meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

BOLETIM COVID-19 ATDEFN

 

A Administração de Fernando de Noronha informa que foram enviadas ao Recife para exames, nesta terça-feira (01/09), amostras de 104 passageiros que desembarcaram na ilha no último sábado (20/08) e passam a ser casos em investigação. Noronha tem ainda dois pacientes infectados pelo novo coronavírus, isolados, cumprindo quarentena. Durante a pandemia, foram registrados 95 casos de Covid-19 no arquipélago, sendo 42, identificados pelo estudo epidemiológico.

PRAIAS

Nesta terça-feira (01/09), passou a ser liberado o comércio de praia em Fernando de Noronha. Como as demais atividades liberadas, também é preciso seguir um protocolo de prevenção ao novo coronavírus, publicado nas nossas redes sociais. Também já está permitido o passeio de barco na ilha. O acesso às praias de Noronha não têm mais restrição de horário e elas podem ser frequentadas por grupos de até 10 pessoas. Antes só era permitida a permanência até às 16h. Os moradores também já podem levar alimentos e bebidas para consumo próprio. 

REFENO

A Administração de Fernando de Noronha elaborou um protocolo de ações para combater o contágio
pelo novo coronavírus durante a tradicional Regata Recife/Fernando de Noronha (Refeno), prevista
para acontecer em outubro de 2020. Entre as recomendações, os competidores e organizadores deverão realizar o teste de RT-PCR na manhã anterior à largada da Refeno, ocasião em que receberão uma pulseira amarela, e deverão seguir imediatamente para confinamento obrigatório dentro da embarcação, até a largada da competição. Quem for flagrado com pulseira amarela, ou sem pulseira, transitando fora da sua embarcação, após a realização da coleta do material do exame, será excluído da Refeno 2020. Todas as orientações que devem ser seguidas para a realização do evento de forma segura estão no protocolo publicado em nossas redes sociais.

REABERTURA DO TURISMO

Depois de cinco meses do fechamento da ilha de Fernando de Noronha para o turismo, o Governo de Pernambuco anunciou nesta quinta-feira (27/08) a reabertura, de forma gradual, para visitantes, a partir do próximo dia 1º de setembro. Devido ao risco de uma nova onda de contágio no arquipélago, a retomada do setor será por etapas. No primeiro momento, apenas pessoas que já tiveram o Covid-19 vão poder desembarcar no arquipélago. A comprovação de que o turista já teve a doença será feita durante o processo de pagamento da Taxa de Preservação Ambiental (TPA), que agora só poderá ser feito online, pelo site https://www.sounoronha.com. O pagamento precisa ser feito com um prazo de até 72 horas antes do embarque. Anexado ao pagamento, o turista vai precisar enviar o resultado do exame confirmando que já teve a Covid-19. Serão aceitos dois tipos de resultados: O IgG positivo (sorológico), com exame realizado pelos métodos de quimioluminescência, eletroquimioluminescência ou Elisa TERÇA-FEIRA, 01/09/2020 imunoensaio, com menos de 90 dias da data do embarque. E o RT-PCR positivo (exame de nariz e garganta), com mais de 20 dias da data do embarque. Testes rápidos não serão aceitos.

ENTRADA DE MORADORES E TRABALHADORES

Todos os moradores e trabalhadores que desembarcam em Noronha precisam cumprir o protocolo
estabelecido para a entrada de pessoas na ilha. O documento prevê regras de quarentena para os
recém-chegados e multa de dois salários mínimos para quem descumprir o isolamento. Assim que
desembarcam, os passageiros recebem uma pulseira de identificação que só deve ser removida pela equipe de vigilância em saúde no fim da quarentena ou quando sair o resultado do segundo teste, realizado na ilha, confirmando a ausência do vírus. Antes do embarque, todos devem apresentar resultado negativo em exame feito no continente, na semana da viagem.

ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO

Foi finalizada a fase de coletas da segunda etapa da pesquisa “Incidência e Prevalência da Covid-19 no Arquipélago de Fernando de Noronha”. Os participantes do estudo fizeram novos exames de nariz e garganta, o RT-PCR, e sorológico, com amostras do sangue. Os testes estão sendo analisados em laboratório. Dos 904 investigados durante a primeira fase, 42 foram identificados com o novo coronavírus. A maioria teve a doença de forma assintomática e só descobriu que esteve infectado após a pesquisa. Devido à reabertura da ilha para entrada de moradores que estavam no continente, aumentando o risco de uma nova disseminação da doença, é necessário dar continuidade ao estudo, com a participação de todos os pesquisados. O estudo tem sido importante para orientar as ações de vigilância e controle da Covid-19 e no apoio a tomada de decisões da Administração na retomada das atividades sociais e econômicas em Fernando de Noronha.

FLEXIBILIZAÇÃO DAS ATIVIDADES

Com o controle da disseminação do novo coronavírus na ilha, algumas atividades que fazem parte da rotina dos moradores já foram liberadas. Restaurantes, bares e lanchonetes da ilha podem funcionar, com 50% da capacidade de mesas e cadeiras. O transporte público voltou a circular. Também já estão permitidas as celebrações religiosas e as atividades de equipes esportivas e academias de ginástica. Noronha liberou ainda o comércio varejista, salões de beleza e serviços de estética, construção civil, clínicas e consultórios médicos, odontológicos e veterinários, óticas, clínicas de fisioterapia e de psicologia. As praias também já podem ser frequentadas pelos moradores. Todos os setores e serviços precisam seguir o protocolo para cada atividade.

VIGILÂNCIA EM SAÚDE

Para garantir o controle da circulação do vírus na ilha, é necessário que a população esteja atenta. Ao sentir qualquer sintoma gripal, o morador deverá comunicar à Vigilância em Saúde da ilha, relatar o quadro e seguir as orientações recebidas. A equipe de saúde deve ser contactada pelos números: 3619-0956 / 99488-4366.

MEDIDAS DE PREVENÇÃO

A Administração de Fernando de Noronha reforça a importância de serem mantidas as medidas de
prevenção ao novo coronavírus. O uso das máscaras é obrigatório para todos que precisarem circular pelas vias públicas. As máscaras, de tecido ou descartáveis, devem ser utilizadas de forma correta, cobrindo o nariz e a boca.
Assuntos: Não há assuntos relacionados.
Compartilhe: Link para o post: