meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

Funase inseriu mais de dois mil socioeducandos em cursos profissionalizantes

| Juventude, Direitos Humanos

funase

Qualificação e vivências no mercado de trabalho, viabilizadas por meio de parcerias, são importantes no processo de reinserção social dos adolescentes e jovens atendidos pela instituição

A Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude de Pernambuco (SDSCJ), inseriu, no ano passado, mais de dois mil adolescentes e jovens em cursos profissionalizantes. O resultado, consolidado recentemente no Balanço Anual da instituição, foi obtido graças a parcerias mantidas com instituições de ensino públicas e privadas que abriram portas para o sistema socioeducativo. A educação profissional é um dos eixos do atendimento da Funase e um esforço institucional em prol da reinserção social desse público por meio da vivência com o mercado de trabalho.

Ao todo, 2.207 socioeducandos foram beneficiados pelas vagas, número um pouco maior que o registrado em 2017, quando 2.186 jovens foram inseridos nos cursos. Esse quantitativo abrangeu adolescentes de 22 unidades da Funase em funcionamento na época. O Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Pirapama, no Cabo de Santo Agostinho, que entrou em operação no último mês de janeiro e já tem um curso em andamento, terá os dados da educação profissional computados no relatório do fim de 2019.

Os cursos foram ofertados ou certificados por instituições como o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), o Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE), a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), além da equipe de profissionalização da Funase, agentes socioeducativos, oficineiros e instrutores parceiros. Um dos destaques foi o convênio com a Secretaria Estadual de Trabalho, Emprego e Qualificação, que viabilizou a oferta de 568 vagas em cursos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) nas unidades socioeducativas de Abreu e Lima e Cabo de Santo Agostinho, entre 2017 e 2018. Para isso, a Funase fez um destaque orçamentário de R$ 1 milhão.

Em 2019, o Governo de Pernambuco segue atuando para ampliar o leque de parcerias e a oferta de vagas. Nesta semana, por exemplo, a SDSCJ e a Funase renovaram um termo de cooperação com o Senar-PE, por meio da qual será viabilizada a formação de 23 turmas de socioeducandos em várias unidades. Já no próximo dia 21, será assinado um termo aditivo referente à parceria já existente com o CIEE. “A educação profissional é uma realidade em toda a Funase e tem sido um instrumento para mudar vidas e dar novas perspectivas para a juventude. É um caminho que vem dando certo e que vai receber esforços institucionais para que seja ampliado ao longo deste ano”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes.

Além dos cursos, outras formas de apoio à qualificação profissional também foram desenvolvidas pela instituição ao longo do ano passado. Ao todo, 25 socioeducandos foram encaminhados a estágios, também mais que os 15 contemplados em 2017. Ainda houve a inserção de 14 adolescentes no Programa Jovem Aprendiz. “A Funase firmou importantes acordos de cooperação técnica com instituições que permitiram esse atendimento. O mais importante, no entanto, é que consolidamos o trabalho que conseguimos recuperar em 2017. Em 2019, o trabalho é pela expansão e inovação na forma de atender os socioeducandos”, destacou o coordenador do Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase, Normando Albuquerque.

OUTRAS AÇÕES – As atividades de cultura, esporte e lazer na Funase também tiveram resultados positivos em 2018. Cerca de oito mil inserções foram realizadas em ações e eventos esportivos, e mais de duas mil, em programações culturais. O número de participações de adolescentes e jovens em atividades de lazer, também importantes no processo socioeducativo, chegou a seis mil.

Assuntos: governo de pernambuco, sdscj, funase, qualificacao profissional
Compartilhe: Link para o post: