meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

Orientação profissional é tema de encontros promovidos em Casas de Semiliberdade da Funase

| Juventude, Direitos Humanos

Iniciativa foi conduzida pelo Projeto Novas Oportunidades que atua para ajudar os jovens e adolescentes a entrar no mercado de trabalho

Visando contribuir com a construção de novos projetos de vida dos jovens e adolescentes da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), foram promovidos encontros sobre orientação profissional aos socioeducandos das Casas de Semiliberdade (Casems) Rosarinho e Casa Amarela. O momento foi conduzido pelo projeto Novas Oportunidades (NO), programa do Governo Paulo Câmara, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ).
 
Além de abordar sobre o comportamento em entrevistas de emprego e/ou estágio, o momento foi também de apresentação do NO, que tem por objetivo oferecer e/ou articular um conjunto de ações e serviços voltados aos adolescentes e jovens egressos da Funase e seus familiares, a fim de ajudá-los a entrar no mercado de trabalho através de parcerias com empresas públicas e privadas. “O principal objetivo é fazer intervenções na vida destes jovens para que eles não voltem a cometer delitos, mudar de alguma forma esse cenário. O trabalho de intervenção e orientação com os participantes é diário”, conta a responsável pelo NO, Nericleide Nunes.
 

Para a coordenadora geral da Casem Rosarinho, o projeto funciona como uma engrenagem junto à socioeducação. “Ajuda os meninos a se verem dentro do mercado de trabalho, saberem que eles podem conquistar”, destaca. A coordenadora técnica da Casem Harmonia, Mariana Matos, compartilha do mesmo sentimento. “Há um fortalecimento na auto-estima desses jovens, o que pode ajudá-los a seguir a vida de uma forma diferente”, completa.

Números - Durante os três anos de existência, o projeto contabiliza 322 participantes, com 101 que ingressaram no mercado de trabalho e outros 98 engajados em cursos profissionalizantes. Durante esse tempo, 10,84% reincidiram na criminalidade.
Assuntos: sdscj, projeto novas oportunidades, funase, casems, paulo camara
Compartilhe: Link para o post: