meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

BOLETIM COVID 19 – SES/PE

| Saúde

ses

A Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES-PE) informa que, desde o dia 25 de fevereiro até a manhã desta terça-feira (10.03), foi notificada de 34 casos suspeitos de covid-19. Até o momento, já foram descartadas 22 e outras 12 continuam em investigação. Os pacientes têm histórico de passagem pela França, Inglaterra, Itália, Espanha, Alemanha, Suíça, Holanda, Portugal, Emirados Árabes e EUA - países com transmissão local do vírus. Não há casos confirmados da doença em Pernambuco.

Os casos notificados foram acolhidos em serviços privados do Recife e Olinda e no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), além de unidade de saúde da Paraíba (2 casos suspeitos de Caruaru, notificados anteriormente pelo Estado vizinho, mas já transferidos para o banco de dados pernambucano). Apenas um caso não chegou a ser admitido em nenhum serviço – a coleta do material laboratorial foi feita na residência por uma equipe do município na própria residência.

Os pacientes, até então notificados, são residentes do Recife (22, sendo 09 em investigação e 13 descartados), Jaboatão dos Guararapes (4, sendo 1 em investigação e 3 descartados), Olinda (2 descartados), Caruaru (3, sendo 2 em investigação e 1 descartado), Vitória de Santo Antão (1 descartado) e outro país (2 descartados).

Dos 22 casos descartados, 4 não positivaram para nenhum vírus respiratório, 6 foram positivos para influenza B e 6 para influenza A(H1N1), 2 influenza A, 2 para rinovírus. Um caso foi positivo para beta coronavírus OC43 e outro para o alpha coronavírus 229E - dois tipos de coronavírus já conhecidos anteriormente e com circulação sazonal no mundo, sendo diferente do novo coronavírus (covid-19). Importante destacar que os tipos antigos de coronavírus são responsáveis por cerca de 10% das infecções respiratórias no mundo e que o OC43 e o 229E são conhecidos por casos leves e moderados.

Dos pacientes em investigação, 3 estão em isolamento hospitalar em unidades de saúde. Os demais (9), após receberam as devidas orientações, foram encaminhados para isolamento domiciliar. Estes estão sendo permanentemente monitorados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica e da Atenção Primária dos municípios em que residem (6 do Recife, 2 de Caruaru e 1 de Jaboatão). Todos os pacientes suspeitos apresentam quadros de saúde estáveis e com boa evolução clínica.

CEASA - O secretário estadual de Saúde, André Longo, esteve, na manhã desta terça (10.03), participando de atividade de mobilização social no Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa-PE). No local, foram distribuídos mais de 5 mil panfletos com informações sobre o covid-19 e como se proteger dele e de outros vírus de transmissão respiratória.

"No Ceasa, circulam mais de 60 mil pessoas diariamente. Nosso objetivo com essa ação é trazer informação de qualidade para que a população saiba que medidas simples que higiene são indispensáveis para evitar que alguns vírus respiratórios se expalhem, não só o coronavírus, como outros que circulam em nosso Estado, como o sarampo e a influenza. Precisamos nos preocupar sempre com todos os vírus que tenham transmissão respiratória", disse André longo.

O secretário também lembrou que os alimentos também podem ser propagadores de vírus e bactérias, por isso a importância de lavá-los e prepará-los adequadamente antes do consumo.

SISTEMA PRISIONAL - Também na manhã desta terça (10.03), a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) realizou capacitação para os profissionais que atuam nas equipes de Atenção Primária do sistema prisional, além dos supervisores de saúde da Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres). Ao todo, 115 pessoas estiveram presentes e receberam as orientações epidemiológicas sobre a doença, além das medidas preventivas e para agiar caso surja uma suspeita. "É importante que esses profissionais de saúde, que atuam diariamente nas unidades prisionais, terem as informações precisas e adequadas para identificar de imediato um caso suspeito e tomar as providências. E mais importante do que isso, agir na prevenção", pontuou a secretária executiva de Atenção à Saúde da SES-PE.

DESCENTRALIZAÇÃO DOS EXAMES - Chegou na segunda-feira (09.03) em Pernambuco os kits para realização dos testes laboratoriais para o covid-19. O material foi disponibilizado pelo Ministério da Saúde (MS) para o Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE). A partir dos próximos dias, profissionais do LacenPE e do Instituto Aggeu Magalhães (Fiocruz-PE) participarão de capacitação no Instituto Evandro Chagas, no Pará. A expectativa é que em cerca de 10 dias os exames já sejam feitos em Pernambuco, diminuindo de 72 horas para menos de 24 horas para a liberação dos resultados. "A partir do momento que estivermos qualificados e treinados pelo Instituto Evandro Chagas, faremos o exame, agilizando nosso poder de resposta", diz o secretário André Longo.

EDUCAÇÃO – Com o objetivo de chamar a atenção sobre a importância de discutir o novo coronavírus e as atitudes de higiene pessoal e etiqueta respiratória com alunos e professores nas escolas estaduais, a Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco (SEE), em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde, realiza, ao longo desta semana, até a sexta-feira (13.03), uma série de atividades de conscientização sobre o covid-19 em todas as 1.060 escolas da rede estadual. O objetivo é fazer com que as informações mais confiáveis sobre o assunto sejam repassadas aos estudantes da rede estadual, evitando assim a propagação de boatos e estimulando a prevenção.

Na última quinta-feira (05/03), a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) divulgou ofício para escolas de todo o país informando que não há, até o momento, nenhum suporte técnico para indicar o não comparecimento às aulas dos estudantes que viajaram a países com infecção pelo covid-19 e que não apresentam sintomas suspeitos. O documento da entidade ainda ressalta a importância de adoção de medidas de higienização das mãos e de etiqueta respiratória para evitar o contágio de doenças respiratórias, como o covid-19. No início desta semana, a SES-PE e a secretaria de Saúde do Recife (Sesau) também encaminharam para as escolas de todo o Estado documento com estas mesmas orientações.

INFLUENZA - Tem previsão de início para 23 de março, seguindo até 22 de maio, a campanha de vacinação contra a influenza. Em Pernambuco, serão beneficiadas mais de 2,9 milhões de pernambucanos inclusos nos grupos prioritários. A vacina protege contra três tipos de influenza: A(H1N1), A(H3N2) e B. Em 2019, o Estado atingiu cobertura de 100%, índice alcançado apenas pelo Amapá e Amazonas.

Na primeira fase da campanha, até 15 de abril, serão contemplados idosos (a partir dos 60 anos) e trabalhadores de saúde. Na segunda, entre 16 de abril e 8 de maio, professores, profissionais das forças de segurança e salvamento. A partir de 9 de maio, Dia D de vacinação, até o dia 22 de maio, serão vacinadas as crianças entre seis meses e menores de seis anos, adultos entre 55 e 59 anos, gestantes, mães no pós-parto (45 dias), população indígena e doentes crônicos.

A partir da terceira etapa, também serão realizadas estratégias junto ao sistema prisional para a imunização da população privada de liberdade, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e funcionários do sistema prisional.

"A vacina da influenza não protege contra o covid-19. Contudo, é importante que os públicos prioritários sejam imunizados contra esses vírus que também têm relevância para o sistema de saúde. Quanto mais pessoas vacinadas, menos adoecimentos e, consequentemente, menos pessoas suspeitas para infecções respiratórias. Isso, sem dúvida, evitará um maior impacto nas nossas emergências especializadas nesse tipo de caso", pontua o secretário André Longo.

Em 2020, até 29 de fevereiro, Pernambuco registrou 211 casos de síndrome respiratória aguda grave (Srag), quadro que pode ser provocado por diversos agentes (vírus, bactérias) e é caracterizado pela necessidade de internação de pacientes com febre, tosse ou dor de garganta associado à dispneia ou desconforto respiratório ou saturação de oxigênio abaixo de 95%. Desse total, 13 foram positivos para algum tipo de influenza, sendo 9 para influenza B e 4 influenza A(H1N1).

REFORÇO DE PROFISSIONAIS - O governador Paulo Câmara sancionou, na noite da última segunda-feira (09.03), a lei que reorganiza o quadro de vagas de pessoal do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), referência no atendimento de casos suspeitos do covid-19. Ao todo, 132 profissionais concursados reforçarão as referências para a nova doença, sendo 127 de diversas categorias para o Huoc, além de 5 infectologistas para o Hospital Correia Picanço.

“São mais profissionais para reforçar o Hospital Oswaldo Cruz e a nossa rede de saúde, que passa a contar também com mais infectologistas. Eles vão nos ajudar muito em um momento que tem preocupado a todos nós”, afirmou Paulo Câmara, destacando a celeridade com a qual a Assembleia Legislativa de Pernambuco aprovou a lei.

"Esse projeto de lei e a autorização para a convocação dos profissionais de saúde demonstra o empenho do governador Paulo Câmara para deixar a rede estadual de saúde ainda mais preparada e em alerta para o atendimento e contenção de possíveis casos de covid-19 em nosso Estado", destacou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

REDE DE SAÚDE – Desde o final de janeiro, Governo de Pernambuco trabalha para preparar a rede de saúde para possíveis casos suspeitos do novo coronavírus. Além de enviar diversas notas técnicas sobre o assunto e repassar os boletins do Ministério da Saúde para os serviços da rede, a SES-PE montou um plano de contingência e capacitou os profissionais de saúde para que seja realizado o manejo clínico correto do paciente.

Além do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, o Hospital Correia Picanço (HCP) e o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip) são as referências estaduais paras possíveis casos suspeitos do novo coronavírus. O Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco também vem se estruturando para se tornar referência.

A SES-PE ressalta que os pacientes não devem procurar diretamente as unidades de referência. O primeiro atendimento deve ser feito na unidade de emergência mais perto de sua residência, como UPAs e policlínicas. Havendo necessidade, esses serviços encaminharão para os hospitais de referência, seguindo o protocolo vigente. Vale destacar ainda que os hospitais privados também contam com estrutura apta para atender casos suspeitos e aqueles que têm plano de saúde devem se dirigir a suas unidades conveniadas.

Assuntos: ses, coronavirus, covid19
Compartilhe: Link para o post: