meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

Campanha Pernambuco Solidário atende jovens do sistema socioeducativo

pe solidário

Máscaras doadas estão reforçando as ações de prevenção na Funase. Itens como meias e calçados também foram direcionados aos socioeducandos

A Campanha Pernambuco Solidário, lançada no início da pandemia da Covid-19, também está beneficiando adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas no Estado. Com coordenação da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), a iniciativa já encaminhou a esse público itens como máscaras, meias e calçados. Protetores faciais também foram distribuídos para funcionários que atuam junto a esses jovens na Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase).

Só o quantitativo de máscaras, por exemplo, superou 1,9 mil unidades. Elas foram distribuídas a socioeducandos e servidores que continuaram trabalhando na modalidade presencial, com orientação para uso em todas as atividades dentro das instalações da Funase. Já o total de protetores faciais encaminhados à instituição chegou a 700. Esses equipamentos são utilizados em ocasiões específicas, como as que demandam atividades de assistência aos adolescentes dentro das unidades socioeducativas.

Outros itens provenientes da campanha, como pares de meias, foram direcionados ao público da maior unidade socioeducativa do Estado – o Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, que atende cerca de 190 adolescentes e jovens. Já os calçados serão encaminhados a socioeducandas em cumprimento de medida socioeducativa de internação no Case Santa Luzia, no Recife. Só nesta semana, 12 pares devem ser distribuídos no local, voltado ao atendimento de 38 adolescentes. Chuteiras e bolas também serão encaminhadas aos socioeducandos do Case Timbaúba, na Zona da Mata Norte.

Conforme a presidente da Funase, Nadja Alencar, o envio de itens da campanha para os adolescentes do sistema socioeducativo reforça a importância de ações que abarquem diversos públicos em vulnerabilidade social. “Atendemos aos adolescentes, mas temos as famílias deles também em constante diálogo com as nossas ações, ainda que o atendimento a elas não fique com a Funase. Por isso, o olhar para o socioeducativo e as ações sociais realizadas fora da instituição, como a distribuição de máscaras e cestas básicas à população em situação mais difícil, têm sido gestos importantes de integração e solidariedade”, avalia.

 

Imagem: Divulgação

Assuntos: Não há assuntos relacionados.
Compartilhe: Link para o post: