meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

Escritor Gilvan Lemos terá livro reeditado pela Cepe

 cepe

Considerado um dos grandes escritores pernambucanos, Gilvan de Souza Lemos (1928-2015) completaria nesta quarta-feira (1º) 92 anos de idade. E embora não vivesse da literatura - era funcionário público - deixou mais de 30 livros impressos, entre novelas, romances e contos. Seis de suas obras foram relançadas pela Cepe Editora, que anuncia a publicação de mais um livro de Gilvan Lemos, o romance Morcego Cego, de 1998.

Ainda sem data de lançamento por causa da pandemia do novo coronavírus, Morcego Cego é um dos últimos livros do escritor. “É difícil pensar a trajetória da prosa pernambucana no século 20 sem passar pela obra de Gilvan Lemos, um autor cuidadoso com a linguagem, crítico da realidade social, mas antes de tudo, um exímio narrador”, declara o jornalista e editor da Cepe, Diogo Guedes.

A reedição de livros de Gilvan Lemos pela Cepe teve início em 2012 com Os Olhos de Treva, publicado originalmente em 1975 pela Civilização Brasileira, a principal editora do País à época. “Mesmo sendo ele uma pessoa reclusa, seus livros receberam circulação nacional e prêmios; ainda assim, precisam ser mais conhecidos e lidos hoje. Portanto, tem sido uma alegria para a Cepe Editora poder reeditar sua obra para novos e antigos leitores”, ressalta.

Morcego Cego, o próximo livro a ser publicado, narra a vida de um personagem, Juliano, que é tomado pelo ódio, pela ambição e pelo desejo de deixar para trás o seu passado, observa Diogo Guedes. “É uma das suas obras mais densas e recheadas de conflitos internos”, avalia. De 2012 a 2015, a Cepe reeditou Os Olhos da Treva, O Anjo do Quarto Dia, Emissário do Diabo, Jutaí Menino, Noturno Sem Música e Espaço Terrestre.

“Gilvan Lemos é um dos grandes escritores que a gente já teve, muito famoso pelos seus romances, mas como leitor eu fiquei mais impressionado pelos seus contos”, afirma o jornalista Thiago Corrêa. Ele é autor da biografia Gilvan Lemos - O Último Capítulo lançada em 2017 pela Coleção Memória da Cepe Editora. “Morte ao Invasor (livro de contos publicado em 1984) é brilhante”, destaca Thiago Corrêa.

O escritor, que morreu em 1º de agosto de 2015, aos 87 anos, lamentava o pouco reconhecimento dado à sua obra, diz Thiago Corrêa. “Porém, ele teve reconhecimento e foi publicado por grandes editoras, talvez essa reclamação fizesse parte do personagem que criou para ele mesmo. Quando saía com os amigos mais ouvia do que falava”, diz Thiago Corrêa. Natural de São Bento do Una, no Agreste do Estado, Gilvan Lemos ocupou a cadeira número 26 da Academia Pernambucana de Letras de 2012 até falecer.

Assuntos: cepe, escritor, gilvan lemos
Compartilhe: Link para o post: