meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

Socioeducandos da Casem Rosarinho participam de mostra de vídeos

| Cultura, Direitos Humanos

 

Com diferentes abordagens, sete curtas-metragens propuseram reflexões sobre respeito e escolhas 

Dezesseis socioeducandos da Casa de Semiliberdade (Casem) Rosarinho, uma das unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), participaram de uma mostra de curtas-metragens no auditório da instituição, sediado no bairro dos Aflitos, no Recife. Debates, sorteios e um lanche marcaram a tarde dos adolescentes. O evento é uma preparação para a mostra competitiva do CineCreed, que acontecerá no Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Timbaúba no próximo dia 12 de novembro.

Foram exibidos sete curtas: “Oito Patas” (Livre, 2’25”), de Fabrício Rabachim, Gabriel Barbosa e Pietro Nicolodi (SP); “Par Perfeito” (Livre, 11’10’’), de Débora Herling (SC); “A liberdade não veste camisa de força” (16 anos, 3’00’’), de  Aquilla Jamille (BA); “Conde Virgulino” (12 anos, 16’25”), de Valdir Oliveira (PE); “Sair do Armário” (Livre, 3’05”), de Marina Pontes (BA); “Onze Minutos” (14 anos, 17’20”), de Hilda Lopes Ponte (BA); e “Sementes do Eucalipto” (12 anos, 7’10”), do Coletivo Tear Audiovisual (PE).

As palavras-chave do encontro foram respeito e escolhas. Com diferentes abordagens, os filmes proporcionaram aos socioeducandos reflexões sobre práticas que não contribuem para a vida em sociedade. “Eu gostei muito, foi uma oportunidade muito grande. Eu não tenho problema de aceitar as diferenças. A vida é feita de escolhas e devemos respeitar”, afirmou o adolescente R.A., de 18 anos.

Para a assessora técnica de Casas de Semiliberdade da Funase, Vitória Barros, a arte é um dos aspectos primordiais para a ressocialização. “Foi muito proveitoso, os meninos interagiram bastante. A arte atrai, seja por cinema, música ou teatro. Ela desperta e deixa o jovem mais solto, mais aberto, sem barreiras”, disse. “O cinema propicia a reflexão, conhecer outras abordagens e até poder contextualizar um comportamento. Os filmes chegam à Funase e ajudam a colaborar no processo de ressocialização de cada adolescente”, complementou o coordenador geral do Programa Exibição de Cinema Social (Preciso), Francisco Pires.

CINECREED – No dia 12 de novembro, será a vez de socioeducandos do Case Timbaúba serem contemplados pela sétima arte. A Mostra Competitiva Brasil, do CineCreed, será realizada na unidade. Os adolescentes poderão não só assistir, como também votar no melhor curta. Os produtores do filme vencedor serão premiados com R$ 800 em dinheiro e com o troféu Coronel Alcides Romão.

 
Imagem: Rhaldney Silva/Funase
Assuntos: Não há assuntos relacionados.
Compartilhe: Link para o post: