meteorologia

Bacias Hidrográficas

Obra em todo lugar

Veja o que o Governo de Pernambuco está fazendo na sua região.

Blog de notícias

Momento Inbarcatel reúne empresas incubadas para a troca de experiência no Parqtel

| Tecnologia

momento

Indústria 4.0 é a realidade do órgão vinculado à Secti que tem como estratégia acelerar a inovação e ampliar a competitividade industrial do estado

Imagine um braço robótico ou exoesqueleto controlado pelo cérebro e capaz de estimular a reabilitação neurológica de pacientes que tiveram Acidente Vascular Cerebral (AVC)? Agora, imagine que esse equipamento foi criado por uma startup e produzido por uma impressora 3D para os primeiros testes. Feito os ajustes necessários, o produto está pronto para ser produzido em série, tornando-se mais acessível à população.

Esse novo produto já é real e foi desenvolvido pela Neurobots, uma das startups incubadas no Parque Tecnológico de Eletroeletrônicos e Tecnologias Associadas de Pernambuco (Parqtel), vinculado à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco (Secti) e localizado no Curado, na zona Oeste do Recife.

Assim como a Neurobots, outros cinco projetos já fazem parte da Incubadora de Projetos de Inovação Tecnológica (INBARCATEL) do Parqtel. Eles puderam ser vistos durante o Momento INBARCATEL, realizado na terça-feira (30), na sede do Parqtel, quando os incubados tiveram oportunidade para apresentar os produtos que estão sendo desenvolvidos no local. “O momento serviu para que, juntos, nossas encubadas tivessem a oportunidade de trocar experiência. Acreditamos que, quando existe a integração do grupo é possível, inclusive, que novas ideias surjam”, destacou Fernanda Muniz, gestora Técnica do Parqtel.

A iniciativa está inserida na nova revolução industrial, a chamada Indústria 4.0, que também é o foco do Parqtel como estratégia para acelerar a inovação e ampliar a competitividade industrial do estado.

Seis projetos já foram selecionados por meio de editais públicos para desenvolvimento de produtos e soluções inovadoras. São projetos nas áreas de Internet das Coisas (IoT), acústica automotiva e saúde. Uma terceira chamada, inclusive, está aberta até 14 de setembro. A meta do Parqtel é incubar 10 projetos até o final de 2017.

A Senfio, empresa de Internet das Coisas, é uma das startups que está incubada no Parqtel e desenvolveu um equipamento que monitora remotamente a temperatura e umidade dos ambientes, ideal para geladeiras de vacinas e bolsas de sangue. A startup já está produzindo os dispositivos e comercializando. A empresa ficou em 6ª colocação no Top 10 da Open Innovation Week, um dos principais eventos de empreendedorismo e inovação do país. Durante a sua 9ª edição, realizada no fim de fevereiro, investidores, agentes do ecossistema, startups e empresas elegeram as startups que mais chamaram a atenção.

 

Durante o Momento Inbarcatel foi possível verificar o que cada projeto estava desenvolvendo e quais parceria poderiam ser firmadas entre os incubados

Nova rota – O investimento do Governo de Pernambuco no Parqtel, a partir do novo direcionamento com foco na Indústria 4.0 (manufatura avançada), visa possibilitar que Pernambuco enfrente, adapte-se e saia na frente diante deste cenário de desenvolvimento do futuro – que já chegou. A iniciativa faz parte da Estratégia de Ciência, Tecnologia e Inovação para Pernambuco, elaborada pela Secti para os próximos cinco anos.

Parqtel – Além de buscar criar um ambiente focado em manufatura avançada (Indústria 4.0) e incentivar projetos inovadores, o Parqtel vem sendo reestruturado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco para garantir os equipamentos necessários em todas as etapas do desenvolvimento desses produtos. Como iniciativas em andamento, o Parqtel tem a incubadora de projetos de inovação tecnológica (Inbarcatel), a implantação dos laboratórios do Centro de Pesquisa e Inovação em Manufatura Avançada (CMA-Parqtel) e o apoio à implantação do Instituto de Inovação Tecnológica da UPE.

O Parque se reestruturou para dar dinamismo e atender à demanda dos empreendimentos em instalação no Estado e ao mesmo tempo, e de forma complementar, produzir e acelerar o crescimento de novas iniciativas locais com potencial de inserção no mercado global.

No local as atividades são pensadas de forma a contemplar as diversas fases do processo de produção de um produto, contemplando os estágios da invenção, prova de conceito, desenvolvimento de protótipo e até comercialização. 

Assuntos: secti, parqtel
Compartilhe: Link para o post: