meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

Pernambuco completa 17 meses de redução dos crimes contra a vida

| Segurança

A queda foi de 13%, no comparativo entre abril passado e o mesmo mês de 2018. Quando analisamos o primeiro quadrimestre de cada ano, a diminuição foi de 24,3%, ou 387 vidas poupadas em 2019. Com relação aos tipos de violência contra a mulher, o número de feminicídios em abril foi o 2º mais baixo da série mensal desde janeiro de 2017, com 3 vítimas. O índice de estupros, por sua vez, caiu 40,96% em comparação ao mesmo mês de 2018 

Pernambuco completou, em abril deste ano, 17 meses consecutivos de redução dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em relação ao mesmo período do ano anterior. No mês passado, ocorreram 309 homicídios, contra 355 no abril anterior. A diferença de 46 vidas poupadas representa uma queda de 13%. No recorte do 1º quadrimestre dos dois anos, 2019 apresentou uma diminuição de 24,3% ou 387 vidas salvas (1.592 casos em 2018, contra 1.205 este ano).  Ao todo, 92 municípios Pernambucanos e Fernando de Noronha (lista completa abaixo) não registraram nenhuma morte em seu território. Os dados integram as estatísticas mensais divulgadas pela Secretaria de Defesa Social de Pernambuco e disponibilizadas no site www.sds.pe.gov.br.

“Chegamos a mais um mês de redução, prolongando uma série que, por sua extensão, já é uma marca histórica dentro dos 12 anos de Pacto pela Vida. Saímos de patamares de 550 CVLIs ao mês, em 2017, e mantemos uma constância na fronteira entre 200 e 300 homicídios. Estamos confrontando meses em que já havíamos colocado em prática investimentos e ajustes operacionais responsáveis pela desarticulação de grupos de extermínio e quadrilhas envolvidas com o tráfico de entorpecentes. Tanto que Pernambuco se destacou, em 2018, como estado brasileiro que mais fez recuar os crimes contra a vida. Sabemos que ainda temos patamares altos de homicídios e que vidas estão sendo perdidas, especialmente jovens cooptados pelo tráfico de drogas. O trabalho segue firme e, somente no mês passado, as forças de segurança capturaram 220 homicidas”, analisou o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua. Ele ressalta a abertura de um diálogo constante com as prefeituras, na Região Metropolitana e no Interior, para reforçar a necessidade de ampliação do trabalho preventivo. “Iluminação pública, ordenamento urbano, mediação de conflitos nas comunidades, educação, inclusão, oportunidades de qualificação e trabalho, esporte e lazer, entre outros fatores, são decisivos para objetivos mais ambiciosos na proteção à vida e promoção de bem-estar social”, complementa.

CVLIs SEGUEM BAIXANDO NAS REGIÕES – O recuo nos números de CVLI, no quarto mês de 2019, deu-se nas regiões de Pernambuco, sobressaindo o Agreste, com -28,83% (de 111 para 79). Depois vem o Sertão, onde os casos caíram de 49 para 35, ou -28,57%. Na Região Metropolitana, sem considerar a capital, a retração foi de 15,69%, tendo reduzido de 102 para 86 ocorrências desse tipo de crime. Recife, isoladamente, teve 37 homicídios em abril deste ano, -19,57% em relação aos 46 do mês em 2018. Por outro lado, a Zona da Mata viu o índice passar de 47 para 72 em números absolutos, uma alta de 53,2%.

No conjunto dos quatro meses iniciais de 2019, a região com a baixa acumulada de CVLIs mais significativa foi o Sertão, com -29,57%. Se em 2018 haviam ocorrido 186 homicídios, em 2019 aconteceram 131 nesse período nos municípios sertanejos. A RMR aparece com a segunda melhor redução: 27,79% (de 475 para 343). Esse dado não considera a capital, cuja incidência de crimes violentos contra a vida apresentou uma diferença de -17,29% nesse intervalo, diminuindo de 214 para 177 casos. Já no Agreste, a variação foi de -25,89% (de 421 para 312), enquanto na Zona da Mata o número caiu de 296 para 242 (-18,24%).

ÁREAS INTEGRADAS DE SEGURANÇA VOLTAM A PATAMARES MAIS BAIXOS – Entre as Áreas integradas de Segurança (AISs), destacou-se, na redução dos crimes contra a vida, a AIS-22 (com sede em Floresta e atuação em mais sete municípios, como Belém de São Francisco e Petrolândia), que não teve nenhum CVLI em abril deste ano. Patamar igual havia alcançado apenas em outubro de 2013, ou seja, há 66 meses. Na AIS-3 (sediada no bairro de Boa Viagem, no Recife, e abrangendo ainda Brasília Teimosa, Cohab, Ibura, Imbiribeira, Ipsep e Jordão), os cinco homicídios do mês representaram o índice mais baixo dos últimos 52 meses, tendo estado acima apenas de dezembro de 2014. Por fim, na AIS-5, que abrange bairros da Zona Norte da capital como Monteiro e Guabiraba, os sete CVLIs de abril foram o menor número dos últimos oito meses.

ENVOLVIMENTO COM CRIME É MAIOR MOTIVAÇÃO DE HOMICÍDIOS – Quase dois terços dos CVLIs praticados de janeiro a abril deste ano têm relação com o tráfico de drogas, acertos de conta e outras atividades criminosas. Correspondem, em números absolutos, a 773 casos, ou 64,15% do total de crimes contra a vida no quadrimestre. Considerando abril de maneira isolada, o percentual se assemelha: 199 homicídios tiveram essas causas, o que equivale a 64,4% das ocorrências do mês. Quanto à situação das vítimas perante a Justiça, em abril, 74% não tinham sido submetidas ao sistema de jurisdição criminal, proporção que passa para 69% no conjunto dos quatro primeiros meses de 2019.

ESTUPROS DIMINUEM 40,96% – Em abril de 2019, o quantitativo de vítimas de estupro teve queda de 40,96% em comparação com abril de 2018. No ano passado, 249 vítimas haviam denunciado esse tipo de crime durante o mês, enquanto no atual o total chegou a 147 queixas. A região que apresentou a maior redução foi o Sertão, com -74,58% (de 59 para 15 casos). Ao observar os dados quadrimestrais, a redução global no estado alcançou 22,07% (de 897 para 699 ocorrências). Destaque para a Zona da Mata, onde se verificou uma diferença de -40,34%, saindo de 176 para 105 vítimas.

No que concerne especificamente aos feminicídios, crimes motivados pela condição de mulher da vítima, três casos foram registrados em abril. É o segundo total mensal mais baixo desse tipo de crime nos últimos 28 meses, ou seja, desde janeiro de 2017 – igualando-se aos meses de fevereiro de 2018 e de 2019, sendo maior apenas do que abril de 2018. Ocorreu um caso a menos de feminicídio no quadrimestre inicial deste ano, o que representa -5%. Vinte mulheres tinham sido vítimas nesse ínterim no ano que antecede o atual, número que foi de 19 em 2019. Além disso, os CVLIs que vitimaram mulheres caíram 28% no quadrimestre, passando de 90 para 65 casos.

Ao examinar as denúncias de violência doméstica contra a mulher, constatou-se um aumento de 10,49% nas vítimas de janeiro a abril de 2019, indicando uma maior procura das vítimas pelas delegacias a fim de denunciar esse tipo de crime. De 12.802 queixas, passou para 14.145. Isoladamente, abril revelou um acréscimo de 10,9%, saindo de 3.018 para 3.347 casos.

O combate aos crimes contra a mulher é uma prioridade das operativas da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, culminando em operações como a Libertas, desencadeada pela Polícia Civil. Na última semana, oito homens descumpridores de medidas protetivas a mulheres foram presos. Com a participação de 50 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães, a operação deteve acusados que, mesmo estando proibidos pela Justiça de se aproximar das vítimas e usando tornozeleiras eletrônicas, continuavam a intimidá-las e ameaçá-las.

Confira lista completa dos 92 municípios, mais Fernando de Noronha, sem nenhum registro de CVLI em abril de 2019:

Alagoinha, Aliança, Altinho, Angelim, Barra de Guabiraba, Barreiros, Belém de Maria, Belém de São Francisco, Bodocó, Bonito, Brejão, Brejinho, Buenos Aires, Cabrobó, Caetés, Calcado, Calumbi, Camocim de São Félix, Canhotinho, Carnaíba, Carnaubeira da Penha, Cedro, Chã Grande, Correntes, Cortês, Cumaru, Custódia, Dormentes, Escada, Feira Nova, Fernando de Noronha, Ferreiros, Flores, Floresta, Gloria do Goitá, Granito, Iati, Ibimirim, Ibirajuba, Iguaraci, Inajá, Ingazeira, Ipubi, Itacuruba, Itapetim, Itaquitinga, Jaqueira, Jataúba, Jatobá, João Alfredo, Jucati, Jupi, Jurema, Lagoa do Outro, Lagoa dos Gatos, Lagoa Grande, Limoeiro, Macaparana, Machados, Manari, Maraial, Moreilândia, Palmeirina, Paranatama, Parnamirim, Passira, Petrolândia, Poção, Primavera, Quixaba, Salgadinho, Saloá, Santa Cruz, Santa Cruz da Baixa Verde, Santa Filomena, Santa Terezinha, São Bento do Sul, São Bento do Una, São João, São José do Belmonte, São José do Egito, Serrita, Sertânia, Sirinhaém, Solidão, Tacaratu, Terezinha, Timbaúba, Triunfo, Tupanatinga, Tuparetama, Vertente do Lério e Xexéu.

Assuntos: sds, balanço, reduçao, cvli
Compartilhe: Link para o post: