meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

Hospitais do Estado recebem cumpridores de penas alternativas para prestação de serviços

| Direitos Humanos

 sjdh

A policlínica e maternidade  Barros Lima, em Casa Amarela, tem 10 cumpridores, e o hospital Belarmino Correia, em Goiana, conta com  quatro, que realizam serviços gerais.

Um total de 11 hospitais de Pernambuco estão cadastrados na Gerência de Penas  Alternativas e  Integração Social (Gepais), órgão da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), e estão aptos a receber cumpridores de penas e medidas alternativas, encaminhados pelo Poder Judiciário, para prestação de serviços a comunidade. A policlínica e maternidade Barros Lima, em Casa Amarela, e o hospital Belarmino Correia, em Goiana são dois exemplos.    

Na Barros Lima, existem, atualmente, 10 cumpridores de alternativas penais, que se dividem na recepção da unidade, fazendo fichas nos setores de emergência de adultos, pediatria e maternidade. Leonardo Lucas da Silva é um deles. "Aqui o tratamento com a gente é diferente, não tem preconceito nenhum, os responsáveis pela secretaria da policlínica nos dão muito apoio", destaca.

Referência em Pernambuco no atendimento a 10 municípios da Região Norte, o Hospital Belarmino Correia, em Goiana, também abre as portas para as pessoas que cometeram pequenos delitos e precisam cumprir uma pena alternativa.

No local quatro cumpridores realizam serviços de pedreiro, e auxiliam as equipes de encanação e de eletricistas. "Acho muito importante esta parceria do hospital com a Gepais, principalmente porque são pessoas que têm algo a pagar e precisamos proporcionar isto a eles. Os daqui vestem a camisa e são distribuídos nas funções de acordo com o talento de cada um, explica a diretora do Belarmino Correia", Flávia Magno . A unidade, que tem 93 anos de funcionamento e é referência no atendimento, não só de Goiana, mas de Itambé, Condado e Caaporã. 

Um exemplo de cumpridor que vestiu a camisa da unidade é o jardineiro Sérgio Heleno dos Santos, 39 anos, que cumpriu a pena de prestação de serviço no hospital, e cerca de um mês depois que  concluiu os trabalhos, foi contratado para cuidar dos jardins da maternidade, do ambulatório, emergência e as plantas da área interna. "Quando comecei  no hospital fazia serviços de limpeza de portas, azulejos e algumas áreas do prédio. Hoje, fui contratado para atividades de jardinagem, graças a Deus,  e estou muito satisfeito", ressalta Sérgio. 

A Gepais tem por objetivo a busca por parceiros que,como no caso da rede de saúde, possam auxiliar no processo de execução de uma pena ou medida de forma mais humana e educativa.  De acordo com  a gestora técnica do órgão, a prestação de serviços configura a forma mais adequada e edificante de alternativa penal. É através dessa modalidade que o cumpridor efetivamente contribui para a comunidade em que está inserido e reflete sobre o delito cometido, configurando o sentido máximo da palavra ressocialização.  

Assuntos: sjdh, gepais, cumpridores de penas alternativas
Compartilhe: Link para o post: