meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

  • Desemprego na RMR chega ao menor índice de outubro

    pesquisa_empregoO aquecimento natural da economia no último trimestre do ano refletiu no aumento de oportunidades no mercado de trabalho. A constatação está na Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), realizada pela Agência CONDEPE/FIDEM em parceria com o DIEESE e a Fundação SEADE. De acordo com a PED, a taxa de desemprego total na Região Metropolitana do Recife (RMR) passou de 13,9%, em setembro, para 13,5% da População Economicamente Ativa (PEA), em outubro. Essa é a menor taxa de desemprego para o mês de outubro desde o início da série, iniciada em novembro de 1997. Influenciaram na queda do índice a diminuição do desemprego aberto, que passou de 9,0% para 8,4% da PEA e a estabilidade no desemprego oculto (de 4,9% para 5,1%). O contingente de desempregados foi estimado em 261 mil pessoas.

    No conjunto das sete regiões metropolitanas pesquisadas pela PED (Distrito Federal, Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Salvador e São Paulo), a taxa de desemprego total passou de 10,6%, em setembro, para 10,1%, em outubro. Segundo suas componentes, a taxa de desemprego aberto reduziu-se de 8,1% para 7,7%; a de desemprego oculto variou de 2,5% para 2,4% e a taxa de participação passou de 60,1% para 59,9%.

    Outro indicador que bateu a série histórica foi a taxa de participação (indicador que expressa a proporção de pessoas com 10 anos ou mais incorporadas ao mercado de trabalho como ocupadas ou desempregadas) que cresceu de 54,6% para 55,7%. “Isso mostra que o mercado de trabalho na Região Metropolitana está mais atrativo para os trabalhadores”, comenta o diretor de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas da Agência Condepe/Fidem, Rodolfo Guimarães.

    O nível de ocupação na RMR registrou aumento tanto no comportamento mensal (2,7%), como nos 12 meses (4,0%), quando comparado com as demais regiões pesquisadas. São Paulo e Distrito Federal tiveram crescimento de 0,6%, seguido de Fortaleza (0,5%). Belo Horizonte, Porto Alegre e Salvador apresentaram queda no indicador de, respectivamente, 1,4%, 0,7% e 0,4%.

    Segundo os principais setores de atividade econômica analisados, houve crescimento em outubro na Indústria de Transformação (4 mil), no Comércio (6 mil), nos Serviços (32 mil) e na Construção Civil (2 mil). O agregado Outros Setores – composto pelos Serviços Domésticos e outras atividades não definidas – não variou. Na comparação com outubro de 2010, todos os setores tiveram variação positiva de postos de trabalho. “No setor da Construção Civil o número de ocupados cresceu, no mês, 2,0%, e, nos 12 meses, 9,5%. Apesar do ramo de Edificações não ter apresentado nenhuma alteração, ele lidera nos 12 meses com variação de 15,2%, enquanto o ramo de Reformas possui crescimento de apenas 1,6%”, analisa Rodolfo Guimarães.

    Segundo posição na ocupação, verificou-se acréscimo no nível de assalariamento total (2,8%) e no segmento de trabalhadores autônomos (4,3%), enquanto o contingente dos classificados nas demais posições (composto por empregados domésticos, trabalhadores familiares sem remuneração e donos de negócio familiar), manteve-se estável em 0,4%. “Os autônomos se inserem no mercado de acordo com o movimento natural da economia, onde os destaques estão nas compras de fim de ano e nos serviços prestados no começo do ano, a exemplo dos serviços de pequenas construções e reformas”, explica o economista.

    O desempenho do assalariamento privado refletiu o aumento do número de trabalhadores com carteira de trabalho assinada (2,5%) e dos trabalhadores sem carteira (3,9%). No comportamento dos últimos 12 meses, houve aumento do assalariamento total em 6,2%, influenciado pela geração de 63 mil empregos no setor privado. Os ocupados também aumentaram seu percentual em 2,5%.

    Assuntos: Pesquisa, Emprego, RMR, Condepe/Fidem
    Compartilhe: Link para o post:
  • Floricultura do Agreste recebe R$ 72 mil para recuperar instalações

    Com a proposta de incentivar a Floricultura no município de São Vicente Férrer, o secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Ranilson Ramos, no Centro Vocacional Tecnológico (CVT) da Floricultura daquele município do Agreste, onde assinou convênio em parceria com a Prefeitura local para apoiar a atividade conduzida apenas por mulheres. O secretário Executivo da Agricultura Familiar, Aldo Santos, técnicos do IPA e do ProRural acompanharam o secretário.

    Os recursos serão destinados à recuperação física do local – reformas das estufas, dos canteiros de produção e da iluminação. O secretário ressaltou que as floricultoras também receberão treinamento para aperfeiçoar o cultivo. “Estamos incentivando a busca de conhecimento – de novas tecnologias, variedades, para que essas floricultoras tenham competitividade no mercado com a melhoria da produção e da produtividade”, salientou Ranilson Ramos.

    A previsão é que o CVT esteja recuperado até março do próximo ano quando o secretário voltará ao Centro. Ranilson Ramos também anunciou que vai levantar os custos para a recuperação de estradas vicinais e para desassoreamento do açude de São Vicente Férrer.

    CVT da Floricultura – A criação do CVT foi uma idéia do governador Eduardo Campos, quando era ministro da Ciência e Tecnologia, para capacitar os floricultores da região. Atualmente, no CVT, são produzidas rosas, crisântemos e Gérberas. A produção é comercializada no Recife, Itabaiana, Gravatá, entre outras cidades. Uma das produtoras, Fabiana Santos, informou que o pacote de flores, custa, em média, R$ 30,00. “Em épocas de festividades, como Dia dos Namorados, Dia das Mães, Natal e Final de Ano o pacote chega a R$ 50,00”, disse.

    Assuntos: Floricutura, Agreste, São Vicente Férrer, Recursos
    Compartilhe: Link para o post:
  • Conta de água vai divulgar campanha de combate a violência contra a mulher

    A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) entregará a partir do dia 10 de dezembro a conta de água em 1,7 milhão de residências, atingindo mais de sete milhões de pessoas, com um banner alusivo à Campanha de Combate a Violência Contra a Mulher, criada pelo Conselho Nacional dos Procuradores Gerais (CNPG) e apoiada pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE). A parceria foi firmada pelo Procurador Geral do MPPE, Aguinaldo Fenelon de Barros, e pelo presidente da Compesa, Roberto Tavares, em solenidade realizada na sede do Ministério Público, na Rua do Imperador. Na ocasião, o procurador elogiou e agradeceu o apoio da Compesa, considerando a atitude da companhia como “um grandioso gesto de cidadania”.

    A campanha traz o tema “Violência contra a Mulher é Crime. Ligue 180. Denuncie”, como forma de divulgar o telefone 180. O número funciona 24 horas por dia e recebe ligações de todo o País. Foi criado para facilitar o acesso da população na hora de denunciar qualquer violência contra a mulher. A campanha na conta de água será veiculada durante 60 dias. Outras campanhas serão divulgadas na conta e posteriormente a do MPPE voltará a ser veiculada. “Um tema divulgado por vários meses consecutivos acaba dando um efeito contrário ao desejado, ou seja, cansa as pessoas”, observou Roberto Tavares.

    Segundo o procurador, a decisão da Compesa em apoiar a campanha será um exemplo para Pernambuco e para o País, numa demonstração de que as empresas públicas podem trabalhar em parceria, valorizando a integração com interação. “Acreditamos que podemos combater o crime de forma educativa e não repressiva”, afirmou. Ele também lembrou o alcance da conta de água da Compesa, que chegará na casa de mais de 7 milhões de pessoas. “Não tenho dúvidas de que esse canal de comunicação será uma ferramenta muito importante para fortalecer a luta no combate à violência contra a mulher”, argumentou o procurador.

    O engajamento do Ministério Público de Pernambuco na campanha nacional de combate à violência contra a mulher foi considerada como louvável pelo presidente da Compesa, Roberto Tavares. Segundo ele, a companhia, que atua em 173 municípios, tem relação direta com a dona de casa, já que a mulher valoriza mais a água, pois suas atividades dependem do líquido.

    “Em alguns municípios, onde o acesso à informação ainda é pequeno, o banner da campanha na conta de água será um forte canal de divulgação”, adiantou. O presidente disse esperar que outras empresas também possam ajudar divulgando a campanha e evitar a violência contra a mulher, o que considerou uma triste realidade em pleno século XXI.

    O procurador falou ainda dos números positivos já obtidos pela campanha, que prima pela conscientização da mulher em denunciar sempre o seu agressor. “A mulher deve procurar ajuda nos primeiros sinais de violência”, afirma. Para denunciar, a mulher deve ligar para o 180 ou procurar o promotor de Justiça da sua cidade.

    Assuntos: Campanha, Combate a Violência, Compesa
    Compartilhe: Link para o post:
  • Casa das Juventudes chega à comunidade quilombola

    Já está tudo certo para que Pernambuco tenha a sua primeira Casa da Juventude em uma comunidade tradicional. Em reunião com representantes da comunidade quilombola de Onze Negras, localizada no Cabo de Santo Agostinho, foi firmada a parceria para a implantação do programa. Agora, a Secretaria da Criança e da Juventude aguarda o envio dos documentos por parte do município para que o convênio seja assinado. Com isso, a previsão para a inauguração da casa é para o primeiro trimestre de 2012.

    Esse é mais um passo da Secretaria da Criança e da Juventude rumo à expansão do programa Casas das Juventudes. Com o objetivo de atender a um número cada vez maior de jovens, o projeto chegará, a partir de agora, a municípios com até 45 mil habitantes (antes era até 35 mil), áreas cobertas pelo programa Governo Presente e comunidades tradicionais (quilombolas e indígenas).

    Implantado em 2010, o programa Casas das Juventudes estará presente, até o final de 2011, em 51 municípios em todas as regiões do Estado. Mais duas comunidades quilombolas e uma indígena estão em conversas para receber o projeto. A intenção é fortalecer essas comunidades, com adequações dos cursos oferecidos no locais à realidade e à cultura da sua população. No caso dos quilombolas, cursos que remetam à raiz afrodescendente, como as danças e a culinária.

    Para a secretária da Criança e da Juventude, Raquel Lyra, a chegada da primeira Casa da Juventude a uma comunidade quilombola do Estado é um passo importante na expansão do projeto. “Nas Casas das Juventudes, os jovens têm à sua disposição atividades nas áreas de promoção cultural, educação e qualificação profissional, saúde, participação social e vivências democráticas. É importante que esses benefícios cheguem às comunidades tradicionais, de uma maneira que possam fortalecer a cultura desses povos”, afirmou.

    A comunidade Onze Negras abriga cerca de duas mil pessoas, de acordo com o censo Quilombola. Desses, aproximadamente 600 são jovens. Um dos objetivos da Casa da Juventude no local é aproveitar o desenvolvimento econômico apresentado pela região para firmar parcerias com empresas privadas para financiar projetos que têm como alvo o desenvolvimento dos jovens.

    Assuntos: quilombola, Cabo de Santo Agostinho
    Compartilhe: Link para o post:
  • Estado terá novas unidades de agricultura familiar

    A câmara técnica do Conselho Estadual de Desenvolvimento Sustentável aprovou a aquisição pelo Governo de Pernambuco, de seis propriedades rurais para instalação de novas unidades produtivas da agricultura familiar.

    A reunião foi coordenada pelo Presidente do Iterpe, Getúlio Gondim, que também preside as reuniões da Câmara Técnica, e aprovou as aquisições das fazendas Saco da Serra, Cachoeira de Baixo e Faquinha (todas em Cabrobó), Lagoa do Velho (Santa Maria da B. Vista), Mirim do Vale (Tacaimbó) e Santa Fátima (Vitória de Santo Antão).

    As aquisições serão referendadas na próxima reunião do Conselho Estadual de Desenvolvimento Sustentável. Serão utilizados recursos do Programa Nacional de Crédito Fundiário - PNCF, coordenado no Estado pelo Iterpe - Instituto de Terras e Reforma Agrária de Pernambuco. Noventa famílias serão beneficiadas, com a aquisição de 1.207 hectares.

    “O crédito fundiário é uma importante ferramenta de geração de emprego e renda no campo. Como ação complementar da reforma agrária, possibilita às famílias mais carentes uma alternativa produtiva, com inclusão social e resgate de cidadania.” Avaliou Getúlio Gondim, Presidente do Iterpe.

    O crédito fundiário é uma linha de financiamento que permite a agricultores sem terra ou com pouca terra, adquirirem uma propriedade rural. Podem participar agricultores com renda anual de até R$ 9 mil e patrimônio de até R$ 15 mil. Os juros são de 3% ao ano e o agricultor tem até 20 anos para pagar a propriedade, com um prazo de carência de três anos.

    Em Pernambuco, desde 2007, 837 famílias já foram beneficiadas e 72 imóveis rurais já foram adquiridos pelo Governo do Estado. Os investimentos com a aquisição dos imóveis e na infraestrutura produtiva das áreas já ultrapassam os R$ 16 milhões.

    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post:
  • Eduardo discute com ministros liberação de verbas para obras

    dLiberação de recursos para obras nos portos de Suape, Recife e Fernando de Noronha e para melhorias na mobilidade no Grande Recife marcaram a pauta das reuniões mantidas pelo governador Eduardo Campos nesta quinta-feira (01/12), em Brasília.

    O governador teve encontros com a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, e com o secretário nacional dos Portos, Leônidas Cristino. Entre os projetos objeto da reunião estiveram as obras no Cais do Porto do Recife, que dá acesso ao novo terminal de passageiros; o alargamento do canal de acesso ao Porto de Suape e a quitação de obras já realizadas no Porto de Fernando de Noronha. É superior a R$ 150 milhões a soma total de recursos envolvidos nos entendimentos.

    A novidade foi a comunicação feita pela ministra de que o Governo Federal vai pedir aos estados novos projetos para o Pacto da Mobilidade. “Disse à ministra que estamos prontos. Temos inclusive projetos que foram apresentados e não contemplados na fase atual”, comentou Eduardo.

    Segundo o secretário de Governo, Maurício Rands, que acompanhou o governador, os encontros tiveram o resultado pretendido, pois ajudarão a acelerar a tramitação dos processos nos ministérios. “É um momento importante, de fechamento de exercício, quando a máquina administrativa federal dá prioridade ao empenhamento de despesas e à liberação dos recursos”, comentou.

    Ainda durante a reunião, a ministra Miriam Belchior tratou da tramitação de vários projetos, executados pelo Governo do Estado em parceria com pastas como Ministério dos Transportes, Integração Nacional e Secretaria Nacional de Portos.

    Assuntos: suape, grande recife, planejamento, recife, fernando de noronha, eduardo campos
    Compartilhe: Link para o post:
  • Compesa recebe R$ 170 milhões para abastecimento e esgotamento sanitário

    Mais de 600 mil pessoas em oito municípios pernambucanos serão beneficiadas com a execução de projetos de abastecimento de água e de esgotamento sanitário financiadas pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Os recursos liberados somam R$ 170 milhões, sendo R$ 15 milhões de contrapartida do governo do Estado. Os projetos devem entrar em licitação entre dezembro e janeiro e as obras estão previstas para começarem em maio do próximo ano. Os contratos foram assinados na última sexta-feira (25) pelo governador Eduardo Campos, pelo superintendente Regional da Caixa Econômica Federal, Paulo Nery, pelo secretário de Recursos Hídricos e Energéticos, João Bosco de Almeida, e pelo presidente da Compesa, Roberto Tavares, em solenidade realizada no Palácio das Princesas.

    Três municípios da Zona Norte do Grande Recife (Paulista, Itamaracá e Goiana), onde há um déficit de produção de água, receberão investimentos de R$ 10,6 milhões para a perfuração de 10 poços profundos, visando reforçar o abastecimento. “Resolvemos o problema de produção da área sul com o Sistema Pirapama e agora vamos concentrar nossos esforços na área norte, onde há dificuldades de abastecimento”, afirmou o secretário de Recursos Hídricos e Energéticos, João Bosco de Almeida.

    Em Paulista, serão perfurados cinco poços, que vão acrescer a produção atual em aproximadamente 100 litros de água por segundo, beneficiando 41 mil habitantes. O investimento é de R$ 5,5 milhões. Em Goiana, serão perfurados mais três poços, atendendo 20 mil habitantes nos distritos de Tejucupapo e Ponta de Pedra. A ação vai custar R$ 2,8 milhões. Em Itamaracá, serão perfurados dois poços para reforçar o abastecimento na ilha. A ação beneficiará 20 mil habitantes e o investimento será de R$ 2,3 milhões. “Durante o verão enfrentamos o problema de falta de água em Itamaracá, quando a população flutuante aumenta muito. Agora vamos equacionar essa questão”, disse o presidente da Compesa, Roberto Tavares.

    Também será executada a obra de ampliação do sistema de abastecimento do Cabo de Santo Agostinho (incluindo a comunidade de Charneca). Os investimentos são de R$ 21 milhões. Também foi aprovado o investimento na elaboração de um estudo para ampliar o sistema da cidade de Camaragibe, no valor de R$ 724 mil.

    Esgotamento Sanitário - O restante dos recursos liberados pela Caixa Econômica vai ser utilizado em obras de esgotamento sanitário. No Cabo, será executada a obra da primeira etapa de complementação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES), no valor de R$ 34,9 milhões. Também serão recuperadas algumas unidades existentes, beneficiando 62 mil pessoas.

    Olinda foi contemplada com recursos para a realização de três obras de esgotamento sanitário. A primeira delas é referente à ampliação/implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário da Bacia do Janga, que vai atender 67 mil pessoas. O valor liberado para a ação foi de R$ 45,2 milhões. Já para a obra de implantação de um sistema de esgotamento do Sítio Histórico de Olinda, o valor é de R$ 7,1 milhões, beneficiando aproximadamente 9 mil pessoas. Cerca de R$ 19 milhões servirão para complementar a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Minerva, localizada no bairro de Passarinho, beneficiando 120 mil pessoas em Olinda e Recife.

    Os recursos do PAC também serão utilizados para implantar a primeira etapa do projeto de esgotamento sanitário de Arcoverde, no Sertão. O investimento é de R$ 31,5 milhões e a população a ser atendida é de cerca de 15 mil habitantes.

    Assuntos: Paulista, Itamaracá, Goiana, Compesa, Pirapama, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Olinda, Recife, Arcoverde, Sertão
    Compartilhe: Link para o post:
  • Sefaz inicia Operação Natal na RMR

    fazendaApós uma semana fiscalizando 120 contribuintes do Agreste pernambucano (Caruaru, Toritama, Santa Cruz do Capibaribe e Arcoverde), que resultou em mais de R$ 1,6 milhão em mercadorias apreendidas, a Secretaria da Fazenda iniciou a Operação Natal na Região Metropolitana do Recife. Ao todo, 60 auditores fiscais e 15 policiais militares participam da ação de fiscalização.

    A Operação Natal visitará 120 contribuintes de shoppings e centro comerciais, além de fiscalizar o entorno desses corredores comerciais e plataformas de recebimentos de mercadorias do Recife, Olinda e Jaboatão dos Guararapes. O foco principal é a verificação da regularidade dos Emissores de Cupom Fiscal (ECF), uma vez que as transações com cartão de crédito/débito devem ser realizadas com a emissão do comprovante através do ECF, sendo proibidas por meio dos PO’s (Point Of Sale), que são aquelas maquinetas que emitem o comprovante direto.

    Outro alvo da ação são as plataformas de cargas e os corredores onde ocorre o trânsito dos produtos para que seja comprovada a devida regularidade fiscal das mercadorias. “Assim, a nossa expectativa é ampliar o universo de contribuintes fiscalizados, já que vamos atuar fortemente no trânsito de mercadorias”, explica o diretor geral de Fiscalização Especial e de Controle de Mercadorias da Sefaz, Anderson Alencar.

    Assuntos: Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Fazenda, fiscalização, Natal
    Compartilhe: Link para o post:
  • PROCON-PE inaugura unidade do órgão na FAPE

    O PROCON Pernambuco, órgão da Secretaria Executiva de Justiça e Direitos Humanos, da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (Sejudh/Sedsdh), inaugurou nessa quarta-feira (30), a 38ª sede do órgão no Estado. Trata-se do PROCON-FAPE, unidade conveniada com a Faculdade Pernambucana. A sede é mais uma opção de atendimento para quem mora na Zona Sul do Recife, que já conta com a unidade PROCON-Universo no Bairro da Imbiribeira.

    O convênio com instituições de ensino é uma iniciativa pioneira do PROCON-PE e tem o objetivo de ampliar o atendimento do órgão no Estado e possibilitar aos estudantes do curso de direito das faculdades a prática de estágio dentro da área do Direito do Consumidor.

    A solenidade de inauguração do PROCON-FAPE será realizada às 17h, na sede do PROCON-FAPE, que fica localizada na Rua José da Silva Lucena, s/n Boa Viagem, Recife/PE (no prédio do Colégio Atual).

    UNIDADES – Com a nova unidade, o PROCON-PE chega a 38 unidades espalhadas pelo Estado e interligadas ao Sistema Nacional de Informação e Defesa do Consumidor (Sindec), sistema vinculado ao Ministério da Justiça.

    As unidades são: Sede Recife, Aeroporto, Expresso Cidadão Caxangá; Arcoverde, Araripina, Vitória de Santo Antão; Caruaru (duas unidades); Limoeiro; Santa Cruz do Capibaribe; Condado; Belém do São Francisco; Serra Talhada; Timbaúba (duas unidades); Barreiros; Igarassu; Paulista; Belo Jardim; Petrolina; Jaboatão; Cabo de Santo Agostinho; Garanhuns, PROCON-Universo, PROCON-Focca, Petrolândia, Ouricuri, Sertânia, PROCON-Facipe, PROCON-Goiana, PROCON-Facape, PROCON-Salgueiro, Chã Grande, Surubim, Abreu e Lima E PROCON-FAPE.

    No site www.procon.pe.gov.br o consumidor encontrará todos os endereços das unidades do PROCON-PE no Estado.

    Assuntos: Recife, Zona Sul, Imbiribeira, Procon
    Compartilhe: Link para o post:
  • Garantia Safra vai pagar R$ 12,5 milhões a agricultores a partir de dezembro

    Um total de 19.614 agricultores inscritos no Programa Garantia Safra vai receber, a partir de dezembro, R$ 12,5 milhões. O comunicado foi feito pela Secretaria de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário (SAF/MDA) `a Secretaria Executiva da Agricultura Familiar de Pernambuco (SEAF), após o processo de reanálise dos laudos de perda da safra 2010/2011.

    O recurso liberado será pago em três parcelas, sendo a primeira no valor de R$ 320,00 e as duas restantes de R$ 160,00 nos meses de janeiro e fevereiro de 2012, respectivamente. Inicialmente receberão o seguro 15 municípios – Alagoinha, Carnaubeira da Penha, Custódia, Ingazeira, Jatobá, Lagoa Grande, Moreilândia, Petrolândia, Petrolina, Slagueiro, Serrita, Sertânia, Tacaratu, Terra Nova e Verdejante.

    O secretário Executivo da Agricultura Familiar, Aldo Santos, explica que os municípios de Belém do São Francisco, Itacuruba, orocó, Santa Maria da Boa Vista e Santa Terezinha, deverão aguardar reanálise de perdas que será feita pelo IBGE. “Se a perda acima de 50% for confirmada, agricultores desses municípios deverão receber o benefício em 2012”, esclarece Santos.

    Além desses, outros oito municípios não foram analisados porque não enviaram relatório de perdas ou estão inadimplentes com o fundo do Garantia Safra. O Programa é realizado numa parceria entre os municípios, o Estado e Governo Federal que contribuem com contrapartidas para o Fundo e devem estar adimplentes com as taxas.

    “Nosso objetivo é garantir renda mínima aos agricultores que perderam até 50% da safra, entre elas, mandioca, milho, feijão, arroz ou algodão”, disse Aldo Santos. Veja relação dos municípios, números de agricultores beneficiados e valores a serem pagos a partir de dezembro de 2011. 

    Assuntos: Não há assuntos relacionados.
    Compartilhe: Link para o post: