meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

Antaq aprova ampliação da Decal em Suape, orçada em R$ 282,9 milhões

| Suape

 Decon Suape

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) acaba de aprovar o projeto no valor de R$ 282,9 milhões para ampliação do parque de tancagem de granéis líquidos (óleo diesel, gasolina, querosene de aviação, óleo bruto de petróleo, entre outros derivados de petróleo) da empresa italiana Decal, instalada no Complexo Industrial Portuário de Suape. O projeto, que integra o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do Governo Federal, foi aprovado durante reunião ordinária na sede do órgão, em Brasília. 

O texto segue agora para a Secretaria Especial dos Portos (SEP), onde será sancionado. De acordo com Jorge Lemos, administrador geral da Decal no Brasil, o segundo semestre de 2017 servirá para conseguir todas as licenças de construção e instalação do empreendimento. “Iremos iniciar a contratação e a elaboração do projeto executivo e, em paralelo, iremos agilizar todo o processo necessário para obter as licenças de construção e instalação do projeto com os órgãos anuentes. A previsão é iniciar as obras em janeiro de 2018, gerando mais de 200 empregos durante a construção”, comentou.

A expansão contemplará o erguimento de oito novos tanques de armazenamento dos produtos. O atual terminal da Decal tem 12 tanques e capacidade de armazenar 156 mil metros cúbicos de granéis líquidos. Com a expansão, a empresa passará a ter capacidade de comportar até 391,8 mil metros cúbicos. "Chegamos em Suape em 2001 e iniciamos as operações em 2005. Agora, começamos um novo momento em nossa história, com o aumento de capacidade e de performance, fazendo com que a empresa atinja outro patamar de operação e logística, atendendo aos mais rígidos padrões internacionais", comentou, Jorge.

A Decal atende o mercado local e parte do mercado do Norte e Nordeste. O principal cliente da empresa em Suape é a Petrobras. “Existe uma considerável demanda reprimida em relação ao armazenamento de granéis líquidos. Essa autorização não poderia vir em melhor hora”, reforçou Jorge.

Suape ocupa a primeira colocação na movimentação de granéis líquidos entre os portos públicos do Brasil e é responsável pelo abastecimento de combustíveis em todo o Norte e Nordeste. No primeiro semestre de 2017, os granéis líquidos foram responsáveis por 72% de toda a movimentação do atracadouro, com 3,85 milhões de toneladas e incremento de 6% ante 2016. "Esse investimento aumentará a chegada de navios ao Porto de Suape, o que irá refletir no crescimento da movimentação dos granéis líquidos que é o principal produto movimentado por Suape. Ganha a empresa e ganha a operação do porto", comentou Marcos Baptista, presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape.

Outros investimentos
Em fevereiro, a empresa Pandenor Importação e Exportação, também instalada no Porto de Suape, anunciou o investimento de R$ 70 milhões para a ampliação do seu parque de tancagem. A empresa está construindo oito novos tanques de armazenagem de granéis líquidos, para aumentar sua capacidade em 60 mil metros cúbicos.

Após a expansão, o terminal da Pandenor terá capacidade para armazenar 122 mil metros cúbicos de combustíveis líquidos. As obras já foram iniciadas e devem ser concluídas em julho de 2018. A autorização foi publicada no Diário Oficial da União, em janeiro, no mesmo ato que prorrogou, antecipadamente, o contrato de arrendamento da Pandenor com Suape por mais 25 anos, expirando agora em janeiro de 2044.

Fotos: Suape/Divulgação

Assuntos: suape, sdec, antaq, decal, amplicação, ppi, Jorge Lemos,
Compartilhe: Link para o post: