meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

Governo de Pernambuco avança no enfrentamento à violência contra o idoso

| Direitos Humanos

idoso

Com o aumento de ações no enfrentamento à violência, só nos primeiros cinco meses de 2018, o CIAPPI recebeu 304 denúncias de violações de direitos, três vezes mais do que o mesmo período do ano passado.

Conhecido como o mês violeta, junho é voltado ao enfrentamento à violência contra a pessoa idosa e o dia 15 é a data dedicada a esta conscientização.  Para intensificar essa luta, o Governo de Pernambuco, por meio do Centro Integrado de Atenção e Prevenção a Pessoa Idosa (CIAPPI), vem reforçando as ações para o enfrentamento à violência contra esta população. Só nos primeiros cinco meses de 2018, o CIAPPI recebeu 304 denúncias de violações de direitos, três vezes mais do que o mesmo período do ano passado.

Vinculado à Secretaria Executiva de Direitos Humanos (SEDH), o CIAPPI recebe denúncias de maus-tratos e outros tipos de violência (financeira, psicológica, etc.), as encaminha para os órgãos responsáveis, monitora os processos abertos e realiza visitas sistemáticas a locais denunciados e a Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs).

Um idoso e várias violações

O dia a dia dos profissionais do Centro Integrado de Atenção e Prevenção a Pessoa Idosa (CIAPPI) é sempre marcante. Entre as visitas realizadas, diversas histórias são encontradas pelos técnicos e uma delas aconteceu no mês de janeiro. Em parceria com representantes do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS) e da Secretaria de Saúde do município de Camaragibe, os profissionais se depararam com o caso do senhor Antônio (nome fictício para preservar a sua identidade), de 78 anos, que se encontrava em uma situação de vulnerabilidade, pois sofria com a negligência de sua cuidadora.

Deitado numa cama, no quarto com um forte cheiro de urina e bastante debilitado, por não se alimentar de forma correta, o senhor Antônio também tinha dificuldade em sua locomoção, por conta de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), que havia sofrido. O estado do idoso comoveu não apenas a equipe do CIAPPI, mas a todos que estiveram no ambiente. Além da omissão de cuidados, o programa também identificou outra violência, o abuso financeiro, pois o dinheiro enviado para a cuidadora, pela filha do idoso, que mora em outro país, não era utilizado para o bem-estar do ancião.

De forma rápida e articulada, o CIAPPI agiu na proteção do senhor Antônio, juntamente com o CREAS, o NASF, o Conselho do Idoso e a Secretaria de Saúde de Camaragibe que providenciaram a remoção da residência em que vivia, para um local provisório. O caso do idoso foi, então, encaminhado pelo programa ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE), que deferiu uma medida protetiva; além disto, retiraram a tutela financeira da então cuidadora e assim o transferiram para os cuidados de uma ILPI, onde atualmente está sendo cuidado. Os técnicos do CIAPPI, também realizaram uma busca intensiva pela filha do senhor Antônio, que mora em Portugal, até a encontrarem. Após ser feito o contato e saber de toda a história a filha do idoso decidiu voltar a Recife para levá-lo de volta ao país europeu.

O secretário-executivo de Direitos Humanos, Eduardo Figueiredo, explica as outras vertentes da atuação do CIAPPI e a atuação do Governo de Pernambuco. “A atuação do CIAPPI não se resume exclusivamente no atendimento à pessoa idosa, mas acima de tudo em difundir ações no enfrentamento às violências, que muitas vezes ocorrem de forma silenciosa nas residências e dentro das famílias. Por este motivo, segundo as determinações do governador Paulo Câmara, a entoação das equipes tem sido intensificada, inclusive promovendo, junto a outras instituições, fiscalizações para coibir abusos e a responsabilizar as pessoas envolvidas”.

O final feliz da história do senhor Antônio aconteceu por conta da rapidez na atuação da resolutividade dos casos que o CIAPPI recebe. Segundo a coordenadora do CIAPPI, Sandra Jucá, a equipe utiliza de forma cabal o estatuto do idoso. “Atuamos de forma prioritária e com a maior brevidade possível. Até porque, nos deparamos com diversos tipos de violência e ter uma rede de atendimento consolidada faz toda a diferença”, informa. Ela ainda completa “Agir de forma rápida e integrada pode salvar vidas e devolver a dignidade humana e o respeito à pessoa idosa”.

CIAPPI

Formado por uma equipe multidisciplinar, o Centro Integrado de Atenção e Prevenção à Violência Contra a Pessoa Idosa (CIAPPI) atua com atendimento especializado, escuta qualificada e humanizada, serviço de orientação psicossocial e jurídica. Além do encaminhamento de casos de violência, maus-tratos e abandono a rede integrada de promoção e defesa dos direitos da pessoa idosa, o acompanhamento, e visitas periódicas a instituições filantrópicas, públicas e privadas denunciadas.

Assuntos: sedh, governo de pernbambuco, pessoa idosa, cuidadores, ciappi,
Compartilhe: Link para o post: