meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

Boletim Covid-19 - Comunicação SES-PE

| Saúde

Domingo, 28/06/2020

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou, neste domingo (28.06), 1.018 novos casos da Covid-19 em Pernambuco. Entre os confirmados hoje, 876 (86%) são casos leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar e que estavam na fase final da doença ou já curados. Outros 142 (14%) se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Agora, Pernambuco totaliza 58.107 casos já confirmados, sendo 19.268 graves e 38.839 leves. Além disso, o boletim registra 39.956 pessoas curadas da Covid-19 no Estado. Desse total, 9.182 são de casos graves e 30.774 casos leves.

Os casos graves confirmados da doença estão distribuídos por 177 municípios pernambucanos (tabela 1), além do Arquipélago de Fernando de Noronha e da ocorrência de pacientes em outros Estados e países.

Também foram confirmados laboratorialmente 43 óbitos (sendo 20 do sexo feminino e 23 do sexo masculino). Os novos óbitos confirmados são de pessoas residentes nos municípios de Afogados da Ingazeira (1), Araripina (1), Carpina (1), Caruaru (6), Chã de Alegria (1), Condado (1), Feira Nova (1), Iguaraci (1), Ipojuca (2), Ipubi (1), Jaboatão dos Guararapes (11), João  Alfredo  (1),  Joaquim  Nabuco  (1),  Lagoa  do  Itaenga  (1),  Limoeiro  (1),  Palmares (4), Passira (1), Paudalho (1), Recife (3), Riacho das Almas (1), Tracunhaém (1) e outro Estado (1). Com isso, o Estado totaliza 4.751 mortes pela doença.

Do total de mortes registradas no boletim de hoje, 23 mortes (53,5%) ocorreram entre o dia 11 de maio e 24 de junho e 20 (46,5%) nos últimos três dias. Os pacientes tinham idades entre 35 e 101 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (4), 40 a 49 (3), 50 a 59 (5), 60 a 69 (12), 70 a 79 (7), 80 anos ou mais (12).

Dos 43 pacientes que vieram a óbito, 30 apresentavam comorbidades confirmadas: diabetes (17), doença cardiovascular (16), hipertensão (11), obesidade (5), doença respiratória (3), doença renal (2), tabagismo/histórico de tabagismo (2), câncer (1) - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Cinco pacientes não apresentavam comorbidades e os demais estão em investigação pelos municípios.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 15.503 casos foram confirmados e 18.624 descartados. As testagens abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Estado foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar os profissionais da área da saúde.

RESPIRADORES PARA O SERTÃO - Chegaram a Petrolina, na tarde do último sábado (27.06), seis caminhões carregados com 50 respiradores, 50 monitores multiparamétricos, 31 camas hospitalares, 40 concentradores de oxigênio e 108 mil itens de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) enviados pelo Governo de Pernambuco, dentro dos esforços para ampliar a rede de assistência aos pacientes com a Covid-19 no Sertão do São Francisco.

Do total, 40 respiradores, 40 monitores e 45 mil unidades de EPIs foram enviados para o Hospital Universitário da Univasf. Além disso, outros 10 respiradores, 31 camas hospitalares, 10 monitores, 63 mil unidades de EPIs e os concentradores de oxigênio vão reforçar a estrutura da UPAE Petrolina. Os equipamentos irão possibilitar a abertura de novas vagas de UTI na cidade.

ATENDE EM CASA – Os mais de 76 mil habitantes de Belo Jardim, no Agreste, já podem utilizar o aplicativo Atende em Casa, que repassa recomendações para usuários que estejam apresentando sintomas gripais. Ao todo, a ferramenta, parceria entre o Governo de Pernambuco e a Prefeitura do Recife, já beneficia 172 cidades (92,97% dos municípios de PE), totalizando um público assistido de 9.273.922 pessoas (97,04% da população de PE). A lista completa dos municípios está disponível no https://bityli.com/dk1BM.

O Atende em Casa já conta com mais de 84,1 mil usuários cadastrados. Ao todo, entre os usuários que passaram por teleorientação com profissional, mais de 9,6 mil pessoas foram orientadas a procurar uma unidade de saúde e mais de 14,9 mil a permanecer em isolamento domiciliar.

O aplicativo, disponível pelo site www.atendeemcasa.pe.gov.br e para smartphones com sistema Android, permite que médicos, enfermeiros ou residentes médicos façam videochamadas e orientações aos usuários. Mais de 100 profissionais de saúde foram treinados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), responsável por coordenar os atendimentos fora do Recife, para atuação no Atende em Casa, reforçando as escalas de plantão. Os profissionais recebem orientações quanto ao uso do aplicativo, protocolos clínicos da Covid-19 e fluxo de atendimento nas unidades de saúde.

A ferramenta também passou a auxiliar os municípios pernambucanos no agendamento das testagens para a Covid-19 para o público prioritário para o exame. O objetivo é facilitar o acesso e apoiar os gestores municipais que desejarem aderir a essa funcionalidade. Os agendamentos serão realizados de acordo com a sintomatologia do usuário. Os municípios disponibilizam a agenda de suas unidades de saúde e o paciente é referenciado para o serviço mais próximo de sua casa, de acordo com o exame preconizado para o caso, que pode ser o RT- PCR, indicado para o início dos sintomas, ou o teste rápido.

Mais de 35 cidades já confirmaram a marcação do exame por meio do Atende em Casa. Os municípios que não aderirem ou que ainda não estão com essa funcionalidade ativa podem realizar os testes utilizando seus próprios fluxos.

INFLUENZA - A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) reforça que termina na próxima terça (30.06) a campanha de vacinação contra a influenza. Em Pernambuco, já foram imunizadas mais de 2,6 milhões de pessoas, e pouco mais 800 mil ainda precisam fazer a proteção contra três tipos da influenza: A(H1N1), A(H3N2) e B.

A SES-PE salienta a importância, principalmente, de vacinar crianças de 6 meses a menores de 6 anos e gestantes, além das mulheres até 45 dias após o parto. Os grupos prioritários formados por idosos (120%), trabalhadores de saúde (128%) e indígenas (99%) já atingiram meta.

Neste ano, o Ministério da Saúde incluiu novos públicos na vacinação contra a influenza. Além de crianças, gestantes e puérperas (45 dias após o parto), podem ser vacinados contra a influenza: adultos entre 55 e 59 anos, população indígena, pessoas com deficiência e comorbidades, professores dos ensinos básico e superior, forças de segurança e salvamento (policiais e bombeiros), caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo (motoristas de ônibus e cobradores), portuários, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade, trabalhadores de saúde e idosos.

Assuntos: ses, saude, covid19
Compartilhe: Link para o post: