meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

Entrega voluntária de 73 animais silvestres marca campanha no Mês do Meio Ambiente

| Meio Ambiente

 cprh

Animais entregues à CPRH eram criados em cativeiro e agora serão reabilitados e devolvidos à natureza

“Esses bichinhos eram muito bem cuidados. A minha esposa dava sempre banho e até colocava perfume neles”, revelou o agricultor Ivaldo Inácio, ao fazer a entrega voluntária de dois papagaios a uma equipe de Educação Ambiental da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), em Santa Cruz do Capibaribe, Agreste do Estado. “Alguma coisa na minha consciência dizia que estava errado, que não deveria ficar com eles. Doeu, mas aprendi muito com isso. Quando você ama, não deve pensar só em si”, disse, por sua vez, o estudante Artur Caiçara, do mesmo município, ao entregar voluntariamente ao órgão ambiental – para reabilitação e posterior devolução à natureza – um papagaio, um periquito-da-caatinga e um jabuti.

Assim como o senhor Ivaldo, 56 anos, e o jovem Artur, 16, dezenas de outras pessoas, em oito municípios pernambucanos, foram estimulados por uma campanha de conscientização lançada pela equipe de Educação Ambiental da CPRH, e, neste Mês do Meio Ambiente, entregaram à Agência 73 animais silvestres que eram criados irregularmente em cativeiro. Dentro do Projeto Fauna Livre, os animais – papagaios, periquitos, araras, galos de campina, azulões, sabiás, maracanãs, cágados e jabutis, entre outras espécies – passarão agora por reabilitação no Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara) e, depois, voltarão a viver livres, junto com outros de suas espécies. A iniciativa foi em parceria com os municípios, Unidades de Conservação do Estado e as ONGs Bichos da Caatinga, O Amor Abraça e Sociedade para a Conservação das Aves do Brasil (SAVE Brasil).

Nesta primeira etapa, a campanha foi realizada em Santa Cruz do Capibaribe, Passira e Lagoa dos Gatos, no Agreste, e Paulista, Goiana, Itamaracá, Araçoiaba e Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife. Em todos eles, a CPRH promoveu capacitações, em maio, passando informações sobre a fauna pernambucana e fomentando grupos de defesa dos animais. Ao todos, 345 pessoas foram capacitadas.  “A entrega voluntária é fundamental para o resgate desses animais que estavam em cativeiro. E ainda conscientiza a população para não comprar ou comercializar animais silvestres, o que configura crime”, destacou o gestor de Meio Ambiente de Santa Cruz do Capibaribe, Marivaldo Andrade.  Ao realizar a entrega voluntária, o cidadão não sofre penalidades (multas e consequências penais).

O agricultor Ivaldo Inácio – cuja esposa dava banho e perfumava os papagaios – soube da campanha por uma emissora de rádio. Desconfiado, foi ao local no Dia D da entrega em Santa Cruz, colheu informações e, convencido de que a vida livre é o melhor para os animais silvestres, voltou para casa e decidiu com a esposa levar os papagaios que criava há quase uma década. Já o estudante Artur Caiçara, que ganhou animais silvestres para criar quando era criança, tomou a decisão ao participar da programação da Semana do Meio Ambiente em sua escola, com debates e palestras que abordaram questões relacionadas à fauna. Decidido, gravou uma emocionante relato e divulgou em redes sociais para explicar sua entrega voluntária. “Estava com a cabeça martelando que era errado (criar em cativeiro). Agora estou com a cabeça limpa, tranquila”, afirmou.

 

Assuntos: cprh, educação ambiental, meio ambiente
Compartilhe: Link para o post: