meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

Suape completa 39 anos de história com os olhos voltados para o futuro

| Suape

Suape completa, nesta terça-feira (07), 39 anos de uma história construída com o suor de muitos pernambucanos que lutaram para ver nascer um porto industrial no Estado. Quase quatro décadas depois, é notável a consolidação da zona industrial, abrigando fábricas de diversos setores que contribuem significativamente para o crescimento econômico de Pernambuco. O Porto de Suape, o mais importante e estratégico das regiões Norte e Nordeste, acumula recordes de movimentação de cargas ao longo dos últimos anos, firmando-se entre os principais atracadouros do país.

O porto-indústria abriga 100 empreendimentos instalados ou em fase de implantação, que geram mais de 18 mil empregos diretos. Outras indústrias e grandes projetos estão a caminho. O Aché Laboratório Farmacêutico vai instalar a maior fábrica do grupo no Complexo de Suape, com aporte de R$ 500 milhões, o maior anúncio de investimento privado no Brasil no ano passado. Serão 500 empregos diretos e 2,5 mil indiretos. O segundo terminal de contêineres (Tecon 2) está bem próximo de tornar-se uma realidade, com previsão de investimento da iniciativa privada da ordem de R$ 1 bilhão. Com a conclusão do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA), o projeto agora aguarda os trâmites do governo federal e deve estar no mercado no ano que vem.

Outros projetos devem ser concluídos em breve. É o caso dos parques de tancagem da Pandenor e da Decal, que já receberam autorização para ampliação através do Programa de Parceria de Investimentos (PPI) do governo federal, o que deverá aumentar de forma expressiva a movimentação de graneis líquidos no Porto de Suape. O mesmo PPI também contemplou a ampliação do Terminal de Açúcar da Agrovia, que passará a movimentar outros grãos. Um investimento de R$ 40 milhões que trará novas oportunidades de negócios.

Suape também já recebeu as propostas dos interessados em explorar o truck center, pátio de caminhões com 500 vagas estáticas e infraestrutura necessária para reduzir o tempo de descarregamento e embarque das cargas provenientes dos terminais localizados no porto. Há, ainda, uma série de outros projetos que devem sair do papel, como o terminal de regaseificação, o arrendamento do pátio de veículos e o terminal de minérios, que depende da conclusão da ferrovia Transnordestina.

Tudo isso mostra a importância e o potencial de Suape para o Estado e as regiões Norte e Nordeste. Em 2016, o porto fechou o ano com o recorde de 22,74 milhões de toneladas de cargas movimentadas, crescendo quase 15% em relação ao ano anterior. Essa taxa foi a maior entre os 10 maiores portos públicos do país, o que alavancou Suape para a 5ª posição no ranking nacional de movimentação de cargas. Este ano, os contêineres cresceram 22% no período de janeiro a setembro, um dos maiores recordes já registrados desde o início da operação do Tecon Suape em 2002.

“Seguimos aguardando a tão almejada devolução da nossa autonomia para que possamos tocar, com a rapidez que o momento requer, os projetos que ficaram estagnados desde a sanção da Lei dos Portos em 2013. Enquanto isso, seguimos planejando o nosso futuro. É primordial que tenhamos a estrutura pronta que, aliada à qualidade de nossa mão de obra, fruto de maciços investimentos do governo Paulo Câmara em educação, nos permitirá continuar a receber grandes empreendimentos”, ponderou o presidente de Suape, Marcos Baptista.

Suape também cuida das pessoas e do meio ambiente. Mais de mil hectares de mata atlântica, restinga e mangue estão em processo de recuperação, dentro de sua Zona de Preservação Ecológica, que possui 59% dos 13,5 mil hectares do território. O maior projeto habitacional em construção no Estado está sendo erguido no Complexo. Mais de 2,6 mil famílias serão beneficiadas com uma residência num local com infraestrutura e próximo de serviços públicos, como posto de saúde, transporte e escolas.

Olhando o passado e visando o futuro, o Complexo Industrial Portuário de Suape está colhendo os frutos do esforço do povo pernambucano e dos governos que acreditaram no potencial deste grande ativo da economia do Estado. “Por tudo isso, acreditamos que o futuro reserva tempos ainda melhores para o nosso complexo, ratificando sua vocação de ser um dos melhores ambientes de negócios do Brasil”, acrescentou o presidente Marcos Baptista.

Cidades: Cabo de Santo Agostinho
Assuntos: sdec, suape, porto industrial, aniversario, completo idustrial
Compartilhe: Link para o post: