meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

Mais de 12 mil cumpridores foram acompanhados, este ano, pelas Centrais de Apoio às Medidas e Penas Alternativas de PE

| Direitos Humanos

 sjdh

Um aumento de 45% com relação ao mesmo período do ano passado, quando o índice foi de 8.708 atendimentos a essas pessoas que cometeram crimes de menor potencial ofensivo.    

Nos primeiros seis meses deste ano, a Central de Apoio às Medidas e Penas Alternativas de Pernambuco (CEAPA) realizou acompanhamento e fiscalização da pena por 12.656 pessoas autoras de crimes de menor potencial ofensivo em Pernambuco. Um índice de 45% de aumento com relação ao mesmo período do ano passado, que registrou atendimento a 8.708 cumpridores.

As medidas ou penas alternativas, determinadas pela justiça, notadamente, aplicadas são de prestação pecuniária ou prestação de serviços à comunidade, realizada em instituições, que podem ser escolas, associações, ILPIs, ONG´s, entre outras.

"O aumento no número de cumpridores atendidos pelas CEAPA´s se deve ao aprimoramento do trabalho das Centrais, que contam com equipe de advogados, psicólogos e assistentes sociais. É uma forma de aplicar uma pena mais proporcional ao delito praticado e mais integradora", explica Raquel Brandão, gerente da GEPAIS, Gerência de Penas Alternativas e Integração Social, órgão da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH).  

A prestação dos serviços pelos cumpridores se dá através de uma rede social que conta com 721 entidades cadastradas. Para o promotor de Justiça e coordenador da Central de Inquéritos da Capital, Edgar Braz, o trabalho executado pelas CEAPA´s é de fundamental importância. "Produz uma  humanização das medidas alternativas porque é feito por pessoas qualificadas, que encaminham, com segurança, os cumpridores às entidades. Além disso, promove um desencarceramento, à medida que tem a certeza de uma resposta imediata da justiça. Sem as centrais ficaria muito difícil o acompanhamento, a fiscalização das penas, e a agilidade dos processos", conclui o promotor.  

Pernambuco conta atualmente com 14 CEAPA´s: no Recife (I, III e IV Juizados  Especiais Criminais,  2ª Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, Núcleo de Acordo de Não Persecução penal NANPP e a de Audiência de Custódia, no Fórum Des. Rodolfo Aureliano; tem ainda as de Jaboatão do Guararapes, Goiana, Caruaru, Belo Jardim, Petrolina, Garanhuns, Sertânia e Santa Cruz do Capibaribe.

FOTO: Divulgação

Assuntos: sjdh, ceapa, penas alternativas
Compartilhe: Link para o post: