapissuma, Jaboatão dos Guararapes , Lagoa Grande, Lagoa dos Gatos, Moreno, Olinda, Orocó, Paulista, Petrolina, Santa Maria da Boa Vista, São Lourenço da Mata
    Assuntos: CPRH, Licença Ambiental, Meio Ambiente,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Temporada de verão em Pernambuco terá crescimento de 8%

    | Comunicação, Turismo

    A temporada de verão 2011/2012 promete esquentar o turismo em Pernambuco. Segundo dados da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur), a estimativa é de um crescimento de 8% em relação ao mesmo período do ano passado. Isso significa que nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro, o Estado receberá cerca de 1.441.000 turistas. Uma das razões para este crescimento é a vinda de voos charters. A partir de janeiro, por exemplo, Pernambuco receberá voos fretados da cidade argentina de Córdoba.

    O primeiro dos oito voos charters vindos de Córdoba, chega no dia 5 de janeiro com cerca de 158 argentinos. O país hermano, é um dos cinco maiores emissores de turistas estrangeiros para Pernambuco e Córdoba foi escolhida estrategicamente por ficar a uma hora de Buenos Aires e Mendoza. Para o verão de 2012, entre os meses de janeiro e fevereiro, o Estado deve receber através desses voos cerca de dois mil argentinos. O voo é desdobramento de ações da Empetur naquele país.

    Assuntos: Turismo, Verão, Temporada, Crescimento
    Compartilhe: Link para o post:
  • Pernambuco tem três novos Patrimônios Vivos da Cultura Popular

    | Comunicação, Cultura

    A ceramista de Tracunhaém, Maria Amélia, o coquista Mestre Galo Preto, de Olinda, e o Maracatu Estrela de Ouro, de Aliança, são os mais novos componentes do seleto grupo de pessoas ou instituições de destaque na cultura popular, a ostentar o título de Patrimônio Vivo de Pernambuco. A escolha se deu após a leitura e avaliação de ampla documentação dos mais de 100 processos de candidatos habilitados a participar da edição 2011 do concurso público, da capital e do interior. Todos eles foram indicados por entidades culturais, prefeituras e secretarias municipais de cultura, depois de comprovados pelo menos 20 anos de atuação no fomento à cultura popular e tradicional. Com os três eleitos de 2011 para receber o título, sobe para 27 o número de Patrimônios Vivos de Pernambuco em atuação no Estado.

    A Lei 12.196, de 02 de maio de 2002, que instituiu o Registro do Patrimônio Vivo de Pernambuco, tem como objetivo reconhecer, em vida, o trabalho dos mestres e grupos culturais da terra, na construção de um patrimônio cultural. Ela permite também a preservação e valorização das manifestações populares e tradicionais, garantindo as condições para que sejam repassadas às novas gerações de aprendizes. Para isso, o Governo do Estado paga uma bolsa vitalícia no valor mensal de R$ 907,77 (pessoa física) e R$ 1.815,53 (grupos culturais) como forma de incentivo à realização e perpetuação de suas atividades.

    Assuntos: Cultura, Patrimônio, Vivo, Cultura, Maria Amélia, Maracatu,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governo do Estado e Prefeitura do Recife definem projetos verdes

    | Comunicação, Meio Ambiente

    semasO secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Sérgio Xavier (PV) e o prefeito do Recife, João da Costa (PT) definiram em reunião, nesta quarta-feira (27) quatro ações “verdes” que serão realizadas em parceria entre governo do Estado e a Prefeitura. Será criada a uma rede de Parques e áreas verdes, a elaboração de um plano cicloviário, sistema de compartilhamento de táxis e o Aquacities.

    O AquaCities é um encontro internacional, com cidades vulneráveis ao aquecimento global e a elevação do nível do mar. Será realizado poucos dias antes da Rio+20, conferência da ONU sobre Clima que acontecerá no Rio de Janeiro de 20 a 22 de junho de 2012. Entre as cidades que apresentarão problemas e soluções inovadoras na gestão das águas e enfrentamento das mudanças climáticas, estarão: Veneza (Itália), Nova Orleans (EUA), Amsterdam (Holanda), Dhaka (Bangladesh), Cingapura (Cidade-Estado); Recife e Rio de Janeiro (Brasil). Sérgio Xavier visitou Veneza há 10 dias, firmou parceria com o Ministério do Meio Ambiente da Itália e iniciou as articulações para a realização do evento, que será co-promovido pela Secretaria estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e a Prefeitura do Recife.

    Numa estratégia para ampliar o uso seguro da bicicleta no Recife, melhorar o trânsito e reduzir a poluição, a Semas e a Prefeitura, em parceria com a Secretaria das Cidades, implantarão Ciclo-Rotas, ou o Plano Cicloviário, indicando os melhores roteiros para deslocamento de bicicleta. Na primeira etapa serão mapeadas as ruas, indicando caminhos alternativos e seguros, e elaborado um mapa orientador para ciclistas. Em seguida serão realizadas adaptações, sinalizações e campanhas de orientação para ciclistas e motoristas. Em etapa posterior, será consolidado um sistema integrado, ligando as Ciclo-Rotas com Ciclovias e com bicicletários (estacionamentos) nos pontos de integração com transporte público, possibilitando o uso de múltiplos meios no dia-a-dia.

    Já o Sistema de Compartilhamento de Taxis tem como meta reduzir a quantidade de carros individuais circulando na cidade. Será desenvolvido um sistema que possibilitará o compartilhamento planejado do uso de taxi. Uma espécie de “Rede Social da Mobilidade” permitirá que as pessoas informem, via internet e celular, horários e trechos que desejam percorrer. O sistema (em site na internet) indica se existem outras pessoas planejando o mesmo percurso, no mesmo horário e propõe o compartilhamento, reduzindo custos e quantidade de carros nas ruas. Estudos apontam que cada carro compartilhado pode retirar das ruas 7 automóveis, promovendo redução dos congestionamentos.

    A Semas e a secretaria municipal de Meio Ambiente vão desenvolver um plano para ampliação das áreas naturais (fundamentais para absorção e escoamento de águas, melhoria do ar, proteção da biodiversidade e garantia de espaços para contemplação e lazer) e um sistema de gestão integrada para proteção dos parques da cidade, dentro do Sistema de Unidades de Conservação que a Semas lançou, com participação do governador Eduardo Campos, para proteger e ampliar as reservas estaduais. Será a Rede de Parques e fortalecimento das áreas verdes.

    Também participaram da reunião o ex-deputado Roberto Leandro, que coordena na Semas a implantação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e as relações com os municípios; o Superintendente técnico da Semas, Carlos André Cavalcanti e o secretário de Meio Ambiente do Recife, Marcelo Rodrigues.

    Cidades: Recife
    Assuntos: Meio Ambiente, Mobilidade, Preservação, Recife
    Compartilhe: Link para o post:
  • Centro Administrativo da SARA em Petrolina será ampliado

    | Comunicação, Agricultura

    O secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Ranilson Ramos, vai autorizar, nesta sexta-feira (30), a abertura de processo licitatório para ampliação do Centro Administrativo da SARA  em Petrolina. Serão realizadas obras de ampliação das unidades do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), além da realização das reformas das regionais da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária (Adagro) e do Instituto de Terras de Pernambuco (Iterpe).

    Um auditório com capacidade para 60 pessoas também será construído no local que terá dormitórios para homens e mulheres ampliados e estacionamento ordenado. O Centro vai abrigar ainda as instalações do Programa Mãe Coruja.

    "A obras visa dar melhores condições de trabalhos para os servidores dos órgãos ligados à Secretaria e consequentemente a melhoria da qualidade do atendimento aos agricultores familiares da região do São Francisco", avaliou o secretário. Ao final do lançamento da obra será realizado um café da manhã.

    Cidades: Petrolina
    Assuntos: Agricultura, Petrolina, Sertão,
    Compartilhe: Link para o post:
  • Governo do Estado orienta população inscrita no Cadastro Único do MDS

    | Comunicação, Social, Administração

    Esta é a última semana para o recadastramento no CadÚnico do Governo Federal. Por isso, muitas famílias beneficiárias dos programas sociais do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome – MDS estão com medo de perder os recursos da política de transferência de renda da União. Em alguns municípios do Estado, a quantidade de pessoas nas secretarias de Assistência Social é tão grande que está tumultuando o trabalho dos funcionários da prefeitura.

    Por isso, Kilma Luna, gerente de Proteção Social Básica – GPSB da SEDSDH e coordenadora do Bolsa Família no Estado, orienta a população pernambucana a fazer o recadastramento no CadÚnico em três situações específicas: 1 – Já está inscrita no CadÚnico e já tendo completado dois anos da última atualização cadastral; 2 - Quando beneficiário do Bolsa Família ou de outros programas sociais e for verificado no rodapé do comprovante de saque do benefício a data para comparecimento a sede do município; 3 – Quando houver intercorrência familiar, ou seja, quando alguma mudança na família acontecer, como no caso de nascimento, morte, ingresso no mercado formal de trabalho, mudança de endereço, etc.

    Em janeiro, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos –SEDSDH identificou que mais de 107 mil famílias pernambucanas precisavam realizar o recadastramento no Cadastro Único – CadÚnico do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome – MDS. De lá pra cá, mais de 50 mil já fizeram o procedimento.

    Para realizar o recadastramento, é necessário se dirigir a sede do Bolsa Família no município, munido de Certidão de Nascimento ou Casamento; Registro Civil (RG); CPF; Título de Eleitor, Carteira de Trabalho – CTPS e Comprovante de Residência.

    Cidades: Abreu e Lima, Araçoiaba , Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe , Dormentes, Fernando de Noronha, Igarassu, Ipojuca , Itamaracá , Itapissuma, Jaboatão dos Guararapes , Lagoa Grande, Lagoa dos Gatos, Moreno, Olinda, Orocó, Paulista, Petrolina, Santa Maria da Boa Vista, São Lourenço da Mata
    Assuntos: Desenvolvimento Social, Cadastro, ÚniCad, MDS, Orientação, Cadastro
    Compartilhe: Link para o post:
  • Lixo hospitalar: Apevisa vai incinerar tecidos

    apevisaApós perícias da Polícia Federal (PF) e Instituto de Criminalística de Pernambuco (IC), que constataram a presença de sangue nas amostras de tecidos recolhidos em depósitos no Agreste do Estado, a Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa) aplicou penalidade às empresas N.A. Intimidades, que possuía depósitos nas cidades de Santa Cruz do Capibaribe e Toritama; e Império do Forro de Bolso, em Caruaru.

    Três portarias divulgadas nessa quarta-feira (28) no Diário Oficial de Pernambuco (nº 030/2011, nº 031/2011 e nº 032/2011) determinam que todo o estoque de tecidos recolhido nos três depósitos, totalizando cerca de 50 toneladas de material descartado por hospitais norte-americanos, deve ser incinerado. As empresas têm um prazo de 15 dias para recorrer da decisão. “Os laudos constataram que se tratava de peças de tecidos já utilizadas em serviços de assistência à saúde, sendo, portanto, classificadas como resíduos de serviços de saúde, ou seja, lixo hospitalar”, comentou o gerente da Apevisa, Jaime Brito.

    Apreensões - Em outubro, contêineres foram interceptados no Porto de Suape, com carga de tecido hospitalar importado dos EUA. A Apevisa, além de coletar amostras, encaminhou o material ao Instituto de Criminalística de Pernambuco e à Polícia Federal para serem periciados. A Agência Pernambucana também defendeu, em Brasília, a criação de regras nacionais para controle da comercialização ou doação de roupas de uso hospitalar. Atualmente, o País permite a reutilização dessas peças após higienização e esterilização.

    Assuntos: Apevisa
    Compartilhe: Link para o post:
  • Proprietários rurais recebem indenizações de áreas de barragens

    barragemFamílias que tiveram que deixar suas propriedades em virtude da construção das barragens Gatos, em Lagoa dos Gatos, e Panelas II, em Cupira, têm um motivo a mais para comemorar a chegada de um novo ano. A secretaria de Recursos Hídricos e Energéticos de Pernambuco (SRHE/PE) está pagando nestas quarta-feira (28) e quinta-feira (29) um lote no valor de R$ 2,7 milhões para indenização de 47 propriedades.

    O cálculo dos valores incluiu construções, benfeitorias e terra nua. A secretaria disponibilizou transporte gratuito para que os proprietários pudessem vir hoje (28.12) ao Recife receber as indenizações na Caixa Econômica Federal. Um novo grupo de agricultores virá à cidade amanhã (29.12) com a mesma finalidade.

    Para construção dos dois empreendimentos, destinados a fazer o controle das cheias na Mata Sul, pouco mais de 200 propriedades serão afetadas. Deste total, 15 já foram indenizadas - num valor total de cerca de R$ 730 mil e as demais estão em fase final de análise e cálculos para pagamento. "O governador Eduardo Campos nos recomendou que zelássemos para que as famílias que tivessem que ser realocadas pudessem ter condições de vida ainda melhores no novo local onde forem morar", enfatizou o secretário de Recursos Hídricos e Energéticos de Pernambuco, José Almir Cirilo.

    Antes da ida à CEF, os proprietários foram recebidos pelo secretário José Almir Cirilo, pelo presidente do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Pernambuco (Iterpe), Getúlio Gondim e por representantes do Instituto Tecnológico de Pernambuco (Itep). O secretário destacou a complexidade de conduzir processos como esses que envolvem, inclusive, questões afetivas, pelo apego das pessoas à terra onde vivem há muito tempo. "Entendemos que é difícil para as pessoas saírem de suas casas, mas é necessário. Agradecemos a elas pois permitindo a construção das barragens, elas contribuem para que o povo da Mata Sul possa ficar livre do sofrimento causado pelas cheias".

    O secretário garantiu que os donos de terras que serão utilizadas para construção das barragens não precisam temer nenhum prejuízo financeiro. " Não é preciso ter esse receio pois estamos muito atentos a esse processo, pagando os valores estipulados para indenização da forma mais justa e rápida", explicou, acrescentando que o próprio governo está ajudando os proprietários a providenciarem os documentos necessários.

    Sorrindo, o agricultor José Cícero Lopes de Oliveira, contou que desde que soube que a área de sua propriedade teria que ser inundada para a construção de uma barragem, tinha muita desconfiança e receio de ficar no prejuízo. "Eu vivo daquela terra e estava com muito medo de ficar sem nada, achava que não ia receber, mas agora o dia chegou e estou feliz", confessou.

    O governo de Pernambuco instalou um escritório de desapropriações e indenizações na localidade de Chã de Panelas, no município de Cupira, para disponibilizar informações aos moradores das áreas a serem afetadas pela construção das barragens de Gatos e Panelas II, que foi iniciada em setembro. A retirada das famílias e o processo de indenização envolve também equipes de profissionais do Iterpe que está coordenando o processo de negociações do valor das propriedades e benfeitorias passíveis de indenização e do Itep, responsável pela avaliação dos imóveis e emissão dos laudos técnicos que dão base ao cálculo dos valores.

    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post:
  • Licenças ambientais da Compesa terão prazos reduzidos

    sala1Uma parceria inédita no País foi celebrada nesta quarta-feira (28) entre a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) e a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), com a criação de um Núcleo Avançado de Meio Ambiente da CPRH dentro da própria companhia de saneamento com o objetivo de agilizar os processos de licenciamento ambiental. A iniciativa foi motivada pelo grande volume de recursos em obras de água e esgoto que estão sendo realizadas em Pernambuco e os novos projetos que serão executados até 2014. A expectativa é reduzir em 50% os prazos legais para liberação das licenças, que serão emitidas a partir de agora em 45 dias em vez dos 90 dias estabelecidos pela legislação vigente. Os trabalhos foram iniciados hoje com a apresentação da sala, situada na Rua da Aurora, na Boa Vista, onde os técnicos da Compesa e da CPRH irão interagir para garantir celeridade aos processos.

    A apresentação dos técnicos dos dois órgãos e a sala onde os profissionais desenvolverão as atividades conjuntas foi acompanhada pelos presidentes da Compesa, Roberto Tavares, e da CPRH, Hélio Gurguel. Ao justificar o pioneirismo da ação, Roberto Tavares lembrou que a Compesa é uma das empresas que mais investe em saneamento hoje no País. Nos últimos quatro anos, foram aplicados R$ 1,4 bilhão em obras de água e esgoto, volume superior a tudo que foi assegurado nos últimos 10 anos. “Graças ao esforço do governador Eduardo Campos em captar os recursos, investimos  uma média de R$ 350 milhões por ano, um marco na história da Compesa”, afirmou Tavares. Segundo ele, a meta é até 2014 aplicar mais R$ 3 bilhões e todos os empreendimentos previstos necessitam de licenças ambientais.

    Grandes projetos estão previstos para os próximos anos, a exemplo da Adutora do Agreste e das barragens do Engenho Maranhão e Pereira. Todos estão dentro do planejamento estratégico do governo estadual, que prevê a universalização dos serviços de água e esgoto. “O governo está determinado a resolver o problema de falta de água em Pernambuco e para isso precisa da agilidade na liberação das licenças ambientais para que as obras sejam executadas”, frisou Tavares. O presidente lembrou que a liberação dos recursos financeiros está atrelada ao licenciamento ambiental dos empreendimentos e que os órgãos financiadores estão cada vez mais exigentes.

    O Gerente de Meio Ambiente da Compesa, Eduardo Elvino, disse sala2que a Compesa precisa muito da CPRH e elogiou a decisão do órgão ambiental em estabelecer um relacionamento diferenciado com a companhia estadual de saneamento. Lembrou que a iniciativa é fruto do entendimento entre a gestão dos dois órgãos, uma vez que a Compesa é um dos principais demandadores de processos de licenciamento ambiental. “Somos o maior cliente da CPRH hoje  e estimamos solicitar 1.300 licenças ambientais até 2014. Isso vai exigir muito trabalho da agência”, adiantou. Somente em 2011, a Compesa solicitou 349 licenças ambientais, das quais foram emitidas 198 pela CPRH, o equivalente a 56% do total solicitado.

    Segundo o presidente da CPRH, Hélio Gurgel, a parceria vai garantir economicidade de tempo e recursos, alinhando os dois órgãos à visão de futuro do planejamento do governo estadual em promover o desenvolvimento de Pernambuco com sustentabilidade ambiental. “O trabalho que será desenvolvido por nossos técnicos na Compesa vai desmistificar o entrave burocrático, dando celeridade à concessão das licenças ambientais. Não tenho dúvidas que o esforço conjunto dos dois órgãos será bastante positivo para o povo pernambucano, que será beneficiado com obras de água e esgoto, de grande alcance social”, complementou Hélio Gurgel.

    Núcleo de Meio Ambiente - A sala onde os profissionais da CPRH vão trabalhar fica localizada no 2º andar do prédio da Compesa, situada na Rua da Aurora, 763, na Boa Vista. Dois profissionais da CPRH vão trabalhar durante oito horas na Compesa, contando com o apoio dos técnicos da Gerência de Meio Ambiente da Compesa, que também funciona no mesmo prédio. O espaço conta com toda a infraestrutura necessária, de mobiliário a equipamentos para garantir o bom andamento dos trabalhos. A sintonia desses profissionais vai permitir a identificação de problemas e que as providências sejam adotadas imediatamente. O Núcleo também irá facilitar a tramitação de documentos entre os dois órgãos, o que vai garantir a celeridade dos processos.

    Assuntos: Compesa, CPRH, Licença Ambiental, Parceria
    Compartilhe: Link para o post: